Foto: Jaqueline Noceti / Secom

Santa Catarina encerra colheita de milho e tem safra 2016/17 de 3,2 milhões de toneladas. Como maior consumidor de milho do país, o Estado comemora o incremento de 17,2% na produção do grão – fundamental para abastecer as cadeias produtivas de carnes e leite.  A região catarinense com maior produção é Joaçaba com 630.233 toneladas colhidas – 42% a mais do que na última safra.

A região de Joaçaba é um exemplo do que vem acontecendo em Santa Catarina: para compensar a perda de área plantada para o cultivo de soja, os produtores catarinenses investem em tecnologias para aumentar a produtividade. Na última safra, os produtores da região colheram em média 10,5 toneladas/hectare, 32,2% a mais do que na safra 2015/16, e muito mais do que a produtividade média do estado, que fechou em 8,5 toneladas/hectare.

“Santa Catarina é Estado pequeno e com uma produção agrícola muito diversificada. Os produtores perceberam que o segredo está no uso de tecnologias para ampliar a produtividade e colher mais no mesmo espaço de terra. É incrível o que produzimos em apenas 1,12% do território nacional”, ressalta o secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa.

Outro grande celeiro catarinense é a região de Curitibanos, que ampliou em 16,5% a produção e colheu mais de 239,5 mil toneladas na safra 2016/17. Na última safra, os produtores da região colheram em média 11 toneladas/hectare, 21% a mais do que na última safra. O grande destaque é o município de Campos Novos, com oito mil hectares plantados e uma colheita de 96 mil toneladas – um rendimento médio de 12 toneladas/ hectare.

O maior crescimento na produção aconteceu na região de Xanxerê. Os produtores colheram 41% a mais na safra 2016/17 – foram 292,8 mil toneladas. Os 17 municípios da região destinam 28 mil hectares ao plantio do milho e tiveram um rendimento médio de 10,4 toneladas/hectare.

Os produtores da região de Campos de Lages também vêm se dedicando ao plantio de milho. A produção aumentou 13% na região e a safra encerrou em 264 mil toneladas. A produtividade média da região foi de 7,3 toneladas/hectare, 11,4% a mais do que na safra 2015/16 e um pouco abaixo da produtividade média do estado.

Aumentar a produção de milho é uma grande preocupação da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca. Destaque na produção de proteína animal, Santa Catarina é o maior consumidor de milho do país e o grão é indispensável para manter a competitividade do agronegócio no Estado. “Somos grandes produtores de suínos e aves e queremos manter esse setor consolidado em Santa Catarina, para isso precisamos de milho. Não existe suinocultura e avicultura sem milho”, ressalta Sopelsa.

Os números estão disponíveis no Boletim Agropecuário do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa) deste mês.

Milho Silagem

A safra de milho silagem, utilizado na alimentação de bovinos de corte e leite, teve um aumento de 18% em Santa Catarina. O Estado colheu 9,5 milhões de toneladas de milho silagem na safra 2016/17. Com uma área plantada de 221,6 mil hectares, a produtividade chega a 43 toneladas de massa verde por hectare.

Informações adicionais para a imprensa
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca 
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br

 

Nesta semana o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional de Campos Novos, Jairo Luft, deu uma boa notícia aos gestores das unidades escolares da Regional. Após o levantamento técnico das necessidades de reformas e manutenção de todas as unidades, a ADR Campos Novos está iniciando um processo de manutenção e pequenos reparos de algumas escolas.

Neste trabalho a equipe de infraestrutura da ADR Campos Novos levantou todas as demandas das escolas, realizando um projeto para cada uma, que totalizou mais de R$ 1 milhão em recursos. Destes, o Governo do Estado já garantiu o repasse de mais de R$ 500 mil, sendo que R$ 78 mil já foram descentralizados e vão ser aplicados na manutenção da EEB Heriberto Hulse de Ibiam, EEB José Faria Neto, de Campos Novos, na EEB José Cesário Brasil, de Celso Ramos e na EEB Deputadop Augusto Stefanes, de Vargem.

Outros R$ 108 mil devem ser descentralizados para o processo de reforma da EEB Marino Pisani, de Monte Carlo, que se encontra para aprovação do Grupo Gestor do Estado, encaminhamento primeiro para que o processo licitatório da reforma seja iniciado.

De acordo com o secretário executivo, Jairo Luft, a educação da Regional passa por um momento importante, onde o Governo do Estado deve garantir a manutenção de todas as unidades escolares até o fim deste ano. “Temos obras importantes que já estão acontecendo na Regional. A EEB Coronel Gasparino Zorzi conta com mais de R$ 1,7 milhões em investimentos. A EEB Paulo Blasi está recebendo R$ 39,9 mil em investimentos e ainda temos o projeto da EEB José Faria Neto de Ibicuí que deve contar com mais de R$ 3 milhões em investimentos do Estado na nova unidade que está em processo de projeto”, disse.

O engenheiro da ADR Campos Novos, Renato Dalmolin Dal Bosco, ressaltou que a equipe técnica tem trabalhado no pensamento de elevar a qualidade estrutural das unidades escolares da 8ª Regional, realizando reparos necessários e manutenções de rotina.

EEB José Faria Neto receberá pintura em toda parte interna

Campos Novos - Unidades escolares da ADR vão passar por manutenção
Foto: Camila Bebber Gomes

Na quinta-feira, 13, o secretário executivo da ADR Campos Novos, Jairo Luft e o engenheiro da 8ª Regional, Renato Dal Bosco, participaram de uma reunião com a comunidade escolar da EEB José Faria Neto, do Distrito de Ibicuí, em Campos Novos.

Ficou acordada a pintura de toda parte interna da unidade escolar, visando melhorar a iluminação das salas de aula e visibilidade dos alunos. Neste processo, a ADR Campos Novos vai repassar todo o material necessário para a pintura e a própria APP providenciará a mão de obra através de um mutirão pela escola.

“Esta é uma parceria importante entre Governo do Estado e comunidade escolar em beneficio de nossos alunos e da melhora das condições de educação. Enquanto aguardamos a vinda da escola nova vamos tentar manter as melhores condições possíveis a nossos alunos”, comemorou a diretora da unidade escolar, Cristiane Padilha.

Além disso, na ocasião o projeto da nova unidade escolar também foi apresentado para a comunidade escolar a fim de receber os pareceres da direção e professores. 

Informações adicionais para a imprensa:
Camila Bebber Gomes
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Campos Novos
E-mail:  comunicacao@cnv.adr.sc.gov.br / camilabebber@hotmail.com 
Telefone: (49) 3541-3331 / 98804-5306 / 98837-9276
Site: www.adrs.sc.gov.br/adrcamposnovos


Foto de arquivo: Jaqueline Noceti / Secom

O calor dos últimos dias em Santa Catarina dará lugar a uma massa de ar frio, provocando queda acentuada nas temperaturas a partir deste domingo, 16, em todas as regiões do Estado. A sexta-feira e o sábado, no entanto, ainda serão marcados pela presença do sol e por temperaturas elevadas, com máximas próximas dos 30ºC, de acordo com a Epagri/Ciram. Mas ao longo do domingo, a previsão é de aumento da nebulosidade nas diferentes regiões de Santa Catarina e a temperatura estrará em declínio, sendo que a mínima do dia deve ocorrer no período noturno, podendo chegar próximo de 0ºC na Serra e no Planalto Sul.

A previsão do órgão indica que a madrugada e a manhã de segunda-feira, 17, deve ser bastante fria. As mínimas devem ficar entre -2ºC e 0ºC do Oeste ao Planalto Sul e por volta dos 9ºC na região litorânea do Estado. O vento sul moderado com rajadas de 50 a 70 km/h aumenta a sensação de frio.

Como essa massa de ar frio também traz umidade, há possibilidade de neve nas áreas mais altas do Estado durante a segunda-feira, principalmente na região de São Joaquim, Urupema, Urubici e Bom Jardim da Serra. “Ainda tem umidade e o frio está chegando. Essa combinação pode resultar em neve entre a manhã e a noite de segunda-feira”, informou o meteorologista da Epagri/Ciram Marcelo Martins.

A partir de terça e quarta-feira, o tempo fica mais seco no Estado, com menos nebulosidade e presença de sol na maior parte das regiões, mas o frio vai se intensificar ainda mais. Para terça, 18, a previsão é de temperaturas baixas, negativas com chance de geada ampla nas áreas altas do Oeste ao Planalto, e próxima de 0°C com geada isolada no Alto e Médio Vale do Itajaí e região de serrana de Florianópolis. No Litoral, o frio também será intenso, com temperatura mínima de 3°C a 6°C, também com chance de geada isolada.

Para quarta-feira, 19, há previsão de geada ampla em Santa Catarina, inclusive nas cidades do Litoral. As temperaturas mínimas devem variar entre -5ºC e -2ºC na Serra, Planalto Sul, Meio-Oeste e Oeste. No Litoral, os termômetros começam o dia marcando em torno de 4ºC.

“Esse frio mais intenso deve permanecer em Santa Catarina entre 10 e 15 dias, o que é normal para esta época do ano, principalmente em julho, que é o mês mais frio do inverno”, explicou Martins. Depois do dia 20, no entanto, a previsão é de que a temperatura volte a subir gradativamente com o deslocamento da massa de ar frio para o oceano.

A Epagri/Ciram orienta a população a acompanhar diariamente a previsão do tempo nos canais oficias do órgão no site ou pelas redes sociais.

Recomendações da Defesa Civil SC

Onda de frio
Atenção com população mais vulnerável, como enfermos, moradores de rua, idosos ​ e crianças.
Abrigar animais domésticos nas noites mais frias.
Em virtude das doenças causadas pelo frio (gripe, resfriados, pneumonia, meningite) é essencial tomar medidas como manter-se bem agasalhado, beber bastante água e evitar locais fechados e de grande circulação de pessoas, além da higiene frequente das mãos, orienta a Secretaria de Estado da Saúde. Essas medidas ajudam a prevenir doenças.
Lembre-se que crianças e pessoas idosas são mais suscetíveis às doenças agravadas pelo frio e devem estar mais atentas.

Geada
Agricultores deverão tomar medidas preventivas, como antecipar colheita de verduras folhosas e algumas leguminosas.
Coberturas sobre as lavouras também contribuem para reduzir o impacto da geada nas plantações.

Ventos fortes
Proteja-se em local abrigado, longe de placas, de árvores, de postes de energia e de objetos que podem ser arremessados. Fique longe das janelas.

Emergências
Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, por meio do telefone de emergência 199 ou para o Corpo de Bombeiros pela central 193.

Mais informações:
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5006

Campos Novos - Reunião do Colegiado de Governo

Foto: Camila Bebber Gomes

Nesta terça-feira, 11, o Colegiado de Governo da Agência de Desenvolvimento Regional de Campos Novos realizou a reunião mensal para discutir as ações realizadas nos últimos 30 dias em todas as esferas do Governo na região. Os diretores e coordenadores de empresas e órgãos do Governo compareceram na sede do Centrecampos em Campos Novos, onde puderam acompanhar as apresentações das atividades realizadas rotineiramente pela Epagri de Campos Novos com atendimentos de extensão e pesquisa no ramo agropecuário, e ainda as incumbências da Fatma, responsável pela administração do Parque Rio Canoas, que está em fase de instalação em Campos Novos.

Além disso, os presentes tiveram informações sobre uma das demandas levantadas pelo Colegiado de Governo na reunião do mês de Junho, quando foi solicitado ao Governo do Estado a instalação de um Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório em Campos Novos para o atendimento dos menores infratores. “Com base na demanda, encaminhamos o expediente a SSP que negou a possibilidade de instalação de um CASEP em Campos Novos, porém demonstrou a possibilidade da instalação de um CASE, que é o Centro de Atendimento Socioeducativo destinado àqueles menores infratores que já passaram pelo julgamento”, explicou o secretário executivo da ADR Campos Novos, Jairo Luft.

De acordo com o comandante da Polícia Militar de Campos Novos, Capitão Rodrigo Pedroso, a instalação de um CASE já iria de encontro com a necessidades regionais de abrigo dos menores que cometem infrações e que hoje nem sempre encontram vagas nas unidades existentes.

Para o secretário da ADR Campos Novos, Jairo Luft, as reuniões do Colegiado dão espaço para que juntas, as esferas do Governo possam delimitar ações e discutir problemas e soluções. “Isso é de grande valia para a região. Através desses encontros dividimos expectativas, resultados e problemas e traçamos importantes ações visando o desenvolvimento regional”, disse o presidente do Colegiado.

Ainda na reunião, os membros foram convocados para o próximo encontro, que acontece dia 8 de agosto de 2017, na sede da Polícia Civil de Campos Novos. 

Informações adicionais para a imprensa:
Camila Bebber Gomes
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Campos Novos
E-mail:  comunicacao@cnv.adr.sc.gov.br / camilabebber@hotmail.com 
Telefone: (49) 3541-3331 / 98804-5306 / 98837-9276
Site: www.adrs.sc.gov.br/adrcamposnovos