Encontre serviços e notícias do Governo de SC

 

Vídeos

O Pablo tem uma história emocionante para contar



Oportunidades


BANNER DEFICIENTES 01


Foto: James Tavares / Arquivo / Secom

Eliminar os criadouros do mosquito é o principal objetivo do Dia D de mobilização contra o Aedes aegypti em Santa Catarina, que será neste sábado, 23. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) por meio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) reforça que os cuidados básicos para a prevenção das três doenças dengue, zika e febre de chikungunya, começa dentro de casa.

“É importante promover a limpeza de calhas, de piscinas, e de outros locais que possam acumular água, além de descartar corretamente o lixo”, afirma João Fuck, gerente de zoonoses da Dive.

Outro ponto importante: essa limpeza precisa ocorrer, pelo menos, uma vez por semana, isso porque os ovos do mosquito se transformam em adultos em aproximadamente sete dias. “Ao eliminar depósitos e recipientes que possam acumular água, ajudamos a evitar a proliferação do mosquito”, ressalta.

Situação de Santa Catarina

Até o dia 9 de novembro, foram registrados 25.747 focos do mosquito Aedes aegypti. Eles estão concentrados em 184 municípios, dos quais 94 são considerados infestados. O Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), realizado em novembro, indica que 11 municípios apresentam alto risco de transmissão de dengue, zika e febre de chikungunya; 39 apresentam médio risco e 44 apresentam baixo risco de transmissão das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, conforme dados divulgados nesta quinta-feira, 21, no Boletim.

Até essa mesma data foram confirmados 1.898 casos dengue, desses, 1.689 são autóctones, 141 importados, 54 indeterminados (sem a definição do Local Provável de Infecção - LPI) e 14 em investigação de LPI.

Ações conjuntas e coordenadas entre diversos setores são fundamentais para o controle do mosquito Aedes aegypti no estado. “As ações precisam se estender ao longo do ano. Cada um fazendo a sua parte para garantir saúde para todos”, finaliza Maria Teresa Agostini, diretora da Dive/SC.

Informações adicionais para a imprensa:
Amanda Mariano
Bruna Matos
Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br

 Foto: James Tavares/Arquivo/Secom

No dia 25 de novembro, comemora-se em todo o país o Dia Nacional do Doador de Sangue. Para celebrar a data, homenagear e agradecer às pessoas que dedicam parte de seu tempo  de forma voluntária para salvar vidas, o Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (Hemosc) preparou uma semana especial. Neste ano, o tema da campanha no estado será “Quando você doa sangue, a esperança cresce”.

A data foi instituída em junho de 1964, por meio do decreto Lei nº 53.988. Foi escolhida também por marcar o dia da fundação da Associação Brasileira de Doadores Voluntários de Sangue (ADVS). Na programação estão previstas comemorações durante toda a semana de 25 a 29 de novembro pelos sete hemocentros da rede Hemosc, localizados em Florianópolis, Lages, Joinville, Criciúma e Joaçaba, e pelas duas Unidades de Coleta, situadas em Tubarão e Jaraguá do Sul. 

Durante o período, as instituições estarão decoradas para receber os heróis anônimos e entregarem uma singela lembrança. Além disso, simbolizando o carinho e reconhecimento, será servido um lanche especial aos doadores.

Doações 

Apenas no primeiro semestre de 2019, o Hemosc registrou 64.069 doações de sangue que geraram 90.682 transfusões em Santa Catarina. No ano de 2018, foram registrados  150.440 candidatos à doação.

Informações:

- Florianópolis (48) 3251-9811
- Lages – (49) 3289 - 7011
- Joaçaba – (49) 3527 - 2219
- Chapecó – (49) 3700-6411
- Criciúma – (48) 3444 - 7414
- Blumenau – (47) 3222 - 9800
- Joinville – (47) 3481 - 7413
- Tubarão – (48) 3621 - 2405
- Jaraguá do Sul – (47) 3055 - 0454


Fotos: Robson Valverde / SES

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) iniciou os trabalhos para a implantação de uma cooperação técnica internacional na área de Atenção Primária à Saúde. Técnicos da Agencia de Calidad Sanitaria de Andalucia (ACSA) da Espanha e da Organização Pan Americana de Saúde (OPAS) estiveram em Florianópolis, nesta semana, para reuniões com o secretário Helton de Souza Zeferino, o secretário adjunto André Motta Ribeiro e equipe técnica da SES.

Foi traçado um panorama do atendimento do estado para implantar ações de qualificação na Atenção Primária. O representante da ACSA ainda visitou uma unidade básica de saúde (UBS), uma unidade de pronto atendimento (UPA) e uma unidade hospitalar estadual.

“A gestão atual da Secretaria de Estado da Saúde estipulou como uma das metas estratégicas a qualificação da Atenção Primária”, destaca o secretário Helton, ressaltando que o trabalho da ACSA, localizada em Andaluzia, na Espanha, estava próximo do projeto idealizado pela SES.

“Começamos a trabalhar no plano de cooperação entre Espanha e Brasil, em específico Santa Catarina. Essa cooperação busca o processo de acreditação, que nada mais é do que a criação de parâmetros de qualidade para que a população catarinense possa ser ainda melhor atendida na atenção primária, com um nível de atendimento equitativo. Isso nos traz muita esperança para os próximos meses”, explica Zeferino.

Victor Reyes Alcázar, representante da ACSA, destacou que foram dias intensos, para ficar a par da situação de Santa Catarina. “É um projeto importante, a acreditação na atenção primária. Visitamos várias unidades, conversamos com muitos interlocutores para que possamos definir um plano de trabalho em conjunto e elaboração de um projeto piloto”, afirmou Victor.

Sobre Atenção Primária à Saúde

A Atenção Primária à Saúde (APS) é conhecida como a porta de entrada dos pacientes no sistema público de saúde, ou seja, o atendimento inicial. Seu objetivo é orientar sobre a prevenção de doenças, solucionar os possíveis casos de agravos e direcionar os mais graves para níveis de atendimento superiores em complexidade. A APS funciona como um filtro capaz de organizar o fluxo dos serviços nas redes de saúde, dos mais simples aos mais complexos.

No Brasil, há diversos programas governamentais relacionados à atenção básica, sendo um deles a Estratégia de Saúde da Família (ESF), que leva serviços multidisciplinares às comunidades por meio das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), por exemplo. Consultas, exames, vacinas, radiografias e outros procedimentos são disponibilizados aos usuários nas UBSs.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

 


Foto: Mauricio Vieira / Secom

Santa Catarina está com 80,3% dos pontos do Litoral analisados próprios para banho. A informação foi divulgada nesta sexta-feira, 22, e é referente às coleta feitas de 18 a 21 de novembro. 

>>> Confira todos os pontos analisados

Em Florianópolis, dos 85 locais onde há coleta, 66 estão próprios para banho, o que representa 77,6%. No restante do Litoral, de 144 pontos monitorados, em 118 tiveram resultado positivo. Com relação ao relatório anterior, cinco pontos passaram da condição de próprio para impróprio e 10 de impróprio para próprio, entre eles dois pontos na Praia de Barra Velha, dois em Florianópolis, um ponto em Garopaba, um em Governador Celso Ramos, Itapoá, Laguna, Penha e São Francisco do Sul.

As coletas são realizadas nos municípios de Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Balneário Camboriú, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Governador Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo e São José.

Durante a alta temporada, de novembro a março, a pesquisa é divulgada todas as semanas. O IMA disponibiliza as informações no site balneabilidade.ima.sc.gov.br.

Informações adicionais à imprensa:
Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665 4177 / (48) 99172 8277
Site: www.ima.sc.gov.br 


Foto: Cristiano Estrela/Secom

O Governo do Estado, a Casan, a WEG Equipamentos Elétricos e a Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (Aris) assinaram nesta sexta-feira, 22, um Termo de Cooperação Técnica para modernizar os sistemas de bombeamento das unidades de água e de esgoto gerenciados pela Companhia de Saneamento de Santa Catarina. A parceria foi formalizada na Casa d’Agronômica, em Florianópolis.

"É uma semente que estamos plantando. A Casan hoje tem um grande consumo de energia elétrica, de cerca de R$ 100 milhões por ano, e essa conta pode ser reduzida. Precisamos investir mais em saneamento e, para isso, temos que fazer mais com o dinheiro que a empresa arrecada. Com esse termo de cooperação, vamos avaliar a eficiência de cada bomba utilizada pela Casan. Também poderemos instalar sistemas mais modernos que nos avisem quando um equipamento parar de funcionar, evitando poluição, falhas no abastecimento e garantindo economia", explica o governador Carlos Moisés.

>> Veja mais fotos na galeria

O Termo de Cooperação possibilitará o levantamento de dados e um diagnóstico das condições operacionais dos modelos de recalque e bombeamento da empresa. A radiografia fiel dos sistemas permitirá o desenvolvimento de projetos internos de modernização do parque eletromecânico e a captação de recursos de Programas de Eficiência Energética, como o da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), da Celesc ou de outras instituições do setor.

A diretora-presidente da Casan, engenheira Roberta Maas dos Anjos, lembra que o consumo de energia elétrica tem um impacto significativo na tarifa de água e esgoto. “Entre outros benefícios, a parceria com a WEG atenderá a princípios que buscamos com intensidade na gestão da Companhia, como sustentabilidade, eficiência, economicidade e inovação”, cita Roberta. Esse diagnóstico não terá custos para a Casan e o Estado.

O diretor de Vendas da WEG, Fernando Garcia, ressalta a importância desse diagnóstico, que pode trazer uma redução significativa de custos. “Empresas de saneamento utilizam em torno de 95% de sua energia elétrica em motores elétricos para bombear a água, então o potencial de economia pode chegar a 40%, e em alguns casos até mais”, reforça.

Na avaliação do chefe da Casa Civil, Douglas Borba, a assinatura é o marco de uma parceria que deve dar resultados positivos a Santa Catarina. "É um momento em que estamos fazendo uma cooperação técnica entre dois grandes orgulhos para os catarinenses, que são a Casan e a WEG, que nos representa tão bem em todo o cenário mundial", destaca.

O Termo de Cooperação contemplará, inicialmente, medições e análises nas unidades de bombeamento dos 143 municípios cujos sistemas são regulados pela Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (Aris), que acompanhará a execução das obrigações. A Casan buscará outros Termos de Cooperação com as demais agências para atender a todos os 194 municípios em que atua. 

A Celesc participou do ato nesta sexta-feira e irá acompanhar o programa.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Página 75 de 691

Conecte-se