Compartilhe

Descrição do áudio:

Conhecidas pela qualidade, as frutas e as hortaliças produzidas em Santa Catarina ganham mais um diferencial competitivo. A partir de agora, os consumidores poderão saber detalhes sobre o cultivo e o local onde foram produzidos e informações sobre o uso de agrotóxicos. A identificação de origem da produção vegetal é realizada através de um processo de rotulagem e tem a adesão de todos os produtores cadastrados na Ceasa./

O uso de mecanismos que garantem a identificação de origem dos alimentos se tornou obrigatório para os produtores rurais de todo país e os catarinenses já estão se adequando às novas exigências. Toda a cadeia produtiva de produtos vegetais frescos destinados à alimentação humana deve ter identificação de origem, para fins de monitoramento e controle de resíduos de agrotóxicos, em todo o território estadual./

Na última semana, técnicos da Cidasc, em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, realizaram fiscalizações na Ceasa e confirmaram que grande parte dos produtos de SC possui o rótulo de identificação de origem./ O secretário adjunto da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo Miotto, fala sobre a importância da identificação de origem./

SONORA
Em uma iniciativa pioneira, Santa Catarina oferece uma ferramenta gratuita para que os agricultores comprovem a procedência da produção e atendam às exigências legais: o e-Origem, lançado em 2017./ O secretário destaca as vantagens do sistema.//

SONORA

 

 

 

Duração: 3 Min 19 Seg
Apresentação: Fabiana de Liz
Técnica: Fabiana de Liz
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3051