Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom

A criação do Bolsa Atleta pelo Governo do Estado de Santa Catarina traz boas expectativas e reforça o trabalho da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) no que diz respeito à inserção do esporte na rotina dos educandos. A instituição oferece atividades paradesportivas, dentre os seus dez Centros de Atendimento Especializado, com o objetivo da prática de atividade física e atenção à saúde e aposta no esporte como ferramenta para a promoção da inclusão social. 

“A notícia traz um grande alento para a comunidade esportiva e paradesportiva. Essa lei vai beneficiar muitos paratletas que sobrevivem do esporte com a ajuda dos familiares e de alguns patrocinadores – que, graças a Deus, mesmo com os dois anos de pandemia, continuaram a acreditar no potencial desses atletas e a contribuir para a continuidade de suas atividades”, afirma Jefferson Roberto Seeber, professor com licenciatura em educação física, pós-graduado em Educação Especial, coordenador do Centro de Educação Física da FCEE, referindo-se à Lei n. 18.335, sancionada pelo governador Carlos Moisés no dia 10 de janeiro de 2022.

A expectativa agora é pela publicação do edital de seleção dos atletas e paratletas a serem contemplados com o benefício, que prevê bolsas entre R$ 350,00 a R$ 1,5 mil, conforme as sete categorias já definidas, totalizando investimento de R$ 8,4 milhões ao ano. O documento está sendo elaborado pelas equipes técnica e jurídica da Federação Catarinense de Esporte (Fesporte), responsável pelo desenvolvimento do programa em conjunto com as Secretarias de Estado da Fazenda, da Educação e Casa Civil.

Benefícios acumulados

Muitos atletas e paratletas já se beneficiam de incentivos semelhantes oferecidos por prefeituras catarinenses e, alguns, do Bolsa Atleta federal – exclusivo para atletas de alto rendimento que obtêm bons resultados em competições nacionais e internacionais de sua modalidade. O atleta beneficiado pelo Programa Bolsa Atleta de Santa Catarina não será impedido de receber benefício similar no âmbito do Governo Federal ou governos municipais.

“Essa forma de auxílio dada aos paratletas contribui para que eles consigam, através desses recursos que recebem, comprar melhores equipamentos, fazer tratamento médico e fisioterapêutico – o que contribui de maneira significativa na melhora da performance”, reforça o coordenador do Centro de Educação Física da FCEE.

Jefferson destaca um dos grandes diferenciais do Bolsa Atleta catarinense: o acréscimo de 20% no valor da bolsa no caso das modalidades do paradesporto em que são exigidos equipamentos esportivos específicos, adaptados para a competição; assim como para os atletas acima de 18 anos ou de alto rendimento que comprovarem estar matriculados e cursando o sistema educacional público ou privado de ensino fundamental, médio ou superior.

“Isso vai permitir a ele competir em igualdade com outros atletas que tenham um pouco mais de recursos e que conseguem comprar equipamentos melhores. Isso vai auxiliar no sentido de poder comprar equipamentos mais modernos, melhor ajustados, como cadeiras de corrida e cadeiras de arremesso. Temos atletas que usam órteses e próteses que também poderão ser subsidiadas com esses recursos”, comemora. 

Quanto mais incentivos, mais estímulo à prática de esportes. “Eu participo do paradesporto há muito tempo e entendo que, em termos de rendimento e participação educacional, o esporte é um elemento muito importante de inclusão social, pois possibilita que as pessoas com deficiência tenham convívio social maior”, ressalta. Jefferson acrescenta, ainda, os benefícios em relação à saúde. “Uma pessoa que pratica esporte – com deficiência ou sem deficiência – terá uma melhora significativa na sua qualidade de vida”, pontua. 

Paratletas premiados

A Fundação Catarinense de Educação Especial oferece orientação para a prática de modalidades esportivas, iniciação esportiva e treinamento esportivo para pessoas com deficiência a partir de oito anos de idade, com vistas a prática de atividade física e saúde. Para realizar a matrícula é necessário ter diagnóstico de deficiência e idade igual ou acima de 08 anos. Entre os educandos atletas da FCEE estão alguns destaques no paradesporto, como a equipe de Bocha Paralímpica, que conquistou o troféu de segundo lugar geral da modalidade na 16ª edição dos Jogos Abertos Paradesportivos de SC - Parajasc, realizado em dezembro do ano passado. 

Na bocha paralímpica, os atletas são divididos em classes funcionais, e no grupo chamado BC3, que conta com atleta guia, a educanda Julia Pereira Marcelino conquistou medalha de ouro, enquanto o atleta Paulo Ricardo Pedroso ficou com o terceiro lugar. Também contribuindo para a classificação geral no Parajasc, na classe BC1, o prêmio de segundo lugar foi conquistado por Beatriz Chagas e a 4ª colocação ficou com Daniel Veras Silvestre.

Mais informações para imprensa:
Centro de Educação Física da FCEE
Telefone: (48) 3664-4878 / 36644877
E-mail: ceduf@fcee.sc.gov.br
Saiba mais em bit.ly/Ceduf 

 Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O Governador Carlos Moisés sancionou o projeto que cria o Bolsa Atleta em Santa Catarina. O programa é uma antiga reivindicação da comunidade esportiva catarinense, e vai beneficiar mais de 1000 atletas e paratletas do estado.

Com a sanção, as equipes técnica e jurídica da Fesporte já começam a preparar o edital de seleção dos atletas e paratletas a serem contemplados com o benefício. Desenvolvido pela Federação em conjunto com as Secretarias de Estado da Fazenda, Educação e Casa Civil, o Bolsa Atleta tem investimento previsto de R$ 8,4 milhões ao ano, em bolsas que variam de R$ 350,00 a R$ 1.500,00.

O objetivo é criar uma situação mais confortável para os atletas – especialmente os que estão em idade escolar –, como uma contrapartida importante para subsídio das despesas esportivas. O projeto de lei estabelece como público prioritário os atletas e paratletas praticantes do esporte educacional, que comprovarem estar matriculados e cursando o sistema educacional público ou privado de ensino fundamental, médio ou superior. 

“Além de incentivar a pratica desportiva, a bolsa será importante para que os atletas se mantenham regulares e com bom desempenho no ensino”, afirma o presidente da Fesporte, Kelvin Soares.

Mas o programa também beneficiará atletas de alto rendimento, com o objetivo de estimular a permanência do vínculo destes esportistas com clubes e entidades catarinenses. Foram criadas sete categorias que poderão ser pleiteadas. Como forma de incentivar boas condutas, a nova lei ainda estabelece que o atleta não pode estar cumprindo pena definitiva imposta pelos órgãos oficiais ou pela Justiça Desportiva.

O valor da Bolsa Atleta terá um acréscimo de 20% em duas situações específicas. A primeira será nas modalidades do paradesporto em que são exigidos equipamentos esportivos específicos, adaptados para a competição. A segunda, para atletas acima de 18 anos ou de alto rendimento que comprovarem estar matriculados e frequentando o sistema educacional.

O atleta beneficiado pelo Programa Bolsa Atleta de SC não será impedido de receber benefício similar no âmbito do Governo Federal ou governos municipais.

Informações adicionais à imprensa
Renê Müller
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2005 / 98843-3497
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC

 Foto: Julio Cavalheiro/Secom

Foi aprovado pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina, nesta terça-feira, o projeto de lei encaminhado pelo Governo do Estado que cria o Bolsa Atleta Estadual. Desenvolvido pela equipe técnica da Fesporte, em conjunto com as Secretarias de Estado da Fazenda, Educação e Casa Civil, o programa irá beneficiar mais de 1000 atletas e paratletas catarinenses. O investimento previsto é de R$ 8,4 milhões ao ano, em bolsas que variam de R$ 350,00 a R$ 1.500,00.

A intenção é criar uma situação mais confortável para os atletas, especialmente em idade escolar, como uma contrapartida importante para subsídio das despesas, visando ao bom desempenho esportivo, aliado aos bons resultados nos estudos: “Estamos muito felizes com a aprovação. Foi um trabalho de várias secretarias, onde conseguimos criar um projeto que atende aos anseios dos atletas e da comunidade esportiva catarinense”, disse Kelvin Soares, presidente da Fesporte.

O programa estabelece como público prioritário os atletas e paratletas praticantes do esporte educacional, que comprovarem estar matriculados e cursando o sistema educacional público ou privado de ensino fundamental, médio ou superior. Além do incentivo à pratica desportiva, busca-se incentivar que os atletas se mantenham regulares no ensino. O programa também beneficiará os atletas de alto rendimento, com o objetivo de estimular a permanência do vínculo com clubes e entidades catarinenses. Foram criadas sete categorias que poderão ser pleiteadas por atletas e paratletas.

São estabelecidos alguns requisitos, de preenchimento cumulativo, todos no intuito de atender aos atletas e paratletas com destaque em competições e que, preferencialmente, estejam vinculados ao desporto escolar. Ainda estabelece que o atleta não pode estar cumprindo pena definitiva imposta pelos órgãos oficiais ou pela Justiça Desportiva, como forma de incentivar boas condutas.

Em duas situações específicas o valor da bolsa terá um acréscimo de 20%: no caso das modalidades do paradesporto em que são exigidos equipamentos esportivos específicos, adaptados para a competição; também para os atletas acima de 18 anos ou de alto rendimento que comprovarem estar matriculados e cursando o sistema educacional público ou privado de ensino fundamental, médio ou superior.

O atleta beneficiado pelo Programa Bolsa Atleta de Santa Catarina não será impedido de receber benefício similar no âmbito do Governo Federal ou governos municipais. O edital completo deverá ser anunciado ainda em janeiro de 2022.

Informações adicionais para a imprensa:
André Luiz Lino
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6127
E-mail: andre@fesporte.sc.gov.br 
Site: www.fesporte.sc.gov.br


Fotos: Júlio Cavalheiro/Secom

Dois mil inscritos em mais uma prova que empolga os corredores. Como cenário, a icônica Ponte Hercílio Luz, reaberta ao público em dezembro de 2019, integra o percurso da corrida que está acontecendo neste fim de semana em Florianópolis. A promoção é do Governo do Estado, por meio da Fesporte.

A segunda Corrida da Ponte começou às 20 horas deste sábado, 11 . O governador Carlos Moisés participou da corrida, acompanhado pela primeira dama Késia Martins da Silva.

Aos exatos 17 minutos depois do início da prova o primeiro atleta, Ojânio dos Santos, chegava ao fim do percurso de cinco quilômetros, que passou também por ruas da região do Estreito, na parte continental de Florianópolis. O educador físico contou que estava esperando esta prova há tempo. E vibrou com o momento especial: “É a última prova do ano e passar pelo cartão postal de Floripa é gratificante. Quero agradecer a todos e dar os parabéns a Fesporte e ao Governo do Estado por proporcionar este belíssimo evento”, comemorou ele.

O governador Carlos Moisés fechou a prova com o tempo de um pouco mais de trinta minutos. Ao chegar no evento, o chefe do Executivo estadual disse estar menos preparado que na primeira corrida. “Me falta tempo para treinar, mas vamos enfrentar o desafio novamente, com muita alegria. A Ponte Hercílio Luz é um importante instrumento para o turismo e para o impacto da mobilidade. Todo ano a gente vai rememorar isto com a corrida da ponte “. O governador citou outro motivo para celebrar. “Estamos comemorando também o grau moderado de risco sanitário para Covid-19 em todas as 17 regiões”.

O presidente da Fesporte, Kelvin Soares, disse que a segunda edição é mais uma entrega deste Governo, que se preocupa com a saúde das pessoas, através da promoção do esporte e da atividade física . “Os participantes também podem curtir este marco cultural e turístico que é a Ponte Hercílio Luz”, acrescentou. Os secretários Jorge Eduardo Tasca (Administração), Thiago Vieira (Infraestrutura e Mobilidade) e o chefe da Casa Militar, André Alves, também participaram da corrida.

>>> Mais fotos na galeria 

Irmãs unidas na corrida

As gêmeas Graciele e Gabriele Martins estavam super empolgadas. Manezinhas da Ilha, não escondiam a emoção de correr pela primeira vez sobre a Ponte Hercílio Luz. “ Nascemos em 1988, alguns anos depois que a Ponte foi interditada. Então a gente ouvia só as histórias de nossos pais e avós. É uma oportunidade inesquecível participar deste evento”.

Neste domingo acontecerá mais uma etapa da prova. Mais mil inscritos irão encarar o percurso de 10 quilômetros na segunda edição da Corrida da Ponte.

Informações adicionais para a imprensa:
Maria Paula Canziani Pereira
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
Fone: (48) 3665-3014
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

 

 Foto: Heron Queiroz/Arquivo/Fesporte

As competições da etapa estadual dos Jogos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc) começam nesta quarta-feira, dia 8, distribuídas em cinco municípios: Blumenau, Indaial, Itajaí, Navegantes e São José. Até domingo, dia 12, cerca de 1.000 atletas com deficiência física (DF), auditiva (DA), visual (DV) e intelectual (DI) representando 32 cidades vão disputar medalhas nas modalidades de atletismo, bocha, bocha paralímpica, tênis de mesa, futsal, handebol em cadeira de rodas, judô, golbol, natação, ciclismo e xadrez.

A competição é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com os municípios sedes.

Em Blumenau, serão disputadas as modalidades de bocha paralímpica e golbol. Em Indaial, a natação. Já Itajaí será sede do atletismo, bocha, tênis de mesa e xadrez. Em Navegantes, ocorre o ciclismo e, em São José, haverá o torneio de futsal e handebol. A terça-feira, 7, foi reservada para as classificações funcionais, em que uma equipe técnica analisa o grau de deficiência de cada atleta.

“É com muita satisfação que prosseguimos a retomada esportiva em Santa Catarina falando de inclusão e superação. Todos já sabem das dificuldades impostas pela pandemia nos últimos 20 meses. Ainda não vencemos, mas, ao iniciar cada evento, temos a sensação de superar mais uma etapa de muita luta" disse o presidente da Fesporte, Kelvin Soares.

Segundo Soares, a realização da competição é o resultado de muito esforço de todos os evolvidos: Nesse momento de superação, gostaria que cada participante dos Parajasc reconheça o empenho dos nossos servidores, em especial, nesse processo de retomada esportiva. Estamos fazendo em 3 meses o que normalmente é feito em um ano. Deixamos nossas famílias e nos juntamos a vocês atletas e dirigentes para que o esporte aconteça. Sem esquecer do apoio recebido pela comunidade esportiva, com destaque para os municípios que abrem suas portas a mais um grande evento da Fesporte”.

Informações adicionais para a imprensa
Antônio Prado
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6126/ (48) 99949-5255
E-mail: prado@fesporte.sc.gov.br
Site: www.fesporte.sc.gov.br

 

 Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O Governo do Estado, por meio da Fesporte, lança a segunda edição da Corrida da Ponte, marcada para acontecer nos dias 11 e 12 de Dezembro, em Florianópolis, com largada às 20h. As inscrições estão abertas até as 19h de domingo, dia 5. As vagas são limitadas em apenas 1.000 atletas por categoria e serão gratuitas.

As provas terão percursos de 5km (Dia 11) e 10km (Dia 12), em duas categorias, ambas com largada prevista para Rua Almirante Lamego, no centro de Florianópolis, e chegada na cabeceira da ponte Hercílio Luz. 

"A segunda corrida da ponte marca a retomada dos esportes, mais especificamente das atividades físicas no calendário do Governo do Estado. Mais uma entrega da Fesporte visando o bem-estar das pessoas, investindo nas pessoas da comunidade, em um cartão postal que é referência nacional e mostra a beleza natural de Santa Catarina", disse o presidente da Fesporte, Kelvin Nunes Soares

Será exigido apenas a apresentação do comprovante de vacinação COVID-19, com as duas doses, e a doação de 2kg de alimentos não perecíveis. Lembrando que menores de 16 anos não podem participar da prova, seguindo as regras da Confederação Brasileira de Atletismo. Na prova de 10km serão permitidos apenas atletas acima de 18 anos.

A entrega do Kit será feita nos dias 09 e 10, entre 10h e 21h, na sede da Fesporte, no bairro Capoeiras, em Florianópolis, mediante agendamento. É obrigatório o uso da camiseta personalizada e o número de peito da prova para ter acesso a arena do evento. Uso de máscara também é compulsório para as áreas comuns, e optativa durante a corrida. 

A primeira edição da prova, em 2020, reuniu dois mil atletas e marcou a reabertura da Ponte Hercílio Luz. O governador Carlos Moisés também correu e fez um tempo de pouco menos de 30 minutos.

As inscrições e as informações completas podem ser encontradas no site oficial do evento. 

Informações adicionais para a imprensa
Antônio Prado
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6126/ (48) 99949-5255
E-mail: prado@fesporte.sc.gov.br
Site: www.fesporte.sc.gov.br

 


Fotos: Antônio Prado/Fesporte

A cerimônia de encerramento da etapa estadual dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), na noite deste domingo, 28, no teatro do Centro Multiuso de São José, coroou o município de Blumenau (foto acima) como campeão geral da 60ª edição da competição. A 43ª conquista da história. Os blumenauenses somaram 248 pontos. Em segundo lugar, na classificação geral, ficou São José (foto abaixo), com 171 pontos, com Florianópolis completando o pódio em terceiro lugar, com 152 pontos.

Os blumenauenses foram campeões em dez modalidades: no masculino do atletismo, basquete, futsal, jiu-jitsu e vôlei, além do feminino do basquete, bolão 16, handebol, jiu-jitsu e xadrez. Os campeões receberam das mãos do diretor de esporte da Fesporte, Marcelo Brigadeiro, o troféu de campeão geral denominado João Kioshi Otuki (ex-presidente da Fesporte), homenagem póstuma ao dirigente vitimado pela Covid em abril deste ano.

Também foram homenageadas as atletas Letícia Fassina Romão (Joinville) e Regina Ribeiro (Blumenau), com a medalha “Rodolfo Sestrem”, premiadas como atleta revelação e destaque dos Jasc 2021, respectivamente. Letícia conquistou três medalhas de ouro na natação, enquanto Regina conquistou seu vigésimo ouro na competição, batendo o recorde de participação em Jasc, estando presente em 34 edições dos Jogos Abertos.

Em seu discurso, Marcelo Brigadeiro, representando o presidente da Fesporte, Kelvin Soares, agradeceu à parceria com o município de São José e os demais municípios na realização dos Jasc, como Florianópolis, Timbó, Brusque e Palhoça, que também receberam competições. Agradeceu ao empenho dos funcionários da Feporte na realização dos Jogos em modelo diferenciado em tempo exíguo.

O prefeito de São José, Orvino Coelho, agradeceu ao Governador Carlos Moisés e à Fesporte pela confiança depositada para a realização do Jogos, lembrando que seu município vem em uma crescente na competição nos últimos dez anos. Já o prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt, destacou a tradição de sua cidade em investir no esporte, o que faz, segundo ele, aumentar a qualidade de vida de seus munícipes. Por fim, Sérgio Luis Schlemper, diretor técnico da Fundação Municipal de Esporte de Rio do Sul, recebeu das mãos de Marcelo Brigadeiro a bandeira dos Jasc, já que o município sediará a competição em 2022.

A etapa estadual dos Jasc ocorreu no período de 20 a 28 de novembro e contou com a participação de 3.800 atletas de 197 municípios. O evento foi uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de São José e municípios que sediaram modalidades específicas.

Confira os campeões por modalidade

- Atletismo masculino: Blumenau
- Atletismo feminino: São José
- Caratê masculino: Tubarão
- Caratê feminino: Florianópolis
- Basquete masculino: Blumenau
- Basquete feminino: Blumenau
- Bocha masculino: Caçador
- Bocha feminino: Balneário Camboriú
- Bolão 16 masculino: Timbó
- Bolão 16 feminino: Blumenau
- Bolão 23 masculino:Timbó
- Bolão 23 feminino: Rio do Sul
- Futsal masculino: Blumenau
- Futsal feminino: Lages
- Ginástica artística masculino: Itajaí
- Ginástica artística feminino: Florianópolis
- Ginástica rítmica: Florianópolis
- Handebol masculino: São José
- Handebol feminino: Blumenau
- Jiu-jitsu masculino: Blumenau
- Jiu-jitsu feminino: Blumenau
- Natação masculino: Itajaí
- Natação feminino: Joinville
- Remo masculino: Florianópolis
- Remo feminino: Florianópolis
- Taekwondo masculino: São José
- Taekwondo feminino: São José
- Tiro ao prato: Chapecó
- Tiro armas curtas: Chapecó
- Tiro armas longas: Jaraguá do Sul
- Triatlon masculino : Itajaí
- Triatlon feminino: Balneário Camboriú
- Tênis de mesa masculino: Concórdia
- Tênis de mesa feminino: Concórdia
- Voleibol masculino: Blumenau
- Voleibol feminino: Brusque
- Vôlei de praia masculino: Balneário Camboriú
= Vôlei de praia feminino: Itapema
- Xadrez masculino: Florianópolis
- Xadrez feminino: Blumenau

Informações adicionais para a imprensa
Antônio Prado
Assessoria de Imprensa
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6126/ (48) 99949-5255
E-mail: prado@fesporte.sc.gov.br
Site: www.fesporte.sc.gov.br

 Foto: Jeferson Ramos/Fesporte

Atletas da delegação de Santa Catarina viajaram nesta segunda-feira, 22, rumo a São Paulo para participar das Paralimpíadas Escolares. A competição, organizada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), reunirá entre o dia 23 e 26 de novembro cerca de 902 atletas de 25 unidades da federação – as exceções são Alagoas e Minas Gerais. O Centro de Treinamento Paralímpico será o local do evento.

Santa Catarina, atual vice-campeã, participa com uma delegação formada por 110 pessoas entre atletas, treinadores e dirigentes competindo em nove modalidades: atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, judô, parabadminton, taekwondo, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e natação.
Em 2019, ultima edição antes da pandemia, o estado conquistou 125 medalhas: 78 de ouro, 31 de prata e 16 de bronze.

“É a terceira vez que participo das Paralimpíadas Escolares. É uma competição muito importante, diferente e me sinto feliz em representar nosso Estado. Agradeço ao Governo do Estado e a Fesporte pela oportunidade, pois aqui ganhamos uniforme e passagem de avião”, enfatizou Gabriel de Oliveira, atleta de tênis de mesa de Criciúma.

Santa Catarina tem dois títulos das Paralimpíadas, o primeiro em 2007, quando a competição se chamava Paralímpicos do Futuro, e o segundo em 2014, já com a denominação atual. Apesar de contar com apenas dois títulos na história, SC se mantém entre os três primeiros colocados quase todo ano, honrando o título de estado pioneiro na gestão do paradesporto. A delegação catarinense recebe todo o apoio do Governo do Estado, por intermédio da Fesporte.

“É um orgulho muito grande para o Governo de Santa Catarina poder enviar mais uma vez a nossa delegação para as Paralimpíadas Escolares. Acredito que mais uma vez seremos bem representados, pois é uma delegação extremamente significativa, formada por grandes atletas”, destacou o presidente da Fesporte, Kelvin Soares.

 Foto: Heron Queiroz/Arquivo/Fesporte

Informações adicionais para a imprensa
Antônio Prado
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6126/ (48) 99949-5255
E-mail: prado@fesporte.sc.gov.br
Site: www.fesporte.sc.gov.br

 

 
Fotos: Julio Cavalheiro/Secom

O governador Carlos Moisés abriu oficialmente a 60ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), neste sábado, 20, na Arena do Centro Multiuso de São José. Cerca de 3,8 mil atletas de 79 municípios disputam troféus em 26 modalidades esportivas na etapa estadual.

Para o governador, o dia da retomada da maior competição de esporte amador do estado e uma das mais importantes e antigas do país após a pandemia é memorável. “Tivemos que suspender, não por vontade nossa, mas por necessidade. Conseguimos avançar em protocolos e na vacinação para que os atletas possam se sentir seguros. Realizar o evento de forma presencial é uma grande vitória.”

O chefe do Executivo estadual destacou que a atual gestão está investindo na área R$ 75 milhões por meio da Lei de Incentivo ao Esporte,  repassando às prefeituras R$ 13,2 milhões para melhorias em infraestrutura, e injetando R$ 8,5 milhões no Bolsa Atleta. “É uma grata satisfação poder contemplar o atleta e o esporte catarinense com investimentos históricos e despertar talentos”, disse o governador.

O tema desta edição dos Jasc é a história, a cultura, a arte e o povo de São José.  “Entregar à comunidade esportiva catarinense uma competição plena após um período delicado, de muitas incertezas e ansiedade é uma emoção maior do que a de quando ganhava campeonatos durante a vida de atleta”, relatou o presidente da Fesporte, Kelvin Soares, que foi jogador de basquete.

Os Jasc 2021 retornam depois do cancelamento em 2020, por causa da pandemia. Durante oito dias haverá disputa de troféus em: atletismo, basquete, bocha, bolão 16, bolão 23, ciclismo, futebol, futsal, ginástica artística, ginástica rítmica, handebol, boxe, jiu-jitsu, judô, karatê, taekwondo, natação, punhobol, remo, tênis, tênis de mesa, tiro, triatlon, vôlei de praia, vôlei e xadrez.

Além dessas modalidades em São José, outras oito terão como sedes outros municípios: atletismo, bocha e bolão 16 e 23 serão em Timbó. A natação e o tênis, em Florianópolis; o tiro, em Governador Celso Ramos e Blumenau, e uma prova de ciclismo será em Brusque.

Para a edição 2021 dos Jasc, 7,5 mil atletas, de 176 municípios, participaram das competições classificatórias, desde as etapas microrregionais, passando por nove etapas regionais, até chegar à etapa estadual.

>>> Confira mais fotos

Disputas já começaram

Algumas competições já começaram em São José. Os donos da casa conquistaram os dois primeiros troféus dos Jasc no Judô, disputado no último final de semana. Entre os homens, os josefenses ficaram em primeiro lugar ao somar 68 pontos nos três dias de competições. Itajaí ficou em segundo, com 59, e Tubarão fechou o pódio em terceiro lugar com 42 pontos. Já entre as mulheres, São José somou 103 pontos, seguido de Chapecó, em segundo, com 49, e Videira, em terceiro lugar com 42 pontos. 

A etapa estadual dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de São José e demais municípios que serão sedes de modalidades específicas.

Acompanhe mais sobre os Jogos Abertos de Santa Catarina no site da Fesporte

Informações adicionais para a imprensa
Fabiana de Liz
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: fabianadeliz@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3003
Site: www.sc.gov.br  
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Júlio Cavalheiro/Secom

A expectativa é grande para os cerca de 3,8 mil atletas de 79 municípios que estarão disputando 26 modalidades esportivas na etapa estadual da 60ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), a maior competição de esporte amador do estado e uma das mais importantes e antigas do país. O governador Carlos Moisés abrirá oficialmente a edição dos jogos deste ano neste sábado, 20, às 19 horas, na Arena do Centro Multiuso de São José. O tema será a história, a cultura, a arte e o povo de São José. A entrada é gratuita, limitada a 70% da capacidade do local, com obrigatoriedade do uso de máscara. 

“Estamos muito felizes com a realização dos jogos. Quando lançamos os Jasc, em maio, mesmo anunciando um evento sem público, recebemos muitas críticas. Mas sempre acreditamos na realização dos jogos e trabalhamos sério para este momento. Vamos fazer o evento e agora podemos convidar a comunidade a participar, assistindo aos jogos nas arenas esportivas. Gratidão também a São José, que acreditou na ideia e irá fazer um grande evento”, destacou o presidente da Fesporte, Kelvin Soares.

Os Jasc 2021 são uma competição diferente. A competição retorna depois do cancelamento em 2020, por causa da pandemia. “Estamos vivendo um momento atípico, em que tivemos de organizar vários eventos simultâneos, mas nós da Fesporte estamos realizando todo o calendário proposto. Agradeço a todos os dirigentes municipais pela compreensão", destacou coordenador Geral dos Jasc, Marcelo Scharff.

Serão disputados troféus durante oito dias, nas modalidades: atletismo, basquete, bocha, bolão 16, bolão 23, ciclismo, futebol, futsal, ginástica artística, ginástica rítmica, handebol, boxe, jiu-jitsu, judô, karatê, taekwondo, natação, punhobol, remo, tênis, tênis de mesa, tiro, triatlon, vôlei de praia, vôlei e xadrez.

"O município de São José está preparado para sediar uma grande competição como os Jasc. Durante todo o período dos jogos estaremos à disposição para servi-los", destacou o diretor técnico da Fundação Municipal de São José, Claiton Ribeiro. Além do que está sendo disputado em São José, oito modalidades terão como sedes outros municípios: atletismo, bocha e bolão 16 e 23 serão em Timbó; a natação e o tênis, em Florianópolis; o tiro, em Governador Celso Ramos e Blumenau, e uma prova de ciclismo, em Brusque.

Para a edição 2021 dos Jasc, 7,5 mil atletas, de 176 municípios, participaram das competições classificatórias, desde as etapas microrregionais, passando por nove etapas regionais, até chegar à etapa estadual.

Disputas já começaram

Algumas competições já começaram em São José. Os donos da casa conquistaram os dois primeiros troféus dos Jasc no Judô, disputado no último final de semana. Entre os homens, os josefenses ficaram em primeiro lugar ao somar 68 pontos nos três dias de competições. Itajaí ficou em segundo, com 59, e Tubarão fechou o pódio em terceiro lugar com 42 pontos. Já entre as mulheres, São José somou 103 pontos, seguido de Chapecó, em segundo, com 49, e Videira, em terceiro lugar com 42 pontos. É o sexto título consecutivo das judocas de São José, mas, segundo o treinador delas, Fábio Moreira Maciel, as conquistas foram ‘suadas’.

Os Jogos Abertos prosseguem nesta sexta-feira, 19, com as disputas da natação no Clube 12 de Agosto, em Florianópolis; Remo, na Beira Mar de São José; Ginástica Rítmica, no Sesi São José; Ginástica Artística, no Ginásio Barreirão, também em São José. Nesta sexta-feira, ainda, teremos o início da Bocha e do Bolão, em Timbó. Os jogos seguem até o dia 28, quando será conhecido o município campeão geral dos Jasc.

A etapa estadual dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de São José e demais municípios que serão sedes de modalidades específicas.

Acompanhe mais sobre os Jogos Abertos de Santa Catarina no site da Fesporte.

Serviço
O quê: Abertura oficial do Jasc
Quando: Sábado, 20 de novembro, a partir das 19h
Onde: Arena do Centro Multiuso, de São José
O governador atenderá a imprensa antes da abertura, às 18h35.

Informações adicionais para a imprensa:
André Luiz Lino
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6127
E-mail: andre@fesporte.sc.gov.br 
Site: www.fesporte.sc.gov.br