Foto: James Tavares / Secom

Os principais assuntos da entrevista semanal do governador Raimundo Colombo, desta sexta-feira, 26, foram investimentos no setor da Educação, incluindo a inauguração de uma escola para 700 alunos em Garopaba, no Sul do Estado e a instalação do radar do Oeste, que avança para a fase onde será feita a ligação da antena com a central de controle do equipamento. O radar vai funcionar em Chapecó e garantir mais 43% de cobertura do território catarinense.

“É fundamental a integração deste radar ao sistema que já conta com o equipamento instalado no município de Lontras, não só pela abrangência, mas pela qualidade das informações que chegarão à nossa Defesa Civil, no sentido de alertarmos a população e evitarmos as consequências mais severas de eventos climáticos com alto potencial de estragos em nosso Estado”, comentou o governador destacando também o sistema de envio de alertas via SMS que já está sendo testado em algumas regiões e que será implantado em todo o Estado.

Colombo destacou também os atos do roteiro pelo Sul do Estado com a inauguração da escola de Educação Básica Prefeito Luiz Carlos Luiz, em Garopaba. A nova unidade de ensino médio integral conta com 12 salas de aula; sete laboratórios (dois de informática, matemática, química, física, biologia e línguas); ginásio de esportes; teatro de arena e auditório com capacidade para 161 pessoas. A escola possui ainda centro de convivência com área de alimentação e biblioteca, além do setor administrativo e sala dos professores. O governador reforçou que esse ano já foram entregues seis escolas no mesmo padrão. “É um ganho em qualidade com uma estrutura completa que motiva os alunos, os pais e os professores”, afirmou. 

Ainda no Sul do Estado, o governador assinou a ordem de serviço para asfaltamento do acesso ao Farol de Santa Marta, em Laguna e apresentou em Tubarão a segunda edição do Fundam a prefeitos e lideranças da região Sul.

A íntegra do programa Com a Palavra, o Governador está nos canais oficiais do Governo no Youtube e no Vimeo. A entrevista, na versão áudio, está disponível na Rádio Secom.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018/8843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e  @GovSC


Fotos: James Tavares/Secom

As obras do radar meteorológico do Oeste, em Chapecó, estão avançando em ritmo acelerado e a inauguração está programada para agosto deste ano. O governador Raimundo Colombo visitou na manhã desta sexta-feira, 26, o local onde está sendo finalizada a montagem do novo equipamento, acompanhado de lideranças da região.

"Melhoramos muito a Defesa Civil nos últimos anos. E vamos melhorar ainda mais, principalmente nos serviços de prevenção, com o trabalho integrado entre os diferentes radares permitindo monitorar com antecedência diferentes eventos climáticos", afirmou Colombo.

>>> Galeria de fotos

O governador explicou que o aparelho do Oeste vai complementar o trabalho do radar de Lontras, já em funcionamento no Vale do Itajaí, e de um novo radar móvel que também fica pronto neste ano, tendo como base a cidade de Araranguá. Juntos, os três equipamentos vão garantir 100% de cobertura do território catarinense. "É muito mais segurança e proteção para todos os catarinenses", acrescentou Colombo.

O investimento do Governo do Estado no radar do Oeste, por meio da Secretaria de Estado da Defesa Civil, é de R$ 12,8 milhões, somando a torre e o próprio equipamento, fabricado na Alemanha. Uma torre com 17 metros de altura abrigará o aparelho no Bairro Desbravador. O radome, estrutura em formato de bola que fica no topo da torre para proteger o radar, já foi instalado, em um trabalho envolvendo técnicos do Brasil, Alemanha e Irã. Agora, o grupo trabalha na equipagem do aparelho dentro do prédio e na finalização da torre.

"Estamos na fase de acabamento da estrutura física. Todos os equipamentos do radar já estão montados e, em junho, iniciamos os testes. Em julho, deverão ser feitos mais testes, mas já com o radar gerando imagens. Nesse período, nossos profissionais passarão por diferentes treinamentos. E a cerimônia de inauguração, com tudo em operação, está prevista para o dia 23 de agosto", explicou o coordenador regional da Defesa Civil, Clair Bazi,

A instalação envolve, ainda, a ampliação da rede de fibra óptica até a obra, o que está sendo realizado pelo Centro de Informática e Automação de SC (Ciasc), e instalações de energia e iluminação, a cargo da Celesc. Apenas na rede óptica, são 12 quilômetros de expansão até o local. Após tudo pronto, profissionais de Florianópolis farão a leitura das imagens geradas pelo radar.

A decisão por Chapecó para receber o aparelho foi estratégica. Além de ampliar a cobertura de municípios catarinenses, o radar ajudará a identificar massas que entrem no Estado pelo Paraguai e pela Argentina, apontando, por exemplo, a velocidade e a intensidade de frentes frias antes delas entrarem em Santa Catarina.

Cobertura por radares de 100% do Estado

Os novos radares vão complementar o trabalho do equipamento já em operação em Lontras, na região do Vale do Itajaí. Instalado em 2014, o radar do Vale cobre 192 municípios catarinenses (77% do território do Estado). E o radar do Oeste vai cobrir 138 municípios catarinenses (43% do território do Estado) e entrar em operação ainda neste ano.

Diferente dos outros dois radares meteorológicos, o radar que vai operar na região Sul de Santa Catarina é um equipamento móvel. Fabricado nos Estados Unidos, ele vai atender 52 municípios, tendo como base a cidade de Araranguá. O investimento do Governo do Estado, por meio da Defesa Civil, é de R$ 3,4 milhões. Os recursos são do programa Pacto por SC, financiados pelo Banco do Brasil. O radar também poderá ser temporariamente deslocado, caso necessário, para outras regiões.

Investimento em prevenção

Colombo ressaltou os investimentos que o Governo do Estado tem feito na área da Defesa Civil nos últimos anos. "Essa é uma área prioritária", afirmou. Entre as obras recentes, o governador destacou as melhorias nas barragens de Ituporanga e Taió, no Alto Vale do Itajaí, já concluídas. 

Até setembro, também devem ser inaugurados 20 centros de operação regional e salas de situação, distribuídos em cidades estratégicas de diferentes regiões catarinenses. E em outubro, o novo Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres, que está sendo construído em Florianópolis. E está em fase de implantação o pioneiro serviço de envio de alertas por SMS. Um projeto piloto está em andamento em 20 cidades de Santa Catarina e a previsão é que, a partir de agosto, o serviço passe a ser oferecido para todo o estado.

>>> Colombo apresenta projeto de nova edição do Fundam para 21 municípios do OesteColombo apresenta projeto de nova edição do Fundam para 21 municípios do Oeste

>>> Em Chapecó, Colombo abre o 10º Congresso dos Empregados da Celesc destacando bom desempenho da estatalEm Chapecó, Colombo abre o 10º Congresso dos Empregados da Celesc destacando bom desempenho da estatal

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e  @GovSC


Fotos: James Tavares/Secom

Em mais uma rodada de apresentação do projeto da segunda edição do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam 2), na manhã desta sexta-feira, 26, foi a vez da região de Chapecó conhecer a proposta que prevê R$ 700 milhões para investimentos em todos as cidades catarinenses. O governador Raimundo Colombo apresentou a iniciativa em reunião com representantes da Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina (Amosc).

>>> Acesse a galeria de fotos

O governador Colombo destacou que ao contemplar todos os 295 municípios do Estado, o Fundam favorece a boa distribuição demográfica de Santa Catarina, o que contribuiu para o equilíbrio do desenvolvimento econômico catarinense de forma conjunta. "O Fundam é um programa que beneficia todos, mas que faz diferença principalmente para as médias e pequenas cidades, garantindo que também tenham recursos para executarem obras locais que elas mesmo escolheram. Isso contribui para a promoção da qualidade de vida em cada uma destas cidades", defendeu Colombo.

O projeto para a segunda edição do Fundam já está na Assembleia Legislativa e o investimento previsto para esta nova rodada é de R$ 700 milhões, como importante medida para dinamizar a economia catarinense. Depois de lançado oficialmente, as equipes das prefeituras farão um trabalho em conjunto com as Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) na elaboração dos projetos, dentro das características previstas para depois apresentar aos gestores do programa.

Na primeira edição, foram distribuídos R$ 606 milhões para investimentos nos municípios catarinenses, em diferentes áreas, especialmente saúde, educação, saneamento básico e infraestrutura. O destino do investimento foi uma decisão de cada município, modelo que será repetido nesta segunda edição. Como cada município podia apresentar até dois projetos, foram assinados 453 convênios, que possibilitaram a compra de 976 equipamentos, máquinas e veículos, a realização de 56 obras e a pavimentação de 1.358 ruas, o que corresponde a 538 quilômetros lineares pavimentados. "Conseguimos fazer muita coisa, de forma muito mais rápida e em todas as regiões, o que comprova que o modelo do programa está certo", acrescentou o governador.

Para as nove cidades que fazem parte da Agência de Desenvolvimento Regional de Chapecó, foram distribuídos R$ 13 milhões na primeira edição do Fundam. Chapecó, por exemplo, recebeu R$ 3,7 milhões para pavimentação do acesso ao Distrito de Alto da Serra. E Coronel Freitas recebeu R$ 1,8 milhão, aplicados na revitalização da Avenida Santa Catarina e na pavimentação asfáltica de diferentes ruas da cidade.

Agora todos poderão novamente ser contemplados. A proposta do Fundam 2 já tem o aval do governo federal e da diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O gerenciamento e controle do programa devem ficar com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), a exemplo do que ocorreu na primeira edição.

A reunião desta sexta-feira foi o quarto de um total de 21 encontros. Os demais estão programados para as próximas semanas, contemplando todas as regiões do Estado. "São reuniões de serviço, para discutir o Fundam 2 e garantir o mesmo bom rendimento que tivemos na primeira edição", afirmou Colombo. Antes de Chapecó, o governador já fez apresentações em Mafra, Tubarão e Jaraguá do Sul.

Nesta reunião da Amosc, participaram representantes de 21 municípios. São eles: Águas de Chapecó, Águas Frias, Arvoredo, Caxambu do Sul, Chapecó, Cordilheira Alta, Coronel Freitas, Formosa do Sul, Guatambu, Irati, Jardinópolis, Nova Erechim, Nova Itaberaba, Pinhalzinho, Planalto Alegre, Quilombo, Santiago do Sul, São Carlos, Serra Alta, Sul Brasil e União do Oeste. Na primeira edição do Fundam, os repasses para estas 21 cidades somaram R$ 28 milhões.

Deputados, prefeitos e lideranças da região também acompanharam a reunião.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e  @GovSC


Fotos: James Tavares / Secom

O governador Raimundo Colombo participou da cerimônia de abertura da 10ª edição do Congresso dos Empregados da Celesc na noite desta quinta-feira, 25, em Chapecó, destacando o bom desempenho da estatal catarinense. Com o tema “Celesc pública e o desafio da concessão”, o evento segue até sábado, reunindo cerca de 120 trabalhadores de diferentes áreas da empresa. O presidente da Celesc, Cleverson Siewert, também acompanhou o ato desta quinta.