O Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio é 10 de setembro e para conscientizar a população sobre a importância de prevenir o ato, foi criada a campanha Setembro Amarelo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) nove em cada dez mortes por suicídio podem ser evitadas. Já o Ministério da Saúde (MS) diz que no Brasil, 32 pessoas cometem suicídio por dia

A educação é considerada uma das primeiras medidas preventivas contra o suicídio. “Falar sobre o assunto. Quebrar esse tabu. Precisamos conscientizar as pessoas, esclarecer e abrir espaço para falar sobre suicídio”, explica Adriana Elias, enfermeira da Gerência de Vigilância de Doenças e Agravos Crônicos da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive), da Secretaria de Estado da Saúde.

O MS destaca que não há como detectar seguramente quando uma pessoa está vivenciando uma crise suicida, mas ela pode dar alguns sinais que devem chamar atenção da família e de amigos. “O isolamento, o abuso de álcool e outras drogas, mudanças bruscas de humor, a diminuição do autocuidado e até a automutilação. Esses sinais, especialmente quando se manifestam ao mesmo tempo, requerem atenção especial”, alerta Adriana.

“A prevenção ao suicídio é uma responsabilidade que deve ser compartilhada entre os setores da saúde, da educação, da assistência social e a sociedade em geral. Todos devemos estar atentos diante de uma possível situação de sofrimento, o acolhimento e o suporte são ferramentas indispensáveis para a prevenção do suicídio”, ressalta Maria Teresa Agostini, diretora da Dive.

A porta de entrada para o acolhimento é normalmente as unidades básicas de saúde. Os serviços públicos de saúde mental de Santa Catarina contam com 110 Centros de Atenção Psicossocial (Caps) em diversos municípios e diferentes modalidades. Nessas estruturas são atendidas pessoas que vêm em demanda espontânea, incluindo as que têm depressão grave, pensamento suicida e tentativa de suicídio.

Dados em SC

Todos os casos de violência autoprovocada, de tentativa de suicídio e de suicídio, são de notificação compulsória imediata, conforme Portaria 204/2016 do Ministério da Saúde.

Em relação aos casos de tentativa de suicídio em Santa Catarina em 2018, as mulheres foram a maioria; das 4.754 notificações de 2018, 3.154 foram de mulheres e 1.600 foram de homens. Segundo a faixa etária, o maior número de casos, de ambos os sexos, esteve entre pessoas de 20 a 29 anos (1.224), conforme dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação do Ministério da Saúde.

Já em relação aos óbitos, também no ano de 2018, os homens são maioria; das 733 mortes registradas em 2018 no Estado, 561 foram de homens e 172 de mulheres. A faixa etária também difere nesses casos. O Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) aponta que a maior parte das pessoas que cometeram suicídio tinha entre 50 e 59 anos (122).

Já este ano, foram registradas até o dia 24 de agosto, 3.595 tentativas de suicídio, sendo 2.466 para sexo feminino e 1.129 para o sexo masculino. A faixa etária que mais registrou tentativas de suicídio neste ano foi a mesma do ano passado, entre 20 e 29 anos. Os óbitos por suicídio em 2019 até 24 de agosto, totalizaram 478, sendo 104 para o sexo feminino e 374 para o sexo masculino.

Tabela 1:

Dados sobre suicídio em SC – de acordo com o Sistema de Informação de Mortalidade (SIM).

SEXO

2018

2019 (até 24/08/2019)

Feminino

172

104

Masculino

561

374

TOTAL

733

478

Tabela 2: 

Dados sobre tentativa de suicídio – conforme dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN).

SEXO

2018

2019 (até 24/08/2019)

Feminino

3.154

2.466

Masculino

1.600

1.129

TOTAL

4.754

3.595


Centro de Valorização da Vida

Um importante aliado na prevenção do suicídio tem sido o Centro de Valorização da Vida (CVV), que oferece apoio emocional gratuitamente, de forma voluntária, 24 horas por dia, por telefone 188, e-mail ou chat pelo site da instituição (www.cvv.org.br).

Informações adicionais para imprensa:
Amanda Mariano
Bruna Matos
Patrícia Pozzo
Assessoria de Imprensa
Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
Instagram: @divesantacatarina Facebook: Dive Santa Catarina
Fone: (48) 3664-7406/(48) 3664-7402/(48) 3664-7385
Site: www.dive.sc.gov.br

 O refeitório da Escola de Educação Básica Henrique Estefano Koerich passa por obras de manutenção| Foto: Julio Cavalheiro/ Secom

Reparos e troca de telhado, manutenção na fiação elétrica e consertos de vazamento estão entre os serviços mais solicitados pelas escolas da rede estadual à Secretaria de Estado da Educação (SED). Estimadas em R$ 257 milhões, 20 licitações vão garantir mais agilidade nos consertos. Para atender a uma lista com mais de 600 itens de obra civil, serão abertos nesta primeira quinzena de setembro os processos de contratação de serviços de manutenção predial na modalidade de Concorrência Pública por Registro de Preços.

Os editais estabelecem que as futuras empresas contratadas sejam chamadas por demanda, ou seja, com a condição de contratação futura e eventual. Com os menores preços homologados, o processo deverá ser mais simples e ágil. Há a expectativa ainda que o valor executado fique abaixo dos R$ 257 milhões, o que representará economia para os cofres estaduais. Para a Diretoria de Administração e Finanças da SED, esse modelo garantirá mais agilidade na realização de reparos conforme a necessidade, melhor administração do orçamento e transparência.

“Estamos viabilizando que as contratações sejam regionalizadas, com empresas executoras que reúnam as condições de menor preço e de maior disponibilidade para solucionar as demandas das nossas escolas. Isto nos permitirá atender a várias unidades ao mesmo tempo e quando necessário, em vez de iniciar um novo processo para cada manutenção requerida”, explica o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni. 

Para a Escola de Educação Básica Henrique Estefano Koerich, em Palhoça, o anúncio é uma boa notícia. A unidade está em obras depois da queda de uma parede no refeitório. “Nós sempre tivemos dificuldades em realizar a manutenção de forma rápida, pois a cada problema é aberto um processo diferente e isso levava muito tempo. Temos certeza que, neste novo formato, seremos atendidos com maior rapidez”, disse o diretor Paulo Luís Beal.

As manutenções solicitadas pelas unidades escolares serão enviadas às coordenadorias regionais de educação. Um engenheiro fiscal do contrato dará o aval, fazendo com que a ordem de serviço seja emitida pela SED. Isso garante rapidez, inclusive, para casos emergenciais. 

A conclusão do processo licitatório tem previsão de 60 dias após habilitação das empresas, abertura dos envelopes, vencimento dos prazos de recurso e análise da documentação até a publicação do resultado no Diário Oficial. No mês de agosto, já haviam sido abertas as licitações referentes a serviços de capina e roçada e à manutenção de ar-condicionado, na modalidade pregão eletrônico. As contratações envolveram 41 atas de registro no valor de R$ 70 milhões. As ações de Infraestrutura Escolar fazem parte do programa Minha Nova Escola, que está investindo R$ 1,2 bilhão em Educação em Santa Catarina.

Informações adicionais para a imprensa

Sicilia Vechi - (48) 3664-0353 / 0454 / 99132-5252
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
www.sed.sc.gov.br 

 Fotos: Casa Civil

O Corpo de Bombeiros Militar e a Polícia Militar ganharão um reforço na gestão e no planejamento estratégico das ações em Santa Catarina. Uma turma de 33 capitães começou o Curso de Comando e Estado-Maior nesta segunda-feira, 2, na Udesc, em Florianópolis. A abertura foi marcada pela palestra do chefe da Casa Civil, Douglas Borba, especialista em Direito Público e professor de Direito Administrativo. 

Borba falou sobre os desafios e os planos do Governo de Santa Catarina para o futuro, apostando em integridade e transparência. Entre as prioridades está a melhoria da situação fiscal e da capacidade de investimento. “Começamos pelo corte de cargos e reestruturação de secretarias, revisão de contratos e implantação do Governo Sem Papel. Em seguida, criamos mecanismos de controle e compliance, aumentamos a proximidade com os municípios e miramos em investimentos estratégicos, a partir do Programa Novos Rumos, só para citar algumas das principais ações”, explicou. 

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, coronel BM Charles Alexandre Vieira, agradeceu o comprometimento do governador Carlos Moisés com a Segurança Pública e falou sobre as conquistas recentes da corporação, como a convocação de excedentes, liberação para contratação de empresa para capacitar oficiais, recursos para indenização de bombeiros comunitários e a cessão de terreno para construção do Laboratório de Ciências do Fogo, no Sapiens Parque, na Capital. 

Para o futuro, o objetivo é deixar Santa Catarina ainda mais inovadora e segura para investimentos, conforme o chefe da Casa Civil. Outra meta é ter a melhor gestão pública estadual do Brasil, com profissionais técnicos e qualificados. “Quando falamos em inovação, não nos referimos apenas à tecnologia. Falamos de empreendedorismo. Inovar é buscar soluções para a sua área. Vocês terão grandes responsabilidades de gestão do serviço público e, entre as funções, está pensar em maneiras de fazer mais com menos”, disse Borba, aos alunos.

Aperfeiçoamento em gestão pública

A abertura do curso ainda contou com a presença do subcomandante-Geral da corporação, Coronel BM José Ricardo Steil, do chefe do Estado-Maior Geral, Charles Fabiano Acordi, do reitor da Udesc, Marcus Tomasi, entre outras autoridades. 

O curso termina em 20 de dezembro é desenvolvido pelo Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag) da Udesc. Os oficiais tornam-se especialistas em Gestão Pública com ênfase na Atividade de Bombeiro Militar e saem aptos a assessorar diretamente os comandantes nos processos de planejamento, doutrina de emprego, controle, análise de problemas e tomada de decisão. 

Informações adicionais à imprensa
Mauren Rigo
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2005 / 98843-3497
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC


Foto: Divulgação / Secom

Mais uma etapa do processo de concessão do Centro de Eventos Balneário Camboriú foi concluída. O prazo de um mês da consulta pública terminou na última sexta-feira, 30, e agora o Governo de Santa Catarina passa a analisar as contribuições recebidas para montar o edital de licitação. Os procedimentos estão sendo conduzidos pela SCPar e a licitação para a concessão está sob responsabilidade da Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur).

Foram 11 contribuições recebidas, que totalizaram 23 páginas. "Tivemos a participação da sociedade civil, de entidades de classe, da Prefeitura de Balneário Camboriú, e de empresas e investidores interessados", explica o secretário executivo de Parcerias Público-Privadas da SCPar, Ramiro Zinder. "O próximo passo é compilar todas elas, com as respectivas respostas, e encaminhá-las, assim como todos os documentos referentes ao processo, ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). O TCE tem 60 dias para analisar e encaminhar suas observações à Santur e à SCPar, que vão finalizar a modelagem e dar início à licitação", completa.

A concessão do equipamento turístico é a primeira do Programa de Parcerias e Investimentos do Estado de Santa Catarina (PPI-SC), conduzido pela SCPar, que conta com outros projetos para os próximos meses. A expectativa é que o contrato chegue a R$ 144 milhões. O valor leva em conta a outorga inicial, que deve ser paga antes da assinatura do contrato, e a projeção de receitas ao longo de 20 anos por parte da concessionária.

No dia 24 de julho, foi realizada uma audiência pública no Teatro Municipal Bruno Nitz, em Balneário Camboriú, e teve a participação de representantes da sociedade civil organizada e da comunidade.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Divulgação / Secom

Santa Catarina voltou a registrar bons índices na área da Segurança Pública em agosto. Ocorreram 49 homicídios no último mês no Estado, contra 52 no mesmo período do ano passado. Trata-se do menor número absoluto desde 2013, quando houve 46 mortes violentas. Os números são ainda mais positivos quando comparados os primeiros oitos meses de 2019 com o mesmo intervalo de tempo no ano passado. Até 2 de setembro, a queda nos homicídios é de 19,4%, enquanto a diminuição nos latrocínios chega a 33,3%. Roubos (-12,1%) e furtos (-3,4%) também apresentaram redução.

“Esses resultados nos mostram que houve um acerto ao se implementar o Colegiado Superior da Segurança Pública lá no começo do ano. A atuação das nossas forças de segurança está mais cada vez mais integrada e isso tem feito com que os objetivos sejam alcançados. O importante sempre é que o cidadão, lá na ponta, sinta os efeitos das mudanças feitas na máquina pública. Dados como esse nos dão forças para seguir em frente”, declarou o governador Carlos Moisés.

Entre as cidades que mais reduziram o número de crimes violentos em 2019 até aqui, o principal destaque ficou com Florianópolis. Entre 1º de janeiro e 2 de setembro, ocorreram 35 homicídios na capital, menos da metade dos 76 registrados em 2018. Joinville, a maior cidade do Estado, também redução significativa: de 62 para 45.

“A cada mês estamos reduzindo consistentemente os crimes. A integração, com forte uso de inteligência e orientando operações, está tornando Santa Catarina cada dia mais segura”, destacou o presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, o coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes. 

Informações adicionais para a imprensa
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC 




Fotos: Ricardo Wolffenbüttel/Secom

A Semana da Pátria está oficialmente aberta em Santa Catarina. A solenidade realizada na tarde desta segunda-feira, 2, no Palácio Cruz e Sousa, em Florianópolis, marcou o início das celebrações em todo o Estado. Depois de acender o fogo simbólico que será mantido durante a semana, o governador Carlos Moisés defendeu a união de todos os cidadãos brasileiros e catarinenses para alcançar os objetivos em comum.

:: MAIS FOTOS NA GALERIA

"Serve a semana da Pátria para refletirmos sobre o que significa estar juntos no espaço territorial. É respeitar uns aos outros, aceitar as nossas diferenças culturais e até ideológicas para fazer as entregas necessárias. Precisamos unir o país e Santa Catarina em prol dos ideais maiores do Brasil e do nosso Estado", declarou o governador.

 Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom

O governador Carlos Moisés assinou, digitalmente, na tarde desta segunda-feira, 2, o chamamento de 100 policiais civis (50 agentes e 50 escrivães) e 96 profissionais (94 peritos e dois papiloscopistas) para o Instituto Geral de Perícias (IGP). É a primeira etapa de uma série de convocações para a segurança pública, anunciada em agosto, que ainda contemplará o Corpo de Bombeiros Militar e a Polícia Militar.

“Nosso objetivo é trazer mais segurança para o cidadão catarinense. Esse é o compromisso do governo, de recompor o efetivo de Segurança Pública, chamando as pessoas de forma muito responsável. Fazia anos que o IGP não chamava ninguém para os seus quadros, nem fazia concurso. Estava em situação falimentar, demorando muito para atender, precisando chamar profissional de outras cidades para atender um óbito. Com o chamamento de 100% dos aprovados, vamos reforçar a área de investigação”, diz o governador.

::: VEJA MAIS IMAGENS NA GALERIA DE FOTOS

Para o Instituto Geral de Perícia, a convocação significa uma recomposição de efetivo após 11 anos sem novas contratações. A distribuição dos profissionais nos municípios será definida com base em critérios técnicos no momento em que eles forem efetivados.

“Com grande alegria e otimismo anunciamos que estamos escrevendo uma nova história na perícia criminal de Santa Catarina. Mais uma vez o governador reafirmou seu compromisso com a segurança pública e assinou o ato de nomeação de 96 novos servidores do IGP. Que os novos colegas sejam bem-vindos, agora trabalhando juntos e sempre buscando entregar um trabalho de excelência à população catarinense”, exaltou o perito-geral do Instituto, Giovani Eduardo Adriano.

"Parabéns a todos nós, principalmente, ao senhor governador, por confiar e acreditar em nosso trabalho e na Polícia Civil de Santa Catarina. Obrigado é o que posso dizer e prometer muito mais trabalho", complementa o delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Koerich. 

Os próximos a serem chamados, em novembro, são 150 soldados do Corpo de Bombeiros Militar, que ainda terá mais 142 convocados em março do ano que vem. 

Participaram do ato da assinatura, além do governador, do delegado-geral e do perito-geral, a vice-governadora Daniela Reinehr, o secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca, o presidente do Colegiado Superior e Segurança Pública e Perícia Oficial, coronel Araújo Gomes.

Segurança Pública apresenta bons números
Santa Catarina voltou a registrar bons números na área da Segurança Pública em agosto. Ocorreram 49 homicídios no último mês no estado, contra 52 no mesmo período do ano passado. Trata-se do menor número absoluto desde 2013, quando houve 46 mortes violentas. Os números são ainda mais positivos se a comparação for entre os primeiros oitos meses de 2019 com o mesmo intervalo de tempo no ano passado. Até 2 de setembro, a queda nos homicídios é de 19,4%, enquanto a diminuição nos latrocínios chega a 3,3%. Roubos (-12,1%) e furtos (-3,4%) também apresentaram redução.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) está com inscrições abertas para o processo seletivo destinado à contratação de enfermeiro, farmacêutico, fisioterapeuta e médicos para atuação na Maternidade Dona Catarina Kuss, em Mafra. O salário pode chegar a R$ 7,8 mil.

A novidade é que o processo seletivo 30/2019 tem como objetivo contratar profissionais pelo período de dois anos, com possibilidade prorrogação por igual período. Anteriormente, tais contratações eram referentes ao período de apenas 12 meses.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 04 de setembro de 2019, no site da SES. A documentação comprobatória digitalizada, em arquivo único e formato PDF deverá ser encaminhada exclusivamente ao endereço eletrônico inscricaopss@saude.sc.gov.br, dentro do período de inscrição.

Inscreva-se AQUI

Acesse o Edital 030/2019

 

Saiba mais sobre as vagas:


ENFERMEIRO - Com especialização em obstetrícia

FARMACÊUTICO - Com especialização em Farmácia Hospitalar e/ou experiência comprovada de 12 meses em Farmácia Hospitalar

FISIOTERAPEUTA - Com especialização em Fisioterapia Hospitalar e/ou experiência comprovada em área hospitalar

MÉDICO - Com especialização em Anestesiologia

MÉDICO - Com pós-graduação em Auditoria

MÉDICO - Clínico Geral - Para atuar como Regulador

MÉDICO - Com especialização em Pediatria

MÉDICO - Com especialização em Ginecologia e Obstetrícia

MÉDICO - Com especialização em Neonatologia

 

Foto: Carla Giani da Rocha/SEA

Prezar pela transparência, investindo em ações que gerem o melhor destino ao dinheiro público. Este foi o recado deixado pelo Secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca, em sua participação no Effecti Experience. O evento, focado em discutir o cenário atual e a gestão em compras públicas, ocorreu nesta quinta e sexta-feira no Costão do Santinho Resort, em Florianópolis, e contou com a apresentação de casos de sucesso em gestão em compras de vários segmentos nas esferas estadual e federal.

Em sua participação no quadro “Talk Show”, uma espécie de entrevista ao vivo, o secretário Tasca atentou para as reestruturações, realizadas neste ano na Secretaria de Administração de Santa Catarina, que proporcionou mais transparência das compras do Estado, focando em ações que prezam pela melhoria do gasto público e resultados efetivos em melhorias de gestão.

Tasca ainda destacou as ações da Diretoria de Gestão de Licitações e Contratos (DGLC/SEA) na área de planejamento em compras públicas. “Dentre os projetos desenvolvidos, posso citar o Plano Anual de Compras, que terá um impacto positivo sobre a gestão da máquina pública, pois investir bem o dinheiro não é gastar menos, mas sim gastar com melhor qualidade”, afirmou. O Plano Anual de Compras permitirá que o governo planeje suas aquisições,  que aperfeiçoe o processo licitatório e permita mais planejamento e participação de possíveis fornecedores. Segundo o secretário, a intenção é publicar o documento ainda este ano.

Dentre os temas abordados na conversa, foi destacado também o programa DGLC Capacita. A gerente de Inovação e Governança em Compras Públicas da SEA, Carla Giani, presente no evento, afirma que a iniciativa já apresenta resultados positivos “O programa vem ao encontro das necessidades de capacitações dos compradores públicos. Já capacitamos os fiscais de contratos das secretarias finalísticas e temos planejadas outras oficinas com temas que foram demandas destes órgãos”.

O secretário encerrou a participação no evento falando sobre a Rede de Compradores SC, uma iniciativa da SEA, que visa a integração dos compradores públicos do Estado. “Acreditamos firmemente no trabalho em rede e juntos atingiremos nossa meta que é tornar Santa Catarina uma verdadeira referência em compras públicas no País”, completou.

Informações adicionais para imprensa
Rafaela Gesser
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Administração - SEA
E-mail: comunicacao@sea.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-1636 
http://www.sea.sc.gov.br 

 Foto: James Tavares/Arquivo/Secom

O litoral de Santa Catarina está com 80,3% dos pontos próprios para banho. É o que demonstra o último relatório de balneabilidade referente a coletas realizadas de 26 a 30 de agosto. Este é o melhor resultado registrado pela pesquisa em 2019.

::: VEJA O RELATÓRIO COMPLETO

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) realiza a pesquisa em 229 pontos dos 500 quilômetros da costa catarinense. Em Florianópolis, dos 85 locais analisados, 68 estão adequados para banho de mar, o que representa 80%. No restante do litoral, do total de 144 pontos, recomenda-se o mergulho em 116.

Em relação ao relatório anterior, divulgado em julho, 13 pontos passaram da condição de impróprio para próprio e quatro da condição de próprio para impróprio. As amostragens e ensaios são efetuados nos municípios de Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo e São José.

O IMA realiza a pesquisa semanal na Praia Central de Balneário Camboriú e no ponto 11 da Beira-mar Norte, em Florianópolis. Durante a baixa temporada, de abril a outubro, os relatórios são divulgados mensalmente. De novembro a março, a pesquisa ocorre todas as semanas nas praias catarinenses.

Os relatórios mensais de balneabilidade, a condição de cada praia e o histórico de todos os pontos analisados podem ser acessados em balneabilidade.ima.sc.gov.br.

Informações adicionais à imprensa:
Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665 4177 / (48) 99172 8277
Site: www.ima.sc.gov.br