Fotos: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

Entre sons, movimentos, luzes e muita dedicação de grandes talentos artísticos, as cortinas do Centreventos Cau Hansen se abriram, nesta sexta-feira, 15, para a Noite dos Campeões do 38º Festival de Dança de Joinville. O governador Carlos Moisés prestigiou as apresentações dos vencedores e entregou o Prêmio de Melhor Grupo de Dança desta edição a Lapidari Companhia de Dança de Praia Grande, São Paulo.

“Com o Festival nos últimos dias tivemos uma demonstração da vida pulsando novamente na sua melhor forma de apresentação, na juventude, na força do equilíbrio, na dança, nas cores. Este ambiente nos trouxe de volta a alegria de estarmos juntos e festejando. Quero saudar a todos que foram homenageados e a todos que participaram do Festival. Para o Governo do Estado é uma satisfação poder dizer que é o principal patrocinador do Instituto e do Festival. Vamos continuar com essa parceria. Entendemos a importância da arte, da dança. A cultura precisa ser preservada”, disse Carlos Moisés.

:: Confira aqui os vencedores desta edição do Festival de Dança e as premiações especiais

Promovido pelo Instituto Festival de Dança, o evento conta com o apoio do Governo do Estado por meio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC). Em 2021, o repasse foi de R$ 1,5 milhão. “Seria extremamente difícil e talvez improvável a realização do festival se não tivesse essa ajuda. O Governo do Estado entende que o evento é cultural, artístico e tem o lado turístico, pois recebemos bailarinos e representantes de diversos estados e até de outros países. Agradecemos ao governador Carlos Moisés e equipe por apoiar a dança e a cultura”, destacou o presidente do Instituto, Ely Diniz.



:: Mais fotos no álbum 

Durante 12 dias, o Festival de Dança de Joinville apresenta grandes espetáculos com companhias nacionais e internacionais, além de cursos, oficinas e workshops coreográficos. Esta edição foi realizada em formato híbrido, com atividades presenciais e virtuais. Também conta com apresentações e atividades gratuitas à comunidade e a mostra competitiva que é um espaço de revelação de talentos. O evento vai até este sábado, 16.

Neste ano, participaram cerca de 6 mil bailarinos do Brasil e de outros dois países: Paraguai e Argentina. Ao longo dos anos, milhares de bailarinos subiram aos palcos do Festival, fizeram sua história e contribuíram para que ele se consagrasse o maior do mundo em número de participantes, desde o ano de 2005, segundo o Guiness Book.

A aluna da Lapidari Companhia de Dança, Amanda Dalla, definiu o prêmio como o reconhecimento por toda dedicação do grupo. “Depois de quase dois anos fora dos palcos voltamos. E voltar em um festival grandioso como esse de Joinville, pela primeira vez e, ainda receber o prêmio é muito gratificante. Todo o trabalho, os ensaios e os esforços foram reconhecidos. Estamos muito felizes.”

O Governo do Estado também apoia o Instituto Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Entre 2019 e 2021, foram destinados R$ 9 milhões à única filial do famoso teatro da Rússia.

O Festival conta ainda com o apoio da Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura de Joinville, Fundação Nacional das Artes, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal e patrocinadores.

Festival da Inclusão

Neste ano, pela primeira vez, alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) se apresentaram no evento. Participaram estudantes dos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Piauí, Rondônia e São Paulo.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

 

 

 


Centro Intregrado de Cultura (CIC) - Foto: Cristiano Estrela/Secom

Durante o feriadão (Dia de Nossa Senhora Aparecida e Dia da Criança), alguns espaços administrados pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC) funcionarão com horário diferenciado para visitação do público. Confira:

Biblioteca Pública de Santa Catarina (BPSC)

Abre na segunda-feira das 8h às 19h, porém com agendamento prévio. Na segunda-feira ocorre a II Roda de Conversa com Escritores Mirins, em formato virtual. No sábado, no domingo e na terça, a BPSC ficará fechada.

Centro Integrado de Cultura (CIC)

Aberto diariamente das 10h às 21h. 

Teatro Ademir Rosa (TAR)

No domingo será apresentado o espetáculo Chapeuzinho Vermelho e o Lobo Mau, às 16h. Nos demais dias, não haverá eventos.

Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC)

Estará aberto no sábado, domingo e terça, das 10h às 21h, com a exposição O que Vem antes da nuVem. Entrada gratuita.

Nas segundas-feiras, o Museu não abre.

Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC)

Aberto no sábado e na terça das 10h às 14h e, na segunda, das 13h às 18h. Em cartaz a exposição 200 anos de Anita Garibaldi: vida, coragem e paixão. Entrada gratuita.

No domingo ficará fechado. 

Galeria do Artesanato (Casa da Alfândega)

Abre no sábado, das 9h às 13h, e na segunda das 12h30 às 18h. No domingo e na terça-feira, o espaço ficará fechado. Entrada gratuita.

Casa dos Açores - Museu Etnográfico (Biguaçu)

Abrirá no sábado, domingo e terça, das 8h às 12h e das 13h às 17h. Entrada gratuita.

Nas segundas-feiras, a Casa dos Açores não abre.

O Museu Nacional do Mar (São Francisco do Sul), a Casa de Campo do Gov. Hercílio Luz (Rancho Queimado), o Museu de Arte de Santa Catarina (MASC) e os Teatros Pedro Ivo e Álvaro de Carvalho seguem fechados ao público.

 

Assessoria de Comunicação
Fundação Catarinense de Cultura (FCC)
Fone: (48) 3664-2572 / 2680
Email: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.cultura.sc.gov.br


Foto: Márcio Henrique Martins / FCC

Chegou o momento pelo qual o público do Centro Integrado de Cultura (CIC) mais esperou no último um ano e meio: o local volta a abrir suas portas a partir desta sexta-feira, 1º de outubro. Já no primeiro dia será possível conferir exposição no Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS) e no Espaço das Oficinas de Arte, frequentar a Biblioteca de Arte e Cultura, tomar um café no Barió e até mesmo assistir a um espetáculo de sapateado no Teatro Ademir Rosa.

"Estamos vivendo um momento muito importante para a cultura de Santa Catarina, com investimentos expressivos e ações que visam à retomada de um setor tão afetado pela pandemia do coronavírus. A reabertura dos nossos espaços culturais vem para coroar essa nova fase", pontua Edinho Lemos, presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC).

Para garantir a segurança de todos - público e colaboradores que trabalham no espaço - algumas medidas de prevenção serão adotadas para evitar o contágio pela Covid-19. Entre elas estão a obrigatoriedade do uso de máscaras durante todo o período em que estiverem dentro do espaço e a higienização constante das mãos com álcool em gel.

Até o fim do mês, está prevista ainda a reabertura do Museu de Arte de Santa Catarina (Masc), com nova exposição; do Cinema Gilberto Gerlach, com programação semanal; bem como o retorno das aulas das Oficinas de Arte. Todas as informações serão divulgadas no site da Fundação Catarinense de Cultura e páginas nas redes sociais.

Informações adicionais para imprensa:
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefones: (48) 3664-2572
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br 

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) disponibilizou nesta quarta-feira, 22, a plataforma que vai operar o Programa de Incentivo à Cultura (PIC). O PIC é uma ferramenta de fomento a projetos culturais catarinenses, por meio de renúncia fiscal do imposto de Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS). 

O PIC permite que as empresas contribuintes do ICMS possam patrocinar projetos culturais aprovados pela Fundação Catarinense de Cultura e abater o valor investido do imposto devido, mensalmente, na forma e nos limites estabelecidos pela Lei nº 17.762, de 7 de agosto de 2019, regulamentada pelo Decreto nº 1.269 de 04 de maio de 2021

Para que possam receber patrocínios via PIC, os empreendedores culturais catarinenses devem encaminhar seus projetos para a FCC, por meio da Plataforma Prosas, para serem analisados por uma comissão especializada. Os projetos que atendam aos requisitos estabelecidos na Lei nº 17.762/2019 receberão uma Autorização de Captação. 

A empresa contribuinte que deseje apoiar financeiramente um projeto que obteve Autorização de Captação, precisa estar com as obrigações fiscais em dia, estar sediada em Santa Catarina e se habilitar como incentivadora no Sistema de Administração Tributária (SAT), no sítio eletrônico da Secretaria de Estado da Fazenda.

"Com a instituição do PIC, o Governo do Estado atende a uma importante demanda do Setor Cultural Catarinense, destinando até 0,5% da arrecadação estadual do ICMS, aproximadamente R$ 75 milhões em 2021, para a promoção, valorização e preservação da memória e da produção artística no estado", explicou o presidente da FCC, Edinho Lemos.  

:: Clique aqui para acessar a plataforma de inscrições


Assessoria de Comunicação
Fundação Catarinense de Cultura (FCC)
Fone: (48) 3664-2571 / 3664-2572 
Email: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.cultura.sc.gov.br
 


Foto: Cristiano Estrela/Secom

A Casa dos Açores - Museu Etnográfico, em Biguaçu, reabre para visitação do público na próxima terça-feira, 28. Serão seguidos os protocolos de segurança contra Covid-19: na entrada, haverá medição de temperatura e controle do uso obrigatório de máscaras (que devem ser posicionadas corretamente, cobrindo nariz e boca). Somente poderão entrar cinco pessoas por vez e não será permitido tocar nos objetos expostos.

O local funcionará de terça a domingo, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Administrada pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), a Casa dos Açores, construída no século XIX, abriga o Museu Etnográfico, no município de Biguaçu, região metropolitana de Florianópolis. No local, o visitante poderá conferir o acervo de móveis, objetos, trajes e outras peças que preservam costumes e tradições da cultura açoriana. 

Distante cerca de 20 quilômetros do centro da Capital, é um exemplar arquitetônico da colônia açoriana-madeirense da localidade de São Miguel. 

Assessoria de Comunicação
Fundação Catarinense de Cultura (FCC)
Fone: (48) 3664-2572 
Email: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.cultura.sc.gov.br

Foto: Tóia Oliveira/Camerata Florianópolis

Em 29 de julho, o Estado de Santa Catarina realizou seu primeiro evento teste, no Centro Integrado de Cultura, com a apresentação da orquestra Camerata Florianópolis. A análise sobre os regramentos utilizados e os resultados dos protocolos adotados na ação foram divulgados pelo Grupo de Trabalho de Pesquisadores (GT), formado pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul).

"Os resultados, com as ressalvas destacadas de forma relevante pelos pesquisadores, são positivos. O espetáculo serviu para nortearmos a nossa conduta, pois temos, agora, um diagnóstico, um balizamento, do que podemos retomar. Foi um evento científico, que nos permite ter segurança nos eventos", disse o presidente da Santur, Renê Meneses.

Os pesquisadores apresentaram todo o processo estabelecido e realizado ao longo de todo o evento-teste, em reunião realizada em plataforma virtual. Os protocolos exigiam o check-in dos participantes, o que gerava um QR-Code de uma plataforma de rastreabilidade contratada pela Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur), contendo os principais dados pessoais, para posterior monitoramento através do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC).




Diversos protocolos foram estabelecidos, tais como a proibição do consumo de alimentos e bebidas, para que não houvesse a necessidade de retirada das máscaras. Ao final, os participantes foram orientados pelo mestre de cerimônia quanto à saída, de forma a não ocasionar aglomeração.

Posteriormente ao evento, os participantes foram contatados por meio de aplicativo de mensagem, no 3º, 8º e 14º dias, para monitorar sinais e sintomas relacionados à Covid-19. Aqueles que apresentaram sintomas foram direcionadas à vigilância epidemiológica do Estado, para o devido acompanhamento nos municípios onde residiam.

Além disso, todos os participantes foram testados no 5º dia pós-evento, não sendo registrado nenhum caso positivo de Covid-19.

Recomendações do GT para eventos posteriores:
1) Todo o público elegível deve ter esquema vacinal completo;
2) O uso de máscara PFF2 sem válvula é a mais segura para eventos em ambientes fechados. Nessa situação, deve-se contar com sistema eficiente para trocar do ar interno.
3) Higienização dos utensílios de possível uso compartilhado (microfone) com álcool 70%;
4) Garantia de distanciamento físico com cadeiras intercaladas e devidamente sinalizadas, além de redução da lotação máxima para 50%;
5) Impedir o consumo de alimentos e bebidas em ambiente interno, evitando que o público retire as máscaras;
6) Fundamental uma equipe treinada e preparada na orientação e controle dos regramentos sanitários.


Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom

Participaram da organização do evento-teste, além do Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, Santur e Fundação Catarinense de Cultura, as Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica de SC e de Florianópolis, Abrape, Abeoc, Convention & Visitors Bureau de Santa Catarina, Floripa Convention/Fortur, Ubrafe, Abrasel, Univali e Unisul, bem como as produções da Camerata Florianópolis, Orth Produções e Harmônica Arte e Entretenimento.

Informações adicionais para a imprensa:
Renan Koerich
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina - Santur
E-mail: renan@santur.sc.gov.br
Fone: (48) 3665- 7480​ / (48) 9-9959-8096
Site: www.turismo.sc.gov.br 


Foto: Márcio H. Martins/FCC

 A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) lançou, na manhã desta quarta-feira, 15, o Programa SC Mais Cultura, que abriga vários projetos e ações que vão ocorrer até o fim de 2021. No total, serão investidos R$ 129 milhões em todas as regiões do estado. Um investimento, segundo o governador Carlos Moisés, em "montante muito maior do que normalmente se aplicava em recursos na cultura".

"Sabemos que a pandemia trouxe muitas dificuldades a todos aqueles que atuam no setor cultural, mas deixamos aqui nosso respeito e a valorização do setor em gestos. Não apenas em palavras, mas em gestos efetivos de que o Governo fez e muito fará ainda em prol da cultura catarinense", frisou o governador.. 

Uma das iniciativas mais aguardadas e que está dentro do SC Mais Cultura é o Programa de Incentivo à Cultura (PIC), também conhecido por Lei do Mecenato. Por meio do PIC, serão destinados recursos provenientes de incentivo fiscal a partir da dedução de parte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), num valor de até 0,5% da fatia estadual do tributo, o que equivale a R$ 75 milhões (em 2021). Durante o ato, foi assinado o contrato com a empresa responsável pela plataforma que vai operar o PIC. Ela estará disponível para inscrições a partir do dia 22 de setembro.

O SC Mais Cultura também prevê investimentos em editais (Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura, Prêmio Catarinense de Cinema, Edital Aldir Blanc SC 2021 e Salão Nacional Victor Meirelles), conservação de patrimônio, capacitação, exposições, tecnologia, eventos de grande porte e apoio a projetos culturais de entidades conveniadas. "Uma das demandas que percebemos na FCC é a necessidade de treinamento de agentes culturais. Nossa ideia é fazer encontros e oficinas no interior do estado, preparando o setor para participar dos editais de fomento", afirmou o presidente da FCC, Edinho Lemos. "Existe sensibilidade do Governo do Estado para que esses recursos cheguem na ponta", completou.

No que se refere à descentralização da Cultura, estão previstas duas iniciativas. Uma delas é um projeto de difusão para circulação de apresentações, com a seleção de grupos artísticos de todas as mesorregiões de Santa Catarina. A outra é a viabilização de recursos para compra de equipamentos de som, luz e tratamento acústico, a fim de implementar Centros de Desenvolvimento Cultural (CDC) nos municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

"Esse é um investimento histórico para a cultura de Santa Catarina, que demandará muito trabalho e dedicação da equipe da FCC. O setor cultural precisa desse grande acolhimento da sociedade, uma vez que foi o mais sacrificado durante a pandemia", destacou a diretora da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape). 


Assessoria de Comunicação
Fundação Catarinense de Cultura (FCC)
Fone: (48) 3664-2572 
Email: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.cultura.sc.gov.br

As inscrições para o Edital Aldir Blanc SC 2021 serão abertas no dia 11 de setembro, às 00h01. O anúncio do certame que distribuirá R$ 26 milhões foi feito na tarde desta quarta-feira, 8, pelo governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, e pelo presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Edinho Lemos. Os interessados poderão se inscrever até o dia 25 de outubro, no site da FCC. Todos os projetos contemplados receberão os recursos até o dia 31 de dezembro de 2021.

O edital prevê a seleção de propostas culturais nas seguintes modalidades:

- Experimentação artística;
- Apresentação ou Evento cultural;
- Oficina Cultural;
- Licenciamento de Conteúdo Cultural para Difusão Online.

:: Clique aqui e veja o anúncio feito pelo governador Carlos Moisés e pelo presidente da FCC, Edinho Lemos

Cada proponente poderá apresentar apenas uma proposta, devendo escolher uma das modalidades listadas no edital. Podem participar trabalhadores da cultura, artistas, artífices, mestres, grupos, coletivos, empreendimentos econômicos solidários, instituições artísticas culturais e pontos de cultura com comprovada atuação em sua respectiva área artística e cultural.

Informações adicionais para imprensa:
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefones: (48) 3664-2572
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br 


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Santa Catarina está com inscrições abertas até o dia 14 de setembro para a seleção de artesãos e entidades representativas do artesanato para uma das feiras mais tradicionais do país. O 14º Salão do Artesanato - Raízes Brasileiras, ocorrerá de 27 a 31 de outubro, em Brasília.

A Coordenação Estadual do Artesanato de Santa Catarina, vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), está com edital aberto aos interessados. Serão selecionados três artesãos e três entidades representativas e grupos informais.

Além da possibilidade dos artesãos enviarem seus produtos para serem comercializados pela Federação das Associações Profissionais de Artesãos de Santa Catarina, que terá um espaço no evento. Também será destinado um espaço no estande para artesanatos de povos e comunidades tradicionais do estado, sendo uma oportunidade para os indígenas de Santa Catarina. 

Poderão participar candidatos com 18 anos ou mais e que estejam cadastrados no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro, conforme edital.

"A Coordenação Estadual está confiante na retomada da economia e na abertura dessas oportunidades de comercialização para o setor do artesanato, tão castigado por conta da pandemia. Assim como, tem confiança nos rígidos protocolos sanitários do evento", salienta Fabiana Lopes Ribeiro, responsável pelo Artesanato e a Economia Solidária na SDE.

Sobre o Salão

O evento pretende reunir os 26 estados da federação e o distrito federal, ressaltando a grande diversidade da produção artesanal do país. Haverá exposição de mais de 40 mil peças artesanais, estimulando o consumo de artesanato e o conhecimento das histórias e culturas locais. Serão realizadas rodadas de negócios com dezenas de lojistas nacionais e também com possíveis internacionais, estimulando o mercado e ampliando as possibilidades de vendas e renda dos artesãos envolvidos.

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDE
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sde.sc.gov.br

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, e o presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Edinho Lemos, irão anunciar na próxima quarta-feira, 8, a data de abertura do Edital Aldir Blanc SC 2021. Inicialmente, as inscrições estavam previstas para o dia 14, mas devem ser antecipadas, devido aos esforços da equipe responsável pelo edital. 

O certame foi viabilizado por meio da Lei Aldir Blanc de Incentivo à Cultura, uma iniciativa da Câmara dos Deputados, que teve apoio da bancada catarinense. O repasse dos recursos feito pelo Governo Federal visa atender o setor cultural do estado e dos municípios, que foram diretamente impactados pela pandemia. No total, serão distribuídos R$ 26 milhões a projetos e ações culturais em toda Santa Catarina. 

O edital feito pela FCC vai contemplar vários segmentos, e a análise será feita por pareceristas contratados pela instituição. Todos os projetos aprovados receberão os recursos até o dia 31 de dezembro de 2021. 

Recentemente, a FCC lançou o Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura e o Prêmio Catarinense de Cinema, que somam R$ 10,6 milhões e encontram-se com as inscrições abertas. "A cultura catarinense está vivendo um novo momento e está recebendo uma atenção especial do governador com investimentos que há muito tempo não se via no Estado", destaca Edinho Lemos.

Informações adicionais para imprensa:
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefones: (48) 3664-2572
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br