Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Raimundo Colombo reuniu o colegiado de secretários executivos das Agências de Desenvolvimento Regional para apresentar as conquistas de Santa Catarina ao longo de 2017 e os encaminhamentos para o fechamento do ano. O encontro realizado nesta sexta-feira, 17, em Lages também contou com a participação dos secretários de Estado da Casa Civil, Nelson Serpa e da comunicação, João Debiasi e dos assessores de comunicação ADRs.

A reunião teve um tempo reservado ao debate para aprimorar estratégias e posicionamentos do Governo do Estado para o próximo ano.
"É um momento importante para trocarmos ideias, discutirmos os desafios e, principalmente, partilharmos o que deu certo, porque Santa Catarina tem bons indicadores e foi um exemplo de superação em meio à maior crise econômica e política do país", disse Colombo na abertura da reunião.


Foto: Michelle Nunes / SDS

O vice-governador Eduardo Pinho Moreira e o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Carlos Chiodini, assinaram nesta terça-feira, 14, o repasse de R$ 300 mil para continuidade do projeto Desenvolvimento Territorial da Rota da Baleia Franca 2018. “Não temos dúvidas de que esta é uma das regiões mais lindas de Santa Catarina e temos que nos organizar. Queremos oferecer ainda mais estrutura para receber turistas, movimentando a economia local sempre com foco na sustentabilidade“, disse o vice-governador durante o evento, em Imbituba.

A Rota da Baleia Franca é uma área de Proteção Ambiental (APA) com 156 mil hectares, criada há 17 anos por decreto federal. Em sua rota migratória reprodutiva, a baleia franca passa pela região entre os meses de junho e novembro. As riquezas naturais protegidas pela APA incluem outras espécies de animais e vegetais nativos, incluindo as praias, áreas de restinga, dunas e sítios arqueológicos.


Fotos: Jeferson Baldo / GVG

O vice-governador Eduardo Pinho Moreira e o secretário do Desenvolvimento Sustentável, Carlos Chiodini, liberaram R$ 500 mil para desassoreamento do canal da Barra do Camacho nesta terça-feira, 14, em Jaguaruna. O investimento receberá um complemento de R$ 1,5 milhão do Governo Federal. 

Esta é a sexta vez que será realizado o desassoreamento. Com ele, pretende se buscar uma solução definitiva tanto para o Camacho como para outras cidades, disse Eduardo Moreira. “Santa Catarina tem, de forma recorrente, este problema, do Extremo-Sul até a divisa com o Paraná. Esse trabalho, portanto, não deixa de ser um forte investimento do Estado na área social, já que beneficiará inúmeras famílias de pescadores”, completou Chiodini. 


Foto: Jeferson Baldo / GVG

O Porto de Imbituba prevê um crescimento moderado em 2018, adiantou o diretor-presidente da da SCPar Porto de Imbituba, Rogério Pupo, ao vice-governador Eduardo Pinho Moreira em reunião, nesta segunda-feira, 13, em Imbituba. Embora a capacidade de manipulação de carga seja de 14,4 milhões de toneladas, neste ano soma 3.932.800 de toneladas até outubro, a maior parte destinada à exportação. Para ampliar a movimentação, a administração aposta na conclusão da BR-285, a Serra da Rocinha, que atravessa a serra e o planalto gaúcho por cerca de 700 quilômetros a partir de Araranguá, no extremo-sul de SC. A obra já conta com R$ 40 milhões previsto no orçamento da União para o próximo ano, recursos estes que, na estimativa dos gestores, seriam suficientes para a conclusão dos trabalhos.

>>> Mais imagens na galeria 

Também fazem parte das metas desta gestão: ampliar os investimentos em infraestrutura portuária, especialmente na automatização do carregamento de navios graneleiros para ganhar competitividade no mercado e atrair rotas de navios de longo curso para os Estados Unidos, assim como aconteceu com a asiática destinadas à Argentina em setembro. Já no primeiro mês de operação da nova escala da Ásia no Porto de Imbituba, os números se mostraram animadores: cumprindo a meta de um serviço por semana, ao todo, cinco grandes embarcações com destino ao continente asiático passaram por Imbituba, dobrando a movimentação mensal de contêineres. Apenas a Linha Ásia movimentou 2.577 TEU (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés), uma média superior a 500 TEU por escala. A meta é chegar a 750 unidades por escala até o fim do ano.

Além disso, desde o mês passado, todas as empresas que utilizarem os serviços de importação e exportação de granéis agrícolas através do porto receberão desconto de 28% na tarifa Infrater (Infraestrutura Terrestre). Com o benefício, os administradores buscam impulsionar a movimentação de grãos e tornar a instalação portuária ainda mais competitiva no setor logístico. O desconto é concedido a título temporário, vigorando por até seis meses, contados da data de assinatura da Ordem de Serviço (clique aqui para visualizar), podendo ser prorrogado a critério da Autoridade Portuária.

Só em 2016, a movimentação de granéis agrícolas representou 48% de todas as cargas que passaram pelo Porto de Imbituba, uma variação de 170% em relação ao montante realizado no ano anterior. Esta trajetória de crescimento deve ser estimulada com o desconto de tarifa que passa a vigorar a partir desta segunda-feira, 13, atraindo mais cargas para Imbituba.

Informações adicionais para a imprensa:
Vitor Louzado
Assessoria de Comunicação
Gabinete do Vice-governador
E-mail: vhlouzado@hotmail.com
Telefone: (48)  3665-2284 / 99118-9832
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC