Encontre serviços e notícias do Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

Verão SC: Programa Praia Acessível



Oportunidades


BANNER DEFICIENTES 01


Foto: James Tavares / Secom

O governador Raimundo Colombo recebeu na tarde desta terça, 2, na residência oficial da Casa d’Agronômica, o novo cônsul honorário da Suíça em Florianópolis, o empresário Luiz Gonzaga Coelho, acompanhado de comitiva. A prospecção de novas parcerias entre Santa Catarina e a Suíça e as obras do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, que será administrado por uma empresa suíça, foram alguns dos assuntos do encontro.

Também acompanharam a reunião o embaixador da Suíça no Brasil, André Regli; o cônsul-geral da Suíça em São Paulo, Claudio Leoncavallo; o diretor do Swiss Business Hub em São Paulo, Philippe Praz; e a primeira-secretária do Escritório do Ministério das Relações Exteriores em Santa Catarina, diplomata Tania Alexandra Malinski Alberti. Do Governo do Estado, participou ainda o secretário de Estado de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira.

A comitiva destacou a satisfação com a vitória da empresa suíça Zürich Airport no leilão de concessão do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis. O contrato oficial da concessão será assinado no final de julho e a partir daí a empresa terá o prazo de 26 meses para concluir a primeira etapa de investimentos obrigatórios, o que inclui o novo terminal de passageiros. Enquanto isso, o Governo do Estado segue com o compromisso entregar a duplicação do novo acesso ao Sul da Ilha de Santa Catarina, que também beneficiará diretamente os usuários do aeroporto.

O secretário Carlos Adauto Vieira ressaltou a importância da presença da empresa suíça no aeroporto como forma de atrair o olhar de outras empresas do país europeu para Santa Catarina. “Com o aeroporto como cartão de visitas, conseguiremos colocar o estado no radar dos suíços como um excelente parceiro para outros investimentos”, avalia.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Maiara Gonçalves/SCC

O Governo do Estado estuda uma forma de garantir a continuidade do serviço de reabilitação visual oferecido pela Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE). Para debater o assunto, o secretário da Casa Civil, Nelson Serpa, recebeu, nesta terça-feira, 2, representantes da Comissão de Acompanhamento da Reestruturação do Serviço de Reabilitação Visual da FCEE, entre eles integrantes da própria Fundação, da Associação Catarinense para Integração do Cego (Acic) e da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

De acordo com o secretário Serpa, o Governo do Estado reestabeleceu o serviço com a contratação temporária de um profissional pelo período de 180 dias, mas é preciso uma solução definitiva. “Nossa intenção é dar condições para que a FCEE e as secretarias da Saúde e da Educação possam, em conjunto, encontrar uma solução para garantir a manutenção do serviço aos catarinenses que necessitam desse acompanhamento de reabilitação visual”, ressalta o secretário da Casa Civil.

Por meio de convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS) do Governo Federal, entre os anos de 2005 e 2014, o serviço foi oferecido pelo Governo do Estado, por meio do Centro de Apoio Pedagógico e Atendimento às Pessoas Deficientes Visuais (CAP) da FCEE. Cerca de 3.500 pessoas foram atendidas pelo programa que inclui reabilitação visual e adaptação de prótese ocular para pacientes de todo o Estado com deficiência visual congênita, patológica ou provocada por acidentes de todas as idades, de crianças a idosos.

Com o encerramento do convênio, o serviço foi temporariamente interrompido, mas o Governo do Estado reestabeleceu o atendimento aos pacientes no mês de abril deste ano, a partir da contratação, por parte da Fundação Catarinense de Educação Especial, de um médico oftalmologista para atendimento da demanda por um período de seis meses até que a solução definitiva envolvendo a FCEE, Educação e Saúde seja encaminhada.

Informações adicionais para a imprensa:
Maiara Gonçalves
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Casa Civil de Santa Catarina
comunicacao@casacivil.sc.gov.br
(48) 3665-2005 / 9 8843-3497


Fotos: James Tavares / Secom

O governador Raimundo Colombo visitou nesta quinta-feira, 27, as obras de ampliação do Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí. O Complexo Madre Teresa está com 75% da obra concluída. No maior hospital da região da Foz do Rio Itajaí, o número de leitos passará de 365 para 566 sendo eles na internação, na UTI neonatal e adulto e nas salas de cirurgia. A unidade será a maior em número de leitos de Santa Catarina.


Foto de arquivo: Julio Cavalheiro / Secom

Fora da temporada de verão, a Fundação do Meio Ambiente (Fatma) continua com o monitoramento das praias catarinenses. O relatório 21, primeiro mensal deste ano, mostra que dos 214 pontos analisados, 140 (65,4%) estão próprios para banho. As coletas foram realizadas de 24 a 28 de abril. Os dados completos estão à disposição no www.fatma.sc.gov.br ou no aplicativo Praias SC, disponível para Android.

Foto: Heloisa Dallanhol/FAPESC

Começaram na terça-feira, 25, encontros para formular um Marco Legal do Biogás para Santa Catarina e do modelo de organização para coordenação das ações (Agenda SC Biogás). Embasamento técnico e ambiental foi o tema abordado na terça, para apresentar atividades mais específicas do Comitê SC Biogás, liderado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc).

“Nós precisamos ter uma política econômica para incentivar a produção do gás, tecnologias que se adaptem à nossa região (Meio-Oeste) e uma nova legislação para estabelecer diretrizes visando estimular produtores para produzirem gás a partir da biomassa, vindos dos dejetos de suínos abundantes na nossa região”, disse o deputado estadual Natalino Lázare, presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina. “Vamos transformar um problema ambiental grave, que é a poluição causada por dejetos de animais, numa alternativa econômica.”

“O problema ainda está para ser resolvido, e queremos ser parte da solução,” salientou Airton Spies, secretário adjunto de Estado da Agricultura e Pesca do Estado O caminho que o Governo do Estado está trilhando pode ser um grande exemplo para o país como um todo, nas palavras de Camila Taquino, representante da ABiogás  (Associação Brasileira de Biogás e de Biometano).

Por meio do Programa SC-Rural, a Secretaria contratou, com recursos do Banco Mundial, serviços de consultoria de três empresas para fazer o diagnóstico do potencial de geração de biogás em Santa Catarina, localizando os pontos de maior geração de dejetos: as regiões de Concórdia e Braço do norte, por exemplo, estão à frente na produção de dejetos suínos, enquanto Biguaçu tem grande fonte de matéria-prima a partir dos resíduos sólidos.  A prospecção também detectou os potenciais segmentos e grupos de consumidores deste tipo de energia, estudando as redes de distribuição, geração e aproveitamento do biometano.

Um dos pontos destacados é a necessidade de produção industrial e de serviços relacionados à cadeia do biogás no estado para atender a construção de usinas e distribuição. Apenas 23 empresas no território catarinense trabalham nesse setor atualmente. A proximidade dos fornecedores aos consumidores poderia gerar empregos e impostos, girar a economia local e alavancar o desenvolvimento industrial e inovador dessa área em Santa Catarina.

Novos encontros acontecerão nos próximos dois meses, conforme cronograma apresentado por Iara Dreger,Coordenadora Técnica do Comitê Biogás SC, formado pela Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, da  ALESC, como coordenadores políticos; pela FAPESC, como coordenadora técnica; por membros da FATMA (Fundação do Meio Ambiente), das Diretorias do Desenvolvimento Econômico e do Meio Ambiente da SDS (Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável) e da Associação de Produtores de Energia de Santa Catarina.

Informações adicionais para imprensa:

Heloisa Dallanhol
Coordenadoria de Comunicação – FAPESC
Fone: (48) 3665 4812
comunicacao@fapesc.sc.gov.br
www.fapesc.sc.gov.br

 

Página 654 de 668

Conecte-se