Foto: Julio Cavalheiro / Secom

A Polícia Civil anunciou nesta sexta-feira, 14, em Chapecó, a conclusão do inquérito policial que apurou as mortes em uma creche municipal em Saudades, no Oeste de Santa Catarina. Uma entrevista coletiva foi realizada pela manhã na Delegacia Regional de Chapecó, com a presença de representantes da Delegacia Geral e dos delegados da região, além do Instituto Geral de Perícias (IGP).

O autor do crime, que está preso, foi indiciado por cinco homicídios triplamente qualificados e uma tentativa de homicídio qualificada. O inquérito segue agora para o Judiciário e o Ministério Público de Santa Catarina.

O delegado geral Paulo Koerich destacou a interlocução com as agências de inteligência de Santa Catarina, do Brasil e internacionais, além das forças de segurança estaduais, federais e internacionais. Uma delas foi a Homeland Security Investigations (ICE-HSI) na Embaixada dos Estados Unidos em Brasília. O delegado geral citou ainda que na investigação situações suspeitas foram identificadas e repassadas a outros Estados para evitar novos crimes.

>> Mais fotos na galeria

De acordo com o delegado Jerônimo Maçal, responsável pelo inquérito, o homem preso agiu para matar o máximo número de pessoas na creche. “Ele agiu sozinho e consciente do que fez o tempo todo e planejou o crime desde o ano passado”, pontuou.

Sobre a motivação do crime, o delegado Jerônimo reafirmou que o autor era uma pessoa bastante isolada e que nos últimos tempos foi se distanciando cada vez mais. “Ele também entrou em um mundo que começou a ter contato com muito material violento, ideias violentas e começou a alimentar ódio ao ponto de ele resolver descarregar tudo isso em alguém”.

A entrevista contou com a participação ainda do delegado geral adjunto, Fernando Callfass; do diretor de Polícia de Fronteira, Carlos Augusto Morbini; do delegado regional de Chapecó, Ricardo Casagrande, e do gerente do IGP, Jean Osnildo dos Santos.

Informações adicionais para imprensa:
Diogo Vargas
Assessoria de Comunicação
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8708 / (48) 99119-8960
Site: www.pc.sc.gov.br 


Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

O governador Carlos Moisés editou um decreto (nº 1.274/2021) que regulamenta a atuação dos integrantes do Corpo Temporário de Inativos da Segurança Pública (CTISP). A medida, a ser publicada no Diário Oficial desta quarta-feira, 12, traz normas sobre o aproveitamento de militares estaduais da reserva, agentes socioeducativos e policiais civis e penais aposentados.

"Precisamos aproveitar e valorizar os profissionais da Segurança Pública que ainda têm saúde e vontade de continuar contribuindo com seus serviços. São servidores qualificados e fundamentais para os órgãos públicos”, declarou o governador.

A medida contempla a Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Instituto Geral de Perícias (IGP) e Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa.

“A assinatura desse decreto garantirá um reforço de recursos humanos para todos os órgãos da segurança pública, permitindo um número maior de contratações e um melhor aproveitamento dos profissionais inativos de cada instituição em funções administrativas e operacionais", reforçou o presidente interino do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial de SC, coronel BM Ricardo Steil.

A lei (LC nº 380, de 2007) que trata do CTISP foi alterada no final do ano passado, ampliando o tempo e as possibilidades de atuação para os inativos da Segurança Pública. Agora, os servidores poderão prestar serviços de natureza administrativa e operacional em outros órgãos - não só o de origem - e entidades da Administração Pública, inclusive nos demais Poderes do Estado e dos municípios.

Os profissionais aptos para o CTISP serão designados para a realização de tarefas por prazo determinado, e as atividades serão desempenhadas nos locais indicados pelo órgão beneficiado com a prestação do serviço. O limite no número de inativos designados é de 15% do efetivo máximo previsto em cada instituição.

Mais informações para a imprensa

Casa Civil
Assessoria de Comunicação
(48) 3665-2005 / (48) 98843-3497
comunicacao@casacivil.sc.gov.br 

Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial
Assessoria de Comunicação
Telefone: (48) 3665-8183 / (48) 99991-2590
imprensa@ssp.sc.gov.br

 

 

 


Cabo Fumagalli e Barak. Fotos: Divulgação / CBMSC

Após seis gerações de atividades com cães exclusivamente da raça Labrador, a Coordenadoria de Busca, Resgate e Salvamento com Cães do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) apresenta duas novas raças em treinamento, com dois filhotes de Rastreador Brasileiro e um de Braco Alemão, além de mais um filhote de Labrador.

Os cinotécnicos – bombeiros especialistas na atividade com cães – com mais experiência e que já tiveram um cão da raça Labrador - estão aptos para treinar animais de outras raças, mas que sejam também adequados para o trabalho de buscas e sigam o padrão da atividade. E foi assim que o Poshuk, o Fogo e o Barak surgiram na matilha do CBMSC.

“Hoje o CBMSC atua com cães da raça Labrador que utilizam a técnica de busca chamada de varredura de área, pelo método de venteio, ou seja, o cão procura o odor das vítimas no ar, levantando o focinho, assim como fará o Braco Alemão. Já o Rastreador Brasileiro retomará uma técnica usada na corporação há alguns anos, de treinamento por odor específico, isso quer dizer que o cão sentirá o odor da vítima, por uma peça de roupa ou pertence e buscará o rastro específico, mesmo que tenham outras pessoas por perto, com o focinho voltado para baixo”, exalta o presidente da Coordenadoria de Busca, Resgate e Treinamento com Cães, tenente-coronel Walter Parizotto.

Rastreador Brasileiro

O 3º sargento Jacques Romão, que hoje é condutor do Bravo, cão em atividade, que inclusive esteve em Brumadinho, e o cabo Moisés Kluska, que foi condutor do cão Brasil, serão os responsáveis pelos treinamentos com os novos filhotes de Rastreador Brasileiro. O cão Brasil foi um dos pioneiros na atividade de busca no CBMSC e o primeiro cão brasileiro certificado internacionalmente, 

O sargento Romão é a dupla do Fogo, mas que não será o substituto do Bravo, já que o Labrador não irá se aposentar por agora. Ele fez a pesquisa das raças para odor específico e chegou ao Rastreador Brasileiro por conta das características. “Percebi algumas características mais propícias para Santa Catarina e pontos positivos em relação à saúde do animal, já que ele gosta muito de brincar com pessoas, tem alta resistência tanto para frio, quanto para calor, é mais atlético e não possuem tantas doenças nos olhos e mucosas”, aponta o sargento Romão.

Os irmãos Fogo e Poshuk são de um canil de Minas Gerais, com DNA de buscas, já que a mãe deles é treinada para odor específico e o pai mestre em buscas de javalis. O sargento foi até a cidade de Sacramento realizar alguns testes para aquisição do filhote Fogo, que será treinado no Batalhão de Blumenau, local em que o sargento já atua com o Bravo e que apoiou a ideia desde o início.

Já o cabo Moisés vai ser o companheiro do Poshuk, filhote que recebeu este nome por conta da herança familiar do cabo, que é descendente de ucranianos e escolheu a pronúncia da palavra “buscar”, no idioma, para batizar o cão. Moisés foi o primeiro cinotécnico do CBMSC e do Brasil a certificar um cão de busca internacionalmente, em 2007 e recebeu o desafio do tenente-coronel Parizotto, para essa nova forma de treinamentos.


Cabo Moisés  e o cão Poshuk

“A nossa proposta é reduzir o tempo das buscas, aumentando a possibilidade de encontrar a vítima com vida, quando for possível ter alguma peça de roupa com o cheiro dela”, detalha Moisés, que treinará o Poshuk em um sítio no Planalto Norte. “Além de ter espaço para fazer o treinamento direcionado no período de folga, o filhote também me acompanha nos dias de plantão, já que o treinamento é contínuo”, comenta.

Braco Alemão

O cabo Ronaldo Fumagalli, após uma longa experiência com dois Labradores de sucesso, a Find, que esteve na ocorrência de Mariana, e o Hunter,que foi destaque do CBMSC em Brumadinho, iniciou os treinamentos com o Barak. O cão chegou ao estado com 60 dias, após um longo estudo de raças, para dar continuidade ao serviço nos próximos anos.

“O Labrador é um cão excelente, porém é necessário manter a atividade física sempre alta, por ser um cão mais pesado, de uma pelagem mais densa”, pontua Fumagalli.

Diferentemente do Rastreador Brasileiro, o Braco Alemão é especialista na técnica do venteio, ou seja, ele levanta o focinho para sentir o odor, conforme já é o treinamento dos Labradores.

O Barak veio de um canil especializado em Braco Alemão, no Espírito Santo, com uma linhagem de cães de trabalho, já que os pais dele eram caçadores. Em Curitibanos ele se adaptou muito bem, com a veterana Find e o Hunter, compartilhando brincadeiras e treinamentos. O filhote, que estará em treinamento nos próximos dois anos, será o sucessor do Hunter.

Nick, o novo parceiro do cabo Küll

Em março o cabo Genivan Küll recebeu o Bob, filhote de Labrador, que infelizmente teve uma convulsão e não resistiu, falecendo ainda no mesmo mês. E sabendo da vontade de Küll de treinar um animal, foi que chegou o Nick, novo filhote que será o parceiro dele.

Ele foi selecionado de um canil de Imaruí, em Santa Catarina, e a partir de agora começam os trabalhos em Itapema.

“Infelizmente o Bob partiu muito cedo e num primeiro momento fiquei desanimado, já que eu havia esperado tanto pela chegada de um filhote. Quando estávamos nos procedimentos de cremação do Bob, recebi a notícia de que meus planos continuariam, já que o Canil Magi, renomado, quis fazer a doação de um filhote. E foi assim, no momento em que eu estava muito triste que tive forças para continuar meu projeto de ser um binômio”, conta.

Informações adicionais à imprensa:
Melina Cauduro
Assessoria de Imprensa
Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina - CBMSC
48) 3665-8426 / (48) 98843-4427 / (48) 9 9938-9839
imprensa@cbm.sc.gov.br 


Foto: Ricardo Wolffenbuttel / Secom

O governador Carlos Moisés e o secretário de Administração Prisional e Socioeducativa (SAP), Leandro Lima, anunciaram nesta quarta-feira, 12, a nomeação de mais 213 policiais penais aprovados no concurso Edital 001/2019, sendo 175 homens e 38 mulheres. Somados aos 327 nomeados em janeiro, a polícia penal catarinense está recebendo o incremento de 540 novos servidores somente em 2021. 

A entrada destes policiais penais permitirá a ativação de três unidades prisionais em Tubarão, Joinville e São Cristóvão do Sul, que vão gerar 614 novas vagas. “Santa Catarina é referência nacional no sistema prisional. Esse chamamento reforça o compromisso do governo com a segurança pública, que está recebendo o maior investimento da história do Estado”, destacou o governador.

As novas unidades, já concluídas e que aguardavam efetivo para a abertura, atendem a diferentes regiões e necessidades do estado. Na Serra, será aberta a Unidade de Segurança Máxima de São Cristóvão do Sul, com 106 vagas. Para atender a demanda de vagas para condenados na região Sul, será inaugurada a Penitenciária Masculina de Tubarão, com 224 vagas. O Presídio Feminino de Joinville terá capacidade para receber 284 mulheres privadas de liberdade da região Norte.  

“Buscamos superar o deficit de vagas, por isso a incorporação desses novos policiais penais é extremamente importante. A contratação destes novos servidores mostra o comprometimento do governador Carlos Moisés, não apenas com a recomposição do efetivo da Polícia Penal, mas em última instância com a segurança de todos os catarinenses”, ressaltou o secretário da SAP, Leandro Lima.

Importante destacar que das 600 vagas previstas no concurso ainda restam 60 que não serão nomeadas neste momento, em função da Lei Complementar 173/2020, que determinou as regras para a ajuda financeira a Estados e municípios por conta da pandemia de Covid-19. “Tão logo tenhamos possibilidade, chamaremos todos os aprovados, o que certamente vai contribuir para a melhoria da segurança pública como um todo”, acrescentou Carlos Moisés.

Informações adicionais para a imprensa
Jacqueline Iensen
Assessoria de Imprensa
Secretaria da Administração Prisional e Socioeducativo (SAP)
E-mail: jacqueline.iensen@gmail.com
Fone: (48) 3664-5810 / (48) 99668-9634
Site: www.sjc.sc.gov.br 


Fotos: Peterson Paul / Secom

O serviço da Polícia Militar de Santa Catarina recebeu um importante reforço na noite desta terça-feira, 11. O governador Carlos Moisés participou do ato de entrega de 186 novas viaturas para a corporação. Os veículos serão utilizados em 149 municípios do Estado, substituindo unidades compradas em 2012 e 2013. Trata-se de um investimento de quase R$ 18 milhões, com recursos dos catarinenses.

Os novos veículos trazem mais segurança para os agentes e os cidadãos. No mesmo ato, o chefe do Executivo também anunciou a retomada das negociações, ainda em maio, para a reposição salarial das forças de Segurança Pública.

Sobre os novos veículos, o governador ressaltou que a entrega faz parte do programa SC Mais Segura, o maior investimento da história do Estado em Segurança Pública. Ao todo, serão R$ 343 milhões em recursos até o fim de 2022, com renovação de equipamentos, veículos, sistemas de inteligência e armamentos.


Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom 

Carlos Moisés ressaltou que, assim como em todo o programa SC Mais Segura, a entrega das viaturas foi feita com recursos próprios, sem contrair financiamentos nem endividar o Estado.

“É um dia histórico. Hoje a entrega é para a Polícia Militar, mas nós vamos estender isso para todas as forças de segurança. O que nós estamos fazendo é com recursos dos catarinenses, sem financiamentos. Todos os R$ 343 milhões que nós vamos investir serão assim. Nós não ficaremos devendo. O último grande investimento foi de aproximadamente R$ 300 milhões, fruto de financiamentos de governos anteriores, e ainda estamos pagando na nossa gestão. Os equipamentos estão vencendo e nós ainda estamos com a dívida. Dessa vez é diferente. São recursos economizados dos catarinenses. Esse é o nosso compromisso, de honrar a confiança da população”, enfatizou o governador.

O chefe do Executivo também ressaltou que as novas viaturas chegarão tanto nas cidades grandes quanto em municípios pequenos: “Normalmente se mandavam viaturas usadas pras pequenas cidades. Agora, as viaturas novas também vão chegar lá. Nós estamos olhando o Estado como um todo. Algumas cidades estão sendo atendidas nesse momento, mas nós vamos seguir avançando”.

Para o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Dionei Tonet, a renovação da frota faz parte de um projeto da corporação. Até o fim de maio, serão entregues outras 32 viaturas. Além disso, no fim de março ocorreu a entrega de outros 69 veículos, frutos de emendas parlamentares.

“Estamos trabalhando fortemente para colocar todas as viaturas em condições de atendimento da nossa sociedade. Fazer essa entrega é mostrar aos nossos policiais que nós podemos melhorar as condições de trabalho para eles e, principalmente, mostrar para a população que nós conseguimos investir em Segurança Pública quando há vontade política”, afirmou Tonet.

O deputado Nilso Berlanda discursou em nome dos parlamentares presentes e lembrou que, além das novas viaturas, os municípios também receberam novos policiais militares. Segundo ele, são ações que fazem a diferença, especialmente nas cidades menos populosas.

“No dia de hoje o que vejo é uma verdadeira frota sendo distribuída em toda Santa Catarina. É bom ver que o Governo do Estado lembrou de todos os municípios, do maior ao menor. Isso é bom, pois traz segurança para Santa Catarina. A equipe do Governo está de parabéns”, destacou o parlamentar.

O ato na Beira-mar Continental na Capital foi acompanhado por deputados estaduais e membros do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial.


Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 

 


Creche em Saudades. Foto: Divulgação / CBMSC

A Polícia Civil de Santa Catarina ouviu mais de 10 testemunhas até o começo da tarde desta quinta-feira, 6, na investigação sobre as mortes de cinco pessoas em uma creche na cidade de Saudades, no Oeste de Santa Catarina. Outras cinco testemunhas foram intimadas para prestar depoimentos ainda nesta quinta.

O homem de 18 anos que foi preso pelas mortes continua hospitalizado. Ele teve a prisão em flagrante convertida em preventiva pelo Judiciário, ainda na quarta, 5. Segundo o delegado Jerônimo Marçal, ele será interrogado assim que o seu estado de saúde permitir.

Após decisão do Judiciário autorizando a quebra de sigilo de dados, a Polícia Civil também está realizando a extração de dados de dispositivos eletrônicos (computador e pen drive) apreendidos para a investigação. “Os investigadores da Polícia Civil estão debruçados fazendo varreduras nos dispositivos apreendidos para angariar mais elementos de interesse da investigação e esclarecer ao máximo possível esse crime horrendo”, afirmou o delegado.

Informações adicionais para imprensa:
Diogo Vargas
Assessoria de Comunicação
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8708 / (48) 99119-8960
Site: www.pc.sc.gov.br 


Fotos: Paulo Santana/ PMSC

A Polícia Militar de Santa Catarina completou nesta quarta-feira, 5, 186 anos de história. Em solenidade representativa no Centro de Ensino da PMSC, em Florianópolis, e em pequenos atos em todo o Estado, foram realizadas as promoções de praças e oficiais. O ato foi fechado e sem as tradicionais formaturas militares abertas à população.

O comandante-geral, coronel Dionei Tonet, aproveitou a oportunidade para ressaltar o trabalho que está sendo feito na corporação. “Conseguimos investimentos nos últimos 12 meses para a área da Segurança Pública e para a Polícia Militar, cerca de R$ 146 milhões”, afirmou. Tonet ressaltou ainda a entrega das novas viaturas, que deve ser realizada neste mês.

Em termos de equipamentos de segurança, o comandante-geral anunciou que em breve será lançado edital de licitação para a compra de pistolas de calibre 9 mm para cada policial militar. “Trabalhar com proteção é uma obrigação e, agindo dessa forma, estaremos dando condições do nosso policial trabalhar de forma adequada para prestar o melhor serviço para a nossa comunidade”, completou. Nestes atos de 186 anos da PMSC, foram promovidos 91 oficiais, sendo que quatro foram ao posto de Coronel, além de 28 praças.

Participaram da solenidade no CEPM, além do comandante-geral, coronel Dionei Tonet, o sub-comandante-geral da PMSC, coronel Marcelo Pontes, o chefe do Estado-Maior-Geral, coronel Luciano Walfredo Pinho, o sub-comandante-geral do Copo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, coronel Ricardo Steil, respondendo pela presidência do Colegiado de Segurança Pública.

Informações adicionais para imprensa:
Assessoria de Imprensa
Marcelo Passamai
Polícia Militar de Santa Catarina - PMSC
E-mail: ccschefia@pm.sc.gov.br e ccssubchefia@pm.sc.gov.br
Fone: (48) 3229-6920/3229-6921
Site: www.pm.sc.gov.br 


Criança ferida é transferida para hospital em Chapecó. Foto: Divulgação / PCSC

A Polícia Civil de Santa Catarina autuou em flagrante o homem de 18 anos preso pelo assassinato de cinco pessoas, sendo três crianças e duas mulheres, em uma creche na cidade de Saudades, no Oeste catarinense, nesta terça-feira, 04.

De acordo com o delegado de polícia Jerônimo Marçal, responsável pelo caso lavrado na Delegacia de Polícia do município vizinho de Pinhalzinho, o preso foi autuado em flagrante por cinco homicídios triplamente qualificados. Além de uma tentativa de homicídio de uma criança, que logo após o crime foi transferida para hospital em Chapecó pela equipe do Helicóptero SAERFron da Polícia Civil.

As qualificadoras dos crimes foram motivo torpe, utilização de recurso que impossibilitou a defesa das vítimas e a utilização de meio cruel. Com o procedimento lavrado pela Polícia Civil, o homem já se encontra sob a tutela do Departamento de Administração Prisional (Deap/SC) e até a manhã desta quarta-feira, 05, seguia hospitalizado em Chapecó.

Depoimentos

Nesta quarta-feira e pelos próximos dias, a Polícia Civil de SC seguirá realizando os trabalhos no inquérito policial instaurado para apurar a motivação dos crimes. Estão sendo tomados depoimentos de testemunhas.

O delegado Jerônimo Marçal pretende realizar o interrogatório do autor nos próximos dias e aguarda também autorização judicial para acessar equipamentos eletrônicos apreendidos com o preso. A Polícia Civil espera ainda os laudos periciais em trabalho que está sendo feito pelo Instituto Geral de Perícias (IGP/SC).

>> Leia também:

Informações adicionais para imprensa:
Diogo Vargas
Assessoria de Comunicação
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8708 / (48) 99119-8960
Site: www.pc.sc.gov.br 


Imagem / Reprodução

A governadora Daniela Reinehr esteve na cidade de Saudades, no Oeste catarinense, para prestar sua solidariedade às famílias e seu pesar pela tragédia causada pelo assassinato de três crianças e duas agentes educacionais em uma creche o município. A chefe do Executivo estadual chegou ao local no meio da tarde desta terça-feira, 4, pouco mais de cinco horas após o ocorrido. Além de prestar apoio às famílias das vítimas, a governadora também determinou que haja apoio psicológico à comunidade local e uma investigação completa para elucidar as causas do crime. O Governo do Estado declarou luto oficial de três dias.

Em uma coletiva de imprensa no começo da noite, Daniela Reinehr afirmou que o momento é de dor para Santa Catarina e para o Brasil. Segundo ela, o ataque foge à normalidade e causa consternação em uma cidade pequena e pacata do interior.

“As pessoas não estão preparadas e nem podem imaginar que algo assim possa acontecer. Eu prontamente acionei as nossas forças de segurança para que estivessem aqui. Não há o que traga de volta essas vítimas nem o que compense essa dor. O momento é de trazer nosso apoio e nossa solidariedade. Nosso zelo é muito maior quando falamos de crianças, que não têm condições de se defender. Hoje nós tivemos aqui também duas heroínas. O que desejamos nessa hora é força e resiliência”, afirmou a governadora.

Ao todo, 25 psicólogos de toda a região Oeste estão trabalhando para dar amparo à comunidade e aos familiares. A Polícia Militar deslocou 23 profissionais para a cidade, em nove viaturas. A Polícia Civil, por sua vez, deslocou homens de Pinhalzinho, Modelo, Chapecó, Nova Erechim, além do helicóptero da corporação que atua na região.


Foto: Divulgação / PCSC

O Corpo de Bombeiros Militar e o Instituto Geral de Perícias também foram acionados para atender as vítimas, realizar a perícia no local e fazer o translado dos corpos. A expectativa é que a liberação ocorra ainda na noite desta terça-feira, por volta de 22h.

O prefeito de Saudades, Maciel Schneider, classificou o dia 4 de maio como o “mais triste da história do nosso município”. Ele agradeceu a pronta atenção dada pelo Governo do Estado e ressaltou que a população não estava preparada.

“Jamais poderíamos imaginar em passar por um momento como esse. Somos uma cidade acolhedora, tanto que o nosso lema é o ‘Vale da Hospitalidade’. Nos assusta o fato que aconteceu, mas agradecemos o trabalho de todos para elucidar este crime”, declarou o prefeito.

O delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Norberto Koerich, representou o Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial na cidade e reafirmou que toda a estrutura do Governo do Estado será utilizada para elucidar o crime o mais rapidamente possível. As investigações serão capitaneadas pelo delegado Jerônimo Marçal.


Creche em Saudades. Foto: Divulgação / CBMSC

O autor do crime tem 18 anos e é morador da cidade. Ele tentou suicídio após o ataque, porém foi atendido e, segundo o Corpo de Bombeiros Militar, passa por cirurgia em Chapecó, mas não corre risco de morrer.

Também participaram da coletiva o comandante da 4ª Região de Polícia Militar, coronel Jorge Luiz Haack, o comandante do 6º Batalhão de Bombeiros Militar, tenente-coronel Walter Parizotto, e o perito criminal Carlos Augusto Nogueira Júnior, da 5ª Gerência Mesorregional de Perícias de Fronteira.

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 

 


Fotos: Divulgação/ CBMSC

O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) formou nesta sexta-feira, 30, mais 91 soldados que atuarão em todo o estado. Essa turma foi a primeira a ter a aula inaugural do Curso de Formação de Soldados (CFSd) no formato de ensino a distância por conta da pandemia. 

Também por conta das restrições, a cerimônia não teve a presença de público, mas foi transmitida ao vivo pelo Youtube oficial da corporação para que familiares e amigos pudessem acompanhar o momento.

Homenagem com o nome de turma

Todas as turmas que encerram a sua formação nos cursos do CBMSC escolhem um nome para identificação. Esse grupo escolheu homenagear o soldado BM Maurício da Silva Valls, por sua luta de vida e dedicação profissional na corporação. O soldado ingressou no CBMSC em 2012, era lotado em Gaspar, porém faleceu no dia 11 de setembro de 2014, durante o atendimento de uma ocorrência, em que atuava como condutor da ambulância, após uma colisão com uma carreta. 

Os familiares de Maurício da Silva Valls contaram que ficaram orgulhosos e honrados com a homenagem e acompanharam a formatura online. O pai dele, Miguel Ivan Veneza Valls, recebeu a homenagem pessoalmente.

Premiações

Por conta da pandemia e respeitando as regras sanitárias, todos os premiados receberão suas homenagens e lembranças em momento posterior.

O aluno soldado Eduardo Schaefer Sombrio foi destaque nas disciplinas da área de Direitos Humanos, com média 10, recebendo o prêmio do Ministério Público de Santa Catarina. Já a aluna soldado Juliani Peruchi foi destaque nas disciplinas da área de Ciências Humanas e Sociais, com média 9,83 e recebeu o prêmio da Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

Primeiro colocado

O aluno soldado Cleison Zottis foi o primeiro colocado CFSd com média 9.645. Ele foi agraciado com medalha de mérito intelectual Soldado Silvério Meoti; prêmio de mérito intelectual do CBMSC; prêmio Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina; lembrança da Associação Beneficente e Representativa dos Subtenentes e Sargentos de Santa Catarina, e da Associação de Praças do Estado de Santa Catarina.

Homenagem ao paraninfo da turma

A turma de soldados 2020 homenageou o cabo Jefferson Misael dos Anjos de Lima como paraninfo. O cabo De Lima entrou nas fileiras da corporação em 2004, na primeira turma de soldados após a emancipação do CBMSC. Hoje é condutor e chefe de socorro em Balneário Camboriú. Também é mergulhador e instrutor de combate a incêndio estrutural.  

A solenidade foi encerrada com o tradicional banho do CBMSC.

Informações adicionais à imprensa:
Melina Cauduro
Assessoria de Imprensa
Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina - CBMSC
48) 3665-8426 / (48) 98843-4427 / (48) 9 9938-9839
imprensa@cbm.sc.gov.br