Encontre serviços e notícias do Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

Verão SC: Programa Praia Acessível



Oportunidades


BANNER DEFICIENTES 01


Fotos: Divulgação / SAP

Os docentes que irão atuar no curso de formação de agentes penitenciários aprovados no concurso público, realizado no fim de 2019, estiveram reunidos nesta terça-feira, com o secretário da Administração Prisional e Socioeducativa, Leandro Lima. O encontro foi para traçar um planejamento pedagógico.


Foto: Mauricio Vieira / Arquivo / Secom

Santa Catarina comemora recordes na doação e transplantes de órgãos. A Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da SC Transplantes, registrou 332 doadores efetivos em 2019, 45 a mais em relação a 2018. O estado também teve o melhor desempenho da história nos transplantes: foram 1507 procedimentos, contra 1217 registrados em 2018 e 2017. A melhor marca até então era de 2014, quando Santa Catarina contabilizou 1386.

Nos últimos anos, as doações saltaram de 120, em 2009, para 332, em 2019. O estado ainda obteve outras conquistas, como os recordes mensais de doações em fevereiro (24), julho (34), setembro (43) - considerado o melhor mês da série histórica – e dezembro (38).

Esse resultado garantiu a Santa Catarina 47,4 doadores efetivos por milhão de população (pmp). Para que se tenha ideia do que representa esse número, a Espanha registrou 48,9 doadores pmp em 201, sendo que o país europeu é líder mundial em doação de órgãos há 30 anos.


Artes: Heber Coimbra / Secom

O secretário da Saúde, Helton de Souza Zeferino, elogia o desempenho das equipes profissionais envolvidas em todo o processo. “O nosso agradecimento especial aos colaboradores de hospitais, aos que possibilitaram o transporte de órgãos e tecidos, realizaram treinamentos e capacitações. Enfim, contamos com uma cadeia especial de colaboradores que fizeram com que Santa Catarina recuperasse a primeira colocação do país em doação de órgãos”, afirmou.

Uma das medidas citadas pelo secretário e que impactaram neste resultado foi a decisão do governador Carlos Moisés, no início de 2019, de ceder a aeronave, até então de uso exclusivo do chefe do Executivo, para transporte de órgãos. A ação tornou mais ágil e facilitou o processo de doações e transplantes.

O coordenador estadual da SC Transplantes, Joel de Andrade, também ressalta a atuação das equipes profissionais espalhadas pelo estado, que foram fundamentais para os ótimos resultados alcançados em 2019. Um dos pontos destacados foi a redução da recusa dos familiares em doar os órgãos.

“A queda na taxa da não autorização das famílias representa um avanço histórico. Em 2007 registrávamos 70% de negativa e em 2019 chegamos a 25,2%, que é uma taxa excelente e equivalente às melhores do mundo. Os processos de treinamento e comunicação adequada para essas situações críticas foram essenciais para esse desempenho. A evolução destas variáveis é motivo de grande orgulho para a SES e SC Transplantes e consolida a postura solidária da população catarinense”, diz.

Nas duas décadas de atuação da SC Transplantes, foram realizados mais de 16,3 mil transplantes.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

 

 


Foto: Mauricio Vieira / Secom

Todos os anos empresários e poder público desenvolvem um conjunto de estratégias para a temporada de verão que, não por acaso, é a mais quente das estações no sentido literal e figurativo. Coincide com o recesso escolar, festividades natalinas, ano novo e Carnaval, configurando-se como um período voltado ao lazer, à diversão e ao merecido descanso. Muita gente quer usar o tempo livre para conhecer novos destinos ou fazer aquela tradicional viagem de férias ao Litoral. Em Santa Catarina, são esperados em torno de 5 milhões de visitantes na temporada 2019/20.

Por isso, Diretoria de Estudos e Inovação da Agência de Desenvolvimento do Turismo em Santa Catarina (Santur) fez um levantamento de informações de diferentes setores para compreender a importância da temporada de verão no Estado. “O levantamento de números ajuda a reconhecer o turismo como uma atividade complexa que envolve diversos setores que são impactados direta e indiretamente. Além disso, mostra que a preparação para uma temporada alta começa muito antes do início do verão, podemos dizer que é um trabalho contínuo que acontece nos bastidores”, avalia a presidente da Santur, Flavia Didomenico.

Ocupação da rede hoteleira e crescimento no fluxo de veículos

Entre outros aspectos, o movimento da temporada ajuda a elevar as taxas médias de ocupação da rede hoteleira de Santa Catarina. A expectativa dos empresários do ramo é fechar janeiro com uma média de ocupação de 87% no litoral, 92% nas estâncias termais e 90% na Serra. Os destaques são as regiões turísticas Encantos do Sul e Grande Florianópolis, que esperam chegar a 97% e 90,5% de utilização dos leitos nesse período, respectivamente.

O aumento da demanda de deslocamento nesse período fomenta a oferta de voos. Entre dezembro de 2019 e janeiro de 2020, Santa Catarina receberá 527 voos extras somando os aeroportos de Florianópolis, Navegantes e Jaguaruna. Juntos, representam 80,7 mil assentos disponibilizados nos dois meses mais agitados do verão. Com esse contingente de pessoas daria para lotar quatro vezes a Arena Condá, estádio de futebol de Chapecó.


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

E tem quem chegue ao destino por mar. Nesta temporada, Santa Catarina receberá 45 navios de cruzeiro: 25 em Balneário Camboriú, 13 em Itajaí e 7 em Porto Belo. Juntos, de acordo com a Associação Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar Brasil), os transatlânticos transportarão 160 mil passageiros.

O verão também gera impacto direto nos transportes terrestres, que ainda é o meio mais utilizado. No último verão, considerando o período de dezembro de 2018 a março de 2019, o fluxo de veículos em rodovias do estado aumentou 26% em relação ao período fora da temporada, segundo registros da concessionária Autopista Litoral Sul/Arteris. Foram mais de 1,3 milhão de veículos, com uma média de 11,1 mil veículos por dia. O tráfego intenso deve se repetir na temporada 2019/20, tomando por base o movimento no último mês de novembro: foram 280 mil veículos a mais em comparação ao mesmo mês em 2018.

Reforço nos serviços essenciais

Todo esse movimento impacta no cotidiano dos principais destinos turísticos do estado em distintas áreas, que precisam estar preparados para atender o público de maneira satisfatória. Para se ter uma ideia, na temporada 2018/19 a média de consumo extra de energia elétrica e de água durante o verão em sete cidades da costa catarinense (Balneário Barra do Sul, Balneário Piçarras, Barra Velha, Florianópolis, Garopaba, Laguna e Porto Belo) foi cerca de 35% e 37% maior em comparação ao período fora de temporada. Em outras palavras, esses percentuais correspondem a 179 mil megawatts (MWh), quantidade aproximada do consumo de energia registrado do município Fraiburgo em 2018 e a 2,39 bilhões de litros da água, quantidade suficiente para encher 119,6 mil caminhões-pipa de 20 mil litros.


Foto: Mauricio Vieira / Secom

Para dar conta do consumo, em grande medida decorrente da população flutuante, esses serviços considerados essenciais recebem especial atenção. Pensando na temporada 2019/20, a Casan projetou investimento de R$ 45,6 milhões em melhorias no sistema de abastecimento e saneamento, enquanto a Celesc deve atingir R$ 58 milhões de investimento na manutenção do sistema elétrico, além da contratação de 40 equipes extras para atuar nas regiões de Florianópolis, Joinville, Itajaí, Tubarão e Criciúma. Significa um aumento superior a 50% do contingente dessas áreas em comparação a períodos fora da temporada.

Outro indicador que mostra o impacto do turismo é a geração de material orgânico e de recicláveis. Durante o verão 2018/2019, a quantidade de resíduos gerados em Florianópolis e em Balneário Camboriú foi, em média, 30% maior em comparação aos outros oito meses fora da temporada, conforme dados das empresas responsáveis pela limpeza pública. Este percentual representa aproximadamente 20,6 mil toneladas de resíduos.

Novas empresas e mais empregos

Se por um lado o turismo exige investimentos em melhores infraestruturas e serviços, por outro é essencial para mover a engrenagem da economia no estado. O surgimento de novas empresas, por exemplo, é um dos indicadores que confirma que o setor tem a capacidade de impulsionar diferentes áreas. 

Segundo dados da Junta Comercial do Estado de Santa Catarina (Jucesc), no ano de 2019 foram abertas 12,4 mil empresas vinculadas ao turismo, um crescimento superior a 62% em relação ao ano de 2018, quando foram criadas 7,6 mil empresas. O setor de alimentação foi responsável por 53,3% das empresas criadas em 2019, seguido pelas empresas de transporte, com 29%, negócios relacionados à cultura (8%), agências de viagem (5%) e meios de hospedagem (5%).

Mais empresas, mais empregos. Dados do Ministério do Trabalho apontam que em 2019 foram gerados mais de 21 mil empregos formais no verão 2017/18 em Santa Catarina, em comparação ao período fora de temporada. Isso representou um incremento de 15% durante os meses de dezembro e março, em relação ao período de abril a novembro. É o calor do verão mantendo aquecida a economia catarinense.

Infográfico: Fabiano Borba e Caoli - Gerência de Marketing Digital/Santur
Levantamento de dados: Greicy Hanashiro, Renato Tristão, Luana Emmendoerfer, Augusto Ferronato, Víctor Hugo Kremer Petri, Eduardo Sertoli - Diretoria de Estudos e Inovação/Santur
Edição: Renan Koerich e Carla Coloniese - Ascom/Santur

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur)
E-mail: ascom@santur.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-7480 / (48) 99959-8096
Site: www.santur.sc.gov.br



A Agência de Desenvolvimento do Turismo de SC (Santur) lança nesta segunda-feira, 20, uma licitação para estruturar a Central de Inteligência Turística de Santa Catarina. Até 30 de janeiro as empresas interessadas poderão enviar propostas e participar da disputa, que inicia às 14h15.

A licitação será realizada na modalidade pregão eletrônico do tipo menor preço por item, para selecionar contratação de empresa para o fornecimento de licença de uso para plataforma de Big Data e Inteligência. O pregão eletrônico será realizado à distância em sessão pública via Sistema Integrado de Licitações do Estado (LIC). Poderão participar empresas interessadas que atenderem às exigências estabelecidas no edital 002/2020 e que estejam inscritas no Cadastro Geral de Fornecedores do Estado de Santa Catarina, para liberação de chave identificação e de senha pessoal.

A contratação inclui a aquisição de licença de uso de plataforma de Big Data e Inteligência, com acesso à base de dados disponível para Pessoa Física e Jurídica com abrangência estadual, serviços de manutenção, suporte técnico, atualização de dados, customização, modelagem de dados, treinamento, na modalidade SaaS (Software as a Service) e especificações técnicas constantes no Anexo I do edital.

“A Central de Inteligência Turística é um dos eixos centrais para consolidar o destino turístico e integra dados socioeconômicos, ambientais, de consumo de insumos (água, luz, lixo, outros), de circulação (aéreo, rodoviário, outros), entre outras fontes relacionadas à economia do turismo. Para isso, a implantação de uma estrutura para o monitoramento e análise de dados é fundamental”, destaca a diretora de Estudos e Inovação da Santur, Luana Emmendoerfer.

O edital do pregão foi publicado no Diário Oficial de Santa Catarina no dia 17/01/2020. Interessados em participar da disputa podem acessar informações adicionais no processo Santur 02/2020, neste link.

Informações adicionais para a imprensa:
Renan Koerich
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina - Santur
E-mail: renan@santur.sc.gov.br
Fone: (48) 3665- 7480​ / (48) 9-9959-8096
Site: www.turismo.sc.gov.br 



Página 4 de 668

Conecte-se