Foto: Flavio Vieira Júnior/DCSC

A Defesa Civil de Santa Cataria (DCSC) realizou nesta quarta-feira, 16, uma reunião de trabalho com a Associação de Emissoras de Rádio e Televisão de Santa Catarina (Acaert) com o objetivo de ampliar a divulgação dos alertas meteorológicos. O encontro virtual contou com a participação do Chefe da DCSC, Aldo Baptista Neto, e do presidente da Acaert, Silvano Silva.

O foco do debate foi a criação de um modelo de cooperação na emissão de alertas extremos no território catarinense. Para isso, foram analisadas alternativas para difusão das mensagens através das emissoras de rádio e TV, bem como os canais e formatos que serão utilizados para alcançar o maior número de catarinenses.

Um protocolo comum de alertas será criado para unir a credibilidade e o poder de penetração do Rádio e da TV com a eficiência do monitoramento climático de curto prazo e a prevenção de desastres. Durante o encontro foi acertada a formalização de um termo de compromisso para fortalecer a parceria entre as entidades.

“A fase de difusão da informação é uma das mais importantes no fluxo completo de monitoramento e alertas de eventos extremos. Existe uma mudança de atitude quando as pessoas recebem as informações que dão base a tomada de decisão na busca da autoproteção”, comentou o Chefe da DCSC, Aldo Baptista Neto.

Segundo ele, há muito tempo a DCSC vem investido no monitoramento climático e nas formas de divulgação com a utilização de vários canais de comunicação com a população. “A possibilidade de trazer a Acaert e unir o conhecimento das duas instituições para melhorar ainda mais a capacidade já instalada, ampliando para a lógica do rádio e da TV aberta, possibilita cobrir quase a totalidade das formas de comunicação, e assim levar os alertas para toda a população”, finalizou Neto.

Participaram da reunião o coordenador de monitoramento e alerta da DCSC, Frederico de Moraes Rutorff, o diretor executivo da Acaert, Leonardo Soares Amorim, e o diretor de conteúdo da Acaert, Guido Schvartzman.

Informações adicionais para imprensa:
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - DC
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: ascom@defesacivil.sc.gov.br
Site: www.defesacivil.sc.gov.br


Foto: Flavio Vieira Junior/DCSC

Na próxima segunda-feira, 14, a Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC) vai colocar em funcionamento a nova plataforma para emissão de alertas de curtíssimo prazo (Nowcasting), utilizada nos alertas das previsões com no máximo seis horas antes do evento climático. O Sistema foi desenvolvido pela equipe de meteorologistas da DCSC, com custo zero, e tem o objetivo de informar melhor a população durante o monitoramento meteorológico no Estado.

Esta é uma nova forma de comunicação dos alertas das tempestades, que ressalta ainda mais as cores que informam a severidade do evento. Ou seja, para status de observação é utilizada a cor amarela, representando nível moderado, a cor laranja indica atenção, destacando nível alto, e o alerta é representado pela cor vermelha, que demonstra risco muito alto.

“Buscamos aperfeiçoar o monitoramento meteorológico da Defesa Civil tanto com a contratação de uma equipe capacitada de meteorologistas, quanto com a utilização das mais modernas tecnologias”, destacou o Chefe da DCSC, João Batista Cordeiro Júnior. Segundo ele, este é um trabalho de prevenção que prepara a população para o enfrentamento e o impacto de tempestades intensas. “Nosso Estado está localizado em uma região recorrente de eventos extremos e devemos ter uma atenção especial para preservar vidas e reduzir os prejuízos”, finalizou.

As mensagens enviadas via SMS, Google e através das emissoras fechadas de televisão não sofrem alterações e continuarão a ser encaminhadas a partir do nível de atenção. O produto foi desenvolvido com base nos mais eficientes sistemas de alertas meteorológicos do mundo.

O Sistema, desenvolvido inteiramente em Santa Catarina, é inédito no Brasil e será operado através de uma plataforma dinâmica que possibilita que a informação seja transmitida com poucos clicks, de maneira simples e ágil para todo o território catarinense. Os alertas também serão disponibilizados através de publicações das redes sociais e página oficial da DCSC.

“Este novo produto traz uma arte gráfica mais fácil de compreender, além de diversas inovações como o destaque para os tipos de eventos”, explicou o coordenador de monitoramento e alerta da DCSC, Frederico de Moraes Ruthorff. De acordo com Ruthorff , a DCSC conta com um sistema de meteorologia que opera de forma contínua, vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana, e o novo sistema vai trazer mais eficiência no trabalho realizado.

Informações adicionais para imprensa:
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - DC
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: ascom@defesacivil.sc.gov.br
Site: www.defesacivil.sc.gov.br


Kit de transposição instalado no município de Pedras Grandes    Foto: Flavio Vieira Junior/DCSC

O Governo do Estado, por meio da Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC), finalizou o processo licitatório na modalidade de Ata de Registro de Preços para aquisição de Kits de Transposição (Pontes). O processo teve a participação de três empresas e teve o valor inicial estimado em R$ 24.318.417,00 por peça pré-moldada. O resultado final resultou na economia para os cofres públicos de 38,4%, assim, cada peça que for instalada terá o custo de R$ 14.979.994,00.

“O processo foi um sucesso e a sociedade ganha com a continuidade desse Programa”, destacou o gerente de licitações e contratos da DCSC, Carlos Eduardo Besen Nau. Segundo ele, a Ata terá a validade de 12 meses e a empresa vencedora foi a Protensul Pré-Fabricado Ltda.

O projeto de kits de transposição é utilizado em ações de resposta a eventos extremos, quando pontes e pontilhões são destruídos ou danificados por fortes tempestades. Para a instalação das estruturas é realizada uma parceria com os municípios, que ficam responsáveis apenas pela construção das cabeceiras e guarda-corpos. Já a Defesa Civil Estadual realiza o transporte e montagem das estruturas pré-moldadas.

“A Defesa Civil utiliza atas de registro de preço para a aquisição dos mais diferentes produtos, que vão desde kits de transposição a itens de assistência humanitária e até casas pré-fabricadas”, explicou o Chefe da DCSC, João Batista Cordeiro Jr. Segundo ele, a modalidade proporciona agilidade na resposta aos municípios atingidos e com produtos de qualidade. “No caso dos kits de transposição, a ação é de resposta e preventiva, já que proporciona o retorno da mobilidade em áreas urbanas e rurais, garantindo mais segurança para as pessoas, escoamento da produção e até beneficiando o turismo em algumas situações”, completou.

O projeto já realizou a instalação de mais de 400 pontes em todas as regiões do Estado. Os kits possuem a capacidade de até 24 toneladas e, de forma modular, podem ser adaptados nas mais diferentes situações. Para a definição das dimensões da estrutura que será instalada, a DCSC realiza um estudo hidrológico no local e analisa a ampliação da vazão dos rios, garantindo que a nova ponte esteja acima da cota de inundação e evitando o represamento dos rios e córregos durante fortes enxurradas.

Informações adicionais para imprensa:
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - DC
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: ascom@defesacivil.sc.gov.br
Site: www.defesacivil.sc.gov.br


Foto: Divulgação/DCSC

Os coordenadores regionais da Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC) estão sendo capacitados para operar aeronaves remotamente controladas (RPA - drones) em suas operações. O treinamento tem o objetivo de habilitar os profissionais para o emprego dos equipamentos em atividades de proteção e defesa civil, como busca aérea, vistoria de estruturas e encostas, entre outras.

Ao final do curso, cada uma das 20 coordenadorias e a gerência de produtos perigosos da DCSC receberá um kit composto pela aeronave, controlador remoto e quatro baterias, o que possibilita o funcionamento durante um longo período.

O Curso foi ministrado pelo Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, garantindo a padronização de procedimentos e a possibilidade dos profissionais atuarem em ações de forma conjunta. “Estamos implementando novas tecnologias na atividade de defesa civil para ampliar os resultados”, comentou o Chefe da DCSC, João Batista Cordeiro Júnior.

Ele destacou que o equipamento possui uma gama variada de possibilidades de uso e vai agilizar o trabalho desenvolvido em campo. “As RPAs serão empregadas em casos que envolvam produtos perigosos, como acidentes e vazamentos, além de incêndios florestais. João Batista completou que outra vantagem dos drones em relação às aeronaves convencionais diz respeito ao custo operacional.

Reforço aéreo garante mais agilidade nas ações

Os equipamentos serão ferramentas importantes em ações de prevenção, mitigação, resposta e reconstrução, antes, durante e após eventos adversos. O uso desta tecnologia possibilita a identificação de vulnerabilidades para basear medidas de proteção e de contingência, apoiando a busca da resiliência.

Um exemplo foi o trabalho realizado pela DCSC na Serra do Rio do Rastro, onde foram identificados 25 pontos com risco de escorregamento. As informações coletadas pelos técnicos da DCSC com o uso de drones basearam o Plano de Trabalho que resultou o repasse de R$ 21 milhões pelo Governo Federal para obras de contenção que estão sendo executadas.

De acordo com o diretor de educação da DCSC, Alexandre Corrêa Dutra, o curso presencial de uma semana foi autorizado com implementações de medidas de segurança sanitária definidas pelo Comitê de Emergência em Saúde (COES/SES), e foi posterior a etapa na modalidade à distância que proporcionou o nivelamento teórico entre os participantes.

“Além da operação do equipamento, estão sendo repassadas as normas aeronáuticas que regulamentam a operação de RPA no Brasil, como a habilitação dos operadores, certificação dos equipamentos e autorização do uso do espaço aéreo pelos órgãos públicos”, finalizou Corrêa.

As RPAs foram adquiridas por meio de convênio com o Ministério Público, relativo ao projeto apresentado ao Fundo para Reconstrução de Bens Lesados.

Informações adicionais para imprensa:
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - DC
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: ascom@defesacivil.sc.gov.br
Site: www.defesacivil.sc.gov.br


Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O mês de agosto foi marcado por variações de temperatura que trouxeram desde neve, esperada nesse período do ano, até temperaturas elevadas, incomuns para o inverno. Já o mês de setembro começa com chuva fraca na Grande Florianópolis e Norte do Estado, e sol do Oeste ao Litoral Sul.

Por influência de áreas alongadas de baixa pressão e pela formação de uma frente fria no Sul do Brasil, associada a um ciclone extratropical entre o Uruguai e o Rio Grande do Sul, os próximos dias serão de instabilidade em Santa Catarina, com variação de nuvens e chuva mal distribuída ao longo da semana. As informações são da Epagri/Ciram.

 Na quarta-feira, 2, o sol aparece principalmente do Oeste ao Litoral Sul, com chuva isolada à noite e durante a quinta-feira.  Apesar da condição de chuva frequente em boa parte dos dias, não há previsão de acumulado significativo e nem frio intenso até o momento.

Atenção para mar agitado e risco de ressaca

Até o período da manhã de quinta-feira, 3, há condições de ressaca e mar agitado nas regiões costeiras do Litoral Sul e da Grande Florianópolis. Nesse período, as ondas podem ter picos de altura entre 2,5 e 3 metros. A Defesa Civil alerta para os cuidados durante a ressaca e recomenda que se evite a pesca e a prática de esportes aquáticos. Veja outros cuidados importantes em caso de ventos fortes, chuva intensa ou frio.

Confira a previsão do tempo detalhada para o restante da semana

Quarta-feira (02/09):
- Tempo: o sol aparece especialmente do Oeste ao Litoral Sul, com pancadas isoladas de chuva à noite. Na Grande Florianópolis e norte do estado, mais nuvens e condição de chuva na madrugada e manhã, devido a circulação marítima.
- Temperatura: elevação, mais alta do Oeste ao Litoral Sul, onde o tempo abre mais.
- Vento: leste a nordeste, fraco a moderado com rajadas mais intensas no Litoral (50 a 70km/h). Sistema:formação de uma frente fria no sul do Brasil, associada a um ciclone extratropical entre o Uruguai e RS.

Quinta-feira (03/09):
- Tempo: instável com variação de nuvens e condição de chuva mal distribuída em SC, devido a frente fria. No decorrer do dia ocorrem períodos de melhoria, especialmente no Oeste e Meio Oeste.
- Temperatura: maior elevação de Florianópolis ao norte do estado.
- Vento: nordeste a sudeste, fraco a moderado com rajadas.

Sexta-feira (04/09):
- Tempo: Planalto Sul e Litoral Sul, predomínio de nuvens e condição de chuva, alternando com períodos de melhoria. Nas demais regiões, sol entre muitas nuvens.
- Temperatura: amena.
- Vento: sudeste, fraco a moderado.

Sábado (05/09):
- Tempo: do Planalto ao Litoral, céu encoberto com chuva, alterando com períodos de melhoria. No Oeste e Meio Oeste, sol entre nuvens.
- Temperatura: mais baixa do Planalto ao Litoral e mais elevada em direção ao oeste.
- Vento: sudeste, fraco a moderado com rajadas.

Fonte: Gilsânia Cruz - Meteorologista (Epagri/Ciram)

Informações adicionais para imprensa:
Gabriela Ferrarez Figueiredo
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - Secom
E-mail: ferrarezgabriela@gmail.com
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br


Fotos: Divulgação / CBMSC

Mais um cão passou a fazer parte da lista de certificados do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC). A cadela Sol está apta para atuar nas ocorrências de busca que envolvem a corporação, formando o binômio com o bombeiro militar soldado Gabriel Pinheiro.

Sol nasceu no dia 1º de maio de 2018 em Maceió e está com o soldado Pinheiro desde o dia 3 de agosto do mesmo ano no 6º Batalhão de Bombeiros Militar, com sede em Chapecó. Após um período de treinamento, ela agora faz parte dos cães ativos da corporação.

Em tempos de coronavírus, diversas áreas precisaram se adaptar às novas realidades e com a Coordenadoria de Busca, Resgate e Salvamento com Cães do CBMSC não foi diferente. As provas de certificação, que normalmente possuem diversos bombeiros militares e cães de busca, tiveram de ser modificadas para que pudessem ocorrer, apesar da pandemia.

Normalmente as certificações ocorrem semestralmente em nível estadual e anualmente nos níveis nacional e internacional. Nesta prova, que ocorreu na última semana, em Xanxerê, a participação foi exclusiva do binômio Pinheiro e Sol. Além deles, um efetivo mínimo de avaliadores analisaram quatro etapas da certificação em dois dias, com testes realizados em períodos diurnos e também noturnos.

O Corpo de Bombeiros Militar de SC tem oito cães certificados e seis filhotes em formação. Por conta do temperamento dócil e da inteligência, todos são da raça labrador.

Sobre a certificação

Esses eventos contam como verificação de conhecimentos não apenas dos cães, mas também dos cinotécnicos, ou seja, os condutores. Por isso, são testadas as técnicas utilizadas no serviço de busca e resgate de pessoas.

Durante a certificação, a primeira etapa foi apenas com o condutor em uma prova de Conhecimentos Gerais. A segunda prova foi de Orientação com Busca Terrestre e Busca Rural Noturna. Isso quer dizer que a dupla precisou demonstrar condições de orientação com base em poucas informações de localização de vítimas, à noite, simulando uma situação real. Eles precisaram realizar buscas em uma área entre 30 e 50 mil metros quadrados, procurando até três vítimas. A tarefa precisou ser executada em 30 minutos, apenas com a ferramenta de GPS, o militar e o cão.

No segundo dia de certificação, ocorreram as demais etapas, com a Busca Rural Diurna e Obediência e Destreza. A busca diurna também é realizada em uma área de 30 e 50 mil metros quadrados, buscando até três vítimas, em 30 minutos. Neste caso também são limitadas as informações sobre a quantidade e estado das vítimas.

Já a última prova tem o objetivo de avaliar o controle sobre as ações dos cães durante as operações, analisando também as características do animal em relação a equilíbrio e temperamento. A sinergia entre o cão e o bombeiro militar também é avaliada.

Informações adicionais à imprensa:
Melina Cauduro
Assessoria de Imprensa
Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina - CBMSC
48) 3665-8426 / (48) 98843-4427 / (48) 9 9938-9839
imprensa@cbm.sc.gov.br 


Fotos: Divulgação/CBMSC

Na madrugada deste sábado, 29, por volta de 00h40min o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) foi acionado para atender uma ocorrência de saída de pista, seguida de tombamento. O veículo era um ônibus de transporte rodoviário, com placas de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, e seguia na SC 480, no sentido de Xanxerê a Bom Jesus.

Foram acionadas as equipes do CBMSC de Xanxerê, Faxinal dos Guedes, Xaxim Abelardo Luz e São Domingos, para atendimento da ocorrência, que teve vítimas presas nas ferragens. No local houve dois óbitos, 14 pessoas foram conduzidas ao Hospital Regional São Paulo, em Xanxerê, algumas delas em estado grave, além de seis vítimas encaminhadas ao Hospital Frei Bruno, em Xaxim, com lesões de menor gravidade.A operação foi comandada pelo Capitão Rangel Kehl, subcomandante do Batalhão de Xanxerê.

Ônibus tombou ao sair da pista

Ao chegar no local, a Polícia Militar e Polícia Militar Rodoviária (PMRv) haviam feito o isolamento da área e foram necessários 03 caminhões para suspender o ônibus e permitir a retirada das vítimas.

De acordo com a PMRv, o acidente com múltiplas vítimas ocorreu no Km 87,400 da SC 480. A Polícia relata que ocorreu uma saída de pista, seguida de tombamento, envolvendo um ônibus de transporte coletivo, da empresa Unesul.

O veículo que saiu de Caxias do Sul/RS com destino a Foz do Iguaçu/PR, era ocupado por 31 passageiros mais o motorista, um homem de 56 anos. Está sendo feito o levantamento de informações para auxiliar no futuro trabalho de investigação das causas.

Estiveram neste atendimento: 25 bombeiros, 06 ambulâncias auto socorro de urgência (ASU) do CBMSC, 04 caminhões do CBMSC, 02 ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), 02 ambulâncias de empresa privada, 04 caminhões estilo “truck”, de empresa privada para suspensão do ônibus. Além disso, 06 policiais militares, 05 socorristas do SAMU, 07 profissionais privados e 04 motoristas de guincho.

Informações adicionais à imprensa:
Melina Cauduro
Assessoria de Imprensa
Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina - CBMSC
48) 3665-8426 / (48) 98843-4427 / (48) 9 9938-9839
imprensa@cbm.sc.gov.br 


Entrega de colchões em Vargem Bonita. Foto: Divulgação / DCSC

O Governo do Estado, por meio da Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC), permanece dando suporte para os municípios atingidos pelos eventos climáticos severos no Meio-Oeste catarinense em agosto. De acordo com o último relatório divulgado pela DCSC, 38 defesas civis municipais relataram ocorrências, sendo que 30 municípios realizaram o registro no Sistema Integrado de Informações de Desastras (S2ID). Com base nos dados registrados, os prejuízos causados pelos tornados e pelo granizo ultrapassaram R$ 87 milhões.

>> Confira relatório da Defesa Civil

Durante as tempestades, 63 pessoas ficaram feridas e uma morte foi registrada. Até esta quinta-feira, 27, 50 pessoas permaneciam desalojadas nos municípios de Tangará e Rio Negrinho. No total, 2.971 residências foram danificadas ou totalmente destruídas, atingindo 73.329 catarinenses. Os tornados registrados também destruíram estruturas públicas e privadas, como indústrias e postos de combustíveis.

A DCSC enviou 46.412 itens de assistência humanitária para os municípios que solicitaram apoio: Água Doce, Catanduvas, Ibicaré, Ireonópolis, Ponte Alta, Tangará e Vargem Bonita. O investimento representa mais de R$ 2 milhões. Foram disponibilizados colchões, kits de acomodação e limpeza, cestas básicas e telhas, produtos mais solicitados pelos municípios.

“O apoio do Governo do Estado vai continuar no processo de reconstrução de estruturas atingidas”, explicou o chefe da DCSC, João Batista Cordeiro Jr. Segundo ele, a fase é de restabelecimento e reconstrução. Os municípios estão preparando planos de trabalho para o repasse de recursos para as obras necessárias.

Recorrência de eventos

O Estado de Santa Catarina fica localizado, segundo especialistas, no maior corredor meteorológico da América do Sul. Nos últimos anos a Defesa Civil Estadual foi estruturada para o enfrentamento dos eventos severos e atualmente é referência nacional. Da mesma forma, a resiliência dos municípios está sendo incentivada para preparar as cidades catarinenses para as mais difíceis situações.

“Temos que promover um trabalho integrado entre instituições públicas e privadas e também as entidades ligadas a construção e engenharia civil para incentivar novas técnicas construtivas e a utilização de matéria-prima mais resistente”, ressaltou João Batista.

A DCSC atualmente fomenta estas mudanças por meio do Projeto SC Resiliente, que atua junto aos municípios incentivando ações concretas de preparação.

>> Leia também:
Governo do Estado continua oferecendo apoio aos municípios atingidos por tornado e tempestades no Meio-Oeste

Informações adicionais para imprensa:
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - DC
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: ascom@defesacivil.sc.gov.br
Site: www.defesacivil.sc.gov.br


Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O governador Carlos Moisés assinou na manhã desta quarta-feira, 26, Projeto de Lei (PL) que institui o dia 18 de maio como data para homenagear oficiais e praças veteranos do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC). A escolha da data comemorativa faz referência ao aniversário do coronel BM Milton Antônio Lazzaris, comandante-geral de honra da corporação, para representar todos os bombeiros militares.

“O bombeiro veterano é aquele que plantou a primeira semente. É uma homenagem justa que reconhece a história, a dedicação e o trabalho de homens e mulheres que marcaram a trajetória do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, e que até hoje representa força, segurança e prestação de serviço junto ao povo catarinense, no atendimento das mais diversas demandas”, destacou o governador.

O Projeto de Lei de autoria do Executivo, será enviado ainda nesta quarta-feira, 26, para tramitação e aprovação na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). Presente no ato, o deputado Coronel Mocellin, que também integra o quadro dos oficiais da reserva do CBMSC e já foi Comandante-Geral da corporação, reconheceu que a homenagem faz jus ao trabalho de pessoas que tanto se dedicaram ao Estado e ao bem da sociedade.

O comandante-geral do CBMSC, coronel BM Charles Alexandre Vieira, disse que, além de homenagear, a data será importante para integrar. “Será um dia em que queremos chamar os militares estaduais da reserva para o quartel, interagir com eles e reforçarmos o quanto eles nos ensinaram e ainda podem ensinar aos que estão na ativa”, enfatizou.

O homenageado

A data escolhida para homenagear os veteranos do CBMSC é o dia do aniversário do comandante de honra, coronel BM Lazzaris. Ele acompanhou com emoção o ato de assinatura do Projeto de Lei pelo governador Carlos Moisés e agradeceu a homenagem. “Me sinto honrado e estendo esta homenagem a todos, vivos e também os que já se foram. Todos entregam o seu melhor a esta corporação. A bandeira pode ser empunhada por um, mas é a tropa que leva à conquista”, disse ao relembrar, segundo ele, um lema de trabalho.

Ao destacar o trabalho do coronel Lazzaris, o governador relembrou que, além do trabalho profissional, ele sempre foi um conselheiro sábio para qualquer situação. “Ele sempre foi essa referência de força e inteligência. Com sua experiência, o coronel Lazzaris encaminhou a corporação para a potência que ela é hoje”, afirmou o governador, ao falar da atuação destacada do coronel no processo de emancipação da Corpo de Bombeiros Militar e o processo de interiorização da corporação com a parceria dos municípios.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Divulgação / CBMSC 

O Governo do Estado continua apoiando os municípios atingidos pelos tornados e pelo granizo na última semana. Defesa Civil de Santa Catarina e Corpo de Bombeiros Militar atuaram nos últimos dias na região e o auxílio vai até o fim de semana.

“Nosso foco é dar todo apoio possível aos municípios catarinenses. O trabalho teve início com a emissão de alertas e demos continuidade com o suporte durante e após os eventos”, comentou o chefe da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Júnior. Segundo ele, o prazo legal para a solicitação de auxílio de assistência humanitária termina na próxima semana, mas o trabalho de restabelecimento e reconstrução dos municípios continua.

Foram afetadas 38 cidades, 51 pessoas ficaram feridas e um óbito registrado. As tempestades afetaram 68.638 pessoas, sendo 3.440 desalojadas e 192 desabrigadas. Para apoio às famílias foram abertos quatro abrigos pelas defesas civis municipais.

>>> Relatório completo aqui

Itens de ajuda humanitária como telhas, colchões e cestas básicas serão sendo entregues pelos Bombeiros Militares até domingo, 23. A operação conjunta envolve os Batalhões de Bombeiros Militar (BBM) de Joaçaba (11º), Curitibanos (2º), Lages (5º), Chapecó (6º), Canoinhas (9º), São Miguel do Oeste (12º), Xanxerê (14º) e Rio do Sul (15º) e atua nas cidades de Vargem Bonita, Catanduvas, Água Doce e Ibicaré.

De acordo com o levantamento da Defesa Civil, durante as ações de resposta foram encaminhados 65.500 itens de ajuda humanitária. Foram investidos R$ 2.084.828,46. Dentre os produtos entregues, as telhas foram os itens mais solicitados pelos municípios, totalizando 48.730 unidades. Os materiais foram encaminhados para os municípios de Catanduvas, Água Doce, Vargem Bonita, Tangará, Ibicaré, Irineópolis e Ponte Alta.

Informações adicionais para a imprensa
Flavio Cardoso Júnior
Assessoria de Imprensa
Controladoria-Geral do Estado (CGE) 
E-mail: fjunior@cge.sc.gov.br 
Fone: (48) 3664-5651
Site: http://cge.sc.gov.br/ 


Melina Cauduro
Assessoria de Imprensa
Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina - CBMSC
48) 3665-8426 / (48) 98843-4427 / (48) 9 9938-9839
imprensa@cbm.sc.gov.br