Dinheiro irá custear cirurgias, exames e consultas - Foto: Mauricio Vieira / Secom

Sete cidades da Serra catarinense receberam mais de R$ 2,3 milhões para a aplicação na área da Saúde. O repasse do Governo do Estado atende a nove emendas impositivas de oito deputados e ex-deputados estaduais.

O dinheiro irá custear, por exemplo, cirurgias, exames e consultas médicas, aquisição de medicamentos e compra de computadores e veículos para transporte de pessoas em tratamento fora do domicílio (TFD).

Além das prefeituras, vários hospitais também foram beneficiados na região Serrana. São instituições como o Hospital Hélio dos Anjos Ortiz, de Curitibanos, e a Associação Hospitalar Maternidade São José, de Urubici.

Em Lages, foram repassados recursos para o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, e ao Hospital Infantil Seara do Bem, que recebeu R$ 500 mil para aquisição de equipamentos.

Municípios

Confira os municípios que receberam as emendas impositivas: Bocaina do Sul, Lages, Urubici, Bom Retiro, Correia Pinto, Curitibanos e Frei Rogério.

As emendas impositivas são dos deputados estaduais João Amin, Neodi Saretta, Romildo Titon e Valdir Cobalchini, além dos ex-deputados Fernando Coruja, Gabriel Sell Ribeiro, Ricardo Guidi e Patrício Destro.

Emendas impositivas

Segundo a Constituição Estadual, as emendas individuais de parlamentares são recursos do orçamento público legalmente indicados por deputados ao projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA). Elas serão aprovadas no limite de 1% da receita corrente líquida prevista no projeto de lei encaminhado pelo Poder Executivo. Tais emendas permitem que os deputados apontem a destinação de recursos sem a intervenção direta do Executivo. 

Informações adicionais à imprensa
Márcia Callegaro
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2104 / 98842-8479
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC

 


Foto: Arquivo / Secom

O Governo do Estado repassou em 2020 mais de R$ 3 milhões para o pagamento de 16 emendas impositivas de 2019 voltadas à área da Saúde nos municípios da região da Grande Florianópolis. Os recursos, que atendem a 14 deputados e ex-deputados estaduais, são destinados para 10 cidades.

A maior parte do dinheiro repassado irá custear exames em alta e média complexidade, compra de material de consumo e medicamentos, aquisição de equipamentos para exames e veículo para transporte de pacientes pelas prefeituras.

Os recursos também serão investidos na Fundação Médico Assistencial Rural, em São Bonifácio, para comprar dois veículos para transportar pacientes, por exemplo.

Municípios

Os municípios que receberam as emendas impositivas foram Águas Mornas, Santo Amaro da Imperatriz, São Bonifácio, Biguaçu, São João Batista, Palhoça, Antônio Carlos, Garopaba, Nova Trento e Paulo Lopes.

As emendas impositivas são dos deputados estaduais João Amin, Luiz Fernando Vampiro, Marcos Vieira, Maurício Eskudlark, Neodi Saretta, e dos ex-deputados Carlos Chiodini, Dirce Heiderscheidt, Dirceu Dresch, Gelson Merísio, Jean Kuhlmann, Leonel Pavan,  Narcizo Parisotto, Ricardo Guidi e Serafim Venzon.

Emendas impositivas

Segundo a Constituição Estadual, as emendas individuais de parlamentares são recursos do orçamento público legalmente indicados por deputados ao projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA). Elas serão aprovadas no limite de 1% da receita corrente líquida prevista no projeto de lei encaminhado pelo Poder Executivo. Tais emendas permitem que os deputados apontem a destinação de recursos sem a intervenção direta do Executivo.

Informações adicionais à imprensa
Márcia Callegaro
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2104 / 98842-8479
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC

Programa desenvolvido há dez anos no centro adaptou atividades na pandemia - Foto: Karla Quint/Arquivo
Foto: Divulgação/ Udesc

O Centro de Ciências da Saúde e do Esporte (Cefid), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), em Florianópolis, tem prestado assistência a distância para crianças e adolescentes com fibrose cística e outras pneumopatias crônicas durante a pandemia de Covid-19, por meio do projeto RespiLar, vinculado ao programa de extensão Brincando de Respirar

O projeto dá suporte aos pacientes e seus familiares ou responsáveis, durante o período de distanciamento social, por meio do telefone, de vídeos e das redes sociais, como o perfil do programa no Instagram


Recursos serão usados para compra de medicamentos, veículos, mobiliário e outros - Imagem: Reprodução / Arquivo / Secom

Para atender a 40 emendas impositivas voltadas à Saúde do Vale do Itajaí, o Governo do Estado repassou mais de R$ 7,6 milhões em 2020. As emendas são referentes ao período de 2019. Os recursos, que atendem a 16 deputados e ex-deputados, são destinados a 24 cidades de toda a região.

O dinheiro será usado na compra de equipamentos para exames, medicamentos, materiais de consumo, mobiliário, veículos para transporte de pessoas em tratamento fora do domicílio (TFD), ambulâncias, entre outras aquisições para os municípios.

Entidades da região do Vale do Itajaí também foram beneficiadas. O Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, de Itajaí, recebeu recursos para aquisição de insumos. Já a Associação Rede Beneficência Cristã, que mantém hospitais em Taió e Rio dos Cedros, na região, usará o dinheiro para comprar medicamentos e pagar exames médicos. O Hospital de Trombudo Central irá comprar material médico, remédios e alimentação enteral.

Municípios

Os municípios que receberam as emendas impositivas são Apiúna, Balneário Piçarras, Rio do Sul, Taió, Botuverá, Itapema, Benedito Novo, Witmarsum, Balneário Camboriú, Brusque, Rio dos Cedros, Navegantes, Indaial, Vidal Ramos, Gaspar, Ilhota, Itajaí, Rio do Campo, Salete, Trombudo Central, Petrolândia, José Boiteux, Porto Belo e Laurentino.

As emendas impositivas são dos deputados estaduais Vicente Caropreso, Ismael dos Santos, João Amin, José Milton Scheffer, Kennedy Nunes, Luiz Fernando Vampiro, Maurício Eskudlark, Milton Hobus, além dos ex-deputados Ana Paula Lima, Carlos Chiodini, Dirceu Dresch, Jean Kuhlmann, Leonel Pavan, Patrício Destro, Ricardo Guidi e Serafim Venzon.

Emendas impositivas

Segundo a Constituição Estadual, as emendas individuais de parlamentares são recursos do orçamento público legalmente indicados por deputados ao projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA). Elas serão aprovadas no limite de 1% da receita corrente líquida prevista no projeto de lei encaminhado pelo Poder Executivo. Tais emendas permitem que os deputados apontem a destinação de recursos sem a intervenção direta do Executivo. 

Informações adicionais à imprensa
Márcia Callegaro
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2104 / 98842-8479
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC

 


Foto: Mauricio Vieira / Secom

O Governo do Estado repassou em 2020 mais de R$ 4,8 milhões para o pagamento de 26 emendas impositivas de 2019, voltadas à Saúde em municípios do Norte catarinense. Os recursos, que atendem a 15 deputados e ex-deputados estaduais, são destinados a 17 cidades.

A maior parte do dinheiro irá custear exames e consultas médicas, cirurgias, serviços hospitalares, aquisição de materiais, equipamentos para exames, além de compra de medicamentos, de veículos para transporte de passageiros e de ambulâncias.

Os recursos também serão investidos, por exemplo, na construção, reforma e ampliação de postos de saúde em Papanduva e Massaranduba, e na aquisição de cinco academias ao ar livre para o município de Monte Castelo.

Além das prefeituras, a Associação Hospitalar São José, de Jaraguá do Sul, e o Hospital e Maternidade São Sebastião, de Papanduva, foram beneficiados com o repasse das verbas.

Municípios

As cidades que receberam as emendas impositivas na região são Barra Velha, Bela Vista do Toldo, Canoinhas, Corupá, Guaramirim, Jaraguá do Sul, Major Vieira, Massaranduba, Monte Castelo, Papanduva, Porto União, Rio Negrinho, São Francisco do Sul, Schroeder, Três Barras, Campo Alegre e São Bento do Sul.

As emendas impositivas são dos deputados Vicente Caropreso, Ismael dos Santos, Kennedy Nunes, Marcos Vieira, Moacir Sopelsa, Romildo Titon, Valdir Cobalchini, além dos ex-deputados Ana Paula Lima, Antônio Aguiar, Carlos Chiodini, Darci de Matos, Jean Kuhlmann, Narcizo Parisotto, Serafim Venzon e Silvio Dreveck.

Emendas impositivas

Segundo a Constituição Estadual, as emendas individuais de parlamentares são recursos do orçamento público, legalmente indicados por deputados ao projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA). Elas serão aprovadas no limite de 1% da receita corrente líquida prevista no projeto de lei encaminhado pelo Poder Executivo. Tais emendas permitem que os deputados apontem a destinação de recursos sem a intervenção direta do Executivo. 

Informações adicionais à imprensa
Márcia Callegaro
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2104 / 98842-8479
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC


Hospital Nossa Senhora de Fátima de Praia Grande também recebeu recursos das emendas - Foto: Arquivo / Secom

O Governo do Estado repassou em 2020 mais de R$ 9,6 milhões para pagamento de 47 emendas impositivas de 2019 voltadas à Saúde em municípios do Sul catarinense. Os recursos, que atendem a 14 deputados e ex-deputados, são destinados para 21 cidades de toda a região.

O dinheiro irá custear, por exemplo, cirurgias, exames e consultas médicas, aquisição de medicamentos e compra de computadores e veículos para transporte de pessoas em tratamento fora do domicílio (TFD).

Além das prefeituras, vários hospitais foram beneficiados na região Sul. São instituições como o Hospital São Donato, de Içara; o Hospital São Sebastião, em Turvo; a Associação Beneficente Santa Teresinha, em Braço do Norte; a Associação Hospitalar Nossa Senhora de Fátima, em Praia Grande; a Fundação Médico Social Rural, em São Martinho; e o Instituto Maria Schmitt, em Timbé do Sul. Os recursos são destinados para custeio e manutenção de unidades, aquisição de equipamentos para exames, macas e berços neonatal.

Municípios

Confira os municípios que receberam as emendas impositivas: Jacinto Machado, São Martinho, Criciúma, Içara, Siderópolis, São João do Sul, Imaruí, Araranguá, Tubarão, Balneário Arroio do Silva, Cocal do Sul, Braço do Norte, Sombrio, Armazém, Morro da Fumaça, Gravatal, Praia Grande, Santa Rosa de Lima, Turvo, Timbé do Sul e Grão Pará.

As emendas impositivas são dos deputados estaduais Ada Faraco de Luca, Ismael dos Santos, José Milton Scheffer, Luiz Fernando Vampiro, Moacir Sopelsa, Rodrigo Minotto, além dos ex-deputados Ana Paula Lima, Cesar Valduga, Leonel Pavan, Manoel Mota, Patrício Destro, Ricardo Guidi, Serafim Venzon e Valmir Francisco Comin.

Emendas impositivas

Segundo a Constituição Estadual, as emendas individuais de parlamentares são recursos do orçamento público legalmente indicados por deputados ao projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA). Elas serão aprovadas no limite de 1% da receita corrente líquida prevista no projeto de lei encaminhado pelo Poder Executivo. Tais emendas permitem que os deputados apontem a destinação de recursos sem a intervenção direta do Executivo.

Informações adicionais à imprensa
Márcia Callegaro
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2104 / 98842-8479
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC


Hospital Regional São Paulo de Xanxerê foi contemplado com recursos - Foto: Arquivo / Secom

O Governo do Estado repassou em 2020 cerca de R$ 11,7 milhões para o pagamento de 66 emendas impositivas de 2019 voltadas à Saúde em municípios do Oeste e Extremo-Oeste catarinenses. Os recursos, que atendem a 18 deputados e ex-deputados estaduais, são destinados para 47 cidades de toda a região.

A maior parte do dinheiro irá custear a compra de materiais, medicamentos e insumos; pagar exames, hospitais, médicos, dentistas e cirurgias; comprar veículos para transporte de passageiros, micro-ônibus e ambulâncias; e auxiliar no custeio da Saúde para os municípios.

Além das prefeituras, estão beneficiados com os repasses a Associação Leonir Vargas Ferreira, que recebeu R$ 1 milhão para custeio e manutenção do Hospital da Criança, em Chapecó. A Associação Hospitalar, de Tunápolis, o Hospital Regional São Paulo, de Xanxerê, a Fundação Hospitalar de São Lourenço do Oeste e a Associação Beneficente Hospitalar de São José do Cedro também foram contemplados com o pagamento de emendas impositivas, que, juntas, somam mais de R$ 1 milhão para as entidades.

Municípios

Confira as cidades que receberam as emendas impositivas na região: Águas de Chapecó, Guatambu, Santa Terezinha do Progresso, Anchieta, Xanxerê, Santa Helena, Descanso, Águas Frias, Flor do Sertão, Riqueza, Barra Bonita, Belmonte, Lajeado Grande, Vargeão, Tunápolis, Cunha Porã, Chapecó, São Carlos, Galvão, Palmitos, São João do Oeste, Bom Jesus do Oeste, São Miguel da Boa Vista, Irani, Modelo, Entre Rios, Dionísio Cerqueira, São José do Cedro, Caxambu do Sul, Iraceminha, Maravilha, São Lourenço do Oeste, Jupiá, Presidente Castelo Branco, Arvoredo, Ipira, Xavantina, Praial, Ipumirim, Ipuaçu, Piratuba, Formosa do Sul, São Domingos, Paraíso, Romelândia, Ponte Serrada e São Bernardino.

As emendas impositivas são dos deputados Vicente Caropreso, João Amin, Kennedy Nunes, Luciane Carminatti, Marcos Vieira, Maurício Eskudlark, Mauro de Nadal, Milton Hobus, Moacir Sopelsa, Neodi Saretta, Padre Pedro Baldissera e Valdir Cobalchini, além dos ex-deputados Valmir Francisco Comin, Cesar Valduga, Dirceu Dresch, Gelson Merísio, Mário Marcondes e Narcizo Parisotto.

Emendas impositivas

Segundo a Constituição Estadual, as emendas individuais de parlamentares são recursos do orçamento público legalmente indicados por deputados ao projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA). Elas serão aprovadas no limite de 1% da receita corrente líquida prevista no projeto de lei encaminhado pelo Poder Executivo. Tais emendas permitem que os deputados apontem a destinação de recursos sem a intervenção direta do Executivo.

Informações adicionais à imprensa
Márcia Callegaro
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2104 / 98842-8479
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC

 


Foto: Julio Cavalheiro / Arquivo / Secom

O Governo do Estado repassou em 2020 mais de R$ 4,7 milhões para o pagamento de 24 emendas impositivas de 2019 voltadas à Saúde em municípios do Meio-Oeste catarinense. Os recursos, que atendem a 11 deputados e ex-deputados estaduais, são destinados para 14 cidades de toda a região.

O dinheiro irá custear, por exemplo, a aquisição de diversos exames, equipamentos para sala de raio-x, compra de materiais, medicamentos e insumos, além de pagar consultas médicas e cirurgias. Cerca de R$ 1,2 milhão será investido na compra de nove veículos para a Saúde, como vans para transporte de pessoas em tratamento fora do domicílio (TFD) e ambulâncias.

Já em Monte Carlo, o benefício será usado para contratação de serviços de saúde do Hospital Nossa Senhora da Salete.

Municípios

As cidades que receberam as emendas impositivas na região foram Fraiburgo, Celso Ramos, Matos Costa, Tangará, Treze Tílias, Arroio Trinta, Brunópolis, Catanduvas, Monte Carlo, Lacerdópolis, Campos Novos, Joaçaba, Zortéa e Salto Veloso.

As emendas impositivas são dos deputados estaduais Marcos Vieira, Maurício Eskudlark, Milton Hobus, Neodi Saretta, Padre Pedro Baldissera, Romildo Titon e Valdir Cobalchini, além dos ex-deputados César Valduga, Dirceu Dresch, Gelson Merísio e Natalino Nazare.

Emendas impositivas

Segundo a Constituição Estadual, as emendas individuais de parlamentares são recursos do orçamento público legalmente indicados por deputados ao projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA). Elas serão aprovadas no limite de 1% da receita corrente líquida prevista no projeto de lei encaminhado pelo Poder Executivo. Tais emendas permitem que os deputados apontem a destinação de recursos sem a intervenção direta do Executivo.

Informações adicionais à imprensa
Márcia Callegaro
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2104 / 98842-8479
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC


Foto: Mauricio Vieira / Arquivo / Secom

Mesmo com a pandemia de Covid-19, Santa Catarina teve um aumento de 15% em doações de órgãos nos primeiros cinco meses do ano em relação a 2019. De janeiro a maio de 2020, foram registradas 129 doações de múltiplos órgãos, 17 a mais do que o mesmo período do ano passado (112).

Neste ano, apenas no mês de março houve uma queda, se comparado aos dados de 2019. Foram registradas 34 doações em janeiro, 26 em fevereiro e 19 em março, mês marcado pelo fechamento de diversas atividades devido à pandemia. O crescimento foi retomado em abril e maio, com 23 e 27 doações efetivadas.

Vale lembrar que 2019 já havia sido um ano histórico neste quesito no estado. Santa Catarina registrou 332 doadores efetivos em 2019, 45 a mais em relação a 2018. O estado também teve o melhor desempenho da história nos transplantes: foram 1507 procedimentos, contra 1217 registrados em 2018. A melhor marca até então era de 2014, quando o estado contabilizou 1386.

O superintendente de Serviços Especializados e Regulação (SUR) da Secretaria de Estado da Saúde, Ramon Tartari, afirma que os números expressivos alcançados se devem principalmente ao trabalho de um grande número de profissionais comprometidos e apaixonados pela causa. “Com o apoio da Superintendência de Serviços Especializados e Regulação, as dificuldades impostas pela pandemia foram rapidamente superadas por meio de uma logística eficiente e agilidade nos resultados dos exames pelo Lacen”.

O coordenador estadual da SC Transplantes, Joel de Andrade, confirmou que a pandemia chegou a trazer algumas dificuldades de logística, que logo foram suplantadas devido ao apoio da SES e do Laboratório Central de Saúde Pública. “O Lacen teve um apoio fundamental para conseguirmos manter esses números. O órgão agilizou os processos para os testes de Covid e com isso conseguimos atender quem mais necessitava”.

Ele exaltou os números que colocam o estado como um dos líderes na questão de doação de órgãos. "Mesmo enfrentando esse cenário de pandemia, Santa Catarina foi o único estado do Sul do país que conseguiu apresentar crescimento em relação às doações de órgãos. Isso mostra o tamanho da generosidade do povo catarinense” acrescentou. Os doadores precisam passar por exames para detectar a presença do vírus para garantir a segurança dos pacientes.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, a participação de todos os funcionários da pasta, desde os responsáveis pela coordenação aos motoristas e equipes médicas que atuaram em todo o processo, mostram a união e seriedade com que a SES trabalha para o atendimento à população. “Esse resultado é fruto de um imenso trabalho que envolveu equipes e profissionais dedicados de todo o estado. Temos muito o que agradecer aos envolvidos e principalmente, às famílias que nesse momento de dor foram capazes de tamanho ato de generosidade. O nosso muito obrigado a cada um deles”, completou.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br


Foto: Mauricio Vieira / Secom

O Dia da Imunização é nesta terça-feira, 9 de junho. Data importante para reforçar a importância de estar com a caderneta de vacinação atualizada, em todas as idades. Isso porque as vacinas são um importante instrumento para evitar uma enorme variedade de doenças, as complicações decorrentes delas e até mesmo a morte.

De acordo com a médica infectologista da Secretaria de Saúde de Santa Catarina, Lígia Castellon, manter a vacinação em dia é essencial para blindar o organismo contra as doenças que ameaçam a saúde de toda a população. Além disso, ao se vacinar, você resguarda a si mesmo e a quem está ao seu redor. “As vacinas têm poder de proteção tanto individual quanto coletivo. Quando se deixa de vacinar uma pessoa, outra, eventualmente ainda não protegida, também é colocada em risco”, explica a médica.

São oferecidas na rede pública de saúde 19 vacinas para mais de 20 doenças. Essas vacinas estão disponíveis nas unidades de saúde de todos os 295 municípios catarinenses para crianças, adolescentes, adultos, idosos e gestantes e protegem contra doenças como gripe, febre amarela, sarampo, tétano, varicela, difteria, meningite, entre outras.

A gerente de imunização da Secretaria de Saúde de Santa Catarina, Lia Quaresma Coimbra, lembra que muitas doenças que eram comuns no país como a poliomielite, o tétano, a rubéola, a coqueluche, deixaram de ser um problema de saúde pública devido a ampla vacinação da população. No entanto, o relaxamento fez com que algumas doenças já erradicadas no país, como é o caso do sarampo, voltassem a contagiar as pessoas.

Para se vacinar, basta comparecer a um posto de saúde com um documento com foto. Também é importante levar o cartão de vacinação, se tiver.

As vacinas no corpo humano 

A médica infectologista explica que as vacinas têm como objetivo estimular o sistema imunológico de uma pessoa a reconhecer um determinado microrganismo como uma ameaça e a criar uma espécie de memória, ou seja, produzir anticorpos contra ele. Assim, quando essa pessoa entra em contato novamente com o mesmo vírus ou bactéria, o corpo já sabe qual é a natureza do invasor e como combatê-lo, evitando a instalação da doença. Desta forma, é possível dizer que a pessoa está imunizada.

Outra informação importante com relação às vacinas é que elas são seguras. “Vale ressaltar que as vacinas não utilizam os microrganismos como eles existem no ambiente. Elas são fabricadas com vírus e bactérias modificados em laboratório. Os microrganismos contidos nas vacinas, estão mortos ou foram enfraquecidos previamente, sendo incapazes de provocar doenças em pessoas saudáveis”, esclarece.

Toda vacina licenciada para uso, passou antes por diversas fases de avaliação. Desde os processos iniciais de desenvolvimento, até a produção e a fase final que é a aplicação, garantindo assim a sua segurança. Uma vigilância continua acontecendo depois que a vacina é licenciada, permitindo a continuidade do monitoramento a segurança do produto.

Vacinas disponíveis na rede pública de saúde

  • BCG: previne as formas graves de tuberculose, principalmente miliar e meníngea
  • Hepatite B: previne hepatite B
  • VIP/VOP: previne poliomielite
  • Pentavalente: previne difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e infecções causadas pelo Haemophilus influenzae B
  • Rotavírus humano: previne diarreia por rotavírus
  • Pneumocócica 10: previne a pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo pneumococo
  • Pneumocócica 23 Valente: previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo
  • Meningocócica C: previne doença meningocócica do sorogrupo C
  • Meningocócica ACWY: previne doenças meningocócicas dos sorogrupos ACW
  • DTP: previne difteria, tétano e coqueluche
  • Tríplice viral: previne sarampo, caxumba e rubéola
  • Tetra viral: previne sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora)
  • Febre amarela: previne febre amarela
  • Hepatite A: previne hepatite A
  • HPV: previne o papiloma, vírus humano que causa cânceres e verrugas genitais
  • Varicela atenuada: previne varicela/catapora
  • Dupla adulto (dT): previne difteria e tétano
  • dTpa (Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto): previne difteria, tétano e coqueluche
  • Influenza: previne gripe

Confira aqui o calendário vacinal

Informações adicionais para a imprensa:
Amanda Mariano
Bruna Matos
Patrícia Pozzo
NUCOM - Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br
www.instagram.com/divesantacatarina
www.facebook.com/divesantacatarina