Compartilhe

 Foto: Julio Cavalheiro/Secom

Mais de R$ 1 bilhão em recursos. Este é o montante que será distribuído entre 10 municípios catarinenses que assinaram a adesão ao Plano 1000, nesta terça-feira, 11. Em ato na Casa d'Agronômica, o governador Carlos Moisés recebeu os prefeitos e reforçou a parceria do Estado para a realização de obras estruturantes nas cidades, impactando em mais qualidade de vida para a população. Os convênios foram assinados com Blumenau, Içara, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Palhoça, Mafra, Rio do Sul, São José, Videira e Xanxerê. 

Carlos Moisés destaca que o Plano 1000 revela a identidade municipalista da atual gestão, investindo de maneira justa em todas as regiões. "É um programa que olha os prefeitos, o cidadão, que quer resolver os problemas onde as pessoas vivem e levar mais renda, mais oportunidades, melhores condições de desenvolvimento. Os projetos são escolhidos e qualificados para encurtar distâncias, diminuir o sofrimento das pessoas e entregar qualidade de vida", enaltece o governador. 

O secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, aponta para outra característica importante do Plano 1000: "A capacidade de planejarmos o desenvolvimento do Estado, a Santa Catarina que queremos para o futuro, com desenvolvimento econômico e social", acrescenta. 

Prefeitos destacam gestão municipalista 

O primeiro a assinar a adesão ao Plano 1000 no ato desta terça-feira foi o prefeito de Palhoça, Eduardo Freccia. Para ele, sem a ajuda do Governo, fica praticamente inviável ao município realizar grandes obras. "Aí vem o Estado e a mão forte para nos apoiar. O Plano 1000 é um benefício real para as cidades e o governador Carlos Moisés um parceiro para tocar as grandes obras e as grandes transformações que as cidades e o Estado precisam", avalia Freccia. O município de Palhoça receberá R$ 178 milhões por meio do programa. 

Para Blumenau, o Governo do Estado, por meio do Plano 1000, vai destinar R$ 366 milhões. Segundo o prefeito Mário Hildebrandt já há projetos prontos para a maior parte dos recursos. O gestor municipal também destacou a ação municipalista e agradeceu ao governador. "Essa decisão nos dá a condição de municipalizar as ações de acordo com a demanda que bate à nossa porta. Vamos juntos para que Santa Catarina possa se desenvolver ainda mais", frisa Hildebrandt. Segundo ele, além do que já está pronto, novas ações serão planejadas e passarão a integrar um banco de projetos para destinar os recursos do Plano 1000 às obras estruturantes para os próximos cinco anos.

O município de Jaraguá do Sul também foi contemplado nesta etapa do programa. O valor que será repassado é de  R$184 milhões. "São recursos que vão nos permitir dar continuidade às obras que projetam o desenvolvimento do nosso municípios para os próximos anos e décadas. São ações que têm como prioridade os nossos munícipes. Jaraguá do Sul agradece imensamente ao Governo de Santa Catarina", enfatiza o prefeito Antídio Lunelli. 

O prefeito de Rio do Sul, José Eduardo Thome, classificou como histórico o que está sendo feito pelo Governo do Estado em favor dos municípios. "É muito acima do que já foi feito pelas cidades catarinenses. É histórico", pontua. O município será contemplado com R$ 72 milhões do Plano 1000. 

Em Videira, de acordo com o prefeito Dorival Carlos Borga, os R$ 54 milhões serão investidos em uma obra que a comunidade aguarda há anos e que simboliza a força da parceria do município com o Estado: o Contorno Norte. "Quando construímos juntos, nos tornamos mais fortes. Vamos investir numa obra que Videira merece e que também soma no desenvolvimento de Santa Catarina", disse Borga. 

Prestigiaram o ato que marcou a adesão de mais dez municípios catarinenses ao Plano 1000 o chefe da Casa Civil, Eron Giordani; o subchefe, Juliano Chiodelli; deputados estaduais; deputados federais; secretários de Governo; prefeitos e vice-prefeitos das cidades contempladas em mais uma etapa do programa. 

Plano 1000 

Lançado no final do ano passado, o Plano 1000 é o maior projeto municipalista da história de Santa Catarina. Pelo programa, os municípios catarinenses receberão recursos equivalentes a R$ 1 mil por habitante. Para calcular quanto cada cidade terá direito a receber, o Governo do Estado leva em conta as estimativas habitacionais mais recentes fornecidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE). 

Os recursos serão liberados mediante aprovação dos projetos pelos técnicos do Governo do Estado. É imprescindível que eles contemplem obras estruturantes em áreas como infraestrutura, saúde, educação e desenvolvimento social e que impactem no desenvolvimento regional.

Confira os valores por cidade

Blumenau: R$ 366.000.000,00
Içara: R$ 58.000.000,00
Jaraguá do Sul: R$ 184.000.000,00
Joaçaba: R$ 30.000.000,00
Palhoça: R$178.000.000,00
Mafra: R$56.000.000,00
Rio do Sul: R$ 72.000.000,00
São José: R$ 253.000.000,00
Videira: R$54.000.000,00
Xanxerê: R$ 52.000.000,00

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria Executiva de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC