Joinville - Reunião semanal da Associação Empresarial de Joinville (Acij)

Durante a reunião semanal da Associação Empresarial de Joinville (Acij), nesta segunda-feira, 19, a delegada regional de Polícia Civil Tânia Harada expôs queda no número de furtos, roubos e crimes contra a vida. Também acrescentou outros índices de produtividade como o número de representações movidas e os atendimentos realizados.

A queda nos crimes de roubo e extorsão ficou 47,5% menor em Joinville em comparação ao mesmo período do ano passado. Os furtos caíram 27% e homicídios 25%. Os crimes contra a vida representam uma redução de 2,6%. A produção na Circunscrição Regional de Transito (Ciretran) foi de 80.727 atendimentos em Joinville e 64.749 em Florianópolis, no mesmo período. “A Central de Plantão Policial de Joinville é certamente a mais produtiva do Estado de Santa Catarina, mas ainda temos muito para evoluir”, afirmou.

A delegada regional estuda a transformação das delegacias de bairros em unidades de investigação, mas demanda da compreensão da comunidade para entender o papel da Polícia Civil. “O objetivo é ampliar as delegacias especializadas. Joinville precisa, por exemplo, de uma delegacia especializada em furtos e roubos de veículos e cargas”, defendeu.

Joinville - Reunião semanal da Associação Empresarial de Joinville (Acij)

Proposta de mudança nas delegacias                                              

A sugestão da delegada é manter dez delegacias especializadas, quatro existentes e seis novas: delitos de trânsito; furtos de roubos e desvio de cargas; combate às drogas; repressão ao crime organizado; crimes cibernéticos, fraudes e estelionato; combate aos crimes contra patrimônio público. As que permaneceriam são: Delegacia de Homicídios, Delegacia de Proteção a Criança, a Adolescente, Mulher e Idoso; Central de Boletins de Ocorrência; e Delegacia de Crimes Ambientais.

Nos fundos da Escola de Ensino Médio Governador Celso Ramos, em Joinville, passa o rio Jordão. Um muro divide o curso de água do campo de futebol usado pelos estudantes e o espaço onde estava a horta. Durante as aulas de história a professora Elizete Demont teve a ideia de desenvolver com os alunos um estudo do local. Intitulado “Um rio, uma escola, sustentabilidade e territorialidade” a iniciativa venceu a 25ª edição do Prêmio Embraco de Ecologia. A entrega do troféu e do prêmio de R$ 10 mil foi nesta segunda-feira, 19, na sede da empresa.

De acordo com a educadora foram integradas as disciplinas de biologia e geografia e os alunos dos primeiros anos do ensino médio. “Elaboramos um projeto para que, em primeiro lugar, os estudantes pudessem visualizar o rio e então conhecer a flora, a fauna e a importância dele para o ecossistema da cidade”, conta. Afluente do principal rio da cidade, o Cachoeira, permeia o bairro Bucarein, onde está a escola, e desagua na Baia da Babitonga. Na área onde era a antiga horta será construído um espaço de contemplação com abertura no muro e instalação de telas de aço. A área também prevê bancos e cobertura para ser usufruído para o ensino e sociabilização.

O projeto, a ser colocado em prática em 2019, conta com a parceria da Polícia Militar Ambiental de Santa Catarina, Pró Babitonga Ecossistema, Comitê de Gerenciamento das Bacias Hidrográficas dos Rios Cubatão e Cachoeira e Curso de Arquitetura da Sociesc. Nos critérios de avaliação observados pela equipe da empresa, estão a relevância socioambiental, a construção participativa, a viabilidade técnica, a correlação aos pilares de espaço físico, currículo e gestão e a capacidade de inovação. A 25ª edição do Prêmio Embraco de Ecologia teve 43 projetos inscritos, 14 selecionados como finalistas e quatro vencedores. Além da escola estadual, também foram consagrados o CEI Espaço da Criança; a Escola Municipal Emílio Paulo Roberto Hardt; e o CEI Cachinhos de Ouro.

Secretária de Estado da Educação, Simone Schramm, visita escolas estaduais em obras para próximo ano letivo.
Foto: Ana Paula Keller/ADR Joinville

A secretária de Estado da Educação, Simone Schramm, visitou nesta quarta-feira, 14, obras em unidades de ensino de Joinville. “Muitos serviços estão sendo executados e poderão ser percebidos pela comunidade escolar nos próximos dias, mas estamos desenvolvendo um trabalho pensando no próximo ano letivo. Outras contratações estão em andamento para conseguirmos atender maior número de colégios”, explica. Doze escolas de Joinville e região estão com obras em andamento com investimento total R$ 1,5 milhão. O acompanhamento é da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR).

Joinville - convênios com a Associação Catarinense de Bombeiros Voluntários de Santa Catarina (Abvesc)
Foto: Ana Paula Keller/ ADR Joinville

O Governo do Estado por meio da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Joinville repassou neste ano o montante de R$ 4,590 milhões para a Associação Catarinense de Bombeiros Voluntários de Santa Catarina (Abvesc). A quantia corresponde a dois convênios em andamento, um de custeio e outro de investimento. Até o dia 30 de novembro serão liquidados R$ 2,410 milhões relativos a ambos os termos de fomento.

Próximos eventos