Interessadas na saúde e bem-estar próprio, mais de 300 mulheres agricultoras participarão do 18º Encontro Regional de Agricultoras do Litoral Norte Catarinense na próxima terça-feira, 23. O evento, que acontece a cada dois anos na região, desta vez terá o Restaurante Rudnick, em Joinville, como sede. De Jaraguá do Sul estão inscritas 60 mulheres agricultoras.

Na parte da manhã haverá a palestra “A Mulher: Ser que Nasceu para Brilhar” com o palestrante Ainor Lotério, o objetivo é trabalhar a autoestima das mulheres, pois ainda existem muitos casos de preconceito. “Buscamos resgatar o orgulho da agricultora e fazer com que elas não se sintam excluídas em relação às mulheres de outros segmentos da sociedade”, destaca a gestora do Centro de Treinamento de Joinville, Ana Lúcia Ribeiro.

Na parte da tarde haverá uma palestra com a nutricionista Viviane Corraz, que irá abordar a importância dos alimentos tradicionais, apresentando e relembrando o uso culinário das Plantas Alimentícias Não Convencionais.

Este é um evento organizado pela Epagri, por meio da Gerência Regional de Joinville, e conta com o apoio das prefeituras dos 13 municípios do Litoral Norte Catarinense e dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais da região.

Mais informações para a imprensa:

Ana Cenatti
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul
E-mail:anacenatti@jgs.sdr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3276-9241 / (47) 9-8861-2652
Site:www.adrs.sc.gov.br/adrjaraguadosul

A Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Jaraguá do Sul, por meio da Gerência de Educação, realiza nesta quinta-feira, 18, a partir das 14h, escolha de vagas do processo seletivo para contratação de Admitidos em Caráter Temporário (ACTs) para Educação Especial. A escolha será na sede da ADR, Rua Thufie Mahfud, 155, Centro.

A escolha acontece para preenchimento de quatro vagas:

CAESP Jaraguá do Sul – 01 vaga 20 horas / educação física

CAESP Guaramirim – 1 vaga 40 horas / 30 dias

CAESP Massaranduba – 2 vagas 20 horas / 30 dias cada.

Mais informações para a imprensa:

Ana Cenatti
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul
E-mail:anacenatti@jgs.sdr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3276-9241 / (47) 9-8861-2652
Site:www.adrs.sc.gov.br/adrjaraguadosul



O governador Raimundo Colombo reuniu os secretários executivos das Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) na tarde desta sexta-feira, 12, em Lages, para tratar da promoção da segunda edição do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam), uma iniciativa do Governo do Estado.

Em conversa com o secretário executivo da ADR de Jaraguá do Sul, Leonel Pradi Floriani, falou sobre a construção do elevado contemplado no projeto de duplicação do trecho urbano da BR-280, em Guaramirim. “O governador confirmou que até o final deste mês deve vir à região para lançamento do Fundam 2 e assinatura da ordem de serviço do elevado, no valor de R$ 40 milhões”, afirmou Floriani. O prazo de execução da obra é de 12 meses. Serão 600 metros de pavimentação em toda extensão, de ponta a ponta. O elevado terá 60 metros de comprimento com 23 metros de largura, sendo quatro pistas. Os trabalhos devem iniciar pelos acessos. Este elevado deve diminuir em 60% as filas que se formam no local.

Além desta obra tão esperada pela comunidade, Floriani destacou que os recursos do Fundam reforçam a tese de que Santa Catarina foi o último Estado a entrar na crise e será o primeiro a sair dela. O investimento previsto para a nova edição do Fundam é de R$ 700 milhões.

"Esse é um programa essencial porque preserva e fortalece o modelo catarinense de boa distribuição populacional em pequenos municípios. E quando investimos em obras e em melhorias de infraestrutura nessas cidades, estamos preservando raízes e evitando a migração para os grandes centros urbanos", ressaltou Colombo. A proposta agora é de que os gestores das ADRs orientem as equipes das prefeituras para que estas comecem a montar os seus projetos dentro das características previstas.

Colombo destacou, ainda, a importância do Fundam 2 como medida para dinamizar a economia catarinense ao longo do segundo semestre, mesmo diante do cenário nacional de crise econômica. "Ao mesmo tempo, vamos capitalizar as prefeituras para fazerem investimentos e, por meio das obras, vamos gerar emprego e renda em todo o Estado", acrescentou.

Também presente na reunião, o secretário de Estado da Casa Civil, Nelson Serpa, lembrou do sucesso na primeira edição do Fundo de Apoio aos Municípios, quando R$ 606 milhões foram destinados para investimentos nos municípios catarinenses, em diferentes áreas, especialmente saúde, educação, saneamento básico e infraestrutura. O destino de cada investimento foi uma decisão de cada município, modelo que deve ser repetido nesta segunda edição. E sem a obrigatoriedade de contrapartidas por parte das prefeituras. Os municípios da Regional de Jaraguá do Sul foram beneficiados com o total de R$ 12,5 milhões em investimentos.

"Vamos manter a característica da universalidade do programa, com os recursos distribuídos de acordo com critérios técnicos, contemplando todos os municípios catarinenses", acrescentou Serpa. Na primeira edição, foram mais de 1,3 mil ruas pavimentadas (um total de 538 quilômetros lineares), 56 obras realizadas e quase mil novos equipamentos e máquinas compradas em todas as cidades do Estado, sempre com a prefeitura decidindo o destino do repasse.

Já está na Assembleia Legislativa o projeto do executivo pedindo a aprovação para que o Estado realize os financiamentos dos recursos necessários para a segunda edição. Encaminhado nesta semana, o projeto de lei, de número 147/2017, tramita em regime de urgência. A proposta do Fundam 2 já tem o aval do governo federal e da diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Nas próximas semanas, o governador Colombo e equipe técnica participarão de reuniões em diferentes associações de municípios para tratar da formatação das regras da nova edição do Fundam. O gerenciamento e controle do programa devem ficar com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), a exemplo do que ocorreu na primeira edição.

Informações adicionais para a imprensa:

Ana Cenatti
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul
E-mail:anacenatti@jgs.sdr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3276-9241 / (47) 9-8861-2652
Site:www.adrs.sc.gov.br/adrjaraguadosul

O secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, participa em Jaraguá do Sul neste sábado, 13, do dia D da 19ª edição da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. O secretário estará às 10 horas no posto de saúde da Rua Reinoldo Rau, no Centro, para se imunizar contra o vírus. Nos municípios de abrangência da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Jaraguá do Sul (Corupá, Guaramirim, Jaraguá do Sul, Massaranduba e Schroeder) devem ser vacinadas mais de 61 mil pessoas até o final da campanha, próximo dia 26.

Meta da Gerência de Saúde – Jaraguá do Sul

Município

6m a < 2a

2 a 4 anos

Trab. de Saude

Gestantes

Puéperas

Idosos

Comorbidades

Professores

Privados de liberdade

Funcionários do sistema prisional

Total

Corupá

        263

        548

        206

           131

          22

     1.692

             1.335

              274

   

     4.471

Guaramirim

        809

     1.590

        508

           404

          66

     2.566

             2.441

              365

   

     8.749

Jaraguá

do Sul

     3.612

     5.805

     2.336

         1.806

        297

    11.750

               10.309

            2.071

           480

               51

    38.517

Massarandu

ba

        273

        540

        217

           137

          22

     1.947

             1.622

              273

   

     5.031

Schroeder

        404

        682

        173

           202

          33

     1.324

             1.161

              357

   

     4.336

TOTAL

        5.361

        9.165

        3.440

            2.680

           440

     19.279

                16.868

            3.340

                480

                     51

     61.104

Postos de saúde de todo Estado abrem no sábado para vacinação contra a gripe

Os postos de saúde da rede pública de Santa Catarina estarão abertos das 8h às 17h, para atender e imunizar a população. A expectativa é ampliar a cobertura em todos os grupos prioritários, que somam 1,8 milhão de pessoas no estado.

“Até agora, o índice alcançado nos grupos prioritários chegou a 51,8%. E a meta é atingir e ultrapassar os 90% de cobertura na população-alvo até o encerramento da campanha, no dia 26 de Maio”, informa Vanessa Vieira da Silva, gerente de Imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

A campanha de vacinação contra a Influenza tem como objetivo reduzir as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da Influenza na população alvo para a vacinação, que é composta pelos seguintes grupos: crianças de seis meses até menores de cinco anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), idosos (acima de 60 anos de idade), trabalhadores de saúde, professores da rede pública e privada, indígenas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, além dos portadores de doenças crônicas não transmissíveis ou condições clínicas especiais. A vacina é oferecida gratuitamente na rede pública de saúde para as pessoas pertencentes aos grupos prioritários, e a relação completa das salas de vacina do estado está disponível em www.gripe.sc.gov.br.

As pessoas que pertencem a um destes grupos devem comparecer ao posto de preferencialmente portando sua carteirinha de vacinação. Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis devem apresentar prescrição médica com indicação da vacina contra Influenza. Caso sejam cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS podem se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina sem a necessidade da prescrição. Já os professores devem apresentar comprovante de vínculo com uma instituição de ensino e os trabalhadores de saúde precisam levar a carteira de identificação profissional.

De acordo com o balanço parcial do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI) em Santa Catarina, a Regional de Saúde de Concórdia se destacou vacinando 70,28% do público alvo, seguida da Regional de Braço do Norte, com 68,15% de cobertura. Já as regionais de Lages (40,19%) e Itajaí (45%) registram a menor cobertura vacinal até o momento.

O balanço parcial da vacinação aponta que 944.240 pessoas já se imunizaram contra a gripe em Santa Catarina. A cobertura nos grupos prioritários é de 51,8%, sendo a maior entre os idosos (69,3%), e a menor entre as crianças (32,8%) (Tabela 1). 

Tabela 1: Doses aplicadas, pop. Alvo e cobertura vacinal nos grupos prioritários da 19ª campanha nacional de vacinação contra influenza. SC, 2017.

Grupos

Doses aplicadas

Pop. Alvo

Cobertura (%)

Crianças

125.845

384.259

32,8

Trab saúde

45.682

123.865

36,9

Gestantes

26.911

69.968

38,5

Puérperas

6.528

11.422

57,2

Indígenas

4.159

9.165

45,4

Idosos

464.405

670.028

69,3

Professores

31.870

94.362

33,8

Total

705.400

1.363.069

51,8

Fonte: SIPNI/MS (atualizado as 01:26 do dia 11/05/2017)

Além destes grupos, um total 238.240 pessoas já foram vacinadas, das quais 233.366 pertenciam ao grupo de pessoas portadoras de comorbidades. Considerando que a estimativa é de vacinar 470.671 pessoas com comorbidades, até o momento pouco menos da metade das pessoas portadoras de doenças crônicas ou outras condições especiais se vacinaram.

Este grupo inclui portadores de doenças respiratórias, cardíacas, renais, hepáticas e neurológicas crônicas, além de diabéticos, imunossuprimidos, obesos mórbidos, transplantados e portadores de trissomias. “As pessoas que apresentam estas condições de saúde devem se vacinar com urgência, pois existe um risco maior de desenvolver a forma grave da gripe caso seja exposto ao vírus Influenza”, observa o secretário de Estado da Saúde, Dr. Vicente Caropreso.

Além disso, o secretário demonstra preocupação com as baixas coberturas, especialmente em crianças e gestantes, que também são grupos extremamente vulneráveis. Para isso, o Dia D de vacinação contra a gripe representa uma excelente oportunidade para todos aqueles que ainda não se vacinaram. “Já existem registro de casos graves de gripe com hospitalizações e óbitos no estado, o que demonstra que o vírus Influenza está circulando entre os catarinenses. Portanto, buscar imunizar os grupos mais vulneráveis deve ser uma prioridade para todos”, alerta Caropreso.

A gripe em SC

De acordo com o Informe Epidemiológico n°. 7/2017- Vigilância da Influenza, divulgado nesta quinta-feira pela DIVE, de 01 de janeiro a 06 de maio deste ano, 52 pessoas foram hospitalizadas por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) pelo vírus Influenza em Santa Catarina. Deste total, 46 (88,5 %) foi pelo vírus Influenza A(H3N2), três (5,8%) pelo vírus Influenza B, um (1,9%) pelo vírus Influenza A(H1N1)pdm09 e dois pelo vírus influenza A que ainda aguardam subtipagem.

A maioria das hospitalizações por gripe acometeram pessoas que apresentam fatores de risco para complicações (65%), em especial idosos e portadores de doenças crônicas. Também foram identificados oito óbitos de SRAG por Influenza, sendo que seis (75%) apresentavam algum fator de risco, além de todos terem demorado o início do tratamento adequado. “Isto demonstra tanto a importância da vacinação dos grupos mais vulneráveis, bem como a necessidade de buscar uma unidade de saúde o mais rápido possível para iniciar o tratamento assim que surgirem os primeiros sintomas de gripe”, afirma Eduardo Macário, diretor da DIVE.

É importante que as pessoas fiquem atentas aos sinais e sintomas de síndrome gripal. Ao apresentar febre, tosse, falta de ar e, pelo menos, mais um dos sintomas – dores musculares, dor de cabeça e dor nas articulações –, deve-se procurar uma unidade de saúde preferencialmente em até 48 horas para início do tratamento adequado. A quem estiver doente, recomenda-se, ainda, beber bastante líquido, ter uma alimentação saudável, evitar sair de casa e cobrir a boca e o nariz com um lenço descartável ou com o antebraço ao tossir e espirrar. “Essas medidas são fundamentais para reduzir a circulação do vírus da gripe”, reforça Macário.

Prevenção

Para prevenirem-se contra o vírus da gripe, as pessoas devem lavar as mãos frequentemente ou fazer uso do álcool gel, e evitar tocar o rosto com as mãos. “Isso porque o vírus influenza é transmitido a partir das secreções respiratórias, podendo também sobreviver algumas horas em diversas superfícies, de madeira, aço e tecidos. A partir do contato com um doente ou uma superfície contaminada, o vírus pode penetrar pelas vias respiratórias, causando lesões pulmonares, que podem ser graves e até fatais, se não tratadas a tempo”, explica Vanessa Vieira da Silva. Segundo ela, outra medida importante para reduzir a circulação do vírus da gripe é manter os ambientes ventilados e evitar permanecer em locais onde haja aglomeração de pessoas.

Mais informações para a imprensa:Suelen Costa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-8820 / 99113-6065
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

 

Ana Cenatti
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul
E-mail:anacenatti@jgs.sdr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3276-9241 / (47) 9-8861-2652
Site:www.adrs.sc.gov.br/adrjaraguadosul