Diretora de Gestão da SED, Isabela Muller, entrega troféu ao professor Marcos Ferreira. Foto: Wallace Moraes / Sebrae

A etapa estadual do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora premiou professores de duas escolas da rede estadual de ensino de Santa Catarina. Os projetos foram destaques nas categorias Ensino Fundamental e Ensino Médio. O prêmio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) destaca iniciativas que valorizam o ensino e o empreendedorismo.

Na categoria Ensino Fundamental, o 3º lugar ficou com o projeto Água ainda temos, quer matar a sede?, do professor Marcos Antonio Ferreira, com colaboração de Michele Carlin Padilha Silveira e Paula Andressa Goetten , da Escola de Educação Básica Trinta de Outubro, de Lebon Régis. O projeto que tirou o 1º lugar nesta categoria foi a Bionatural Composteira, da professora Daiane Luchetta Ronchi de Almeida, da rede municipal de Pomerode, que já foi docente da rede estadual.

O 1º lugar da categoria Ensino Médio ficou com o projeto O Dia da Família na Escola, de Oscar Ruthes, com a colaboração de Alessandra Fischborn e Priscila Valentino Santos, da Escola de Educação Básica Holando Marcelino Gonçalves, de Jaraguá do Sul.

A diretora de Gestão da Rede Estadual da Secretaria de Estado da Educação (SED), professora Isabela Fornari Muller, destacou as ações do Governo do Estado para aprimorar a educação pública em Santa Catarina. “Em quatro meses de gestão, avançamos em pontos importantes e estamos com a agenda cheia, ouvindo os professores e diretores para fazer um ensino público de referência”, comentou.

O Programa Nacional de Educação Empreendedora existe desde 2013. E já contemplou cursos para mais de seis mil professores, em mais de 70 instituições parceiras de Santa Catarina. Os primeiros colocados de cada categoria concorrem na etapa regional Sul e, se classificados, irão disputar a etapa nacional do Prêmio, em setembro.

Informações à imprensa

André Santiago - (48) 3664-0454 / 99975-6810
Dafnée Canello - (48) 3664-0347 / 99682-6562
Sicilia Vechi - (48) 3664-0353 / 99132-5252
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED

 


Até 2020, mais de 80% dos espaços físicos destinados às bibliotecas devem estar em funcionamento - Foto: Arquivo / Secom

As ações desenvolvidas pela Secretaria de Estado da Educação (SED) nos primeiros cinco meses da nova gestão dão conta de alguns desafios enunciados no Censo Escolar 2018. O Censo, realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), é um levantamento de dados estatístico-educacionais com base em informações fornecidas pelas equipes escolares.

A partir dos dados divulgados em janeiro de 2019, a rede estadual de ensino de Santa Catarina definiu ações estratégicas e sistemáticas para atender demandas emergenciais, elencadas especialmente em duas áreas sensíveis: na infraestrutura, incluindo reformas, ampliações, acessibilidade e melhorias nas bibliotecas escolares, e na tecnologia, relacionada aos laboratórios tecnológicos e ao acesso à internet.

“Vemos esses temas como necessidades básicas, sobre os quais nos cabe prestar informações de maneira objetiva e periódica à sociedade, mostrando com transparência onde e como os recursos estão sendo investidos. Nessa linha de trabalho, compilamos os dados que representam parte das nossas ações nesses primeiros cinco meses de governo”, aponta o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni.

Corte 1 Infográfico Censo Escolar 2019

Panorama de melhorias nas bibliotecas

O Censo Escolar 2018 mostra o percentual de 68,4% de escolas da rede estadual de ensino com biblioteca. Em atenção à Lei Federal No 12.244/2010, que determina que todas as escolas tenham biblioteca até 2020, a SED reforça que todas as unidades da rede pública estadual, sejam antigas ou novas edificações, possuem espaços destinados às bibliotecas, porém, nem todas utilizam os ambientes para esse fim. Isso ocorre por motivos como o aumento da demanda escolar na comunidade. Diante desse contexto, as escolas da rede mantêm bibliotecas ativas, fixas ou itinerantes.

Com as reformas nas unidades de ensino, que são 465 obras contratadas ou em processo de contratação, a previsão da Secretaria de Estado da Educação é que, até 2020, mais de 80% dos espaços físicos destinados às bibliotecas estejam em funcionamento. A SED prepara um levantamento sobre as bibliotecas da rede para obter as respostas das escolas e traçar um plano de ação com outras melhorias. Até 2024, estes ambientes devem ser adequados para atender ao Plano Estadual de Educação.

Em relação ao acervo, a SED viabiliza a aquisição de mais de 700 títulos de literatura, os quais chegarão às Unidades Escolares da Rede Estadual de Ensino ainda em 2019. A aquisição corresponde ao pregão nº 92/2017, na modalidade registro de preço, envolvendo o valor de R$ 32 milhões. O processo de solicitação às empresas vencedoras para a entrega dos títulos já está em curso.

Adequação de unidades de ensino fora de sede própria

Outro ponto abordado pela área de infraestrutura da Secretaria de Estado da Educação é a alocação de unidades de ensino em sedes próprias adequadas. Nove escolas estaduais apontadas pelo Censo Escolar 2018 como fora da sede própria têm as obras encaminhadas e em andamento. Enquanto três delas já foram entregues e funcionam normalmente, três unidades estão em obras e três em fase de licitação. Confira a situação das nove escolas no mapa, em infográfico.

A especificidade, no caso de sedes próprias das escolas, está nas chamadas Unidades Descentralizadas (UD), vinculadas pedagógica e administrativamente aos Centros de Educação de Jovens e Adultos (Ceja). Como característica, as UDs funcionam nos municípios de abrangência da sua regional com oferta temporária para a modalidade Educação de Jovens e Adultos.

O Ceja pode abrir Unidade Descentralizada em diferentes espaços físicos, como empresas, unidades prisionais e socioeducativas, escolas estaduais e municipais, utilizando salas de aula cedidas por essas instituições, mediante termo de compromisso entre a Gerência de Educação, o Ceja e a entidade envolvida.

Promoção de acessibilidade

A rede estadual possui 1.073 escolas e busca adequá-las às normas de acessibilidade. Para tanto, observa-se o referencial da norma NBR 9050/2015, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), assim como o que estabelece a Meta 4 do Plano Estadual de Educação, que trata das demandas da Educação Especial. O desafio de infraestrutura em avaliação refere-se principalmente a edificações antigas, que não foram projetadas para atender às normas vigentes. As ações estudadas são a adequação de projetos arquitetônicos e execução com recursos próprios para estas finalidades.

Novos laboratórios de tecnologia

As chamadas salas de informática escolares mencionadas pelo Censo Escolar ganham um conceito atualizado na Educação de Santa Catarina, o de laboratórios de tecnologia e inovação. Esse conceito engloba ferramentas para aulas multimídia, com estudantes mais engajados e professores motivados com o suporte tecnológico. O espaço é utilizado pelos professores de forma multidisciplinar e inovadora, para aproximar o mundo da escola do mundo dos estudantes e motivá-los ainda mais para os estudos.

Em maio de 2019, oito laboratórios com esta nova configuração foram inaugurados em escolas estaduais. O aporte foi de R$ 1,4 milhão para compra e instalação de computadores, lousa digital, projetor, aparelho de som e equipamentos para ampliar a rede de internet. Em paralelo, profissionais e professores estão sendo capacitados para pleno uso da tecnologia instalada nas escolas. Veja a localização dos laboratórios no infográfico.

Após os primeiros investimentos, a SED está fazendo um mapeamento de infraestrutura de Tecnologia da Informação nas escolas estaduais, a fim de prover melhorias, como o suporte para que a internet funcione em todo o ambiente da escola, já que todas as unidades estaduais possuem link de acesso fornecido pelo Governo do Estado.

Infográfico Censo Escolar 2019 Jpeg Final 02 portal 01

 

Informações adicionais para a imprensa
André Santiago - (48) 3664-0454 / 99975-6810
Dafnée Canello - (48) 3664-0347 / 99682-6562
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Site: www.sed.sc.gov.br
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED

 

 Foto: Osavaldo Noceti/SED

A Secretaria de Estado da Educação (SED), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), a União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (Uncme) e a Federação Catarinense dos Municípios (Fecam) formalizaram na terça-feira, 28, a entrega do Currículo Base da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Território Catarinense, realizada na sede do Conselho Estadual de Educação, em Florianópolis. Conselheiros, diretores e gerentes da SED acompanharam a entrega feita pelo secretário Natalino Uggioni, pela secretária adjunta, Carla Bohn, e pela presidente da Undime, Patricia Lueders.


Fotos: Mauricio Vieira / Secom

A tarde desta terça-feira, 28, foi de celebração para 662 estudantes que se formaram no Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), em Florianópolis. Com a presença da vice-governadora Daniela Reinehr, dos secretários de Estado da Educação, Natalino Uggioni, e da Segurança Pública, coronel Araújo Gomes, foi oficializado o repasse de R$ 393 mil pela Educação para as turmas de 2019.

  Foto Mauricio Vieira/Secom

O secretário de Estado da Educação de Santa Catarina, Natalino Uggioni, recebeu nesta segunda-feira, 27, o diretor de Formação de Professores da Educação Básica da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Carlos Lenuzza. Na oportunidade, foram realizadas visitas em escolas da rede estadual de Florianópolis que ofertam programas com jornada ampliada.

Em visita ao Instituto Estadual de Educação (IEE), foi apresentado o laboratório de tecnologia contemplado por lousa digital, equipamento considerado diferencial na rede. “Com o laboratório de tecnologia, demonstramos a necessidade de investimento em bolsas para formação docente. Ficamos satisfeitos em saber que nossa relação com a Capes pode ser ampliada, o que é bom para a Educação de todos os catarinenses”, declarou Uggioni.

Uma das visitas foi realizada na EEB Dom Jaime Câmara com o objetivo de conhecer práticas do Ensino Médio Integral em Tempo Integral (Emiti), desenvolvido em parceria com o Instituto Ayrton Senna em Santa Catarina. “Mais importante do que o tempo integral é a educação integral, que vincula a condição socioemocional à da aprendizagem didática. Em três anos de iniciativa no país, na comparação com outras escolas, conseguimos perceber que há redução da evasão e melhor aproveitamento escolar onde há ensino médio integral”, destaca o diretor Carlos Lenuzza.

O diretor da Capes ressaltou, ainda, que a continuidade da parceria da Secretaria de Estado da Educação (SED) de Santa Catarina com o Instituto Ayrton Senna é exemplo para que o modelo Emiti chegue a outras redes estaduais no país.

O gerente de Projetos de Educação do Instituto Ayrton Senna, Helton Souto Lima, levantou pontos fortes da trajetória da instituição em Santa Catarina: “O Emiti é a oportunidade de o instituto de trabalhar em uma escala muito maior o seu modelo de educação integral em tempo integral para o Ensino Médio. O engajamento em Santa Catarina é muito grande e, nesta gestão, percebemos um potencial ainda maior, pelo foco da Secretaria de Estado da Educação no resultado em aprendizagem, gestão, parcerias e inclinação para solucionar desafios”.

Sobre a Capes

A Capes faz parte do Ministério da Educação e tem como responsabilidade a expansão e consolidação da pós-graduação das instituições de ensino superior, além de ampliar as formações de professores da educação básica.

Informações adicionais à imprensa:
Assessoria de Comunicação
André Santiago - (48) 3664-0454 / 99975-6810
Dafnée Canello - (48) 3664-0347 / 99682-6562
Sicilia Vechi - (48) 3664-0353 / 99132-5252
Secretaria de Estado da Educação – SED

 Foto: Peterson Paul/ Secom

O Governo do Estado confirmou nesta segunda-feira, 27, um investimento de R$ 204 milhões em 2019 pelo Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (Uniedu) - o dobro do investido no ano passado, quando foram repassados R$ 109 milhões ao programa. Do valor anunciado, R$ 110 milhões foram aplicados neste primeiro semestre. Os outros R$ 94,7 milhões serão para a segunda metade do ano.

A previsão é de que a verba seja disponibilizada em cursos presenciais de Graduação, Licenciatura, Especialização, Mestrado e Doutorado. O anúncio foi feito pelo governador Carlos Moisés e pelo secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, na presença do diretor de Formação de Professores da Educação Básica da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Carlos Lenuzza.


Foto: Divulgação / SED

Um projeto feito no Sul do Estado ensina História aos estudantes por meio de jogos de tabuleiro. Os 68 alunos dos 2º anos do Ensino Médio Integral em Tempo Integral (EMITI) da EEB Toneza Cascaes, em Orleans, estão aprendendo desta maneira a Revolução Francesa - A queda da Bastilha e o fim do regime absolutista.

Como atividade do primeiro trimestre do ano letivo, a proposta é trabalhar a cidadania, desde a época da Revolução (1789-1799) até os dias de hoje, desenvolvendo as habilidades socioemocionais dos estudantes, como prevê o EMITI.

“A ideia foi realizar uma aula expositiva fazendo com que eles se divertissem, mas, claro, aprendessem o conteúdo, além de fomentar o protagonismo e a autonomia dos alunos dentro das competências do programa”, diz a professora de História, Cristiane Maccari.

As turmas se dividiram em grupos e criaram seus próprios tabuleiros, conforme cada fase da Revolução, como a invasão da Bastilha e o mandato do imperador Napoleão Bonaparte. “É uma aula mais dinâmica e bem mais fácil para aprender o que estudamos em sala de aula. É legal que interagimos com os colegas, trocamos ideias, o que também ajuda”, conta a aluna Emanuelle Vitorino Felisbino.

A unidade conta com 650 alunos do 9º ano do ensino fundamental até o 3º ano do ensino médio. No EMITI, são 220 estudantes matriculados no 1º, 2º e 3º ano.

Informações à imprensa

André Santiago - (48) 3664-0454 / 99975-6810
Dafnée Canello - (48) 3664-0347 / 99682-6562
Sicilia Vechi - (48) 3664-0353 / 99132-5252
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED


Fotos: Maurício Vieira / Secom

Investimentos para a Educação estiveram em pauta na reunião realizada nesta segunda-feira, 20, entre o governador Carlos Moisés e os secretários de Estado da Educação, Natalino Uggioni, da Casa Civil, Douglas Borba, e da Fazenda, Paulo Eli. As medidas serão para fomentar trabalhos pedagógicos como formação de professores e programas educacionais.

“Estamos preparando anunciar um plano de investimentos que visa fortalecer a rede estadual de ensino de Santa Catarina. É a nossa prioridade subsidiar professores e alunos com qualidade na aprendizagem em sala de aula”, afirma o governador.

De acordo com o secretário Uggioni, o aporte, que está em análise, também será para inovação no ambiente escolar. “Estamos seguindo diretrizes de como podemos realizar mais investimentos em tecnologia, em atividades para estimular o senso de pertencimento do aluno na escola, a qualificação e a capacitação dos professores para este cenário”, aponta.

Educação e TRE

Em seguida, foram realizadas tratativas com o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE), Cid José Goulart, e o juiz Wilson Pereira Júnior, diretor da Escola Judiciária Eleitoral de Santa Catarina, para reforçar parceria que estimula os alunos do ensino médio que já completaram os 16 anos a exercer o papel de cidadãos por meio do voto.

O projeto "Eleitor do Futuro, Educação para a Cidadania", que propõe reflexões por meio de ações voltadas à cidadania, lançado no fim de 2017, terá continuidade nas escolas estaduais. A ideia é este ano oferecer formação aos diretores e professores das escolas. "Falamos dos direitos e dos deveres dos cidadãos aos nossos alunos. É um diferencial que levamos às nossas escolas, que é o pleno exercício da cidadania", relata Uggioni.

Na prática, são promovidas palestras e ações que estimulam os jovens na participação de decisões democráticas. Em 2018, houve a oportunidade de alunos simularem uma votação para se familiarizarem ao momento do voto. "Com a parceria, queremos fomentar o número de jovens eleitores, já que esses estão dentro das escolas estaduais e, além disso, é tornar quem está na sala de aula multiplicador dessa ação", finaliza o presidente do TRE.

Nos próximos dias, será agendado novo encontro entre equipes da Secretaria de Estado da Educação e TRE para definir as atividades e as regiões em que elas serão realizadas.

Informações adicionais para a imprensa

Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br  
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Dafnée Canello - (48) 3664-0347 / 99682-6562
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Site: www.sed.sc.gov.br 
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED



Foto: Divulgação / SED

Com o tema Os Desafios das Práticas Pedagógicas para a Geração do Século 21, terminou nesta sexta-feira, 16, o IX Simpósio Pedagógico da Escola de Educação Básica (EEB) Mater Dolorum, em Capinzal. A secretária adjunta de Estado da Educação, Carla Bohn, falou sobre o atual cenário da educação em Santa Catarina para mais de mil profissionais que participaram do evento.

A secretária parabenizou os professores pelos trabalhos que estão sendo desenvolvidos. “É um encontro que movimenta toda a aldeia, que envolve tanto profissionais, como estudantes. É também uma oportunidade enriquecedora para conhecer as ações e o quanto se batalha em nossas escolas, a dedicação e o comprometimento dos nossos docentes pela educação”, pontua a secretária.

Os profissionais participaram de palestras sobre Inteligência Sistêmica – Mudança de foco, Do ensino para a aprendizagem, A Escola dos meus sonhos e a reinvenção do professor e Inovação e Criatividade – Educação 4.0 entre outras.

Também participaram do evento a gerente Regional de Educação, Fátima Leite, e demais autoridades das redondezas.

Sobre o Simpósio

O Simpósio foi criado em 2011 na EEB Mater Dolorum com o objetivo de refletir sobre práticas pedagógicas direcionado aos alunos do curso de magistério. O evento é anual e reúne cerca de mil participantes entre alunos e profissionais da Educação de diversas regiões de Santa Catarina.

Informações adcionais à imprensa
André Santiago - (48) 3664-0454 / 99975-6810
Dafnée Canello - (48) 3664-0347 / 99682-6562
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Site: www.sed.sc.gov.br
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED


  

Na Escola de Educação Básica Eng. Annes Gualberto, de Joinville, cerca de 60 alunos do 2º ano do Ensino Médio Integral em Tempo Integral (EMITI) trocaram a aula convencional por um júri simulado, na última semana. A atividade, realizada na terça-feira, 14, encerrou um ciclo de dois meses de pesquisa e estudos em várias disciplinas, com o tema "Jogos eletrônicos, violência e desenvolvimento moral."