Foto: Divulgação / PMRv

A Polícia Militar Rodoviária (PMRv), por meio do Comando de Policiamento Rodoviário (CPMR), começa nesta quarta-feira, 10, a Operação Corpus Christi 2020. As ações seguem até as 8h de segunda-feira, 15.

A operação tem a finalidade de proporcionar segurança aos usuários das rodovias estaduais catarinenses durante o período prolongado das comemorações de Corpus Christi.

Nesta operação estarão envolvidos todos os postos rodoviários do Comando de Policiamento Rodoviário (CPMR), cobrindo uma malha viária de mais de quatro mil quilômetros do estado. A fiscalização de transporte coletivo de passageiros terá continuidade durante o período, seguindo as determinações do decreto estadual.

A PMRv também irá atuar na conscientização dos usuários para prevenir acidentes de trânsito e infrações. As recomendações aos motoristas para que não dirijam após ingerir bebidas alcoólicas, utilizem o cinto de segurança, respeitem os limites de velocidade, bem como as regras gerais de circulação de trânsito.

Em caso de emergência, ligue 198 ou 190 ( Polícia Militar).

Confira algumas dicas:

- Verifique as condições do veículo, tais como parte mecânica, freios, sistema de iluminação e pneus;
- Regularize os documentos de porte obrigatório;
- Motorista e passageiros devem utilizar o cinto de segurança;
- É obrigatório o uso do farol baixo em todas as rodovias;
- Só ultrapasse em locais permitidos e com segurança;
- Mantenha a velocidade regulamentar para a via;
- Se consumir bebidas alcoólicas, não dirija;
- Lembre que gentileza gera gentileza, seja paciente no trânsito.

Informações adicionais para imprensa:
Comando de Policiamento Militar Rodoviário – PMSC
Site: www.pmrv.sc.gov.br/
(48) 3271-2300

 


Fotos: Mauricio Vieira / Secom

As obras de reabilitação da rodovia Jorge Lacerda (SC-412) serão retomadas a partir da próxima semana. O governador Carlos Moisés assinou na manhã desta quarta-feira, 10, a ordem de serviço para o recomeço dos trabalhos, que ficarão a cargo da empresa Planaterra.  A recuperação da rodovia inclui o trecho entre Itajaí e Gaspar, com 25,4 quilômetros.

O governador Carlos Moisés salientou que a restauração completa da rodovia é uma demanda antiga do Vale do Itajaí. “A rodovia Jorge Lacerda compõe um importante complexo viário para o Vale do Itajaí, juntamente com a BR-470, que também está sendo duplicada. Nosso compromisso, quando assumimos o Governo, era de retomar todas as obras paradas. Essa é uma das mais importantes, por atravessar uma área densamente povoada. A infraestrutura segue como nossa prioridade e esperamos poder entregar essa obra em breve para a população”, disse Carlos Moisés.

A rescisão do contrato com a empresa Almeida & Filho foi finalizada em abril deste ano. Ao todo, 61,2% dos serviços já foram executados. Com a assinatura da ordem de serviço, a empresa tem um prazo de seis meses para finalizar a reabilitação.

O secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, lembrou que a obra começou em junho de 2017 e deveria ter sido entregue em dezembro de 2018, porém a empresa anterior enfrentou dificuldades e abandonou os trabalhos. Dos R$ 41,7 milhões previstos para o investimento, aproximadamente R$ 25,8 milhões já foram pagos. O saldo restante é de R$ 15,7 milhões.

“Mesmo com uma pandemia de Covid-19, o Estado não parou. A retomada das obras da SC-412 é um anseio antigo. Era um serviço que já devia ter sido entregue em 2018, mas, com muito empenho, agora conseguimos assinar a ordem de serviço para a retomada já a partir da semana que vem. Queremos entregá-la antes mesmo do prazo oficial de seis meses”, diz Vieira.

Importância logística

O deputado estadual coronel Mocellin acompanhou a assinatura da ordem de serviço e lembrou que a principal demanda da região de Itajaí é a finalização do trecho junto à intersecção com a BR-101. Ele salienta que a região tem um tráfego bastante elevado de caminhões, por ser a sede de muitas empresas de logística.

“O trecho entre a BR-101 até a comunidade dos Espinheiros é a principal reivindicação daquela área. São mais de 20 mil pessoas que transitam todos os dias por aquela rodovia. Era uma necessidade urgente. O Governo do Estado está de parabéns e esperamos que se amenize o sofrimento daquela população”, diz Mocellin.

Importante liderança da região da Foz do Rio Itajaí, a suplente de deputado estadual Anna Carolina Martins afirmou que fiscalizará o andamento dos trabalhos, pois trata-se da revitalização de uma importante artéria do tráfego.

“Finalmente temos uma previsão para reinício das obras já na próxima semana, com término em, no máximo, 180 dias. A comunidade não vai ficar incomodada com o transtorno das obras, pois quer que ela recomece o quanto antes. Só temos a agradecer por esse momento”, afirmou Anna.

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 


Mais informações para imprensa:
Patricia Zomer
Vanessa Pires
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade
(48) 3664-2008 / 9-9995-8494
ascom.sie@gmail.com


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Um importante passo para a construção da quarta ponte sobre o Rio Araranguá foi dado na tarde desta terça-feira, 9. O governador Carlos Moisés assinou convênio com a prefeitura de Araranguá para o repasse de R$ 15,8 milhões, que garantirão também a pavimentação de quase cinco quilômetros nos acessos aos dois lados da futura ponte. Com a contrapartida do município, o investimento total alcançará quase R$ 18,5 milhões.

A estrutura terá cerca de 250 metros de extensão e ligará a comunidade do Morro dos Conventos com o distrito de Hercílio Luz e o Balneário Ilhas. Em novembro do ano passado, durante visita ao Extremo Sul, o governador havia firmado um protocolo de intenções para a obra. Agora, chegou o momento de garantir o repasse. Aproximadamente R$ 5 milhões serão repassados para a prefeitura ainda neste ano, e os outros dois terços do valor cairão nos cofres da prefeitura em 2021.

“Sabemos da importância desta obra para a região do Extremo Sul catarinense. Uma ponte não apenas liga dois pontos, mas traz também desenvolvimento econômico e social. As comunidades próximas ao Rio Araranguá aguardam por isso há décadas. É com muita alegria que assinamos esse convênio, com o qual já havíamos nos comprometido no ano passado. O esforço de gestão da nossa administração permite que possamos avançar com nossos projetos em infraestrutura, que firma a base da nossa economia”, falou Moisés.

>>> Mais fotos na galeria 

O secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, ressaltou que a obra faz parte do Programa Novos Rumos, para investimento em todas as regiões do Estado. Ele relembrou ainda que a obra ocorrerá com recursos próprios do Executivo.

“Esse será um processo em parceria com a prefeitura de Araranguá. Trata-se de uma obra de mais de R$ 18 milhões, um investimento necessário. Essa ponte fará uma conexão importante para todo o Extremo Sul. Estamos falando de comunidades que careciam de atenção do Governo do Estado há bastante tempo. Tenho certeza que a ponte mudará a vida de todos naquela região”, aponta Vieira.

Licitação será lançada nesta quarta-feira

Presente ao ato na Casa d´Agronômica, o prefeito de Araranguá, Mariano Mazzuco, afirmou que lançará o processo de licitação para a construção da ponte já nesta semana. Ele disse esperar que a empresa seja escolhida em um prazo de até 60 dias, para então dar a ordem de serviço. Após o início das obras, o prazo para a conclusão da estrutura e do asfaltamento dos acessos é de 15 meses.

“A ponte era o pontapé que faltava para a questão da rodovia Interpraias, que é uma ligação planejada de Passo de Torres até Laguna. Será uma ligação muito importante com o distrito de Hercílio Luz, que foi onde nasceu Araranguá. Somos um polo educacional e de saúde muito importante e o investimento em infraestrutura nos ajuda bastante”, diz Mazzuco.

Mudança no projeto permitirá asfaltar acessos

Em novembro do ano passado, quando visitou Araranguá e firmou compromisso com a prefeitura, o governador Carlos Moisés conheceu um projeto apenas para a construção da ponte. Nos meses seguintes, a pedido da Secretaria de Infraestrutura, foi realizada uma mudança, fazendo com que a ponte fosse deslocada para o atual trajeto realizado pelas balsas. Dos 390 metros projetados anteriormente, a estrutura ficará com 250 metros. Isso permitiu uma redução no custo de aproximadamente R$ 5,4 milhões, valor que será usado para asfaltar cerca de cinco quilômetros nos acessos à ponte. São 2,2 quilômetros no lado do Morro dos Conventos e 2,7 quilômetros do lado do distrito de Hercílio Luz.

O deputado estadual José Milton Scheffer destaca que a mudança será importante para realizar mais melhorias com o mesmo valor.

“Essa é uma obra que vai transformar a vida de muitas pessoas. Vai impulsionar o turismo em uma região que tem um IDH dos mais baixos em nosso Estado. Além da ponte, esses quase cinco quilômetros de asfalto vão interligar as comunidades de Araranguá com os municípios de Maracajá e Arroio Silva. Isso nos deixa com um sentimento de esperança muito forte para nós, que somos daquela região”, conta Scheffer.

Outro deputado estadual que esteve no ato de assinatura do convênio foi Rodrigo Minotto. Ele destaca que a ponte trará desenvolvimento não apenas para a cidade de Araranguá, mas também para os municípios vizinhos:

“Essa ponte simbolizará um desenvolvimento cada vez maior para todo o Vale do Araranguá, não somente para o município. Além da questão material, tem também a simbólica. É uma demonstração de que o Governo do Estado está trazendo os investimentos necessários para o Sul de Santa Catarina, que por muitos anos ficou desmerecida”, opina Minotto.

Também participaram do ato em Florianópolis o presidente da Associação de Municípios do Extremo Sul (Amesc) e prefeito de Balneário Gaivota, Ronaldo Pereira da Silva, três vereadores de Araranguá e o presidente da Associação Empresarial de Araranguá e do Extremo Sul (Aciva), André Serafim.

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Desde que o Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran-SC) voltou a atender presencialmente, no dia 05/05, o processo de emissão da Carteira de Habilitação (CNH) está mais rápido. O Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (Ciasc) desenvolveu uma melhoria no sistema que permite o envio das habilitações para impressão de forma virtual. Antes a gráfica responsável precisava aguardar a chegada de malotes físicos que eram enviados pelas unidades regionais do Detran.

Com essa mudança, Detran e Ciasc conseguiram uma redução significativa do prazo que o cidadão precisa aguardar pela chegada da sua CNH. A queda no tempo de espera para quem está renovando o documento chega a 68%, diminuindo de 28 para 9 dias.

Com percentuais de queda próximos a 62%, o prazo de emissão para a CNH definitiva reduziu de 21 para 8 dias, e para a 2ª via da CNH o tempo de espera caiu de 18 para 7 dias.

Para realizar essa mudança, o fluxo de envio de documentos foi alterado. Antes as Ciretrans (Circunscrição Regional de Trânsito) encaminhavam a versão física dos documentos relacionados ao pedido da nova CNH por malote. Agora todos os documentos são enviados em formato eletrônico.

Mesmo com a redução do tempo de entrega, vale lembrar que os condutores podem acessar instantaneamente a sua CNH em formato digital, usando o aplicativo Carteira Digital de Trânsito, disponível para Android e iPhone.

Agendamento para emitir nova CNH

As unidades do Detran seguem funcionando com atendimento presencial, exclusivamente com horários agendados online, para evitar aglomeração durante o período da pandemia do Covid-19. O serviço de agendamento online é mais uma nova funcionalidade que surge da parceria entre Detran e Ciasc.

Quem precisa apenas retirar um documento agora tem horários de agendamento separados dos demais serviços, já que o tempo necessário para isso é menor. Isso permite que o cidadão que precisa apenas ir buscar sua carteira de habilitação tenha maior disponibilidade de horários.

Informações adicionais para a imprensa
Vinícius Bressan
Assessoria de Imprensa
Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina - CIASC
E-mail: vinicius@fabricacom.com.br
Fone: (48) 99826-6156
Site: www.ciasc.sc.gov.br
https://www.facebook.com/ciasc e twitter.com/ciasc_gov


SC-305 entre São Lourenço do Oeste e São Bernardino. Foto: CinCatarina/ Divulgação

Onze novos municípios de três regiões do estado passaram a integrar o Projeto Recuperar, por meio do Consórcio Interfederativo Santa Catarina (CinCatarina). O consórcio agora é responsável por uma malha viária estadual de aproximadamente dois mil quilômetros, em 75 municípios catarinenses. 

O convênio foi assinado na última semana pela presidente do CinCatarina, Milena Lopes, e o diretor executivo Elói Ronnau. Para atender a demanda, serão repassados mais de R$ 5,6 milhões pelo Governo do Estado.

“Com esse novo convênio ampliamos nossa área de atuação e, consequentemente, nossa responsabilidade, uma vez que o Projeto Recuperar tem como foco principal a segurança dos usuários das nossas rodovias estaduais”, apontou a presidente Milena.

Os municípios que poderão aderir ao convênio pertencem à Associação de Municípios da Grande Florianópolis (GranFpolis), à Associação de Municípios do Nordeste de Santa Catarina (Amunesc) e à Associação da Região do Contestado (Amurc), totalizando 345,8 quilômetros de extensão de rodovias previstas no Plano Rodoviário Estadual. 

Confira as cidades beneficiadas:

GranFpolis:
Alfredo Wagner
Angelina
Leoberto Leal
Tijucas

Amunesc:
Araquari
Balneário Barra do Sul
Campo Alegre
São Bento do Sul

Amurc:
Curitibanos
Frei Rogério
Santa Cecília

Sobre o Projeto Recuperar

O Projeto Recuperar é uma parceria entre o Governo do Estado e as prefeituras, por meio de consórcios, que prevê a manutenção e conservação das rodovias estaduais a partir da recuperação asfáltica, limpeza de plataforma, melhorias em estradas não pavimentadas e sinalização horizontal e vertical.

>> Leia também:

 

Informações adicionais à imprensa
Márcia Callegaro
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2104 / 98842-8479
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC


Foto: Mauricio Vieira / Secom

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, dá continuidade às obras de revitalização da SC-401 Norte, em Florianópolis. Começou nesta semana a pintura da sinalização nas pistas de rolamento da rodovia, nos trechos onde a pavimentação já foi finalizada.

A obra está com 25% dos serviços concluídos. Estão sendo realizadas a implantação da terceira faixa do Cemitério do Itacorubi, a rotatória do Cemitério Jardim da Paz e a pavimentação definitiva.

>> Mais fotos na galeria

As melhorias na rodovia fazem parte do Programa Novos Rumos. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos em dezembro de 2020.

Mais informações para imprensa:
Patricia Zomer
Vanessa Pires
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade
(48) 3664-2008 / 9-9995-8494
ascom.sie@gmail.com


Foto: Julio Cavalheiro / Arquivo / Secom

A obra de recuperação emergencial dos blocos estruturais das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Machado Salles, em Florianópolis, começou nesta segunda-feira, 1º de junho, com a montagem dos andaimes sobre a balsa para possibilitar a execução dos serviços.

As intervenções serão realizadas em seis blocos, três em cada ponte (ver figura), iniciando pela Colombo Salles. A previsão é que até o fim de junho os serviços comecem a ser realizados simultaneamente nos três blocos. O prazo de execução é de três meses para cada estrutura.


Fotos: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

Com investimento de mais de R$ 560 mil, o governador Carlos Moisés autorizou nesta sexta-feira, 29, a elaboração do projeto executivo da obra de restauração da SC-150, trecho que liga Piratuba e Capinzal, no Meio-Oeste. Esta etapa é imprescindível para que o Estado possa realizar as melhorias necessárias à rodovia. A empresa responsável poderá iniciar os trabalhos imediatamente e tem prazo de 360 dias para concluir o serviço.

O governador ressaltou que mesmo com o enfrentamento da pandemia, o Estado segue com as obras que trazem melhorias para a vida das pessoas. “Estamos focados na missão de salvar vidas e na gestão da pandemia, esta é nossa prioridade, mas, sempre que possível, estaremos presentes, trazendo ações e a mensagem de otimismo que vai dando força ao processo de retomada. Santa Catarina sairá na frente, não tenho dúvidas”, afirmou Carlos Moisés.

>>> Mais fotos na galeria 

O secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, destacou que o projeto não trata apenas da restauração, mas contempla uma série de melhorias ao longo do trecho. “Outro ponto importante é que chegamos a um custo 43% menor do orçamento inicial, ou seja, estamos investindo numa prioridade da região com a valorização do recurso público”, frisou.

O ato de assinatura ocorreu na Unoesc de Capinzal, respeitando as regras de distanciamento social e limite de público. Também participaram da reunião, o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, o subchefe da Casa Civil, Juliano Chiodelli, os deputados Romildo Titon e Altair Silva, além de prefeitos da região.

Benefício para os municípios

O prefeito de Capinzal, Nilvo Dorini, disse que o município será diretamente impactado com uma nova logística de infraestrutura que contempla também a obra de recuperação da rodovia entre Jaborá e Ouro, praticamente concluída. “É essencial para o bom desempenho das nossas atividades econômicas, tenho certeza que os municípios da nossa região passarão a viver uma nova fase de expansão e desenvolvimento”, destacou.

Da mesma forma, o prefeito de Piratuba, Olmir Benjamini, acredita que a obra é fundamental para o município de vocação turística. “Muita gente deixa de visitar Piratuba por causa das condições dessa rodovia, o turismo depende muito de boa infraestrutura. Depois de tanto tempo de descaso, reacende a nossa esperança de que a obra poderá ser uma realidade”, comemorou.



O Projeto


O trecho da SC-150 que será restaurado tem extensão de 25,2 quilômetros, entre Capinzal e Piratuba, e pegando o entroncamento da SC-467, sentido Zortéa, e o entrocamento da SC-390 – trecho Piratuba. 

O projeto da SC-150 prevê:

  • Reforma da ponte Arroio da Vila, com inclusão de passeios laterais;
  • 2,5 km de tratamento de travessias urbanas;
  • Estudo da inclusão de aproximadamente 10 quilômetros de faixa adicional na rodovia;
  • Estudo de adequações nas interseções ou implantação de novas interseções.

Comunidade comemora

Importante via para o escoamento da produção de leite, suínos e grãos, a SC-150 também é fundamental para o turismo da região Meio-Oeste, já que dá acesso a um dos principais balneários de água termal do Estado, em Piratuba.

Produtores rurais, como Gilnei Dias do Amaral, comemoram o anúncio do Governo do Estado para o projeto de recuperação da rodovia. Ele tem a propriedade ao lado da SC-150 e conta que, com frequência, acaba socorrendo outros usuários da via com problemas nos veículos. “É um trecho com muito buraco, toda hora alguém bate aqui pedindo ajuda para chegar até a cidade e trocar um pneu ou consertar o carro”, relatou.

Assim que ficou sabendo que o projeto da obra de restauração da rodovia foi autorizado pelo Governo do Estado, Gilnei se disse otimista com as oportunidades que poderão surgir no futuro. “Essa obra pronta será um sonho realizado. Ela vai trazer mais segurança, conforto e a chance de uma vida melhor para todos nós”, disse.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Julio Cavalheiro / Arquivo / Secom

A recuperação emergencial dos blocos estruturais das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Machado Salles, em Florianópolis, começa na próxima segunda-feira, 1º de junho. O secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE), Thiago Vieira, assinou digitalmente, nesta sexta-feira, 29, a ordem de serviço para o começo dos trabalhos.

A empresa portuguesa Teixeira Duarte é responsável pela execução dos serviços, que serão realizados simultaneamente em dois blocos. A companhia está mobilizada para iniciar a obra e assinou um termo de responsabilidade garantindo o cumprimento do cronograma para que os trabalhos sejam concluídos no prazo contratual de 180 dias. O valor do contrato é de R$ 6.984.146,89.

A contratação da obra foi definida após um laudo técnico solicitado pela SIE, em dezembro de 2019, e concluído em fevereiro de 2020, apontar a necessidade de recuperar emergencialmente seis blocos das estruturas.

“Desde que foram inauguradas, a Colombo Salles há 45 anos e a Pedro Ivo há 29 anos, as pontes nunca tinham recebido manutenção estrutural. A primeira ação neste sentido começou em fevereiro de 2019, nesta gestão, e segue em andamento. Porém, a manutenção que está sendo realizada nas estruturas não contempla a recuperação destes seis blocos que foram apontadas em estudo concluído no início deste ano. Por isso, a necessidade de fazer a recuperação emergencial”, explica o secretário da Infraestrutura, Thiago Vieira.

Manutenção das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles

Iniciada em fevereiro de 2019, a obra de manutenção das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Machado Salles está com 34% dos serviços executados. O projeto de manutenção foi licitado em 2016, e teve como base um estudo realizado em 2015, que não apontou problemas na parte estrutural dos seis blocos que precisam ser recuperados emergencialmente.

Dentro da obra de manutenção estão sendo realizados trabalhos de recuperação estrutural dos pilares e vigas em pontos localizados, hidrojateamento, pinturas metálica e impermeabilizante, montagem e desmontagem de andaimes. A passarela de pedestres da ponte Pedro Ivo está interditada desde o dia 4 de maio para dar continuidade aos serviços de manutenção da ponte e permanecerá fechada até a conclusão da obra. Como alternativa, pedestres e ciclistas deverão utilizar as passarelas da Ponte Hercílio Luz. O prazo contratual para conclusão da obra de manutenção é fevereiro de 2021.

Mais informações para imprensa:
Patricia Zomer
Vanessa Pires
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade
(48) 3664-2008 / 9-9995-8494
ascom.sie@gmail.com


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Carlos Moisés vistoriou, nesta quinta-feira, 28, a obra de pavimentação da SC-467, que liga as cidades de Ouro e Jaborá, no Meio-Oeste catarinense. A estrada está com 91% dos trabalhos concluídos e deve ser finalizada até agosto. Desde o fim de abril, todo o asfalto foi colocado, restando serviços de acabamento, tais como sinalização, drenagem e paisagismo. O investimento do Governo do Estado para a finalização da obra é de R$ 28,6 milhões.

A visita foi acompanhada pelo secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, pelo deputado estadual Romildo Titon, e prefeitos de Ouro, Neri Luiz Miqueloto, de Jaborá, Adelir Manoel Inácio, e de Capinzal, Nilvo Dorini.

Em um encontro informal com as autoridades na cidade de Ouro, o governador destacou o simbolismo da pavimentação da SC-467. Além de ajudar a escoar a produção da região, diminuindo distâncias, a obra é uma mostra de que o Governo do Estado não parou mesmo durante a pandemia, com os trabalhos ocorrendo de maneira acelerada.

“A obra está quase concluída e já facilitou muito a vida de quem vai a Chapecó, por exemplo. Esse é um investimento fundamental. Apesar de todas as dificuldade com a pandemia, os projetos do Governo continuaram. Agora eu quero voltar aqui em breve para inaugurar esta rodovia”, falou Carlos Moisés.

>>> Imagens na galeria 

O secretário Thiago Vieira lembrou que a pavimentação teve início há sete anos e parou por duas oportunidades. Desde o fim do ano passado, quando a obra foi retomada com a assinatura da ordem de serviço, os trabalhos foram realizados com muita agilidade, inclusive adiantando o cronograma.

“Depois de muitos percalços, nos últimos seis meses conseguimos um ritmo acelerado, executando aproximadamente 40% da obra. Essa é uma ligação que vai beneficiar todo o Oeste de Santa Catarina, dando mais conforto e segurança para quem trafega pela região”, disse Vieira.

Fim de uma espera de 40 anos

O agricultor Deonir Dalposso, 60 anos, viu a abertura da estrada no fim da década de 1970. Há 40 anos, ele esperava pela pavimentação da SC-467, que se tornou realidade há cerca de um mês, com o asfaltamento do trecho em frente à sua propriedade, onde produz milho e cria aves e bovinos. Ao lado da esposa Aldete e da neta Leidhiane, ele conta que percorre em pouco mais de cinco minutos um trecho que levava até meia hora em dias de chuva.

“O deslocamento fica bem mais fácil, e também valorizou o nosso terreno. Antes era bem mais difícil o acesso. Nós precisávamos bastante desse asfalto. Agora já estamos vendo caminhões bitrem passarem por aqui”, conta o agricultor.

A SC-467 tem aproximadamente 30 quilômetros de extensão, no trecho entre Ouro e Jaborá.

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br