Fotos: Júlio Cavalheiro/Secom

Os protocolos sanitários e detalhes técnicos que serão adotados no evento-teste de retomada em Santa Catarina foram divulgados nesta terça-feira, 27, pelo Grupo de Trabalho (GT) formado por diversos órgãos do Governo do Estado. Em coletiva, o secretário adjunto da Saúde, Alexandre Lencina Fagundes, o presidente interino da SANTUR, Renê Meneses, o Superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário, o maestro da Camerata Jeferson Della Rocca e a coordenadora do GT, Eveline Orth, especificaram as ações programadas para o show da Camerata de Florianópolis na noite de quinta-feira, 29, no Teatro do Centro Integrado de Cultura (CIC).

::: Confira a coletiva completa

::: Veja mais fotos da coletiva

A iniciativa vai servir para balizar o retorno das atividades do segmento com o máximo de segurança e protocolos necessários. Todos os participantes precisam estar completamente imunizados com dose única ou duas doses da vacina contra a Covid-19. Depois da apresentação, elas serão acompanhadas/monitoradas por 14 dias por equipes de pesquisa da Unisul e da Univali por meio de busca ativa e de uma plataforma de rastreabilidade desenvolvido pela SANTUR em parceria com o setor de eventos estadual.

O evento-teste foi anunciado pelo governador Carlos Moisés na última terça-feira, quando foram oficialmente abertas as inscrições para acompanhar a apresentação da Camerata. Ele destacou a inovação do estado para a retomada dos eventos e reforçou a importância da prática dos protocolos sanitários de prevenção ao coronavírus.

Na coletiva de imprensa, o secretário adjunto da Saúde exaltou a importância do episódio para o estado: "A intenção de todos aqui é de que haja a maior segurança possível para que esse evento-teste seja referência para os próximos. Esse é um trabalho que tem apoio da Universidade, tem caráter científico e é um projeto que tem tudo para dar certo".

O Superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário, destacou a união científico-cultural e que o estudo terá como principal objetivo aplicar e avaliar a realização de eventos culturais no Estado e balizar outros de formato similar no futuro. "Isso é feito a partir de um longo trabalho em conjunto de pesquisa aplicada. Queremos observar comportamentos, atitudes, práticas, o que precisa ser aperfeiçoado e o impacto que gera algo assim, com alto nível de segurança", enfatizou.

Para Renê Meneses, uma oportunidade ímpar para Santa Catarina vislumbrar uma retomada definitiva o mais rápido possível. “É extremamente importante para o setor de eventos e para o turismo termos esse evento-teste. Teremos um diagnóstico e um balizamento de como podemos retomar as atividades. É um primeiro passo, criamos esse Grupo de Trabalho para fazer esse evento extremamente técnico e científico. Assim vamos retomar os nossos eventos com segurança”.

O Grupo de Trabalho (GT) é formado pela Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur), Secretaria de Estado da Saúde (SES) , Vigilância Sanitária de Florianópolis e representantes do segmento de eventos que atua desde o início do ano para formatar os eventos-testes no estado.

O primeiro evento-teste será transmitido ao vivo no canal do Youtube da Camerata, a partir das 20h. Para acompanhar a transmissão, que é gratuita, acesse: https://www.youtube.com/channel/UC19aABn9Nfoqqlflf04R4DQ


Mais informações para a imprensa:
Andrey Lehnemann
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99628-1141
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br


Fotos: Divulgação/SDE

Mais oportunidades à população que procura emprego. Com este intuito, o Governo de Santa Catarina, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, firmou nesta terça-feira, 27, um Acordo de Cooperação com a cidade de Camboriú, que possibilitará mais uma unidade do Sine, no distrito de Monte Alegre.

A cidade, com mais de 85 mil habitantes, que tem sua economia voltada para o comércio, indústria, agropecuária, mineração e turismo, contará com esse novo canal de intermediação entre as empresas que buscam candidatos e a população que procura uma nova oportunidade no mercado de trabalho. O acordo será publicado no Diário Oficial e seguirá o trâmite para a abertura da nova unidade.

“O emprego é algo fundamental. Representa a dignidade e o sustento das famílias, é também o fortalecimento da economia. Nosso papel como Estado é fazer com que novas oportunidades cheguem à população, seja na atração de novas empresas, ações que fortaleçam a economia, como também, o acesso às vagas abertas, um trabalho importantíssimo que o SINE faz lá na ponta. Esta nova unidade vai facilitar o acesso dos moradores das regiões mais afastadas, que muitas vezes não dispõem de dinheiro para a locomoção”, destacou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon.

“Mais um movimento e aliança em benefício do trabalhador, que hoje está desempregado, merece uma oportunidade. Camboriú tem mais de 200km e toda a população do distrito Monte Alegre tem que se deslocar até o centro da cidade, isso desfavorece muito. E um SINE no distrito de Monte Alegre aproxima a população do Sine. É uma grande aliança onde quem ganha é o cidadão. Parabéns Governo de Santa Catarina, Camboriú está extremamente feliz com essa parceria e com mais esse avanço com o Governo também olhando para a cidade de Camboriú”, enfatizou o prefeito Elcio Kuhnen.

“Estamos dando prosseguimento ao objetivo que nos foi proposto pelo nosso governador Carlos Moisés e o secretário Buligon, que é diminuir o sofrimento das pessoas, aproximando os serviços públicos oferecidos pelo Estado com os municípios e consequentemente com o cidadão”, enfatizou o diretor de Emprego e Renda da SDE, Diego Goulart.

Esta semana o Sine de Camboriú conta com mais de 150 vagas em aberto. Para concorrer, candidatos devem procurar uma das unidades em funcionamento. Para realizar o cadastro pessoalmente, é necessário apresentar documentos pessoais, como RG, CPF e carteira de trabalho.

:: Veja o endereço na sua cidade aqui (https://www.sde.sc.gov.br/index.php/biblioteca/sine/contatos-sine-sc)

Devido à pandemia, o atendimento nas unidades está sendo feito via agendamento, por telefone. Outra possibilidade é o acompanhamento das vagas via aplicativo do Governo Federal Sine Fácil, que pode ser baixado no smartphone ou tablet. Lá, o trabalhador poderá conferir as oportunidades de emprego, candidatar-se a uma vaga e também dar entrada no seguro-desemprego. As mesmas funcionalidades também estão disponíveis no portal Emprega Brasil.

 

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDE
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sde.sc.gov.br



Há, em Santa Catarina, 1.106.804 pacientes com teste positivo para Covid-19. Desses, 1.075.551 são considerados recuperados e 13.382 continuam em acompanhamento. O balanço foi divulgado nesta terça-feira, 27. O novo coronavírus causou 17.871 óbitos no estado desde o início da pandemia. A taxa de letalidade é de 1,61%.

Em comparação com o último boletim, houve mais 49 óbitos registrados. Aos casos confirmados se somaram 2.350, enquanto a estimativa de recuperados aumentou 2.028. Registrou-se um aumento de 273 no número de casos ativos.

>>> Confira aqui o boletim diário desta terça-feira, 27
>>> Confira o detalhamento dos óbitos por data
>>> Saiba mais sobre as fontes e os conceitos dos dados

O Governo do Estado estima que haja 281 municípios com casos ativos. Considerando dados proporcionais à população, a regional com a maior quantidade de casos ativos atualmente é a da Foz do Rio Itajaí (288 para cada 100 mil habitantes). Na sequência, aparecem Alto Vale do Itajaí (247) e Nordeste (224).

Dos 1.441 leitos de UTI Adulto existentes pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Santa Catarina, há 1.094 ocupados, sendo 616 por pacientes com confirmação ou suspeita de Covid-19. A ocupação é de 75,9%.

Confira o detalhamento por regional de saúde:

Alto Uruguai Catarinense:
Casos confirmados: 25.700 (17.389 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 182 (123 por 100 mil hab.)
Óbitos: 336 (227 por 100 mil hab.)
Recuperados: 25.182

Alto Vale do Itajaí:
Casos confirmados: 35.845 (11.517 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 770 (247 por 100 mil hab.)
Óbitos: 566 (182 por 100 mil hab.)
Recuperados: 34.509

Alto Vale do Rio do Peixe:
Casos confirmados: 36.270 (12.228 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 476 (160 por 100 mil hab.)
Óbitos: 908 (306 por 100 mil hab.)
Recuperados: 34.886

Carbonífera:
Casos confirmados: 77.101 (17.421 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 537 (121 por 100 mil hab.)
Óbitos: 1.268 (286 por 100 mil hab.)
Recuperados: 75.296

Extremo-Oeste:
Casos confirmados: 30.892 (13.260 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 422 (181 por 100 mil hab.)
Óbitos: 430 (185 por 100 mil hab.)
Recuperados: 30.040

Extremo-Sul:
Casos confirmados: 30.610 (14.977 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 304 (149 por 100 mil hab.)
Óbitos: 631 (309 por 100 mil hab.)
Recuperados: 29.675

Foz do Rio Itajaí:
Casos confirmados: 117.399 (16.043 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 2.109 (288 por 100 mil hab.)
Óbitos: 1.984 (271 por 100 mil hab.)
Recuperados: 113.306

Grande Florianópolis:
Casos confirmados: 184.922 (15.042 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 1.346 (110 por 100 mil hab.)
Óbitos: 2.525 (205 por 100 mil hab.)
Recuperados: 181.051

Laguna:
Casos confirmados: 66.256 (17.823 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 625 (168 por 100 mil hab.)
Óbitos: 1.171 (315 por 100 mil hab.)
Recuperados: 64.460

Meio-Oeste:
Casos confirmados: 36.322 (18.598 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 353 (181 por 100 mil hab.)
Óbitos: 514 (263 por 100 mil hab.)
Recuperados: 35.455

Médio Vale do Itajaí:
Casos confirmados: 124.824 (15.658 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 1.576 (198 por 100 mil hab.)
Óbitos: 1.501 (188 por 100 mil hab.)
Recuperados: 121.747

Nordeste:
Casos confirmados: 170.796 (16.152 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 2.369 (224 por 100 mil hab.)
Óbitos: 2.721 (257 por 100 mil hab.)
Recuperados: 165.706

Oeste:
Casos confirmados: 56.432 (15.460 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 784 (215 por 100 mil hab.)
Óbitos: 1.013 (278 por 100 mil hab.)
Recuperados: 54.635

Planalto Norte:
Casos confirmados: 42.488 (11.148 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 475 (125 por 100 mil hab.)
Óbitos: 848 (222 por 100 mil hab.)
Recuperados: 41.165

Serra:
Casos confirmados: 43.142 (15.089 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 603 (211 por 100 mil hab.)
Óbitos: 851 (298 por 100 mil hab.)
Recuperados: 41.688

Xanxerê:
Casos confirmados: 27.805 (13.762 por 100 mil hab.)
Casos ativos: 451 (223 por 100 mil hab.)
Óbitos: 604 (299 por 100 mil hab.)
Recuperados: 26.750

Confira o detalhamento por município:

Abdon Batista:
432 casos confirmados, 6 casos ativos, 422 recuperados e 4 óbitos

Abelardo Luz:
1.628 confirmados, 32 ativos, 1.538 recuperados e 58 óbitos

Agrolândia:
1.649 confirmados, 32 ativos, 1.588 recuperados e 29 óbitos

Agronômica:
662 confirmados, 20 ativos, 629 recuperados e 13 óbitos

Água Doce:
1.257 confirmados, 5 ativos, 1.234 recuperados e 18 óbitos

Águas de Chapecó:
516 confirmados, 23 ativos, 485 recuperados e 8 óbitos

Águas Frias:
535 confirmados, 4 ativos, 528 recuperados e 3 óbitos

Águas Mornas:
722 confirmados, 5 ativos, 708 recuperados e 9 óbitos

Alfredo Wagner:
1.065 confirmados, 3 ativos, 1.056 recuperados e 6 óbitos

Alto Bela Vista:
199 confirmados, nenhum ativo, 196 recuperados e 3 óbitos

Anchieta:
673 confirmados, 7 ativos, 657 recuperados e 9 óbitos

Angelina:
540 confirmados, 12 ativos, 526 recuperados e 2 óbitos

Anita Garibaldi:
1.199 confirmados, 13 ativos, 1.176 recuperados e 10 óbitos

Anitápolis:
340 confirmados, 2 ativos, 334 recuperados e 4 óbitos

Antônio Carlos:
1.634 confirmados, 8 ativos, 1.600 recuperados e 26 óbitos

Apiúna:
843 confirmados, 11 ativos, 815 recuperados e 17 óbitos

Arabutã:
419 confirmados, nenhum ativo, 411 recuperados e 8 óbitos

Araquari:
3.736 confirmados, 60 ativos, 3.596 recuperados e 80 óbitos

Araranguá:
10.830 confirmados, 78 ativos, 10.510 recuperados e 242 óbitos

Armazém:
1.420 confirmados, 11 ativos, 1.379 recuperados e 30 óbitos

Arroio Trinta:
607 confirmados, 5 ativos, 589 recuperados e 13 óbitos

Arvoredo:
317 confirmados, 5 ativos, 308 recuperados e 4 óbitos

Ascurra:
1.207 confirmados, 24 ativos, 1.172 recuperados e 11 óbitos

Atalanta:
485 confirmados, 15 ativos, 459 recuperados e 11 óbitos

Aurora:
866 confirmados, 28 ativos, 822 recuperados e 16 óbitos

Balneário Arroio do Silva:
2.110 confirmados, 14 ativos, 2.038 recuperados e 58 óbitos

Balneário Barra do Sul:
1.442 confirmados, 8 ativos, 1.391 recuperados e 43 óbitos

Balneário Camboriú:
25.157 confirmados, 286 ativos, 24.489 recuperados e 382 óbitos

Balneário Gaivota:
1.335 confirmados, 29 ativos, 1.270 recuperados e 36 óbitos

Balneário Piçarras:
5.095 confirmados, 56 ativos, 4.983 recuperados e 56 óbitos

Balneário Rincão:
1.450 confirmados, 4 ativos, 1.397 recuperados e 49 óbitos

Bandeirante:
412 confirmados, 1 ativo, 407 recuperados e 4 óbitos

Barra Bonita:
192 confirmados, 6 ativos, 184 recuperados e 2 óbitos

Barra Velha:
4.493 confirmados, 114 ativos, 4.267 recuperados e 112 óbitos

Bela Vista do Toldo:
81 confirmados, 2 ativos, 76 recuperados e 3 óbitos

Belmonte:
324 confirmados, 1 ativo, 318 recuperados e 5 óbitos

Benedito Novo:
1.058 confirmados, 5 ativos, 1.034 recuperados e 19 óbitos

Biguaçu:
11.172 confirmados, 54 ativos, 10.952 recuperados e 166 óbitos

Blumenau:
54.754 confirmados, 936 ativos, 53.221 recuperados e 597 óbitos

Bocaina do Sul:
390 confirmados, 6 ativos, 381 recuperados e 3 óbitos

Bom Jardim da Serra:
670 confirmados, 22 ativos, 643 recuperados e 5 óbitos

Bom Jesus:
456 confirmados, 1 ativo, 446 recuperados e 9 óbitos

Bom Jesus do Oeste:
183 confirmados, 1 ativo, 176 recuperados e 6 óbitos

Bom Retiro:
878 confirmados, 24 ativos, 834 recuperados e 20 óbitos

Bombinhas:
3.503 confirmados, 25 ativos, 3.418 recuperados e 60 óbitos

Botuverá:
925 confirmados, 4 ativos, 911 recuperados e 10 óbitos

Braço do Norte:
8.551 confirmados, 46 ativos, 8.397 recuperados e 108 óbitos

Braço do Trombudo:
719 confirmados, 16 ativos, 697 recuperados e 6 óbitos

Brunópolis:
287 confirmados, 11 ativos, 268 recuperados e 8 óbitos

Brusque:
28.306 confirmados, 276 ativos, 27.733 recuperados e 297 óbitos

Caçador:
6.301 confirmados, 102 ativos, 5.921 recuperados e 278 óbitos

Caibi:
654 confirmados, 8 ativos, 633 recuperados e 13 óbitos

Calmon:
47 confirmados, 3 ativos, 38 recuperados e 6 óbitos

Camboriú:
12.898 confirmados, 128 ativos, 12.608 recuperados e 162 óbitos

Campo Alegre:
1.314 confirmados, 42 ativos, 1.233 recuperados e 39 óbitos

Campo Belo do Sul:
760 confirmados, 7 ativos, 730 recuperados e 23 óbitos

Campo Erê:
1.312 confirmados, 32 ativos, 1.261 recuperados e 19 óbitos

Campos Novos:
5.867 confirmados, 34 ativos, 5.714 recuperados e 119 óbitos

Canelinha:
1.392 confirmados, 13 ativos, 1.363 recuperados e 16 óbitos

Canoinhas:
6.716 confirmados, 97 ativos, 6.516 recuperados e 103 óbitos

Capão Alto:
180 confirmados, 5 ativos, 173 recuperados e 2 óbitos

Capinzal:
5.064 confirmados, 36 ativos, 4.978 recuperados e 50 óbitos

Capivari de Baixo:
4.572 confirmados, 45 ativos, 4.447 recuperados e 80 óbitos

Catanduvas:
2.007 confirmados, 35 ativos, 1.942 recuperados e 30 óbitos

Caxambu do Sul:
527 confirmados, 3 ativos, 514 recuperados e 10 óbitos

Celso Ramos:
454 confirmados, 7 ativos, 441 recuperados e 6 óbitos

Cerro Negro:
173 confirmados, 1 ativo, 168 recuperados e 4 óbitos

Chapadão do Lageado:
397 confirmados, 3 ativos, 390 recuperados e 4 óbitos

Chapecó:
36.993 confirmados, 478 ativos, 35.843 recuperados e 672 óbitos

Cocal do Sul:
3.554 confirmados, 23 ativos, 3.469 recuperados e 62 óbitos

Concórdia:
15.360 confirmados, 94 ativos, 15.065 recuperados e 201 óbitos

Cordilheira Alta:
587 confirmados, 9 ativos, 570 recuperados e 8 óbitos

Coronel Freitas:
1.693 confirmados, 9 ativos, 1.659 recuperados e 25 óbitos

Coronel Martins:
218 confirmados, nenhum ativo, 215 recuperados e 3 óbitos

Correia Pinto:
1.761 confirmados, 21 ativos, 1.681 recuperados e 59 óbitos

Corupá:
1.901 confirmados, 15 ativos, 1.846 recuperados e 40 óbitos

Criciúma:
37.717 confirmados, 215 ativos, 36.876 recuperados e 626 óbitos

Cunha Porã:
1.050 confirmados, 3 ativos, 1.022 recuperados e 25 óbitos

Cunhataí:
192 confirmados, 2 ativos, 189 recuperados e 1 óbito

Curitibanos:
5.015 confirmados, 32 ativos, 4.815 recuperados e 168 óbitos

Descanso:
1.063 confirmados, 12 ativos, 1.032 recuperados e 19 óbitos

Dionísio Cerqueira:
1.990 confirmados, 11 ativos, 1.933 recuperados e 46 óbitos

Dona Emma:
496 confirmados, 20 ativos, 472 recuperados e 4 óbitos

Doutor Pedrinho:
444 confirmados, nenhum ativo, 438 recuperados e 6 óbitos

Entre Rios:
669 confirmados, 3 ativos, 657 recuperados e 9 óbitos

Ermo:
365 confirmados, 3 ativos, 357 recuperados e 5 óbitos

Erval Velho:
873 confirmados, 3 ativos, 858 recuperados e 12 óbitos

Faxinal dos Guedes:
1.819 confirmados, 14 ativos, 1.774 recuperados e 31 óbitos

Flor do Sertão:
174 confirmados, 11 ativos, 163 recuperados e nenhum óbito

Florianópolis:
78.566 confirmados, 619 ativos, 76.925 recuperados e 1.022 óbitos

Formosa do Sul:
404 confirmados, 23 ativos, 375 recuperados e 6 óbitos

Forquilhinha:
6.386 confirmados, 93 ativos, 6.231 recuperados e 62 óbitos

Fraiburgo:
4.803 confirmados, 64 ativos, 4.627 recuperados e 112 óbitos

Frei Rogério:
347 confirmados, 4 ativos, 335 recuperados e 8 óbitos

Galvão:
440 confirmados, 6 ativos, 426 recuperados e 8 óbitos

Garopaba:
3.375 confirmados, 41 ativos, 3.293 recuperados e 41 óbitos

Garuva:
2.022 confirmados, 21 ativos, 1.969 recuperados e 32 óbitos

Gaspar:
8.315 confirmados, 36 ativos, 8.107 recuperados e 172 óbitos

Governador Celso Ramos:
2.670 confirmados, 25 ativos, 2.618 recuperados e 27 óbitos

Grão-Pará:
1.351 confirmados, 14 ativos, 1.327 recuperados e 10 óbitos

Gravatal:
2.150 confirmados, 31 ativos, 2.071 recuperados e 48 óbitos

Guabiruba:
3.744 confirmados, 11 ativos, 3.687 recuperados e 46 óbitos

Guaraciaba:
1.963 confirmados, 17 ativos, 1.919 recuperados e 27 óbitos

Guaramirim:
6.556 confirmados, 37 ativos, 6.433 recuperados e 86 óbitos

Guarujá do Sul:
546 confirmados, 11 ativos, 524 recuperados e 11 óbitos

Guatambú:
793 confirmados, 2 ativos, 774 recuperados e 17 óbitos

Herval d'Oeste:
4.406 confirmados, 50 ativos, 4.292 recuperados e 64 óbitos

Ibiam:
258 confirmados, 1 ativo, 253 recuperados e 4 óbitos

Ibicaré:
523 confirmados, 5 ativos, 510 recuperados e 8 óbitos

Ibirama:
1.692 confirmados, 36 ativos, 1.624 recuperados e 32 óbitos

Içara:
7.367 confirmados, 60 ativos, 7.180 recuperados e 127 óbitos

Ilhota:
1.845 confirmados, 7 ativos, 1.806 recuperados e 32 óbitos

Imaruí:
1.041 confirmados, 3 ativos, 1.017 recuperados e 21 óbitos

Imbituba:
6.820 confirmados, 38 ativos, 6.675 recuperados e 107 óbitos

Imbuia:
610 confirmados, 9 ativos, 592 recuperados e 9 óbitos

Indaial:
10.139 confirmados, 85 ativos, 9.929 recuperados e 125 óbitos

Iomerê:
313 confirmados, 4 ativos, 300 recuperados e 9 óbitos

Ipira:
452 confirmados, 3 ativos, 442 recuperados e 7 óbitos

Iporã do Oeste:
799 confirmados, 27 ativos, 760 recuperados e 12 óbitos

Ipuaçu:
1.036 confirmados, 2 ativos, 1.022 recuperados e 12 óbitos

Ipumirim:
864 confirmados, 1 ativo, 854 recuperados e 9 óbitos

Iraceminha:
506 confirmados, 11 ativos, 492 recuperados e 3 óbitos

Irani:
1.657 confirmados, 17 ativos, 1.621 recuperados e 19 óbitos

Irati:
306 confirmados, 3 ativos, 295 recuperados e 8 óbitos

Irineópolis:
775 confirmados, 4 ativos, 757 recuperados e 14 óbitos

Itá:
1.075 confirmados, 16 ativos, 1.038 recuperados e 21 óbitos

Itaiópolis:
2.762 confirmados, 26 ativos, 2.683 recuperados e 53 óbitos

Itajaí:
36.092 confirmados, 1.126 ativos, 34.259 recuperados e 707 óbitos

Itapema:
12.105 confirmados, 40 ativos, 11.826 recuperados e 239 óbitos

Itapiranga:
2.282 confirmados, 33 ativos, 2.233 recuperados e 16 óbitos

Itapoá:
3.398 confirmados, 26 ativos, 3.304 recuperados e 68 óbitos

Ituporanga:
3.540 confirmados, 66 ativos, 3.410 recuperados e 64 óbitos

Jaborá:
949 confirmados, 12 ativos, 926 recuperados e 11 óbitos

Jacinto Machado:
1.432 confirmados, 17 ativos, 1.380 recuperados e 35 óbitos

Jaguaruna:
3.369 confirmados, 26 ativos, 3.285 recuperados e 58 óbitos

Jaraguá do Sul:
32.133 confirmados, 351 ativos, 31.386 recuperados e 396 óbitos

Jardinópolis:
370 confirmados, 1 ativo, 365 recuperados e 4 óbitos

Joaçaba:
6.612 confirmados, 85 ativos, 6.457 recuperados e 70 óbitos

Joinville:
101.210 confirmados, 1.537 ativos, 98.019 recuperados e 1.654 óbitos

José Boiteux:
664 confirmados, 17 ativos, 638 recuperados e 9 óbitos

Jupiá:
291 confirmados, 1 ativo, 286 recuperados e 4 óbitos

Lacerdópolis:
479 confirmados, 5 ativos, 470 recuperados e 4 óbitos

Lages:
27.364 confirmados, 335 ativos, 26.514 recuperados e 515 óbitos

Laguna:
5.476 confirmados, 88 ativos, 5.242 recuperados e 146 óbitos

Lajeado Grande:
243 confirmados, nenhum ativo, 238 recuperados e 5 óbitos

Laurentino:
1.159 confirmados, 30 ativos, 1.118 recuperados e 11 óbitos

Lauro Müller:
2.557 confirmados, 16 ativos, 2.487 recuperados e 54 óbitos

Lebon Régis:
1.152 confirmados, 83 ativos, 1.015 recuperados e 54 óbitos

Leoberto Leal:
326 confirmados, 3 ativos, 321 recuperados e 2 óbitos

Lindóia do Sul:
927 confirmados, 3 ativos, 913 recuperados e 11 óbitos

Lontras:
1.193 confirmados, 38 ativos, 1.134 recuperados e 21 óbitos

Luiz Alves:
2.136 confirmados, 31 ativos, 2.093 recuperados e 12 óbitos

Luzerna:
1.079 confirmados, 15 ativos, 1.050 recuperados e 14 óbitos

Macieira:
160 confirmados, 2 ativos, 152 recuperados e 6 óbitos

Mafra:
5.399 confirmados, 38 ativos, 5.238 recuperados e 123 óbitos

Major Gercino:
338 confirmados, 2 ativos, 330 recuperados e 6 óbitos

Major Vieira:
517 confirmados, 6 ativos, 506 recuperados e 5 óbitos

Maracajá:
1.224 confirmados, 4 ativos, 1.200 recuperados e 20 óbitos

Maravilha:
4.824 confirmados, 48 ativos, 4.709 recuperados e 67 óbitos

Marema:
242 confirmados, 16 ativos, 213 recuperados e 13 óbitos

Massaranduba:
2.672 confirmados, 28 ativos, 2.623 recuperados e 21 óbitos

Matos Costa:
176 confirmados, nenhum ativo, 173 recuperados e 3 óbitos

Meleiro:
1.267 confirmados, 24 ativos, 1.219 recuperados e 24 óbitos

Mirim Doce:
309 confirmados, 4 ativos, 301 recuperados e 4 óbitos

Modelo:
422 confirmados, 4 ativos, 407 recuperados e 11 óbitos

Mondaí:
1.092 confirmados, 32 ativos, 1.049 recuperados e 11 óbitos

Monte Carlo:
1.301 confirmados, 14 ativos, 1.245 recuperados e 42 óbitos

Monte Castelo:
935 confirmados, 10 ativos, 903 recuperados e 22 óbitos

Morro da Fumaça:
3.571 confirmados, 25 ativos, 3.505 recuperados e 41 óbitos

Morro Grande:
559 confirmados, 3 ativos, 550 recuperados e 6 óbitos

Navegantes:
10.115 confirmados, 268 ativos, 9.658 recuperados e 189 óbitos

Nova Erechim:
677 confirmados, 4 ativos, 664 recuperados e 9 óbitos

Nova Itaberaba:
440 confirmados, 1 ativo, 436 recuperados e 3 óbitos

Nova Trento:
2.012 confirmados, 14 ativos, 1.983 recuperados e 15 óbitos

Nova Veneza:
2.954 confirmados, 22 ativos, 2.898 recuperados e 34 óbitos

Novo Horizonte:
231 confirmados, 3 ativos, 228 recuperados e nenhum óbito

Orleans:
5.300 confirmados, 45 ativos, 5.171 recuperados e 84 óbitos

Otacílio Costa:
3.668 confirmados, 63 ativos, 3.543 recuperados e 62 óbitos

Ouro:
1.618 confirmados, 3 ativos, 1.596 recuperados e 19 óbitos

Ouro Verde:
348 confirmados, 8 ativos, 328 recuperados e 12 óbitos

Paial:
205 confirmados, nenhum ativo, 200 recuperados e 5 óbitos

Painel:
180 confirmados, 5 ativos, 169 recuperados e 6 óbitos

Palhoça:
28.241 confirmados, 167 ativos, 27.742 recuperados e 332 óbitos

Palma Sola:
996 confirmados, 28 ativos, 951 recuperados e 17 óbitos

Palmeira:
326 confirmados, 4 ativos, 317 recuperados e 5 óbitos

Palmitos:
1.987 confirmados, 73 ativos, 1.866 recuperados e 48 óbitos

Papanduva:
1.707 confirmados, 10 ativos, 1.653 recuperados e 44 óbitos

Paraíso:
100 confirmados, nenhum ativo, 94 recuperados e 6 óbitos

Passo de Torres:
1.290 confirmados, 21 ativos, 1.242 recuperados e 27 óbitos

Passos Maia:
339 confirmados, 5 ativos, 321 recuperados e 13 óbitos

Paulo Lopes:
1.288 confirmados, 6 ativos, 1.267 recuperados e 15 óbitos

Pedras Grandes:
753 confirmados, 11 ativos, 720 recuperados e 22 óbitos

Penha:
5.697 confirmados, 127 ativos, 5.478 recuperados e 92 óbitos

Peritiba:
449 confirmados, 5 ativos, 440 recuperados e 4 óbitos

Pescaria Brava:
1.953 confirmados, 6 ativos, 1.924 recuperados e 23 óbitos

Petrolândia:
819 confirmados, 13 ativos, 780 recuperados e 26 óbitos

Pinhalzinho:
3.437 confirmados, 33 ativos, 3.370 recuperados e 34 óbitos

Pinheiro Preto:
542 confirmados, 4 ativos, 530 recuperados e 8 óbitos

Piratuba:
583 confirmados, 3 ativos, 570 recuperados e 10 óbitos

Planalto Alegre:
282 confirmados, 1 ativo, 272 recuperados e 9 óbitos

Pomerode:
5.441 confirmados, 104 ativos, 5.272 recuperados e 65 óbitos

Ponte Alta:
574 confirmados, 18 ativos, 542 recuperados e 14 óbitos

Ponte Alta do Norte:
314 confirmados, nenhum ativo, 306 recuperados e 8 óbitos

Ponte Serrada:
1.311 confirmados, 41 ativos, 1.223 recuperados e 47 óbitos

Porto Belo:
2.756 confirmados, 15 ativos, 2.688 recuperados e 53 óbitos

Porto União:
4.398 confirmados, 36 ativos, 4.278 recuperados e 84 óbitos

Pouso Redondo:
1.797 confirmados, 31 ativos, 1.729 recuperados e 37 óbitos

Praia Grande:
1.127 confirmados, 12 ativos, 1.098 recuperados e 17 óbitos

Presidente Castello Branco:
480 confirmados, 1 ativo, 475 recuperados e 4 óbitos

Presidente Getúlio:
1.835 confirmados, 40 ativos, 1.759 recuperados e 36 óbitos

Presidente Nereu:
128 confirmados, 3 ativos, 121 recuperados e 4 óbitos

Princesa:
461 confirmados, 13 ativos, 438 recuperados e 10 óbitos

Quilombo:
1.592 confirmados, 44 ativos, 1.508 recuperados e 40 óbitos

Rancho Queimado:
475 confirmados, nenhum ativo, 473 recuperados e 2 óbitos

Rio das Antas:
671 confirmados, 8 ativos, 652 recuperados e 11 óbitos

Rio do Campo:
575 confirmados, 4 ativos, 563 recuperados e 8 óbitos

Rio do Oeste:
820 confirmados, 46 ativos, 764 recuperados e 10 óbitos

Rio do Sul:
9.172 confirmados, 196 ativos, 8.844 recuperados e 132 óbitos

Rio dos Cedros:
961 confirmados, 4 ativos, 931 recuperados e 26 óbitos

Rio Fortuna:
795 confirmados, 5 ativos, 780 recuperados e 10 óbitos

Rio Negrinho:
5.664 confirmados, 72 ativos, 5.471 recuperados e 121 óbitos

Rio Rufino:
228 confirmados, 2 ativos, 221 recuperados e 5 óbitos

Riqueza:
580 confirmados, 11 ativos, 553 recuperados e 16 óbitos

Rodeio:
1.548 confirmados, 3 ativos, 1.519 recuperados e 26 óbitos

Romelândia:
392 confirmados, nenhum ativo, 384 recuperados e 8 óbitos

Salete:
842 confirmados, 15 ativos, 818 recuperados e 9 óbitos

Saltinho:
240 confirmados, 3 ativos, 232 recuperados e 5 óbitos

Salto Veloso:
696 confirmados, 15 ativos, 673 recuperados e 8 óbitos

Sangão:
1.857 confirmados, 14 ativos, 1.830 recuperados e 13 óbitos

Santa Cecília:
1.385 confirmados, 25 ativos, 1.332 recuperados e 28 óbitos

Santa Helena:
127 confirmados, 1 ativo, 122 recuperados e 4 óbitos

Santa Rosa de Lima:
316 confirmados, 11 ativos, 300 recuperados e 5 óbitos

Santa Rosa do Sul:
1.221 confirmados, 5 ativos, 1.192 recuperados e 24 óbitos

Santa Terezinha:
478 confirmados, 8 ativos, 466 recuperados e 4 óbitos

Santa Terezinha do Progresso:
323 confirmados, 2 ativos, 318 recuperados e 3 óbitos

Santiago do Sul:
145 confirmados, 1 ativo, 142 recuperados e 2 óbitos

Santo Amaro da Imperatriz:
3.734 confirmados, 16 ativos, 3.645 recuperados e 73 óbitos

São Bento do Sul:
10.045 confirmados, 125 ativos, 9.747 recuperados e 173 óbitos

São Bernardino:
365 confirmados, 1 ativo, 360 recuperados e 4 óbitos

São Bonifácio:
456 confirmados, nenhum ativo, 449 recuperados e 7 óbitos

São Carlos:
888 confirmados, 32 ativos, 837 recuperados e 19 óbitos

São Cristóvão do Sul:
206 confirmados, 1 ativo, 189 recuperados e 16 óbitos

São Domingos:
1.262 confirmados, 2 ativos, 1.239 recuperados e 21 óbitos

São Francisco do Sul:
7.065 confirmados, 116 ativos, 6.806 recuperados e 143 óbitos

São João Batista:
4.838 confirmados, 62 ativos, 4.686 recuperados e 90 óbitos

São João do Itaperiú:
641 confirmados, 1 ativo, 628 recuperados e 12 óbitos

São João do Oeste:
631 confirmados, 10 ativos, 613 recuperados e 8 óbitos

São João do Sul:
1.026 confirmados, 11 ativos, 1.002 recuperados e 13 óbitos

São Joaquim:
3.053 confirmados, 55 ativos, 2.920 recuperados e 78 óbitos

São José:
34.331 confirmados, 228 ativos, 33.534 recuperados e 569 óbitos

São José do Cedro:
1.932 confirmados, 39 ativos, 1.869 recuperados e 24 óbitos

São José do Cerrito:
725 confirmados, 18 ativos, 695 recuperados e 12 óbitos

São Lourenço do Oeste:
1.290 confirmados, 10 ativos, 1.227 recuperados e 53 óbitos

São Ludgero:
3.066 confirmados, 56 ativos, 2.975 recuperados e 35 óbitos

São Martinho:
748 confirmados, 7 ativos, 726 recuperados e 15 óbitos

São Miguel da Boa Vista:
286 confirmados, 4 ativos, 277 recuperados e 5 óbitos

São Miguel do Oeste:
5.490 confirmados, 54 ativos, 5.368 recuperados e 68 óbitos

São Pedro de Alcântara:
755 confirmados, 5 ativos, 739 recuperados e 11 óbitos

Saudades:
951 confirmados, 4 ativos, 936 recuperados e 11 óbitos

Schroeder:
3.527 confirmados, 55 ativos, 3.438 recuperados e 34 óbitos

Seara:
2.832 confirmados, 26 ativos, 2.772 recuperados e 34 óbitos

Serra Alta:
305 confirmados, 9 ativos, 291 recuperados e 5 óbitos

Siderópolis:
1.394 confirmados, 5 ativos, 1.342 recuperados e 47 óbitos

Sombrio:
3.793 confirmados, 57 ativos, 3.656 recuperados e 80 óbitos

Sul Brasil:
601 confirmados, 2 ativos, 592 recuperados e 7 óbitos

Taió:
2.232 confirmados, 19 ativos, 2.192 recuperados e 21 óbitos

Tangará:
1.426 confirmados, 9 ativos, 1.386 recuperados e 31 óbitos

Tigrinhos:
370 confirmados, 2 ativos, 366 recuperados e 2 óbitos

Tijucas:
6.652 confirmados, 61 ativos, 6.507 recuperados e 84 óbitos

Timbé do Sul:
920 confirmados, 8 ativos, 895 recuperados e 17 óbitos

Timbó:
7.136 confirmados, 77 ativos, 6.975 recuperados e 84 óbitos

Timbó Grande:
781 confirmados, 3 ativos, 761 recuperados e 17 óbitos

Três Barras:
2.175 confirmados, 7 ativos, 2.104 recuperados e 64 óbitos

Treviso:
868 confirmados, 1 ativo, 855 recuperados e 12 óbitos

Treze de Maio:
1.188 confirmados, 22 ativos, 1.155 recuperados e 11 óbitos

Treze Tílias:
953 confirmados, 23 ativos, 918 recuperados e 12 óbitos

Trombudo Central:
1.255 confirmados, 16 ativos, 1.214 recuperados e 25 óbitos

Tubarão:
20.830 confirmados, 191 ativos, 20.210 recuperados e 429 óbitos

Tunápolis:
1.148 confirmados, 29 ativos, 1.109 recuperados e 10 óbitos

Turvo:
2.111 confirmados, 18 ativos, 2.066 recuperados e 27 óbitos

União do Oeste:
356 confirmados, nenhum ativo, 344 recuperados e 12 óbitos

Urubici:
728 confirmados, 1 ativo, 702 recuperados e 25 óbitos

Urupema:
285 confirmados, 3 ativos, 279 recuperados e 3 óbitos

Urussanga:
3.983 confirmados, 28 ativos, 3.885 recuperados e 70 óbitos

Vargeão:
364 confirmados, 2 ativos, 355 recuperados e 7 óbitos

Vargem:
513 confirmados, nenhum ativo, 510 recuperados e 3 óbitos

Vargem Bonita:
799 confirmados, 3 ativos, 788 recuperados e 8 óbitos

Vidal Ramos:
633 confirmados, 17 ativos, 605 recuperados e 11 óbitos

Videira:
11.070 confirmados, 111 ativos, 10.839 recuperados e 120 óbitos

Vitor Meireles:
422 confirmados, 2 ativos, 415 recuperados e 5 óbitos

Witmarsum:
396 confirmados, 26 ativos, 365 recuperados e 5 óbitos

Xanxerê:
9.805 confirmados, 94 ativos, 9.543 recuperados e 168 óbitos

Xavantina:
403 confirmados, 13 ativos, 385 recuperados e 5 óbitos

Xaxim:
4.136 confirmados, 178 ativos, 3.850 recuperados e 108 óbitos

Zortéa:
849 confirmados, 1 ativo, 836 recuperados e 12 óbitos

Mais informações para a imprensa:

Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

Amanda Mariano, Bruna Matos e Patrícia Pozzo
Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) / SES
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br 


Fotos: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

Quatro remessas, totalizando 394.090 doses da vacina contra a Covid-19, chegam ao estado de Santa Catarina entre terça, 27, e quarta-feira, 28, desta semana. As doses serão usadas para a vacinação da população em geral, por faixa etária e para a vacinação de pessoas dos grupos prioritários que ainda não foram vacinadas.

“Estamos avançando no nosso calendário vacinal e conseguindo garantir a inclusão de novas faixas etárias. Mas também é muito importante que as pessoas que já tomaram a primeira dose da vacina retornem para receber a segunda dose. Apenas dessa maneira estarão 100% protegidas. O retorno gradual das atividades depende do comprometimento de todos”, destaca o governador Carlos Moisés.

Nesta terça, 27, o estado recebeu três remessas. Pela manhã, no mesmo voo, chegaram 36.100 doses da AstraZeneca/Covax Facility e 113.700 doses da Coronavac. No início da tarde chegou o terceiro lote, com mais 171.750 doses da AstraZeneca/Fiocruz. Na quarta, 28, é esperada mais uma remessa com 72.540 doses da vacina Pfizer. O voo com essas doses deve pousar no aeroporto da Capital às 18h15.



:: Mais fotos na galeria 

Das 394.090 doses recebidas, 301.170 serão reservadas para a segunda dose dentro do intervalo estabelecido para cada fabricante; de 10 a 12 semanas para a AstraZeneca; de 12 semanas para a Pfizer; e de 28 dias para a Coronavac. As demais recebidas, um total de 92.920, serão encaminhadas aos municípios para aplicação da primeira dose.

“As vacinas encaminhadas para aplicação da primeira dose serão para a vacinação dos adultos com idade entre 30 e 39 anos. Essa vacinação deve ser realizada de forma decrescente, da maior idade para a menor. Sendo que, do total de doses recebidas, cada município deve destinar 30% para a vacinação dos trabalhadores industriais”, esclarece o superintendente de vigilância em saúde, Eduardo Macário.

A distribuição dessas doses para as 17 Unidades Descentralizadas de Vigilância em Saúde começa na quarta, 28, pela manhã.

:: Confira aqui a tabela de distribuição de doses por município e as orientações para as secretarias municipais de saúde

Vacinas reservadas para D2 também serão distribuídas



O estado também vai enviar 36.270 doses da vacina Pfizer aos municípios de Florianópolis (10.530 doses), São José (7.020 doses), Tubarão (4.680), Joinville (4.680), Blumenau (4.680) e Palhoça (4.680) para aplicação da segunda dose. A distribuição destas doses seguirá a remessa de primeira dose encaminhada conforme Nota Técnica Nº 018 GEDIM/DIVE/SUV/SES.

Também serão distribuídas 83.430 doses da vacina do laboratório AstraZeneca/Fiocruz para garantir a segunda dose das pessoas que iniciaram o esquema em 18 de maio. A distribuição destas doses seguirá a remessa de primeira dose (D1) encaminhada conforme Nota Técnica Nº 021 GEDIM/DIVE/SUV/SES.

Importância da segunda dose

Tão importante quanto tomar a primeira dose da vacina contra a Covid-19 é completar o esquema vacinal com a segunda dose. “Para as vacinas com indicação de aplicação de duas doses, a proteção só ocorre depois que a pessoa toma a segunda dose. Então, a gente reforça a importância de retornar ao local de vacinação, no prazo agendado pelo município, para completar o esquema. Só assim, conseguiremos controlar a circulação do coronavírus no estado e registrar, cada vez menos, casos graves e mortes pela doença”, ressalta a gerente de imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica, Arieli Schiessl Fialho.

Levantamento realizado pela Dive nesta segunda-feira, 26, mostra que 125.220 pessoas que tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19 não retornaram, no tempo adequado, para tomar a segunda dose. Os dados são do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SiPNI), do Ministério da Saúde.

Informações adicionais para a imprensa:
Amanda Mariano
Bruna Matos
Patrícia Pozzo
NUCOM - Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br
www.instagram.com/divesantacatarina
www.facebook.com/divesantacatarina

 

As hepatites B e C são as maiores causadoras de óbitos na população catarinense dentre as hepatites virais. No ano de 2020, foram registradas 56 mortes pela infecção, sendo 36 pela hepatite C e 20 pela hepatite B. No mesmo ano, também foram notificados 1.682 casos da infecção (hepatite B – 877/hepatite C – 805). No entanto, os tipos virais são evitáveis, podem ser tratados e, no caso, da hepatite C, o tratamento pode levar à cura. 

A gerente das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) Aids e Hepatites Virais da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE/SC), a médica infectologista Regina Célia Santos Valim, explica que o que mais preocupa é que as hepatites virais são doenças silenciosas, muitas vezes não apresentam sintomas. Esse desconhecimento faz com que a doença evolua no corpo do paciente, afetando cada vez mais o fígado. “O avanço das hepatites, sem o devido tratamento, pode levar a doenças graves como fibrose avançada ou cirrose, além de câncer, sendo necessária a realização de transplante de órgão. Por esse motivo, é de extrema importância que a pessoa saiba que está infectada para iniciar o tratamento o quanto antes”, esclarece a médica. 

É essencial que todo cidadão realize testes para a detecção das hepatites virais pelo menos uma vez na vida. Esse é o alerta do Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais, celebrado no dia 28 de julho. No caso das populações mais vulneráveis, a recomendação é que os testes sejam feitos periodicamente. 

Atualmente, existem testes rápidos para a detecção das hepatites virais que ficam prontos em menos de 30 minutos. Os testes podem ser realizados de forma gratuita nos serviços de saúde de todo o estado. 

A hepatite B não tem cura, mas pode ser prevenida com a vacinação e tratada com medicamentos disponíveis no SUS. Para a hepatite C não há vacina, mas o tratamento, também disponível no SUS, pode levar à cura. Tanto a hepatite B quanto a C, se não tratadas, podem causar hepatite aguda e crônica.

As hepatites virais (B e C)

A hepatite B é uma doença infecciosa que agride o fígado. Segundo dados do Ministério da Saúde (MS), cerca de 20% a 30% das pessoas adultas infectadas cronicamente pelo vírus B da hepatite vão desenvolver cirrose e/ou câncer de fígado. As principais formas de transmissão são: relações sexuais sem preservativo com uma pessoa infectada; da mãe infectada para o filho, durante a gestação e o parto; compartilhamento de material para uso de drogas (seringas, agulhas, cachimbos); compartilhamento de materiais de higiene pessoal (lâminas de barbear e depilar, escovas de dente, alicates de unha ou outros objetos que furam ou cortam); na confecção de tatuagem e colocação de piercings, procedimentos odontológicos ou cirúrgicos que não atendam às normas de biossegurança; por contato próximo de pessoa a pessoa (presumivelmente por cortes, feridas e soluções de continuidade); transfusão de sangue (mais relacionadas ao período anterior a 1993).

A hepatite C é um processo infeccioso e inflamatório que pode se manifestar na forma aguda ou crônica. A hepatite crônica é uma doença silenciosa, que evolui de forma discreta e se caracteriza por um processo inflamatório persistente no fígado. De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 60% a 85% dos casos se tornam crônicos e, em média, 20% evoluem para cirrose ao longo do tempo. A infecção está mais presente em pessoas com idade superior a 40 anos. As principais formas de transmissão são: contato com sangue contaminado, pelo compartilhamento de agulhas, seringas e outros objetos para uso de drogas (cachimbos); reutilização ou falha de esterilização de equipamentos médicos ou odontológicos; falha de esterilização de equipamentos de manicure; reutilização de material para realização de tatuagem; procedimentos invasivos (ex.: hemodiálise, cirurgias, transfusão) sem os devidos cuidados de biossegurança; uso de sangue e seus derivados contaminados; relações sexuais sem o uso de preservativos (menos comum); transmissão da mãe para o filho durante a gestação ou parto (menos comum).

Informações adicionais para a imprensa:
Amanda Mariano
Bruna Matos
Patrícia Pozzo
NUCOM - Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br
www.instagram.com/divesantacatarina
www.facebook.com/divesantacatarina


Foto: Divulgação/SEF

Foi realizada nesta segunda-feira, 26, a primeira reunião para tratar da instalação das Zonas de Processamento de Exportação (ZPEs) em Imbituba, Dionísio Cerqueira e Lages. No encontro, o secretário de Estado da Fazenda (SEF/SC), Paulo Eli, falou sobre o projeto do Governo do Estado de implantação de três grandes distritos industriais, que irão fortalecer a economia catarinense.

“A aprovação do novo marco regulatório traz mais flexibilidade para a legislação e fortalece o modelo de ZPEs como um todo. Com isso, Santa Catarina poderá instalar três novos distritos em áreas que necessitam fortalecer a economia e atrair novos investimentos”, avaliou. As ZPE são áreas de livre comércio com o Exterior; portanto, as empresas instaladas nestas regiões ficam isentas de impostos na aquisição de bens e serviços no mercado interno e de taxações sobre aquilo que exportam. Tudo o que é vendido ao mercado interno, porém, está sujeito à tributação, o que caracteriza igualdade de tratamento com a produção nacional.

Uma das mudanças apresentadas pela Lei 14.184/2021, sancionada ela Presidência da República no último dia 15, é a autorização às indústrias para que comercializem toda sua produção também no mercado doméstico. Antes, havia a obrigação de exportar no mínimo 80% da produção. A lei prevê, ainda, a possibilidade de área descontínua para instalação de ZPE, que deve ser devidamente justificada no projeto apresentado, e limitada à distância de 30 km do conjunto das áreas segregadas destinadas à movimentação, à armazenagem e à submissão a despacho aduaneiro de mercadorias procedentes do Exterior ou a ele destinadas.

“A grande questão agora é que cada município precisa trabalhar seu plano diretor e escolher a área onde estarão os distritos industriais”, disse o secretário da SEF/SC. Participaram da reunião os prefeitos de Dionísio Cerqueira, Thyago Gnoatto; de Lages, Antônio Ceron; o prefeito em exercício de Imbituba, Antônio Clésio Costa; o chefe da Casa Civil, Eron Giordani, e o subchefe, Juliano Chiodelli; a secretária adjunta da SEF/SC, Michele Roncalio; e a presidente da Codisc, Rosilene Eller.


Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação da Secretaria da Fazenda
Michelle Nunes
Fone: (48) 3665-2575/ (48) 99929-4998
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Site: www.sef.sc.gov.br 
facebook.com/fazendasc
https://www.instagram.com/fazendasc


Foto: Mauricio Vieira / Secom

Um acordo de cooperação técnica assinado entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário de Santa Catarina vai garantir ainda mais economia e eficiência processual em compras públicas de larga escala. Pelo documento, assinado entre a secretaria de Estado da Administração (SEA), Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas, Ministério Público de Contas e Assembleia Legislativa, os itens que forem de uso comum a todos serão adquiridos via licitação unificada, o que favorece o aumento da compra em escala e por consequência, mais economia.

Segundo a diretora de Gestão de Licitações e Contratos da SEA, e responsável pelas políticas de compras públicas no Executivo estadual, Karen Bayestorff, a estimativa de economia obtida com as compras centralizadas e com uso prioritário do pregão eletrônico é de 15 % para os poderes.

A gerente da Central de Compras Estratégicas, da secretaria da Administração, Carla Giani da Rocha, observa que além da economia, outro benefício com a centralização de aquisições é a eficiência processual. “Os processos licitatórios e de compras de maneira geral são complexos e burocráticos. E, se por um lado a burocracia e o excesso de zelo garantem a legalidade, por outro, os ritos podem ser também morosos. Por isso, agora em vez de cada um fazer um processo diferente, vamos fazer um único, mais robusto e com benefícios para todos”, disse.

Marina Ferraz Miranda, que atua na coordenadoria de licitações e contratações do Tribunal de Contas do Estado, também vê com bons olhos a centralização das compras públicas. “Com as compras compartilhadas, além da economia de escala, há uma grande troca entre os Poderes, tanto na fase de planejamento da licitação, quanto no compartilhamento de boas práticas, de modo que fomenta a governança no âmbito das contratações públicas”, disse.

“As contratações compartilhadas servirão como instrumento de governança das contratações públicas, inclusive com a ampliação da transparência. Vale ressaltar que o tema da governança nas contratações públicas ganhou ainda mais destaque com a Lei n. 14.133/2021 (Nova Lei de Licitações)”, acrescenta assessor técnico-jurídico da Diretoria de Material e Patrimônio do Tribunal de Justiça, Rodrigo Goulart.

Informações adicionais para imprensa
Krislei Oechsler
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Administração - SEA
E-mail: comunicacao@sea.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-1636 /(48) 99105-4085
http://www.sea.sc.gov.br 

 


Foto: Divulgação/Arquivo/Porto de Laguna

Menos de dois anos após o Governo do Estado assumir a gestão do Porto de Laguna, o cenário no terminal pesqueiro é de um aumento nas operações que resultou em faturamento anual mais de duas vezes superior aos registrados anteriormente. As receitas do terminal passaram de R$ 596 mil em 2019 para R$ 1,27 milhão em 2020, um incremento de 113%. Os bons resultados se mantêm em 2021, com R$ 622 mil faturados só no primeiro semestre.

De acordo com o gerente executivo do Porto de Laguna, Fernando Vechi, a melhoria dos resultados financeiros está diretamente associada ao aumento na operação com pescados. "Fizemos um trabalho intenso de divulgação do Porto de Laguna junto a vários armadores, visitando muitos deles e garantindo que eles encontrariam os insumos de que precisam e tratamento isonômico caso decidissem operar aqui. Isso foi fundamental", explicou.

Outras iniciativas foram a melhoria nos contratos de arrendamento, como a terceirização da produção de gelo, que aumentaram o faturamento e melhoraram a operação. O Governo do Estado exerce a gestão do porto por meio da SCPAR.

Planejamento para o futuro

Historicamente deficitário, o Porto de Laguna passou a reduzir os prejuízos anuais e se encaminha para a autossustentabilidade financeira. Para isso, há estudos para implantar um Plano de Desenvolvimento e Zoneamento, que viabilizará novos contratos de arrendamento e planejamento para a dragagem do berço do porto, de modo que haja maior segurança para as embarcações entrarem, independentemente das condições meteorológicas e do mar.

"Esta é uma situação que vem de décadas e demanda investimentos significativos. Estamos trabalhando para conseguir o projeto, a partir do qual poderemos ir em busca de recursos para executar. Com isso, teremos mais estabilidade para as operações em Laguna, que historicamente dependem muito das condições do mar", explicou o gerente.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Júlio Cavalheiro/Secom

O Governo do Estado deu mais um importante passo para a pavimentação do último trecho da SC-370, localizada na Serra do Corvo Branco, entre os municípios de Grão-Pará e Urubici: o secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, homologou, nesta segunda-feira, 26, o resultado da licitação que apontou a empresa vencedora do processo. O Consórcio Meio-Oeste será o responsável pelo trabalho.

Com a definição, a próxima etapa é a assinatura do contrato com a empresa, seguida da emissão da ordem de serviço para o início das obras. A expectativa é de que o governador Carlos Moisés assine o documento nos próximos dias. O valor de investimento é de R$ 40,3 milhões. Serão pavimentados 9,4 quilômetros e o prazo previsto para a conclusão da obra é de 18 meses. 

"A pavimentação desse último trecho que faltava da rodovia é mais um compromisso do Governo do Estado e vai trazer desenvolvimento para a região, tanto por meio do turismo como do agronegócio. O trajeto com vista deslumbrante não deixa de ser uma via de escoamento da produção", destacou Vieira.

O secretário lembra que esta é uma demanda de mais de 40 anos e possui uma grande importância para a região. “É uma obra que estava parada desde 2015. Em 2019, conseguimos atualizar e finalizar o projeto e em seguida lançamos o edital de licitação." Os serviços incluem terraplenagem, pavimentação, drenagem, obras de arte correntes (bueiros, sarjetas, canaletas…), sinalização, serviços complementares e de meio ambiente, como reposição de vegetação, grama etc.



A obra

A pavimentação da SC-370 teve início em 2008 e foi dividida em três segmentos. Dois já foram concluídos: o segmento 1, que compreende trecho de 20 quilômetros, em cima da Serra, em Urubici, e o segmento 3, com 23 quilômetros de extensão, a partir de Grão-Pará até o pé da Serra. Nestas duas etapas o Governo do Estado investiu R$ 36 milhões e R$ 39 milhões, respectivamente. Resta apenas o segmento 2, único trecho que está sem pavimentação e considerado o mais sensível.

As obras estão paradas desde 2017, após a rescisão, em comum acordo, com o consórcio encarregado pelos serviços. À época, constatou-se a inviabilidade técnica, ambiental e econômica do projeto inicial, que passou por uma revisão, sendo concluído em 2019.


Mais informações para imprensa:
Vanessa Pires
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade
(48) 3664-2008 / 9-8476-3215
ascom.sie@gmail.com


Foto: Divulgação/Semasa

O Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Santa Catarina concedeu a licença Ambiental de Instalação (LAI) ao Serviço Municipal de Água, Saneamento Básico e Infraestrutura (Semasa) de Itajaí, para a instalação de uma Estação de Tratamento de Lodo (ETL) no bairro São Roque. A construção da ETL contribuirá para a redução da poluição no manancial de Itajaí e Navegantes.

Com investimento previsto de R$ 8 milhões, a ETL tratará o lodo da ETA, que atende os municípios de Itajaí e Navegantes, antes de ser lançado no rio Itajaí-mirim. Além de evitar a poluição do rio, a operação da estação também aumentará a oferta de água em até 119.000 L/h (litros por hora), o que equivale ao abastecimento de até 14.000 pessoas/dia.

Toda a água coletada no rio precisa passar por diferentes níveis de tratamento para ser considerada potável e distribuída à população de Itajaí. Os processos físico-químicos para tornar a água potável ocorrem em ETAs. O processo também gera um “lodo”, ou seja, um resíduo que deve ser devidamente tratado pra evitar que ele polua o meio ambiente.


Informações adicionais à imprensa:
Carolina Carvalho 
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-4177 / (48) 99105-1272
Site: www.ima.sc.gov.br