Foto: Homero Buzzi / ADR Rio do Sul 

A 11ª edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti) começaram na noite de quarta-feira, 23, no Centro de Eventos Hermann Purnhagen, em Rio do Sul, reunindo atletas de 172 delegações municipais, além de autoridades, comunidade e imprensa. Antes mesmo da solenidade de abertura, os atletas aproveitaram para dançar.

O fogo simbólico foi conduzido pelo atleta Frederico Goral, campeão rio-sulense dos Jasc na modalidade bocha, que acendeu a pira. O juramento do atleta foi feito por Armelindo Schlüpp, detentor de 47 ouros, com 10 títulos estaduais, inclusive nos Jasc, e cinco títulos brasileiros. 

O secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Tufi Michreff Neto, destacou em seu discurso que os Jasti proporcionam confraternização aos participantes, lembrando que esta edição, levando em conta as fases microrregionais, envolveu 222 municípios e reuniu 8 mil atletas com mais de 60 anos.

O prefeito rio-sulense José Thomé, além de agradecer ao empenho de todos os envolvidos nos jogos, ressaltou que sediar uma competição de âmbito estadual, além da confraternização dos participantes, dá retorno econômico a municípios da região, com toda a rede hoteleira ocupada e com o aumento nas vendas no comércio.

A competição, de acordo com a presidente da Fesporte, Natália Petry, é um modo do Governo do Estado contribuir para a melhoraria da qualidade de vida da população catarinense. “Os Jasti valorizam quem não teve oportunidade de competir na juventude, muitas vezes devido aos afazeres dedicados às suas comunidades, em suas várias atividades e, portanto, uma maneira de agradecermos pelo que fizeram por todos nós e por nosso Estado”, disse.

Após o desfile das delegações, houve apresentação artística de grupos folclóricos regionais, um alemão - Die Rossel Freund, e outro italiano - Bel Recordo. Para o secretário executivo da ADR de Rio do Sul, Elias Souza, presente no evento, os Jasti são uma forma do Governo do Estrado reconhecer o esforço de quem é em parte responsável pelos bons índices socioeconômicos de Santa Catarina.  

Os Jasti vão até domingo, 27, com disputas em nove modalidades: bocha, bolão 23, canastra, dança de salão, dança coreografada, dança folclórica, dominó, handebol adaptado e voleibol. A 11ª edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade é promovida pelo  Governo do Estado através da Fesporte, em parceria com a Prefeitura Municipal de Rio do Sul e a Agência de Desenvolvimento Regional de Rio do Sul.

Informações adicionais para a imprensa:
Homero Buzzi
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Rio do Sul
E-mail: imprensa@rsl.adr.sc.gov.br
Telefones: (47) 3526-3014 / 99905-6336 
sc.gov.br/regionais/riodosul

 


Foto arquivo:  Heron Queiroz / Fesporte

Começa nesta quarta-feira, dia 23, às 19h30, com a cerimônia de abertura no Centro de Eventos Hermann Purnhagen, em Rio do Sul, a etapa estadual da 11ª edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti) de Santa Catarina. Até sábado, dia 26, cerca de 2 mil atletas com idade a partir de 60 anos, de 172 municípios, disputarão nove modalidades esportivas: bocha, bolão, vôlei e handebol adaptados, além de truco, canastra, dominó, dança de salão e dança coreografada.

O evento é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de Rio do Sul e Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs).


Foto: Homero Buzzi / ADR Rio do Sul

À véspera do início da 11ª edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti),  em Rio do Sul, foi realizado o Congresso Técnico, no município, nesta terça-feira, 22. As competições, que começam nessa quarta, 23, e vão até domingo, 27, reúnem 216 delegações municipais, com a participação de 3.012 atletas, que já começaram a chegar na cidade. Os Jasti são uma realização do Governo do Estado através da Fesporte, em parceria com o município de Rio do Sul e a Agência de Desenvolvimento Regional de Rio do Sul.

A abertura também será nessa quarta-feira, no Centro de Eventos Hermann Purnhagen, a partir das 19h30, quando haverá o acendimento da pira olímpica, o juramento do atleta e a apresentação de grupos de danças. A entrada é gratuita.

O sorteio de chaves, em suas várias modalidades nos dois naipes, foi realizado sob a coordenação de João Cascaes, da Fesporte. Haverá disputa de bocha, bolão, vôlei e handebol adaptados, além de truco, canastra, dominó, dança de salão e dança coreografada. De acordo com o gerente de esporte de participação, Ademar da Silva, decidiu-se por fazer o Congresso na véspera da abertura, para garantir uma maior participação das delegações.

Antes do sorteio das chaves, a presidente da Fesporte, Natália Lúcia Petry, destacou a importância dos Jasti. "É um reconhecimento que o Governo do Estado presta àqueles que, de algum modo, participaram da recente história de sucesso de nosso Estado, com seu trabalho e sua dedicação nos vários setores, em suas comunidades", observou.

O prefeito de Rio do Sul, José Thomé, agradeceu a todos pelo empenho em tornar os Jasti uma realidade no município. O prefeito lembrou o impacto econômico de eventos assim, já que toda a região está com 100% das reservas de hotéis preenchidas, além de movimentar outro setores. 

Informações adicionais para a imprensa:
Homero Buzzi
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Rio do Sul
E-mail: imprensa@rsl.adr.sc.gov.br
Telefones: (47) 3526-3014 / 99905-6336 
sc.gov.br/regionais/riodosul

Presidentes e diretores das 15 Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) do Alto Vale do Itajaí, receberam na tarde desta segunda-feira, 21, R$ 1.145.031,24 para manutenção e custos das entidades em ato na sede da Agência de Desenvolvimento Regional de Rio do Sul, com a presença do secretário executivo Elias Souza.

Os recursos são Fundo Social e são repassados através da Fundação de Educação Especial. Receberam as Apaes de Rio do Sul, Trombudo Central, Presidente Getúlio, Agrolândia, Apiúna, Ibirama, Imbuia, Ituporanga, José Boiteux, Pouso Redondo, Rio do Campo, Salete, Taió, Witmarsun e Vidal Ramos, que juntas assistem 1.256 crianças.

A presidente da Apae de Vidal Ramos, Angélica Ramos Leandro, cuja associação que preside recebeu R$ 25.842,45, disse que estes recursos são muito importantes para se obter bons resultados, pois são usados para pagamentos de fisioterapeuta e psicólogo, na manutenção de sala de informática, na complementação alimentar, e em gastos com materiais de limpeza e higiene. "Com isso garantido podemos nos dedicar totalmente à tarefa de melhorar a vida dos assistidos e seus familiares, e, por extensão, das comunidades em que vivem", disse.

O secretário executivo durante a entrega dos aditivos, elogiou as ações das associações no Alto Vale do Itajaí e parabenizou suas diretorias pelos esforços no trabalho a que se dedicam, em ações sociais que carecem, muitas vezes, de reconhecimento da sociedade, e para que tais ações prossigam.

Informações adicionais para a imprensa:
Homero Buzzi
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Rio do Sul
E-mail: imprensa@rsl.adr.sc.gov.br
Telefones: (47) 3526-3014 / 99905-6336 
sc.gov.br/regionais/riodosul