Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

O Governo do Estado liberou o retorno das cirurgias, consultas e exames eletivos na rede hospitalar pública e privada de Santa Catarina. A determinação consta em duas portarias, 341 e 342, publicadas nesta quarta-feira, 20, no Diário Oficial do Estado. A novidade foi anunciada pelo governador Carlos Moisés durante coletiva de imprensa, ao lado do secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro. 

O governador lembrou que os procedimentos eletivos estavam suspensos desde a adoção das primeiras medidas de distanciamento social no estado, no dia 17 de março. Pouco mais de dois meses depois, Carlos Moisés afirma já ser possível dar esse passo. 

“Todas as nossas ações são feitas de maneira responsável. Essa liberação ocorre apenas porque nossa área técnica considerou já ser possível fazer o retorno. Tomamos atitudes no tempo correto nesse enfrentamento à Covid-19 e isso pode ser visto nos números que alcançamos, na comparação com outros lugares”, ressalta o governador.

>>> Mais imagens na galeria

O secretário André Motta explica que os agendamentos podem começar já nesta quarta-feira, porém as cirurgias, consultas e exames só poderão ser realizados a partir do dia 25, a próxima segunda-feira. As unidades hospitalares devem respeitar um limite quantitativo de 50% da capacidade prevista no plano operativo. 

“Estamos fazendo uma liberação com regramentos. Deve ser respeitada uma série de condicionantes para que os procedimentos eletivos ocorram. A prioridade do Estado permanece no combate à pandemia, e os resultados do trabalho estão aparecendo”, afirma Motta.

Os procedimentos cirúrgicos eletivos de alta complexidade e demais procedimentos cirúrgicos eletivos que demandam reserva de leito de UTI permanecem suspensos, exceto aqueles considerados “tempo-sensíveis” - quando a não realização da cirurgia pode deixar sequelas - mediante manifestação da equipe médica e autorização da instância regulatória. Também estão suspensas visitas hospitalares e a presença de acompanhante deve ser restrita a um acompanhante por paciente.

As unidades hospitalares serão responsáveis por realizar o chamamento dos pacientes com cirurgias eletivas de média complexidade, previamente autorizadas pelas Centrais Regionais de Regulação de Internações Hospitalares.

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações podem ser acompanhadas ainda pelo YoutubeInstagram Facebook do Governo do Estado.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

Santa Catarina chegou aos 5.499 pacientes com confirmação de infecção pelo novo coronavírus, dos quais 3.170 já se recuperaram e 2.235 estão em acompanhamento. O número foi divulgado pelo Governo do Estado em entrevista coletiva online nesta quarta-feira, 20. Desde o início da pandemia, 94 óbitos já foram causados pela doença respiratória. A taxa de letalidade atual é de 1,71%.

As mortes mais recentes são de dois homens (moradores de Concórdia, 50 anos, e de Papanduva, 75 anos) e uma mulher (residente em Joinville, 62 anos). Os três apresentavam fatores de risco.

>>>Confira o boletim epidemiológico desta quarta-feira, 20

Os municípios de Ibirama, Lauro Müller e São João Batista passaram a figurar na lista dos que já têm pelo menos um caso confirmado, que agora tem 177 cidades. O local com a maior quantidade é Chapecó, que registra 605 casos. Em seguida, estão Florianópolis (524), Blumenau (480), Joinville (323), Criciúma (314), Concórdia (278), Balneário Camboriú (224), Itajaí (213), Navegantes (178) e Braço do Norte (108).

Dos 1.210 leitos de UTI existentes pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Santa Catarina, há 702 ocupados, sendo 92 por pacientes com confirmação ou suspeita de infecção por coronavírus. A ocupação geral é de 58% e há 508 leitos vagos atualmente.

Municípios com casos confirmados:

Abelardo Luz - 2
Agronômica - 3
Água Doce - 6
Águas de Chapecó - 13
Águas Mornas - 2
Alto Bela Vista - 3
Anchieta - 4
Anita Garibaldi - 1
Antônio Carlos - 18
Arabutã - 19
Araquari - 14
Araranguá - 37
Armazém - 23
Arvoredo - 7
Atalanta - 3
Aurora - 2
Balneário Arroio do Silva - 11
Balneário Barra do Sul - 5
Balneário Camboriú - 224
Balneário Gaivota - 9
Balneário Piçarras - 14
Balneário Rincão - 4
Barra Velha - 12
Benedito Novo - 5
Biguaçu - 14
Blumenau - 480
Bombinhas - 1
Botuverá - 5
Braço do Norte - 108
Brusque - 86
Caçador - 18
Camboriú - 101
Campo Erê - 1
Campos Novos - 1
Canelinha - 1
Canoinhas - 12
Capivari de Baixo - 18
Catanduvas - 12
Caxambu do Sul - 7
Chapecó - 605
Cocal do Sul - 9
Concórdia - 278
Cordilheira Alta - 1
Coronel Freitas - 1
Criciúma - 314
Cunha Porã - 9
Entre Rios - 10
Faxinal dos Guedes - 11
Florianópolis - 524
Forquilhinha - 17
Fraiburgo - 12
Garopaba - 2
Garuva - 3
Gaspar - 37
Governador Celso Ramos - 21
Grão-Pará - 2
Gravatal - 25
Guabiruba - 6
Guaramirim - 16
Guatambu - 16
Herval d'Oeste - 6
Ibirama - 1
Içara - 20
Ilhota - 9
Imbituba - 31
Imbuia - 1
Indaial - 39
Ipira - 5
Ipuaçu - 3
Ipumirim - 39
Irani - 49
Irati - 1
Itá - 12
Itaiópolis - 2
Itajaí - 213
Itapema - 40
Itapiranga - 3
Ituporanga - 8
Jaborá - 9
Jacinto Machado - 2
Jaguaruna - 11
Jaraguá do Sul - 73
Joaçaba - 19
Joinville - 323
Lages - 49
Laguna - 15
Lauro Müller - 1
Lindóia do Sul - 48
Luiz Alves - 2
Luzerna - 1
Mafra - 4
Maracajá - 2
Maravilha - 9
Massaranduba - 1
Meleiro - 3
Morro da Fumaça - 6
Morro Grande - 1
Navegantes - 178
Nova Erechim - 12
Nova Itaberaba - 1
Nova Trento - 2
Nova Veneza - 20
Orleans - 23
Ouro - 2
Paial - 5
Palhoça - 65
Palma Sola - 1
Palmitos - 7
Papanduva - 9
Passo de Torres - 2
Paulo Lopes - 2
Pedras Grandes - 2
Penha - 40
Peritiba - 13
Pescaria Brava - 1
Petrolândia - 1
Pinhalzinho - 5
Piratuba - 8
Planalto Alegre - 5
Pomerode - 18
Ponte Serrada - 19
Porto Belo - 9
Porto União - 4
Pouso Redondo - 1
Praia Grande - 1
Presidente Castello Branco - 8
Quilombo - 2
Rancho Queimado - 2
Rio do Oeste - 1
Rio do Sul - 31
Rio Fortuna - 1
Rio Negrinho - 7
Rio Rufino - 1
Rodeio - 3
Salete - 7
Sangão - 16
Santa Cecília - 2
Santa Helena - 1
Santa Rosa do Sul - 7
Santo Amaro da Imperatriz - 5
São Bento do Sul - 12
São Bernardino - 1
São Carlos - 15
São Domingos - 6
São Francisco do Sul - 23
São João Batista - 1
São João do Itaperiú - 5
São José - 98
São Lourenço do Oeste - 5
São Ludgero - 27
São Martinho - 3
São Miguel do Oeste - 12
Schroeder - 1
Seara - 21
Siderópolis - 15
Sombrio - 50
Taió - 2
Tangará - 3
Tigrinhos - 1
Tijucas - 13
Timbé do Sul - 5
Timbó - 38
Três Barras - 20
Treze de Maio - 3
Treze Tílias - 2
Trombudo Central - 1
Tubarão - 101
Tunápolis - 2
Turvo - 2
Urussanga - 24
Vargem Bonita - 20
Vidal Ramos - 2
Videira - 9
Xanxerê - 52
Xavantina - 2
Xaxim - 19
Zortéa - 8
Outros estados - 36
Outros países - 3

Municípios com óbitos por Covid-19:

Agronômica - 1
Antônio Carlos - 4
Araranguá - 1
Balneário Arroio do Silva - 1
Balneário Camboriú - 2
Balneário Gaivota - 1
Blumenau - 3
Braço do Norte - 2
Caçador - 1
Camboriú - 3
Chapecó - 2
Cocal do Sul - 1
Concórdia - 7
Criciúma - 6
Florianópolis - 6
Gaspar - 1
Gravatal - 1
Guabiruba - 1
Indaial - 2
Itajaí - 3
Itapema - 1
Ituporanga - 1
Jaraguá do Sul - 2
Joinville - 14
Laguna - 1
Massaranduba - 1
Navegantes - 3
Palhoça - 1
Papanduva - 2
Pedras Grandes - 1
Penha - 2
Porto Belo - 1
Pouso Redondo - 1
São Francisco do Sul - 1
São José - 1
São Ludgero - 1
Siderópolis - 1
Sombrio - 3
Tangará - 1
Tubarão - 3
Urussanga - 2
Xaxim - 1

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações podem ser acompanhadas ainda pelo YoutubeInstagram Facebook do Governo do Estado.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
E-mail: imprensa@secom.sc.gov.br
Site: www.sc.gov.br


Foto: José Dias / Casan 

Dados do quarto Boletim Hidrometeorológico Integrado apontam que pelo menos 222 cidades apresentam problemas no abastecimento público, devido à situação de estiagem que se prolonga no estado. O estudo coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável em parceria com a Defesa Civil de Santa Catarina fez um levantamento em 270 municípios.

“O Boletim é resultado de um trabalho amplo e integrado com os órgãos governamentais e tem nos possibilitado avaliar com frequência e precisão os impactos da estiagem no estado. Com isso, conseguimos promover ações, agindo com celeridade e contornando situações mais críticas. Mas é importante frisar que neste momento contamos com apoio e conscientização da população no sentido de economizar água”, alerta o secretário da SDE, Lucas Esmeraldino.

>>> Acesse o boletim meteorológico 

Além da análise da distribuição da chuva no estado e da previsão para os próximos 15 dias, o Boletim Integrado indica a situação hidrológica atual em Santa Catarina, bem como a condições do abastecimento urbano em cada cidade, considerando as condições: normal, atenção, alerta e crítico. Conforme dados da última quinzena, é possível destacar que Santa Catarina tem 50% das cidades em estado de atenção, 21% em alerta e 11% crítico.

Integração

O Boletim conta ainda com a participação da Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc), Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento, Agência Intermunicipal de Regulação do Médio Vale do Itajaí e o Consórcio Intermunicipal de Saneamento Ambiental - Meio-Oeste. O estudo traz informações atualizadas, a cada 15 dias, divulgadas nos sites das instituições.

A gerente de Fiscalização da Aresc, Luiza Burgardt, lembra que Santa Catarina está há quase um ano com precipitações abaixo da média. “É por isso que todos os órgãos envolvidos neste Boletim Integrado, junto com os prestadores de serviços, estão alinhados com um único objetivo: mitigar esses impactos no abastecimento público. Ainda mais em tempos de pandemia, onde a água está sendo um importante aliado para o combate ao novo coronavírus. Por isso, saliento que o uso consciente da água é a melhor saída para diminuir a pressão nos mananciais de abastecimento e garantir disponibilidade para todos os catarinenses”, frisa.

Previsão

Para os próximos 15 dias, não se observa uma distribuição de chuva adequada e suficiente para normalizar o abastecimento urbano em um curto prazo. O que indica, tendo em vista os níveis baixos dos rios, a continuidade prolongada da estiagem no estado.

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDE
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sde.sc.gov.br


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O Procon SC registrou um aumento de mais de 300% nos atendimentos relacionados a compras pela internet nos primeiros meses de 2020. Até o dia 18 de maio de 2020, o órgão recebeu mais de 12 mil reclamações, no mesmo período do ano passado, foram pouco mais de 3 mil.

Os dados demonstram que os estabelecimentos não estavam preparados para a alta demanda de vendas de produtos e serviços online, que surgiu em função do isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus, explica o diretor do Procon SC, Tiago Silva

“É preciso planejamento antes de sair vendendo sem ter a real capacidade de entrega. Agora, não dá para o consumidor ficar esperando pela boa vontade das empresas se adaptarem a este novo modelo de comércio para só depois realizarem a entrega das mercadorias e serviços. O Procon está aqui para defendê-los deste disparate”, afirma Silva.

Além das questões sobre demora e não entrega do produto, problemas com cobrança e mercadorias com defeitos, os consumidores reclamaram de serviço não fornecido, cancelamento da compra e entrega diferente do solicitado.

Para fazer reclamações, basta acessar o site www.consumidor.gov.br ou procurar uma unidade do Procon, das 13h às 18h. Em caso de dúvidas, o telefone para contato é 151.

Informações adicionais para a imprensa
Paula Imperial
Assessoria de Imprensa
Procon de Santa Catarina
E-mail: paulaimperial.proconestadual@gmail.com
Fone: (48) 2107-2903
Site: www.procon.sc.gov.br/

 


Foto: Divulgação / Imas

Três novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva já estão prontos para o funcionamento no Hospital Regional de Araranguá, no sul do estado. Os respiradores e monitores foram entregues pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) em operação realizada na última sexta-feira, 15, que contou com apoio logístico do Samu e da Defesa Civil. 

Os três novos leitos estão à disposição da Central de Regulação de Santa Catarina a partir desta quarta-feira, 20 de maio. O presidente do Instituto Maria Schmitt (Imas) que realiza a gestão da unidade, Ricardo Ghelere, agradeceu o apoio do Governo do Estado, através da SES, na implantação dos novos leitos. “É uma grande conquista para a saúde da região da Amesc”, completou.

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, destacou que o planejamento e ações realizadas diariamente através do Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes) tem possibilitado o atendimento das demandas de todas as regiões do estado. “Nossos esforços tem como principal foco garantir o aparelhamento das unidades e o atendimento da população em todas as nossas regiões”.

De acordo com o boletim epidemiológico desta terça-feira, 19, o Estado está com 1.210 leitos SUS ativos, destes 92 estão ocupados por casos de Covid-19 e 606 (57,7%) por outras enfermidades. Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o Governo do Estado já ampliou mais de 40% da capacidade de leitos de UTI.

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações podem ser acompanhadas ainda pelo YoutubeInstagram Facebook do Governo do Estado.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br


Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

O Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou que empresas não podem contrariar determinações do Estado de Santa Catarina sobre medidas preventivas de combate ao novo coronavírus, uma vez que os entes federados têm competência para adoção de medidas que salvaguardam a saúde pública da população.

Essa foi a tese defendida pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE) em ação movida por empresas prestadoras de serviço de limpeza que questionavam judicialmente portaria da Secretaria de Estado da Saúde. A norma estadual, defendida pela Procuradoria em atenção à saúde da população catarinense e também dos trabalhadores das empresas, obriga que os empregados dos serviços autorizados a funcionar em Santa Catarina utilizem máscaras durante todo o turno.

As empresas ingressaram com ação na Comarca da Capital alegando que estariam sendo prejudicadas pela portaria. Segundo elas, o fornecimento de máscaras aos funcionários estava gerando prejuízos e as empresas não teriam “condições de cumprirem tais determinações da portaria, seja pela escassez de produtos no mercado, seja pelos danos colaterais econômicos que a pandemia está gerando nas mesmas”.

Em primeira instância, o pedido para interrupção do fornecimento de máscaras foi negado. As empresas, então, recorreram ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina, que, novamente, não atendeu às argumentações da empresa, ressaltando que cabe à administração pública assegurar o direito à saúde e que a portaria tem como objetivo diminuir o contágio da doença.

“Não se vislumbra, em cognição sumária, ilegalidade na obrigação do fornecimento de máscaras para os seus empregados, uma vez que isto constitui medida de segurança à saúde no ambiente de trabalho, sendo uma responsabilidade inerente ao empregador”, destacou o TJSC.

Inconformadas, as empresas recorreram ao STF, reclamando que a portaria da Saúde supostamente contrariava decisão do dia 8 de abril do ministro Alexandre de Moraes, na ação que discutia se estados e municípios poderiam adotar medidas contra a pandemia (ADPF 672). Essa argumentação não foi admitida pelo ministro Luiz Fux que julgou liminarmente improcedente o pedido das empresas.

Para Fux, quando o STF analisou a possibilidade de que estados e municípios criassem normas específicas para conter o avanço da doença confirmou que há “competência concorrente entre os todos os entes federados para a adoção de medidas para a preservação da saúde pública e para o combate à pandemia da Covid-19”. Dessa forma, a Justiça considerou válidas as determinações da portaria do Estado e as empresas devem fornecer máscaras aos funcionários.

Atuou na ação o procurador do Estado Ivan S. Thiago de Carvalho.

Informações adicionais:
Maiara Gonçalves
Assessoria de Comunicação
Procuradoria Geral do Estado - PGE
comunicacao@pge.sc.gov.br 
(48) 3664-7650 / 99131-5941 / 98843-2430
Site: www.pge.sc.gov.br 

O Governo do Estado relatou que há um total de 5.413 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus em Santa Catarina, dos quais 3.072 se curaram e 2.250 estão em acompanhamento. O dado foi divulgado pelo secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, em pronunciamento nesta terça-feira, 19. A doença respiratória já causou 91 mortes no estado desde o início da pandemia. A taxa de letalidade atual é de 1,7%.

Os seis óbitos mais recentes são de três mulheres, sendo uma moradora de Joinville, de 89 anos, uma de Chapecó, de 81, e uma de Navegantes, 46, e três homens, um paciente de 47 anos de Urussanga, um morador de Concórdia de 83 e um de Joinville, 76. Todos apresentavam comorbidades.

A lista das cidades que já têm pelo menos um caso confirmado agora tem 174 municípios. O local com a maior quantidade de pacientes com Covid-19 é Chapecó, que registra 597 casos, seguido por Florianópolis (519), Blumenau (480), Joinville (320), Criciúma (307), Concórdia (276), Itajaí (206), Balneário Camboriú (223), Navegantes (170) e Braço do Norte (108).

Um total de 111 pacientes está em leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) nas redes pública e privada em Santa Catarina, entre casos confirmados de infecção por coronavírus (36) e suspeitos (75). Atualmente, o Estado está com 1.210 leitos gerais SUS ativos, 57,7% estão ocupados.

A Secretaria de Estado da Saúde, a partir desta terça-feira, 19, divulga a taxa de ocupação geral dos leitos de UTI SUS. A medida traz mais transparência aos números de Santa Catarina e auxilia no processo de tomada de decisão para ampliação de vagas e outras medidas que forem necessárias.

Municípios com casos confirmados:

Abelardo Luz - 2
Agronômica - 1
Água Doce - 6
Águas de Chapecó - 12
Águas Mornas - 2
Alto Bela Vista - 3
Anchieta - 4
Anita Garibaldi - 1
Antônio Carlos - 18
Arabutã - 19
Araquari - 14
Araranguá - 36
Armazém - 23
Arvoredo - 7
Atalanta - 1
Aurora - 2
Balneário Arroio do Silva - 11
Balneário Barra do Sul - 5
Balneário Camboriú - 223
Balneário Gaivota - 9
Balneário Piçarras - 12
Balneário Rincão - 4
Barra Velha - 11
Benedito Novo - 5
Biguaçu - 14
Blumenau - 480
Bombinhas - 1
Botuverá - 5
Braço do Norte - 108
Brusque - 84
Caçador - 18
Camboriú - 97
Campo Erê - 1
Campos Novos - 1
Canelinha - 1
Canoinhas - 12
Capivari de Baixo - 18
Catanduvas - 12
Caxambu do Sul - 6
Chapecó - 597
Cocal do Sul - 9
Concórdia - 276
Cordilheira Alta - 1
Coronel Freitas - 1
Criciúma - 307
Cunha Porã - 9
Entre Rios - 10
Faxinal dos Guedes
Florianópolis - 519
Forquilhinha - 17
Fraiburgo - 12
Garopaba - 2
Garuva - 3
Gaspar - 37
Governador Celso Ramos - 21
Grão-Pará - 2
Gravatal - 25
Guabiruba - 6
Guaramirim - 16
Guatambu - 16
Herval d'Oeste - 6
Içara - 19
Ilhota - 9
Imbituba - 30
Indaial - 39
Ipira - 5
Ipuaçu - 3
Ipumirim - 39
Irani - 49
Irati - 1
Itá - 12
Itaiópolis - 2
Itajaí - 206
Itapema - 39
Itapiranga - 3
Ituporanga - 8
Jaborá - 9
Jacinto Machado - 2
Jaguaruna - 11
Jaraguá do Sul - 73
Joaçaba - 19
Joinville - 320
Lages - 49
Laguna - 15
Lindóia do Sul - 48
Luiz Alves - 2
Luzerna - 1
Mafra - 3
Maracajá - 2
Maravilha - 9
Massaranduba - 1
Meleiro - 3
Morro da Fumaça - 6
Morro Grande - 1
Navegantes - 170
Nova Erechim - 12
Nova Itaberaba - 1
Nova Trento - 2
Nova Veneza - 20
Orleans - 23
Ouro - 2
Paial - 5
Palhoça - 63
Palma Sola - 1
Palmitos - 7
Papanduva - 8
Passo de Torres - 2
Paulo Lopes - 2
Pedras Grandes - 2
Penha - 36
Peritiba - 13
Pescaria Brava - 1
Petrolândia - 1
Pinhalzinho - 5
Piratuba - 8
Planalto Alegre - 5
Pomerode - 18
Ponte Serrada - 19
Porto Belo - 9
Porto União - 4
Pouso Redondo - 1
Praia Grande - 1
Presidente Castello Branco - 8
Quilombo - 2
Rancho Queimado - 2
Rio do Oeste - 1
Rio do Sul - 29
Rio Fortuna - 1
Rio Negrinho - 4
Rio Rufino - 1
Rodeio - 3
Salete - 7
Sangão - 16
Santa Cecília - 2
Santa Helena - 1
Santa Rosa do Sul - 7
Santo Amaro da Imperatriz - 4
São Bento do Sul - 10
São Bernardino - 1
São Carlos - 15
São Domingos - 6
São Francisco do Sul - 23
São João do Itaperiú - 5
São José - 97
São Lourenço do Oeste - 5
São Ludgero - 27
São Martinho - 3
São Miguel do Oeste - 12
Schroeder - 1
Seara - 21
Siderópolis - 15
Sombrio - 50
Taió - 2
Tangará - 3
Tigrinhos - 1
Tijucas - 13
Timbé do Sul - 5
Timbó - 38
Três Barras - 20
Treze de Maio - 3
Treze Tílias - 2
Trombudo Central - 1
Tubarão - 100
Tunápolis - 2
Turvo - 2
Urussanga - 24
Vargem Bonita - 20
Vidal Ramos - 2
Videira - 9
Xanxerê - 49
Xavantina - 2
Xaxim - 18
Zortéa - 8
Outros estados - 35
Outros países - 3

Municípios com óbitos por Covid-19

Agronômica - 1
Antônio Carlos - 4
Araranguá - 1
Balneário Arroio do Silva - 1
Balneário Camboriú - 2
Balneário Gaivota - 1
Blumenau - 3
Braço do Norte - 2
Caçador - 1
Camboriú - 3
Chapecó - 2
Cocal do Sul - 1
Concórdia - 6
Criciúma - 6
Florianópolis - 6
Gaspar - 1
Gravatal - 1
Guabiruba - 1
Indaial - 2
Itajaí - 3
Itapema - 1
Ituporanga - 1
Jaraguá do Sul - 2
Joinville - 13
Laguna - 1
Massaranduba - 1
Navegantes - 3
Palhoça - 1
Papanduva - 1
Pedras Grandes - 1
Penha - 2
Porto Belo - 1
Pouso Redondo - 1
São Francisco do Sul - 1
São José - 1
São Ludgero - 1
Siderópolis - 1
Sombrio - 3
Tangará - 1
Tubarão - 3
Urussanga - 2
Xaxim - 1

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações podem ser acompanhadas ainda pelo YoutubeInstagram Facebook do Governo do Estado.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
E-mail: imprensa@secom.sc.gov.br
Site: www.sc.gov.br


Foto: Mauricio Vieira / Secom 

O governador Carlos Moisés recebeu representantes da Federação Catarinense de Municípios (Fecam) para um encontro de aproximação na tarde desta terça-feira, 19, na Casa D´Agronômica. Na reunião, tanto o presidente Saulo Sperotto, prefeito de Caçador, quanto o 1º vice-presidente Orildo Severgnini, prefeito de Major Vieira, defenderam a ampliação do diálogo para a construção de estratégias do combate à Covid-19 em Santa Catarina. Nesse sentido, o Governo do Estado se comprometeu a apresentar aos prefeitos, nos próximos dias, uma ferramenta que analisa a situação da pandemia de maneira regionalizada, o que ajudará na tomada e compartilhamento de decisões dos entes públicos.

“Vamos mostrar essa ferramenta de controle epidemiológico com os dados que serão transferidos de maneira muito transparente para os municípios, para que eles possam olhar a situação nas suas regiões. Nada melhor que a Fecam para estar conosco nessa batalha de enfrentamento à pandemia. É preciso unir as forças e, com as ferramentas que o Governo disponibiliza, a tomada de decisões pode ser a mais cirúrgica possível”, afirmou o governador após o encontro.

Na avaliação do presidente Saulo Sperotto, a interação entre os entes estadual e municipal é fundamental para que os prefeitos tenham à disposição a melhor informação possível na hora de tomar uma decisão.

“Os municípios catarinenses precisam das informações, com dados técnicos e a orientação sanitária do Governo do Estado. Essa integração com o Poder Executivo estadual e os prefeitos é essencial no combate à pandemia. Também é necessário que se passe as atribuições aos municípios para que eles possam cuidar de toda a sua população”.

O vice-presidente Orildo Severgnini afirmou que a união é fundamental para que Santa Catarina supere mais essa adversidade. Ele lembrou que já foi recebido pelo governador Carlos Moisés em oito oportunidades nos últimos 15 meses e que a reunião foi importante para ampliar o alinhamento com as prefeituras.

“Estamos todos no mesmo barco. Todos somos catarinenses e nos colocamos à disposição do Governo lá no interior, seja para contribuir com a questão da pandemia ou da estiagem. Somos parceiros em todas as dificuldades e vamos enfrentar juntos”, afirmou Severgnini.

Durante a reunião, a Fecam ainda apresentou ao governador a proposta de criação de um grupo de trabalho para debater o retorno das aulas, com a criação de um protocolo. Segundo os dirigentes municipais, não se trata de um pedido de volta imediata, mas para que todos estejam preparados quando ocorrer o retorno.

A Fecam apresentou ainda a proposta de aplicação de R$ 35 milhões referentes à suspensão de uma dívida do BNDES na rede hospitalar. O governador irá analisar o pedido. Também participaram do encontro o chefe da Casa Civil, Amândio João da Silva Júnior, o diretor-executivo da Fecam, Rui Braun, e a assessora jurídica da federação, Juliana Plácido.

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações podem ser acompanhadas ainda pelo YoutubeInstagram Facebook do Governo do Estado.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
E-mail: imprensa@secom.sc.gov.br
Site: www.sc.gov.br

 


Foto: Divulgação / CBMSC 

Do dia 1º de janeiro ao dia 15 de maio, foram registrados em Santa Catarina 2.786 incêndios em vegetação, enquanto no mesmo período em 2019 foram 684, ou seja, um aumento de 407,31% nas ocorrências deste tipo. A informação é do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina. Um dos fatores que contribuem para este crescimento é a estiagem pela qual o estado vem passando.

A ação humana continua sendo uma das principais causas dos incêndios em vegetação. Ela se dá de diferentes maneiras, como colocando fogo diretamente em regiões de mata, como em rejeitos, para limpeza de terrenos ou ainda no descarte de bitucas de cigarro e vidros que podem ter o efeito de lupa, em contato com o sol, iniciando uma chama na vegetação seca.

Perda do controle

As pessoas que iniciam as queimadas geralmente informam que iriam queimar uma pequena parte e perderam o controle da situação. Além do risco de um grande incêndio, também existe a possibilidade de queimaduras e mortes.

Na tarde desta terça-feira, 19, um senhor de 74 anos, estava limpando um terreno, em Biguaçu, quando acabou tomado pelas chamas e morreu no local. O intuito da queimada era limpar a área dentro do condomínio.

Cuidados que devem ser tomados

  • Não inicie queimadas, principalmente próximo a áreas de vegetação;
  • não queime lixo, terrenos ou pastagens;
  • não jogue bitucas de cigarro na mata, nas ruas ou em beira de estradas;
  • não deixe garrafas de vidro em áreas de vegetação (o sol faz o efeito lupa e pode iniciar um incêndio);
  • ao fazer trilhas evite acender fogueiras, fogareiros e demais opções que possam propagar fogo na vegetação.

Informações adicionais à imprensa:
Melina Cauduro
Assessoria de Imprensa
Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina - CBMSC
48) 3665-8426 / (48) 98843-4427 / (48) 9 9938-9839
imprensa@cbm.sc.gov.br 


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

A Celesc pede a todos os consumidores que fiquem atentos a três novos golpes, registrados em diferentes regiões do estado. Em Blumenau, criminosos que se apresentaram como funcionários da Celesc, entraram na casa de uma idosa para supostamente realizar uma verificação em seus aparelhos eletrônicos, que estariam provocando alta na fatura da consumidora. Além de cobrarem uma quantia em dinheiro pelo serviço, eles roubaram o restante do dinheiro que estava na carteira da vítima.

Já em São José, a vítima recebeu um boleto por e-mail, nominal à Celesc, que deveria ser pago em cooperativa de crédito para, supostamente, custear o cancelamento de protesto de títulos por inadimplência, assim como retirar o CPF de órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa.

Enquanto em Campos Novos, clientes receberam telefonemas de golpistas que diziam ser funcionários da Celesc, alegando que o não pagamento de suposta fatura em atraso, em conta anunciada por eles, causaria suspensão imediata do fornecimento de energia elétrica.

Tanto no município da Grande Florianópolis, quanto no do Meio-Oeste catarinense, as vítimas contataram a Celesc e evitaram o prejuízo.

Diante dos casos, a Companhia volta a reforçar que os eletricistas não entram nas unidades consumidoras para realizar serviços. A leitura do consumo de energia é feita em relógio padrão acessado de fora das residências, estabelecimentos e indústrias. Além disso, as faturas da empresa são enviadas às unidades consumidoras com identificação visual padrão da empresa, não há contato com o cliente, nem emissão de boleto bancário ou solicitação de depósito em conta.

Vale lembrar, ainda, que em tempo de enfrentamento ao novo Coronavírus, as lojas de atendimento presencial estão fechadas, medida que prioriza o bem-estar de empregados e consumidores. Por isso, quase todos os serviços podem ser acessados nos canais virtuais da Celesc, ao alcance das mãos, basta acessar a Agência Web ou o aplicativo Celesc (digite “Celesc” para baixar no Android ou iOS) para resolver o que precisa, sem precisar sair de casa.

O Call Center está funcionando para casos de emergência pelo 0800 48 0196 e, para serviços comerciais, pelo 0800 48 0120 ou pelo e-mail atendimento.comercial@celesc.com.br

Informações adicionais para imprensa:
Heda Wenzel
Assessoria de Comunicação
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc
E-mail: imprensa@celesc.com
(48) 3231-6226
Site: www.celesc.com.br