Termina no próximo dia 30 o prazo de envio das informações para a atualização do Mapa do Turismo Brasileiro. Os dados dos municípios deverão ser inseridos no Sistema de Informações do Programa de Regionalização do Turismo.

Nesta sexta-feira, 23, Rio do Sul sediou o 2º Seminário Regional da Defesa Civil do Estado, no auditório do Instituto Federal Catarinense, com palestras do secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, e das Diretorias de Resposta e Prevenção. Semana que vem o trabalho continua com oficinas sobre planos de contingência e com reunião do colegiado de Defesa Civil.

Na abertura do evento o secretário regional de Rio do Sul, Ítalo Goral, afirmou que o encontro é para melhorar o funcionamento do novo sistema integrado de proteção e defesa civil, pioneiro na gestão de risco e desastres, vinculando planejamento, comunicação e ações entre municípios, regiões e o Estado. Goral garantiu que ainda neste ano o Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd), na Capital, será ligado aos 20 centros regionais para dar respostas mais rápidas aos cidadãos, evitando que crises se tornem desastres.

Na palestra de abertura o secretário Moratelli informou que desde maio a secretaria de Estado da Defesa Civil trabalha para fortalecer os municípios atribuindo responsabilidades em casos de desastres naturais tais como enchentes, tornados, alagamentos, deslizamentos, vendavais, temporais, desmoronamentos, chuvas de granizo, ciclones, ressacas e outros fenômenos naturais frequentes em nosso Estado. Para tanto, em parceria com a Federação Catarinense dos Municípios (Fecam), é realizado o 2º Seminário Regional de Proteção de Defesa Civil. "A gente não pode mudar o passado, mas pode prevenir o futuro em todas as 20 coordenadorias da Defesa Civil até setembro", disse Moratelli.

O diretor de Resposta da Defesa Civil do Estado, Anderson Ciotta, disse que os seminários são fundamentais para nivelar e difundir conhecimentos da Defesa Civil, facilitando o trabalho dos municípios na preparação e enfrentamento aos desastres. "Os planos de contingência organizam os órgãos envolvidos na prevenção e resposta, e, na ocorrência de desastres, permitirão aos gestores ações planejadas e pré-estabelecidas, minimizando seus impactos".

Para finalizar o seminário, houve reunião do colegiado de defesa civil para atualizar ações desenvolvidas pela secretaria de Estado da Defesa Civil no âmbito da coordenadoria regional do Alto Vale do Itajaí. Além de palestras, o encontro se estende até a próxima semana com oficinas para sensibilizar os gestores públicos municipais e profissionais das áreas relacionadas à proteção e defesa civil sobre a gestão de risco e desastres. O seminário também propõe o aumento da resiliência local para diminuir os efeitos adversos dos desastres.

Informações adicionais:
Homero Buzzi
Agencia de Desenvolvimento Regional de Rio do Sul
E-mail: imprensa@rsl.sdr.sc.gov.br
Telefones: (47) 3526-3014 / (47) 98855-3946

Nesta sexta-feira, 23, Rio do Sul sedia o IIº Seminário Regional da Defesa Civil, no auditório do campus urbano do Instituto Federal Catarinense. O evento começa pela manhã com palestra do secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, e segue à tarde com palestras das diretorias de Resposta e Prevenção. Na semana seguinte, o trabalho continua com oficinas sobre Planos de Contingência e reuniões do Colegiado de Defesa Civil.

O secretário Moratelli diz que o seminário é parte do novo sistema integrado de proteção e defesa civil que a Secretaria da Defesa Civil está construindo, no qual os municípios registrarão seus planos de contingência. "O conjunto de ações integradas se constitui em um sistema pioneiro para a gestão de risco e desastres em SC, estabelecendo vínculos de planejamento, comunicação e ação entre municípios, regiões e Estado. Este ano, teremos o Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd) na Capital, ligado aos outros 20 Centros Regionais, e os planos municipais de contingência compõem os Centros Regionais e da Capital. Isso possibilita respostas mais rápidas aos cidadãos para não deixar que uma crise se torne desastre", comenta Moratelli.

Desde maio, a Defesa Civil do Estado trabalha para fortalecer os municípios de Santa Catarina. O seminário é realizado em parceria com a Fecam, em cada município-sede das coordenadorias regionais da Defesa Civil. No total, 20 seminários serão realizados até setembro. Até o momento, sete regionais receberam o evento. Agora, é a vez do Alto Vale do Itajaí.

Além de palestras, o encontro tem oficinas para sensibilizar os gestores públicos municipais e profissionais das áreas relacionadas à proteção e defesa civil sobre a gestão de risco e desastres. O encontro visa despertar o aumento da resiliência local para diminuir os efeitos adversos dos desastres. As inscrições são gratuitas, com vagas limitadas.

Serviço

O quê: IIº Seminário Regional de Proteção de Defesa Civil - A gente não pode mudar o passado, mas pode prevenir o futuro
Quando: sexta-feira, 23, às 9h
Local: Auditório do IFC, em Rio do Sul
Inscrições: Gratuitas no www.egem.org.br
Público-alvo: Prefeitos e vices, coordenadores municipais de defesa civil e pessoas que tenham interesse na área de proteção de defesa civil.

Informações adicionais para a imprensa:
Homero Buzzi
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Rio do Sul
E-mail: imprensa@rsl.sdr.sc.gov.br
Telefones: (47) 3526-3014 / 98855-3946  


Fotos: Jaqueline Noceti / Secom

Representantes das 28 prefeituras que fazem parte da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi) conheceram na manhã desta quinta-feira, 22, em Rio do Sul, o projeto da nova edição do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam 2). O governador Raimundo Colombo apresentou o programa como um importante recurso para dinamizar a economia de todo o Estado neste segundo semestre.