Fortalecer cadeias produtivas existentes, identificar potenciais geradores de renda e elevar os índices sociais e de educação são ações comuns a regiões com baixos índices de desenvolvimento no Estado. Nesta terça-feira, 25, o comitê gestor do programa Crescendo Juntos, que visa equilibrar o desenvolvimento das regiões catarinenses, se reuniu em Florianópolis para conhecer propostas de desenvolvimento econômico e social das regionais.

Cada região prioritária do programa conta com um grupo de trabalho, o Núcleo Executivo Regional, que definiu as ações prioritárias nos eixos de desenvolvimento econômico, desenvolvimento social, gestão pública, infraestrutura e meio ambiente e ciência e tecnologia. Com apoio técnico da Secretaria de Estado do Planejamento, os núcleos escreveram projetos com justificativa, objetivos, ações previstas, indicadores, fontes de recursos e cronograma de execução.

Na região de Caçador, por exemplo, um dos projetos é o fortalecimento da piscicultura que prevê construir novos viveiros de produção, reformar viveiros já existentes, mecanizar a atividade com uso de equipamentos que venham a melhorar os sistemas produtivos, implantar uma unidade de beneficiamento do peixe, construir a casa do peixe com venda direta ao consumidor e capacitar os produtores. Já na região de Canoinhas há um projeto de implantação do Sistema Único de Assistência Social em todos os municípios do Planalto Norte. As propostas das regiões abrangem temas econômicos e de melhoria nas condições de vida das populações.

Na Serra, o destaque é o programa de apoio ao desenvolvimento do turismo da região, desenvolvido pela Associação de Municípios da Região Serrana) e Conserra (Conselho de Turismo da Serra Catarinense. O programa visa valorizar os atrativos turísticos públicos, com a implantação de um sistema de gestão para o desenvolvimento sustentável do turismo, criação de um aplicativo, reestruturação dos Postos de Informação Turística, sinalização turística da região e rotas cênicas.

“Eu fiquei impressionado com a qualidade dos projetos mesmo com alguns desníveis na evolução das agendas, mas nós já temos algumas agendas estratégicas. A equipe da Secretaria de Planejamento identificou, dentro das agendas, as afinidades das diferentes organizações que são parceiras do programa para avaliar o que já pode ser feito. Nós queremos produzir novas dinâmicas nas regiões”, destacou o secretário de Estado do Planejamento Murilo Flores.

Os parceiros do programa Crescendo Juntos e as secretarias estaduais vão avaliar as propostas para definir os projetos entrarão na Agenda de Desenvolvimento Regional. A partir disso, as propostas serão detalhados com os núcleos executivos regionais que reúnem representantes do Governo do Estado e da sociedade civil.

Outras demandas das regionais devem integrar uma agenda de Estado, como a implantação de energia trifásica e de internet no campo, revisão de política de tributação sobre produtos primários (ICMS fica com o município vendedor do produto), agregação de valor no turismo rural e qualificação de estradas rurais.

O comitê gestor do Crescendo Juntos é formado pelas secretarias de Estado de Planejamento, da Assistência Social, Trabalho e Habitação, de Agricultura e Pesca, Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo Cultura e Esporte, além de Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e Federação dos Trabalhadores na agricultura do Estado de Santa Catarina (Fetaesc).

Sobre o Crescendo Juntos

Após o estudo de diversos indicadores de desenvolvimento, a equipe técnica da Secretaria de Estado do Planejamento elaborou o mapa de elegibilidade que define as regiões de Santa Catarina mais desenvolvidas, em transição e menos desenvolvidas. Essa classificação é resultado da associação de duas variáveis-chave capazes de medir o desenvolvimento socioeconômico de uma região ou do Estado: renda domiciliar per capita média da população residente na região e Produto Interno Bruto per capita. Além disso, foram considerados dois indicadores complementares: evasão da população e a dinâmica do emprego formal.

O programa identificou 12 regiões com baixos índices de desenvolvimento em Santa Catarina: Caçador, Campos Novos, Canoinhas, Curitibanos, Dionísio Cerqueira, Ituporanga, Lages, Laguna, Quilombo, São Joaquim, São Lourenço do Oeste e Taió. Em cada região será elaborada uma agenda de desenvolvimento com propostas concretas para dinamizar a economia local, respeitando as vocações dos territórios, com a participação de órgãos governamentais e da sociedade civil organizada.

Os parceiros do Crescendo Juntos são BRDE, Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina S.A. (Badesc), Fecam, Fiesc, Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina, Fetaesc, Banco do Brasil, Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal da Fronteira Sul e Sistema Acafe.

Informações adicionais para imprensa:
Rosália Dors Pessato
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado do Planejamento
E-mail: rosalia@spg.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3319/99186-9740

Lages - Rede de Vizinhos

Foto: Pablo Gomes / ADR Lages

A Polícia Militar intensifica a mobilização dos 170 mil moradores de Lages em torno da Rede de Vizinhos, programa pelo qual a comunidade é incentivada a contribuir com a segurança pública. O projeto apresenta resultados positivos já no início e consolida-se rapidamente como uma eficaz ferramenta de combate à criminalidade.

Com reuniões mensais abertas – a última foi realizada na noite de segunda-feira, dia 17 -, a PM conscientiza as pessoas sobre a importância de aderir à rede. Dados do comando do 6º Batalhão mostram que, no Centro da cidade, região com maior ocorrência de furtos, este tipo de crime caiu no primeiro trimestre do ano, especialmente no comércio. Já os roubos/assaltos tiveram queda em oito dos dez setores nos quais os bairros de Lages são divididos, o que mostra a eficácia do programa.

Surgida na década de 1970, nos Estados Unidos, onde a comunidade fazia a própria segurança com o apoio do poder público, a Rede de Vizinhos ganhou força com o avanço da tecnologia e se tornou uma importante estratégia de policiamento com os moradores fazendo a vigilância mútua das suas ruas por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp.

Lages - Rede de Vizinhos

Parceria entre PM e comunidade garante antecipação e prevenção aos crimes

O objetivo principal da Rede de Vizinhos é prever e prevenir os crimes por meio do fortalecimento dos vínculos e maior proximidade entre a PM e os moradores, proporcionando a troca de informações sobre indivíduos, atitudes e situações suspeitas.

Os grupos são criados pelo comando do batalhão após análise da ficha de cada morador, que obrigatoriamente deve ter mais de 18 anos, a fim de evitar a infiltração de criminosos. Cada grupo, que é dividido conforme os setores da cidade, tem no mínimo um policial como administrador e observador, e mensagens que não tenham o objetivo exclusivo de contribuir com a segurança pública são proibidas, sob pena de exclusão do membro responsável pelo compartilhamento.

Placas indicativas de áreas monitoradas pela Rede de Vizinhos também são colocadas à disposição em algumas empresas do comércio local como forma de coibir as ações criminosas e incentivar os demais moradores a aderirem ao programa.

Serviço

Qualquer pessoa, desde que maior de idade, pode participar da Rede de Vizinhos, mas é permitido o ingresso de apenas um número de celular por residência em cada grupo. Interessados devem procurar o Batalhão da PM em Lages pelo telefone (49) 3221-7900 e participar da reunião mensal para preenchimento do cadastro de adesão.

Foto: Pablo Gomes / ADR Lages

O Governo de Santa Catarina deu nesta segunda-feira, 10, mais um passo para consolidar o Orion Parque Tecnológico, em Lages, como centro de excelência em pesquisa, gestão do conhecimento e inovação. O espaço foi o primeiro a ser inaugurado entre os 13 em construção no Estado.

Por meio do Centro de Informática e Automação de SC (Ciasc), foi disponibilizado um link de internet de 100 MB para utilização do Orion, que não terá custos. A parceria foi firmada por um termo de cooperação assinado entre o presidente do Ciasc, Ivan Ranzolin; o secretário da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages, João Alberto Duarte; o diretor da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Jean Vogel; e o presidente do Instituto Orion, Roberto Amaral.

“Essa parceria é importante para que a conexão gere ainda mais benefícios não apenas para Lages, mas para todo o Estado”, diz Jean Vogel.

“Com uma internet de grande qualidade no Orion, ganham os empresários e os empreendedores. Vamos expandir o Ciasc para gerar economia e deixar o dinheiro no Governo do Estado, sem a necessidade de contratar empresas privadas do ramo”, completa Ranzolin.

Lages - Internet ao Orion Parque
Foto: Pablo Gomes / ADR Lages

Rede de fibra ótica de internet deve ser iniciada ainda este ano em Lages

Outro projeto do Ciasc prestes a entrar em operação em Lages é a Rede Infovia SC, já existente em cidades como Blumenau, Florianópolis e Joinville. Com investimentos de R$ 3 milhões, o Ciasc distribuirá nos próximos meses uma rede de mais de 100 quilômetros de fibra ótica, com conexão de 10 GB, entre órgãos públicos municipais, estaduais e federais, como secretarias, escolas, postos de saúde e aeroporto.

A intenção, segundo o presidente Ivan Ranzolin, é executar as obras ainda este ano. A proposta é que cada escola, por exemplo, tenha no mínimo 100 MB de internet à disposição. A rede atende atualmente 14 órgãos em Lages, e a expansão utilizará o cabeamento subterrâneo já existente no Centro da cidade.

A quantidade e os locais atendidos estão em levantamento, e a ideia é promover uma transformação a exemplo de Joinville, que iniciou com 80 e hoje já tem mais de 400 pontos contemplados.

Informações adicionais para a imprensa
Pablo Gomes
Assessoria de imprensa
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Lages
E-mail: imprensa.sdrlages@gmail.com

Telefone: (49) 3289-6210 / 99926-6775
Site: www.sdrs.sc.gov.br/sdrlages

Em alusão ao Dia Mundial da Saúde, comemorado no dia 7 de abril, Santa Catarina realizará mais uma edição do movimento #secuidaSC nos municípios de Palhoça, Itajaí, Lages e Tubarão. O principal objetivo é estimular a adoção de hábitos saudáveis como forma de diminuir os casos de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), em especial as enfermidades cardiovasculares, respiratórias crônicas, câncer e diabetes, que em 2015 foram responsáveis por 75% das causas de mortalidade no estado. Além disso, o movimento #secuidaSC se une ao tema da campanha do Dia Mundial da Saúde, que em 2017 abordará a depressão, informando que existem formas de prevenção e tratamento.

“A adoção de hábitos saudáveis, como a eliminação do tabagismo, a alimentação saudável e equilibrada, a realização de atividade física regular e a redução no consumo de álcool é uma escolha que serve para promover mais a saúde e melhorar a qualidade de vida, tendo impacto tanto na dimunição da ocorrência de doenças crônicas não transmissíveis, bem como em casos de depressão e outros transtornos do tipo”, enfatiza Gladis Helena da Silva, gerente de Vigilância de Agravos da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive).

Criado no ano passado pela Dive, com evento realizado em Florianópolis, o movimento foi descentralizado este ano para abranger outras regiões do estado, considerando que os dados epidemiológicos reforçam a necessidade de conscientização de toda a população catarinense. As Gerências Regionais de Saúde e as Secretarias Municipais de Saúde de Palhoça, Itajaí, Tubarão e Lages aderiram ao movimento. Com o apoio de diversas instituições locais, esses municípios realizarão eventos simultâneos no dia 7 de abril, Dia Mundial da Saúde.

Agenda

Em Lages, o evento #secuidaSCLages será realizado no Parque Jonas Ramos (Tanque), no Centro, a partir das 13h, e contará com atividades físicas funcionais e atividades recreativas. Na programação estão previstos aulões de ginástica, de pilates, de ginástica funcional, de zumba, de cross fit e de vôlei. Slackline, Chinelão, Perna de Pau e Pista de Corda são outras atrações para estimular a prática de atividade física na população. Oficinas de pintura de ovos de Páscoa, de artesanato e de contação de histórias estão também previstas. As crianças poderão participar de brincadeiras como caça ao tesouro, pintura facial, piscina de bolinhas e cama elástica. O evento ainda contará com as apresentações da banda da Polícia Militar, da Cavalaria da PM, de Ballet, do CTG Clube de Tradições Gaúchas e do Teatro Reino dos Dentes.

Em Palhoça, o evento #secuidaSCPalhoça ocorrerádas 13h às 18h, na Praça 7 de Setembro, no Centro. Na programação estão previstas aulas de ritmos, degustação de produtos fitness, apresentações de teatro, música e dança, e serão oferecidos corte de cabelo e maquiagem.

Em Tubarão, o evento #secuidaSCTubarão será realizado na Praça Willy Zumblick, no Centro da cidade, das 16h às 20h30, com aulas de zumba, rodas de conversas sobre ciclismo, bate-papo com nutricionista sobre alimentação saudável, e com psicólogo sobre autoestima, autocuidado e mente saudável. O evento contará, ainda, com apresentações de teatro e da banda marcial do Colégio Dehon. Dicas de combate ao tabagismo, sessões de automassagem e distribuição de mudas de árvores frutíferas também estão previstos.

Em Itajaí, no #secuidaSCItajaí, a comunidade será reunida na Praça Esportiva Gregório Cristino da Silva – Loteamento Jardim Esperança, no bairro Cordeiros, das 13h às 18h. A programação do movimento na cidade prevê aulas de zumba e de defesa pessoal feminina, crossfit, dicas de alimentação saudável com nutricionista, dança para crianças, gincana infantil, apresentações musicais e de dança.

O movimento

O movimento #secuidaSC foi criado em setembro de 2016 pela Dive, um ação de Promoção da Saúde com o objetivo de alertar a população para a importância da alimentação saudável, da prática de atividades físicas, com ênfase para os riscos do tabagismo e do consumo excessivo de álcool. A primeira edição ocorreu em Florianópolis, com eventos em Outubro e Novembro. O movimento conta com o apoio de diversas instituições e, dentre os parceiros, está o artista plástico Luciano Martins, que desenvolveu personagens exclusivos incentivando práticas saudáveis.

Em 2017, o movimento foi descentralizado para outras regiões do estado. As ações envolvem a divulgação de mensagens positivas de promoção da saúde, estimulando seu compartilhamento por meio das redes sociais e aplicativos de conversas, a publicação de matérias especiais com dados estatísticos sobre as doenças crônicas não transmissíveis mais prevalentes e a realização de eventos.

Saiba mais em www.secuidasc.sc.gov.br 
 

Informações adicionais:
Letícia Wilson / Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica
Secretaria de Estado da Saúde
(48) 3664-7406
(48) 3664-7402
www.dive.sc.gov.br

 

Próximos eventos