Foto: Mauricio Vieira / Secom

Todos os anos empresários e poder público desenvolvem um conjunto de estratégias para a temporada de verão que, não por acaso, é a mais quente das estações no sentido literal e figurativo. Coincide com o recesso escolar, festividades natalinas, ano novo e Carnaval, configurando-se como um período voltado ao lazer, à diversão e ao merecido descanso. Muita gente quer usar o tempo livre para conhecer novos destinos ou fazer aquela tradicional viagem de férias ao Litoral. Em Santa Catarina, são esperados em torno de 5 milhões de visitantes na temporada 2019/20.

Por isso, Diretoria de Estudos e Inovação da Agência de Desenvolvimento do Turismo em Santa Catarina (Santur) fez um levantamento de informações de diferentes setores para compreender a importância da temporada de verão no Estado. “O levantamento de números ajuda a reconhecer o turismo como uma atividade complexa que envolve diversos setores que são impactados direta e indiretamente. Além disso, mostra que a preparação para uma temporada alta começa muito antes do início do verão, podemos dizer que é um trabalho contínuo que acontece nos bastidores”, avalia a presidente da Santur, Flavia Didomenico.

Ocupação da rede hoteleira e crescimento no fluxo de veículos

Entre outros aspectos, o movimento da temporada ajuda a elevar as taxas médias de ocupação da rede hoteleira de Santa Catarina. A expectativa dos empresários do ramo é fechar janeiro com uma média de ocupação de 87% no litoral, 92% nas estâncias termais e 90% na Serra. Os destaques são as regiões turísticas Encantos do Sul e Grande Florianópolis, que esperam chegar a 97% e 90,5% de utilização dos leitos nesse período, respectivamente.

O aumento da demanda de deslocamento nesse período fomenta a oferta de voos. Entre dezembro de 2019 e janeiro de 2020, Santa Catarina receberá 527 voos extras somando os aeroportos de Florianópolis, Navegantes e Jaguaruna. Juntos, representam 80,7 mil assentos disponibilizados nos dois meses mais agitados do verão. Com esse contingente de pessoas daria para lotar quatro vezes a Arena Condá, estádio de futebol de Chapecó.


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

E tem quem chegue ao destino por mar. Nesta temporada, Santa Catarina receberá 45 navios de cruzeiro: 25 em Balneário Camboriú, 13 em Itajaí e 7 em Porto Belo. Juntos, de acordo com a Associação Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar Brasil), os transatlânticos transportarão 160 mil passageiros.

O verão também gera impacto direto nos transportes terrestres, que ainda é o meio mais utilizado. No último verão, considerando o período de dezembro de 2018 a março de 2019, o fluxo de veículos em rodovias do estado aumentou 26% em relação ao período fora da temporada, segundo registros da concessionária Autopista Litoral Sul/Arteris. Foram mais de 1,3 milhão de veículos, com uma média de 11,1 mil veículos por dia. O tráfego intenso deve se repetir na temporada 2019/20, tomando por base o movimento no último mês de novembro: foram 280 mil veículos a mais em comparação ao mesmo mês em 2018.

Reforço nos serviços essenciais

Todo esse movimento impacta no cotidiano dos principais destinos turísticos do estado em distintas áreas, que precisam estar preparados para atender o público de maneira satisfatória. Para se ter uma ideia, na temporada 2018/19 a média de consumo extra de energia elétrica e de água durante o verão em sete cidades da costa catarinense (Balneário Barra do Sul, Balneário Piçarras, Barra Velha, Florianópolis, Garopaba, Laguna e Porto Belo) foi cerca de 35% e 37% maior em comparação ao período fora de temporada. Em outras palavras, esses percentuais correspondem a 179 mil megawatts (MWh), quantidade aproximada do consumo de energia registrado do município Fraiburgo em 2018 e a 2,39 bilhões de litros da água, quantidade suficiente para encher 119,6 mil caminhões-pipa de 20 mil litros.


Foto: Mauricio Vieira / Secom

Para dar conta do consumo, em grande medida decorrente da população flutuante, esses serviços considerados essenciais recebem especial atenção. Pensando na temporada 2019/20, a Casan projetou investimento de R$ 45,6 milhões em melhorias no sistema de abastecimento e saneamento, enquanto a Celesc deve atingir R$ 58 milhões de investimento na manutenção do sistema elétrico, além da contratação de 40 equipes extras para atuar nas regiões de Florianópolis, Joinville, Itajaí, Tubarão e Criciúma. Significa um aumento superior a 50% do contingente dessas áreas em comparação a períodos fora da temporada.

Outro indicador que mostra o impacto do turismo é a geração de material orgânico e de recicláveis. Durante o verão 2018/2019, a quantidade de resíduos gerados em Florianópolis e em Balneário Camboriú foi, em média, 30% maior em comparação aos outros oito meses fora da temporada, conforme dados das empresas responsáveis pela limpeza pública. Este percentual representa aproximadamente 20,6 mil toneladas de resíduos.

Novas empresas e mais empregos

Se por um lado o turismo exige investimentos em melhores infraestruturas e serviços, por outro é essencial para mover a engrenagem da economia no estado. O surgimento de novas empresas, por exemplo, é um dos indicadores que confirma que o setor tem a capacidade de impulsionar diferentes áreas. 

Segundo dados da Junta Comercial do Estado de Santa Catarina (Jucesc), no ano de 2019 foram abertas 12,4 mil empresas vinculadas ao turismo, um crescimento superior a 62% em relação ao ano de 2018, quando foram criadas 7,6 mil empresas. O setor de alimentação foi responsável por 53,3% das empresas criadas em 2019, seguido pelas empresas de transporte, com 29%, negócios relacionados à cultura (8%), agências de viagem (5%) e meios de hospedagem (5%).

Mais empresas, mais empregos. Dados do Ministério do Trabalho apontam que em 2019 foram gerados mais de 21 mil empregos formais no verão 2017/18 em Santa Catarina, em comparação ao período fora de temporada. Isso representou um incremento de 15% durante os meses de dezembro e março, em relação ao período de abril a novembro. É o calor do verão mantendo aquecida a economia catarinense.

Infográfico: Fabiano Borba e Caoli - Gerência de Marketing Digital/Santur
Levantamento de dados: Greicy Hanashiro, Renato Tristão, Luana Emmendoerfer, Augusto Ferronato, Víctor Hugo Kremer Petri, Eduardo Sertoli - Diretoria de Estudos e Inovação/Santur
Edição: Renan Koerich e Carla Coloniese - Ascom/Santur

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur)
E-mail: ascom@santur.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-7480 / (48) 99959-8096
Site: www.santur.sc.gov.br


Fotos: Mauricio Vieira / Arquivo / Secom

A doação de sangue é uma atitude que salva vidas. O sangue doado auxilia no tratamento de alguns pacientes e em casos de acidentes e cirurgias, que necessitam de transfusão. Para atender essa demanda, o Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (Hemosc) precisa manter seus estoques em um nível adequado e seguro. Durante a temporada de verão, esse desafio é ainda maior, já que nesta época as doações tendem a diminuir, e a procura por sangue pode aumentar.                            

A responsável pela Divisão de Produção do Hemosc, Muriel Mazziero, lembra que o sangue é insubstituível, não podendo ser fabricado artificialmente, o que torna a doação a única forma de obtenção. “Doar sangue é um ato simples, tranquilo e seguro. A doação espontânea e periódica é fundamental para a manutenção dos estoques. Uma única doação pode salvar várias vidas”.


Foto: Divulgação / Polícia Civil

A Polícia Civil recepcionou nesta sexta-feira, 3, os agentes argentinos que atuarão em apoio à ação Verão Santa Catarina 2019/2020. Serão três policiais da Província de Misiones, na Argentina, que ficarão no estado até o fim da alta temporada para auxílio em ocorrências e atendimentos que envolvam turistas do país vizinho. A medida ocorre há vários anos por meio de um acordo de cooperação entre o Governo de Santa Catarina e a Província de Misiones.

Os policiais chegaram nesta quinta-feira, 2, em Santa Catarina, e nesta sexta-feira visitam as instituições da segurança pública catarinense. Os agentes atuarão em conjunto com integrantes da Polícia Civil, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, em Florianópolis, Balneário Camboriú e no litoral catarinense em geral, sendo que cada corporação terá um policial argentino à disposição.

“Esta troca de experiências é muito importante ao estado, ajuda aos turistas e também a nós, policiais”, destacou a delegada geral-adjunta, Ester Coelho, durante a recepção.

O capitão Luis Flores, da Província de Misiones, afirmou que os policiais argentinos atuam em conjunto com os brasileiros e o Consulado da Argentina nos atendimentos relacionados à comunicação, crimes, acidentes de trânsito, questões de saúde e deslocamentos necessários. “Esta parceria com Santa Catarina é muito bem vista pelo governo argentino e no nosso país, pois a cada ano o trabalho vem crescendo”, afirma Flores.

Também participaram da recepção na Delegacia Geral o delegado chefe de gabinete, Mário Martins, a delegada assessora Giovanna Depizzolatti e os agentes da Polícia Civil que atuam na ação Verão Santa Catarina 2019/2020 Rodrigo Forte e Renata Oro.

Informações adicionais para imprensa:
Diogo Vargas
Assessoria de Comunicação
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8708 / (48) 99119-8960
Site: www.pc.sc.gov.br 



Para uma estadia tranquila e segura de todos os turistas que visitam Santa Catarina nesta temporada, a Defesa Civil  preparou um material informativo com dicas de prevenção. O estado está localizada no maior corredor meteorológico da América do Sul, e por isso é comum o tempo virar e, em poucos instantes, aquele dia tranquilo de sol se transforma numa forte tempestade, com raios e vendavais. Além disso, as famosas chuvas de verão podem provocar alagamentos.

Por isso, é importante tomar alguns cuidados:

1 - Evite se abrigar ou estacionar embaixo de árvores ou linhas elétricas;

2 - Não permaneça no mar em caso de tempestade ou tempo instável;

3 - Não transite em áreas alagadas;

4 - Durante enxurradas não deixe crianças brincando no mar, em rios ou córregos. Elas podem ser levadas pela correnteza, as águas podem estar contaminadas e provocar doenças;

5 - Jamais se aproxime de cabos elétricos arrebentados;

6 - Evite áreas abertas como campos de futebol, quadras de tênis e estacionamentos ou praia;

7 - Fique longe de cercas de arame, varais metálicos, linhas aéreas e trilhos;

8 - Cuidado com locais que não tenham proteção contra raios (pequenas construções não protegidas, como celeiros, tendas ou barracas, quiosques, veículos conversíveis, motocicletas, bicicletas, etc);

9 - Evite estruturas altas como torres, linhas telefônicas, de energia elétrica e topo de prédios;

Para ficar bem informado cadastre o número de seu celular e receba gratuitamente alertas via SMS. Basta apenas enviar uma mensagem SMS para o número  40199 contendo o CEP do local onde você está hospedado.

Você pode acompanhar também todos os alertas e a previsão do tempo através das redes sociais e site da Defesa Civil de Santa Catarina. 

Informações adicionais para imprensa:
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - DC
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br


Foto: Ricardo Wolffenbuttel / Secom

Ao começar o período de maior consumo do ano, que vai do Natal a 10 de janeiro, a Casan reforça aos moradores e visitantes de Santa Catarina a importância do uso consciente de água tratada.

“Assim como aconteceu no período de estiagem, que se arrastou de maio a outubro, temos certeza de que a população pode colaborar e reduzir o consumo agora”, destaca o engenheiro Guilherme Campos, coordenador de Operação Verão da companhia. “É bom para a natureza, bom para o sistema de abastecimento e muito bom para o bolso”, complementa.

Sob o slogan “Pingo de Consciência”, a Companhia lançou uma série de peças que estimulam a economia de água e representam medidas simples, ao alcance de todos. A Companhia investiu R$ 46,8 milhões em 66 ações ao longo de 2019 em todo o estado para ampliar a segurança das operações nos sistemas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário.

Com três sistemas principais de abastecimento para atender Florianópolis e a Região Metropolitana – a região mais procurada pelos turistas no verão –, a Casan trabalha com a capacidade de disponibilizar aproximadamente 317 milhões de litros/dia de água.

Mas a orientação de uso consciente sugere cuidados aos hábitos de higiene no banheiro (área da residência onde se consome o equivalente a 70% dos gastos de uma família), limpezas na cozinha e no pátio.

“As dicas de economia estão cada vez mais difundidas, e até são conhecidas de muitas pessoas, mas colocá-las em prática no dia a dia, com apoio da família, é que talvez seja o maior desafio", complementa o engenheiro.

>> Confira algumas dicas:

Banho: esse é um dos momentos em que mais gastamos água

É natural que o banho seja também um momento de prazer e relaxamento, mas ter consciência sobre o quanto se gasta com o chuveiro aberto ajuda a reduzir esse tempo. É claro que tudo depende do tipo de chuveiro, se você mora em casa ou apartamento, mas, em média, gasta-se em torno de seis litros de água por minuto. Então, em um banho de 20 minutos, o gasto de água pode chegar a 120 litros.

Em um banho de cinco minutos (se você passar a marcar verá que não é pouco tempo), é possível reduzir o uso da água para 30 litros de água.

Em apartamentos, os números são mais alarmantes: um banho de 15 minutos consome 243 litros de água. Reduzindo o tempo para cinco minutos, a economia pode chegar a 162 litros.

Evite escovar os dentes, se barbear ou depilar embaixo do chuveiro.

Quando você escova os dentes durante cinco minutos com a torneira não muito aberta, gasta aproximadamente 12 litros de água em casa e 80 litros em apartamento. Se fechar a torneira enquanto escova os dentes, e enxaguar a boca com um copo d’água, pode economizar 11,5 litros em casa e 79 litros em apartamento.

Descarga: é preciso atenção nesse momento

Não aperte a descarga mais tempo do que o necessário.

Um vaso sanitário com válvula e tempo de acionamento de 6 segundos gasta cerca de 12 litros. Quando a válvula está defeituosa, pode chegar a gastar até 30 litros. Por esta razão, deve-se manter a válvula da descarga sempre regulada, consertando os problemas assim que forem notados.

Além disso, é importante não fazer o vaso sanitário de lixeira, jogando cabelos, cigarros, papéis ou outros materiais que vão exigir que a descarga seja acionada várias vezes.

Informações adicionais para a imprensa:
Arley Reis 
Gerência de Comunicação Social
Companhia Catarinense de Águas e Saneamento
E-mail: areis@casan.com.br
Fone: (48) 3221-5036 
www.casan.com.br

 


Foto: Cristiano Estrela / Secom

O relatório de balneabilidade divulgado pelo IMA nesta sexta-feira, 20, aponta que dos 231 pontos analisados, 79,7% estão próprios para banho. Em Florianópolis, dos 87 locais averiguados, em 69 recomenda-se o mergulho, o que representa 79,3%. No restante do Litoral, nas 144 áreas onde há coleta, 115 estão próprias para banho.

A pesquisa do IMA incluiu dois novos pontos de monitoramento na Beira-mar Norte, na Capital. Os dois novos locais são na Beira-Mar Norte, em frente às ruas Esteves Junior e Altamiro Guimarães. Ambos estão impróprios para banho. 

As coletas foram realizadas de 16 a 20 de dezembro nos municípios de Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo e São José.

Também nesta semana o IMA deu continuidade à instalação das 231 placas nas praias do estado. Além da sinalização na orla, os banhistas podem ainda acessar o site balneabilidade.ima.sc.gov.br ou o aplicativo Praia Segura para conhecer a condição de cada ponto.

Durante a alta temporada, de novembro a março, a pesquisa de balneabilidade é realizada todas as semanas e divulgada às sextas-feiras.

Informações adicionais à imprensa:
Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665 4177 / (48) 99172 8277
Site: www.ima.sc.gov.br 


Foto: Cristiano Estrela / Secom

Durante o período de festas de fim de ano os espaços culturais administrados pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC) terão mudanças no horário de funcionamento.  A Galeria do Artesanato comercializará produtos catarinenses nas imediações da Ponte Hercílio Luz, integrando a programação comemorativa de reabertura do monumento histórico. Os teatros Pedro Ivo, Álvaro de Carvalho e Ademir Rosa terão suas bilheterias fechadas durante o recesso administrativo.

Confira os horários de atendimento: 

Centro Integrado de Cultura (CIC)

Estará fechado 24, 25, 31 de dezembro e 1º de janeiro. Nos demais dias, abrirá normalmente.
Biblioteca de Arte & Cultura fechada de 21 de dezembro a 1º de janeiro.

:: Consulte a programação

Endereço: Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis.
Contato: (48) 3664-2555.

Museu de Arte de Santa Catarina (Masc)

Fechado 23, 24, 25, 30 e 31 de dezembro e 1ª de janeiro.
Nos dias 26, 27, 28 e 29, abre das 10h às 21h.

:: Confira a programação do espaço

Endereço: no Centro Integrado de Cultura (CIC) – Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600 – Agronômica – Florianópolis
Contato: (48) 3664-2629

Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC)

Fechado 23, 24, 25, 30 e 31 de dezembro e 1ª de janeiro.
Nos dias 26, 27, 28 e 29, abre das 10h às 21h.

:: Confira a programação do espaço

Endereço: no Centro Integrado de Cultura (CIC) – Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600 – Agronômica – Florianópolis
Contato: (48) 3664-2650

Museu Histórico de Santa Catarina - Palácio Cruz e Sousa

Fechado nos dias 23, 25 e 30 dezembro e 1º de janeiro.
Nos dias 24 e 31, abre das 9h às 13h.
Nos dias 26 e 27, atendimento normal, das 10h às 18h.
Nos dias 28 e 29 abre das 10h às 16h.

:: Confira a programação do espaço

Endereço: Praça XV de Novembro, 227 - Centro - Florianópolis.
Contato: (48) 3665-6363

Museu Nacional do Mar - Embarcações Brasileiras

Estará fechado nos dias 23, 24, 25, 30 e 31 de dezembro e 1º de janeiro. 
Abrirá, de 26 a 29 de dezembro, das 10h às 18h.

Endereço: Rua Manoel Lourenço de Andrade, 133 - Centro - São Francisco do Sul

Contato: (47) 3481-2155

Casa de Campo do Governador Hercílio Luz


Foto: Marcio Henrique Martis / FCC

Fechada de 23 de dezembro a 1º de janeiro.

Endereço: Rua Paulo Sell, 428 - Taquaras - Rancho Queimado
Contato: (48) 3275-1453

Biblioteca Pública de Santa Catarina

Estará fechada de 23 de dezembro de 2019 a 01 de janeiro de 2020.
Volta às atividades em meio período a partir do dia 2 de janeiro (segunda à sexta, das 13h às 19h, não funcionará aos sábados).
A volta das atividades em tempo integral (segunda à sexta - das 08h às 19h, sábados 08h às 11h45) será no dia 03 de fevereiro.

Endereço: Rua Tenente Silveira, 343 - Centro - Florianópolis

Contato: (48) 3665-6422

Galeria do Artesanato - Casa da Alfândega

Fechada nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro.
Um contêiner com produtos da Galeria do Artesanato estará funcionando na cabeceira insular da Ponte Hercílio Luz, entre 30 de dezembro e 5 de janeiro. Confira os horários:
30/12: das 11h às 20h
31/12: das 10h às 17h
01/01: das 12h às 20h
02, 03 e 04/01: das 10h às 20h
05/01: das 10h às 19h.

Endereço da Galeria do Artesanato: Praça XV de Novembro, enquina com Rua Victor Meirelles.

Museu Etnográfico Casa dos Açores


Foto: Márcio Henrique Martins / FCC

Estará fechado nos dias 23, 24, 25, 30 e 31 de dezembro e 1º de janeiro.
Nos demais dias, abre das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Endereço: BR-101, km 189 - Balneário São Miguel - Biguaçu
Contato: (48) 3665-6195

Teatro Álvaro de Carvalho (TAC)

Fechado do dia 21 de dezembro ao dia 02 de janeiro.

Endereço: Rua Marechal Guilherme, 26 - Centro - Florianópolis

Contato: (48) 3665-6401.

Teatro Ademir Rosa (TAR)

Estará fechado do dia 21 de dezembro ao dia 05 de janeiro. 
O setor administrativo reabre no dia 06 de janeiro e a bilheteria volta a funcionar no dia 07 de janeiro.

Endereço: Localizado no Centro Integrado de Cultura (CIC)

Avenida Gov. Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis
Contato: (48) 3664-2628.

Teatro Governador Pedro Ivo

Fechado entre 23 de dezembro e 1º de janeiro.

Endereço: Localizado no Centro Administrativo do Governo 

Rodovia SC 401, Km 5, n° 4600 – Saco Grande – Florianópolis (SC)
Contato: (48) 3665-1630.

Informações adicionais para imprensa:
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefones: (48) 3664-2571 / 3664-2572
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br 


Foto: Raquel Santi / FCC

Nas últimas décadas o armazenamento e a reprodução de arquivos migraram do físico para o digital e a forma de salvar documentos, ouvir música e assistir a conteúdo audiovisual mudou. Assim, a partir do acervo de equipamentos e da coleção didática do Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC), a exposição "O que VEM antes da nuVEM" faz um passeio no tempo, mostrando suportes, mídias e players que fizeram história no registro de vídeos, fotografias e músicas. 

Serão expostas cerca de 50 peças que revelam como era feito o armazenamento e como eram os meios de reprodução antes do surgimento da chamada "nuvem". 

A abertura da exposição será nesta quinta-feira, 19, às 19h. A visitação segue até o dia 29 de fevereiro de 2020, com entrada gratuita, de terça a domingo das 10h às 21h. 

O agendamento é gratuito e contempla grupos de até 30 pessoas, que poderão apreciar a exposição em cartaz. O e-mail de contato é agendamentomis@fcc.sc.gov.br. Para os meses de janeiro e fevereiro estão programadas atividades paralelas, como oficinas e bate-papos.

Serviço:

Exposição O que VEM antes da nuVEM
Local: Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC), no Centro Integrado de Cultura (CIC)
Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis (SC)
Abertura: 19 de dezembro, às 19h
Visitação: de 20 de dezembro a 29 de fevereiro de 2020
Horários: de terça-feira a domingo, das 10h às 21h
Classificação indicativa: livre
Entrada gratuita.

Assessoria de Comunicação
Fundação Catarinense de Cultura (FCC)
Fone: (48) 3664-2571 / 3664-2572 
Email: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.cultura.sc.gov.br
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura
Twitter: www.twitter.com/fccoficial


Foto: Divulgação / MHSC

O Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC) terá novas exposições a partir da próxima semana. A exposição "Ponte Hercílio Luz" ocorre no momento em que a estrutura é reaberta, após longo período de restauro. A proposta é convidar a população a conhecer a história e a memória desta obra, um patrimônio histórico e artístico com reconhecimento municipal, estadual e nacional. A mostra terá fotografias, equipamentos e fragmentos originais removidos durante o restauro.

A exposição, que ficará em cartaz de 18 de dezembro a 30 de abril de 2020, foi realizada a partir de uma parceria entre Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do MHSC, Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade, Arquivo Público de Santa Catarina e Hemeroteca Digital Catarinense. 

A estrutura da Ponte Hercílio Luz teve sua construção iniciada em 1922, com inauguração em  13 de maio de 1926. Essa ligação entre ilha e continente viabilizou transformações econômicas e sociais na cidade, além de modificar a paisagem urbana. 

Já a exposição "Cadeiras do Palácio" aborda formas e estilos de cadeiras que foram produzidas para uso no Palácio de Governo de Santa Catarina, datadas do fim do século XVIII até o início do século XX. A mostra ficará em cartaz do dia 18 de dezembro até 3 de março de 2020.

Ainda no dia 18 de dezembro será aberta a exposição "Do Gabinete ao Gabinete”, com fotografias, objetos e documentos que contam a história do governador Antônio Carlos Konder Reis. Serão abordados aspectos da vida pessoal e profissional e suas relações com as cidades de Florianópolis, Itajaí e Penha. Konder Reis nasceu em Itajaí em 1924, ultrapassando meio século de vida pública. Foi governador entre 1975 e 1979, quando foram criados o MHSC e a FCC.

Ainda contando a história de um governador, permanece em cartaz a exposição "Jorge Lacerda, uma visão para o futuro", aberta no dia 11 de dezembro. A mostra terá visitação durante toda a temporada de verão, até 11 de março de 2020. Durante o período, turistas e moradores de Florianópolis têm a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a memória catarinense, por meio de painéis, objetos, livros e conteúdo audiovisual que transitam pelos principais momentos da vida do ex-governador.

O horário de atendimento do MHSC é de segunda a sexta-feira das 10h às 18h, aos sábados e domingos das 10h às 16h. O espaço está localizado no Palácio Cruz e Sousa, na Praça XV de Novembro, 227, Centro de Florianópolis.

Serviço

:: Exposição Ponte Hercílio Luz
Local: Museu Histórico de Santa Catarina / Palácio Cruz e Sousa
Visitação: de 18 de dezembro de 2019 a 30 de abril de 2020
Horário de atendimento: segunda a sexta-feira das 10h às 18h, sábados e domingos das 10h às 16h
Classificação indicativa: livre

:: Exposição Cadeiras do Palácio
Local: Museu Histórico de Santa Catarina / Palácio Cruz e Sousa
Visitação: de 18 de dezembro de 2019 a 03 de março de 2020
Horário de atendimento: segunda a sexta-feira das 10h às 18h, sábados e domingos das 10h às 16h
Classificação indicativa: livre

:: Exposição Do Gabinete ao Gabinete
Local: Museu Histórico de Santa Catarina / Palácio Cruz e Sousa
Visitação: de 18 de dezembro de 2019 a 26 de abril de 2020
Horário de atendimento: segunda a sexta-feira das 10h às 18h, sábados e domingos das 10h às 16h
Classificação indicativa: livre

Ingressos:

Inteira: R$ 5. 
Meia-entrada: R$ 2, mediante comprovação, para estudantes; menores de 18 anos; doadores de sangue registrados em hemocentros de Santa Catarina; professores exercendo docência nos níveis infantil, fundamental e médio. Entrada gratuita, mediante comprovação, para professores acompanhando a turma; crianças com idade inferior a cinco anos; pessoas com deficiência; maiores de 60 anos; guias de turismo. Aos domingos a entrada é gratuita para todos.

Assessoria de Comunicação
Fundação Catarinense de Cultura (FCC)
Fone: (48) 3664-2571 / 3664-2572 
Email: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.cultura.sc.gov.br
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura
Twitter: www.twitter.com/fccoficial


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

Está oficialmente aberto o Verão Santa Catarina 2019/2020. Uma solenidade em Florianópolis na manhã desta quinta-feira, 12, marcou o lançamento da força-tarefa do Governo do Estado para garantir serviços de qualidade a visitantes e catarinenses durante a alta temporada. A ação começa em 19 de dezembro e vai até o início de março.

O ato de lançamento ocorreu no Centro de Eventos de Canasvieiras, no Norte da Ilha, e contou com a presença do governador Carlos Moisés e diversas autoridades. Após passar as tropas em revista na área externa, o chefe do Executivo assinou atos que fortalecem a integração de diversas áreas da administração e reforçam a presença do Estado nos locais visitados pelos turistas e catarinenses. Ao todo, o investimento chega a R$ 41,1 milhões.

>> Mais fotos disponíveis na galeria 

Também foi confirmado na ocasião um aumento da diária das forças de segurança para o Verão Santa Catarina 2019/2020. O valor passa de R$ 154 para R$ 208. Ele comentou ainda a criação da Comissão de Repostas Rápidas, que atuará de maneira integrada para prevenir e enfrentar situações emergenciais.

“São várias áreas que se integram para fazer de Santa Catarina o melhor destino turístico do Brasil. Alcançamos essa posição por nossas qualidades. Temos muita riqueza para mostrar. O Estado precisa ser um fomentador da atividade turística, atuando junto ao trade. Trabalhamos para que o mercado cresça e que isso resulte em aumento da arrecadação e o Estado possa honrar os seus compromissos”, destacou Carlos Moisés.

A presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina - Santur, Flavia Didomenico, salientou o trabalho feito pelo órgão para profissionalizar o turismo em Santa Catarina. Segundo ela, os desafios são enormes, porém há avanços a serem comemorados.

“Nosso foco está no bem-estar das pessoas que nos visitam. Precisamos trabalhar a infraestrutura de apoio. Uma pesquisa recente indicou que temos 92% de aprovação em hospitalidade. Buscamos novos mercados dentro do país e na América Latina. Estamos caminhando. O nosso desafio agora é que o turista fique mais tempo em Santa Catarina”, discursou Didomenico.

O presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial do Estado e comandante-geral da PMSC, Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, destacou o trabalho conjunto envolvido na ação. “É uma das operações que envolve maior recurso humano e material. Além de uma atuação que vai do litoral ate a fronteira com a Argentina. O foco é proteger as pessoas que moram e trabalham aqui, e também dar um tratamento especial diferenciado aos turistas”, reforçou.

No ato também foram confirmadas a entrega de kits de transposição para as cidades de Racho Queimado e Major Gercino. Cada cidade receberá sete exemplares. O material é oriundo das vigas provisórias de metal que sustentaram a ponte Hercílio Luz durante a sua reforma.

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br