Compartilhe


Foto: Osvaldo Nocetti / SED

Gestores, professores, alunos, coordenadores escolares e regionais das 31 escolas do Ensino Médio Integral em Tempo Integral (EMTI) participam, nesta terça e quarta-feira, 3 e 4, em Florianópolis, do III Seminário de Saberes e Práticas da Educação Integral de Santa Catarina.

O evento, realizado pela Secretaria de Estado da Educação em parceria com o Instituto Ayrton Senna e Instituto Natura, tem como objetivo a troca de experiências entre professores e gestores do programa. Além disso, procura dar visibilidade às produções e aos resultados alcançados com profissionais e alunos nos três primeiros anos de EMITI.

O secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, defende que uma educação que faça sentido para os estudantes. “Que faça com que os alunos se sintam bem e queiram estar na escola e nas atividades. Desenvolver o sentimento do aluno com a escola é a primeira condição para que a gente tenha uma educação de qualidade. Fortalecer o conhecimento significa trabalhar com educação integral”.

A ideia do evento é trazer a experiência de alunos, professores e gestores para que haja o compartilhamento de aprendizagens resultantes do EMITI. O seminário conta com apresentações de boas práticas, feira de projetos, mesas redondas, palestras e oficinas para jovens e adultos com compartilhamento de práticas. Além disso, o e-book “Projetos em ação: saberes e fazeres do EMITI” foi lançado no evento.

Primeiras turmas se formam em 2019

Este ano haverá a formatura das primeiras turmas do EMITI catarinense. Os alunos que entraram em 2017 no programa, se formam no 3º ano. A estudante Emily Reich, da EEB Mater Dolorum, de Capinzal, destaca o caráter integral do aprendizado. “A escola sempre prepara academicamente, mas esse programa desenvolve também as competências socioemocionais. Isso contribui muito para o nosso projeto de vida. Uma competência que deixei adentrar em mim foi a abertura para o novo e eu acredito que essa foi a mais importante. Isso fez com que eu fizesse o que estou conseguindo fazer aqui hoje”.

Na parceria com o Instituto Ayrton Senna, o EMITI em Santa Catarina promoveu 220 horas de formação presencial de professores e gestores. “É muito bom que a gente veja pessoas dando seus passos sozinhos. É o que fazemos hoje, o projeto aconteceu, mas o mais importante é que Santa Catarina se apropriou disso. Muito grato por vocês terem acreditado nessa proposta”, destaca o Diretor do Instituto Ayrton Senna, Emílio Munaro.

O EMITI

O Ensino Médio Integral em Tempo Integral (EMITI) é um programa oferecido pela Secretaria de Estado da Educação em parceria com o Ministério da Educação com apoio pedagógico do Instituto Ayrton Senna. Tendo como premissa a educação integral e o desenvolvimento de competências para o século 21, a proposta oferece oportunidades para os estudantes se desenvolverem com autonomia.

Nas escolas catarinenses onde o programa vem sendo realizado, as aulas acontecem em período integral segundo modelo proposto pela SED. Em 2017, foram 15 escolas estaduais parceiras, número que foi ampliado para 30 em 2018. Atualmente, o estado possui 31 escolas no programa em 26 cidades catarinenses, 151 turmas e 3.409 alunos.

O diferencial do EMTI é o fomento do protagonismo juvenil por meio de componentes curriculares, que permitem a organização integrada e flexível das disciplinas, como projetos de vida, intervenção com envolvimento da escola e comunidade, pesquisa e estudos orientados.