Foto: Mauricio Vieira / Secom

Conforme anunciado pelo Ministério da Saúde (MS), por conta da pandemia do coronavírus (Covid-19) e dos casos confirmados no Brasil, a Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza (gripe), que costuma ser realizada em abril, foi antecipada para o dia 23 de março. A mobilização segue até o dia 22 de maio, sendo 9 de maio, sábado, o dia “D” de imunização.

A gerente de imunização da Secretaria de Saúde de Santa Catarina, Lia Quaresma Coimbra, esclarece que a vacina contra a gripe não imuniza a população contra o coronavírus. “A antecipação da campanha é uma estratégia que será utilizada pelo Governo Federal para facilitar o trabalho das equipes de saúde no diagnóstico do coronavírus. Isso porque os sintomas da Covid-19 são muitos semelhantes aos da gripe”.

Em Santa Catarina, o público alvo é de 2.271.314 pessoas e, assim como em anos anteriores, a campanha será dividida por grupos prioritários. A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos. A novidade para este ano é a inclusão de mais um grupo na campanha, os adultos com idade entre 55 e 59 anos. Até o ano de 2019, a vacina só estava disponível para os adultos com 60 anos ou mais.

Para a Campanha, o estado vai receber um total de cerca de 2.570.800 doses. Crianças vacinadas pela primeira vez vão receber duas doses, com um intervalo mínimo de 30 dias entre elas. A vacina oferecida neste ano será a trivalente que protege contra o vírus H1N1, H3N2 e vírus do tipo B.

As etapas da Campanha de Vacinação contra a gripe serão as seguintes:

- 1ª fase (a partir do dia 23/03): idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde;

- 2ª fase (a partir do dia 16/04): professores de escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;

- 3ª fase (a partir do dia 09/05): crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade. 

Estimativa de vacinação por grupo prioritário:

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA 2020

PÚBLICO-ALVO

ESTIMATIVA DE VACINAÇÃO

Crianças de 6 meses a 5 anos 11 meses e 29 dias 

471.184

Trabalhadores da saúde

134.793

Gestantes

71.524

Puérperas (até 45 dias depois do parto)

11.752

Povos indígenas

11.459

Adultos de 55 a 59 anos

303.203

Idosos com 60 anos ou mais

670.228

Pessoas com comorbidades

490.452

Professores de escolas públicas e privadas

76.775

Jovens sob medidas socioeducativas e privados de liberdade

16.400

Funcionários do sistema prisional

3.981

Forças de segurança e salvamento

9.563

TOTAL

2.271.314

 

Influenza em Santa Catarina

Em 2020, até o dia 16 de março, foram confirmados 20 casos de Influenza (gripe) em Santa Catarina, sendo 10 por Influenza A H1N1, sete Influnza B e três estão aguardando confirmação do tipo. Nenhum óbito notificado até o momento.

No ano passado, foram 512 casos de influenza confirmados em Santa Catarina, sendo 376 pelo vírus A (H1N1), 63 pelo vírus A (H3N2), 17 aguardando subtipagem, 55 pelo vírus Influenza B e 1 encerrado por vínculo epidemiológico. Destes, 70 morreram.

Influenza (gripe)

A influenza, também conhecida como gripe, é uma infecção viral aguda, de elevada transmissibilidade, que afeta o sistema respiratório.  O vírus é transmitido a partir das secreções respiratórias, a partir de tosse ou espirros, e pode sobreviver algumas horas em diversas superfícies. O contato com uma pessoa doente ou com uma superfície contaminada pode fazer com que a pessoa saudável seja infectada pelo vírus ao tocar boca, olhos e nariz.

Os vírus influenza circula durante todo o ano, intensificando-se principalmente no período de inverno. Estima-se que uma pessoa infectada seja capaz de transmitir o vírus para até dois contatos não imunes. Os sinais e sintomas são: febre alta, calafrios, tosse (que pode ser seca ou com expectoração), dor de cabeça, dor de garganta, cansaço, dor muscular e coriza.

Cuidados e medidas de prevenção

- Higienizar as mãos com água e sabão ou com álcool gel, principalmente depois de tossir ou espirrar. A higienização também é importante depois de usar o banheiro, antes das refeições, antes e depois de tocar os olhos, a boca e o nariz;
- Evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas (corrimão, bancos, maçanetas etc);
- Evitar ambientes fechados e com aglomeração de pessoas;
- Manter os ambientes ventilados e arejados;
- Limpar com álcool superfícies e objetos que entram em contato frequente com as mãos, como mesas, teclados, maçanetas e corrimãos;
- Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e demais objetos de uso pessoal;
- Manter hábitos de alimentação saudáveis, com ingestão de líquidos e realização de atividades físicas.

Informações adicionais para a imprensa:
Amanda Mariano
Bruna Matos
Patrícia Pozzo
NUCOM - Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br
www.instagram.com/divesantacatarina
www.facebook.com/divesantacatarina


Foto: Mauricio Vieira / Secim

O Governo de Santa Catarina determinou novas medidas, na manhã desta terça-feira, 17, em função da pandemia de coronavírus. Exames e cirurgias eletivos e consultas ambulatoriais estão suspensos temporariamente, exceto para procedimentos não prorrogáveis, tais como exames oncológicos.

O objetivo da medida é diminuir o fluxo de pessoas no sistema hospitalar, reduzindo a circulação do vírus em um momento de preparação para o recebimento de pacientes com a Covid-19. Em relação às visitas nos hospitais, a determinação é que elas sejam suspensas no caso de idosos e pessoas com doenças crônicas. Para os outros pacientes, o limite é de uma pessoa por vez.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, Santa Catarina vive um momento de exceção e as medidas se fazem necessários para evitar a propagação do coronavírus.

"Estamos em um momento de preparar a rede hospitalar, por isso a redução da circulação de pessoas no sistema é necessária. Cada um fazer a sua parte é fundamental para que atravessemos esse período com o menor impacto é possível. O Estado de Santa Catarina está tomando todas as medidas para evitar a propagação do vírus", destaca.

>> Mais fotos da galeria

Confira outras medidas que passam a valer para a rede hospitalar a partir desta terça-feira, 17 .

- Os hospitais com leitos de UTI devem intensificar a utilização dos leitos de retaguarda e cuidados prolongados de Unidades Hospitalares de menor complexidade, acionando sempre a Regulação de sua macrorregião;

- Em demandas de pacientes com sintomas respiratórios decorrentes da Covid-19 que venham a necessitar de internação em leito de UTI, a Unidade deverá comunicar a Central Estadual de Regulação Hospitalar (CERIH) antes de liberar a vaga;

- As Unidades Hospitalares deverão se reorganizar quanto à distribuição das cadeiras na sala;

- A circulação de pessoas na área hospitalar fica restrita neste momento;

- Os estágios na área hospitalar serão suspensos temporariamente.

Prevenção ao coronavírus

A melhor forma de frear o avanço do coronavírus é a prevenção:

  • Caso o paciente apresente os sintomas da doença, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Não procure um hospital.  Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações em relação ao tratamento
  • Em caso de dúvidas sobre onde procurar ajuda, as pessoas devem ligar para o número 136, do Disque Saúde, disponibilizado pelo Ministério da Saúde
  • Somente serão transferidos para UPAs ou hospitais pacientes em estado mais grave. Os sintomas do coronavírus são semelhantes ao de gripe e a recomendação para quem não tiver o caso agravado é que fique em isolamento e monitoramento em casa
  • Idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados e a locais com aglomeração
  •  Evite viajar se estiver com febre ou tosse
  • Evite contato com pessoas que estiverem visivelmente doentes, principalmente com sintomas respiratórios (tosse ou coriza)
  • Higienize as mãos frequentemente, seja com água e sabão ou álcool gel
  • Evite tocar os olhos, nariz e boca
  • Pratique a etiqueta da tosse: ao tossir e espirrar, cubra a boca com lenço descartável ou antebraço. Descarte o lenço imediatamente
  • Se você ficar doente durante uma viagem, procurar imediatamente a tripulação ou equipe médica de bordo
  •  Na viagem, evite a ingestão de alimentos de procedência duvidosa ou inadequadamente preparados
  • Evite o contato com animais silvestres ou animais doentes
  • Evite que crianças e adolescentes com menos de 14 anos mantenham contato prolongado com pessoas com mais de 65 anos
  • Evite a circulação em locais com grande aglomeração de pessoas, inclusive praias, lagos e lagoas

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

 


Foto: Arquivo/ ADR Joaçaba

Com o intuito de amenizar a propagação do coronavírus (covid-19) no estado, conforme previsto no Decreto nº 507, de 16 de março de 2020, órgãos vinculados e algumas diretorias da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável que têm atendimento presencial fizeram alterações. O Sistema Nacional de Emprego (SINE-SC), a Junta Comercial de Santa Catarina (Jucesc) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) estão com seus atendimentos presenciais suspensos.

 “As medidas se fazem necessárias neste momento onde estamos debruçados nas ações de prevenção e a fim de evitar a propagação da doença. É importante ressaltar que os serviços oferecidos à população continuam por meio de outras plataformas que não sejam presenciais. Pedimos a colaboração e a compreensão de toda a população neste momento crucial para que juntos possamos enfrentar esse novo desafio”, destaca o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Lucas Esmeraldino. 

No SINE, a suspensão presencial não paralisa os atendimentos que continuam por meio do aplicativo do Governo Federal SINE Fácil, onde o trabalhador poderá ter acesso às vagas de emprego, candidatar-se e realizar entrada no seu seguro desemprego. As funcionalidades também estão disponíveis no portal Emprega Brasil no site. Outras dúvidas poderão ser sanadas por telefone ou e-mail da unidade mais próxima. 

A plataforma on-line funciona em sistemas IOS e Android, disponível para todos os smartphones. 

SEMA

Seguindo as diretrizes do governo a SDE/SEMA, por meio da Diretoria de Recursos Hídricos e Saneamento, suspendeu o atendimento presencial para outorga de recursos hídricos. Todos os serviços podem ser feitos por meio digital, e as dúvidas poderão ser enviados via e-mail e por telefone: E-mail: outorgadrhi@sde.sc.gov.br e Telefone: 48 36654205

IMA

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) suspendeu por 30 dias a visitação pública nas Unidades de Conservação Estaduais, assim como os eventos e todas as atividades de educação ambiental.

O atendimento presencial do público externo, que puder ser prestado por meio digital ou por telefone, está suspenso por 30 dias na sede do IMA, em Florianópolis, e nas 16 Coordenadorias Regionais. Nos demais casos, o atendimento presencial segue normalizado.

FAPESC

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) suspendeu o atendimento externo e eventos para evitar a transmissão do coronavírus (Covid-19). Os contatos sobre editais deverão ser feitos somente por telefone ou e-mail. A restrição deve encerrar em 30 dias. Na Fapesc, fica mantida apenas a entrega presencial de prestação de contas no setor de protocolos, com procedimentos específicos para evitar contágio, segundo orientações da Secretaria Estadual de Saúde.

Internamente, os trabalhos seguem normalmente, exceto para os funcionários que se enquadram no artigo 2º do decreto, que poderão atuar remotamente de casa. Nenhum evento interno será realizado nos próximos 30 dias.

JUCESC

Fica suspenso também parte do atendimento presencial na sede e nos escritórios regionais da Jucesc pelo prazo de sete dias. As exceções presenciais ocorrem nas seguintes possibilidades: elevação de filial à condição de matriz e baixa da matriz à condição de filial; emissão de debêntures; transformação ou alteração do nome empresarial da matriz em outra UF com filial em SC; e matrícula de tradutor ad hoc.

Já as baixas de empresário individual, sociedade limitada e EIRELI realizadas durante este período especial, serão aceitas somente mediante protocolo digital.

Durante o prazo estipulado, e para as hipóteses previstas, o atendimento será presencial e deverá ser agendado previamente por solicitação enviada ao endereço agendamento@jucesc.sc.gov.br, que comunicará ao interessado o dia e horário em que será realizado.

Para informações sobre a doença e últimas notícias, acesse o site http://saude.sc.gov.br/coronavirus/

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDE
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sde.sc.gov.br

 
Foto: Arquivo / Secom

O Detran de Santa Catarina dá mais um passo importante para a digitalização de serviços. A partir desta terça-feira, 17, o órgão passa a emitir o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo em meio eletrônico (CRLV-e) online. Além disso, o proprietário que também quiser ter o documento físico poderá realizar a impressão em qualquer equipamento em papel A4. A nova funcionalidade já estava prevista para este ano, mas foi antecipada e faz parte do conjunto de ações do Governo para evitar a propagação do coronavírus no Estado.

Assim que confirmado o pagamento do IPVA e do licenciamento, o novo documento estará disponível e poderá ser emitido no portal Detran Digital e no aplicativo Carteira Digital de Trânsito, disponível no Google Play e App Store. A tecnologia foi implementada pelo Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC), órgão responsável pelo desenvolvimento Portal Detran Digital e todas as suas funcionalidades.

“Essa medida reforça nosso trabalho de tornar o acesso ao Detran mais fácil e digital e ajuda a reduzir a necessidade da presença física das pessoas em nossas unidades de atendimento. É a tecnologia a favor do bem-estar da população”, afirma a delegada Sandra Mara Pereira, diretora do Detran-SC.

Em 2019, o Detran/SC expediu mais de 2 milhões de licenciamentos e a implementação da medida importará numa importante redução da demanda presencial no órgão de trânsito, contribuindo para a diminuição dos riscos de transmissão do coronavírus.

A nova funcionalidade evita a obrigatoriedade da retirada presencial do documento impresso junto a uma Ciretran ou despachante. Agora é possível a impressão do CRLV em uma folha de papel A4 comum, garantindo maior comodidade para a população. A autenticidade do documento, tanto na versão eletrônica quanto em meio físico será aferida pela fiscalização por meio de QRCode.

Medidas do Governo do Estado para contenção do coronavírus

Em novos decretos o Governo do Estado estabeleceu uma série de medidas para evitar a propagação do coronavírus no Estado, entre elas suspendeu por 30 dias o atendimento presencial ao público nas unidades do Governo em serviços que puderem ser prestados por meio eletrônico ou telefônico. Saiba como está o atendimento ao público nos órgãos do Estado a partir desta segunda-feira aqui.

Também estão suspensas as aulas nas redes públicas e privadas e eventos públicos e privados que reúnam mais de 200 pessoas em local aberto ou mais de 100 pessoas em ambiente fechado estão proibidos.

Prevenção ao coronavírus

A melhor forma de frear o avanço do coronavírus é a prevenção:

  • Caso o paciente apresente os sintomas da doença, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações em relação ao tratamento.
  • Em caso de dúvidas sobre onde procurar ajuda, as pessoas devem ligar para o número 136, do Disque Saúde, disponibilizado pelo Ministério da Saúde.
  • Somente serão transferidos para UPAs ou hospitais pacientes em estado mais grave. Os sintomas do coronavírus são semelhantes ao de gripe e a recomendação para quem não tiver o caso agravado é que fique em isolamento e monitoramento em casa;
  • Idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados a locais com aglomeração;
  • Evite viajar se estiver com febre ou tosse;
  • Evite contato com pessoas que estiverem visivelmente doentes, principalmente com sintomas respiratórios (tosse ou coriza);
  • Higienize as mãos frequentemente, seja com água e sabão ou álcool gel;
  • Evite tocar os olhos, nariz e boca;
  • Pratique a etiqueta da tosse: ao tossir e espirrar, cubra a boca com lenço descartável ou antebraço. Descarte o lenço imediatamente;
  • Se você ficar doente durante uma viagem, procurar imediatamente a tripulação ou equipe médica de bordo;
  • Na viagem, evite a ingestão de alimentos de procedência duvidosa ou inadequadamente preparados;
  • Evite o contato com animais silvestres ou animais doentes;
  • Evite que crianças e adolescentes com menos de 14 anos mantenham contato prolongado com pessoas com mais de 65 anos;
  • Evite a circulação em locais com grande aglomeração de pessoas, inclusive praias, lagos e lagoas;

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
E-mail: imprensa@secom.sc.gov.br
Site: www.sc.gov.br


Foto: Ricardo Wolffenbuttel / Secom

Logo após anunciar novas medidas de combate ao coronavírus em Santa Catarina, o governador Carlos Moisés recebeu representantes do Poder Judiciário, do Ministério Público Federal, do Ministério Público Estadual, do Tribunal de Contas e dos municípios para alinhar ações de enfrentamento à pandemia. A única ausência no encontro da Casa D’Agronômica foi o presidente da Alesc, Júlio Garcia, que cumpre agenda no interior do Estado, mas disse que seguirá as orientações do grupo.

Na reunião, foram listadas as medidas já adotadas pelos órgãos contra a Covid-19 e também debatidas as consequências da pandemia para o Estado.

Segundo o governador Carlos Moisés, o encontro foi produtivo e novas reuniões deverão acontecer durante o período de transmissão do vírus.

“Em um momento como esse, é importante que todos estejam alinhados. Todos os órgãos precisam se unir para que os efeitos da Covid-19 em Santa Catarina sejam minimizados. O Executivo será parceiro das boas iniciativas”, declarou Moisés.

Estiveram presente o presidente do Tribunal de Justiça (TJ-SC), desembargador Ricardo Roesler, o presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Adircélio de Moraes, o chefe em exercício do Ministério Público Federal, Daniel Ricken, o procurador-geral de Justiça, Fernando Comin, e o presidente da Federação Catarinense dos Municípios, Saulo Sperotto.

Da parte do Estado, participaram da reunião o chefe da Casa Civil, Douglas Borba, o secretário da Fazenda, Paulo Eli, o secretário da Saúde, Helton Zeferino, o secretário da Administração Prisional e Socioeducativa, Leandro Lima, o secretário de Comunicação, Ricardo Dias, e procurador-geral, Alisson de Bom de Souza.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
E-mail: imprensa@secom.sc.gov.br
Site: www.sc.gov.br

 
Foto: Ricardo Wolffenbuttel / Secom

O governador Carlos Moisés determinou novas medidas para contenção do contágio pelo coronavírus em Santa Catarina. Após uma reunião com o secretariado na noite desta segunda-feira, 16, foram estabelecidas novas regras, como a suspensão das aulas nas redes estadual e privada. Também está proibida, por 30 dias, a realização de eventos públicos e privados que reúnam mais de 200 pessoas em local aberto ou mais de 100 pessoas em ambiente fechado. O decreto será publicado em edição extra do Diário Oficial do Estado na manhã desta terça-feira, 17.

“Nós estamos avançando em ações de restrição. Essas medidas são fundamentais para minimizar o impacto do contágio em Santa Catarina e assim garantir uma resposta rápida e eficiente da saúde pública e privada aos casos de coronavírus”, ressalta o governador Carlos Moisés.

>>>Confira aqui o decreto na íntegra

Após o encontro, ficou estabelecido

  • A suspensão, por 30 dias das aulas na rede estadual e privada a partir de quinta-feira, 19; 
  • Suspensão total das aulas na Udesc por 30 dias a partir desta terça-feira, 17;
  • Proibição por 30 dias de eventos privados que reúnam mais de 200 pessoas em local aberto ou mais de 100 pessoas em local fechado; 
  • Proibição de qualquer evento que tenha como público-alvo pessoas acima de 60 anos pelo prazo de 30 dias; 
  • Proibição de público em competições esportivas privadas;
  • Suspensão, por tempo indeterminado, do calendário esportivo realizado pela Fesporte;
  • A interdição do sistema prisional por 30 dias, com a suspensão de visitas sociais e íntimas; 
  • Servidores públicos com filhos em idade escolar poderão realizar home-office; 
  • Bares e restaurantes deverão dispor suas mesas com a distância mínima de 1,5 metro entre elas;
  • A higienização adequada de veículos de transporte coletivo será regulamentada por meio de uma portaria da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade.

Orientações à população

Durante a reunião também foram estabelecidas orientações à população em geral quanto a que medidas tomar para ajudar o Estado a conter a disseminação do coronavírus: 

  • Evitar que crianças e adolescentes com menos de 14 anos mantenham contato prolongado com pessoas com mais de 65 anos;
  • Evitar a circulação em locais com grande aglomeração de pessoas, inclusive praias, lagos e lagoas; 
  • Higienização adequada de veículos de transporte coletivo, com a disponibilização de álcool em gel;
  • Cidadãos com mais de 60 anos são orientados a permanecer em casa e só sair em casos de urgência.

Coronavírus em SC

O Governo de Santa Caratina confirmou nesta segunda-feira, 16, o sétimo caso de coronavírus no Estado. A confirmação foi validada pela Plataforma IVIS do Ministério da Saúde, responsável pela compilação oficial da situação da pandemia no Brasil.  

Entre os casos confirmados, apenas um necessitou de internação. Um paciente atendido no município de Braço do Norte foi transferido por uma equipe do SAMU para a cidade de Içara. No total, Santa Catarina registra três casos na Capital catarinense, dois no município de Rancho Queimado, um em Joinville, além do de Braço do Norte. 

Segundo os dados lançados pela Secretaria de Estado da Saúde junto à Plataforma, outros 109 casos suspeitos estão sendo monitorados.

A atualização está disponível no site http://www.saude.sc.gov.br/coronavirus.

Ações para conter a propagação do vírus

A melhor forma de frear o avanço do coronavírus é a prevenção:

  • Caso o paciente apresente os sintomas da doença, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações em relação ao tratamento.
  • Em caso de dúvidas sobre onde procurar ajuda, as pessoas devem ligar para o número 136, do Disque Saúde, disponibilizado pelo Ministério da Saúde.
  • Somente serão transferidos para UPAs ou hospitais pacientes em estado mais grave. Os sintomas do coronavírus são semelhantes ao de gripe e a recomendação para quem não tiver o caso agravado é que fique em isolamento e monitoramento em casa;
  • Idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados a locais com aglomeração;
  • Evite viajar se estiver com febre ou tosse;
  • Evite contato com pessoas que estiverem visivelmente doentes, principalmente com sintomas respiratórios (tosse ou coriza);
  • Higienize as mãos frequentemente, seja com água e sabão ou álcool gel;
  • Evite tocar os olhos, nariz e boca;
  • Pratique a etiqueta da tosse: ao tossir e espirrar, cubra a boca com lenço descartável ou antebraço. Descarte o lenço imediatamente;
  • Se você ficar doente durante uma viagem, procurar imediatamente a tripulação ou equipe médica de bordo;
  • Na viagem, evite a ingestão de alimentos de procedência duvidosa ou inadequadamente preparados;

Evite o contato com animais silvestres ou animais doentes.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
E-mail: imprensa@secom.sc.gov.br
Site: www.sc.gov.br

 


Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

Após decisão colegiada do Governo do Estado de Santa Catarina, no fim da tarde desta segunda-feira, 16, a Secretaria de Estado da Educação passa a adotar os procedimentos necessários para a suspensão das aulas nas redes públicas e na rede privada em território catarinense, pelo período de 30 dias, a partir de quinta-feira, 19, com possibilidade de prorrogação.

“Precisamos pensar no bem coletivo. Decidimos pela suspensão das aulas para reduzir a circulação de pessoas e, com isso, conter a propagação do vírus no estado. Todas as nossas medidas são neste sentido”, observou o governador Carlos Moisés.

>>>Tire suas dúvidas sobre as medidas restritivas e as ações de combate e prevenção à Covid-19

A decisão integra o conjunto de ações preventivas para a contenção do coronavírus em Santa Catarina. Alunos da rede estadual que não forem a partir desta terça-feira, 17, terão as faltas abonadas. Pais que tiverem condições e preferirem que seus filhos fiquem em casa poderão optar por isso sem prejuízo em relação aos conteúdos didático-pedagógicos, já que serão feitas atividades de revisão.

"Essa decisão foi tomada após discussão com diversas entidades, como Conselho Estadual de Educação, Ministério Público, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e Federação Catarinense de Municípios (Fecam). Estamos avaliando o cenário desde sábado para chegar a esta definição em colegiado e comunicar a suspensão a toda a rede de ensino. Estamos atuando para evitar prejuízos aos alunos no contexto didático-pedagógico”, explica secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni. 

Os primeiros 15 dias de suspensão de aulas correspondem à antecipação do recesso escolar do mês de julho.

Udesc suspende suas atividades acadêmicas presenciais a partir desta terça

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) decidiu suspender a partir desta terça-feira, 17, as atividades acadêmicas presenciais de graduação e pós-graduação em todas as unidades de ensino em Santa Catarina, em virtude do avanço do novo coronavírus. A medida ficará em vigor por tempo indeterminado.

A universidade também informará diariamente a comunidade acadêmica sobre novas medidas em decorrência da doença.

Atividades em bibliotecas e academias universitárias também serão suspensas. Já os restaurantes universitários manterão o funcionamento com medidas intensivas de prevenção à doença, como reforço na higienização.

Ações para conter a propagação do vírus

A melhor forma de frear o avanço do coronavírus é a prevenção:

  • Caso o paciente apresente os sintomas da doença, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Não procure um hospital.  Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações em relação ao tratamento
  • Em caso de dúvidas sobre onde procurar ajuda, as pessoas devem ligar para o número 136, do Disque Saúde, disponibilizado pelo Ministério da Saúde
  • Somente serão transferidos para UPAs ou hospitais pacientes em estado mais grave. Os sintomas do coronavírus são semelhantes ao de gripe e a recomendação para quem não tiver o caso agravado é que fique em isolamento e monitoramento em casa
  • Idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados e a locais com aglomeração
  •  Evite viajar se estiver com febre ou tosse
  • Evite contato com pessoas que estiverem visivelmente doentes, principalmente com sintomas respiratórios (tosse ou coriza)
  • Higienize as mãos frequentemente, seja com água e sabão ou álcool gel
  • Evite tocar os olhos, nariz e boca
  • Pratique a etiqueta da tosse: ao tossir e espirrar, cubra a boca com lenço descartável ou antebraço. Descarte o lenço imediatamente
  • Se você ficar doente durante uma viagem, procurar imediatamente a tripulação ou equipe médica de bordo
  •  Na viagem, evite a ingestão de alimentos de procedência duvidosa ou inadequadamente preparados
  • Evite o contato com animais silvestres ou animais doentes
  • Evite que crianças e adolescentes com menos de 14 anos mantenham contato prolongado com pessoas com mais de 65 anos
  • Evite a circulação em locais com grande aglomeração de pessoas, inclusive praias, lagos e lagoas

Informações adicionais para imprensa:
Sicilia Vechi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Fone: (48) 3664-0353 / (48) 3664-0353 / 99132-5252
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
www.sed.sc.gov.br 


O Lacen está realizando exames para identificação do novo coronavírus - Foto: Robson Valverde / SES

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina confirmou o sétimo caso do novo coronavírus (Covid-19), nesta segunda-feira, 16. Trata-se de uma paciente atendida no município de Florianópolis. A confirmação foi validada pela Plataforma IVIS do Ministério da Saúde, responsável pela compilação oficial da situação da pandemia no Brasil. Ela permanece em isolamento domiciliar. 

Entre os casos confirmados, apenas um necessitou de internação. Um paciente atendido no município de Braço do Norte foi transferido por uma equipe do SAMU para a cidade de Içara.

A atualização foi divulgada às 16h desta segunda-feira. No total, Santa Catarina registra três casos na Capital catarinense, dois no município de Rancho Queimado, um em Joinville, além do de Braço do Norte. 

Segundo os dados lançados pela Secretaria de Estado da Saúde junto à Plataforma, outros 109 casos suspeitos estão sendo monitorados.

A atualização está disponível no site http://www.saude.sc.gov.br/coronavirus.

Ações para conter a propagação do vírus


A melhor forma de frear o avanço do coronavírus é a prevenção:

-  Caso o paciente apresente os sintomas da doença, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações em relação ao tratamento.
- Em caso de dúvidas sobre onde procurar ajuda, as pessoas devem ligar para o número 136, do Disque Saúde, disponibilizado pelo Ministério da Saúde.
- Somente serão transferidos para UPAs ou hospitais pacientes em estado mais grave. Os sintomas do coronavírus são semelhantes ao de gripe e a recomendação para quem não tiver o caso agravado é que fique em isolamento e monitoramento em casa.
- Idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados a locais com aglomeração 
- Evite viajar se estiver com febre ou tosse;
- Evite contato com pessoas que estiverem visivelmente doentes, principalmente com sintomas respiratórios (tosse ou coriza);
- Higienize as mãos frequentemente, seja com água e sabão ou álcool gel;
- Evite tocar os olhos, nariz e boca;
- Pratique a etiqueta da tosse: ao tossir e espirrar, cubra a boca com lenço descartável ou antebraço. Descarte o lenço imediatamente;
- Se você ficar doente durante uma viagem, procurar imediatamente a tripulação ou equipe médica de bordo;
- Na viagem, evite a ingestão de alimentos de procedência duvidosa ou inadequadamente preparados;
- Evite o contato com animais silvestres ou animais doentes.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br




Foto: Divulgação / OMS

Para auxiliar na prevenção e no combate ao coronavírus, o Governo de Santa Catarina publicará nesta segunda-feira, 16, o decreto 507 no Diário Oficial do Estado. O documento traz as principais medidas que devem ser adotadas pelos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual Direta e Indireta.

>>> O decreto na íntegra está aqui 

As regras valem para os agentes públicos estaduais, ou seja, todos aqueles que trabalham no serviço público do Estado, sejam eles servidores, terceirizados ou comissionados. As determinações passam a valer a partir desta segunda-feira.

“É muito importante que cada um faça sua parte para que possamos barrar a propagação da doença. Seguir as orientações de prevenção também é fundamental para garantir o bem-estar dos catarinenses”, reforça o governador Carlos Moisés.

O documento enfatiza que os órgãos e entidades da Administração Pública Estadual podem expedir atos complementares para regular situações específicas e de acordo com a progressão da Covid-19.

Confira as principais determinações do decreto 507 de 16 de março de 2020:

Trabalho remoto para alguns agentes públicos estaduais

Agentes públicos estaduais podem desempenhar atividades em domicílio, em regime excepcional de trabalho remoto, nos seguintes casos:

Que apresentam doenças respiratórias crônicas;

Que coabitam com idosos que apresentam doenças crônicas;

Com 60 anos ou mais;

Que viajaram ou coabitam com pessoas que estiveram em outros países nos últimos sete dias.

Agentes públicos em locais com transmissão ou contato com casos da doença

Os agentes públicos estaduais que regressaram nos últimos 14 dias, ou que venham a retornar, de locais com transmissão comunitária do coronavírus devem adotar algumas medidas, assim como aqueles que tenham contato ou convívio direto com casos suspeitos ou confirmados da doença:

Se apresentar sintomas, devem ser afastados do trabalho por, pelo menos, 14 dias.

Se não tiver tosse, dificuldade para respirar, febre ou algum outro sintoma, devem desempenhar as atividades em regime de trabalho remoto por sete dias.

Estão suspensas por 30 dias:

As atividades de capacitação, de treinamento ou de eventos coletivos realizados pelos órgãos ou pelas entidades da Administração Pública Estadual que impliquem a aglomeração de pessoas

A visitação pública e o atendimento presencial do público externo que puder ser prestado por meio digital ou por telefone (confira aqui as mudanças nos serviços)

A participação de agentes públicos estaduais em eventos ou em viagens internacionais ou interestaduais

O recadastramento de inativos e pensionistas.

Os órgãos e as entidades da Administração Pública Estadual Direta e Indireta deverão:

Avaliar a necessidade da realização de reuniões presenciais, adotando, preferencialmente, as modalidades de áudio e videoconferência;

Aumentar a frequência da limpeza dos banheiros, elevadores, corrimãos e maçanetas

Instalar dispensadores de álcool em gel nas áreas de circulação e no acesso a salas de reuniões e gabinetes.

Prevenção ao coronavírus

A melhor forma de conter o coronavírus é a prevenção.

Caso o paciente apresente os sintomas da doença, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações em relação ao tratamento.

O Governo do Estado ainda orienta que idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados ou com aglomerações de pessoas.

Para informações sobre o coronavírus o cidadão deve buscar as fontes oficiais do Governo do Estado. Também tem à disposição o site.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
E-mail: imprensa@secom.sc.gov.br
Site: www.sc.gov.br