Compartilhe


Foto: Divulgação / Arquivo / Secom

O Hospital Regional Hans Dieter Schmidt de Joinville está passando pelo terceiro ciclo do projeto Lean nas Emergências, programa do Ministério da Saúde, para reduzir superlotação nas urgências e emergências de hospitais públicos e filantrópicos. Inserida no programa desde novembro de 2018,  a instituição já observa mudanças positivas que as reestruturações, capacitações e novos protocolos clínicos implantados trouxeram ao Pronto Socorro do hospital.

O mês de março foi um dos mais expressivos em resultados no ano de 2019. O tempo de decisão médica pela internação até a transferência para o leito reduziu de 2.160 minutos para 1.440 minutos. Desde o início do projeto até março deste, a taxa de ocupação hospitalar reduziu de 95,5% para 91,5%. Outras melhorias observadas durante o ano foi a taxa de evasão dos pacientes, que diminuiu de 19%, antes do programa, para 12%, em agosto deste ano.

"Essas quedas demonstram como as ferramentas do Lean auxiliam nos giros de leito e, consequentemente, tornam os atendimentos e decisões mais ágeis, permitindo que os processos de trabalho sejam realizados de maneira mais otimizada", explica o diretor geral do Regional, Evandro Rodrigues Godoy.

O objetivo para os próximos meses é melhorar ainda mais os resultados e tornar o Pronto Socorro um setor modelo. "Esses números são a prova de como a parceria do Hospital Regional com o Hospital Sírio Libanês, por meio do Proadi-SUS, tem sido positiva para a instituição", ressalta Evandro.

Por meio do uso da metodologia Lean, o programa visa melhorar a gestão, racionalizando recursos, otimizando espaços e insumos, além de diminuir a superlotação em hospitais.