O refeitório da Escola de Educação Básica Henrique Estefano Koerich passa por obras de manutenção| Foto: Julio Cavalheiro/ Secom

Reparos e troca de telhado, manutenção na fiação elétrica e consertos de vazamento estão entre os serviços mais solicitados pelas escolas da rede estadual à Secretaria de Estado da Educação (SED). Estimadas em R$ 257 milhões, 20 licitações vão garantir mais agilidade nos consertos. Para atender a uma lista com mais de 600 itens de obra civil, serão abertos nesta primeira quinzena de setembro os processos de contratação de serviços de manutenção predial na modalidade de Concorrência Pública por Registro de Preços.

Os editais estabelecem que as futuras empresas contratadas sejam chamadas por demanda, ou seja, com a condição de contratação futura e eventual. Com os menores preços homologados, o processo deverá ser mais simples e ágil. Há a expectativa ainda que o valor executado fique abaixo dos R$ 257 milhões, o que representará economia para os cofres estaduais. Para a Diretoria de Administração e Finanças da SED, esse modelo garantirá mais agilidade na realização de reparos conforme a necessidade, melhor administração do orçamento e transparência.

“Estamos viabilizando que as contratações sejam regionalizadas, com empresas executoras que reúnam as condições de menor preço e de maior disponibilidade para solucionar as demandas das nossas escolas. Isto nos permitirá atender a várias unidades ao mesmo tempo e quando necessário, em vez de iniciar um novo processo para cada manutenção requerida”, explica o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni. 

Para a Escola de Educação Básica Henrique Estefano Koerich, em Palhoça, o anúncio é uma boa notícia. A unidade está em obras depois da queda de uma parede no refeitório. “Nós sempre tivemos dificuldades em realizar a manutenção de forma rápida, pois a cada problema é aberto um processo diferente e isso levava muito tempo. Temos certeza que, neste novo formato, seremos atendidos com maior rapidez”, disse o diretor Paulo Luís Beal.

As manutenções solicitadas pelas unidades escolares serão enviadas às coordenadorias regionais de educação. Um engenheiro fiscal do contrato dará o aval, fazendo com que a ordem de serviço seja emitida pela SED. Isso garante rapidez, inclusive, para casos emergenciais. 

A conclusão do processo licitatório tem previsão de 60 dias após habilitação das empresas, abertura dos envelopes, vencimento dos prazos de recurso e análise da documentação até a publicação do resultado no Diário Oficial. No mês de agosto, já haviam sido abertas as licitações referentes a serviços de capina e roçada e à manutenção de ar-condicionado, na modalidade pregão eletrônico. As contratações envolveram 41 atas de registro no valor de R$ 70 milhões. As ações de Infraestrutura Escolar fazem parte do programa Minha Nova Escola, que está investindo R$ 1,2 bilhão em Educação em Santa Catarina.

Informações adicionais para imprensa:
Sicilia Vechi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Fone: (48) 3664-0353 / (48) 3664-0353 / 99132-5252
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
www.sed.sc.gov.br 

 Vencedores do Prêmio Boas Práticas em Gestão Pública Udesc Esag  em 2018 – Foto: Carlito Costa/Ascom/Udesc Esag 

Gestores públicos municipais e estaduais, de organizações da sociedade civil e privadas, além de pesquisadores da área, participarão do encontro Conexão Santa Catarina – São Paulo: Boas Práticas em Gestão Pública, na capital paulista, entre os dias 8 e 10 de outubro. As palestras, debates e visitas técnicas têm como objetivo promover intercâmbio de boas práticas entre gestores públicos dos dois estados. 

Os participantes catarinenses são representantes de 15 iniciativas vencedoras do Prêmio Boas Práticas em Gestão Pública Udesc Esag 2018, promovido pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) – por meio do Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag)  e instituições parceiras

O prêmio reconheceu boas práticas em três modalidades: educação em transparência pública, tecnologias de informação para a transparência e qualidade na gestão pública. Cada modalidade foi dividida em categorias que selecionaram as melhores práticas de órgãos públicos municipais e estaduais, organizações da sociedade civil e empresas. 

Parcerias

O encontro em São Paulo é promovido pela Udesc Esag, em parceria com a Prefeitura de São Paulo, Fundação Getúlio Vargas (FGV), Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal do ABC (UFABC). A realização do evento conta ainda com o apoio financeiro da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e do Sindicato dos Fiscais da Fazenda do Estado (Sindifisco-SC). 

Para a Sulivan Fischer, que coordenou a comissão organizadora da última edição do Prêmio Boas Práticas em Gestão Pública, o encontro em São Paulo é uma oportunidade valiosa para os participantes. "O ganho vem na forma de aprendizagem, troca de experiências, possibilidade de replicação de boas práticas e parcerias para o desenvolvimento de novos projetos", destaca a professora da Udesc Esag. 

Prêmio Boas Práticas

Entre as instituições premiadas em 2018 e que participam do encontro em São Paulo, em outubro, estão organizações de vários tipos. Há órgãos públicos municipais e estaduais, uma agência intermunicipal de regulação, uma associação de municípios, uma organização da sociedade civil, uma fundação privada e uma empresa, todos com ações ligadas à gestão pública. Veja aqui a lista das práticas premiadas com a participação no evento.

A premiação para os primeiros e segundos lugares de cada modalidade e categoria previa a participação do autor principal em evento nacional relacionado ao tema do prêmio. Já o vencedor geral levou uma viagem de intercâmbio à França, realizada ainda em 2018, com visitas técnicas a organizações públicas e de inovação em Paris e Nice, com apoio da Fundação Escola de Governo ENA' e Embaixada da França no Brasil.

A premiação é realizada a cada dois anos e já teve duas edições (2016 e 2018). A terceira edição, agora a cargo de uma rede de instituições e rebatizada de Prêmio de Boas em Gestão Pública de Santa Catarina, está prevista para 2020.

Saiba mais sobre o Prêmio Boas Prática em Gestão Pública em udesc.br/esag/premio.

Assessoria de Comunicação da Udesc Esag
Jornalista Carlito Costa
E-mail: comunica.esag@udesc.br
Telefone: (48) 3664-8281


Foto: Divulgação / FCEE

Estão abertas as inscrições para novas turmas, na modalidade a distância (EaD), de dois  cursos oferecidos pela Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) para profissionais que atuam no atendimento a pessoas com deficiência. Um aborda a temática do Currículo Funcional Natural com base na Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) e o outro trato do tema Deficiência Intelectual e Envelhecimento.

As duas capacitações são gratuitas e direcionadas para profissionais (professores, assistentes sociais, enfermeiros, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicólogos, técnicos de enfermagem, terapeutas ocupacionais entre outros) que atuam nos Centros de Atendimento Especializados em Educação Especial conveniados com o Estado. Mais informações no site da Fundação na seção “Cursos e Capacitações”

O primeiro curso, Currículo Funcional Natural com base na Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde: Um Olhar Ampliado, ocorre de 24 de setembro a 22 de outubro.

Já o segundo curso aborda uma temática que vem sendo estudada cada vez mais nos últimos anos, diante do panorama atual de aumento na expectativa de vida das pessoas com Deficiência Intelectual. A FCEE vem realizando pesquisas e frequentes capacitações sobre o tema do envelhecimento para qualificar o processo de cuidado das pessoas com deficiência intelectual, as particularidades presentes no seu envelhecimento e o consequente envelhecimento de seu cuidador e/ou familiares.

 

Mais informações para imprensa:
Aline Buaes
Assessoria de Comunicação FCEE
(048) 3664-4943/ 991158918
Email: imprensa@fcee.sc.gov.br

 Fotos: Julio Cavalheiro/ Secom

A educação inovadora, um dos pilares do programa Minha Nova Escola, lançado há um mês pelo Governo de Santa Catarina e que prevê R$ 1,2 bilhão em investimentos na educação, está se tornando realidade em unidades de ensino de todas as regiões catarinenses. Até o momento, 456 unidades de ensino já receberam equipamentos de tecnologia, de um total de 611. São dispositivos como tablets, notebooks, computadores e lousas digitais.

:: VEJA GALERIA DE FOTOS

A modernização das salas de aula é uma determinação do governador Carlos Moisés, que pretende colocar Santa Catarina como referência na preparação dos jovens para o futuro. “O Banco Econômico Mundial prevê que duas em cada três crianças de hoje vão trabalhar com profissões que ainda não existe, mas serão criadas com a tecnologia. Precisamos dar aos nossos estudantes o que é necessário para ter sucesso nesse ambiente de transformações, e um dos primeiros passos é atualizar as salas de aula”, afirma Moisés.

Esse processo de transformação não consiste apenas em comprar dispositivos eletrônicos. De acordo com o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, há série de ações coordenadas para que os equipamentos se traduzam em evolução na qualidade de ensino. Uma outra frente de trabalho, por exemplo, é melhorar o acesso à internet das escolas em que há essa possibilidade. “Estamos capacitando nossos professores, porque queremos que os laboratórios sejam usados por todos eles, em todas as disciplinas. Também vamos oferecer um por meio dos Núcleos de Tecnologia Educacionais (NTEs), existentes nas regiões”, explica Uggioni.

:: Confira aqui quais escolas estão recebendo equipamentos de tecnologia

No total, serão entregues 2,7 mil notebooks e 3 mil tablets em 611 escolas. A gestão escolar e o trabalho dos professores receberão um reforço de 5.415 computadores. Além disso, 1.056 escolas receberão um kit com lousa digital, computador, projetor, webcam e aparelho de som. Para manter os notebooks e tablets com a bateria carregadas, 171 gabinetes móveis de recarga também estão sendo distribuídos.

Escolas mais tecnológicas

Na Escola de Educação Básica Intendente José Fernandes, em Florianópolis, 20 notebooks já chegaram, assim como o gabinete móvel de recarga. A escola aguarda a chegada de 20 tablets, prevista para os próximos dias, mas os alunos já puderam sentir um pouco de como será o novo laboratório de tecnologia.

“Eu já uso celular e computador no meu dia a dia, para acessar a internet, redes sociais e fazer pesquisas. A tecnologia é muito importante na escola, porque vai fazer parte cada vez mais das nossas vidas”, prevê a aluna Ana Júlia Meotti Ramos, do sétimo ano. “A internet torna muito mais rápido o acesso às informações para fazer os trabalhos, por isso, com ela, fica muito mais fácil aprender. A escola com tecnologia fica mais com a minha cara, com certeza”, concorda a estudante Grazieli de Oliveira Coelho, do sexto ano.

Conforme a diretora, Valquíria Maria Luvison, a nova sala será uma aliada para as práticas pedagógicas. “Agora temos uma estrutura muito mais preparada, uma escola conectada, com acesso à internet em todos os locais. A tecnologia vai auxiliar muito os alunos na preparação para o mercado de trabalho. Nossa escola estava muito defasada, agora não mais”, enaltece.

Perto dali, a Escola de Ensino Médio Jacó Anderle recebeu nesta semana dez computadores para a gestão escolar e professores, e aguarda a chegada de 20 notebooks e 20 tablets, prevista para os próximos dias. De acordo com o diretor, Alexsander Fortkamp, a escola tem planos de abolir a realização de provas em papel. “Os equipamentos vão ser de muita valia para a escola, para aproximar professores e alunos do mundo digital, sem serem apenas usuários, mas também produtores de conteúdo”, afirma Fortkamp.

Minha Nova Escola

Só com o eixo da escola inovadora, estão programados investimentos de R$ 92 milhões apenas para o segundo semestre. São R$ 39 milhões para a compra dos equipamentos de tecnologia, R$ 32 milhões em obras literárias para compor o acervo das bibliotecas escolares, R$ 9,4 milhões em equipamentos para 57 laboratórios de matemática, química, física e biologia, R$ 8,8 milhões em mobiliários para esses mesmos laboratórios e outros 12 auditórios e, para finalizar, R$ 2,5 milhões em novos cursos no contraturno escolar.

No total, o programa Minha Nova Escola prevê R$ 1,2 bilhão. Todas as 1.071 escolas da rede estadual serão contempladas com alguma melhoria. Os investimentos estão divididos em cinco vetores: Educação Inovadora, Infraestrutura Escolar, Gestão Total, Qualificação Permanente e Além da Escola (transporte).

Do total a ser aportado, a maior parte dos recursos — aproximadamente 74% —  será aplicada nos investimentos em infraestrutura. Segundo o secretário Natalino Uggioni, esse quesito não recebeu a devida atenção ao longo dos últimos 30 anos e, por conta disso, chegou a hora de investir fortemente.

Leia também:
:: Com investimentos de R$ 1,2 bilhão, Governo do Estado lança programa Minha Nova Escola
:: Infraestrutura Escolar: investimento de R$ 888,4 milhões em ampliação e melhorias
:: Gestão total: governo dobra valores nos cartões Cpesc, com investimento de R$ 9,1 milhões
:: Além da escola: transporte escolar tem investimento de R$ 118 milhões
:: Qualificação Permanente: capacitação de professores recebe investimento de R$ 99,5 milhões

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Divulgação / SED

O processo de seleção de bolsas de pós-graduação do programa Bolsas Universitárias de Santa Catarina (Uniedu) da Secretaria de Estado da Educação (SED) recebeu 936 inscritos em todo o Estado. Foram 194 inscrições para Especialização, sendo que estão disponíveis 100 bolsas; outras 448 inscrições para Mestrado, com 183 bolsas disponíveis; e 294 inscrições para Doutorado, com disponibilidade de 83 bolsas. O período de inscrição terminou no dia 21 de agosto.

Os projetos de pesquisa anexados pelos candidatos agora passam pelo processo de homologação, em que será verificado se as informações prestadas na inscrição estão de acordo com a documentação exigida.

Na próxima etapa, uma equipe técnica da SED vai analisar as propostas inscritas e definir quais serão as escolhidas, conforme os critérios descritos na Chamada Pública 1423/SED/2019. A escolha dos projetos está diretamente ligada ao desenvolvimento regional. Ao final da etapa, a Secretaria fará a chamada dos inscritos mais bem colocados para dar início à formalização da concessão de bolsa. O prazo máximo para o início do pagamento das bolsas é dezembro de 2019.

Sendo realizado desde 2009, o programa de pós-graduação já beneficiou 3.663 participantes e teve um investimento do Governo do Estado por meio do Fundo de Apoio à Manutenção e ao Desenvolvimento da Educação Superior (Fumdes), de cerca de R$ 78 milhões. Neste ano, estão disponíveis mais 366 bolsas, com investimento de R$ 5 milhões.

Sobre o Uniedu

O programa Bolsas Universitárias de Santa Catarina (Uniedu) é uma iniciativa do Governo de Santa Catarina, administrado pela Secretaria de Estado da Educação e voltado a programas de atendimento aos estudantes do ensino superior, para bolsas de estudo de pesquisa e extensão, com amparo nos Artigos 170 e 171 da Constituição Estadual.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Patrícia Antunes
(48) 3664-0347 / 988177973
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br 
www.sed.sc.gov.br 

 

 Foto: Udesc /Secom

Um público recorde marcou a segunda edição do Parque das Profissõesrealizado pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), na manhã e na tarde desta quinta-feira, 22, na sede do Campus I, no Bairro Itacorubi, em Florianópolis. O evento apresentou os 58 cursos de graduação da universidade, oferecidos gratuitamente em todas as regiões do estado, a cerca de sete mil visitantes, em grande parte alunos de ensino médio e cursinhos pré-vestibular de escolas de diversas cidades. A primeira edição, em 2018, recebeu em torno de dois mil alunos.

Ao longo do dia, os estudantes visitaram, individualmente ou em turmas, a ampla estrutura montada para ajudar na escolha do melhor caminho profissional. Além da visitação aos estandes dos cursos de graduação, em dois pavilhões, o evento teve atividades de orientação vocacional, oficinas temáticas criadas por entidades estudantis, painéis com alunos e profissionais de diversas áreas, além de atrações culturais em um palco montado para a ocasião. 

Os estudantes puderam conferir informações sobre as formas de ingresso na Udesc (vestibular e Sisu), intercâmbio na graduação e oportunidades de bolsas, entre outros assuntos, e puderam se inscrever para o sorteio de 20 isenções de inscrição no Vestibular de Verão 2020 da instituição.

Portas abertas
O reitor, Marcus Tomasi, e a pró-reitora de Ensino, Soraia Tonon da Luz, participaram da recepção aos visitantes e agradeceram envolvidos na realização do parque, especialmente os servidores e estudantes voluntários da universidade, pelo sucesso do evento. "Um evento completo, atraente, com a participação de toda a comunidade acadêmica, que abriu as portas da nossa universidade para jovens e a população em geral. Com ações como esta, estamos cumprindo, também, nosso papel social". exaltou Soraia. 

O Parque das Profissões da Udesc é uma realização da Pró-Reitoria de Ensino (Proen), com apoio da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Comunidade (Proex), da Pró-Reitoria de Administração (Proad) e da Secretaria de Comunicação (Secom). O evento é uma ação alinhada ao Plano de Gestão 2016-2020.



Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010 

Curso Educando Para Boas Escolhas Online Matéria Prancheta 1 copy

Foram prorrogadas até sexta-feira, 23, as inscrições para o Curso “Educando para Boas Escolhas On-line”, oferecido pela Secretaria de Estado da Educação (SED) em parceria com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC). O treinamento à distância, autoinstrutivo e gratuito tem 2 mil vagas abertas para educadores da rede estadual de Ensino de Santa Catarina.

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) lançou o edital do Vestibular de Verão 2020 e abriu as inscrições no site vestibular.udesc.br. Os candidatos poderão se inscrever até 7 de outubro e pagar a taxa de inscrição, de R$ 110, até 8 de outubro. O prazo para pedir isenção já terminou. Acesse o edital.

São 1.425 vagas de 52 cursos de graduação, sendo 49 presenciais e três a distância. Todos eles são gratuitos – confira o Guia de Cursos Udesc. Os aprovados começarão a ter aulas no primeiro semestre de 2020. A universidade mantém o sistema de cotas pelo Programa de Ações Afirmativas. Em cada curso, 30% das vagas estão reservadas: 20% para candidatos com todo o ensino médio na rede pública e 10% para candidatos negros.

Também já é possível ver o conteúdo das provas no programa das disciplinas e na lista das obras literárias. A prova objetiva e a prova de redação ocorrerão em 24 de novembro. Além disso, os candidatos dos cursos de Música deverão gravar sua prova prática em vídeo, com envio do material audiovisual entre 25 e 29 de outubro, e os de Teatro precisarão fazer presencialmente a prova prática, em 5 de dezembro, em Florianópolis. Veja mais detalhes no edital.

Municípios com vagas

Confira onde há oportunidades de estudo da Udesc:

  • Balneário Barra do Sul (Cead): Pedagogia a Distância
  • Balneário Camboriú (Cead): Ciência e Tecnologia a Distância - Ênfase em Gestão Ambiental e Sustentabilidade
  • Balneário Camboriú (Cesfi): Administração Pública e Engenharia de Petróleo
  • Chapecó (CEO): Enfermagem e Zootecnia - Ênfase em Produção Animal Sustentável
  • Florianópolis (Ceart): Artes Visuais (Bacharelado), Artes Visuais (Licenciatura), Design Gráfico, Design Industrial, Moda, Música (Bacharelado em Piano; Violão; Violino ou Viola; Violoncelo; e Licenciatura) e Teatro (Licenciatura)
  • Florianópolis (Cefid): Educação Física (Bacharelado), Educação Física (Licenciatura) e Fisioterapia
  • Florianópolis (Esag): Administração, Administração Pública e Ciências Econômicas
  • Florianópolis (Faed): Biblioteconomia - Habilitação Gestão da Informação, Geografia (Licenciatura), História (Bacharelado), História (Licenciatura) e Pedagogia
  • Ibirama (Ceavi): Ciências Contábeis, Engenharia Civil e Engenharia de Software
  • Joinville (CCT): Ciência da Computação, Física (Licenciatura), Matemática (Licenciatura), Química (Licenciatura), Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Engenharia (Civil; de Produção e Sistemas; Elétrica; e Mecânica)
  • Lages (CAV): Agronomia, Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia Florestal e Medicina Veterinária
  • Laguna (Cead): Pedagogia a Distância e Ciência e Tecnologia a Distância - Ênfase em Metodologias e Tecnologias Aplicadas à Educação
  • Laguna (Ceres): Engenharia de Pesca e Arquitetura e Urbanismo
  • Pinhalzinho (CEO): Engenharia de Alimentos
  • São Bento do Sul (Ceplan): Engenharia de Produção - Habilitação Mecânica e Sistemas de Informação

Mais informações

Mais informações podem ser obtidas na página oficial e com a Coordenadoria de Vestibulares e Concursos da Udesc (Covest), pelos telefones (48) 3664-8089 e 8091, das 13h às 19h, e pelo e-mail vestiba@udesc.br.

Acompanhe as notícias pelo FacebookInstagramTwitter e Udesc em Rede (newsletter e podcast).

Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010

  

Foto: Julio Cavalheiro/ Secom

O governador Carlos Moisés participou na manhã desta quarta-feira, 14, da inauguração do Núcleo de Práticas da Saúde da Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (Unidavi). Foi o último ato da visita do chefe do Executivo estadual a Rio do Sul, que teve início no dia anterior. A estrutura abrigará todos os cursos da área de saúde da Unidavi, como Medicina, Fisioterapia e Enfermagem.

:: VEJA GALERIA DE FOTOS

Em coletiva de imprensa antes da solenidade, Moisés relembrou o aumento da concessão de bolsas por meio dos artigos 170 e 171 da constituição estadual. “Essas são ações que às vezes não aparecem muito, por não ser obras físicas, mas são investimentos nas pessoas. Nós temos que governar para o bem das pessoas. Estamos praticamente quadruplicando os valores que os governos anteriores investiam. Entendemos que isso é uma forma de desenvolver o Estado. Precisamos dar oportunidade para aqueles que têm vontade de estudar”, frisou Moisés.

Centro de Inovação de Rio do Sul contará com apoio de R$ 2,4 milhões do Governo do Estado
Em Rio do Sul, Moisés libera R$ 5,7 milhões para saúde do Alto Vale do Itajaí

Mais cedo, a comitiva do governador visitou os standards da 12’ edição da Fersul, feira de negócios do Alto Vale. Ali, conheceu o trabalho desenvolvido por agricultores da região, incluindo com alimentos orgânicos. Na oportunidade, Moisés disse que leva da cidade ótimas recordações:

“Todas as agendas que nós fizemos aqui em Rio do Sul foram excepcionais. Podem ter a certeza que saio daqui com a melhor das impressões. Fizemos grandes encaminhamentos e boas entregas. Vamos voltar assim que possível”.

Leonardo Gorges - Secom

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 


A primeira edição do evento em 2018 recebeu mais de 2 mil visitantes - Foto: Gustavo Vaz e Ana Quinto / Arquivo / Udesc

Cerca de sete mil estudantes de ensino médio e cursinhos pré-vestibular são esperados para o 2º Parque das Profissões, que ocorrerá dia 22, quinta-feira, na sede do Campus I da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), no Bairro Itacorubi, em Florianópolis.

Programado para o período das 8h30 às 12h e das 13h30 às 17h, o evento apresentará todos os 58 cursos de graduação gratuitos da universidade, oferecidos em todas as regiões do Estado, e prestará orientação vocacional aos jovens para auxiliar na escolha profissional. Acesse o site oficial.