Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

Conheça o novo RG disponível em Santa Catarina

Oportunidades

Próximos eventos


Fotos: Peterson Paul/Secom

O governador Carlos Moisés assinou, nesta terça-feira, 8, uma carta aberta em defesa da continuidade do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e de maiores aportes financeiros por parte da União. Resultado do 7º Fórum Nacional de Governadores, em Brasília (DF), o documento também foi chancelado pelos demais governadores presentes no evento.

Depois de 14 anos de vigência, o Fundo está previsto para acabar em 2020, já que é uma disposição transitória da Constituição. “Queremos que o Fundeb seja permanente e haja mais investimentos para que possamos evoluir e diminuir as desigualdades entre os estados, municípios e mesmo entre as comunidades de um mesmo município, com algumas mais aquinhoadas com dinheiro público do que outras. Com isso poderemos melhorar a qualidade da educação básica”, explica o governador de Santa Catarina.

Segurança pública

Outro assunto debatido foi a criação do Fundo Nacional para a Segurança Pública e as políticas públicas para a área. “Vamos fazer um grupo especial de trabalho que discuta o sistema de segurança pública, com a participação de Santa Catarina, para podermos investir melhor e discutir todo o modelo nacional, envolvendo as polícias e o sistema prisional. Precisamos avançar muito nessa pauta e os governadores estão imbuídos na missão de melhorar os estados e o Brasil”, afirma Carlos Moisés.

Além de Santa Catarina, participarão do grupo de trabalho os governadores do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso e Maranhão.

Outros temas discutidos no Fórum Nacional de Governadores foram o Pacto Federativo, a Reforma Tributária, a Securitização e o Plano de Equilíbrio Fiscal, entre outros

Audiência com o ministro da Defesa

Na tarde desta terça, o governador também teve uma audiência com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva. Na reunião, foram tratados temas como o controle das fronteiras e possibilidades de parcerias entre as forças de seguranças de Santa Catarina e as federais, especialmente com relação ao compartilhamento de informações.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
Site: www.sc.gov.br


Foto: Divulgação / SAP

Nesta terça e quarta-feira, 8 e 9 de outubro, 8.233 detentos do sistema prisional catarinense e outros 350 adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa vão participar do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade (Encceja PPL).

A aprovação no Encceja garante aos reeducandos e socioeducandos a possibilidade de prosseguir com os estudos, mesmo privados de liberdade. O exame, aplicado pelo Inep, é uma alternativa para quem não concluiu os estudos na idade adequada e serve como oportunidade de obter os certificados do ensino fundamental e médio.

Para o secretário de Administração Prisional e Socioeducativa, Leandro Lima, o número de reeducandos e socioeducandos inscritos no Encceja demonstra um aspecto positivo. “O processo de ressocialização requer uma série de atitudes, e uma delas, sem dúvida, é o resgate da escolaridade. Dessa forma, nós acreditamos que estamos entregando à sociedade um indivíduo com melhores condições do que aquele que entrou nos sistemas prisional e socioeducativo”, declarou ele.

O Encceja Nacional PPL é dividido em quatro provas objetivas por nível de ensino e uma redação. Para os que buscam a certificação do ensino fundamental, as quatro provas são: Ciências Naturais, Matemática, Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes Educação Física e Redação e História e Geografia.  Já para o ensino médio, serão aplicadas provas de conhecimentos relacionados a: Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação, além de Ciências Humanas e suas tecnologias.

O participante é considerado habilitado para receber a Certificação de Conclusão do Ensino Fundamental ou Médio se atingir o mínimo de 100 pontos em cada uma das áreas de conhecimento, além de 5 pontos na redação. Ele pode receber também a Declaração Parcial de Proeficiência.

O exame para o Ensino Fundamental será na terça-feira 8, enquanto as provas para o Ensino Médio serão aplicadas na quarta-feira, 9. A avaliação tem duração de cinco horas, sendo feitas em turmas com horários diferentes.

“A escolarização é uma das ações garantidas em lei do Atendimento Socioeducativo, e tem feito a diferença para o projeto de vida dos adolescentes”, conta a assessora sociopedagógica do Departamento de Administração Socioeducativo, Iza Maria do Rosario de Andrade.

“O acesso ao Encceja, ainda mais com um número tão expressivo de pessoas privadas de liberdade, demonstra um propósito comum de ressocialização nos sistemas prisional e socioeducativo, pois oferece a possibilidade de elevação de escolaridade” declarou a gerente de desenvolvimento educacional do Departamento de Administração Prisional (Deap), Josiane Melo.

Informações adicionais para a imprensa
Jacqueline Iensen
Assessoria de Imprensa
Secretaria da Administração Prisional e Socioeducativo (SAP)
E-mail: jacqueline.iensen@gmail.com
Fone: (48) 3664-5810 / (48) 99668-9634
Site: www.sjc.sc.gov.br 


Fotos: Júlio Cavalheiro/Secom

O Instituto Geral de Perícias (IGP) de Santa Catarina ganhou nesta segunda-feira, 7, um reforço histórico com a posse de 96 profissionais, sendo 94 peritos e dois papiloscopistas. O ato foi realizado com a presença dos novos profissionais, na sede da Secretaria de Estado da Segurança Pública, em Florianópolis.

O curso de formação dos novos servidores começou também nesta segunda. Ele leva entre três e quatro meses e meio, de acordo com cada cargo.

O perito-geral do IGP, Giovani Eduardo Adriano, lembrou que a convocação significa uma recomposição de efetivo após 11 anos sem novas contratações. "Nunca tivemos tanto respaldo quanto agora, e este é um momento tão histórico quanto à criação do Instituto, em 2005", afirmou Adriano. "Foi um concurso extremamente concorrido. Todos os aprovados são grandes vencedores", enalteceu o perito-geral.

Benefício para todas as regiões

Entre os 94 peritos oficiais empossados, 29 são médicos legistas e 65 são peritos oficiais. De acordo com Giovani Adriano, com o reforço no efetivo será possível fazer com que todas as equipes nas 29 unidades regionais do IGP contem com pelo menos dois peritos criminais e um médico legista.

Representando o governador Carlos Moisés no ato, o secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca, relembrou que logo no início do ano ficou clara a necessidade de se dar mais atenção ao IGP para melhorar o combate à criminalidade em Santa Catarina.

"Tanto o governador Carlos Moisés quanto a vice-governadora Daniela Reinehr estão muito felizes por este momento. Sabemos da importância do Instituto, porque não é possível falar de segurança pública sem falar do Instituto Geral de Perícias", relatou Tasca.

:: MAIS FOTOS NA GALERIA 

O secretário abriu o curso de formação com uma aula magna sobre a gestão da segurança em Santa Catarina.

Também participaram do ato o delegado-geral de Polícia Civil, Paulo Koerich, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, coronel Charles Alexandre Vieira, a diretora-geral da Secretaria de Estado da Segurança Pública, Luciana da Silva Pinto Maciel, o diretor da Academia de Perícias (Acape), Rogério de Medeiros Tocantins, o presidente da Comissão de Segurança, Criminalidade e Violência Pública da seção catarinense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SC), Noel Antonio Baratieri, representando o presidente OAB/SC, Rafael Horn, além de servidores do IGP e familiares dos profissionais empossados.

Mais efetivo para a segurança pública

O governador Carlos Moisés também já assinou a chamada de 50 agentes e 50 escrivães para a Polícia Civil, que se somam aos 34 novos delegados já empossados. Em novembro, está prevista a convocação de 150 soldados do Corpo de Bombeiros Militar, que ainda terá mais 142 chamados em março do ano que vem.

A Polícia Militar já tem o aval do governador para chamar 35 oficiais e 500 soldados após os concursos que estão em andamento. 


Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC



A Capital catarinense foi a escolhida para sediar a 3ª edição do Seminário Conhecer, com realização do Sebrae e com o apoio institucional da Secretaria de Estado da Educação. Esta edição, que será realizada nos dias 8 e 9 de outubro, terá como tema Educação Empreendedora e Inovação na Educação, no CentroSul. As inscrições estão abertas e podem ser feitas gratuitamente pelo site.

Serão dois dias de programação com palestras, painéis, oficinas, talks e rodas de conversas, envolvendo especialistas nacionais e internacionais que irão debater temas como Políticas Públicas para uma Educação Empreendedora, Movimento Maker, Gamificação, Metodologias Ativas e Ágeis, Habilidades para o Futuro, Inovação e Tecnologia na Educação e Experiências Empreendedoras na Educação.

Entre os palestrantes confirmados, destaque para José Carlos Morgado, português e doutor em educação na especialidade de desenvolvimento curricular. É Membro Fundador da European Association on Curriculum Studies (EuroACS); Dale Stephens, norte-americano e líder do UnCollege, movimento onde capacita os alunos para que escolham como vão ser educados, por meio de ferramentas, recursos, redação, workshops e comunidade; e Martha Gabriel, considerada uma das principais pensadoras digitais no Brasil.

Em paralelo ao Conhecer, em parceria com os grupos VIA Estação Conhecimento e Labmídia, do Departamento de Engenharia do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina, também será realizado o III Encontro Internacional de Inovação na Educação.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Patrícia Antunes
(48) 3664-0347 / 988177973
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br 
www.sed.sc.gov.br 


Foto: Arquivo / Secom

A Estação Experimental da Epagri em Caçador realiza nesta quarta-feira, 9, Dia de Campo com palestra sobre de uso de drone para polinização de macieiras. O evento começa às 13h30 e terá demonstração prática de voo a partir das 15h30, nos pomares de pesquisa da Estação. 

A polinização é um serviço feito naturalmente pelas abelhas, mas que às vezes precisa de recursos extras. “É bem comum o aluguel de colmeias para polinização. Os fruticultores utilizam normalmente entre duas e quatro colmeias por hectare, pagando cerca de R$ 80 por colmeia”, explica André Sezerino, pesquisador da Estação Experimental da Epagri em Caçador. 

Há também pomares com problemas de polinização que utilizam produtos reguladores de crescimento para induzir a formação de frutos sem que haja polinização. “Mas o efeito é muito variável entre safras e a qualidade dos frutos formados normalmente é inferior a de frutos bem polinizados”, descreve o pesquisador. A polinização manual também não é uma alternativa viável comercialmente, sendo empregada somente em cruzamentos para melhoramento genético. 

Em períodos de escassez de abelhas ou de baixa atividade, a polinização por drones poderia ser um importante complemento ao processo natural. Ao contrário das abelhas, a tecnologia pode operar no frio e à noite, além de compensar influências climáticas, como uma chuva que venha a lavar o pólen sendo produzido e dispersado. 

O evento é feito em parceria com  a Kolecti recursos florestais e a empresa americana Dopcopter, que tem sede nos Estados Unidos e é a primeira do mundo a oferecer serviço de polinização automatizada para fins comerciais.

Serviço 

  • O que: Dia de Campo sobre uso de drone para polinização em pomares de maçã, com demonstração de voo
  • Quando: dia 9 de outubro, quarta-feira às 13h30min. A demonstração de voo começa às 15h30min
  • Onde: na Estação Experimental da Epagri em Caçador (R. Abílio Franco, 1.500)
  • Informações e entrevistas: André Sezerino, pesquisador da Estação Experimental da Epagri em Caçador, pelos fones (49) 3561-6800 / (48) 99678-1797

Informações para a imprensa
Gisele Dias, jornalista: (48) 99989-2992 / 3665-5147
Cinthia Andruchak Freitas, jornalista: (48) 36655344
Isabela Schwengber, jornalista: (48) 3665-5407

Página 9 de 586

Conecte-se