Foto: Antônio Prado/Arquivo/Fesporte

O Governo do Estado, por meio da Fesporte, realiza um roteiro de entregas de materiais esportivos e solenidades reunindo as instituições de ensino e unidades executoras que iniciam este mês as atividades do PIDE (Projeto de Iniciação Esportiva Escolar). Os encontros marcam o início das atividades do projeto nos seguintes municípios: Xanxerê, Xaxim, Chapecó, São Miguel do Oeste, Joaçaba, Catanduvas, Lacerdópolis. Videira, Criciúma,Treviso, Abelardo Luz, Fraiburgo, São João do Oeste, Guaraciaba, Lebon Régis e Anchieta.

Já as universidades parceiras estão sediadas em Criciúma, Videira, Joaçaba, Xanxerê, São Miguel do Oeste e Chapecó. No Sul do estado, a parceria é com a Unesc. Nos demais municípios, com a Unoesc. Em Chapecó, a UnoChapecó também irá atuar no projeto. Ao todo, o programa pretende criar mais de 20 mil vagas de iniciação esportiva em todo o estado. O investimento em bolsas será de R$ 5,6 milhões para dois anos de projeto. 

A primeira etapa do PIDE já garante R$ 3,8 milhões em investimentos que serão aplicados, a partir de março. O governo ainda irá fornecer materiais esportivos e uniformes, investindo outros 2,3 milhões de reais. O Projeto de Iniciação Desportiva Escolar tem por objeto ofertar práticas esportivas no contraturno escolar para crianças na faixa etária de 10 a 16 anos que estejam regularmente matriculadas na rede de ensino público estadual e municipal, a fim de desenvolver e promover a iniciação esportiva no estado de Santa Catarina.

Roteiro de encontros:

  1. Unesc Criciúma (quarta-feira 11/05, às 11h)
  2. Unoesc Videira (quinta-feira 12/05, às 11h)
  3. Unoesc Joaçaba (quinta-feira 12/05, às 16h)
  4. Unoesc Xanxerê (sexta-feira  13/05, às 10h)
  5. Unoesc São Miguel do Oeste (sexta-feira 13/05, às 16h)
  6. Unoesc Chapecó e UnoChapecó (Sábado 14/05/22, às 10h)

 

Informações adicionais para a imprensa:
André Luiz Lino
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6127
E-mail: andre@fesporte.sc.gov.br 
Site: www.fesporte.sc.gov.br

 Foto: Antonio Prado/Arquivo/Fesporte

Xanxerê começa em maio as atividades em oito unidades executoras do Projeto de Iniciação Esportiva Escolar (Pide). Uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Fesporte, em parceria com universidades de diferentes regiões. Só no Oeste, o projeto deverá atender três mil crianças.

O Pide irá ofertar práticas esportivas no contraturno escolar para crianças na faixa etária de 10 a 16 anos que estejam regularmente matriculadas na rede de ensino público estadual e municipal. A ideia é desenvolver e promover a iniciação esportiva em várias modalidades esportivas por todo o estado de Santa Catarina.

O investimento total em bolsas será de R$ 5,6 milhões para dois anos de projeto. O Governo do Estado ainda irá fornecer materiais esportivos e uniformes, investindo outros R$ 2,3 milhões. Ao todo, cerca de 20 mil alunos de escolas públicas serão beneficiados pelo projeto.

Prefeituras e entidades sem fins lucrativos executam as atividades como unidades do Pide, com suporte pedagógico, bolsistas, uniformes e materiais esportivos, conforme o edital do projeto. A etapa de cadastramento das unidades terminou em 11 de abril.

Na região Oeste, o contrato foi firmado com a Unoesc e a Unochapecó, que já selecionaram 120 acadêmicos de educação física. Os bolsistas irão atuar também nos municípios de Xaxim e Abelardo Luz, que receberão outras unidades do Pide.

As unidades executoras do Pide em Xanxerê:

  • Atletismo - Estádio Josué Anoni
  • Voleibol e Handebol - Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida
  • Futsal masculino e feminino - Escola Municipal pequeno trabalhador
  • Voleibol, Futsal e Dança - Escola Municipal Vista Alegre
  • Voleibol e Futsal - Escola Municipal Pequeno Príncipe
  • Futsal - Escola Municipal Monteiro Lobato
  • Futsal - Escola Municipal João da Cruz e Souza
  • Basquete e Futsal - Escola Janete Cassol

O Pide também é o primeiro projeto da Fesporte cadastrado no Portal Projeta SC, onde as informações podem ser acessadas a qualquer momento, online, inclusive com o demonstrativo de atividades e repasses financeiros.

Informações adicionais para a imprensa:
André Luiz Lino
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6127
E-mail: andre@fesporte.sc.gov.br 
Site: www.fesporte.sc.gov.br

 Foto: Antonio Prado/Fesporte

O Governo do Estado, por meio da Fesporte, divulgou a primeira lista de atletas contemplados no Programa Bolsa Atleta. Ao todo, 199 competidores estão aptos a receber o incentivo. Serão repassados aos atletas, já em abril, o valor total R$ 156,8 mil reais, garantindo inicialmente um investimento anual de R$ 1,4 milhões. 

Estes números poderão mais do que dobrar no próximo mês, uma vez que outros 500 atletas ainda estão com o pedido em fase de recurso por pendências com a documentação. O edital prevê 15 dias úteis após a publicação no Diário Oficial para que os atletas regularizem os pedidos e passem a receber a bolsa a partir de maio. A segunda lista de atletas beneficiados será divulgada até o dia 18 do próximo mês. 

Nesta quarta-feira, no auditório da Fesporte, em Florianópolis, o presidente da instituição, Kelvin Soares, recebeu três atletas e um representante para celebrar a ocasião. Estiveram presentes Edilene Teixeira Boaventura, do atletismo paradesportivo; Henry Mueller Amin, atleta escolar nacional da natação; e Ymanitu Geon da Silva, competidor paralímpico de tênis em cadeira de rodas. Beatriz Linhares da Silva, atleta olímpica da ginástica rítmica, foi representada por sua mãe.

Durante a solenidade, Soares exaltou a data histórica. “Por muitos anos essa foi uma demanda do cenário esportivo de nosso estado. O Governador Carlos Moisés entendeu isso da melhor maneira possível, concedendo este benefício aos nossos atletas. Esta bolsa será importante para impulsionar a carreira de muita gente no esporte”.

Representante brasileiro nas Paralimpiadas do Rio 2016 e Tóquio 2020, Ymanitu Geon da Silva comemorou e agradeceu a oportunidade de progresso ainda maior na carreira: “Essa bolsa me obriga e me empenhar ainda mais nos meus treinos e será importante para minha preparação, nutrição e custeio de viagens. É gratificante saber que o Governo de Santa Catarina está empenhado em auxiliar a carreira dos atletas e paratletas”. 

Confira a lista dos atletas que receberão Bolsa Atleta 

  • Alequis Bruno Zirke - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Alex Sandro Pereira - Tênis de mesa Paradesportivo (paradesportivo)
  • Alexandre Oliveira de Souza – Atletismo (paradesportivo)
  • Alexia Suemi Nakashima - Tênis de mesa (rendimento)
  • Alice Kraeski Costa - Ginástica Rítmica (rendimento)
  • Alice Solene Caetano – Taekwondo (rendimento)
  • Aline Cristina Mendes Kaiser Aline Cristina Mendes Kaiser (paradesportivo)
  • Aline Isabel Bieger – Handebol (rendimento)
  • Alirio Seidler- Ciclismo (paradesportivo)
  • Allan Guilherme Janing – Natação (educacional)
  • Allan Jones da Rosa Ferreira – Atletismo (paradesportivo)
  • Allana Luzia Siqueira – Taekwondo (rendimento)
  • Alva Edison Rita – Atletismo (paradesportivo)
  • Amanda Eduarda Mota Bonifacio da Silva - Tiro com arco (rendimento)
  • Amarildo Eleuterio – Tenis de mesa paradestivo (paradesportivo)
  • Ana Cristina da Silva – Taekwondo (rendimento)
  • Ana Paula Madruga de Souza – Pararemo (paradesportivo)
  • Ana Vitória da Silveira – Natação (rendimento)
  • Anderson dos Santos – Tiro com arco (rendimento)
  • André Eduardo Gohr – Ciclismo (rendimento)
  • Andressa Kruger - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Arthur Drugos Nacif – Natação (educacional)
  • Arthur Dutra Locks – Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Arthur Goedert da Silva – Natação (educacional)
  • Bárbara Stefani Valle – Atletismo (rendimento)
  • Beatriz Ledoux Iaginski – Ginástica rítmica (educacional)
  • Beatriz Linhares da Silva – Ginástica rítmica (rendimento)
  • Beatriz Marta das Chagas - Bocha paralímpica (paradesportivo)
  • Beatriz Veras Costa – Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Bruno Matias Florêncio – Caratê (educacional)
  • Bruno Vinicius Limberger – Taekwondo (educacional)
  • Caio Valdes - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Calebe Matheus Barbosa - Taekwondo (rendimento)
  • Camila de Oliveira - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Claudia Maria Dutka - Atletismo (paradesportivo)
  • Cleiton Freitas - Atletismo (paradesportivo)
  • Conrado Contessi - Tênis de mesa Paradesportivo (paradesportivo)
  • Daniel Luciani Neto - Natação (rendimento)
  • Daniela Moreira Soares – Natação (paradesportivo)
  • Daniela Oelke – Badminton (rendimento)
  • Daniele Campigotto – Atletismo (rendimento)
  • Davi Sfair Arten - Badminton (rendimento)
  • Diego Machado - Bocha paralímpica (paradesportivo)
  • Diego Trentini Pereira – Caratê (rendimento)
  • Dina Regina da Silva Abreu - Tênis de mesa Paradesportivo (paradesportivo)
  • Edemilson Gutz dos Santos – Caratê (rendimento)
  • Edilene Teixeira Boaventura – Atletismo (paradesportivo)
  • Eduarda Longo Bavaresco – Handebol (rendimento)
  • Eduarda Mariele Engel - Handebol (rendimento)
  • Eduardo Lucas Pedroso – Atletismo (paradesportivo)
  • Eduardo Luiz Baretta – Taekwondo (rendimento)
  • Eliel Abner Stunff - Atletismo (rendimento)
  • Eloisi Crozetta Peters – Atletismo (educacional)
  • Emanoella Yang Siqueira - Taekwondo (rendimento)
  • Emanuelly Keilla Remoaldo – Atletismo (paradesportivo)
  • Emerson dos Santos Lopes – Atletismo (rendimento)
  • Fabricia Ester Stedille - Atletismo (rendimento)
  • Fabrício Cardoso de Souza Wormsbecker – Natação (rendimento)
  • Fabrício de Souza – Handebol (rendimento)
  • Felipe Andrade dos Santos – Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Filipe Teixeira Ramos - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Francieli Söthe - Handebol (rendimento)
  • Francisco de Liz Rodrigues – Ciclismo (educacional)
  • Gabriel Rodrigues de Andrade – Bocha paralímpica (paradesportivo)
  • Gabriela Luísa Vicente Feller – Xadrez (rendimento)
  • Gabriela Mendes Bueno Camargo – Caratê (rendimento)
  • Gerson Hintz – Tênis de mesa paradesportivo (paradesportivo)
  • Gilberto Marcos Onofre - Tênis de mesa paradesportivo (paradesportivo)
  • Guilherme Ricardo Gomes – Remo (rendimento)
  • Gustavo Alexandre Laskosky - Tênis de mesa paradesportivo (paradesportivo)
  • Gustavo Marchiori – Tênis de mesa (rendimento)
  • Gustavo Rafael de Oliveira Borges Assunção – Basquete (rendimento)
  • Gustavo Villela dos Santos - Remo (rendimento)
  • Gustavo Zimmermann Giugno – Natação (rendimento)
  • Hector Andreghetoni Berthi – Taekwondo (rendimento)
  • Heitor de Oliveira Gonçalves – Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Henrique França de Oliveira Ramos - Remo (rendimento)
  • Henry Mueller Amin – Natação (educacional)
  • Heron Rodrigues Miranda – Atletismo (rendimento)
  • Iohana Rafaela Fuck Coelho – Atletismo (paradesportivo)
  • Isabela Miranda Lima – Remo (rendimento)
  • Isabeli Domingos – Natação (paradesportivo)
  • Isabelli Toniazzo – Judô (educacional)
  • Isaias Fernandes de Assis – Tênis de mesa paradesportivo (paradesportivo)
  • Ivonei Borges – Natação (paradesportivo)
  • Jean Carlo de Oliveira Padilha - Tênis de mesa paradesportivo (paradesportivo)
  • Jefferson Froehlich Socas – Basquete 3x3 (rendimento)
  • Jéssica Daiane Michalack – Tiros (paradesportivo)
  • João Gabriel Santana – Judô (educacional)
  • João Victor Dalandrea dos Santos – Atletismo (rendimento)
  • João Victor Soares Flores – Handebol (rendimento)
  • João Vitor Rosso – Handebol (rendimento)
  • Jonathan Cardoso – Parabedminton (paradesportivo)
  • Josiane Dias de Lima – Remo (rendimento)
  • Josue Diamantina Alves – Atletismo (educacional)
  • Julia de Almeida Weiss Pistarini – Pararemo (paradesportivo)
  • Julia de Melo Tartari – Natação (rendimento)
  • Júlia Verdin Camargo – Taekwondo (educacional)
  • Julia Vitoria de Morais Batista – Tênis de mesa paradesportivo (paradesportivo)
  • Kauan Figueroa Sttocco – Badminton (rendimento)
  • Larissa da Silva Lúcio - Atletismo (rendimento)
  • Larissa Kangerski Lana – Natação (educacional)
  • Laura de Souza Losekann – Caratê (rendimento)
  • Layla Luiza Borges Rodrigues – Remo (rendimento)
  • Leandro Cybulski – Atletismo (paradesportivo)
  • Leandro Gustavo Costa – Taekwondo (rendimento)
  • Leandro Sagaz dos Santos – Pararemo (rendimento)
  • Leo Casal Faria – Surf (rendimento)
  • Leonardo Arnold Correa – Tênis de mesa paradesportivo (rendimento)
  • Leonardo de Souza Santos - Atletismo (paradesportivo)
  • Leticia Beyer Mogk – Badminton (rendimento)
  • Leticia Martins Araujo – Tênis de mesa (rendimento)
  • Lilian Dümes Bittencourt – Atletismo (rendimento)
  • Lisandra Regina de Souza – Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Luana Beatriz Nitsche – Basquete (rendimento)
  • Luana Mendes – Natação (rendimento)
  • Lucas Dutra de Oliveira - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Lucas Eduardo Arten - Badminton (rendimento)
  • Lucas Felipe dos Santos Souza – Handebol (rendimento)
  • Lucas Lemos Ribeiro - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Lucas Oechsler – Ciclismo (rendimento)
  • Lucas Sell Romão - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Lucas Vinicius Martins – Atletismo (rendimento)
  • Lucas Voltolini do Nascimento - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Lucas Wolter Hansen – Tênis de mesa paradesportivo (paradesportivo)
  • Lucca Cruz Tonin - Natação (rendimento)
  • Luciano da Rosa – Ciclismo (paradesportivo)
  • Luis Eduardo Rodrigues Vaz - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Luís Fernando Bruch Junior – Natação (paradesportivo)
  • Luísa Gabrielle Elias - Ciclismo (rendimento)
  • Luiza Emanuele de Oliveira – Natação (educacional)
  • Luiza Possamai - Natação (paradesportivo)
  • Lukaian Mariano da Silva – Handebol (rendimento)
  • Lune Agnis Vaz - Handebol (rendimento)
  • Marcela de Arruda Pinheiro – Ginástica rítmica (rendimento)
  • Marcelo Boff – Basquete (paradesportivo)
  • Maria Eduarda Schroll – Judô (rendimento)
  • Maria Julia Biondo - Handebol (rendimento)
  • Mariana de Almeida Camargo – Basquete (rendimento)
  • Mariana de Andrade de Mello – Natação (rendimento)
  • Mariana de Oliveira Muller - Atletismo (rendimento)
  • Marlete Vicente – Atletismo (paradesportivo)
  • Mateus Silva de Souza – Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Matheus Gabriel de Liz Corrêa - Atletismo (rendimento)
  • Matheus Henrique de Oliveira – Tênis de mesa (rendimento)
  • Matheus Rheine Corrêa de Souza – Natação (paradesportivo)
  • Maximino Kunen Junior - Atletismo (rendimento)
  • Mayara Fantin Neves - Tênis de mesa (rendimento)
  • Micaela Rosa de Mello - Atletismo (rendimento)
  • Moreno Haberbeck de Oliveira Freitas - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Murilo de Souza Volpato - Natação (rendimento)
  • Murilo Wagner Ricken – Caratê (educacional)
  • Natan Matheus Zanchet – Tênis de mesa paradesportivo (paradesportivo)
  • Nícola Duarte Martins - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Nicolas de Souza – Caratê (rendimento)
  • Nicole Bauchspiess - Caratê (rendimento)
  • Nicolli Correia da Cunha - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Orcini Vieira - Atletismo (rendimento)
  • Orides Joel de Lima – Ciclismo (paradesportivo)
  • Patricia Boos - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Patricio Fernando Vega Garrao – Basquete (paradesportivo)
  • Paula Roberta Coelho Sousa - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Paulo Roberto Batista Júnior - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Paulo Sérgio Loes Cipriano – Natação (rendimento)
  • Pedro de Medeiros Fernandes - Natação (rendimento)
  • Pedro Henrique da Silva Cidral – Taekwondo (educacional)
  • Pitágoras Alano da Rosa - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Rafaela Iavorski - Atletismo (rendimento)
  • Rafaela Regina Farias – Atletismo (paradesportivo)
  • Rodrigo Eirof - Atletismo (paradesportivo)
  • Ryan Wesley da Costa Caetano – Xadrez (rendimento)
  • Samuel Giacomo Oselame Bello – Vôlei de praia (rendimento)
  • Sandro Rodrigues Ribeiro - Atletismo (paradesportivo)
  • Silvana Aparecida Rodrigues - Tênis de mesa paradesportivo (paradesportivo)
  • Simone Ponte Ferraz – Atletismo (rendimento)
  • Talisson Henrique Glock – Natação (paradesportivo)
  • Tamires Fanny Radatz – Ciclismo (rendimento)
  • Tatiane Selhorst Philippi Kunz - Atletismo (paradesportivo)
  • Thays dos Santos Wolff da Costa – Ginástica rítmica (rendimento)
  • Thiago da Veiga Pacheco – Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Thiago Esser - Atletismo (paradesportivo)
  • Valdeni da Silva Junior – Remo (paradesportivo)
  • Valdirene Brasil da Silva – Ciclismo (paradesportivo)
  • Vanderlei Pedro Quintino - (paradesportivo)
  • Victor Augusto Carpeggiani – Atletismo (rendimento)
  • Victor Hugo Ivonildo da Silva - Atletismo (paradesportivo)
  • Victoria Frasson Souza – Caratê (rendimento)
  • Vinícius Alan Galafassi - Atletismo (paradesportivo)
  • Vinicius Augusto Rodrigues Vaz - Hóquei sobre grama (rendimento)
  • Vinicius Howe – Ciclismo (rendimento)
  • Vitor Miguel Redlinski – Atletismo (educacional)
  • Vitoria Romualdo Kons – Basquete (rendimento)
  • Welton Barbosa - Caratê (rendimento)
  • Wesley Henrique Ouriques - Atletismo (paradesportivo)
  • William Weihermann – Basquete 3x3 (rendimento)
  • Yasmim Eckhardt - Atletismo (educacional)
  • Yasmin Jandre Piske – Atletismo (rendimento)
  • Ymanitu Geon da Silva – Tênis de cadeira de rodas (paradesportivo)
  • Yuri Rodrigues – Handebol (rendimento)

Informações adicionais para a imprensa:
André Luiz Lino
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6127
E-mail: andre@fesporte.sc.gov.br 
Site: www.fesporte.sc.gov.br

Pide fesporteFoto: Heron Queiroz / Fesporte

Prefeituras e entidades sem fins lucrativos terão até o dia 11 de abril para se cadastrarem como unidades executoras do Programa de Iniciação Desportiva Escolar (Pide), desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Fesporte, em parceria com instituições de ensino superior. Poderão participar deste Chamamento Público, as unidades escolares públicas, prefeituras, secretarias ou fundações municipais, além de entidades sem fins lucrativos com sede em Santa Catarina.

O  Programa oferta práticas esportivas no contraturno escolar para crianças e adolescentes na faixa etária entre 10 a 16 anos, que estejam regularmente matriculadas na rede de ensino público estadual e municipal.  O início das atividades deverá ocorrer ainda no primeiro semestre. O edital completo já está disponível no Portal de Compras do Estado e no site da Fesporte. 

No processo de seleção será fundamental que as unidades tenham em seu quadro funcional, ao menos um profissional de educação física com registro e instalações adequadas para realização das atividades, entre outros requisitos previstos no edital. Também já está publicada a relação dos primeiros 100 bolsistas que irão atuar no Pide. São estudantes da região Oeste, onde estão as unidades de ensino da Unoesc que possuem cursos de Educação Física.

As unidades executoras selecionadas irão ceder o espaço físico e quadro de horários para as aulas do Pide. As atividades serão ministradas por monitores, acadêmicos de educação física, cedidos em parceria com Instituições de Ensino Superior, previamente cadastradas. As unidades executoras serão classificadas em ordem decrescente, de acordo com a pontuação total obtida nos critérios de classificação.

Cerca de 500 acadêmicos estão sendo selecionados para atuarem no Pide.  A ideia é atender cerca de 20 mil jovens e adolescentes em todo o Estado. “A formação em idade escolar tem papel central na construção dos conhecimentos e hábitos da população. Será um aprendizado que as crianças irão levar para a vida, promovendo saúde, qualidade de vida e contribuindo para o aprendizado escolar”, avalia o presidente da Fesporte Kelvin Soares.

Informações adicionais para a imprensa:
André Luiz Lino
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6127
E-mail: andre@fesporte.sc.gov.br 
Site: www.fesporte.sc.gov.br

 

Foto: Ascom/Fesporte

O edital do Bolsa Atleta estadual, programa que estabelece os critérios de concessão de auxílio financeiro a esportistas em Santa Catarina, foi publicado nesta quinta-feira, 3, no Diário Oficial do Estado.O programa é uma antiga reivindicação da comunidade esportiva catarinense, e irá beneficiar mais de 1.000 atletas e paratletas.

O objetivo do projeto é criar uma situação mais confortável – especialmente os que estão em idade escolar –, como uma contrapartida importante para subsídio das despesas esportivas. A lei estabelece como público prioritário os atletas e paratletas praticantes do esporte educacional, que comprovarem estar matriculados e cursando o sistema educacional público ou privado de ensino fundamental, médio ou superior.

::: Confira o edital do Bolsa Atleta

Desenvolvido pela Fesporte em conjunto com as Secretarias de Estado da Fazenda, Educação e Casa Civil, o Bolsa Atleta tem investimento previsto de R$ 8,4 milhões ao ano, em bolsas que variam de R$ 350,00 a R$ 1.500,00.

As inscrições estarão abertas à partir da próxima segunda-feira, 7, e serão realizadas on line, no site da Fesporte, por meio de um sistema construído para esta finalidade.

“Estamos concluindo uma etapa importante, agora é liberar o sistema, realizar as inscrições e pagar as bolsas, que serão essenciais para o desenvolvimento esportivo de grande parte dos nossos atletas”, comentou Kelvin Soares, presidente da Fesporte.

Informações adicionais para a imprensa:
André Luiz Lino
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6127
E-mail: andre@fesporte.sc.gov.br 
Site: www.fesporte.sc.gov.br


Fotos: Mauricio Vieira / Secom  

Novidade da temporada em Santa Catarina, as Arenas de Verão estão agitando as praias em 12 municípios do litoral catarinense. O Governo do Estado investiu cerca de R$ 5 milhões para construir as estruturas, operadas em uma parceria com as prefeituras. Os espaços contam com quadras esportivas, espaço kids, áreas para descanso e academias. Professores de educação física e de dança ajudam a entreter os turistas, com atividades diárias. O projeto vai até o dia 5 de março nas cidades de Araranguá, Arroio do Silva, Balneário Rincão, Laguna, Imbituba, Palhoça, Navegantes, Penha, Balneário Piçarras, Barra Velha, Balneário Barra do Sul e São Francisco do Sul.

Na Praia Central de Barra Velha, no Litoral Norte, a piauiense Edilene Barreira, 42 anos, aproveitava o Espaço Relax da Arena. Moradora de Porto Alegre, ela se disse impressionada com o espaço.

“O lugar é muito atrativo e organizado. Está também muito limpo. Tem o espaço dos esportes e cada local tem uma pessoa responsável, para dar todo o suporte. Eu achei a iniciativa fantástica e o Governo do Estado está de parabéns”, elogia a turista.


Edilene Barreira, 42 anos, aproveitava o espaço relax em Barra Velha 

Proporcionar um espaço convidativo para os turistas e moradores é uma das ideias do projeto, além de fomentar a prática dos exercícios físicos, como relata o governador Carlos Moisés. Iniciado em janeiro, a iniciativa já é considerada um sucesso pelas prefeituras.

“Nós estamos recebendo um retorno muito positivo das pessoas que estão aproveitando as Arenas de Verão. Os espaços estão sendo frequentados por famílias e também por atletas, por conta das arenas esportivas. Com todo esse sucesso, poderemos expandir o número de locais atendidos na próxima temporada”, conta o governador.

O presidente da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), Kelvin Soares, diz que o momento é de retomada das atividades esportivas após os fechamentos no começo da pandemia de Covid-19. “O Governo do Estado está investindo maciçamente no fomento das atividades físicas. Estamos muito felizes com o resultado das Arenas de Verão. Está sendo um sucesso em todas as cidades”, diz Soares.

Turistas elogiam estrutura

O paranaense Everton Porazzi aproveitou a estrutura montada na Praia Central de Piçarras junto com a família e amigos. Ele diz que tem a intenção de vir morar em Santa Catarina por conta da qualidade de vida e relata que não conheceu em nenhuma outra praia brasileira uma estrutura pública como aquela.

“Nas praias do Paraná, não tem uma estrutura como essa. O turista aqui tem todo o suporte, até mesmo sanitário, com banheiros à disposição. Está tudo muito caprichado e organizado. Na parte da noite, tem shows ao vivo. O pessoal está mesmo preparado para receber turistas aqui”, diz o advogado.

Na Praia Alegre, em Penha, a estrutura é muito usada por jovens que praticam aulas de vôlei. O Espaço Kids também é bastante disputado. O pescador Eduardo dos Santos (foto), 50 anos, trouxe os netos pequenos para brincar no local. Segundo ele, o local é ideal para as crianças, pois alia um mar calmo a uma estrutura de lazer.

“Gostei muito. Tem espaço para gente descansar, as crianças são acompanhadas e podem brincar e pintar à vontade. Tem muita coisa legal para eles aproveitarem. Eu espero que isso continue e seja expandido também para outras praias”, diz.

:: Veja onde estão as 12 Arenas de Verão 

  • Rincão:
    Em frente à R. Rita Dal Bó Benedet, 1530 - Centro, Içara - SC, 88820-000

  • Laguna:
    Em frente à Av. Rio Grande do Sul, 1297-1187 - Mar Grosso, Laguna - SC, 88790-000

  • Imbituba:
    Em frente à Rua Manoel Antônio de Sousa – Praia da Vila

  • Araranguá:
    Em frente à R. Badejo, 16 - Balneário Morro dos Conventos, Araranguá - SC, 88900-000

  • Arroio do Silva:
    Em frente à Av. Beira Mar, 425, Balneário Arroio do Silva - SC, 88914-000

  • Barra Velha:
    Próximo a Av. Avelino José Borges - Beira Mar, 43-1 - Itingá I, Barra Velha - SC, 88390-000

  • São Francisco do Sul:
    Av. Atlântica, 1354 - Praia da Enseada, São Francisco do Sul - SC, 89240-000

  • Piçarras:
    Em frente à Av. José Temistócles de Macedo, 1975, Balneário Piçarras - SC, 88380-000

  • Navegantes:
    Em frente à Av. Prefeito Cirino Adolfo Cabral, 495 - São Pedro, Navegantes - SC, 88370-053

  • Penha:
    R. Ivo Silveira, 273 - Centro Penha - SC, 88385-000

  • Balneário Barra do Sul:
    R. Boca da Barra, 339, Balneário Barra do Sul - SC, 89247-000

  • Palhoça:
    Próximo a R. 504 - Mar Azul (Ens Brito), Palhoça - SC

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 

 

 Foto: Antonio Prado/Fesporte

O Painel Fesporte Para Dirigentes Esportivos encerrou nesta quarta-feira, 9, tendo o calendário e políticas públicas para o esporte como os principais temas do último dia. O evento teve inicio segunda-feira, dia 7, em São José, os principais líderes para discutir a principais ações no campo esportivo para o ano de 2022. 

Nos dos primeiros dias, o Painel abordou a importância da ciência e os protocolos de segurança para o sucesso dos eventos esportivos na pandemia, gestão e Projetos Esportivos, Convênios e Manuais de Proponente e Convenente, além Bolsa Atleta. O evento contou com a presença de Renan Dal Zotto, Técnico Seleção Brasileira de Voleibol, e Rafael Westrupp, presidente da Confederação Sul-Americana de Tênis.

Pela manhã desta quarta-feira, a palestra foi com a equipe técnica da Fesporte, responsável pelas competições. O calendário e o regulamento técnico das competições estiveram em debate. O diretor técnico da Fesporte, Marcelo Brigadeiro, destacou a importância desse encontro presencial e da participação dos dirigentes na execução e construção do modelo existente, já que este está em constante evolução.

A gerente de Esporte de Base e Inclusão, Josélia Teixeira, apresentou a estrutura dos eventos, com destaque para os escolares. Ela falou do retorno do Moleque Bom de Bola e da expectativa em realizar o calendário 2022 em sua plenitude. Também ficou registrado o apoio e o comprometimento com o paradesporto. Marcelo Scharf, da Gerência de Rendimento, fechou a manhã trazendo detalhes sobre as competições, especialmente no esporte de rendimento.

No período da tarde, as discussões começaram com Projetos da Fesporte para 2022, tendo como palestrante Jeferson Ramos Batista, Gerente Políticas Públicas e Projetos Esportivos. Durante sua explanação, ele detalhou os novos projetos da Fundação a serem implantados durante o ano como o Projeto de Iniciação Esportiva Escolar (Pide) e Mexa-se, além da Inventariação de Instalações Esportivas, que está sendo desenvolvida, e as Arenas de Verão, que já foram implantadas em 12 municípios.

Projetos

Sobre o Pide, Batista destacou que o projeto tem por objetivo ofertar práticas esportivas para crianças na faixa etária de 10 a 16 anos que estejam regularmente matriculadas na rede de ensino público estadual e municipal a fim de promover a iniciação esportiva no estado de Santa Catarina, inclusive os esportes paralímpicos. Pelo projeto, o Governo do Estado disponibilizará mais de 500 bolsas para estudantes universitários de Educação Física que irão desenvolver projetos de iniciação esportiva. Esses projetos terão acompanhamento da Fesporte, universidades parceiras e entidades beneficiadas, e deve alcançar 20 mil crianças e adolescentes. 

O projeto Mexa-se, por sua vez, com a parceria dos municípios, visa estimular e desenvolver a prática de atividade física para adultos e idosos, com foco na prevenção e promoção da saúde no âmbito das políticas públicas. 

Jeferson destacou ainda a inventariação esportiva, ou georreferenciamento esportivo em que toda infraestrutura esportiva dos municípios catarinenses está sendo mapeada desde 2020. Esta ação, pioneira no país, permitirá mapear todos os locais de competições esportivas e obter um panorama das condições das instalações, facilitando o planejamento e implantação de políticas públicas em cidades catarinenses. 

Pelo mapeamento, o público poderá acessar informações sobre número e condições de quadras, campos de futebol, pistas, ginásios, canchas, piscinas, entre outros. Detalhes como dimensões das estruturas esportivas, banheiros, capacidade de público, vestiários, equipamentos, mapas de localização (via google maps) e fotos poderão ser vistos pelos usuários. 

Por fim, foi apresentada a Pesquisa Estrutura e Governança do Esporte em Santa Catarina, que está sendo desenvolvida pela Fesporte em parceria com o Instituto de Pesquisa Inteligência Esportiva (IPIE) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e o Núcleo de Gestão e Marketing Esportivo (Nepegem), da Udesc. Segundo Jeferson,  objetivo é mapear informações a respeito da realidade esportiva nos municípios de Santa Catarina, a fim de que os dados coletados possam subsidiar a tomada de decisões mais precisas no que tange à políticas de esporte e lazer. 

Finalizando sua palestra, Jeferson destacou o impacto positivo da implantação das Arenas de Verão em 12 municípios que estão levando esporte e lazer de qualidade aos catarinenses. Gabriela Boff, superintendente da Fundação de Esportes de Navegantes, fez uma intervenção afirmando que mais de 2 mil pessoas já passaram pela Arena de Navegantes nos finais de semana desde que foi implantada, dia 15 de janeiro.

O último momento do debate do Painel Fesporte foi sobre o novo sistema operacional das competições da Fesporte e Programas da instituição para 2022. Apresentado por Rafael Müller, diretor de tecnologia da Placar Soft, empresa que implantará o programa tecnológico, a nova ferramenta permitirá que todas ações da Fesporte, como jogos, construção de tabelas, pontuações, cadastro de atletas, entre outros, possam ser feito tudo digitalmente e on-line, com a integração de todos os setores que compõem o processo esportivo, o que trará além de transparência, precisão e agilidades nos processos.

Informações adicionais para a imprensa
Antônio Prado
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6126/ (48) 99949-5255
E-mail: prado@fesporte.sc.gov.br
Site: www.fesporte.sc.gov.br

 

 Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom

A criação do Bolsa Atleta pelo Governo do Estado de Santa Catarina traz boas expectativas e reforça o trabalho da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) no que diz respeito à inserção do esporte na rotina dos educandos. A instituição oferece atividades paradesportivas, dentre os seus dez Centros de Atendimento Especializado, com o objetivo da prática de atividade física e atenção à saúde e aposta no esporte como ferramenta para a promoção da inclusão social. 

“A notícia traz um grande alento para a comunidade esportiva e paradesportiva. Essa lei vai beneficiar muitos paratletas que sobrevivem do esporte com a ajuda dos familiares e de alguns patrocinadores – que, graças a Deus, mesmo com os dois anos de pandemia, continuaram a acreditar no potencial desses atletas e a contribuir para a continuidade de suas atividades”, afirma Jefferson Roberto Seeber, professor com licenciatura em educação física, pós-graduado em Educação Especial, coordenador do Centro de Educação Física da FCEE, referindo-se à Lei n. 18.335, sancionada pelo governador Carlos Moisés no dia 10 de janeiro de 2022.

A expectativa agora é pela publicação do edital de seleção dos atletas e paratletas a serem contemplados com o benefício, que prevê bolsas entre R$ 350,00 a R$ 1,5 mil, conforme as sete categorias já definidas, totalizando investimento de R$ 8,4 milhões ao ano. O documento está sendo elaborado pelas equipes técnica e jurídica da Federação Catarinense de Esporte (Fesporte), responsável pelo desenvolvimento do programa em conjunto com as Secretarias de Estado da Fazenda, da Educação e Casa Civil.

Benefícios acumulados

Muitos atletas e paratletas já se beneficiam de incentivos semelhantes oferecidos por prefeituras catarinenses e, alguns, do Bolsa Atleta federal – exclusivo para atletas de alto rendimento que obtêm bons resultados em competições nacionais e internacionais de sua modalidade. O atleta beneficiado pelo Programa Bolsa Atleta de Santa Catarina não será impedido de receber benefício similar no âmbito do Governo Federal ou governos municipais.

“Essa forma de auxílio dada aos paratletas contribui para que eles consigam, através desses recursos que recebem, comprar melhores equipamentos, fazer tratamento médico e fisioterapêutico – o que contribui de maneira significativa na melhora da performance”, reforça o coordenador do Centro de Educação Física da FCEE.

Jefferson destaca um dos grandes diferenciais do Bolsa Atleta catarinense: o acréscimo de 20% no valor da bolsa no caso das modalidades do paradesporto em que são exigidos equipamentos esportivos específicos, adaptados para a competição; assim como para os atletas acima de 18 anos ou de alto rendimento que comprovarem estar matriculados e cursando o sistema educacional público ou privado de ensino fundamental, médio ou superior.

“Isso vai permitir a ele competir em igualdade com outros atletas que tenham um pouco mais de recursos e que conseguem comprar equipamentos melhores. Isso vai auxiliar no sentido de poder comprar equipamentos mais modernos, melhor ajustados, como cadeiras de corrida e cadeiras de arremesso. Temos atletas que usam órteses e próteses que também poderão ser subsidiadas com esses recursos”, comemora. 

Quanto mais incentivos, mais estímulo à prática de esportes. “Eu participo do paradesporto há muito tempo e entendo que, em termos de rendimento e participação educacional, o esporte é um elemento muito importante de inclusão social, pois possibilita que as pessoas com deficiência tenham convívio social maior”, ressalta. Jefferson acrescenta, ainda, os benefícios em relação à saúde. “Uma pessoa que pratica esporte – com deficiência ou sem deficiência – terá uma melhora significativa na sua qualidade de vida”, pontua. 

Paratletas premiados

A Fundação Catarinense de Educação Especial oferece orientação para a prática de modalidades esportivas, iniciação esportiva e treinamento esportivo para pessoas com deficiência a partir de oito anos de idade, com vistas a prática de atividade física e saúde. Para realizar a matrícula é necessário ter diagnóstico de deficiência e idade igual ou acima de 08 anos. Entre os educandos atletas da FCEE estão alguns destaques no paradesporto, como a equipe de Bocha Paralímpica, que conquistou o troféu de segundo lugar geral da modalidade na 16ª edição dos Jogos Abertos Paradesportivos de SC - Parajasc, realizado em dezembro do ano passado. 

Na bocha paralímpica, os atletas são divididos em classes funcionais, e no grupo chamado BC3, que conta com atleta guia, a educanda Julia Pereira Marcelino conquistou medalha de ouro, enquanto o atleta Paulo Ricardo Pedroso ficou com o terceiro lugar. Também contribuindo para a classificação geral no Parajasc, na classe BC1, o prêmio de segundo lugar foi conquistado por Beatriz Chagas e a 4ª colocação ficou com Daniel Veras Silvestre.

Mais informações para imprensa:
Centro de Educação Física da FCEE
Telefone: (48) 3664-4878 / 36644877
E-mail: ceduf@fcee.sc.gov.br
Saiba mais em bit.ly/Ceduf 

 Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O Governador Carlos Moisés sancionou o projeto que cria o Bolsa Atleta em Santa Catarina. O programa é uma antiga reivindicação da comunidade esportiva catarinense, e vai beneficiar mais de 1000 atletas e paratletas do estado.

Com a sanção, as equipes técnica e jurídica da Fesporte já começam a preparar o edital de seleção dos atletas e paratletas a serem contemplados com o benefício. Desenvolvido pela Federação em conjunto com as Secretarias de Estado da Fazenda, Educação e Casa Civil, o Bolsa Atleta tem investimento previsto de R$ 8,4 milhões ao ano, em bolsas que variam de R$ 350,00 a R$ 1.500,00.

O objetivo é criar uma situação mais confortável para os atletas – especialmente os que estão em idade escolar –, como uma contrapartida importante para subsídio das despesas esportivas. O projeto de lei estabelece como público prioritário os atletas e paratletas praticantes do esporte educacional, que comprovarem estar matriculados e cursando o sistema educacional público ou privado de ensino fundamental, médio ou superior. 

“Além de incentivar a pratica desportiva, a bolsa será importante para que os atletas se mantenham regulares e com bom desempenho no ensino”, afirma o presidente da Fesporte, Kelvin Soares.

Mas o programa também beneficiará atletas de alto rendimento, com o objetivo de estimular a permanência do vínculo destes esportistas com clubes e entidades catarinenses. Foram criadas sete categorias que poderão ser pleiteadas. Como forma de incentivar boas condutas, a nova lei ainda estabelece que o atleta não pode estar cumprindo pena definitiva imposta pelos órgãos oficiais ou pela Justiça Desportiva.

O valor da Bolsa Atleta terá um acréscimo de 20% em duas situações específicas. A primeira será nas modalidades do paradesporto em que são exigidos equipamentos esportivos específicos, adaptados para a competição. A segunda, para atletas acima de 18 anos ou de alto rendimento que comprovarem estar matriculados e frequentando o sistema educacional.

O atleta beneficiado pelo Programa Bolsa Atleta de SC não será impedido de receber benefício similar no âmbito do Governo Federal ou governos municipais.

Informações adicionais à imprensa
Renê Müller
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2005 / 98843-3497
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC

 Foto: Julio Cavalheiro/Secom

Foi aprovado pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina, nesta terça-feira, o projeto de lei encaminhado pelo Governo do Estado que cria o Bolsa Atleta Estadual. Desenvolvido pela equipe técnica da Fesporte, em conjunto com as Secretarias de Estado da Fazenda, Educação e Casa Civil, o programa irá beneficiar mais de 1000 atletas e paratletas catarinenses. O investimento previsto é de R$ 8,4 milhões ao ano, em bolsas que variam de R$ 350,00 a R$ 1.500,00.

A intenção é criar uma situação mais confortável para os atletas, especialmente em idade escolar, como uma contrapartida importante para subsídio das despesas, visando ao bom desempenho esportivo, aliado aos bons resultados nos estudos: “Estamos muito felizes com a aprovação. Foi um trabalho de várias secretarias, onde conseguimos criar um projeto que atende aos anseios dos atletas e da comunidade esportiva catarinense”, disse Kelvin Soares, presidente da Fesporte.

O programa estabelece como público prioritário os atletas e paratletas praticantes do esporte educacional, que comprovarem estar matriculados e cursando o sistema educacional público ou privado de ensino fundamental, médio ou superior. Além do incentivo à pratica desportiva, busca-se incentivar que os atletas se mantenham regulares no ensino. O programa também beneficiará os atletas de alto rendimento, com o objetivo de estimular a permanência do vínculo com clubes e entidades catarinenses. Foram criadas sete categorias que poderão ser pleiteadas por atletas e paratletas.

São estabelecidos alguns requisitos, de preenchimento cumulativo, todos no intuito de atender aos atletas e paratletas com destaque em competições e que, preferencialmente, estejam vinculados ao desporto escolar. Ainda estabelece que o atleta não pode estar cumprindo pena definitiva imposta pelos órgãos oficiais ou pela Justiça Desportiva, como forma de incentivar boas condutas.

Em duas situações específicas o valor da bolsa terá um acréscimo de 20%: no caso das modalidades do paradesporto em que são exigidos equipamentos esportivos específicos, adaptados para a competição; também para os atletas acima de 18 anos ou de alto rendimento que comprovarem estar matriculados e cursando o sistema educacional público ou privado de ensino fundamental, médio ou superior.

O atleta beneficiado pelo Programa Bolsa Atleta de Santa Catarina não será impedido de receber benefício similar no âmbito do Governo Federal ou governos municipais. O edital completo deverá ser anunciado ainda em janeiro de 2022.

Informações adicionais para a imprensa:
André Luiz Lino
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6127
E-mail: andre@fesporte.sc.gov.br 
Site: www.fesporte.sc.gov.br

Salvar
Preferências para Cookies
Usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você recusar o uso de cookies, este site pode não funcionar como esperado.
Aceitar todos
Rejeitar todos
Leia mais
Analytics
Ferramentas usadas para analisar os dados para medir a eficácia de um site e entender como ele funciona.
Google Analytics
Aceitar
Rejeitar