Foto: Arquivo/ Secom

Santa Catarina encerrou junho com arrecadação de R$ 1,63 bilhão de ICMS, principal tributo estadual. De acordo com dados do Sistema de Administração Tributária (SAT), da Secretaria de Estado da Fazenda (SEF), em comparação com o mesmo mês em 2019, quando foram arrecadados R$ 1,93 bilhão somente com ICMS, a queda foi de 15,6%. Já em relação à expectativa para este ano, a retração foi maior, de 27,2%.

"Registramos queda inferior a maio, porém ainda é cedo para fazermos a análise se a crise, causada pela pandemia, está diminuindo. Continuaremos trabalhando, com austeridade, pela retomada da economia catarinense, com atenção especial à saúde neste momento", salientou o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli.

A arrecadação total no Estado no último mês foi R$ 2,01 bilhões, decréscimo de 9,6% comparando com mesmo período do ano anterior. Somente em junho deste ano, o impacto negativo em relação à expectativa foi de R$ 650 milhões, ou seja, queda de 24,5%. Desde março, quando iniciou a crise decorrente da pandemia do novo coronavírus, Santa Catarina registrou queda acumulada na arrecadação de R$ 2,25 bilhões ao que era esperado.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação da Secretaria da Fazenda
Michelle Nunes
Fone: (48) 3665-2575/ (48) 99929-4998
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 99992-2089
Site: www.sef.sc.gov.br 
facebook.com/fazendasc
https://www.instagram.com/fazendasc


Foto: Cristiano Estrela / Arquivo / Secom

O comitê estratégico para retomada das aulas presenciais em Santa Catarina, formado por 15 instituições, teve a segunda reunião na tarde desta terça-feira, 30 de junho. Durante o encontro, foram apresentadas as ações iniciadas por cada um dos cinco grupos de trabalho responsáveis por elaborar os protocolos de medidas sanitárias, ações pedagógicas, gestão de pessoas, transporte escolar e alimentação escolar para o retorno às salas de aula no Estado.

Os grupos de trabalho entregaram um protocolo inicial e compartilharam algumas dúvidas levantadas durante a elaboração. Também foi reforçada a importância de um documento único que seja publicado pelo Governo do Estado, em articulação com as entidades que participam do comitê, com uma regra geral que considere as especificidades dos diferentes níveis de ensino.

O secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, considerou que as contribuições apresentadas na reunião foram positivas para somar ao que os grupos de trabalho relataram durante o encontro. “Queremos ter as condições definidas para quando pudermos retomar as aulas presenciais, seguindo as informações técnicas e possibilidades apresentadas pela Secretaria de Estado da Saúde.”

Novo encontro agendado para 9 de julho

A próxima reunião do comitê foi agendada para a quinta-feira da próxima semana, 9 de julho. A orientação é que os grupos de trabalho acelerem as definições internas e a redação do documento para apresentar uma minuta de protocolos mais estruturada e detalhada no encontro.

Para analisar os cenários, a maior parte dos grupos de trabalho tem elencado pontos favoráveis, negativos, oportunidades e ameaças para as alternativas encontradas, a fim de viabilizar a tomada de decisão. Paralelamente, também está sendo criado o Plano de Contingenciamento, no modelo da Defesa Civil, para servir como base para diversos protocolos gerais que estão sendo definidos.

Os grupos de trabalho também podem se apropriar de algumas determinações que constam nas portarias que regulamentam as medidas para aulas presenciais do ensino superior e cursos técnicos em Santa Catarina, publicadas na segunda-feira.

Aulas presenciais suspensas até 2 de agosto

O decreto 630/2020, estabelecido pelo Governo do Estado, suspende até 2 de agosto as aulas presenciais nas redes privada e pública, nas esferas municipal, estadual e federal, incluindo educação infantil, ensino fundamental, nível médio e educação de jovens e adultos (EJA).

O secretário Natalino Uggioni reforçou durante a reunião que ainda não há data determinada para o retorno das aulas presenciais. Essa definição será comunicada com a devida antecedência e apenas quando as informações técnicas da Secretaria de Estado da Saúde indicarem condições favoráveis para tal decisão.

Os protocolos de retomada das aulas presenciais estão sendo definidos por um comitê que reúne 15 instituições, incluindo a Secretaria de Estado da Educação, Secretaria de Estado da Saúde, Defesa Civil de Santa Catarina, Tribunal de Contas, Ministério Público de Santa Catarina, Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Conselho Estadual de Educação, Fundação Catarinense de Educação Especial, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Federação Catarinense dos Municípios (Fecam), Sindicato das Escolas Particulares de Santa Catarina (Sinepe), União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação, Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte), Sindicato dos Trabalhadores em Instituições de Ensino Particular e Fundações Educacionais e Federação de Trabalhadores do Magistério.


Foto: Arquivo / Secom 

Proprietários de veículos com placas que terminam em 7, que optarem por pagar o IPVA em três vezes sem juros, devem quitar a primeira parcela até sexta-feira, 10 de julho. O prazo para pagamento do imposto em cota única é dia 31 de julho. Já os contribuintes com veículos placas final 6 e 5, podem pagar a segunda parcela e a terceira parcela do imposto também no dia 10, respectivamente.

Em 2020, os catarinenses estão pagando, em média, 2,4% a menos de IPVA do que no ano passado. O índice representa a desvalorização dos veículos em relação a 2019 de acordo com a tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), utilizada pela Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) como base de cálculo. Em Santa Catarina, o tributo varia entre 1% e 2% do valor venal do veículo.

Para pagar o IPVA 2020, clique aqui.

A quitação do imposto é um dos requisitos para licenciar o veículo. O não pagamento também implica em Notificação Fiscal, com multa de 50% do valor devido, mais juros SELIC ao mês ou fração. Para saber qual o valor do IPVA do seu carro, acesse a tabela disponível aqui.

IPVA em Santa Catarina - Alíquotas vigentes

2% para veículos de passeio, utilitários e motor-casa, nacionais ou estrangeiros;

1% para veículos de duas ou três rodas e os de transporte de carga ou passageiros (coletivos), nacionais ou estrangeiros;

1% para veículos destinados à locação, de propriedade de locadoras de veículos ou por elas arrendados mediante contrato de arrendamento mercantil.

Alíquotas de IPVA em outros Estados

Rio Grande do Sul: 3%

Paraná: 3,5%,

São Paulo: 4%

Rio de Janeiro: 4%

CALENDÁRIO DE PAGAMENTO

FINAL DE PLACA

COTA ÚNICA

PARCELAMENTO-COTAS

     1ª

     2ª

    3ª

1

último dia do mês de janeiro

10.01

10.02

10.03

2

último dia do mês de fevereiro

10.02

10.03

10.04

3

último dia do mês de março

10.03

10.04

10.05

4

último dia do mês de abril

10.04

10.05

10.06

5

último dia do mês de maio

10.05

10.06

10.07

6

último dia do mês de junho

10.06

10.07

10.08

7

último dia do mês de julho

10.07

10.08

10.09

8

último dia do mês de agosto

10.08

10.09

10.10

9

último dia do mês de setembro

10.09

10.10

10.11

0

último dia do mês de outubro

10.10

10.11

10.12


Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação da Secretaria da Fazenda
Michelle Nunes
Fone: (48) 3665-2575/ (48) 99929-4998
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 99992-2089
Site: www.sef.sc.gov.br 
facebook.com/fazendasc
https://www.instagram.com/fazendasc


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Menos de dois dias após a passagem do ciclone por Santa Catarina, a Celesc conseguiu restabelecer 85% do sistema elétrico catarinense. Em todo estado, neste momento, cerca de 226 mil unidades consumidoras ainda estão sem energia. Nesta quinta-feira, 2, 300 equipes da empresa seguem trabalhando de forma incansável para sanar todas as ocorrências.

Equipes de reforço estão sendo deslocadas das áreas já recuperadas para aquelas que ainda têm demanda, como as regiões da Grande Florianópolis e o Norte do estado. Os casos são analisados por cada equipe de atendimento e a intenção da empresa é recompor grande parte do sistema nesta quinta-feira. Porém alerta que, dependendo da complexidade e do acesso à algumas regiões, os casos mais complicados deverão ser resolvidos até domingo.

Outra consequência do ciclone foi o rompimento  do cabo de fibra ótica da Oi, que atingiu o sistema de telecomunicação da empresa e de outras distribuidoras que atendem o Sul do país. Atualmente, o call center para emergências da Celesc (0800 48 0196) está funcionando, mas devido à alta demanda pode haver atraso no atendimento ou na identificação dos locais com defeito na rede de distribuição. Os consumidores também podem se comunicar com a empresa por meio do site e do aplicativo, disponível na App Store e no Google Play.

A Celesc orienta a população a ficar em casa, se possível, e não se aproximar de locais próximos da rede elétrica para evitar acidentes.

>> Leia também:

Informações adicionais para imprensa:
Heda Wenzel
Assessoria de Comunicação
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc
E-mail: imprensa@celesc.com
(48) 3231-6226
Site: www.celesc.com.br


Foto: Maila Barbi / SES

Uma ampliação de 100% no número de leitos de UTI. Esse é o resultado alcançado pelo Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, de Joinville, graças aos esforços do Governo do Estado e apoio dos servidores da instituição.

"Com mais estes 20 leitos, dobramos nossa capacidade nos cuidados intensivos e reorganizamos nossos atendimentos para o enfrentamento da pandemia", afirma o diretor do hospital Evandro Godoy. A instituição conta atualmente com um total de 40 leitos de cuidados intensivos.

Já a partir do mês de julho, alguns leitos de UTI serão transferidos para otimizar o quadro pessoal da instituição. "Continuaremos com 10 leitos com estrutura de UTI no setor de isolamento e os outros 10 leitos serão transferidos para o setor Clínico B, todos exclusivos para atendimento aos pacientes suspeitos ou confirmados com Covid-19", comenta Evandro.

Além dos 20 novos leitos de UTI, o hospital conta ainda com 40 leitos de enfermaria exclusivos para pacientes que precisam ficar internados por conta da Covid-19, mas que não necessitam de cuidados intensivos.

"A instituição trabalha fortemente para dar celeridade à conclusão da obra da nova UTI, que colocará à disposição mais 20 leitos de terapia intensiva, beneficiando e fortalecendo a rede de saúde", pontua o diretor. Com a finalização das obras, o Regional de Joinville passará a ter 60 leitos de cuidados intensivos.

Texto: Maila Barbi / SES

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br


Foto: Thiago Andrade/ Arquivo/ ImetroSC

Com o objetivo de coibir fraudes de vendas de créditos de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), auditores fiscais realizaram, nesta semana, mais uma etapa de operação fiscal no Oeste de Santa Catarina. Coordenada pelo Grupo Especialista Setorial em Combustíveis e Lubrificantes (Gescol), da Secretaria da Fazenda (SEF), a fiscalização continua e será realizada em postos de combustíveis em todas as regiões do Estado.

A prática ilícita que consiste em vendas de créditos de ICMS é caracterizada pela simulação de comercialização de óleo diesel para fins de aproveitamento irregular de crédito de ICMS pelo destinatário, mediante a emissão da nota fiscal para destinatário diferente daquele que realizou o abastecimento no posto de combustível. “Entre outras hipóteses, essa fraude se torna possível porque alguns consumidores, geralmente pessoas físicas, deixam de solicitar o cupom fiscal no momento do abastecimento, permitindo que o posto desvie os créditos para empresas contribuintes do ICMS, em geral transportadoras”, afirma o integrante do Gescol, auditor fiscal Vantuir Epping.

A SEF esclarece que a emissão da nota fiscal, para fins de aproveitamento de crédito do ICMS pelo destinatário, somente pode ocorrer quando, além de obter os dados do veículo abastecido, for consignado no cupom fiscal o nome e o CNPJ da empresa adquirente. Importante alertar aos proprietários de postos, que o descumprimento destas regras pode gerar multas previstas na legislação tributária, podendo chegar a 100% do imposto destacado nas notas fiscais, e também a responsabilização dos proprietários ou administradores na esfera criminal.  

“Em razão das penalidades a que os postos de combustíveis estão sujeitos, esta prática é aparentemente vantajosa para os dois lados, posto e transportadora, mas acaba criando um passivo tributário oculto capaz de comprometer e até inviabilizar a atividade do estabelecimento no futuro”, pontua Epping.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação da Secretaria da Fazenda
Michelle Nunes
Fone: (48) 3665-2575/ (48) 99929-4998
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 99992-2089
Site: www.sef.sc.gov.br 
facebook.com/fazendasc
https://www.instagram.com/fazendasc


Tempo em Florianópolis na quarta-feira. Foto: Ricardo Wolffenbuttel / Secom

Após o ciclone extratropical que passou pelo estado na última terça-feira, os próximos dias serão de frio intenso em Santa Catarina. De acordo com a previsão da Defesa Civil, entre sexta-feira e sábado, 3 e 4 de julho, as temperaturas podem ficar negativas na Serra, onde há possibilidade de geada e neve.

Já em boa parte do Oeste, as mínimas podem ficar abaixo de 5°C. No Litoral e Vale do Itajaí, o frio se intensifica a partir desta quinta-feira, 2, com mínimas abaixo de 10°C. Os termômetros não sobem durante o dia e as tardes podem ter temperaturas máximas que variam entre 10°C a 20°C.

A Epagri/Ciram faz ainda o alerta para mar muito agitado nesta quinta-feira, com ondulação que pode chegar a quatro metros e risco de ressaca. Essa condição é desfavorável à navegação de pequenas e médias embarcações.

Canasvieiras, em Florianópolis, na quarta-feira. Foto: Mauricio Vieira / Secom

Confira a previsão da Epagri/Ciram.

Quinta-feira (02/07):
Tempo:
madrugada e início da manhã com mais nuvens com chance de chuva fraca/isolada no oeste e sul do estado. Nas demais regiões, sol e poucas nuvens.
Temperatura: baixa em todo estado, com frio intenso. Na madrugada, pequena chance de chuva congelada e/ou neve nas áreas altas do Planalto Sul.
Vento: sudoeste a sul, fraco a moderado.
Sistema: massa de ar frio de origem polar no Sul do Brasil. Ciclone extratropical afasta-se para alto mar.

Sexta-feira e sábado (03 e 04/07):
Tempo:
sol e poucas nuvens em todas as regiões de SC.
Temperatura: baixa, frio intenso! Na madrugada e amanhecer condição de geada ampla do Oeste ao Planalto, e isolada no Alto Vale do Itajaí e Florianópolis Serrana.
Vento: sudoeste a sul, passando a nordeste no sábado, fraco a moderado.

Domingo (05/07):
Tempo:
do Oeste ao Litoral Sul, aumento de nuvens com condição de chuva no decorrer do dia devido a chegada de uma frente fria. Nas demais regiões, sol com aumento de nuvens e pequena chance de chuva à noite.
Temperatura: baixa ao amanhecer com elevação durante o dia.
Vento: nordeste a sul, fraco a moderado com rajadas.

Cuidados redobrados no frio

A Defesa Civil de Santa Catarina reforça a necessidade dos cuidados com a saúde durante o frio. Recomenda-se evitar aglomerações e intensificar a higiene das mãos. Agasalhar-se bem e tomar água também fortalece a imunidade e ajuda na prevenção de vírus. Além disso, idosos e pessoas do grupo de risco devem redobrar a atenção e procurar a unidade de saúde mais próxima, não apenas em caso de sintomas da Covid-19, como também de problemas cardiorrespiratórios, uma enfermidade comum durante o inverno.

>> Leia também:

Informações adicionais para imprensa:
Gabriela Ferrarez Figueiredo
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - Secom
E-mail: ferrarezgabriela@gmail.com
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br

 


Trabalhos na quarta-feira em Florianópolis. Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Subiu para 135 o número de municípios que reportaram estragos por conta da passagem de um ciclone extratropical em Santa Catarina. A informação está no mais recente boletim divulgado pela Defesa Civil, por volta das 8h desta quinta-feira, 2. Os fortes ventos provocaram a morte de nove pessoas e duas seguem desaparecidas, em Tijucas e Brusque. A Defesa Civil contabiliza ainda seis pessoas feridas.

O governador Carlos Moisés ressalta que o trabalho das equipes de Governo seguirá ao longo do dia para garantir o atendimento a todas as ocorrências. Ele lembra que o número de chamados foi muito acima da média por conta do evento climático.

“Ainda há muito o que fazer ao longo desta quinta-feira. Temos milhares de residências sem energia, por exemplo, e o trabalho dos órgãos de Governo será incansável até que tudo esteja restabelecido”, afirmou o governador.

O número de residências atingidas pelo vendaval segue em atualização. De acordo com o levantamento, foram ao menos 2,2 mil unidades habitacionais danificadas no estado. Pelo menos 83 rolos de lona já foram distribuídos.

Segundo o boletim da Defesa Civil, cerca de 275 mil unidades consumidoras permaneciam sem energia na manhã desta quinta-feira. Esse número chegou a 1,5 milhão na terça-feira. Equipes da Celesc seguem nas ruas para restabelecer o fornecimento.

Levantamento de estragos em escolas

Técnicos da Secretaria de Estado da Educação (SED) realizam, desde a quarta-feira, um levantamento em todas as regiões do Estado para catalogar os danos causados pelo ciclone nas escolas da rede estadual de ensino. O trabalho deve ser concluído ainda nesta semana. Em seguida, será elaborado um plano de ação para recuperar os danos à infraestrutura das unidades.


Foto: Coordenadoria Regional de Palmitos / Divulgação

Apenas na Grande Florianópolis, a coordenadoria regional de Educação registrou estragos em pelo menos 33 escolas. Em Jaraguá do Sul, a regional aponta para prejuízos em 22 escolas.

As principais ocorrências são de danos à rede elétrica, destelhamentos de salas de aula e ginásios, queda de forros, alagamentos, queda de árvores sobre parte dos imóveis e prejuízos com o mobiliário escolar.

Rajadas chegaram a 93km/h na quarta

Embora o ciclone já estivesse em alto mar, a quarta-feira registros fortes rajadas de vento em Santa Catarina no período da manhã. Em São Joaquim, o vento chegou a 93 km/h, enquanto em Criciúma a velocidade também ultrapassou os 90 km/h.

>> Leia também:

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
E-mail: imprensa@secom.sc.gov.br
Site: www.sc.gov.br


Imagem: FCC

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) abriu as inscrições para o Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2020. Nesta edição, o valor total é de R$ 5,6 milhões e serão contemplados 215 projetos culturais para proponentes de todas as regiões de Santa Catarina. Mais uma vez a premiação está dividida em três editais: Patrimônio e Paisagem Cultural, Artes Populares e Artes.

As inscrições são gratuitas e totalmente digitais, sem necessidade de impressão em papel ou custos com correios. A plataforma para inscrições é intuitiva e de fácil navegação. Os projetos poderão ser enviados até 23h59 do dia 16 de agosto de 2020.

:: Clique aqui para acessar a plataforma de inscrições

Os prêmios serão divididos entre as seis mesorregiões de Santa Catarina, assim, projetos de todas as regiões terão as mesmas oportunidades de ser contemplados.

Conheça as categorias

Patrimônio e Paisagem Cultural, com 61 prêmios nas seguintes categorias:

- Patrimônio Material

- Patrimônio Imaterial

- Museus

- Bibliotecas Públicas

Artes Populares, com 64 prêmios, nas seguintes categorias:

- Artes Circenses

- Culturas Populares e Diversidades

- Culturas Negras e Afro-Brasileiras

- Culturas dos Povos Indígenas

Artes, com 90 prêmios, nas seguintes categorias:

- Artes Visuais

- Dança

- Música

- Teatro

- Letras: Livro, Leitura e Literatura

Para tirar dúvidas

As dúvidas sobre o Prêmio Elisabete Anderle 2020 serão respondidas somente pelo Portal de Compras do Governo do Estado de Santa Catarina ou durante as apresentações virtuais do edital que serão realizadas ao longo do mês de julho. Serão disponibilizados ainda tutoriais com detalhamento do processo de inscrição e sobre o envio de dúvidas.

É importante ressaltar que para participar do Prêmio Elisabete Anderle 2020 é necessário fazer inscrição no Mapa Cultural de Santa Catarina, disponível no link http://mapacultural.sc.gov.br.

Para atualizações sobre o edital, acompanhe as publicações no site www.cultura.sc.gov.br.

 

Informações adicionais para imprensa:
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefones: (48) 3664-2571 / 3664-2572
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br 

 


Foto: Divulgação/ CBMSC

A quarta-feira, 1, foi mais um dia de muito trabalho para as equipes do Governo do Estado que atuam nos reparos dos estragos provocados pela passagem do ciclone extratropical, na última terça-feira, 30. Durante a tarde, o governador Carlos Moisés conversou com representantes do Governo Federal em busca de apoio para a reconstrução das cidades atingidas. Até a tarde desta quarta-feira, nove óbitos foram confirmados em Santa Catarina e duas pessoas continuam desaparecidas.

“Lamentamos as mortes ocorridas nesta catástrofe e continuaremos atuando firmes para minimizar o sofrimento das pessoas atingidas. Estamos buscando apoio do Governo Federal para que a reconstrução seja rápida. É o momento de nos unirmos para vencer mais este desafio”, disse o governador Carlos Moisés.

Conversas com o Governo Federal

O governador Carlos Moisés fez contato com lideranças do Governo Federal para atualizá-los sobre a situação de Santa Catarina e buscar recursos para a reconstrução. Junto da deputada federal Carmen Zanotto, e do senador Jorginho Mello, o chefe do Executivo Estadual conversou com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, que colocou a Defesa Civil nacional à disposição do Estado.

Carlos Moisés também conversou com outros parlamentares, como o deputado federal Daniel Freitas, coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, e o deputado federal Fábio Schiochet.

Equipes do Governo seguem trabalhando nos reparos



Foto: Divulgação/ DCSC

O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) está trabalhando desde a tarde de ontem, 30, para auxiliar a população e minimizar os estragos dos fortes ventos e chuvas decorrentes do chamado ciclone “Bomba”.

Os principais registros recebidos pelo CBMSC foram de queda de árvores e destelhamentos. Todos os batalhões registraram ocorrências, empregando mais de 1.450 bombeiros militares, 674 bombeiros comunitários, 402 viaturas, além de duas equipes de força-tarefa e um cão de busca.

Óbitos registrados até o momento:

- Chapecó: uma idosa, de 78 anos, vítima de queda de árvore;
- Santo Amaro da Imperatriz: um homem, atingido por fiação elétrica;
- Tijucas: 03 vítimas após desabamento de galpão;
- Ilhota: um homem de 59 anos;
- Governador Celso Ramos: um homem de 59 anos;
- Rio dos Cedros: um homem de 73 anos;
- Itaiópolis: mulher, 37 anos, vítima de queda de árvore.

Duas vítimas seguem desaparecidas, uma na cidade de Canelinha e outra na cidade de Brusque. Na cidade de Brusque, mergulhadores do CBMSC estão em busca de um homem que caiu de uma ponte pênsil.

Defesa Civil

Técnicos da Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC) continuam fazendo o levantamento dos prejuízos causados pelo ciclone. O chefe da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Júnior, percorreu municípios da região Serrana e está coordenando o trabalho de reparo dos danos em todo o Estado. Segundo ele, a atuação integrada dos órgãos governamentais garante mais eficiência no atendimento às ocorrências.“Todos os itens de assistência humanitária estão sendo ofertados pelo Governo do Estado”, destacou.

João Batista também conversou com o secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves.O Governo Federal deverá aportar recursos para a reconstrução de danos materiais no Estado, como reparos em edificações públicas. O trabalho de levantamento da extensão dos prejuízos vai dar a dimensão dos valores.


Foto: Divulgação/ SED

Celesc

Às 18h desta quarta-feira, 01, aproximadamente um milhão de unidades consumidoras já estavam com a energia restabelecida. Os trabalhos de reparo na rede de distribuição de energia elétrica começaram na tarde de terça-feira, 30, envolvendo algo em torno de 1,3 mil profissionais, divididos em 300 equipes pelo Estado.

O ciclone provocou estragos em todas as regiões e, segundo a empresa, foi a situação mais grave já registrada em toda a história da empresa.

Depois da passagem do ciclone, ainda na noite de terça-feira, aproximadamente 1,5 milhão de unidades consumidoras (UCs) ficaram sem energia na região de concessão da empresa.

Atualmente, o Call Center para emergências da Celesc - 0800 48 0196 - está funcionando, mas devido à alta demanda pode ocorrer atraso no atendimento ou na identificação dos locais com defeito na rede de distribuição. Os consumidores também podem se comunicar com a empresa por meio do site e do aplicativo.

A Celesc continua orientando a população a ficar em casa e não se aproximar de locais próximos da rede elétrica, para evitar acidentes.

Rodovias

Segundo a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (SIE), os pontos de obstrução causadas por conta da queda de árvores e postes, em rodovias estaduais, já foram liberados. O trabalho de limpeza nas pistas, em alguns trechos, seguirá até a próxima sexta-feira.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC