Fotos: Gisele Krama/Fapesc

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e o  Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Santa Catarina (Sebrae/SC) apresentaram as 25 startups aprovadas no Programa Acelera Startup SC nesta quinta-feira, 14, durante o Startup Summit. As empresas vão receber R$ 50 mil, totalizando um investimento de R$ 1,25 milhão. Confira, ao final do texto, o nome das selecionadas. 

As empresas fazem parte de um grupo de 50 que participam do Programa Startup SC – 11ª Turma do Programa de Capacitação, oferecido pelo Sebrae/SC. Foram selecionadas iniciativas com soluções inovadoras para os desafios do mercado e que sejam escaláveis, ou seja, com alto potencial de crescimento. Por meio de uma chamada pública lançada em agosto, Sebrae e Fapesc escolheram 25 para receberem os recursos.   

“Quando iniciou nossa gestão da Fapesc, nos sentamos com representantes do Sebrae para pensar em iniciativas que pudessem fomentar cada vez mais o ecossistema de Santa Catarina”, contou o presidente da fundação, Fábio Zabot Holthausen. “E uma delas foi aproveitar a capacitação dada pelo Sebrae no Programa Startup SC e trazer um apoio para gerar cada vez mais inovação. A gente idealizou de forma conjunta e cooperada o Programa Acelera Startup SC."

O diretor técnico do Sebrae/SC, Luc Pinheiro, agradeceu ao apoio do Estado. “Temos que agradecer muito à Fapesc e ao Governo do Estado por terem colocado no edital R$ 1,25 milhão à disposição para poder apoiar as startups. Com certeza, elas farão muito bom uso desses recursos para fortalecer os seus negócios. Como aprendemos nas escolas de economia, cada real colocado investido multiplica por sete.” 

Durante a cerimônia, cada empresa recebeu um certificado e um de seus representantes subiu ao palco para tirar uma fotografia. O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/SC, Alaor Francisco Tissot, também participou do evento. 

O Startup Summit, que está sendo realizado no CentroSul, em Florianópolis, nesta quinta e sexta-feira, é promovido pelo Sebrae/SC e pela Associação Catarinense de Tecnologia (Acate). O evento, cujas inscrições para a parte presencial já estão encerradas, também poderá ser acompanhado de forma digital – clique aqui para fazer a inscrição. Terá 60 palestrantes, divididos em dois palcos, e contará com oito trilhas de conteúdos.

Além de apresentar os aprovados no Acelera Startup SC, a Fapesc está presente no evento com um estande. “O Startup Summit é um grande evento para a conexão e a troca de experiências entre as empresas de base tecnológica”, avaliou a Gerente de Tecnologia e Inovação da Fapesc, Gabriela Botelho Mager. “A Fapesc faz parte deste ecossistema de tecnologia e estará presente no Summit para divulgar alguns programas de fomento à inovação e tecnologia. Dentre eles, destacamos os programas Nascer e Centelha, que apoiam o surgimento e a aceleração de startups.”  

Confira as startups selecionadas: 

 

Ambisis - Blumenau 

Berkan IT Solution - Blumenau 

CloudPark - Blumenau 

FASTBUILT - Blumenau 

Automax - Chapecó

Clubes Associados - Xanxerê 

Dr. Snoopy - Pinhalzinho 

Iopoint - São Miguel do Oeste 

Memoriam - Chapecó

Prix Tech - Luzerna 

Auten Energy - Florianópolis 

Biocelltis - JFlorianópolis

Eveclass - Florianópolis

Fazenda Cheia - Florianópolis

Guia da Alma - Florianópolis

Miner Tecnologia - Criciúma 

PlayBPO - Florianópolis

PREDIALIZE - Florianópolis

Vendee - Florianópolis

Wellbe -  Florianópolis

ClienteSmile - Lages 

Eleve CRM - Joinville

Erah - São Bento do Sul 

Multiplicame - Joinville

StackX - Joinville 

Mais informações para a imprensa:

Maurício Frighetto
Assessoria de Imprensa
Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de SC – Fapesc
E-mail: mauricio.frighetto@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 99932-4209
Site: www.fapesc.sc.gov.br

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Santa Catarina (Sebrae) vão apresentar, nesta quinta-feira, 14, às 16 horas, durante o Startup Summit, as 25 startups aprovadas no Programa Acelera Startup SC. As empresas receberão R$ 1,25 milhão – R$ 50 mil cada uma.

Essas empresas fazem parte de um grupo de 50 que participam do Programa Startup SC – 11ª Turma do Programa de Capacitação, oferecido pelo Sebrae/SC. Foram selecionadas iniciativas com soluções inovadoras para os desafios do mercado e que sejam escaláveis, ou seja, com alto potencial de crescimento. Por meio de uma chamada pública lançada em agosto, Sebrae e Fapesc escolheram 25 para receber os recursos. “Nosso governo sempre enalteceu o empreendedorismo e a inovação como pilares de desenvolvimento”, afirmou o governador Carlos Moisés. “Parcerias assim representam mais uma oportunidade de unir ambos, reconhecendo os desafios do mercado, sempre pensando no futuro de Santa Catarina.” 

De acordo com o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, o programa foi pensado para suprir uma demanda. “O Acelera Startup SC vem para preencher uma lacuna em relação ao apoio de propostas de inovação a partir de empresas já constituídas e que estão recebendo toda a capacitação do Sebrae Startup SC. Ou seja, é uma forma de gerar a aceleração de projetos de inovação e dos próprios negócios com maior maturidade e apoio.” 

“Parabenizamos todas as startups selecionadas nesta primeira edição do Acelera SC”, disse o diretor técnico do Sebrae/SC, Luc Pinheiro. “Temos certeza de que esse recurso será muito importante para garantir o desenvolvimento dessas startups. Essa parceria com a Fapesc nesta edição do Startup SC veio para agregar ainda mais valor ao nosso programa, que busca promover a cultura da inovação em Santa Catarina.”

O Startup Summit, que será realizado nos dias 14 e 15 de outubro, no CentroSul, em Florianópolis, é promovido pelo Sebrae/SC e pela Associação Catarinense de Tecnologia (Acate). O evento, cujas inscrições para a parte presencial já estão encerradas, também poderá ser acompanhado de forma digital – clique aqui para fazer a inscrição. Terá 60 palestrantes, divididos em dois palcos e contará com oito trilhas de conteúdos.

Além de apresentar os aprovados no Acelera Startup SC, a Fapesc estará presente no evento com um estande. “O Startup Summit é um grande evento para a conexão e a troca de experiências entre as empresas de base tecnológica”, avaliou a gerente de Tecnologia e Inovação da Fapesc, Gabriela Botelho Mager. “A Fapesc faz parte deste ecossistema de tecnologia e estará presente no Summit, para divulgar alguns programas de fomento à inovação e tecnologia. Entre eles, destacamos os Programas Nascer e Centelha, que apoiam o surgimento e a aceleração de startups.” 

Mais informações para a imprensa:
Maurício Frighetto
Assessoria de Imprensa
Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de SC - Fapesc
E-mail: mauricio@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 99932-4209
Site: www.fapesc.sc.gov.br



A cada 20 minutos, um acidente de trânsito é atendido no território de Santa Catarina. Para aperfeiçoar o treinamento dos profissionais responsáveis pelos resgates, a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) vão financiar uma pesquisa aplicada para produzir protótipos de veículos de passeio. 

O objetivo da chamada pública é apoiar uma pesquisa aplicada em Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) que vise ao desenvolvimento, à construção e à validação de protótipos modulares de veículos de passeio, com juntas móveis, para treinamentos de resgate do CBMSC. Com isso, contribuirá para o desenvolvimento do ecossistema de CTI e a melhoria da qualidade de vida dos catarinenses. O valor do edital é de R$ 293 mil, e as inscrições poderão ser feitas até 18 de outubro na Plataforma da Fapesc

Os projetos poderão contemplar ainda bolsas para profissional de nível superior (R$ 2,5 mil) e de nível médio matriculado em curso superior (R$ 1,5 mil), com duração de até 18 meses – estes custos devem estar dentro do valor total da proposta. 

O edital faz parte do programa #fapesc@gov+pesquisa&inovação. “A Fapesc tem buscado desafios nas diversas pastas do Governo do Estado de temas que são extremamente relevantes para a sociedade catarinense e que possam ser trabalhados a partir do ecossistema de CTI dos nossos pesquisadores e empreendedores, para que possam apresentar soluções, alternativas e inovação efetiva”, frisou o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen. 

É neste contexto que está inserido o edital com o Corpo de Bombeiros. “A Fapesc desenhou com a equipe técnica do Corpo de Bombeiros uma chamada pública que pudesse desafiar os pesquisadores. Nossa expectativa é que possamos, através da metodologia e, realmente, desse tipo de desenvolvimento, ter um objeto que possa ser utilizado pelo Corpo de Bombeiros e que, além de diminuição de custo e sustentabilidade, seja altamente utilizável para os treinamentos dos bombeiros.”

Desafio e inovação

No Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, a cada 16 minutos ocorre o registro de um óbito nas rodovias, totalizando cerca de 40 mil mortes por ano. Estes números colocam o país na 5ª posição mundial de mortes no trânsito. “Melhorar a resposta ao enfrentamento dos sinistros de trânsito tem sido o grande desafio do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, ao longo das últimas décadas”, enfatizou o coronel BM Hilton de Souza Zeferino, Chefe do Estado-Maior Geral do CBMSC e presidente da Coordenadoria de Resgate Veicular da instituição. 


Foto: Arquivo/SCPAR

De acordo com Zeferino, parcerias como a que está ocorrendo entre a Fapesc e o CBMSC para o desenvolvimento de pesquisa visando à criação de um veículo modular, com juntas móveis, evidencia o espírito inovador e criativo de Santa Catarina. “Uma das grandes dificuldades dos bombeiros militares na realização de treinamentos e capacitações na área de resgate veicular estão relacionadas ao insumo principal da atividade, que são os veículos, em quantidade suficiente, para o aprimoramento técnico-operacional”, explicou.

O desenvolvimento de um modelo (protótipo) veicular que possa ser desmontável e que possibilita substituir as peças que serão cortadas, permite diversas melhorias, segundo o chefe do Estado-Maior. “Mais mobilidade para o transporte e montagem deste protótipo em qualquer lugar onde o treinamento/formação irá ocorrer; maior aproveitamento das estruturas utilizadas, pois as peças cortadas poderão ser recicladas e as estruturas principais do veículo ficarão intactas (hoje os veículos cortados não podem ser mais aproveitados); incentiva o desenvolvimento de pesquisa e inovação para a resolução de problemas de ordem logística e ambiental existentes”. 

“Ao incentivar novas práticas, por meio deste edital de pesquisa e inovação, a Fapesc irá potencializar ainda mais o CBMSC para alcançar a excelência no atendimento de vítimas de sinistros de trânsito, o que representa mais qualidade de vida aos catarinenses e aos visitantes que trafegam, diariamente, em nossas rodovias”, finalizou Zeferino.

Clique aqui e acesse o edital  

Mais informações para a imprensa:

Maurício Frighetto
Assessoria de Imprensa
Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de SC – Fapesc
E-mail: mauricio.frighetto@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 99932-4209
Site: www.fapesc.sc.gov.br

  Foto: Divulgação/Nidus

Dois projetos do Nidus - Laboratório de Inovação do Governo de Santa Catarina foram selecionados para ser apresentados na Semana de Inovação 2021, maior evento sobre o tema da América Latina. O evento é realizado pelo Governo Federal, por meio da Escola Nacional de Administração Pública-Enap, Tribunal de Contas da União, Ministério da Economia e a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), para fomentar e disseminar a cultura da inovação entre os agentes públicos, para a transformação das organizações.

“Quando começamos a estruturar o laboratório de inovação do Governo do Estado, atendendo à determinação do governador Carlos Moisés, projetamos algo além do que já havia em outros estados da federação. A inserção do Nidus no ecossistema de inovação catarinense, por meio de uma parceria com a ACATE, impulsiona ainda mais a inovação dentro dos segmentos governamentais”, disse o secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca. 

De acordo com a coordenadora do NIDUS e gerente de Inovação em Governo, da Diretoria de Tecnologia e Inovação da Secretaria de Estado da Administração,  Luana Bayestorff, os projetos selecionados para o evento refletem a evolução do Nidus nestes quase dois anos de existência, e como já se tornou uma referência nacional. "Nesta edição, vamos contar como criamos os ciclos do programa de inovação aberta e como a cooperação estabelecida com os voluntários é benéfica, tanto para o Nidus, quanto para os voluntários", afirmou.

Projetos selecionados

  • Repensando os Desafios no setor público: A Experiência de Santa Catarina com Ciclos de Inovação Aberta no Governo do Estado: Promover inovação aberta nos governos não é algo simples; nesta roda você vai saber como o Governo de Santa Catarina incluiu inovação aberta na sua agenda, sob a ótica de alguns órgãos (Junta Comercial e Defesa Civil) que aderiram ao Programa de Inovação Aberta do Nidus; falaremos como funciona esta metodologia inédita, pautada nos desafios e não em soluções, além da experiência de estar inserido no maior ecossistema de inovação da América Latina, fora de uma estrutura de governo e, é claro, como funciona cada um dos ciclos de inovação aberta criados pelo Nidus.
  • Voluntariado e a construção do conhecimento no laboratório de inovação do Governo de Santa Catarina: Em um bate-papo descontraído, vamos falar sobre a experiência do trabalho voluntário junto ao laboratório Nidus. Os participantes vão dividir suas motivações, desafios e as razões que os levaram a atuar como voluntários do Nidus. Além disso, vão compartilhar como o aprendizado adquirido os impactou nas atividades laborais e como conseguiram mudar o setor em que atuam.

 

Sobre a semana de Inovação

O evento acontecerá entre os dias 9 e 12 de novembro  e terá como tema 'Ousar Transformar'. A semana pretende fomentar a discussão, a troca de experiências e uma mentalidade mais disruptiva na Administração Pública. Além disso, favorece e dissemina a cultura da inovação entre os agentes públicos e apresenta tendências e possibilidades para a transformação das organizações. Por isso, a realização da Semana de Inovação, principalmente em um cenário tão desafiador, é essencial para o debate sobre o papel da inovação e da transformação do setor público para a superação dos desafios da sociedade.

Ainda sob a realidade transformada pela pandemia, o evento – assim como a edição de 2020 – seguirá virtual, gratuito e interativo. A programação será on-line e as atividades serão planejadas de forma a criar uma experiência dinâmica, gamificada e única, com a presença de palestrantes renomados. Mais informações em: https://semanadeinovacao.enap.gov.br/

Informações adicionais para imprensa
Rafaela Gesser
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Administração - SEA
E-mail: comunicacao@sea.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-1636 /(48) 99105-4085
http://www.sea.sc.gov.br 

Em evento on-line realizado nesta sexta-feira, 8, a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) revelou os seis representantes do estado para o Prêmio Confap de Ciência, Tecnologia & Inovação – Professor Francisco Romeu. Agora, os profissionais escolhidos nesta estadual disputarão a etapa nacional, que vai ocorrer em dezembro.  

A premiação faz parte das comemorações dos 15 anos do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), que congrega 26 Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs). Cada entidade estadual ficou responsável por escolher os seus representantes. O edital da Fapesc foi lançado em julho. 

A categoria pesquisador destaque foi dividida em três subcategorias. Foram escolhidos os professores Felipe Dal Pizzol, da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) – subcategoria Ciências da Vida; Aloisio Nelmo Klein, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – subcategoria  Ciências Exatas; e Sandra Makowiecky, da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) – subcategoria Ciências Humanas. 

A categoria Pesquisador Inovador foi dividida em duas subcategorias. Foram escolhidos Valdir Cechinel Filho, da Universidade do Vale Itajaí (UNIVALI) – subcategoria Setor Empresarial; e Raul Sidnei Wazlawick, da UFSC – subcategoria Setor Público. Na Categoria Profissional de Comunicação, a representante será Eonir Teresinha Malgaresi, da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI). Confira, ao final do texto, os nomes de todos os finalistas no estado.  

“É um momento muito especial para a Fapesc”, afirmou o presidente da fundação, Fábio Zabot Holthausen. “Reflete uma jornada de trabalho de todos vocês, independentemente de quem serão os representantes de Santa Catarina. Foi uma jornada de trabalho, de contribuições, de resultados, de esforço colocado para suas instituições, para a ciência, para a pesquisa e para a inovação no estado de Santa Catarina. Com certeza todos são protagonistas e vencedores desta incrível jornada, que é atuar na ciência, tecnologia e inovação.”  

De acordo com o presidente do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), Odir Antônio Dellagostin, o objetivo do prêmio é valorizar e colocar em evidência as personalidades que contribuíram para o setor. “Fazendo um evento em nível nacional, conseguimos também estimular os estados para que promovam esta rodada em nível estadual e também coloquem a ciência e tecnologia em evidência, e as personalidades que mais contribuem para o desenvolvimento da ciência e tecnologia nos estados em evidência. Acho que nunca foi tão clara a importância da ciência e tecnologia para a sociedade. Essa epidemia expôs nossas fragilidades e nossas competências”.

O diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fapesc, Amauri Bogo, parabenizou todos os representantes. “Entendo que todos estão representando suas instituições e competências e suas contribuições para que o estado de Santa Catarina se torne referência. Hoje, não seremos nós os protagonistas, e sim vocês. Nosso papel principal é acolher vocês e trabalhar para vocês.” 

Valdir Cechinel Filho, reitor da Univali e um dos escolhidos para representar Santa Catarina, falou em nome dos representantes. “É uma enorme satisfação termos uma Fapesc tão ativa quanto há muito tempo não tínhamos. Esse reconhecimento a todos os pesquisadores do estado é algo que nos inspira e nos motiva cada vez mais. Quero parabenizar a todos os finalistas, de coração. E parabenizar aqueles que não puderam estar aqui, mas são vencedores por fazer pesquisa científica, tecnologia e inovação há muitos anos.”

Homenagem

Cada edição do Prêmio Confap de CTI receberá o nome de um pesquisador ou pesquisadora com relevantes contribuições à CTI nacional. Nesta primeira edição, o homenageado é o professor e pesquisador Francisco Romeu Landi (in memoriam/1933-2004).

Francisco Romeu Landi teve uma extensa e bem sucedida carreira em prol da CTI e da educação no Brasil. Nasceu na cidade de São Paulo em 1933, estudou engenharia na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), instituição na qual se formou, foi pesquisador, professor titular e diretor. Foi diretor-presidente do Conselho Técnico-Administrativo da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), presidente do Fórum Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) e membro do Conselho de Administração do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT, sigla da época, atual MCTI).

Romeu Landi elaborou o estatuto do Fórum Nacional das FAPs e foi um dos principais articuladores e incentivadores para a criação de uma entidade brasileira que representasse, em nível nacional e internacional, as Fundações. Sua inestimada contribuição à CT&I brasileira em vida, possibilitou, dois anos após o seu falecimento (2004), a criação do Conselho Nacional das FAPs, o Confap, em 28 de abril de 2006.

 

CONFIRA TODOS OS FINALISTAS DA ETAPA ESTADUAL  

 

CATEGORIA PESQUISADOR DESTAQUE

 

Ciências da Vida

Felipe Dal Pizzol – UNESC

Aleksandro Schafer da Silva – UDESC

Roger Walz – UFSC

 

Ciências Exatas

Aloisio Nelmo Klein – UFSC

Alejandro Rafael Garcia Ramirez – UNIVALI

Márcio A. Fiori – UNOCHAPECÓ

 

Ciências Humanas

Sandra Makowiecky – UDESC

Marcus Polette – UNIVALI

Miriam Pillar Grossi – UFSC

 

CATEGORIA PESQUISADOR INOVADOR

 

Setor Empresarial

Valdir Cechinel Filho – UNIVALI

Marcelo Maraschin – UFSC

Alexandre Gonçalves Dal Bo – UNESC

 

Setor Público

Raul Sidnei Wazlawick – UFSC

Maria Carolina Martinez Andion – UDESC

 

CATEGORIA PROFISSIONAL DE COMUNICAÇÃO

Eonir Teresinha Malgaresi – EPAGRI

Marcela Monteiro de Lima Lin Beltrame – IFSC

Wagner José Mezoni – UNIVALI

Mais informações para a imprensa:
Maurício Frighetto
Assessoria de Imprensa
Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de SC - Fapesc
E-mail: mauricio@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 99932-4209
Site: www.fapesc.sc.gov.br

Uma live nesta sexta-feira, 8, às 19 horas, marca o início das atividades dos novos selecionados do Programa Nascer de Pré-incubação de Ideias Inovadoras. O encontro terá apresentação do programa e da metodologia e depoimento dos participantes das edições anteriores. Os aprovados receberão o link da transmissão. 

O Programa Nascer é uma iniciativa da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Sebrae/SC). Em setembro, a edição de 2021 teve início com 168 propostas, distribuídas entre 13 cidades polos.   

Agora, outros selecionados vão iniciar o percurso nesta sexta-feira. São 64 propostas aprovadas, divididas em cinco cidades polo – Itajaí vai contemplar as propostas de Balneário Camboriú, e São José, de Palhoça. Como o edital aceita inscrições em fluxo contínuo, ainda há vagas para ideias inovadoras para as seguintes cidades: Curitibanos, São Miguel do Oeste, São Bento do Sul, Três Barras, Xanxerê, Guaramirim e Canoinhas.   

“O Programa Nascer trata do início da jornada do empreendedor inovador”, explicou a gerente de Tecnologia e Inovação da Fapesc, Gabriela Botelho Mager. “É o momento em que uma boa ideia pode ser tirada da gaveta e tomar forma, para se tornar um negócio promissor. Desta forma, as equipes selecionadas ficam pré-incubadas durante cinco meses, passando por mentorias com especialistas de várias áreas. É uma grande oportunidade para aprender a empreender.” 

A transmissão on-line será feita a partir da sede da TXM Methods, em Florianópolis, que é responsável pela metodologia do projeto. O encontro terá a participação do presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, e da coordenadora de Projetos de Inovação, Camila F. Nunes. Os representantes da TXM Methods serão Tiago Mattozo e Luiz Salomão Ribas Gomez. 

Os aprovados no programa têm 15 dias para cadastrar suas propostas. A lista de documentos, que pode ser encontrada no item 11 do edital, devem ser enviados para o e-mail nascer@fapesc.sc.gov.br. 

A primeira edição do Programa Nascer teve duas turmas, com 329 projetos selecionados, alcançando 619 empreendedores. Foram mais de 4,5 mil horas de mentorias. 

Clique aqui para ter acesso ao edital do programa 

 

Mais informações para a imprensa:

Maurício Frighetto
Assessoria de Imprensa
Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de SC – Fapesc
E-mail: mauricio.frighetto@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 99932-4209
Site: www.fapesc.sc.gov.br


Foto: Divulgação/Fapesc

Com nova suplementação do Governo do Estado, dois editais da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), voltados para financiar pesquisa, chegam ao montante de R$ 12,8 milhões. As chamadas públicas fazem parte do Programa de Pesquisa Universal e do Programa Estruturante Acadêmico de Apoio à Infraestrutura de Laboratórios do Estado de Santa Catarina. O edital do Programa de Pesquisa Universal foi lançado após cinco anos e teve recorde de inscrições: 1.100 projetos submetidos. Inicialmente, estava previsto o investimento de R$ 4 milhões. Com suplementação de 3,9 milhões, o valor total chega a R$ 7,9 milhões.   

“Nosso foco sempre esteve centrado em educação e pesquisa. O investimento na área significa a transformação da sociedade no longo prazo. Com esse acréscimo de recursos para aplicação em pesquisas da Fapesc, a expectativa é trazer bons resultados para toda a sociedade. Vamos lutar para caminhar ainda mais nesse sentido. Acreditamos que assim é possível tomar as decisões mais acertadas em diversas áreas”, disse o governador Carlos Moisés.

“O programa é muito importante para o ecossistema de pesquisa de Santa Catarina. Lançamos, depois de um bom tempo, uma chamada deste porte, de R$ 4 milhões. E desde então trabalhamos para suplementar, ou seja, trazer mais recursos, dados a qualidade e o volume de projetos submetidos e aprovados”, afirmou o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen. “Sensibilizado com isso, o governador Carlos Moisés, junto a toda a equipe do governo, como a Secretaria da Fazenda e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável, trabalhou para viabilizar mais quase R$ 4 milhões. Os recursos vêm em um bom momento para o aprofundamento da pesquisa de Santa Catarina e, com isso, vamos contratar um maior volume de projetos aprovados com qualidade, mérito e, com certeza, engrandecer ainda mais a área de pesquisa e a ciência de Santa Catarina.”

Já para o Programa Estruturante Acadêmico – Apoio à Infraestrutura de Laboratórios Acadêmicos do Estado de Santa Catarina, estava previsto o investimento de R$ 2 milhões. Com a suplementação de R$ 2,9 milhões, o valor chegará a R$ 4,9 milhões. 

De acordo com o presidente da Fapesc, esta chamada pública foi elaborada para atualizar os laboratórios das Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs). “O objetivo é atualizar ou adquirir novos equipamentos para que não tenhamos um distanciamento muito grande em termos tecnológicos. A suplementação parte do pressuposto da qualidade dos projetos aprovados juntos às ICTs. Tivemos um volume de projetos significativos e, a partir dessa suplementação, vamos conseguir aumentar o número de projetos contemplados com recursos financeiros. Ao melhorar a qualidade dos nossos laboratórios, damos uma melhor alternativa para nossos pesquisadores, para estar se conectando e se atualizando em termos de equipamentos e, com isso, gerando novas conexões, novas pesquisas aplicadas, com o objetivo de solucionar as demandas da sociedade catarinense.”

Para o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fapesc, Amauri Bogo, os dois programas são importantes e complementares. “O Programa de Pesquisa Universal visa à intelectualidade e à produção de dados que poderão vir a ser utilizados para inovação. Ele é o arcabouço para a produção de ciência básica e aplicada em Santa Catarina. Já o Programa Estruturante Acadêmico de Apoio à Infraestrutura de Laboratórios busca a implantação, modernização e recuperação de infraestrutura física de pesquisa nos laboratórios acadêmicos, para consolidar o nosso ecossistema de CTI.” 

A gerente de Ciência e Pesquisa da Fapesc, Deborah Bernett, ressaltou a importância de mais recursos disponíveis para apoiar os projetos de pesquisa. Ela destacou a alta qualidade dos projetos e dos pesquisadores do estado de Santa Catarina, considerando o índice de  notas muito acima da média nas avaliações dos projetos submetidos aos editais. “O suplemento financeiro para editais de chamada pública contribuem para agraciar um número muito maior de pesquisas com alta relevância técnica e científica. Dessa forma, mais projetos são  contemplados.” 

Mais informações para a imprensa:
Maurício Frighetto
Assessoria de Imprensa
Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de SC - Fapesc
E-mail: mauricio@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 99932-4209
Site: www.fapesc.sc.gov.br

 

Com o objetivo de estruturar e implantar o Observatório do Agronegócio Catarinense (OAC), a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) e a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural (SAR) estão selecionando sete bolsistas, por meio de uma chamada pública. As inscrições podem ser feitas até 20 de outubro.  

As vagas são destinadas a um designer gráfico, dois profissionais de ciências de dados, um especialista em requisitos, um engenheiro de dados, um gestor de processos e um gestor de projetos. O valor das bolsas que receberão mensalmente varia entre R$ 4,8 mil e R$ 7,2 mil. O valor global da chamada pública é de até R$ 921.600,00. Clique aqui e veja os detalhes das vagas

O Programa de Apoio ao Desenvolvimento e à Estruturação do Observatório do Agronegócio Catarinense (OAC) faz parte do Programa Interinstitucional de Fomento a Projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação que atendam às demandas da sociedade catarinense por intermédio de órgãos setoriais do Governo do Estado de Santa Catarina, o Programa #Fapesc@Gov+Pesquisa&Inovação.  

“Por meio do Programa #Fapesc@Gov+Pesquisa&Inovação, estamos aproximando o ecossistema de Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) do setor público”, explicou o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen. “A estruturação e implementação do Observatório do Agronegócio Catarinense é um exemplo desta conexão. A chamada pública vai trazer profissionais qualificados para desenvolver ações de pesquisa e inovação dentro de um setor chave para o Estado de Santa Catarina.”   

“Não tenho dúvidas de que o Observatório do Agronegócio Catarinense será um novo patamar informacional no setor, tornando-se ferramenta fundamental para orientar ações, políticas e estratégias dos meios público e privado”, afirmou a presidente da Epagri, Edilene Steinwandter. “Sustentado por processos intensivos em conhecimento, big data, ciência de dados e cultura digital, o Observatório vai disponibilizar à sociedade uma plataforma digital integrada, trazendo a público uma visão dinâmica do agronegócio em Santa Catarina.”

Clique aqui para acessar o edital 

 

Clique aqui para saber mais sobre o observatório 

 

Mais informações para a imprensa:

Maurício Frighetto
Assessoria de Imprensa
Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de SC – Fapesc
E-mail: mauricio.frighetto@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 99932-4209
Site: www.fapesc.sc.gov.br


Foto: Milena Nandi / Fapesc 

A Tec Agro 2021, evento 100% virtual e voltado para apresentar tecnologias e estimular a inovação no agronegócio em Santa Catarina, começou nesta terça-feira, 5, com a presença do presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Fábio Zabot Holthausen, do secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva e lideranças as áreas de pesquisa e inovação e da política e economia estaduais e nacionais. 

Realizado pelo Pollen Parque Científico e Tecnológico e pela Universidade Comunitária da Região de Chapecóno (Unochapecó), com o apoio da fundação, o Tec Agro ocorrerá até esta quarta-feira, 6, gratuitamente e com transmissão realizada na estrutura do Pollen Parque, em Chapecó, de onde o presidente da Fapesc acompanhou as atividades do evento. 

Contribuir para o fomento à inovação no agronegócio em Santa Catarina é um dos objetivos do evento. Segundo Holthausen, estar presencialmente participando do evento e interagindo com o ecossistema de ciência, tecnologia e inovação (CTI), foco da Fapesc, é uma oportunidade para incentivar e estreitar ainda mais os laços da Fundação com o Oeste. "É uma honra apoiarmos este evento, que traz dois grandes temas: o agronegócio e a tecnologia, matrizes para o desenvolvimento regional. Ao longo destes dois dias de diálogos, teremos temas extremamente relevantes, como o 4.0 na agricultura, que envolve desde o pequeno agricultor até a agroindústria", ressalta. 

O secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, salientou a importância do agronegócio para o estado. "O agro de Santa Catarina não para e esse evento nos trará mais ferramentas para que possamos fazer a agropecuária continuar crescendo permanentemente. Os desafios do agro são constantes e nós aumentamos a produtividade por meio do uso de tecnologia. É nessa busca permanente que Santa Catarina tem conseguido resultados extraordinários e é nessa direção que nós vamos continuar avançando", salienta. 

Para o diretor do Polllen Parque Tecnológico e coordenador do Tec Agro, Rodrigo Barichello, o evento criou um movimento de estímulo à modernização do agronegócio catarinense, discutindo e incentivando a inovação e a sustentabilidade em toda cadeia produtiva. "Aproximar produtores destas soluções é uma forma de quebrar barreiras, desmistificar conceitos e mostrar que inovar no agro é um caminho sem volta”, reforça.

A abertura oficial do evento teve ainda a participação de autoridades como o secretário do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Paulo Alvim; o diretor do Sebrae SC, Luc Pinheiro e do reitor da Unochapecó, Claudio Alcides Jacoski.

Saiba mais 

O agronegócio é responsável por quase 80% da economia do Oeste. Chapecó é considerada a capital nacional da agroindústria, tendo o maior e mais avançado parque agroindustrial do segmento de carnes do país.

O Tec Agro 2021 contará com palestras ao vivo, com o Startup Farm, um espaço de inovação onde startups do setor do agronegócio e poderão apresentar seus produtos e serviços e um Hackathon, uma maratona de programação que discutirá e trará soluções para desafios do setor. 

O Tec Agro é uma realização do Pollen Parque Tecnológico e Unochapecó, correalização da Embrapa e Sebrae, com o patrocínio do BRDE. Apoio Faesc, Fapesc, Agroinovação SC, Acate, Acic, Deatec, Prefeitura de Chapecó e Rede Catarinense de Centros de Inovação. Conta ainda com as parcerias internacionais do Consulado en la Ciudad de Resistencia, Chaco – Argentina e da Agência Israelense de Inovação (INNA). A organização é da Santa Comunicação.

Mais informações sobre o evento www.eventotecagro.com.br

Informações adicionais para a imprensa:
Milena Nandi
Assessoria de imprensa
Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de SC (Fapesc)
E-mail: milena.nandi@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 98852-6485
Site www.fapesc.sc.gov.br 

 


Foto: Divulgação / Fapesc 

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) traz novidades para o ecossistema de Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) do Oeste catarinense. Nesta segunda-feira, 4, a Fundação dá início aos trabalhos presenciais em Chapecó, no Pollen Parque Científico e Tecnológico. Este será o primeiro espaço físico fora de Florianópolis e marcará um novo momento, ampliando a conexão entre a entidade e o ecossistema da região. 

O início da operação do espaço se dá menos de dois meses após a assinatura do Termo de Cooperação Técnico-Científica com a Fundação e a Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó), que faz a gestão do Pollen Parque. O documento foi assinado em 18 de agosto pelo presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, e pelo reitor da Unochapecó, Claudio Alcides Jacoski.   

Holthausen, que realiza visita ao município ao longo desta semana, salienta que o espaço será um local estratégico para agendas, reuniões, eventos, articulações e estreitamento da relação entre a fundação com os atores de CTI. “É um momento significativo em Santa Catarina e a Fapesc vai conseguir estar mais próxima dos pesquisadores e dos empreendedores daquela região, algo que não ocorria em sua plenitude em função da distância física entre a Capital do estado e o Grande Oeste. É incrível o que temos em desenvolvimento em Santa Catarina e hoje, a Fapesc está cada vez mais próxima das diversas regiões, especialmente por esta interlocução com a rede de Centros de Inovação”, afirma. 

No espaço em Chapecó, haverá um coordenador de projetos para atender ao público e, além disso, o presidente da Fapesc deve ir com frequência ao Oeste para dialogar não apenas com o ecossistema de Chapecó, mas com o de outros municípios da região. 

Tec Agro 2021 

Durante sua agenda na região, Fábio Zabot Holthausen vai participar do Tec Agro 2021, evento 100% virtual e voltado para apresentar tecnologias e estimular a inovação no agronegócio em Santa Catarina. Realizado pelo Pollen Parque Científico e Tecnológico e a Unochapecó, com o apoio da fundação, o Tec Agro ocorrerá entre terça e quarta-feira, 5 e 6, gratuitamente e com transmissão realizada na estrutura do Pollen Parque. 

O agronegócio é responsável por quase 80% da economia do Oeste. A sede do evento, Chapecó, é considerada a capital nacional da agroindústria, tendo o maior e mais avançado parque agroindustrial do segmento de carnes do país.

O Tec Agro 2021 contará com palestras ao vivo, com o Startup Farm, um espaço de inovação onde startups do setor do agronegócio poderão apresentar seus produtos e serviços e um Hackathon, uma maratona de programação que discutirá e trará soluções para desafios do setor. 

Mais informações em www.eventotecagro.com.br 

Informações adicionais para a imprensa:
Milena Nandi
Assessoria de imprensa
Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de SC (Fapesc)
E-mail: milena.nandi@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 98852-6485
Site www.fapesc.sc.gov.br