Até a próxima segunda-feira, 7, a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) está com inscrições abertas para o Vestibular de Verão 2020 no site. Os candidatos poderão pagar a taxa de inscrição, de R$ 110, até 8 de outubro, em agências bancárias, caixas eletrônicos, internet banking e casas lotéricas. O prazo para pedir isenção já terminou. O edital está disponível neste link


Foto: Divulgação / Mariana Pekin

O trabalho de Jussara Cristina Vandalen Schmitz, professora da rede pública estadual, foi um dos 10 vencedores da edição 2019 do Prêmio Educador Nota 10, considerado um dos mais importantes da educação brasileira. Neste ano, foram mais de 4,8 mil projetos inscritos. A docente da Escola de Educação Básica Frei Godofredo, em Gaspar, no Vale do Itajaí, participou da cerimônia de homenagem aos premiados nesta segunda-feira, 30, em São Paulo. 

Ela também fez parte de uma semana de imersão com atividades relacionadas ao mundo do ensino. “O que vivi nessa semana foi uma experiência rica, que eu vou levar para Santa Catarina e para minha escola. Eu estou aqui representando meus colegas de trabalho e a prática da escola pública de qualidade. Isso é o maior valor que, com certeza, multiplicarei para toda a comunidade”, contou Jussara.

A diretora de Ensino da Secretaria de Estado da Educação (SED), Zaida Jeronimo Rabello Petry, foi a São Paulo prestigiar a cerimônia e reforçou a importância do evento. “Este momento especial nos faz refletir a prática pedagógica em nossas escolas com um olhar inovador, uma educação para todos e o uso criativo dos recursos disponíveis”.

Jussara foi reconhecida pelo projeto Costurando Matemática. Ela e os alunos perceberam que a maioria das famílias da turma tinham costureiras. Então, a professora elaborou o projeto e levou os alunos a algumas facções de costura para conhecer o cotidiano das profissionais. Ao voltar à escola, trabalharam as operações matemáticas, probabilidade, estatística e medidas.

“O projeto foi desenvolvido em 2018, mas ele é uma prática replicável a outras realidades. Esse valor ao ofício das costureiras e à realidade dessas crianças é muito importante. Eu acredito que é influenciando socialmente que se faz uma educação de qualidade”, afirma Jussara.

A vencedora do Prêmio Educador do Ano foi Joice Lamb, coordenadora pedagógica em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. A educadora Patrícia Barreto, de Nova Cruz, no Rio Grande do Norte, foi a escolhida na votação popular #EsseProjetoé10.

O Prêmio

O Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita. A premiação reconhece e valoriza professores da educação infantil ao ensino médio e também coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país. Desde 2018, o Prêmio Educador Nota 10 é associado ao Global Teacher Prize, prêmio global de Educação.

Informações adicionais para imprensa:
Sicilia Vechi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Fone: (48) 3664-0353 / (48) 3664-0353 / 99132-5252
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
www.sed.sc.gov.br 


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O Governo do Estado irá prorrogar por dois anos a validade do concurso do Magistério Público Estadual de 2017 e irá chamar, ainda neste ano, 2 mil profissionais aprovados em concurso para início do exercício em 2020. O anúncio foi feito pelo governador Carlos Moisés, na tarde desta sexta-feira, 27. 

“Estamos chamando 1,5 mil novos professores para a rede estadual de ensino e 500 profissionais, assistentes e especialistas educacionais, para ajudar os professores e os diretores escolares a tocarem esse trabalho importantíssimo da Educação catarinense”, anunciou o governador.

Os cargos de assistente e de especialista em educação são para as funções de supervisor escolar, administrador escolar e orientador educacional. Há 9.082 profissionais selecionados à espera de novas convocações. A SED está realizando o levantamento de vagas para então chamar os aprovados. 

O edital nº 2271/2017/ SED, publicado no Diário Oficial do Estado nº 20.595, de 14 de agosto de 2017, tem validade por dois anos, prorrogável por mais dois. A prorrogação será consolidada pela Secretaria de Estado da Educação (SED) a partir de 11 de dezembro deste ano, para que as chamadas sejam feitas até 11 de dezembro de 2021.

“São três boas novas para o Estado, após uma criteriosa avaliação técnica da Secretaria acolhida pelo grupo gestor do Governo, sobre necessidades de reposição do quadro efetivo. Temos a oportunidade de ampliar em 10% o quadro de professores efetivos e em 25% o de especialistas e assistentes, a fim de que nossas escolas tenham reforço para melhorar a qualidade da Educação”, frisa o secretário da Educação, Natalino Uggioni.

A rede pública estadual de ensino conta com 14.359 servidores no cargo de professor, 720 especialistas em assuntos educacionais e 1.279 assistentes de educação. Com o aumento do quadro da rede estadual de educação, o investimento adicional na educação básica terá aporte anual de R$ 45.980.639,06 na folha de pagamento.

A prorrogação do concurso 2017 e a chamada de novos profissionais para o magistério reflete o empenho do Estado com a melhoria da qualidade na educação e a busca pelo cumprimento da legislação específica. A chamada de professores atende ao Plano Estadual de Educação, enquanto a contratação dos especialistas e assistentes é prevista por lei complementar.

                      Prorrogação e chamada de profissionais do concurso 2017

 

   Quadro       
     atual

    Chamada       
     prevista

      Aumento       
      estimado

 Aporte anual
     na folha

Professores

   14.359

      1.500

         10%

R$ 19.705.988,17

Assistentes e      
Especialistas

   1.999

        500

         25%

R$ 26.274.650,89.

TOTAL

-

-

-

R$ 45.980.639,06

Informações adicionais para imprensa:
Sicilia Vechi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Fone: (48) 3664-0353 / (48) 3664-0353 / 99132-5252
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
www.sed.sc.gov.br 


Foto: CCS/PMSC

A Polícia Militar de Santa Catarina comunica que estão abertas as inscrições do processo seletivo para ingresso de alunos nas unidades de Florianópolis, Lages, Blumenau e Joinville do Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires (CFNP), para o ano letivo de 2020.

O processo seletivo se destina ao preenchimento de 280 vagas para o 6° ano, 240 vagas para o 7º ano, 30 vagas para o 8º ano, todos do Ensino Fundamental, e 24 vagas para o 2º ano do Ensino Médio. As vagas serão destinadas com o percentual de 50% para dependentes de militares catarinenses e 50% para o público em geral, conforme estabelece a Lei Complementar n.º 731 de 21 de dezembro de 2018, distribuídas conforme segue:

- 6º ano do Ensino Fundamental: 70 vagas para o CFNP Florianópolis, 70 vagas para o CFNP Lages, 70 vagas para o CFNP Blumenau e 70 vagas para o CFNP Joinville.

- 7º ano do Ensino Fundamental: 60 vagas para o CFNP Florianópolis, 60 vagas para o CFNP Lages, 60 vagas para o CFNP Blumenau e 60 vagas para o CFNP Joinville.

- 8º ano do Ensino Fundamental: 30 vagas para o CFNP Florianópolis.

- 2º ano do Ensino Médio: 24 vagas para o CFNP Florianópolis.

As inscrições se encerram no dia 9 de outubro de 2019.

Informações adicionais para imprensa:
Assessoria de Imprensa
Marcelo Passamai
Polícia Militar de Santa Catarina - PMSC
E-mail: ccschefia@pm.sc.gov.br e ccssubchefia@pm.sc.gov.br
Fone: (48) 3229-6920/3229-6921
Site: www.pm.sc.gov.br 

 


Foto: Divulgação / NTE São Bento do Sul

A tecnologia está na palma da mão da população e ajuda em diversas atividades cotidianas, mas há pessoas que não conseguem usufruir de tantas funcionalidades. Este é o caso da Maria Roseli, 46 anos, que trabalha com alimentação escolar em unidades de ensino da Região Norte de Santa Catarina.

Foi pensando nas dificuldades que Maria e outras colegas têm para usar o celular, que o Núcleo de Tecnologias Educacionais (NTE) de São Bento do Sul promoveu o curso Aprendendo a Usar Smartphone, voltado para servidoras da região. Foram quatro encontros que as ajudaram a acessar as configurações do celular, usar o WhatsApp, tirar e baixar fotos, entre outras funções.

“Eu tinha que ficar pedindo ajuda para meus filhos que não tinham paciência. Com o curso eu aprendi, por exemplo, que se arrastar o dedo para cima quando estiver mandando áudio, não precisa ficar segurando. Agora eu começo a gravar o áudio e posso ir fazendo outras coisas, pois fico com as mãos livres”, contou Maria. Com o curso ela também aprendeu como baixar aplicativos e, ainda, traduzir textos. “Agora consigo pesquisar textos em inglês e espanhol, aumentando minhas possibilidades de aprendizado”, completou.

As aulas foram ministradas pelos professores Paulo Roberto Stelzner e Viviane Aparecida Betti Weiss, do NTE de São Bento do Sul. Além de ensinarem as funções básicas, trabalharam temas como a conexão da saúde ao uso de smartphones, a inclusão de aplicativos para ajudar na vida cotidiana e a segurança na internet. A iniciativa possibilita tornar mais prática e rápida a comunicação no âmbito escolar e no seu dia a dia.

“Ficamos surpresos com o resultado. Muitas de nossas colaboradoras, em função da idade, tinham dificuldade para usar o celular e ainda achavam que podiam estragar, agora elas estão se sentindo mais seguras”, contou Paulo.

Além das colaboradoras da rede, duas moradoras da comunidade se interessaram e puderam participar do curso. A turma fechou com 12 alunas, que vão ter direito a formatura e certificação.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Patrícia Antunes
(48) 3664-0347 / 988177973
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br 
www.sed.sc.gov.br 


Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom

O governador Carlos Moisés autorizou, na manhã desta terça-feira, 24, o repasse de R$ 300 mil para fortalecer o Festival Internacional de Teatro Universitário de Blumenau (Fitub), realizado anualmente pela Universidade Regional de Blumenau (Furb). A autorização foi feita durante visita à universidade, no último compromisso da agenda de trabalho no município. Na ocasião, Carlos Moisés reforçou a disposição do Governo do Estado em buscar aproximação com as universidades comunitárias.

O governador lembrou que o Estado está aumentando consideravelmente os recursos destinados a bolsas de ensino superior em Santa Catarina. "As universidades comunitárias, como a Furb, têm um papel muito importante na educação superior do nosso estado, porque alcançam todas as regiões, mesmo longe dos grandes centros. Elas levam ensino e pesquisa de qualidade de forma muito eficiente", avaliou.

::: Veja mais imagens na galeria de fotos

Na Furb, são 1.142 bolsistas em mais de 40 cursos de graduação e especializações. Foram contemplados 600 estudantes a mais do que no ano passado. Os alunos beneficiados entregaram uma carta de agradecimento ao governador.

De acordo com a reitora da Furb, Marcia Cristina Sardá Espindola, o Governo do Estado tem sido acessível e sensível à importância de manter os investimentos no ensino superior. "Esse reconhecimento nos dá muita esperança de continuar com um modelo de ensino, pesquisa e extensão de qualidade em Blumenau e em todas as regiões onde as universidades comunitárias estão", afirmou.

A destinação estava prevista em uma emenda parlamentar da ex-deputada estadual e atual suplente de deputada federal Ana Paula Lima, que acompanhou o ato. Também estavam presentes o chefe da Casa Civil, Douglas Borba, o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, o prefeito de Blumenau Mário Hildebrandt, o vice-reitor da Furb, João Luiz Gurgel Calvet da Silveira, deputados e lideranças locais.

O Festival Internacional de Teatro Universitário de Blumenau é um dos principais eventos relacionados ao teatro universitário na América do Sul. Todas as apresentações passam por debates e análises, unindo ensino, pesquisa e extensão. Além dos espetáculos que circulam por diversos bairros blumenauenses, o festival conta com oficinas, palestras e mesas de debate.

R$ 41,8 milhões na segunda-feira para Blumenau

O compromisso na Furb foi o último de uma intensa agenda de trabalho do governador Carlos Moisés em Blumenau. No total, foram R$ 41,8 milhões em investimentos liberados na segunda-feira, 24, em Blumenau. À tarde, o governador Carlos Moisés determinou o repasse de R$ 28 milhões, via convênio, para a construção de um Centro de Convenções no Parque Vila Germânica. O anúncio fez parte do programa de investimentos Novos Rumos. No mesmo ato, o governador também assinou contratos de R$ 6,5 milhões com agricultura familiar catarinense para alimentação escolar.

Antes disso, Carlos Moisés liberou R$ 4 milhões para o cercamento e balizamento do Aeroporto Quero-Quero, anunciou um reforço para o efetivo e R$ 300 mil para o Centro de Treinamento da Polícia Militar da região, homenageou o Hospital Santa Isabel, oficializou um repasse de R$ 3 milhões para o Hospital Santo Antônio e reiterou que as entidades filantrópicas da cidade serão beneficiados pela nova política hospitalar catarinense.

Ainda nesta terça-feira, 24, Carlos Moisés liberará recursos para a infraestrutura em Ilhota.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 98843-2296
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

O governador Carlos Moisés assinou, nesta segunda-feira, 23,  em Blumenau, 36 contratos no valor de R$ 6,5 milhões com cooperativas catarinenses da agricultura familiar para a compra de produtos para a alimentação escolar. Todas as escolas estaduais de SC serão beneficiadas. 

"A agricultura familiar ajuda a colocar mais saúde na alimentação dos nossos estudantes. É a qualidade catarinense também na merenda escolar. Este investimento é daqueles que não aparecem, mas que têm um impacto muito positivo no campo e, principalmente, nas nossas escolas", ressalta o governador.

A assinatura ocorreu na sede da Associação Empresarial de Blumenau (Acib), onde o governador também anunciou a liberação de R$ 28 milhões para a construção do Centro de Convenções da Vila Germânica, por meio do programa Novos Rumos.

De acordo com o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, o investimento garante a compra de produtos de pequenos agricultores até o fim do ano. Até 2021, serão investidos R$ 47 milhões em contratos com a mesma finalidade, levando refeições de qualidade aos 521 mil alunos da rede pública estadual e fortalecendo a agricultura familiar.

“A compra de produtos da agricultura familiar apoia o desenvolvimento sustentável, com incentivos para aquisição de alimentos diversificados, produzidos em âmbito local pelos empreendedores familiares rurais. Cerca de cinco mil famílias que vivem no campo serão beneficiadas”, destaca o secretário Uggioni.

Hoje, 95% das cooperativas e associações familiares que fornecem alimentos para as escolas da rede estadual são de Santa Catarina. A compra local fomenta a economia da região, uma vez que o recurso é investido no próprio Estado. A renda favorece a permanência do produtor no campo e a oferta passa a ser de alimentos mais frescos, adquiridos em âmbito local, com reduzido custo de transporte.

O pré-requisito para os agricultores familiares fornecerem alimentos ao Estado é que tenham o documento de aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Investimento do Estado será maior que o exigido por lei

A compra de gêneros alimentícios diretamente da agricultura familiar para a alimentação escolar é uma exigência da lei federal 11.947, de 2009. Pelo menos 30% dos recursos federais repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) devem ser investidos pelo Estado na compra de produtos diretamente da agricultura familiar.

Com a previsão dos R$ 47 milhões nos próximos dois anos em compras por meio de chamada pública, Santa Catarina irá alcançar 35% dos recursos repassados investidos na agricultura familiar.

Informações adicionais para a imprensa

Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Secretaria de Estado da Educação – SED
Patrícia Antunes
(48) 3664-0347 / 988177973
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
www.sed.sc.gov.br


Foto: Mônica Salvador / Seduc Goiás

A Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina tirou as dúvidas dos secretários dos 27 estados e Distrito Federal sobre o cumprimento das metas do Plano Estadual de Educação até 2024. A apresentação ocorreu na 3ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), em Goiânia, nesta quarta-feira, 18.

O secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, apresentou a condução de Santa Catarina em um processo inédito, que é a Verificação de Conformidade do Plano Estadual de Educação (PEE/SC). “A nossa metodologia de trabalho, com a análise de quais estratégias deveremos usar sem alterar as metas do plano, foi muito bem acolhida pelos colegas dos demais estados. O trabalho mostrou-se como resposta sobre o monitoramento do PEE para os órgãos de controle e valorizamos toda a nossa equipe pelo desenvolvimento”.

A presidente do Consed, Cecília Motta, considerou a verificação de conformidade um norte para os demais estados. “A explanação do secretário Natalino no encontro esclareceu secretários de Educação do Brasil. A partir da revisão e das adequações possíveis, o que mais nos tranquilizou foi o caminho dado para que o trabalho seja balizado pela Justiça. Santa Catarina já apresentou a proposta ao Conselho Estadual de Educação, ao Ministério Público, ao Tribunal de Contas e o fará à Assembleia Legislativa. É uma oportunidade ímpar para nos espelharmos”, declarou.

Inovação em gestão

Após a apresentação de Uggioni, a análise do diretor de Articulação e Inovação do Instituto Ayrton Senna, Mozart Neves, foi de que é imprescindível que o gestor da Educação se antecipe aos desafios e procure os caminhos mais viáveis para que as metas do Plano Estadual de Educação sejam cumpridas.

“O que Santa Catarina fez foi exatamente ver quais estratégias podem levar ao cumprimento das metas, incluindo a articulação com os órgãos de controle e o Ministério Público, uma ideia para inspirar os demais secretários de Estado, cada vez mais demandados pelos órgãos de controle no cumprimento da lei. A iniciativa é mais uma inovação na gestão da pasta, um mecanismo de eficiência e eficácia, que promove adequação aos novos tempos e às necessidades da educação no Estado para o alcance das metas do Plano Estadual de Educação”, afirma Mozart Neves. 

O que é a Verificação de Conformidade do PEE

A Verificação de Conformidade do Plano Estadual de Educação de SC é um processo de revisão técnica que contempla o estudo das metas do Plano Nacional de Educação (PNE), Lei nº 13.005, e do Plano Estadual de Educação (PEE/SC), Lei nº 16.794, seguida de uma proposta de adequação elaborada pela Secretaria de Estado da Educação. O objetivo do procedimento é a atualização das estratégias do PEE para viabilizar que as metas aprovadas em 2015 sejam cumpridas.

A atualização considera as demandas, as mudanças no cenário educacional catarinense e nos contextos socioeconômicos estadual e nacional e busca a efetiva elevação do padrão de qualidade na educação em SC. A Verificação de Conformidade do PEE/SC teve como ponto de partida o estudo realizado pela Equipe Técnica de Planejamento e Políticas Educacionais da Secretaria da Educação, com base nos textos do PNE e do PEE/SC. 

Informações adicionais para imprensa:
Sicilia Vechi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Fone: (48) 3664-0353 / (48) 3664-0353 / 99132-5252
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
www.sed.sc.gov.br 

 


Foto: Divulgação / SED

Com o crescente movimento de imigrantes e refugiados que chegam ao Brasil e a Santa Catarina, a Secretaria de Estado da Educação (SED) passou a oferecer uma alternativa para a integração social e a qualificação para o trabalho desses novos habitantes. A iniciativa do curso de Língua Portuguesa para Estrangeiros nos Centros de Educação de Jovens e Adultos (Cejas) abriu as primeiras turmas no segundo semestre de 2019. São 550 alunos de países como Haiti e Venezuela, matriculados em 17 cidades em diferentes regiões do Estado.

“Precisamos apoiar essas pessoas que se veem obrigadas a deixar seu país em busca de uma nova chance, para que aqui possam dar sua contribuição para o nosso desenvolvimento social e econômico. A língua é um dos primeiros e maiores obstáculos encontrados quando estamos em outro país”, argumenta o secretário da Educação, Natalino Uggioni.

O curso Língua Portuguesa para Estrangeiros cria um ambiente multicultural, relacionando a teoria e a prática, de acordo com as temáticas que integram a realidade dos estrangeiros. As abordagens envolvem culinária, perfil profissional, saúde, entre outros temas.

A partir de histórias reais, serão exploradas as quatro habilidades envolvendo o idioma: leitura, expressão oral, escrita e gramática. A prioridade é para o desenvolvimento da oralidade, com enfoque especial sobre traços marcantes de cultura e cidadania.



O projeto considera que, no processo de adaptação em outro país, a língua e os códigos de cultura e cidadania são fundamentais, por isso a iniciativa também contempla ações para inserção social.

Aulas de idioma e de acesso a serviços básicos

O curso é de nível básico e visa facilitar a realização de atividades cotidianas como: tirar carteira de trabalho, procurar emprego, expressar-se no posto de saúde, solicitar uma informação, realizar uma operação bancária, alugar um imóvel, preencher um cadastro, fazer compras e relacionar-se.

O conteúdo da cartilha utilizada para as aulas foi disponibilizado pela Agência da Organização das Nações Unidas para Refugiados e a cartilha impressa com recursos da própria Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina. O curso proposto é de 160 horas e está sendo oferecido conforme a demanda necessária.

Engenheira da Tunísia vê crescimento profissional e pessoal

Senda Mansour é uma imigrante vinda da Tunísia. Formada em Mecatrônica, aos 26 anos veio para o Brasil, especificamente para Joinville, para fazer um intercâmbio e ser estagiária de uma empresa multinacional que fabrica eletrodomésticos. Senda já falava três outras línguas fluentemente - Árabe, Francês e Inglês - e arriscava um pouquinho de Espanhol. Precisava aprender o Português, mas não tinha condições financeiras para pagar um curso com o salário de estagiária. Foi então que alguns conhecidos de outros países que também estavam morando em Joinville alertaram que o Ceja estava oferecendo o curso gratuitamente. Ela não pensou duas vezes e se matriculou.

“Estou adorando as aulas e a forma como são dadas, com muita prática e conversação. Além disso, conviver com pessoas de culturas tão diferentes me faz crescer muito e ver além do mundo que eu conhecia. Muitos aqui deixaram seus países por necessidade, muitos refugiados, e conviver com eles nos faz crescer como pessoa”, disse ela.

Regiões onde há turmas

Campos Novos
Itapiranga
Rio do Sul
Seara
Blumenau
Joaçaba
Brusque
Concórdia
Rio do Sul
São Joaquim
Videira
Xanxerê
Ituporanga
São Miguel do Oeste
Joinville
Ibirama
Caçador

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Patrícia Antunes
(48) 3664-0347 / 988177973
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br 
www.sed.sc.gov.br 


Foto: Divulgação / Nutriplus 

De acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), no Brasil, 54% da população está com sobrepeso. Entre as crianças menores de cinco anos, 7,3% registram peso acima do ideal. Para trabalhar hábitos alimentares saudáveis desde a infância, está sendo trabalho nas escolas da rede o projeto Todos Contra a Obesidade. 

No programa, os nutricionistas das empresas fornecedoras de alimentação escolar estadual, a Nutriplus e a Risotolândia, percorrem as unidades de ensino e discutem com os alunos sobre hábitos e alimentação saudável. O sedentarismo infantil é outro alerta, pois costuma ser a causa de sérios danos à saúde, que podem refletir na vida adulta.

“O combate ao sobrepeso passa pela introdução de hábitos alimentares saudáveis que são criados principalmente na infância, por isso, a SED oferece na alimentação escolar prioritariamente alimentos in natura, para formar esses hábitos e assim combater a obesidade” explica a gerente de Alimentação Escolar, nutricionista, Osanilda Melo.

No projeto ocorre a interação entre a nutricionista e o aluno, abordando temas voltados ao bem-estar para o crescimento, a aprendizagem e o rendimento escolar, como escolhas saudáveis dos alimentos, prática de atividade física e qualidade de vida, composição equilibrada da refeição, consumo consciente e importância do consumo de frutas, verduras e água.

Dicas dos nutricionistas

Entre as dicas repassadas, destacam-se a montagem do prato colorido, o consumo das frutas, a diversidade dos legumes e verduras, o descascar mais e desembalar menos e o consumo de alimentos menos processados.

“Os alunos aprendem muito pelo exemplo, por isso é importante a prática de exercícios físicos e a refeições saudáveis no ambiente escolar e familiar desde cedo. Os projetos de educação nutricional trazem mudanças nos seus hábitos que farão muita diferença agora e no futuro”, destaca o nutricionista e coordenador da Nutriplus em SC, Guilherme Barbieri.

“É muito importante que as crianças aprendam desde cedo a prestar atenção àquilo que estão comendo, além de serem estimuladas a fazer atividades físicas com frequência, porque estes hábitos continuarão a reverberar na vida adulta de todos, tornando-os pessoas mais conscientes de suas ações para ter um corpo saudável”, destaca a gerente de operações da Risotolândia em SC, Renata Maluly.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Patrícia Antunes
(48) 3664-0347 / 988177973
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br 
www.sed.sc.gov.br