Foto: Divulgação / PCSC

A investigação de um homicídio levou a Polícia Civil e a Polícia Militar a uma apreensão de mais de 4 milhões em dinheiro, entre dólares, euros e reais, na sexta-feira, 16, em Porto Belo, Litoral Norte de Santa Catarina.

Na sexta-feira, 16, às 14h48min, ocorreu um homicídio praticado com diversos disparos de arma de fogo em via pública, levando a morte um homem de 52 anos, em Porto Belo.

Ao tomar conhecimento do crime, a Polícia Civil se deslocou ao local. Em conversa com familiares da vítima, policiais militares e com populares, verificou-se que logo após o crime um familiar da vítima entrou no veículo e retirou uma pochete do interior. Ao ser indagado, confirmou ter retirado e se negou a entregar o objeto, bem como em sua posse, no local do crime, foi apreendido o aparelho de telefone celular da vítima que estava no interior do veículo.

Na sequência, efetuou-se consulta aos sistemas policiais, sendo confirmado que a vítima já havia cumprido pena por tráfico de drogas, bem como dois dos seus familiares, que estavam no local já haviam sido presos por tráfico de drogas.

WhatsApp Image 2021 04 17 at 14.34.45

Diante da evidente fraude processual, a Delegada de Polícia representou pela expedição de mandado de busca e apreensão na residência da vítima, enquanto uma equipe de policiais civis efetuava campana nas proximidades da residência. A representação foi analisada pelo representante do Ministério Público e deferida pela Juíza de Direito.

Em posse do mandado de busca e apreensão, policiais civis, com o apoio de uma guarnição da Polícia Militar, cumpriram o mandado de busca expedido pela Justiça. Ao chegarem na residência, o parente da vítima que havia retirado os objetos do veículo no local do crime estava saindo da residência, sendo abordado e no interior do veículo apreendido uma pistola .380 municiada, a pochete, telefones celulares, bolsas e mala com reais e dólares.

Os policiais civis contaram o dinheiro da apreensão por mais de 3 horas, sendo apreendido entre dólares, euro e reais a quantia de 4.130.000,00. Foram apreendidos R$ 528.209,00, US$ 643.035 e 1.200 euros.

Diante da apreensão, o homem de 21 anos foi preso em flagrante pelos crimes de fraude processual e porte ilegal de arma de fogo. Será instaurado Inquérito Policial para apurar o crime de lavagem de dinheiro. Ainda, de acordo com as informações obtidas até o momento, a suspeita é que o crime de homicídio teria ocorrido por acerto de contas relacionado ao tráfico de drogas. As investigações continuam para apurar a autoria do homicídio e a origem dos valores apreendidos.

Informações adicionais para imprensa:
Diogo Vargas
Assessoria de Comunicação
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8708 / (48) 99119-8960
Site: www.pc.sc.gov.br 




Fotos: Divulgação / SES

A secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, esteve na Regional da Saúde em Lages, neste sábado, 17, juntamente com a equipe de engenharia da SES, coordenada por Luiz Carlos Cavalheiro, para verificar a estrutura e a rede de frio que armazena as vacinas contra a Covid-19 e medicamentos. Como o local ainda não tem gerador de energia a secretária solicitou a instalação de um na próxima semana.

 “Não podemos correr o risco de perder nenhuma vacina ou medicamento por qualquer queda de energia. A instalação de um gerador é urgente e a médio prazo precisamos de um local mais adequado para a supervisão regional”, destaca Carmen.

Após a visita na regional, a equipe seguiu para o Hospital Tereza Ramos, pois está sendo estudado um local definitivo para a transferência da sede. Uma das possibilidades é no espaço de estacionamento coberto da nova ala da instituição. 

A supervisora da regional da Saúde, Daniela Rosa de Oliveira, ressalta que o atual local da Supervisão Regional foi adaptado para abrigar todos os setores, mas que é necessário um espaço mais adequado e próprio, já que a sede recebe um grande fluxo de pessoas de todos os municípios da Serra.

Novos leitos

Aproveitando a visita ao hospital, a secretária também foi verificar o andamento das obras da nova ala. Onde pediu celeridade para a finalização dos serviços para a abertura de novos leitos. “Na ala Portinari os leitos de UTI Covid estão sendo abertos, dois estão em funcionamento e na próxima semana todos os nove estarão aptos para receberem os pacientes”, salienta a secretária.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br



Há 854.727 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus em Santa Catarina, sendo que 820.158 estão recuperados e 22.028 continuam em acompanhamento. O dado foi divulgado neste sábado, 17. A Covid-19 causou 12.541 mortes no estado desde o início da pandemia. A taxa de letalidade é de 1,5%.

Esses números representam um acréscimo de 61 óbitos em comparação com o último boletim. Registrou-se uma alta de 2.377 na quantidade de confirmados. 

>>> Confira aqui o boletim diário desta sábado, 17
>>> Confira o detalhamento dos óbitos por data
>>> Saiba mais sobre as fontes e os conceitos dos dados

Casos de infecção pelo novo coronavírus já foram confirmados em todos os 295 municípios de Santa Catarina. No total, 292 municípios registraram casos. As maiores altas foram registradas em Joinville, com 156, Itajaí com 152, Jaraguá do Sul, com 121 casos e Florianópolis, com 100 casos.

Os detalhes podem ser acessados no BI disponível no site www.coronavirus.sc.gov.br,  no menu do topo, opção Transparência e escolhendo Painéis: casos e óbitos. A lista completa de pacientes que aguardam transferência pode ser acessada aqui.

Mais informações para a imprensa:

Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

Amanda Mariano, Bruna Matos e Patrícia Pozzo
Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) / SES
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br 


Fotos: Divulgação / SED

A governadora Daniela Reinehr participou na manhã deste sábado, 17, do sexto Dia da Família na Escola. A iniciativa, que ocorre desde o ano de 2016 em Santa Catarina, ocorreu de maneira on-line pelo segundo ano consecutivo por conta da pandemia de Covid-19. Mais de 7 mil espectadores, de todas as regiões do Estado, assistiram ao evento, que contou com palestrantes que participaram das cidades de Angelina, Fraiburgo e Timbé do Sul.

O Dia da Família na Escola estimula a integração de alunos, pais, professores e da comunidade escolar. A iniciativa foi estabelecida por lei e é promovida pelo Movimento Santa Catarina pela Educação. Nesta edição, o cultivo de hortas domésticas ou comunitárias foi o tema do Dia da Família na Escola. 

“Esse projeto ´Uma horta em cada canto´ vai nos ajudar no retorno das atividades presenciais nas escolas, de forma segura. São projetos como esse proporcionam uma participação mais efetiva dos alunos e das famílias, é uma atividade prazerosa”, afirmou a governadora, ressaltando a importância da agricultura familiar em Santa Catarina. 

Na opinião do secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro, a parceria do Governo do Estado com o Movimento Santa Catarina pela Educação é essencial no processo de evolução e união das forças para o fortalecimento do sistema educacional. 

“Esse momento é especial para a união de alunos, pais e professores. Santa Catarina tem se tornado referência em várias ações neste momento de pandemia, inclusive em relação à agricultura familiar, que tem produtos presentes na alimentação diária de 100% das nossas escolas estaduais", destacou o secretário.

Aprendizados e experiências com hortas domésticas e escolares

A primeira apresentação sobre hortas domésticas foi de Gilsonei Duarte, instrutor do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, e que falou a partir de Angelina. Na sequência, alunos e professores da Escola de Educação Básica Vinte e Cinco de Maio, de Fraiburgo, mostraram sua experiência com a horta escolar.

Por fim, falou Geovana Mota, graduanda de Geografia na UFSC e que atua em projetos sociais voltados à produção de hortifrutigranjeiros nas escolas Prof. Américo Vespúcio Prates, em São José, e Getúlio Vargas, em Florianópolis, e do espaço verde da Casa São José, na Serrinha, também em Florianópolis. Geovana participou do evento a partir da cidade de Timbé do Sul.

“A força colaborativa entre a família e o ambiente escolar fomenta o diálogo e fortalece a construção da cidadania”, disse o diretor regional do Senai e diretor de educação e tecnologia da Fiesc, Fabrizio Machado Pereira, que representou as entidades empresariais e o Movimento Santa Catarina pela Educação. Para ele, a aproximação da família com a escola cria uma interação entre pais e filhos e reforça valores como respeito, responsabilidade e colaboração. “Esses valores são bases de uma sociedade desenvolvida”, destacou.

A presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação em Santa Catarina (Undime-SC), Patrícia Lueders, explicou que “só vamos aumentar a qualidade da educação se o professor acreditar nas propostas, como esta de hoje”. Segundo ela, o desenvolvimento de trabalhos relacionados a hortas é bastante disseminado no estado. “As crianças acompanham o desenvolvimento de uma planta e os professores podem trabalhar matemática, geografia, ciências, enfim, fazer um trabalho interdisciplinar".

Presença dos pais na vida escolar dos filhos gera resultados para toda a vida

Em sua fala durante o evento on-line do Dia da Família na Escola 2021, Fabrizio Machado Pereira ressaltou que a aproximação dos pais traz resultados perenes aos filhos. “Os alunos cuja família está presente nas atividades escolares têm índices de aprovação e desempenhos superiores. E na vida adulta, um jovem que teve a participação da família vai ter impactos positivos na produtividade de seu trabalho, na qualidade de vida em seu cotidiano e, assim, também vai contribuir muito mais para a sociedade”, disse Fabrízio.

Informações adicionais para imprensa:
Gabriel Duwe de Lima
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Fone: (48) 3664-0347 / (48) 99698-4543
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
www.sed.sc.gov.br 


Foto: Reprodução / Agência São Joaquim Online

A governadora Daniela Reinehr lamentou na manhã deste sábado, 17, a morte do comunicador e empresário Rogério Pereira, o Pirata, em decorrência da Covid-19. Dono de rádios em São Joaquim e vice- presidente regional da Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão de Santa Catarina (Acaert) no Planalto Serrano, ele teve importante atuação para o desenvolvimento da comunicação na região. 

“Recebemos com tristeza a notícia da morte de Rogério Pereira, o Pirata. Neste momento de dor, nos solidarizamos com familiares e amigos e destacamos a importante contribuição que ele deixou para a comunicação e o desenvolvimento da região Serrana catarinense”, declarou a governadora. Ela ainda destacou o papel fundamental dos jornalistas e profissionais de comunicação durante a pandemia e estendeu os sentimentos às famílias e a todos os catarinenses que também perderam entes queridos para a doença. 

O secretário Executivo de Comunicação, Miguel Bertolini, também lamentou a morte de Pirata e ressaltou a importante contribuição do empresário para o setor em Santa Catarina. Ele se solidarizou com familiares e amigos pela perda.

Rogério Pereira nasceu em São Joaquim, no dia 15 de novembro de 1945. Era casado com Ana Bitecourt Pereira, que foi sepultada nesta sexta-feira, 16, também por causa da Covid-19. O casal deixa quatro filhos e três netas.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
E-mail: imprensa@secom.sc.gov.br
Site: www.sc.gov.br

A Matriz de Risco Potencial divulgada neste sábado, 17, pelo Governo de Santa Catarina e Secretaria de Estado da Saúde (SES) classificou todas as 16 regiões catarinenses em alerta gravíssimo (cor vermelha) para transmissão do novo coronavírus.

No último boletim, divulgado em 10 de abril, as regiões Carbonífera, Extremo Sul Catarinense, Foz do Rio Itajaí e Grande Florianópolis estavam classificadas para o nível grave. Todas as 16 regiões catarinenses apresentaram nota quatro, o nível mais elevado, na dimensão de Capacidade de Atenção, que é aquela que aponta a ocupação de leitos hospitalares.

>>> Confira a avaliação de risco potencial divulgada em 17/04/2021

A atualização do risco potencial das regiões do estado para a próxima semana demonstra que todas as 16 regiões de saúde do Estado estão classificadas com risco gravíssimo. Isso evidencia que todo o estado permanece em alerta máximo em relação ao novo coronavírus, principalmente em relação à capacidade de atenção, com todas as regiões apresentando leitos de UTI adulto reservado para Covid-19 operando em sua capacidade máxima, próximo aos 100% de ocupação.

As regiões Carbonífera, Extremo Sul Catarinense, Grande Florianópolis e Foz do Rio Itajaí, que na semana passada estavam classificadas em nível grave, passaram para o nível gravíssimo, principalmente por conta das mudanças na dimensão da transmissibilidade. Este aumento da transmissibilidade nestas regiões reflete um aumento no número de casos ativos detectados na última semana, podendo ser explicado, em parte, por uma possível redução na adesão das medidas de distanciamento social.

Foi observada uma redução de 25% na média móvel de óbitos por Covid-19 nos últimos 14 dias, e uma redução de 19% nos últimos 7 dias. 

Já em relação aos casos ativos, observa-se uma redução de 26% na média móvel dos últimos 14 dias, e uma estabilização nos últimos 7 dias.

>>> Mais detalhes da Matriz aqui 

Embora tenha sido observada uma redução na média móvel de óbitos por Covid-19 além de uma desaceleração na taxa de crescimento do número de casos ativos, a melhora nesses indicadores não foi suficiente impactar na avaliação de risco potencial estabelecida pela Matriz regionalizada, uma vez que é a mesma composta por um conjunto de indicadores que são avaliados em separado para cada região. Além disso, a estabilização no número de casos ativos observada em todo o Estado nos últimos 7 dias, permanecendo em um patamar elevado, contribuiu para a manutenção do nível gravíssimo em todas as regiões.

Vale ressaltar que tem tido bastante peso na avaliação da matriz a ocupação dos leitos de UTI-Covid, que tem estado próximo de 100% em todas as regiões do Estado, algumas inclusive com fila de espera por leitos, além do número de casos ativos e infectantes, que ainda se encontra elevado em todas as regiões.

Desta forma, a Secretaria de Estado da Saúde reitera a toda a sociedade catarinense a importância da intensificação da medidas de prevenção (uso da máscara, distanciamento social, evitar aglomerações e lavagem frequente das mãos), além do trabalho intensivo que vem sendo sendo feito pelos municípios tanto nas ações de fiscalização do cumprimento das medidas de distanciamento social, quanto do aumento da cobertura vacinal.

As estratégias empregadas pelos municípios que buscam vacinar o maior contingente possível de pessoas no menor espaço de tempo, tanto por meio da busca ativa, quanto por meio de postos itinerantes, são essenciais para promover uma ampla proteção da população contra a Covid-19, tanto na aplicação da primeira dose quanto na aplicação da segunda dose.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br



Balanço Parcial de vacinação contra a Covid-19 divulgado nesta sexta-feira, 16, mostra que o estado aplicou um total de 1.181.615 doses da vacina contra a Covid-19 nos grupos prioritários. Do total, 859.583 foram da primeira dose e 322.032 da segunda. Em um comparativo com o boletim de doses divulgado na quarta, 14, houve um aumento de 82.131 no número de doses aplicadas.

>>> Confira aqui o Balanço Parcial atualizado da vacinação contra a Covid-19

Os grupos prioritários que já iniciaram a vacinação são: trabalhadores da saúde, pessoas com deficiência e idosos institucionalizados, indígenas, quilombolas, idosos com 60 anos ou mais e profissionais das forças de segurança e salvamento. 

Os dados são do Balanço Parcial de Vacinação contra a Covid-19 divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde. Os dados são fornecidos pelos municípios catarinenses e compilados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive).

Doses que chegaram nesta sexta já foram distribuídas



Todas as 17 centrais regionais já receberam as doses da vacina contra a Covid-19 que chegaram ao estado na madrugada desta sexta, 16. A distribuição começou pela manhã e foi realizada via terrestre para as centrais regionais da Grande Florianópolis, Joinville, Jaraguá do Sul, Mafra, Tubarão, Criciúma, Araranguá, Blumenau, Itajaí, Rio do Sul, Lages, Videira e Joaçaba e via aérea, pelo avião do Corpo de Bombeiros Militar, para as centrais regionais de Chapecó, Concórdia, São Miguel do Oeste e Xanxerê. 

Foram distribuídas 157.810 doses da vacina do laboratório AstraZeneca/Fiocruz para aplicação da primeira dose em idosos de 65 a 69 anos, de 60 a 64 anos, trabalhadores da saúde e profissionais das forças de segurança e salvamento.

>>> Confira aqui a tabela de distribuição de doses por municípios e as orientações da SES às secretarias municipais de Saúde sobre a continuidade da Campanha de Vacinação contra a Covid-19.

Mais informações para a imprensa:

Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

Amanda Mariano, Bruna Matos e Patrícia Pozzo
Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) / SES
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br 





Há 852.350 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus em Santa Catarina, sendo que 817.942 estão recuperados e 21.928 continuam em acompanhamento. O dado foi divulgado nesta sexta-feira, 16. A Covid-19 causou 12.480 mortes no estado desde o início da pandemia. A taxa de letalidade é de 1,5%.

Esses números representam um acréscimo de 71 óbitos em comparação com o último boletim. Registrou-se uma alta de  na quantidade de confirmados.

>>> Confira aqui o boletim diário desta sexta-feira, 16
>>> Confira o detalhamento dos óbitos por data
>>> Saiba mais sobre as fontes e os conceitos dos dados

Casos de infecção pelo novo coronavírus já foram confirmados em todos os 295 municípios de Santa Catarina. As maiores altas foram registradas em Joinville com 364, Jaraguá do Sul, com 249 casos, Indaial, com 240 e Florianópolis, com 221 casos. Itajaí, com 192, Brusque, com 126, Videira, com 120 e Blumenau e Criciúma, ambas com 101, completam a lista de localidades com mais de uma centena de casos.

Os detalhes podem ser acessados no BI disponível no site www.coronavirus.sc.gov.br,  no menu do topo, opção Transparência e escolhendo Painéis: casos e óbitos. A lista completa de pacientes que aguardam transferência pode ser acessada aqui.

Mais informações para a imprensa:

Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

Amanda Mariano, Bruna Matos e Patrícia Pozzo
Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) / SES
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br 


Foto: Divulgação / SDE

A Secretaria Executiva do Meio Ambiente (Sema), integrada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), está atuando para traçar ações de fiscalização, com foco na conservação e sustentabilidade dos cursos d’água catarinenses. A ação é em parceria com os Comitês de Bacias, Polícia Militar, Polícia Ambiental, Instituto do Meio Ambiente (IMA), prefeituras, entre outros órgãos municipais.

O primeiro pouso será na Bacia do Rio Itajaí, que apresentou o maior dado negativo no 9º Boletim de Monitoramento da Qualidade das Águas, o Qualiágua, referente à campanha 01/2021, lançado nesta sexta-feira, 16, em parceria com a Agência Nacional de Águas (ANA).

Segundo o secretário da Sema, Leonardo Ferreira, o estudo, que tem a missão de balizar ações para o cuidado dos rios, apresentou piora na qualidade da água, se comparado com as demais análises apresentadas em 2019 e 2020. O que resultou no aumento significativo do percentual de coliformes. E quando se trata da qualidade global das águas, 70% dos pontos foram classificados na condição razoável.

“Nosso trabalho de monitoramento vai continuar, assim como algumas medidas já estão sendo tomadas, como o aumento das fiscalizações, para a efetividade e o avanço do processo de gestão de ações de conservação e sustentabilidade dos cursos d’água no Estado”, ressalta o secretário.

Dos 40 pontos analisados, oito pontos apresentaram classificação ruim, 29 razoável e três boa. Ao todo, 27 pontos obtiveram parâmetros em desconformidade com a legislação, prevista na Resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). A maioria delas está relacionada aos parâmetros de coliformes termotolerantes, assim como fósforo total e turbidez.

O Programa

Este Programa de Monitoramento é uma das linhas de ação previstas no Plano Estadual de Recursos Hídricos, o qual contribui para o objetivo de melhorar a qualidade da água em Santa Catarina.

Em 2019, foram monitorados 23 pontos, sendo estes ampliados para 40 pontos em 2020. Neste ano, serão avaliados mais 65 pontos, totalizando 105 pontos analisados em todo o Estado. A duração total do Programa é de cinco anos e, ao todo, são realizadas quatro coletas por ano, sendo disponibilizadas divulgações trimestrais.

“A construção da série histórica de dados possibilita a compreensão acerca da evolução da qualidade da água e a identificação das medidas necessárias para atingimento de metas estabelecidas nos planos de recursos hídricos. Entramos no terceiro ano de monitoramento. Acredito que um futuro melhor para a sociedade inclui promover e apoiar iniciativas sustentáveis”, reforça Ferreira.

Os dados

Todos os dados obtidos nos estudos integram o Sistema Estadual e Nacional de Recursos Hídricos e podem ser consultados nos relatórios disponibilizados no site sde.sc.gov.br.

>>> Acesse aqui o boletim completo

Mais informações para a imprensa:
Mariane Lidorio
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDE
Fone: (48) 3665-4298 / 99601-1488
E-mail: mari@sde.sc.gov.br
Site: www.sde.sc.gov.br


Fotos: Divulgação / PCSC

A Polícia Civil de Santa Catarina desencadeou, nesta sexta-feira, 16, a Operação @Express para desmantelar uma organização criminosa responsável pelo tráfico interestadual de drogas sintéticas. O bando enviava entorpecentes a partir do Litoral catarinense, na região de Balneário Camboriú, para diversos estados. A investigação é da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Balneário Camboriú.

Cerca de R$ 900 mil em dinheiro foram apreendidos, 100 mil comprimidos de ecstasy recolhidos e 13 prisões efetuadas. A investigação durou mais de um ano e meio pela DIC.

WhatsApp Image 2021 04 16 at 11.56.46

Cerca de 170 policiais civis de diferentes regiões do Estado estão mobilizados para cumprir 60 mandados judiciais, sendo 39 mandados de busca e apreensão e 21 mandados de prisão. As ordens são cumpridas em Balneário Camboriú, Camboriú, Itajaí, Laurentino e Curitiba, no Paraná.

O delegado-geral da Polícia Civil de SC, Paulo Koerich; odelegado da DIC de Balneário Camboriú, Vicente Soares e o delegado Regional de Polícia de Balneário Camboriú, Giancarlo Rossini, falaram sobre a operação na manhã desta sexta-feira, em Balneário Camboriú.

Informações adicionais para imprensa:
Diogo Vargas
Assessoria de Comunicação
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8708 / (48) 99119-8960
Site: www.pc.sc.gov.br