Compartilhe


Entrega de colchões em Vargem Bonita. Foto: Divulgação / DCSC

O Governo do Estado, por meio da Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC), permanece dando suporte para os municípios atingidos pelos eventos climáticos severos no Meio-Oeste catarinense em agosto. De acordo com o último relatório divulgado pela DCSC, 38 defesas civis municipais relataram ocorrências, sendo que 30 municípios realizaram o registro no Sistema Integrado de Informações de Desastras (S2ID). Com base nos dados registrados, os prejuízos causados pelos tornados e pelo granizo ultrapassaram R$ 87 milhões.

>> Confira relatório da Defesa Civil

Durante as tempestades, 63 pessoas ficaram feridas e uma morte foi registrada. Até esta quinta-feira, 27, 50 pessoas permaneciam desalojadas nos municípios de Tangará e Rio Negrinho. No total, 2.971 residências foram danificadas ou totalmente destruídas, atingindo 73.329 catarinenses. Os tornados registrados também destruíram estruturas públicas e privadas, como indústrias e postos de combustíveis.

A DCSC enviou 46.412 itens de assistência humanitária para os municípios que solicitaram apoio: Água Doce, Catanduvas, Ibicaré, Ireonópolis, Ponte Alta, Tangará e Vargem Bonita. O investimento representa mais de R$ 2 milhões. Foram disponibilizados colchões, kits de acomodação e limpeza, cestas básicas e telhas, produtos mais solicitados pelos municípios.

“O apoio do Governo do Estado vai continuar no processo de reconstrução de estruturas atingidas”, explicou o chefe da DCSC, João Batista Cordeiro Jr. Segundo ele, a fase é de restabelecimento e reconstrução. Os municípios estão preparando planos de trabalho para o repasse de recursos para as obras necessárias.

Recorrência de eventos

O Estado de Santa Catarina fica localizado, segundo especialistas, no maior corredor meteorológico da América do Sul. Nos últimos anos a Defesa Civil Estadual foi estruturada para o enfrentamento dos eventos severos e atualmente é referência nacional. Da mesma forma, a resiliência dos municípios está sendo incentivada para preparar as cidades catarinenses para as mais difíceis situações.

“Temos que promover um trabalho integrado entre instituições públicas e privadas e também as entidades ligadas a construção e engenharia civil para incentivar novas técnicas construtivas e a utilização de matéria-prima mais resistente”, ressaltou João Batista.

A DCSC atualmente fomenta estas mudanças por meio do Projeto SC Resiliente, que atua junto aos municípios incentivando ações concretas de preparação.

>> Leia também:
Governo do Estado continua oferecendo apoio aos municípios atingidos por tornado e tempestades no Meio-Oeste

Informações adicionais para imprensa:
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - DC
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: ascom@defesacivil.sc.gov.br
Site: www.defesacivil.sc.gov.br