Foto: Divulgação/ SED

Com objetivo de mobilizar e conscientizar sobre a importância do Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, estudantes da rede estadual participaram da Feira de Aprendizagem realizada nas regiões de Itajaí, São Bento do Sul, Rio do Sul, Videira e Tubarão nesta quarta-feira, 12.


Foto: Divulgação / EEB Julia Miranda de Souza

Se colocar no lugar do outro. Assim que os alunos do 2º ano do Ensino Médio da EEB Julia Miranda de Souza, em Navegantes, interpretaram como vivem autistas após a criação de uma sala sensorial, que simula alguns sentidos como o tato e a audição. Além da participação de aproximadamente de 900 estudantes, a atividade foi atração para comunidade escolar envolvendo visitas de familiares e profissionais da área da saúde.

A iniciativa faz parte do projeto Meu Mundo Azul e foi trabalhada de modo interdisciplinar envolvendo aulas de artes, sociologia, educação física e língua portuguesa. Por meio de apresentações e demonstrações práticas, os estudantes receberam orientação e também foram avaliados pelos professores de cada disciplina.

“Tentamos enxergar como essas pessoas autistas se sentem, mesmo tendo características e, às vezes, até limitações. Por exemplo, ficou mais claro para mim como podemos viver no mesmo mundo de maneiras diferentes”, conta a aluna e também uma das idealizadoras do projeto, Nicoly Cipriano.

Para demonstrar o nível de sensibilidade dos autistas, foi preparada uma sala com atividades envolvendo toque de gelo e pena. Também foi realizada apresentação com tom alto de chocalho, pandeiro e tambor intensificando o barulho para a demonstração da sensibilidade auditiva.

Segundo a professora do Atendimento Educacional Especializado da escola e orientadora da atividade, Ruth de Cássia Rodrigues, o objetivo foi conhecer e compreender as características dos autistas. “A ideia partiu dos próprios alunos, por terem uma colega com autismo. Foi emocionante ver a participação deles e o mais legal foi que conseguiram entender a realidade do colega, entendendo como uma questão de respeito”, explica.


Informações à imprensa
André Santiago - (48) 3664-0454 / 99975-6810
Dafnée Canello - (48) 3664-0347 / 99682-6562
Sicilia Vechi - (48) 3664-0353 / 99132-5252
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED


Foto: Divulgação / SED

Em continuidade à abertura de cursos do Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (Uniedu), a Secretaria de Estado da Educação (SED) está com editais abertos para o credenciamento das Instituições de Ensino Superior. São 1.620 bolsas que contemplam cursos de Licenciatura e Especialização. O prazo termina no próximo dia 22 de junho.

Conforme o diretor de Políticas e Planejamento Educacional da SED, Altir Webber de Mello Neto, para participar do processo, as instituições devem ser credenciadas pelo Ministério da Educação, possuir sede em Santa Catarina e já ofertar cursos de graduação. “Nosso objetivo é ampliar cada vez mais o acesso dos estudantes catarinenses ao Ensino Superior. O empenho foi voltado a entender o cenário estadual e suprir necessidades regionais”, enfatiza.

Para os cursos de Inglês, Química e Física, está garantida a oferta de 910 bolsas. Outras 200 serão para habilitação em Pedagogia, destinadas às comunidades Quilombolas, Indígenas Kaigang (Aldeia Kondá) e Laklãnõ Xokleng (Terra Indígena Ibirama Laklãnõ).

Novos cursos em SC

A oferta das Especializações em Inovação na Educação e Educação e Segurança Humana totaliza 510 vagas. Os novos cursos são propostas da equipe da SED, com base nas linhas de trabalho da nova gestão direcionadas ao fomento do empreendedorismo, inovação e ambiência escolar.

Conforme anunciado em maio pelo governador Carlos Moisés e pelo secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, em 2019 o Uniedu recebe aporte de R$ 204 milhões, sendo R$ 110 milhões já investidos no primeiro semestre. As bolsas incluem cursos de Graduação, Licenciatura, Especialização, Mestrado e Doutorado. O processo de credenciamento dos cursos de Mestrado e Doutorado está previsto para início de julho.

Confira as vagas por região

Cursos de Inglês, Física e Química 

REGIÃO

INGLÊS

     FÍSICA

    QUÍMICA

    TOTAL

Blumenau

 

35

 

35

Brusque

35

35

35

105

Campos Novos

35

   

35

Criciúma

 

35

 

35

Florianópolis

35

35

35

105

Ibirama

35

35

 

70

Itajaí

35

35

35

105

Ituporanga

35

   

35

Jaraguá do Sul

35

   

35

Joaçaba

 

35

35

70

Joinville

35

35

 

70

Laguna

35

   

35

São Bento do Sul

   

35

35

Timbó

35

35

 

70

Tubarão

35

   

35

Videira

35

   

35

TOTAL

420

315

175

910

 Curso de Licenciatura Quilombola - Habilitação Pedagogia

Comunidade de Remanescente
dos Quilombos a ser atendida

    Município

     Região

Número máximo 
de bolsas

 

Areias Pequenas e Itapocú

Araquari

Joinville

40

 
 

Beco do Caminho Curto

Joinville

 

Tapera

São Francisco
do Sul

São Francisco
do Sul

30

 

Toca e Santa Cruz

Paulo Lopes

Garopaba

35

 
 
 

 Curso de Licenciatura Indígena Kaingang – Habilitação Pedagogia

Povo Indígena

Comunidade a
ser atendida

Município de oferta
do curso

Número máximo
de bolsas

Kaingang

Aldeia Kondá

Chapecó

50

Curso de Licenciatura Indígena Xokleng – Habilitação Pedagogia

Povo Indígena

Comunidade a
ser atendida

Município de oferta
do curso

Número máximo
de bolsas

Laklãnõ Xokleng

   Terra Indígena
   Ibirama Laklãnõ

     Ibirama

 45

 Curso de Pós-Graduação Lato Sensu - Especialização em Educação e Segurança Humana

Regiões 

Número 
de Bolsas

Blumenau

22

Chapecó

22

Criciúma

22

Joinville

22

Grande
Florianópolis

22

 Curso de Especialização em Inovação na Educação

Regiões 

Nº de Bolsas

Araranguá

25

Campos Novos

25

Concórdia

25

Curitibanos

25

Itajaí

25

Jaraguá do Sul

25

Joaçaba

25

Lages

25

Mafra

25

Maravilha

25

Rio do Sul

25

São Lourenço do Oeste

25

São Miguel do Oeste

25

Tubarão

25

Videira

25

Xanxerê

25

Saiba tudo sobre o Uniedu neste site. 

Informações adicionais para a imprensa
André Santiago - (48) 3664-0454 / 99975-6810
Dafnée Canello - (48) 3664-0347 / 99682-6562
Sicilia Vechi - (48) 3664-0353 / 99132-5252
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED

 Fotos: Peterson Paul/ Secom

O governador Carlos Moisés garantiu ao reitor da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), Marcus Tomasi, que todos os recursos necessários para o custeio e para os investimentos já planejados na instituição de ensino superior estão assegurados, mesmo com a proposta de reduzir o percentual de repasse aos poderes, prevista no projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). O assunto foi discutido na manhã desta segunda-feira, 20, na Casa d'Agronômica, em Florianópolis.

De acordo com o governador, a previsão de incremento da arrecadação do Governo do Estado para 2019 é superior a 10%, mesma proporção da redução do duodécimo, que passaria de 2,49% para 2,24%. "Nosso objetivo é garantir recursos para os investimentos nas áreas essenciais para os catarinenses, sem que haja excessos de sobras com os poderes. O dinheiro público precisa ser usado a favor do cidadão", afirma Moisés.

Durante a reunião, o reitor destacou a importância da Udesc para o ensino superior e a pesquisa em Santa Catarina. Moisés reiterou que não apenas a universidade, mas todos os poderes terão plenas condições de exercer na íntegra suas atividades, sem prejuízos. "Todos os gestores públicos precisam fazer o dever de casa e melhorar a gestão, assim como estamos fazendo no Executivo e como os catarinenses fizeram em suas casas durante a crise econômica", destaca o governador.

Investimento em áreas essenciais

Pela proposta do Governo do Estado, a projeção é que haja aproximadamente R$ 400 milhões a mais para investimento em áreas essenciais como saúde, segurança, infraestrutura e educação. O projeto recebeu apoio de entidades da sociedade civil organizada.

"O Tesouro é um só, o do Estado. Precisamos priorizar os gastos, decidir se queremos gastar mais com quem exerce o poder ou mais com o cidadão. Nós estamos do lado dos catarinenses, e acredito que os deputados também estarão", frisa Moisés.

O projeto da LDO está na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). Atualmente, 21,88% da Receita Líquida Disponível do Estado é repassada à Alesc, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público de Santa Catarina e Udesc. Pelo projeto, esse percentual seria reduzido a 19,69%.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Em 13 de junho, o Observatório do Ensino Médio em Santa Catarina (Oemesc), ligado à Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), fará um ano de existência. O objetivo do Oemesc é compreender o ensino médio catarinense, sobretudo o de caráter público estadual. Coordenado pelo professor Norberto Dallabrida, do Centro de Educação a Distância da Udesc (Cead), o observatório realiza, a cada semestre, uma jornada de estudos sobre o ensino médio no Estado, contextualizada em níveis nacional e global.

A primeira das jornadas foi realizada pela universidade em junho de 2018, a segunda ocorreu em outubro do mesmo ano, e a mais recente teve programação em maio de 2019.

A próxima jornada do Oemesc ocorrerá em 8 de novembro, na Universidade Regional de Blumenau (Furb). De acordo com Dallabrida, a programação do evento prevê a realização de palestras e mesas-redondas sobre escolhas dos jovens no ensino médio, propostas curriculares e formação de professores.

Para Dallabrida, "o fato de as jornadas do Oemesc serem itinerantes tem contribuido muito para fomentar o debate sobre o ensino médio em diversas regiões de Santa Catarina. De outra parte, este fato indica que o observatório trabalha em rede, envolvendo diversas universidades catarinenses."

Editoriais mensais

Mensalmente, o Oemesc publica no seu site um editorial sobre questões do ensino médio. Escritos por pesquisadores que compõem o observatório, os textos abordam as principais questões relacionadas à etapa final da educação básica.

Mais informações sobre o Oemesc podem ser obtidas pelo e-mail ensinomedioemsc@gmail.com e pelo site.

Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010

Maria Cristina Bertinetti/SED

Os alunos do 6ª ano da Escola de Educação Básica Hilda Teodoro Vieira, no bairro Trindade, em Florianópolis, receberam nesta semana um conjunto de materiais para aprender linguagem computacional. Um manual didático e a placa programável BBC Micro:bit, desenvolvida pela Micro:bit Educational Foundation, da BBC, de Londres, fazem parte do kit fornecido pelo projeto de pesquisa Inventura Experience, criado na Inglaterra e implementado na Dinamarca e no Brasil.

06 06a Ações de gestão e inovação da SED são apresentadas em evento do FNDE Foto: Oswaldo Nocetti/ SED

A Secretaria de Estado da Educação (SED) apresentou parte de suas ações de gestão e inovação para cerca de 700 representantes municipais, participantes do evento Mais Brasil – FNDE em Ação Pela Educação, realizado nesta semana em Florianópolis. Na palestra Gestão e Inovação na Educação, na terça-feira, 4, o secretário Natalino Uggioni destacou a gestão da SED para obter os melhores resultados, fundamentada em objetivos, metas e indicadores para todas as ações, no comprometimento dos profissionais e na liderança.

 Foto: Divulgação/ SED

A Escola de Educação Básica Altino Flores, de Anitápolis, na Grande Florianópolis, registrou em um ato para a comunidade, nesta terça-feira, 4, a entrega das obras de revitalização na unidade de ensino. A obra de R$ 1.042.561,01 foi realizada pelo Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado da Educação (SED). A solenidade contou com a presença do secretário Natalino Uggioni, acompanhado pelo Presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Carlos Alberto Decotelli, que veio de Brasília para um evento com os municípios catarinenses.

Uggioni ressaltou a importância da participação da comunidade na vida escolar. “Quando chegamos à escola e conseguimos observar o envolvimento da aldeia em torno dela, sabemos que a unidade será bem cuidada e que a educação terá mais qualidade”, afirmou o secretário.

 Foto: Sicilia Vechi/ SED

A professora aposentada Terezinha Broering Guimarães, que participou da solenidade, reforçou a importância desse envolvimento. “Quando entrei e vi a escola toda renovada, desejei voltar aos meus 19 anos, quando comecei a trabalhar aqui. Fui a primeira normalista desse grupo escolar”, contou. Terezinha foi prestigiar a solenidade acompanhada do marido, Adir Guimarães, que também foi professor e inspetor da EEB Altino Flores, da década de 60 até os anos 90.

Durante a visita, o presidente do FNDE conversou com os alunos e explicou a importância do fundo da educação, assim como de recursos para manter as atividades básicas das escolas, como alimentação e transporte.

Melhorias e ampliações

Durante cerca de um ano de reforma, a escola em Anitápolis passou por troca de cobertura, execução de rede elétrica de ar-condicionado, reforma elétrica e dos banheiros. Salas de aula receberam mobiliário e as novidades também refletem no comportamento dos alunos. “Agora, fica mais fácil manter a estrutura. A motivação dos alunos é visível. Eles têm mais prazer em entrar aqui, ajudam a preservar as carteiras e têm muito mais cuidados com a escola”, diz a diretora Márcia Coelho.

O ato de entrega contou, ainda, com a presença do prefeito de Anitápolis, Laudir Coelho, do diretor de Administração e Finanças da SED, Jean Paulo Cimolin, do diretor de Gestão de Pessoas, Marcos Vieira, do Consultor Operacional João Alfredo Ziegler, do gerente de Apoio Operacional, José Hipólito da Silva e do coordenador Regional da Grande Florianópolis, Vitor Fungaro Balthazar. A escola atende a 288 alunos do Ensino Fundamental ao Médio.

 

Informações à imprensa
André Santiago - (48) 3664-0454 / 99975-6810
Dafnée Canello - (48) 3664-0347 / 996826562
Sicilia Vechi - (48) 3664-0353 / 9980-3136
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Site: www.sed.sc.gov.br

 Fotos: Mauricio Vieira/ Secom

A possibilidade de construir consórcios municipais para a educação em Santa Catarina é uma das novidades que serão tratadas no evento “Mais Brasil – FNDE em Ação Pela Educação”, realizado em Florianópolis nestas terça e quarta-feira, dias 4 e 5. O encontro, de iniciativa do Governo Federal, reúne especialistas, gestores municipais e da Secretaria de Estado da Educação na Capital catarinense para uma troca de experiências a fim de qualificar a gestão da área.

:: VEJA GALERIA DE FOTOS

“Estamos muito felizes por receber o evento em Santa Catarina. É importante sanar as dúvidas, porque, às vezes, perdemos recursos e tempo no andamento dos processos por causa de detalhes. Hoje, os nossos educadores vão ter a oportunidade de sair daqui com uma expertise ainda maior”, destacou a vice-governadora Daniela Reinehr, presente na abertura do encontro. 

Ela incentivou o avanço nas discussões sobre a elaboração de consórcios municipais. “É uma experiência que já dá muito certo em Santa Catarina para outras áreas e que também pode ser bem-sucedida na educação”, afirmou. O tema já havia sido levado pelos gestores catarinenses à equipe do FNDE, que deu o sinal verde para avançar no tema. O Estado e a Federação Catarinense dos Municípios (Fecam) já incentivaram a criação de consórcios entre as prefeituras para atuar na manutenção das rodovias catarinenses, experiência que pode servir de inspiração para o trabalho na educação.

Na avaliação do secretário da Educação, Natalino Uggioni, o evento vai fortalecer o relacionamento do Estado e dos municípios com o FNDE, gerando ganhos para o ensino público em Santa Catarina. Ele foi um dos palestrantes com o tema “Gestão e Inovação na Educação”.

“É uma excelente oportunidade para que todos os programas e projetos que tenham recursos já destinados aos municípios sejam efetivamente aplicados na educação e também para que os gestores conheçam novas oportunidades. Na prática, esperamos que os recursos sejam revertidos em educação de mais qualidade”, declarou Uggioni.

Mais diálogo com estados e municípios

A determinação do Governo Federal, de acordo com o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Carlos Alberto Decotelli, é que o Brasil seja “mais dialogador” com os Estados e municípios, para que os gestores saibam com clareza o que é, para que serve e como funciona o fundo. “O Brasil tem exemplos de excelência distribuídos pelos municípios. Nós estamos identificando todos eles para aplicar em termos de conceito nacional”, explicou Dacotelli.

Assim como Daniela, Uggioni e Dacotelli, acompanharam a abertura do evento o Secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, a secretária adjunta da Educação, Carla Bohn, o presidente da Fecam, Joares Ponticelli, e a presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação de Santa Catarina (Undime/SC), Patrícia Lueders.

Durante o evento, ocorrerão palestras com especialistas sobre todos os temas relacionados ao FNDE e ao dia a dia dos gestores em educação. Técnicos do Fundo estarão à disposição para atendimento aos municípios. Os programas gerenciados pelo FNDE, como o monitoramento e execução de obras, prestação de contas, transporte escolar, alimentação escolar, Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e Plano de Ações Articuladas também estão no programa do encontro.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Florianópolis recebe o evento Mais Brasil – FNDE em Ação Pela Educação nesta terça e quarta-feira, 4 e 5. A iniciativa traz especialistas para reforçar a proposta de investir na gestão estratégica e financeira no setor. O evento do governo federal é organizado pela Secretaria de Estado da Educação, em parceria com a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e União dos Dirigentes Municipais de Educação de Santa Catarina (Undime).

Na programação, o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, palestrará sobre Gestão e Inovação na Educação. Entre os demais temas estão o monitoramento e a execução de obras, transporte escolar, alimentação escolar, Programa Dinheiro Direto na Escola, Plano de Ações Articuladas, dentre outros programas gerenciados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

“É a grande oportunidade de reunirmos os responsáveis técnicos dos municípios com a equipe do FNDE para que tenhamos os melhores resultados no andamento de recursos e programas federais. Nós, como Estado, somos parceiros e temos como missão reforçar o convite para a participação dos representantes municipais”, enfatiza o secretário.

Os gestores também receberão informações referentes aos Programas Suplementares destinados à Educação Infantil, ao Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos, bem como orientações quanto à operacionalização do Sistema de Prestação de Contas (SiGPC) e módulos do Sistema Integrado de Monitoramento e Controle (Simec).

“Sem dúvida é uma oportunidade ímpar em termos de capacitação para nós gestores municipais, o que vem fortalecer os trabalhos nas secretarias e, também, em ações educacionais que reflitam na melhoria da Educação Básica em nosso Estado”, afirma a presidente da Undime-SC, Patrícia Lueder.

Técnicos e gestores educacionais interessados em receber atendimento e participar das capacitações já devem se inscrever neste link. Já no cadastro, os participantes terão a oportunidade de indicar situações a serem tratadas por meio de atendimento individualizado.

“A Fecam compreende como fundamental o repasse de informações do governo federal sobre critérios e formas de gestão dos recursos do FNDE para os servidores da área de educação dos municípios. Por esse motivo mobilizou prefeituras para que participem e recebam as informações para melhorar a administração dos programas e recursos municipais”, destaca o presidente da Fecam, Joares Ponticelli.

O que é FNDE:

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) é o órgão, vinculado ao Ministério da Educação, responsável pela execução da maioria das ações e dos programas da Educação Básica do país, como a alimentação e o transporte escolar.

Confira a programação:

30 05 EVENTO FNDE

Informações adicionais para a imprensa
André Santiago - (48) 3664-0454 / 99975-6810
Dafnée Canello - (48) 3664-0347 / 99682-6562
Sicilia Vechi - (48) 3664-0353 / 99132-5252
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED