Sombrio - Técnicos da ADR Araranguá participam de oficina no IFC sobre Geoparque como gestão territorial interdisciplinar
Foto: Divulgação/ADR Araranguá

Técnicos da Agência de Desenvolvimento Regional de Araranguá (ADR) que atuam na coordenação do Projeto Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul ministram oficina na 1ª Semana Acadêmica Integrada dos Cursos Superiores do Instituto Federal Catarinense, Campus Avançado Sombrio. O evento ocorre entre os dias 16 e 20 de outubro e visa promover um espaço para debate entre professores e estudantes.

A Oficina ministrada pelos técnicos da ADR Araranguá Sung Chen Lin, Pedagoga, Mestre em Educação e Doutora em Geografia e José Rafael Biff, Economista e Especialista em Gestão Pública Avançada ocorre na terça-feira, 17 e quarta-feira, 18. O tema abordado é o caráter interdisciplinar de Geoparques Mundiais da Unesco, com foco na Governança Local, Desenvolvimento Regional Sustentável e Geoturismo, sendo o Geoturismo abordado pela diretora de Gestão e Qualificação de Pessoas da Prefeitura de Torres (RS), Maria do Carmo Conforti Rodrigues. As bases das apresentações se orientam pelos documentos do Programa Geoparques Mundiais da Unesco que enfatizam a importância da participação da comunidade no processo de gestão do território e do desenvolvimento regional endógeno com ênfase na identidade e potencialidades locais.

O Projeto Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul trata da preparação do território, atualmente composto pelos municípios catarinenses de Praia Grande, Jacinto Machado, Timbé do Sul e Morro Grande e os gaúchos Cambará do Sul, Mampituba e Torres, para a submissão de candidatura no Programa Geoparques Mundiais da UNESCO. O território abrange área de 2.830 km² e possui população de 73.347 pessoas.

Informações adicionais para a imprensa
Leneza Della Krás
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Araranguá
E-mail: imprensa@aru.sdr.sc.gov.br
Telefones: (48) 3529-0100/(48) 99148-1191
Site: www.sc.gov.br/regionais/ararangua
Facebook: www.facebook.com/regional.ararangua

 

Reunião Bolsa Família
Foto: Leneza Della Krás/ ADR Araranguá

A Gerência de Educação, por meio do Setor de Articulação com os Municípios, promoveu na manhã desta quarta-feira, 18, no auditório da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, uma reunião técnica sobre a gestão do Programa Bolsa Família, para apresentar legislação, normas, procedimentos, discutir ações intersetoriais (rede de proteção) e prestar apoio institucional aos municípios, para acompanhamento das condicionalidades das famílias mais vulneráveis inseridas no Programa.

As informações foram apresentadas pelas técnicas da Diretoria de Articulação com os Municípios da Secretaria de Estado da Educação, membros do Comitê Intersetorial do Estado, Ana Merabe de Souza (coordenadora estadual do Programa Bolsa Família na Educação) e Judite da Silva Mattos (ex-coordenadora), com a participação da gerente Regional de Educação, Celina Hobold da Rosa e da supervisora educacional Rosmere Macalossi. Entre os convidados estavam secretários municipais de Assistência Social, Educação e Saúde, e coordenadores municipais do Programa Bolsa Família nas prefeituras do Extremo-Sul.

Segundo a coordenadora Regional do Programa na Gered Araranguá, Marisete Damiani dos Santos, as prefeituras recebem recursos do Bolsa Família disponibilizados pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), referente ao pagamento do Índice de Gestão Descentralizada Municipal (IGD-M). “Estes recursos precisam ser aplicados nas áreas social, de educação e saúde. Temos o compromisso e o desafio de constituirmos nos municípios Comitês Intersetoriais para a discussão e definição em conjunto da gestão destes recursos”, explica.

O Programa

O Bolsa Família é um programa que contribui para o combate à pobreza e à desigualdade no Brasil. Foi criado em outubro de 2003 e possui três eixos principais: 1 Complemento da renda — todos os meses, as famílias atendidas pelo Programa recebem um benefício em dinheiro, que é transferido diretamente pelo governo federal; 2 Acesso a direitos — as famílias devem cumprir alguns compromissos (condicionalidades), que têm como objetivo reforçar o acesso à educação, à saúde e à assistência social; 3 Articulação com outras ações — ele integra e articula várias políticas sociais a fim de estimular o desenvolvimento das famílias, contribuindo para superação da situação de vulnerabilidade e pobreza.

Entre os índices positivos destacados desde a implantação do PBF estão: 97% (17 milhões) das crianças do Bolsa Família estão com a frequência escolar em dia e a taxa da evasão escolar caiu; a redução da mortalidade infantil por desnutrição chega a 58%; 36 milhões de brasileiros saíram da linha da pobreza.

Informações adicionais para a imprensa
Leneza Della Krás
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Araranguá
E-mail: imprensa@aru.sdr.sc.gov.br
Telefones: (48) 3529-0100/(48) 99148-1191
Site: www.sc.gov.br/regionais/ararangua
Facebook: www.facebook.com/regional.ararangua

 

 

 

 


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Raimundo Colombo e o secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, Valmir Comin, assinaram na tarde desta quarta-feira, 18, no Centro Administrativo, em Florianópolis, ordens de serviço para a construção de 20 Centros de Referência de Assistência Social (Cras). Os recursos, no total de R$ 6,8 milhões, serão disponibilizados por meio do Programa Pacto pela Proteção Social.

“É uma ação emblemática para o Estado em atender as pessoas que mais precisam. Um programa de alto alcance social que vai atender a população mais carente nas comunidades menos desenvolvidas de Santa Catarina, prestando um serviço de assistência, psicológico e de proteção”, destacou o governador.

Acontecerá na sede da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá nesta quarta-feira, 18, a partir das 14h, a 11ª chamada para escolha de vagas referente ao Processo Seletivo 003/2016 da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), para admissão de professores em caráter temporário para atuação nas Apaes de Araranguá, Santa Rosa do Sul e Praia Grande.

Na Apae de Araranguá há uma vaga 20 horas matutino e 20 horas vespertino, vinculada, para sala de aula Deficiência Intelectual, de 1º de novembro a 25 de novembro; na Apae de Santa Rosa do Sul há uma vaga de 20 horas vespertino, vinculada, para sala de aula Deficiência Intelectual, de 1º de novembro até 15 de dezembro; e na Apae de Praia Grande há uma vaga 20 horas matutino e 20 horas vespertino, excedente, para sala de aula Deficiência Intelectual, com início em 6 de novembro até 15 de dezembro.

A escolha acontecerá na sala 36 da ADR, lembrando que para as vagas remanescentes ofertadas e não preenchidas pelos candidatos classificados, será realizada chamada pública. Os interessados deverão estar munidos de documentos pessoais, comprovação de habilitação e comprovante de tempo de serviço.

Informações adicionais para a imprensa
Leneza Della Krás
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Araranguá
E-mail: imprensa@aru.sdr.sc.gov.br
Telefones: (48) 3529-0100/(48) 99148-1191
Site: www.sc.gov.br/regionais/ararangua
Facebook: www.facebook.com/regional.ararangua