Foto: Ricardo Wolffenbüttel/ Secom

Uma reunião entre o governador Carlos Moisés e representantes do setor produtivo nesta terça-feira, 26, marcou a criação do Conselho de Governança, um órgão consultivo que ampliará o diálogo entre as entidades públicas e privadas de Santa Catarina. O encontro na Casa d´Agronômica também serviu para que o Governo escutasse as demandas das federações empresariais e explicasse as ações que levaram o Estado a obter um dos melhores resultados do país no enfrentamento da pandemia de Covid-19 até o momento.


Foto: Divulgação / SAN

Desde que assumiu a Secretaria Executiva de Articulação Nacional de Santa Catarina em Brasília, Diego Goulart resgatou a importância e a credibilidade da SAN junto ao Governo do Estado e implantou mudanças em uma gestão econômica que resultou em 35% de redução nos custos da Secretaria, totalizando o equivalente a R$ 520.000,00.

A SAN em parceria com colegiado do governo do estado, os municípios que compõem a Federação Catarinense de Municípios (Fecam), juntamente com o Fórum Parlamentar, desenvolveram um trabalho integrado no âmbito do poder municipal, estadual e federal, sendo um importante canal entre município e União, auxiliando na busca e captação de recursos e melhorando assim o desenvolvimento dos municípios catarinenses.

Uma das grandes conquistas da Secretaria Executiva de Articulação de Santa Catarina, nos últimos meses foi a participação ativa na captação de recursos e liberação de R$34 milhões junto ao Governo Federal para investimentos em educação para os adolescentes do sistema prisional em todo o estado catarinense.

Além de representar o Estado e o Governo em Brasília, a SAN sempre desenvolveu o papel de articular com os setores público e privado na busca de recursos para financiar o desenvolvimento do Estado, auxiliando os municípios nos prazos e regras vigentes para apresentação de projetos aos programas disponíveis pelo Governo Federal, além de monitorar e informar sobre a tramitação, sem deixar de prestar todo apoio institucional às autoridades e cidadãos de Santa Catarina em Brasília.

Segundo o secretário sua meta foi alcançada: “Passo a gestão da SAN ao amigo Lucas Esmeraldino com a sensação de dever cumprido e orgulho em ter deixado um legado de transparência, economia, respeito e grandes resultados ao governo do estado e a cada cidadão catarinense, aproveito aqui para deixar registrado o meu muito obrigado”, comenta Diego Goulart.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
E-mail: imprensa@secom.sc.gov.br
Site: www.sc.gov.br


Foto: Mauricio Vieira / Secom

Lucas Esmeraldino assume nos próximos dias a Secretaria Executiva de Articulação Nacional (SAN), em Brasília. Na tarde desta terça-feira, 26, comunicou e agradeceu aos servidores da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, pasta que esteve à frente desde janeiro de 2019.

“Realizamos uma gestão focada em resultados, com equipe comprometida e qualificada, com o propósito fomentar emprego e renda aos catarinenses. Agora, parto para uma nova missão dada pelo nosso governador Carlos Moisés, me empenhando em estreitar ainda mais as relações com o Governo Federal em prol do desenvolvimento de Santa Catarina”, disse.

Esmeraldino enalteceu o compromisso e empenho de todos os colaboradores da SDE, durante este um ano e quatro meses à frente da gestão na SDE. Citou os resultados da Secretaria, que refletem o trabalho em equipe, interno e externo, realizado com a missão de conectar áreas estratégicas como meio ambiente, inovação e tecnologia.

Para o secretário, o primeiro ano foi de retomada econômica e de conquistas, com foco na inovação. Em 2019, Santa Catarina permaneceu em segundo lugar no país, no ranking de competitividade, apenas atrás de São Paulo, conforme o levantamento anual do CLP, Liderança Pública. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), apontaram Santa Catarina com a menor taxa de desemprego do país, sexta maior economia, menor percentual de pobreza e desigualdade de renda, além de, em novembro, atingir mais de 10 mil postos formais de emprego - melhor resultado desde 2011.

Ações

Ainda em 2019, num trabalho integrado, Santa Catarina teve um recorde histórico na abertura de empresas, com mais de 150 mil, maior saldo desde 2014, conforme dados da Junta Comercial do Estado de Santa Catarina (Jucesc), vinculada à SDE. A Jucesc também tem um papel fundamental na simplificação e desburocratização, onde, por meio da tecnologia, oferece cada vez mais, agilidade nos processos digitais e tem tido demonstrações da confiança do investidor no Estado.

Alinhada às diretrizes da Lei Federal, conhecida como Liberdade Econômica, a SDE incentiva o empreendedorismo. Uma das alterações mais importantes foi a dispensa de licenciamento para o exercício de atividades econômicas definidas como de baixo risco, onde o Governo Federal enquadrou 287 atividades nesse conceito. “Em Santa Catarina, fomos além e em uma força-tarefa conjunta com todos os órgãos envolvidos conseguimos enquadrar 597 atividades dispensadas de ato fiscalizatório. A SDE implementou o Programa SC Bem Simples, onde inúmeros municípios já aderiram à Lei de Simplificação que busca impulsionar o ambiente de negócios”, citou Esmeraldino.

Lucas Esmeraldino lembrou que nos primeiros meses de gestão, a SDE, como braço importante do Governo, dialogou com o setor produtivo, num encontro com representantes de todas as associações e federações do Estado, que serviu de base na elaboração do planejamento estratégico da SDE. Com intuito de promover o desenvolvimento com sustentabilidade, implementou a Secretaria Executiva do Meio Ambiente (Sema), que numa ação integrada, divulga dados estratégicos por meio do Boletim Hidrometeorológico, em parceria com a Defesa Civil e outras instituições reguladoras. Neste ano, por meio da Sema foi reativado o Fórum Catarinense de Mudanças Climáticas Globais e de Biodiversidade, um instrumento fundamental no incentivo ao diálogo entre instituições públicas, privadas e setor produtivo.

“Reformulamos as diretorias da SDE, implantamos o MEG (Modelo de Excelência em Gestão), fortalecemos ações e programas, além de outras diretorias que entregam um serviço de excelência à população, como o Sine-SC, Procon, além dos órgãos vinculados: Fapesc, IMA, Aresc, Jucesc, e Imetro. Implementamos a Diretoria de Minas e Energia, com o objetivo de fomentar ações que promovam a sustentabilidade e criem soluções que visem a segurança e autossuficiência energética para Santa Catarina. Além do mais, lançamos o Boletim de Indicadores Econômico, com o mapeamento econômico dos principais índices” reiterou.

Na área de tecnologia, Lucas Esmeraldino destacou ainda o movimento que coloca Santa Catarina no topo do ranking da inovação e ações de fomento ao ecossistema catarinense para o país e para o mundo, com a participação da iniciativa privada e passa a incentivar ainda mais a multiplicação de novos Centros de Inovação.

“Em cada ação, nosso esforço quanto Secretaria foi direcionado para priorizar as necessidades do nosso Estado, como a geração de empregos e de melhor renda. E agora, embora os desafios continuem sendo inúmeros, seguimos com a sensação de dever cumprido. Aprendemos o valor da sinergia, da cooperação e da humildade. Aprendemos a traçar novos caminhos a partir do zero e a lutar contra o tempo, o suficiente para garantir, em poucos meses, a expansão da qualidade de vida de nossos cidadãos. Gradativamente, faremos a nossa transição. Por isso, além de expressar meus sinceros agradecimentos, reitero meu compromisso com o Governo de Santa Catarina, mas especialmente, lutando pela transformação para melhor da vida dos nossos catarinenses”, finalizou.

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDE
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sde.sc.gov.br


Fotos: Mauren Rigo/Casa Civil

As principais demandas da Educação e os desafios para execução do calendário letivo diante das indefinições provocadas pela pandemia do novo coronavírus foram tema de  reuniões no Centro Administrativo na manhã desta terça-feira, 26, entre Governo do Estado, Sistema Acafe e Sindicato das Escolas Particulares do Estado de Santa Catarina (Sinepe). O chefe da Casa Civil, Amandio João da Silva Junior, e os secretários estaduais da Educação, Natalino Uggioni, e da Saúde, André Motta Ribeiro, ouviram os pleitos do setor e apresentaram o panorama da Covid-19 no território catarinense. As demandas serão avaliadas junto às áreas técnicas.

“O Governo é sensível aos pleitos dos representantes da área de ensino catarinense. Sabemos que a Educação é um dos setores mais afetados nessa crise, por isso precisamos discutir com cautela e responsabilidade cada movimento ligado à flexibilização de atividades, sempre levando em consideração os indicadores epidemiológicos e o momento pandêmico em que vivemos”, afirmou Amandio João da Silva Junior.  

IMG 5106

Por webconferência, os secretários conversaram com o presidente do Sistema Acafe e reitor da Unochapecó, professor Claudio Alcides Jacoski, que reconheceu a firme atuação do Governo do Estado em proteger o cidadão da Covid-19 e falou sobre as preocupações dos reitores das universidades comunitárias. “A gente não imagina a volta dos alunos agora. Temos um retorno muito bom das aulas remotas. Porém, criamos protocolos que permitiram o retorno seguro de 5 a 10% dos estudantes apenas em atividades laboratoriais e de estágio”, afirmou Jacoski. Conforme o reitor, essas atividades são essenciais para que os estudantes consigam concluir o primeiro semestre. 

O presidente do Sindicato das Escolas Particulares do Estado de Santa Catarina (Sinepe), Marcelo Batista de Sousa, reforçou as dificuldades econômicas provocadas pela suspensão das aulas presenciais e as preocupações dos pais especialmente com filhos em idade escolar. 

Análise da doença no estado

O secretário da Educação, Natalino Uggioni explicou que o Governo tem tratado diariamente dos assuntos relacionados à Educação durante todo esse período de isolamento social. “O anúncio de novas ações acontecem na medida que as condições da pandemia permitem. As liberações de atividades laboratoriais das entidades do Sistema Acafe, por exemplo, não deverão ocorrer em todas as 16 instituições de ensino ao mesmo tempo, e, sim, de acordo com as necessidades e o protocolo estabelecido em cada uma delas”, informou o secretário da Educação, Natalino Uggioni.

IMG 5113

“A grande dificuldade é encontrar o ponto de equilíbrio nesse processo todo. Temos uma série de critérios e indicadores com ferramentas robustas que nos apresentam os cenários da pandemia. Qualquer movimento, por menor que pareça, pode trazer impactos enormes”, afirmou André Motta Ribeiro. 

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações podem ser acompanhadas ainda pelo Youtube, Instagram e Facebook do Governo do Estado.

Leia também

>> 

Informações adicionais à imprensa
Mauren Rigo
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2005 / 98843-3497
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC



Santa Catarina chegou a 7.016 casos confirmados de Covid-19, sendo que 4.101 se recuperaram e 2.794 estão em acompanhamento. O balanço foi divulgado nesta terça-feira, 26. Desde o início da pandemia, 121 óbitos já foram causados pelo coronavírus. Esses números colocam a taxa de letalidade em 1,72%.

>>> Confira aqui o boletim epidemiológico desta terça-feira, 26

As cidades de Agrolândia, Águas Frias, Alfredo Wagner, Curitibanos, Imbuia e Lontras passaram a fazer parte da lista das que já têm pelo menos um caso confirmado, que agora tem 195 municípios. O local com a maior quantidade de pacientes com Covid-19 é Chapecó, com 805 casos, seguida por Florianópolis (622), Concórdia (509), Blumenau (497), Joinville (376), Criciúma (343), Itajaí (294), Balneário Camboriú (284), Navegantes (221) e Tubarão (115).

Os óbitos mais recentes foram registrados nos seguintes municípios:

Caxambu do Sul – homem de 53 anos, sem informações de comorbidades
Itajaí - homem de 59 anos, com comorbidades
Araranguá – mulher de 90 anos, com comorbidades
Arvoredo – homem de 62 anos, com comorbidades
Joinville – mulher de 67 anos, com comorbidades
Itajaí - mulher de 75 anos, sem informações de comorbidades
Chapecó - homem de 82 anos, sem informações de comorbidades
Joinville - homem de 44 anos, sem informações de comorbidades
Irati - mulher de 75 anos, com comorbidades
Camboriú - homem de 78 anos, com comorbidades
Itajaí - mulher de 80 anos, com comorbidades
Camboriú - mulher de 91 anos, com comorbidades

Por problemas técnicos, até o horário de divulgação do boletim os dados de ocupação de leitos de UTI no estado não haviam sido atualizados.

Municípios com casos confirmados:

Abelardo Luz - 2
Agrolândia - 1
Agronômica - 8
Água Doce - 4
Águas de Chapecó - 16
Águas Frias - 1
Águas Mornas - 2
Alfredo Wagner - 2
Alto Bela Vista - 4
Anchieta - 6
Anita Garibaldi - 1
Antônio Carlos - 16
Arabutã - 19
Araquari - 22
Araranguá - 56
Armazém - 24
Arvoredo - 8
Atalanta - 3
Aurora - 4
Balneário Arroio do Silva - 19
Balneário Barra do Sul - 9
Balneário Camboriú - 284
Balneário Gaivota - 8
Balneário Piçarras - 26
Balneário Rincão - 2
Barra Velha - 12
Benedito Novo - 4
Biguaçu - 18
Blumenau - 497
Bombinhas - 2
Botuverá - 5
Braço do Norte - 105
Brusque - 114
Caçador - 20
Camboriú - 110
Campo Erê - 1
Campos Novos - 2
Canelinha - 2
Canoinhas - 14
Capinzal - 2
Capivari de Baixo - 18
Catanduvas - 11
Caxambu do Sul - 19
Chapecó - 805
Cocal do Sul - 16
Concórdia - 509
Cordilheira Alta - 2
Coronel Freitas - 3
Corupá - 1
Criciúma - 343
Cunha Porã - 10
Curitibanos - 1
Dionísio Cerqueira - 1
Entre Rios - 40
Faxinal dos Guedes - 17
Florianópolis - 622
Forquilhinha - 21
Fraiburgo - 13
Garopaba - 2
Garuva - 5
Gaspar - 37
Governador Celso Ramos - 25
Grão-Pará - 3
Gravatal - 25
Guabiruba - 4
Guaramirim - 34
Guatambu - 25
Herval d'Oeste - 7
Ibicaré - 1
Ibirama - 2
Içara - 18
Ilhota - 10
Imbituba - 33
Imbuia - 1
Indaial - 49
Ipira - 5
Ipuaçu - 14
Ipumirim - 49
Irani - 55
Irati - 2
Itá - 24
Itaiópolis - 3
Itajaí - 294
Itapema - 56
Itapiranga - 5
Ituporanga - 8
Jaborá - 13
Jacinto Machado - 3
Jaguaruna - 8
Jaraguá do Sul - 85
Joaçaba - 19
Joinville - 376
Jupiá - 2
Lages - 53
Laguna - 14
Lajeado Grande - 2
Lauro Müller - 1
Lindóia do Sul - 55
Lontras - 1
Luiz Alves - 2
Luzerna - 2
Mafra - 6
Maracajá - 12
Maravilha - 17
Marema - 1
Massaranduba - 1
Meleiro - 13
Monte Carlo - 1
Monte Castelo - 1
Morro da Fumaça - 7
Morro Grande - 1
Navegantes - 221
Nova Erechim - 14
Nova Itaberaba - 1
Nova Trento - 4
Nova Veneza - 26
Orleans - 21
Ouro - 2
Paial - 10
Palhoça - 104
Palma Sola - 1
Palmeira - 1
Palmitos - 24
Papanduva - 16
Passo de Torres - 2
Paulo Lopes - 2
Pedras Grandes - 2
Penha - 54
Peritiba - 14
Pescaria Brava - 1
Petrolândia - 1
Pinhalzinho - 8
Piratuba - 9
Planalto Alegre - 12
Pomerode - 21
Ponte Serrada - 25
Porto Belo - 9
Porto União - 5
Pouso Redondo - 3
Praia Grande - 1
Presidente Castello Branco - 8
Quilombo - 8
Rancho Queimado - 2
Rio do Oeste - 2
Rio do Sul - 48
Rio Negrinho - 8
Rio Rufino - 1
Riqueza - 1
Rodeio - 4
Salete - 7
Salto Veloso - 1
Sangão - 16
Santa Cecília - 4
Santa Helena - 1
Santa Rosa do Sul - 8
Santo Amaro da Imperatriz - 5
São Bento do Sul - 19
São Bernardino - 1
São Carlos - 17
São Domingos - 5
São Francisco do Sul - 26
São João Batista - 3
São João do Itaperiú - 5
São Joaquim - 1
São José - 109
São José do Cedro - 2
São Lourenço do Oeste - 4
São Ludgero - 29
São Martinho - 3
São Miguel do Oeste - 28
Schroeder - 1
Seara - 77
Siderópolis - 18
Sombrio - 58
Taió - 1
Tangará - 2
Tigrinhos - 3
Tijucas - 13
Timbé do Sul - 5
Timbó - 31
Três Barras - 26
Treze de Maio - 3
Treze Tílias - 2
Trombudo Central - 1
Tubarão - 115
Tunápolis - 2
Turvo - 4
Urussanga - 27
Vargem Bonita - 21
Vidal Ramos - 2
Videira - 7
Xanxerê - 92
Xavantina - 2
Xaxim - 64
Zortéa - 8
Outros estados - 39
Outros países - 3

Municípios com óbitos por Covid-19:

Agronômica - 1
Antônio Carlos - 4
Araranguá - 2
Arvoredo - 1
Balneário Arroio do Silva - 1
Balneário Camboriú - 2
Balneário Gaivota - 1
Blumenau - 3
Braço do Norte - 2
Caçador - 1
Camboriú - 5
Caxambu do Sul - 1
Chapecó - 4
Cocal do Sul - 1
Concórdia - 7
Criciúma - 7
Dionísio Cerqueira - 1
Florianópolis - 7
Garuva - 1
Gaspar - 1
Gravatal - 1
Guabiruba - 1
Indaial - 2
Irati - 1
Itaiópolis - 1
Itajaí - 6
Itapema - 1
Ituporanga - 1
Jaraguá do Sul - 2
Joinville - 17
Laguna - 1
Massaranduba - 1
Navegantes - 5
Palhoça - 1
Papanduva - 3
Pedras Grandes - 1
Penha - 2
Ponte Serrada - 1
Porto Belo - 1
Pouso Redondo - 1
Rodeio - 1
Salete - 1
São Francisco do Sul - 1
São José - 2
São Ludgero - 1
Siderópolis - 1
Sombrio - 3
Tangará - 1
Tubarão - 3
Urussanga - 2
Xaxim - 2

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações podem ser acompanhadas ainda pelo Youtube, Instagram e Facebook do Governo do Estado.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
E-mail: imprensa@secom.sc.gov.br
Site: www.sc.gov.br


Foto: Mauricio Vieira / Secom

O governador Carlos Moisés sancionou, nesta terça-feira, 26, a lei que torna mais transparente os contratos firmados no período de vigência do estado de calamidade pública, em decorrência da pandemia de Covid-19. A lei 17.945/2020 entrará em vigor assim que publicada no Diário Oficial do Estado (DOE).

Pelo dispositivo, fica estabelecido que a administração pública estadual deverá disponibilizar, por meio eletrônico da transparência, todos os contratos firmados em caráter emergencial para conter o avanço do coronavírus e amenizar os impactos na população em Santa Catarina.

Cada contrato deverá conter informações como CNPJ e CPF das partes contratadas, motivação e justificativa do contrato emergencial, o valor da negociação e o tempo de duração.

O projeto de lei é de autoria do deputado Fabiano da Luz e visa permitir aos cidadãos catarinenses acompanharem todas as medidas de contenção adotadas pelo governo e os gastos com o dinheiro público durante a pandemia.

Desde abril, o governo catarinense disponibiliza o acesso a informações sobre enfrentamento ao novo coronavírus pelo portal www.coronavirus.sc.gov.br. Nesta plataforma, é possível encontrar informações sobre compras e gastos públicos de insumos para enfrentamento, controle da propagação da doença em território catarinense até dados sobre ocupações de leitos hospitalares.

Atividade Essencial

Outra lei sancionada pelo governador Carlos Moisés reconhece os serviços odontológicos como atividade essencial em Santa Catarina, no período de calamidade pública.

O projeto de lei é do deputado Sérgio Motta e quer garantir ao cidadão a continuidade de tratamento odontológico, mesmo que não emergencial, como os de canal e colocação de próteses dentárias.

A lei 17.946/2020 será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), nesta terça-feira, 26.

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações podem ser acompanhadas ainda pelo YoutubeInstagram Facebook do Governo do Estado.

Informações adicionais à imprensa
Márcia Callegaro
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3666-2104 / 98842-8479
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O Governo de Santa Catarina recebeu 100 dos 500 novos respiradores e monitores adquiridos da WEG S.A – empresa de Jaraguá do Sul –, nesta terça-feira, 26, em uma força-tarefa que envolveu equipes do Governo do Estado e iniciativa privada. São 100 equipamentos que serão entregues para os hospitais da rede SUS de todas as macrorregiões catarinenses, nos municípios de Joinville, Chapecó, Itajaí, Criciúma, Brusque, Timbó, São Miguel do Oeste e Lages. Os critérios da entrega respeitam a taxa de ocupação de leitos e o número de casos positivados das últimas 48 horas.

Os 500 respiradores foram adquiridos em tempo hábil para o enfrentamento ao Covid-19, graças à fundamentação técnica feita pela Superintendência de Vigilância em Saúde da Secretaria, junto à Anvisa, que permitiu celeridade no processo.

>>> Mais fotos na galeria

“Com isso, Santa Catarina poderá dobrar sua capacidade de leitos de UTI em três meses. Já passamos de mais de 1200 leitos no Estado.”, ressalta o Secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro.

Além de contar com mais de 1200 leitos de UTI, Santa Catarina segue com uma das menores taxas de letalidade do país e está entre os 10 Estados com maior transparência no Combate ao covid-19.

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações podem ser acompanhadas ainda pelo Youtube, Instagram e Facebook do Governo do Estado.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br


Andrey Lehnemamm
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br


Foto: Dorivan Marinho / STF 

O ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou o Estado a não pagar a parcela de R$ 112 milhões, que vence nesta quarta-feira, 27, relativa a um contrato do Governo do Estado com o Banco do Brasil. O pedido foi feito pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE) na sexta-feira passada, 22, e a liminar do ministro saiu na tarde desta terça-feira, 26.

A suspensão futura do pagamento de dívidas dos estados e municípios em razão da crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus é uma possibilidade prevista no projeto de lei complementar 39/2020, que aguarda sanção do presidente Jair Bolsonaro, com data limite para o dia 27 de maio. No entanto, como a parcela de R$ 112 milhões venceria justamente nessa quarta-feira, era necessário que Santa Catarina tivesse autorização judicial para não pagar e, assim, não sofrer as consequências da inadimplência.

“As penalidades decorrentes do inadimplemento contratual são por demais severas. O bloqueio de recursos do Tesouro Estadual e a suspensão das transferências constitucionais, a título de execução das contragarantias, significaria o colapso completo da administração estadual, em grave momento e nefastos reflexos à população local”, ponderou a Procuradoria.

A PGE reforçou ao STF que o objetivo não é deixar de honrar a dívida com o Banco do Brasil, mas apenas postergar para que o Poder Executivo catarinense tenha condições neste momento de fazer frente às necessidades da população provocadas pela doença Covid-19.

“Há clara incapacidade de ajuste financeiro e orçamentário para fazer frente às demandas imediatas, sanitárias e de saúde, para combate à Covid-19, concomitantemente com o cumprimento de obrigações contratuais financeiras do Estado, no curto prazo, sem afetar serviços públicos essenciais e sem trazer enormes prejuízos à população”, destacou a PGE.

Na decisão decisão do ministro Alexandre de Moraes, ele ressaltou que a situação atual é um desafio para a sociedade brasileira e as autoridades públicas. “A pandemia de Covid-19 é uma ameaça real de iminente, que irá extenuar a capacidade operacional do sistema público de saúde, com consequências desastrosas para a população, caso não sejam adotadas medidas de efeito imediato”, ponderou, destacando a necessidade de posterior comprovação da aplicação dos recursos pelo Estado na área da Saúde.

Atuaram na ação, além do procurador-geral do Estado, Alisson de Bom de Souza, o procurador-geral adjunto para Assuntos Jurídicos, Sérgio Laguna Pereira, e o procurador-chefe da Procuradoria Especial da PGE em Brasília, Fernando Filgueiras.

ACO 3403

Informações adicionais:
Maiara Gonçalves
Assessoria de Comunicação
Procuradoria Geral do Estado - PGE
comunicacao@pge.sc.gov.br 
(48) 3664-7650 / 99131-5941 / 98843-2430
Site: www.pge.sc.gov.br 




Foto: Divulgação / SEA 

A Secretaria de Estado da Administração (SEA) e a Federação Catarinense dos Municípios (Fecam) atuam, por meio de treinamentos, para que cidades catarinenses façam a adesão ao Modelo de Excelência em Gestão para Transferências da União – MEG-Tr. Agora, com o isolamento social e a necessidade de realização do trabalho de forma remota, uma nova frente de trabalho pretende promover um diagnóstico amplo sobre a situação do MEG-Tr nos municípios catarinenses.

Implantado pelo Ministério da Economia, o programa preza pela melhoria da gestão e governança dos órgãos que operam recursos de transferências da União. Aprimorando, dessa forma, a efetividade na entrega de valor público à sociedade. O Modelo foi implementado em junho do ano passado em todo país.

“Com base em evidências, poderemos conhecer as diferentes etapas de implantação do Modelo no estado e planejar ações de apoio efetivo às cidades, com a consequente melhoria da gestão municipal e dos recursos oriundos de transferências voluntárias”, explica a diretora da secretaria da Administração, Junia Soares.

O diagnóstico será realizado por meio de um questionário, a ser aplicado aos dirigentes municipais a partir da próxima semana. O presidente da Fecam, Saulo Sperotto, acredita que a parceria pode ajudar os municípios a buscar recursos. “Em muitas regiões do estado percebemos que os impactos da crise econômica causada pelo isolamento social e redução das atividades econômicas em função do coronavírus são intensos. Nesses casos, gerir os recursos de maneira alinhada com as diretrizes do Ministério da Economia pode contribuir para o aumento na captação de recursos via transferências da União e a superação das perdas econômicas das cidades”.

Informações adicionais para imprensa
Krislei Oechsler
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Administração - SEA
E-mail: comunicacao@sea.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-1636 /(48) 99105-4085
http://www.sea.sc.gov.br 


Fotos: Mauricio Vieira / Secom

O governador Carlos Moisés determinou a criação de um grupo de trabalho para ampliar o diálogo, debater demandas e desafios do setor cultural do estado, em um reunião nesta terça-feira, 26, com o setor. Participaram representantes da Cultura em Santa Catarina e da União das Casas de Shows e dos Artistas.

“Estamos trabalhando dessa forma com todos os setores, com diálogo e transparência, sempre levando em conta os cenários apontados pela Saúde. Mais do que estabelecer quando, é o momento de organizar como ocorrerá a volta das atividades de forma responsável e segura”, afirmou o governador Carlos Moisés.

>>> Mais imagens na galeria 

Durante a reunião que também contou com a presença da presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Ana Lúcia Coutinho, o governador confirmou que estão mantidos os editais de cultura Elisabete Anderle (no valor de R$ 5,6 milhões) e o edital de Cinema (R$ 5 milhões). A presidente da Fundação destacou que os dois editais contemplam projetos de todas as regiões do Estado.

“É muito importante reconhecer que o Governo do Estado está honrando estes valores por dois anos consecutivos, esse incentivo significa muito para a cultura catarinense”, pontuou o produtor musical Heitor Borges Lins.

O grupo de trabalho também vai discutir alternativas como a realização de shows na modalidade drive-in e a oferta de equipamentos culturais da FCC para a produção de lives dos artistas.

Para o presidente da União das Casas de Shows e dos Artistas de Santa Catarina, Sandro Fortes, a aproximação e o diálogo com o Governo do Estado é um caminho que começa a ser construído no sentido de garantir segurança e organizar a retomada das atividades.

“Nosso setor foi um dos primeiros a suspender as atividades, mas a mensagem é de esperança, de que em breve possamos voltar ao trabalho, cumprindo todos os protocolos de segurança para o nosso público”, disse Fortes.

Também participaram do encontro os secretários de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro; da Fazenda, Paulo Eli; o presidente da Santur, Leandro Ferrari e o subchefe da Casa Civil, Juliano Batalha Chiodelli.

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações podem ser acompanhadas ainda pelo Youtube, Instagram e Facebook do Governo do Estado.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC