Compartilhe


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

A Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC) já trabalha em nova sede. Foi inaugurado na manhã desta quarta-feira, 18, o novo prédio do órgão, localizado no bairro Areias, em São José. A solenidade contou com a presença do governador Carlos Moisés, do presidente do Colegiado Superior da Segurança Pública, coronel Araújo Gomes, e do delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Koerich.

O espaço conta com uma área construída de 4,6 mil metros quadrados. O local tem auditório, salas de reuniões, espaço para treinamento físico, almoxarifado e carceragem. No total, foram investidos R$ 5,8 milhões na construção. Em seu discurso, o governador Moisés ressaltou que a sede própria proporcionará também economia com aluguel.

“Além de possuir uma estrutura de trabalho mais adequada para os policiais, a DEIC vir para cá é também um ato de economia. Deixamos de pagar aluguel e damos destino para um terreno que era do Estado. Assim como esse, estamos fazendo um levantamento de todos os imóveis pertencentes ao Governo para proporcionar um uso adequado”, frisou o governador.

O delegado-geral Paulo Koerich destacou a melhoria nas condições de trabalho para os policiais civis. Segundo ele, a nova estrutura permitirá um trabalho mais efetivo, levantando também o ânimo dos agentes. “Essa gestão tem nos permitido alcançar condições que não tivemos ao longo dos últimos anos. Hoje é um dia memorável, de festa para a Polícia Civil. Realizamos um sonho buscado há muito tempo por essa instituição”, afirmou Koerich.

Na visão do diretor da DEIC, delegado Luis Felipe Fuentes, o novo espaço garante maior conforto para quem trabalha e também para quem visita o local. Cada uma das 12 delegacias especializadas possui um espaço privado, garantindo melhor condução dos trabalhos. “De um modo geral, aumentou a autoestima dos policiais. Esse espaço tem sido motivo de grande satisfação. Pretendemos manter a estrutura e fazer ainda todas as melhorias que sejam possíveis”, lembrou Fuentes.

A DEIC

A DEIC é um órgão de execução da Polícia Civil de SC, com finalidade de planejar, coordenar e executar as atividades de polícia judiciária nas investigações policiais de maior complexidade em âmbito estadual ou com desdobramento e repercussão interestadual. Hoje, a DEIC conta com 12 Delegacias de Polícia Especializadas, um Laboratório de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro, um Núcleo de Inteligência, um Núcleo de Suporte à Investigação, Serviço de Plantão e Serviço de Secretaria e Logística.

Homenagem póstuma

A nova sede da DEIC leva o nome de Renato José Hendges, em homenagem ao delegado falecido em 2014. Renatão, como era conhecido, nasceu em Palmeira das Missões (RS) e entrou para a Polícia Civil de SC em 1974 como comissário de polícia. Em 1983, pela primeira vez, ocupou o cargo de delegado de polícia, atuando inicialmente na comarca de Rio do Sul, no Alto Vale do Itajaí. Em 1990, Hendges entrou para a Divisão Antissequestro da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), onde atuou até 2014, ano em que se aposentou e faleceu. Ficou conhecido nacionalmente por conquistar 100% de resolução em casos de extorsão mediante sequestro investigados por ele e sua equipe, índice ainda mantido pela Polícia Civil de SC. Renato Hendges também foi presidente da Associação dos Delegados de Polícia de Santa Catarina (Adepol).

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br