Descrição do áudio:

Santa Catarina ultrapassou a marca de 100 mil empresas abertas e alcançou o maior saldo de negócios em atividade desde 2013./
Para o governador Carlos Moisés, esse resultado demonstra a confiança dos investidores e empresários, refletindo na geração de empregos./
SONORA
O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, destaca como nos últimos seis anos, os números de empresas abertas vem aumentando consideravelmente./
SONORA
Contribuindo para esses resultados, a implantação do processo digital reduziu a burocracia na hora de abrir uma empresa, como destaca Juliano Chiodelli, presidente da Junta Comercial do Estado de Santa Catarina (Jucesc)./
SONORA
O levantamento também aponta o crescimento do empreendedorismo fora de Florianópolis.
Cerca de 90% das novas constituições são de empresas nas cidades do interior./
Comércio, indústria e construção civil lideram entre os segmentos de abertura de negócios.//

 

 

Duração: 02 Min 17 Seg
Apresentação: Leonardo Franzoni
Técnica: Leonardo Franzoni 
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3051 
E-mail: radiosecom@gmail.com

Descrição do áudio:

A Epagri será premiada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) por ter desenvolvido um sistema de produção limpa de alimentos./
O Sistema de Plantio Direto de Hortaliças (SPDH) foi um dos 12 casos selecionados no Brasil, na área de inovação, para a inclusão da agricultura familiar em cadeias de alimentos./
A entrega do prêmio ocorre nesta quinta-feira, 12, em São Paulo./
O Sistema de Plantio Direto de Hortaliças vem sendo desenvolvido há 25 anos em Santa Catarina como destaca Marcelo Zanella, extensionista rural da Epagri./
SONORA
Entre esses princípios estão o uso de plantas de cobertura para proteger o solo, a rotação de culturas, a nutrição adequada do vegetal segundo suas taxas diárias de absorção, o não revolvimento do solo e o manejo mecânico das plantas espontâneas sem produtos químicos./
SONORA
Existem atualmente em Santa Catarina aproximadamente 1,3 mil propriedades trabalhando em SPDH, o que abrange uma área de quase 4 mil hectares./
As principais lavouras são de maracujá, couve, repolho e brócolis./
SONORA

 

 

Duração: 02 Min 28 Seg
Apresentação: Leonardo Franzoni
Técnica: Leonardo Franzoni 
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3051 
E-mail: radiosecom@gmail.com

Previsão do tempo:

Tempo: instável com nebulosidade em todas as regiões de SC, mais encoberto com chuva e trovoadas isoladas no decorrer do dia do Oeste ao Litoral Sul, sobretudo em áreas próximas ao RS do Extremo Oeste e Litoral Sul. Nas demais regiões aberturas de sol pela manhã e a chuva isolada chega entre a tarde e noite. Ressalta-se que a chuva será mal distribuída, com volume pouco significativo.
Temperatura: baixa em relação aos dias anteriores, com pouca elevação no decorrer do dia devido à nebulosidade e à chegada de uma massa de ar frio.
Vento: sul a sudeste, com variações de nordeste pela manhã nas regiões da Grande Florianópolis, Vale do Itajaí, Planalto Norte e Litoral Norte, fraco a moderado com rajadas.

  

 

Duração: 1 Min 36 Seg
Metereologista: Clóvis Corrêa
Técnica: Marcos Lampert
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3051 
E-mail:   radiosecom@gmail.com

Descrição do áudio:

As empresas que pretendem manter o benefício fiscal concedido por meio de regime especial do Governo do Estado devem desembarcar as mercadorias em portos catarinenses./
Esse foi o entendimento da Justiça após defesa apresentada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) em ação movida por uma importadora que questionava a cobrança do imposto ICMS por não ter utilizado portos de Santa Catarina para desembarcar as mercadorias. /
No processo, a Procuradoria Geral do Estado demonstrou que, para ter direito ao benefício do programa Pró Emprego, a empresa precisa cumprir os requisitos do acordo, entre eles, garantir o desembarque dos produtos pelos portos localizados no território catarinense./
De acordo com a Procuradora-Chefe da Procuradoria Fiscal da PGE, Elenise Magnus Hendler, a preocupação do Estado não é apenas com a arrecadação de impostos, mas também a movimentação dos portos que acelera a economia e gera empregos diretos em Santa Catarina./
SONORA
A Justiça concordou com os argumentos da Procuradoria e manteve a cobrança do ICMS por parte do Estado. /
O entendimento foi confirmado pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) durante julgamento do recurso da empresa, no fim do mês de agosto.//

 

 

Duração: 1 Min 47 Seg
Apresentação: Marcos Lampert
Técnica: Marcos Lampert
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3051 
E-mail: radiosecom@gmail.com

Previsão do tempo:

Tempo: sol entre nuvens na maior parte de SC, com nebulosidade baixa na faixa litorânea.
Temperatura: alta para a época do ano na maior parte de SC, com menos elevação na faixa litorânea do Litoral Sul e em Florianópolis.
Vento: nordeste, com variações de sudoeste do Oeste ao Litoral Sul próximo à divisa com o RS, fraco a moderado com rajadas.
Sistema: massa de ar quente em SC, com intensificação de um sistema de baixa pressão sobre o oceano próximo ao litoral sul de SC e norte do RS.

  

 

Duração: 02 Min 14 Seg
Metereologista: Clóvis Corrêa
Técnica: Marcos Lampert
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3051 
E-mail:   radiosecom@gmail.com

Descrição do áudio:

Nesta terça-feira, 10, o governador Carlos Moisés e o embaixador da Indonésia no Brasil, Edi Yusup, discutiram parcerias na área do Turismo e a possibilidade de Santa Catarina exportar carne bovina e de frango para o país asiático./
SONORA
Na visão do embaixador indonésio o crescimento populacional e econômico do país fará com que seja necessário importar mais proteína animal para alimentar a sua população. A intenção é dobrar o fluxo de comércio com o Brasil em até quatro anos./
Edi Yusup também convidou o governador a visitar a Indonésia no próximo ano. Os dois também trataram de um possível intercâmbio de pesquisadores agropecuários, com destaque para a atuação da Epagri.//

 

 

Duração: 01 Min 20 Seg
Apresentação: Leonardo Franzoni
Técnica: Leonardo Franzoni 
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3051 
E-mail: radiosecom@gmail.com

Descrição do áudio:

A venda de uma aeronave e a compra de passagens em voos comerciais irão representar uma economia de 95% com os deslocamentos do governador Carlos Moisés, conforme levantamento da Casa Civil do Estado de Santa Catarina. Ao abrir mão do jato Cessna Citation II 550, o chefe do Executivo deixará de gastar até R$ 4,5 milhões por ano. A aeronave foi comprada pelo Governo de Mato Grosso do Sul por cerca de R$ 3,2 milhões. O contrato já foi publicado no Diário Oficial.

Desde que assumiu o cargo em janeiro, o governador usa voos comerciais para viagens dentro e fora do Estado, assim como todo o secretariado. O governador fala da economia com a venda do avião./

SONORA

O chefe da Casa Civil, Douglas Borba, assinou o contrato que repassa o avião para a Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica do Mato Grosso do Sul no último dia cinco. O jato, fabricado em 1989, tem capacidade para nove pessoas. Houve dispensa de licitação por se tratar de negociação entre dois entes federativos. O chefe da Casa Civil também ressalta as vantagens da venda da aeronave./

SONORA

A venda também evitará que o Governo tenha de pagar, em média, R$ 120 mil por mês com manutenção. A aeronave será entregue após pagamento da primeira parcela, em outubro. A transferência definitiva da propriedade ocorrerá após a quitação total. O Cessna Citation II está em Belo Horizonte, onde passava por manutenção./

Em passagens aéreas no período de janeiro a julho, o governador Carlos Moisés e dois assessores diretos, gastaram cerca de R$ 75 mil em agendas oficiais, um valor médio mensal de R$ 9,4 mil. A estimativa da Casa Civil é que o custo total em 2019, com os mesmos parâmetros de 2017 e 2018, não ultrapasse R$ 200 mil. O governador ainda tem à disposição outra aeronave, o Carajá, avaliado em quase U$ 500 mil. Como não há outros Estados interessados na compra, o avião está em processo de venda por leilão.//

 

 

 

Duração: 3 Min 29 Seg
Apresentação: Fabiana de Liz
Técnica: Fabiana de Liz
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3051 

Descrição do áudio:

A estação maregráfica do Porto de Imbituba, no Sul de Santa Catarina, agora faz parte da rede mundial de Monitoramento do Nível do Mar por Estações Maregráficas da Comissão Intergovernamental de Oceanografia, a rede IOC - Unesco./
O equipamento, que verifica constantemente o nível do mar, integra a rede de monitoramento costeiro da Epagri/Ciram./
O site do IOC permite uma visualização rápida das principais estações maregráficas no globo terrestre, especialmente no caso da ocorrência de um evento extremo, como terremotos, tsunamis e furacões./
O pesquisador do setor de Oceanografia e Monitoramento Costeiro da Epagri/Ciram, Matias Boll, destaca a importância desse monitoramento constante./
SONORA
A estação de Imbituba é a quinta no Brasil a fazer parte da rede mundial IOC./
Ela está em operação desde janeiro de 2016, em parceria com a SC Par Porto de Imbituba./
O site Litoral Online, da Epagri/Ciram, apresenta em tempo real a previsão e o nível do mar para Imbituba e mais 10 localidades distribuídas ao longo da costa de Santa Catarina, desde o porto de Itapoá, no Norte, até Passo de Torres, na divisa com o Rio Grande do Sul.//

 

 

Duração: 01 Min 32 Seg
Apresentação: Leonardo Franzoni
Técnica: Leonardo Franzoni 
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3051 
E-mail: radiosecom@gmail.com

Descrição do áudio:

Conhecidas pela qualidade, as frutas e as hortaliças produzidas em Santa Catarina ganham mais um diferencial competitivo. A partir de agora, os consumidores poderão saber detalhes sobre o cultivo e o local onde foram produzidos e informações sobre o uso de agrotóxicos. A identificação de origem da produção vegetal é realizada através de um processo de rotulagem e tem a adesão de todos os produtores cadastrados na Ceasa./

O uso de mecanismos que garantem a identificação de origem dos alimentos se tornou obrigatório para os produtores rurais de todo país e os catarinenses já estão se adequando às novas exigências. Toda a cadeia produtiva de produtos vegetais frescos destinados à alimentação humana deve ter identificação de origem, para fins de monitoramento e controle de resíduos de agrotóxicos, em todo o território estadual./

Na última semana, técnicos da Cidasc, em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, realizaram fiscalizações na Ceasa e confirmaram que grande parte dos produtos de SC possui o rótulo de identificação de origem./ O secretário adjunto da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo Miotto, fala sobre a importância da identificação de origem./

SONORA
Em uma iniciativa pioneira, Santa Catarina oferece uma ferramenta gratuita para que os agricultores comprovem a procedência da produção e atendam às exigências legais: o e-Origem, lançado em 2017./ O secretário destaca as vantagens do sistema.//

SONORA

 

 

 

Duração: 3 Min 19 Seg
Apresentação: Fabiana de Liz
Técnica: Fabiana de Liz
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3051 

Previsão do tempo:

Terça-feira de sol e algumas nuvens em todas as regiões, mas com nevoeiro marítimo no Litoral. A temperatura será elevada e acima dos 30°C no Oeste, Litoral e Vale do Itajaí. O vento sopra de nordeste a noroeste, com variação para sudeste no oeste e sul, fraco a moderado com rajadas.

  

 

Duração: 02 Min 22 Seg
Metereologista: Clóvis Corrêa
Técnica: Leonardo Franzoni 
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3051 
E-mail:   radiosecom@gmail.com

Descrição do áudio:

O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina tem um novo integrante canino para busca e resgate. Depois de realizados vários testes, um filhote da raça Labrador foi o escolhido. Orion entra na corporação quatro meses após a morte do antecessor, Barney, durante uma missão de busca, em um rio na cidade de Içara. O filhote fará dupla com o soldado Luciano Rangel, que atua no quinto batalhão, em Lages.
A escolha do novo integrante dos bombeiros passou por uma criteriosa avaliação que começou já na escolha do local onde o animal nasceu. O presidente da Coordenadoria de Busca e Resgate com Cães, tenente coronel Walter Parizotto, conta que o mapeamento é feito entre canis que atendam às exigências de saúde dos cães e que apresentam laudos negativos para doenças que podem comprometer a visão e provocar problemas articulares.
Rangel conta que uma história não substitui a outra e Orion começa a sua trajetória agora. O filhote de pouco mais de dois meses foi escolhido entre quatro aprovados nas análises de temperamento, habilidades e interação do animal, além de sensibilidade a ruídos e mudanças. O soldado fala do novo parceiro./
SONORA
Orion já está morando na casa de Rangel. O cãozinho terá um treinamento intensivo até completar 18 meses, idade em que poderá ser submetido à primeira certificação para atuar como cão de busca e resgate dos bombeiros militares.

 

 

 

Duração: 1 Min 53 Seg
Apresentação: Fabiana de Liz
Técnica: Fabiana de Liz
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3051