Taió - Gerência de Educação distribui materiais para as escolas
Foto: Estela Stange Purnhagen/ADR Taió

A Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Taió adquiriu, por meio de licitações, materiais para atender diversas demandas das 16 escolas da região. Os materiais de expediente, esportivo, de limpeza, kits de livros, bandeiras, colchonetes, balanças, tecnologias e utensílios de cozinha foram distribuídos para as unidades de ensino.

A entrega foi realizada pela Gerência de Educação para as direções das unidades escolares e acompanhada pelo secretário executivo Jardel Fronza. “Ao todo, foram investidos cerca de R$ 100 mil na ação”, disse o secretário.

Conforme o gerente de Educação, Moacir de Melo a merenda escolar também já foi distribuída e 10 aparelhos de ar-condicionado usados foram cedidos para unidades de ensino. “São equipamentos, produtos e materiais de uso diário nas escolas, adquiridos conforme a necessidade dos educandários e que vão beneficiar alunos, professores e funcionários”, destacou.

Informações adicionais para a imprensa:
Estela Stange Purnhagen
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Taió
E-mail: informacao@tao.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3562-8411 / 98801-6642
Site: sc.gov.br/regionais/taio



Unidade Descentralizada
Foto: Unidade Descentralizada/Pouso Redondo

A Unidade Descentralizada (UD), de Pouso Redondo, coordenada pelo Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja), de Taió, está oferecendo aulas de alfabetização para 51 haitianos residentes no município.

A diretora do Ceja, Kelly Mara Maestri disse que os haitianos vieram ao país em busca de emprego. “Eles querem trabalhar para melhorar a qualidade de vida. Na escola vão adquirir conhecimento e na convivência com eles, teremos um aprendizado cultural muito grande”, destacou.

Conforme a diretora da unidade de Pouso Redondo, Lucimara Sardo, uma turma com 16 alunos haitianos estuda no período matutino e outra com 36 no período noturno. “A grande maioria já está trabalhando em um frigorífico na cidade, que os incentivou a estudar e aprender a Língua Portuguesa para facilitar a comunicação. Os haitianos falam Francês, Espanhol e o Kreyòl, a língua oficial, por isso estamos oferecendo turmas específicas de alfabetização”, explicou. Na unidade estudam ainda, mais 60 alunos.

O gerente de Educação de Taió, Moacir de Melo, disse que as Unidades Descentralizadas funcionam por meio de parceria. “A Secretaria de Estado da Educação (SED), fornece o material pedagógico, a merenda e os professores. Em Pouso Redondo, a prefeitura cede o espaço físico, servente e diretora”. A unidade do município está localizada na comunidade de Rio das Pombas, no Centro de Eventos Herança Tropeira.

Atualmente, o Ceja e as quatro UDs da Regional (Pouso Redondo, Santa Terezinha, Salete e Rio do Campo) possuem 340 alunos matriculados. São ofertadas oportunidades de formação no Ensino Fundamental e Médio para alunos acima de 15 anos, que não puderam estudar na época certa. Para se matricular é preciso apresentar documento de identificação e comprovante de residência.

Informações adicionais para a imprensa:
Estela Stange Purnhagen
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Taió
E-mail: informacao@tao.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3562-8411 / 98801-6642
Site: sc.gov.br/regionais/taio



Está à disposição dos seis municípios de abrangência da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), uma linha de crédito para geração de energia fotovoltaica. O financiamento será viabilizado pela Agência de Fomento de Santa Catarina, Badesc, parceira do Programa Crescendo Juntos, coordenado pela Secretaria de Estado do Planejamento.

A linha de crédito Badesc Energia tem como objetivo apoiar empreendedores a realizarem a migração da energia elétrica comercial para a energia fotovoltaica nos setores industrial, comercial e de prestação de serviços, destinada aos diferentes portes de empresas e instituições do segmento privado. 

Os diferenciais da operação envolvem o suporte de até 100% do financiamento de estações de geração fotovoltaica entre R$ 250 mil e R$ 2 milhões; a redução da taxa de juros em 0,5% a.a passando de 7,5% a.a. para 7% a.a. O orçamento inicial é de R$ 15 milhões, com a possibilidade de aumento do valor de acordo com a demanda. 

A ação, que visa impulsionar a qualidade e combater a falta de energia das regiões menos desenvolvidas, atenderá, prioritariamente, as 12 Agências de Desenvolvimento Regional abrangidas pelo Programa de Desenvolvimento e Redução das Desigualdades Regionais, criado pelo Governo do Estado, em maio de 2016, do qual a ADR Taió faz parte.

O que é a energia fotovoltaica:

Energia fotovoltaica é a eletricidade produzida a partir da radiação solar. Representa um tipo de energia limpa e renovável. Quanto maior for a radiação solar, maior será a quantidade de eletricidade produzida. A luz do sol é absorvida pelas chamadas células fotovoltaicas, pequenas estruturas que formam os painéis solares que são afixados em locais onde haja incidência solar. 

Informações adicionais para a imprensa:
Estela Stange Purnhagen
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Taió
E-mail: informacao@tao.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3562-8411 / 98801-6642
Site: sc.gov.br/regionais/taio


Foto: ADR Taió

Com o objetivo de criar oportunidades de um futuro melhor no campo e buscar uma alternativa para frear a evasão escolar, a Secretaria de Estado da Educação (SED), por meio da Gerência de Educação da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), de Taió, implantou a Escola do Campo na EEB João Küchler, na comunidade de Alto Rio da Anta, em Santa Terezinha. A primeira aula aconteceu na quinta-feira, 15, para 60 alunos do 1º ano do Ensino Médio, divididos em duas turmas.

“A escola está situada em uma área rural, distante 18 quilômetros da cidade e vai atender predominantemente os jovens que tem essa ligação com o campo. Os conteúdos curriculares e as metodologias são apropriados às reais necessidades e interesses desses estudantes”, destacou o secretário executivo Jardel Fronza.

Baseado na Pedagogia de Alternância, o curso tem como principais características o Plano de Formação e o Plano de Estudo. No tempo escola os alunos tem aulas teóricas e práticas. No tempo comunidade os estudantes desenvolvem pesquisas, projetos, atividades individuais e coletivas com o auxílio do planejamento pedagógico dos professores e das orientações das instituições parceiras.

“Nas segundas, quartas e sextas-feiras os alunos estudam em período integral e nas terças e quintas-feiras no período matutino. Serão duas semanas estudando na unidade de ensino e duas semanas em casa, junto às suas famílias. Isso permite que os jovens sigam apoiando seus familiares nas tarefas do campo e o conhecimento adquirido no período escolar seja aplicado quando estiver em casa”, explicou o gerente de Educação, Moacir de Melo. Ele complementou dizendo que a Gered e a escola serão responsáveis por promover as adaptações necessárias quanto aos horários e cronograma de aulas que adequem as peculiaridades da vida rural da localidade.

Conforme o gerente, as tratativas para a implantação aconteceram no ano passado, em reuniões com os pais dos alunos. “A Gered e a comunidade escolar tinham interesse na implantação da Escola do Campo. Fizemos a solicitação para a Secretaria de Estado da Educação (SED), que enviou uma equipe para a visita técnica na unidade de ensino. Após a visita, foi autorizada a implantação pela SED”, comemorou.

O curso tem a matriz curricular do Ensino Médio, na área de Ciências Agrárias e suas Tecnologias, com conteúdo adicional das disciplinas de Administração e Economia Rural; Agricultura; Projeto de Vida; Criação e Produção Animal e Sistema de Produção. Os professores dessas matérias terão formação técnica na área e a SED irá ministrar uma formação continuada com ênfase na educação do campo, para todos os docentes do curso.

“Espera-se com o curso, que os estudantes desenvolvam suas capacidades de empreendedorismo, inovação, criatividade e associativismo. Os efeitos devem aparecer também na família e na comunidade, com melhorias nos níveis sociais, educativos, econômicos e no meio ambiente”, concluiu Melo.

Taió - Escola do Campo é implantada em comunidade de Santa Terezinha

Além dos professores e da diretora Josani Küchler, a primeira aula contou com a presença de representantes das instituições públicas parceiras do curso: a prefeita de Santa Terezinha, Valquiria Schwarz, o secretário Municipal de Agricultura, Nelson Felippi, e a extensionista rural da Epagri, Lucimari Peters Tiburski.

Informações adicionais para a imprensa:
Estela Stange Purnhagen
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Taió
E-mail: informacao@tao.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3562-8411 / 98801-6642
Site: sc.gov.br/regionais/taio