Fotos: Jaqueline Noceti/Secom

Para falar sobre os desafios da economia em Santa Catarina e apresentar as medidas anticrise adotadas pelo Estado para enfrentar uma das maiores recessões do país, o governador Raimundo Colombo proferiu palestra na noite desta quinta-feira, 19, em Campos Novos. O governador iniciou o encontro falando da postura e das decisões do governo diante do cenário de dificuldades. "A situação da economia do país começou a piorar assustadoramente, e nós sabíamos que os desafios seriam enormes. Diante deste cenário, nós nos propomos a um objetivo: Santa Catarina será o último estado a entrar na crise e será o primeiro a sair dela", disse Colombo.

>>> Galeria de fotos

Uma das primeiras ações foi não aumentar impostos. Colombo explicou que a medida foi no sentido de proteger a sociedade que já estaria fragilizada, precisando mais dos serviços públicos e não poderia arcar com novas despesas. O governador avalia que isso foi decisivo, porque a economia não perdeu o dinamismo, o estado se tornou ainda mais competitivo e já é o segundo maior do país, atrás apenas de São Paulo, conforme o índice que mede a competitividade entre os estados brasileiros.

Outro indicador citado pelo governador foi a taxa de desemprego em SC: cerca de 6% contra uma média nacional que está na faixa dos 13%. Colombo anunciou, durante o encontro, os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta pelo Ministério do Trabalho. Santa Catarina abriu 8,01 mil vagas de trabalho no mês de setembro. Do início do ano até agora, as vagas de emprego formais abertas no estado, chegam a quase 35 mil. "É uma cidade do tamanho de Campos Novos em empregos gerados", comemorou o governador, ao reforçar que considera a manutenção do emprego uma das maiores realizações de um governo.

O governador ressaltou a força do agronegócio na Regional de Campos Novos, considerada a maior produtora de grãos do estado, com destaque para as culturas de soja, milho, trigo e feijão. Com incentivos do Governo, de 2011 até agora, foi possível ampliar as exportações e melhorar a produtividade. De acordo com os números apresentados pelo governador, em Santa Catarina, em 2016, foram exportadas 1,6 milhão de toneladas de soja, o que representa 8,2% das exportações do estado.

Em quatro anos, a safra praticamente duplicou em Campos Novos, saindo de 141 mil toneladas para 254 mil toneladas. O equivalente a nove mil carretas carregadas do grão. O município é o maior produtor de soja do estado.

A produção de suínos e a conquista de novos mercados importadores, como a recente Coreia do Sul, também foram apontadas como vetores importantes do desenvolvimento do agronegócio catarinense. "Somos o maior produtor nacional de suínos, responsáveis por 35,2% de tudo o que é produzido no país. Um estado com 1,1% do território nacional que se agiganta com a força do trabalho da sua gente. Por isso, nosso desafio é aumentar as áreas plantadas e a produtividade para fortalecer esse potencial e o nosso modelo econômico", frisou.

Por fim, o governador falou que o pior da crise já passou e que o Brasil pode sair ainda mais forte dessa situação. "Não há um salvador da pátria e nem um único líder. Nós precisamos de muitos líderes e também poderemos ser um deles nesse processo de construção do modelo que queremos. A sociedade precisa de uma visão tripla do universo em que ela está inserida: organização, mobilização e conscientização. É dessa forma que vamos superar todas as dificuldades", concluiu Raimundo Colombo.

Assinatura de convênios

Antes da palestra, o governador Raimundo Colombo e a prefeita de Vargem, Milena Becher, assinaram dois convênios. Um no valor de R$ 835 mil do Fundam 1, destinados à pavimentação de vias e drenagem pluvial. E o outro, no valor de R$ 75 mil, via Funcultural, para a segunda etapa do restauro da Igreja São Judas Tadeu do município de Vargem.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

O governador Raimundo Colombo realiza nesta quinta-feira, 19, a partir das 19h30, um encontro em Campos Novos, para apresentar ações do Estado na região. Pouco antes da abertura, Colombo recebe os profissionais da imprensa em uma coletiva. O evento será realizado no Clube Aqua Camponovense, em Campos Novos.

O governador também abordará os avanços obtidos por Santa Catarina e o momento econômico do Brasil.

Conforme o secretário executivo da ADR Campos Novos, Jairo Luft, o momento é importante para que a comunidade tenha acesso às diversas obras que foram e estão sendo realizadas na região. “Todos os municípios da Regional estão recebendo obras importantes do Governo do Estado. São investimentos em Educação, Infraestrutura, Agricultura e Desenvolvimento Econômico que merecem ser discutidas”, afirmou. 

Antes da palestra, o governador recebe,  na Casa da Cultura, 32 prefeitos catarinenses integrantes da Associação Nacional dos Municípios Atingidos por Usinas Hidrelétricas e Alagados. O encontro vai ocorrer às 18h30.


Serviço:
Encontro com governador Raimundo Colombo
Local: Clube Aqua Camponovense -  Centro – Campos Novos
Horário: a partir das 19h30

Informações adicionais para a imprensa:
Camila Bebber Gomes
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Campos Novos
E-mail:  comunicacao@cnv.adr.sc.gov.br / camilabebber@hotmail.com 
Telefone: (49) 3541-3331 / 98804-5306 / 98837-9276
Site: sc.gov.br/regionais/camposnovos

Marino Pisani

Na manhã de quarta-feira, 4, alunos, professores e direção da EEB Marino Pisani, de Monte Carlo, participaram da entrega da Ordem de Serviço dos trabalhos de reforma da unidade escolar.

No ato, o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional de Campos Novos, Jairo Luft, repassou à representante da empresa Águas Brancas Construções, Janice Nunes do Amaral, o documento que garante o início das obras de forma imediata.

Marino Pisani

Com R$ 68 mil em investimentos, o Governo do Estado de Santa Catarina vai reconstruir as salas de aula da escola que passaram por um sinistro de incêndio no ano de 2016. "Estamos muito felizes de iniciar esta importante obra na unidade escolar. Com isso, nossos alunos terão estrutura mais adequada e mais espaço para realização das atividades.", ressaltou o secretário.

De acordo com o engenheiro da ADR Campos Novos, Renato Dalmolin Dalbosco o prazo para a conclusão dos trabalhos é de 60 dias.

Informações adicionais para a imprensa:
Camila Bebber Gomes
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Campos Novos
E-mail:  comunicacao@cnv.adr.sc.gov.br / camilabebber@hotmail.com 
Telefone: (49) 3541-3331 / 98804-5306 / 98837-9276
Site: sc.gov.br/regionais/camposnovos


Foto de arquivo / Secom

Mais uma boa notícia para o agronegócio catarinense. A Agência de Inspeção Sanitária e Quarentena (QIA) da Coreia do Sul publicou a lista de empresas catarinenses habilitadas a exportar carne suína para o país. Inicialmente são três plantas autorizadas, sendo as únicas em todo o Brasil: BRF de Campos Novos, Aurora Alimentos de Chapecó e Pamplona Alimentos de Presidente Getúlio. A expectativa é de que Santa Catarina venda pelo menos 30 mil toneladas de carne suína por ano para a Coreia do Sul.

O governador Raimundo Colombo comemorou a notícia, lembrando que a Coreia é o quarto importador de carne suínda do mundo, sendo um grande cliente para Santa Catarina. Para ele, a conquista é a realização de um sonho. "Se transforma em emprego, em desenvolvimento, em valorização do nosso trabalho, da nossa produção. Isso é tudo que a gente queria", ressaltou. Colombo ainda lembrou o caminho percorrido para se ter esse mercado aberto, com muita negociação e conversa. 

A Coreia tem 50 milhões de consumidores. O secretário da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, também destaca a longa jornada para essa conquista. “As negociações com a Coreia do Sul acontecem há 10 anos e o nosso status sanitário diferenciado fez toda a diferença nesse processo. Hoje somos uma referência em sanidade animal e isso abre portas para os mercados mais competitivos do mundo”.

Desde 2016, o Governo de Santa Catarina estreitou os laços com a Coreia do Sul para agilizar as exportações de carne suína. Tanto que em julho, uma comitiva catarinense, liderada pelo governador Raimundo Colombo, visitou o país e iniciou as tratativas que resultaram na habilitação de três frigoríficos catarinenses.

“Essa é uma conquista do Estado de Santa Catarina, mas, principalmente, dos produtores rurais. A parceria formada entre Governo do Estado, produtores e iniciativa privada foi fundamental para que chegássemos onde estamos hoje. A busca pela excelência sanitária está gerando frutos, trazendo mais riquezas para o nosso Estado e mostrando toda a força do agronegócio catarinense”, ressalta Moacir Sopelsa.

Suinocultura em SC

Santa Catarina é o único estado brasileiro livre de febre aftosa sem vacinação e também livre de peste suína clássica, com certificados da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), status sanitário diferenciado que foi um fator decisivo para a abertura de novos mercados.

O Estado é o maior produtor e exportador nacional de carne suína do país. São cerca de 13 mil criadores integrados às agroindústrias e independentes, que produziram, em 2016, 969 mil toneladas de carne suína. Com um rebanho efetivo estimado em sete milhões de cabeças, o estado destina 28,3% da produção ao mercado externo.

Informações adicionais:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48)-3664-4417/ (48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC/