Encontre serviços e notícias do Governo de SC

 

Vídeos

O Pablo tem uma história emocionante para contar



Oportunidades


BANNER DEFICIENTES 01


Foto: Sarah Goulart/SEF

Auditores fiscais da Secretaria da Fazenda de Santa Catarina (SEF/SC) deflagraram, nesta segunda e terça-feira, 17 e 18, a operação Presença Fiscal. Realizada em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a fiscalização teve como objetivo a verificação de regularidade de documentos fiscais no transporte de mercadorias em Florianópolis.

“As operações que realizamos são fundamentais para garantir que os contribuintes estejam cumprindo as obrigações fiscais. Nosso trabalho em fiscalização de trânsito é observar se o transportador possui a nota fiscal em conformidade com a carga, bem como se há a documentação necessária e legal”, afirma o diretor de Administração Tributária da SEF/SC, Rogério de Macedo Mello da Silva.

Durante os dois dias da operação, aproximadamente 700 veículos de carga foram abordados. Dentre estes, 39 estavam com documentação irregular e receberam notificações que totalizaram R$ 132.065,69. Um dos objetivos da fiscalização é educar o contribuinte a manter as obrigações fiscais em dia espontaneamente. No caso de sonegação fiscal, os contribuintes têm até 30 dias para pagar o imposto devido mais a multa com desconto de 50%.

De acordo com o secretário da SEF/SC, Paulo Eli, as ações de fiscalização serão intensificadas em 2020, inclusive com uso de tecnologias e cooperação com outras instituições. “Realizamos operações em todo o estado e continuaremos aprimorando os trabalhos ao longo do ano, com foco no combate à sonegação e fraudes fiscais”, salientou.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação da Secretaria da Fazenda
Michelle Nunes
Fone: (48) 3665-2575/ (48) 99929-4998
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 99992-2089
Site: www.sef.sc.gov.br 
facebook.com/fazendasc
https://www.instagram.com/fazendasc


Foto: Saul Oliveira / Arquivo / Santur

É tempo de festas, mas nem só de confetes e serpentinas se faz o Carnaval. A folia de Momo é um período importante para aquecer a economia catarinense em diferentes setores, especialmente o turismo. A expectativa do trade turístico para o primeiro feriado do ano depois do Réveillon é de incremento nos meios de hospedagem,  além de um maior movimento em rodovias e aeroportos do estado.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina (ABIH-SC), todas as regiões do estado devem ter aumento na taxa de ocupação hoteleira no período do Carnaval. A Serra, que registrou 82% de locação de leitos em 2019, melhor percentual entre as regiões turísticas catarinenses, espera chegar aos 86% neste ano. Os hoteleiros da Encantos do Sul, onde se destaca o tradicional circuito de festas de Laguna, também estão otimistas com uma projeção de 90% na ocupação em 2020, superando os 75% do ano passado. 

Em outras regiões litorâneas, como Grande Florianópolis e Costa Verde & Mar, a expectativa varia de 79% a 86%. Números que tendem a se confirmar conforme apontam as vendas da Decolar, plataforma de comércio eletrônico de passagens, hotéis e pacotes de viagens. De acordo com esta empresa, Florianópolis lidera a lista de destinos mais comprados para o período do Carnaval, seguida de Balneário Camboriú, Bombinhas, Penha, Itajaí e Joinville (esta última no Caminho dos Príncipes).


Foto: Arquivo / Secom

Aliás, Florianópolis já era apontada como um dos 10 destinos mais populares para o Carnaval de 2020, segundo plataformas digitais de buscas de viagens. Em levantamento divulgado pelas empresas Kayak e Decolar, a capital catarinense ficou em sétima e oitava posição, respectivamente.  

O feriado também impulsiona a oferta de voos extras nos principais aeroportos de Santa Catarina. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o Aeroporto Internacional de Florianópolis receberá 21 voos extras.

O destaque fica com o Aeroporto de Navegantes, que no ano passado teve quatro voos extras no período de Carnaval e em 2020 terá 11. O aumento em 2020 é coerente com o levantamento divulgado pela Kayak no mês passado: o destino teve o maior crescimento nas buscas, com 341% de aumento em comparação a 2019, numa relação de nove cidades brasileiras e Lisboa (Portugal).

Juntos o aeroporto de Florianópolis e Navegantes irão disponibilizar quatro mil assentos no período de 14 a 26 de fevereiro.

Aumento de turistas também pelas estradas

Outro impacto positivo para a economia deve vir com os foliões que optarem pelo transporte terrestre. Nos últimos dois anos, o movimento registrado nas praças de pedágio durante o feriado de Carnaval foi maior que nos demais dias do mês das festas, conforme dados da concessionária Arteris Litoral Sul. Na praça de pedágio em Porto Belo, a mais movimentada entre as cinco administradas pela Arteris, os feriados de 2018 (de 9 a 13 de fevereiro) e de 2019 (de 1 a 5 de março) concentraram em torno de 18,5% do total do fluxo de veículos de cada mês, que foi de 1,50 e 1,59 milhão respectivamente.

Levantamentos de dados: Diretoria de Estudos e Inovação/Santur

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Imprensa Santur
Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur)
E-mail: ascom@santur.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-7480 / (48) 99959-8096
Site: www.santur.sc.gov.br 


Foto: Mauricio Vieira / Secom

O fortalecimento das relações entre Santa Catarina e o Canadá, com ações concretas de cooperação, foi tema de uma audiência entre o governador Carlos Moisés, gestores setoriais do Governo do Estado e a cônsul-geral canadense em São Paulo, Heather Cameron. A reunião foi realizada na manhã desta terça-feira, 18, na Casa d'Agronômica, em Florianópolis.

Entre as áreas em que pode haver cooperação estão infraestrutura, maricultura, pesquisa, tecnologia e inovação, com a realização de eventos e a presença de startups catarinenses no Canadá e vice-versa. Também foram abordadas parcerias público-privadas, tecnologia para a produção rural, mitigação de impactos ambientais, reflorestamento e gestão de resíduos sólidos.

"São várias áreas que trabalhamos para desenvolver aqui em Santa Catarina e em que podemos ser parceiros", sintetizou o governador. O próximo passo das possíveis parcerias é aprofundar o diálogo em cada ponto de cooperação abordado na reunião desta terça.

>>> Mais fotos na galeria

A visita a Santa Catarina foi a primeira da cônsul-geral fora de São Paulo, nos aproximadamente quatro meses que ela exerce a função. A representação canadense vê o estado como estratégico. "Temos boas relações entre Santa Catarina e o Canadá. Ainda temos boas conexões entre o setor privado canadense e o de Santa Catarina. Em tecnologia, de manufatura, já temos parcerias e a tendência é muito positiva para o futuro", projeta Heather Cameron.

Na avaliação do secretário executivo de Assuntos Internacionais, Derian Campos, o Governo de Santa Catarina trabalha desde o início do ano passado para reforçar a relevância catarinense no cenário global. "O Canadá oferece muita oportunidade de sinergia, porque as matrizes econômicas são muito parecidas. Há uma possibilidade de aprofundamento das relações que é benéfica para as duas partes", aponta o secretário.

Também participaram da reunião o secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, o presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Fábio Holthausen, o consultor jurídico da Secretaria de Estado da Agricultura, Pesca e Desenvolvimento Rural, Carlos Magno dos Santos Júnior, o secretário executivo do Meio Ambiente, Celso Albuquerque, e o responsável pelo Escritório Comercial do Governo do Canadá para o Sul do Brasil, Paulo Barnewitz Orlandi.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Divulgação/SCPAR Porto de Imbituba

O Porto de Imbituba concluiu no início desta semana o maior embarque de granel sólido já realizado no Sul do Brasil, conforme dados do Estatístico da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), que são acompanhados desde 2010. O navio RIK Oldendorff desatracou no último domingo, 16, com 104.969,88 toneladas de minério de ferro.

O cargueiro de bandeira liberiana segue para o Porto de Tianjin, na China. A embarcação de 260 metros de comprimento e 43 metros de largura deixou o porto com 13,5 metros de calado, que é a distância vertical entre a superfície da água e a parte mais baixa do navio.

O governador Carlos Moisés considera o bom momento da atividade portuária uma demonstração do potencial que Santa Catarina tem para explorar esse modal. “Estamos qualificando a gestão dos portos catarinenses e os resultados já aparecem. Trabalhamos para marcas importantes como esse recorde do Porto de Imbituba e, principalmente, para fazer dos terminais portuários um instrumento para o desenvolvimento do estado”, destaca.

Desde 2012, o Porto de Imbituba é administrado pelo Estado de Santa Catarina, através da SCPAR Porto de Imbituba, estatal subsidiária da holding SCPAR, braço empreendedor do Estado. “Estamos alinhados com o Governo do Estado para propiciar o desenvolvimento econômico sustentável, buscando constantemente melhores condições comerciais para os empreendedores, trabalhadores e a sociedade. Diante desta e das demais conquistas que estamos registrando juntamente à comunidade portuária, vemos no dia a dia o cumprimento de nossa missão enquanto estatal de qualificar o Porto de Imbituba para operações cada vez mais eficientes”, avalia Jamazi Alfredo Ziegler, diretor-presidente da SCPAR Porto de Imbituba, autoridade portuária.

Características como a facilidade de acesso ao Porto, com uma ampla bacia de manobras, e a profundidade nos cais têm contribuído para o recebimento e envio de navios com maior capacidade de cargas. Além disso, a flexibilidade operacional e o baixo tempo de espera para atracação são alguns dos diferenciais no atendimento às necessidades do mercado.

É a segunda vez em 2020 que o porto atinge uma marca histórica. Em janeiro, um embarque de 89,5 mil toneladas se tornou o recorde local, até ser superado pelo carregamento concluído neste domingo.

A carga

O minério de ferro embarcado no Porto é de Imbituba, a partir de um processo industrial de uma extinta indústria carboquímica do município. O produto é utilizado na produção de aço, tintas, entre outras aplicações. Este é o terceiro navio de um projeto de exportação que reiniciou em dezembro de 2019. A embarcação RIK Oldendorff foi atendida pela agência marítima Friendship e a operação foi realizada pela empresa Imbituba Logística Portuária (ILP).

:: Leia também: Sob gestão da SCPAR, Porto de Laguna será dragado e receberá investimentos de R$ 4 milhões

Mais informações para a imprensa:
Géssica da Silva
Comunicação Social
SCPar Porto de Imbituba
Fone: (48) 3355-8908
E-mail: gessica.silva@portodeimbituba.com.br
www.portodeimbituba.com.br

Página 2 de 690

Conecte-se