Foto: Sicília Vechi/SED

A Secretaria de Estado da Educação (SED) iniciou nesta segunda-feira, 18, em Florianópolis, o treinamento para uso da lousa digital na sala de aula. A capacitação será ministrada ao longo da segunda quinzena de novembro, no Instituto Estadual de Educação (IEE), para profissionais dos Núcleos de Tecnologias Educacionais (NTEs) das 36 regiões do estado. Além de realizarem o suporte técnico nas escolas, os servidores dos NTEs serão os multiplicadores do conhecimento para professores das 1071 unidades estaduais que irão contar com as lousas no próximo ano letivo.

“Com estas formações aos nossos profissionais e investimento em tecnologias para o ensino, estamos nos aproximando do mundo do aluno. Toda essa mudança exige de nós uma nova postura, de trabalho coletivo, envolvendo áreas de conhecimento da avaliação, considerando o protagonismo do aluno. É um esforço da gestão à rede, para adequar nosso modo de ensinar e melhorar a qualidade do nosso ensino”, declarou o secretário Natalino Uggioni, durante a abertura do treinamento.

SED concluiu licitação para instalar lousas

Neste segundo semestre de 2019, 1.056 lousas estão sendo entregues para as unidades escolares, além de outros equipamentos para laboratórios de tecnologia. Os investimentos, na ordem de R$ 39 milhões, fazem parte do eixo da Educação Inovadora do programa Minha Nova Escola.

Após a aquisição, o processo de licitação para a instalação dos equipamentos foi concluído na primeira semana de novembro. O próximo passo da Diretoria de Administração e Finanças da SED está em curso: a preparação da infraestrutura de internet nas escolas para colocar as lousas digitais em funcionamento.

A servidora estadual Vania Beatriz Rossato Zimmermann, licenciada em informática e pós-graduada em informática e comunicação na educação, trabalha com Apoio Pedagógico na Sala de Tecnologia desde 2009 e está muito realizada com o investimento em inovação. “Esse é um momento especial, estou muito contente com a valorização da tecnologia nas escolas. As ferramentas tecnológicas, como a lousa digital, ajudam no entendimento de diversas disciplinas e facilitam a aprendizagem do aluno”.



 


Arte: Heber Coimbra / Secom

O Novo Ensino Médio será implementado a partir de 2020 em 120 escolas-piloto de Santa Catarina. O modelo tem uma carga horária maior, currículo mais flexível organizado por áreas do conhecimento, no lugar de disciplinas, e é voltado para as necessidades, competências e habilidades essenciais a serem desenvolvidas pelo aluno.

Essa política foi definida na Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017, que estabelece que todas as escolas do país devem adotar o modelo até 2022. O secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, explica que a mudança será gradativa e que as 713 escolas que oferecem Ensino Médio no estado já estarão trabalhando com o novo modelo até o final de 2022. “Santa Catarina aderiu ao Novo Ensino Médio compreendendo que esta é forma de aprendizado que realmente irá preparar os jovens para o futuro, tanto na vida acadêmica quanto na formação técnica, se assim preferirem”.

>> Confira a lista completa de escolas aqui

Compete aos estados a organização de rotas de aprendizagem. Nesta terça e quarta-feira, 12 e 13, cerca de 200 profissionais das 120 escolas que aderiram ao chamado do Ministério da Educação (MEC) passaram por formação realizada pela Secretaria de Estado da Educação (SED) para iniciarem o modelo em 2020.

O 1º Encontro Formativo do Novo Ensino Médio Integração e Flexibilização Curricular é um novo passo na sistematização e comunicação das ações em Santa Catarina. Coordenadores das 36 regionais de Educação no estado e coordenadores pedagógicos do Novo Ensino Médio nas escolas participam da formação sobre conceitos, nova estrutura curricular e proposta pedagógica.

Mudanças na carga horária e itinerários formativos

No dia a dia dos estudantes, uma das principais mudanças será a carga horária, das atuais 800 horas/aula/ano para mil horas. As horas/aula distribuem-se entre a Formação Geral Básica (mínimo de 1,8 mil horas nos três anos); e a Formação Específica via Itinerários Formativos, contemplando habilidades próprias a uma ou mais áreas de conhecimento ou formação técnica e profissional (mínimo de 1,2 mil horas nos três anos).

A Formação Geral encontra embasamento na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que propõe a organização curricular por áreas do conhecimento: Linguagens e suas tecnologias; Matemática e suas tecnologias; Ciências da Natureza e suas tecnologias e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.


Formação dos coordenadores pedagógicos nesta quarta-feira, 13. Foto: Mauricio Vieira / Secom

Já os chamados Itinerários Formativos são a parte flexível do currículo, compreendendo: o Projeto de Vida; os Componentes Curriculares Eletivos e as Trilhas de Aprofundamento. A rede estadual de ensino de Santa Catarina optou pela distribuição desta carga horária ao longo das três séries do Ensino Médio, aumentando, a cada ano, a proporção da Formação Específica em relação à Formação Geral.

Sobre o Ensino Médio em SC

Em 2019, 190 mil alunos estão matriculados no Ensino Médio da rede estadual de Santa Catarina. São 713 unidades escolares que ofertam essa etapa no ensino regular. Outros 15,5 mil alunos cursam o Ensino Médio na Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Patrícia Antunes
(48) 3664-0347 / 988177973
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br 
www.sed.sc.gov.br 

 
Foto: Aline Buaes/FCEE

A Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) promove em Florianópolis, nos dias 21 e 22 de novembro, a I Conferência Estadual em Deficiência Visual, com o objetivo de reunir pessoas com deficiência visual e instituições representativas para, em um espaço democrático aberto pelo poder público e articulado com a sociedade civil organizada, discutir, avaliar e elaborar políticas públicas voltadas para a população com deficiência visual em Santa Catarina. Buscando dinamizar suas ações, a FCEE pretende realizar, posteriormente, conferências em outras áreas da educação especial.

O evento, com inscrições gratuitas, será realizado no Hotel Cambirela, e terá as discussões divididas em cinco eixos temáticos: Prevenção e Saúde; Inclusão Socioprofissional; Educação e Tecnologia; Acessibilidade; e Financiamento, Parcerias e Projetos. A Conferência prevê, além das discussões em grupos, a votação e apreciação em uma plenária final das emendas e encaminhamentos votadas em cada eixo temático e a organização de um documento norteador final, com propostas de ações e encaminhamentos necessários para implementar as políticas públicas de inclusão na área da deficiência visual.

As inscrições são voltadas, preferencialmente, para pessoas com deficiência visual residentes em Santa Catarina; instituições especializadas no atendimento a este público, conselhos municipais das pessoas com deficiência do Estado; escolas de cães guias; comissões, instituições e órgãos públicos atuantes em áreas relacionadas a esta temática.

A programação do evento inclui apresentações culturais e uma palestra de abertura com o assessor jurídico do Ministério Público do Rio Grande do Sul, Moisés Bauer Luiz, presidente do Comitê Brasileiro das Organizações Representativas de Pessoas com Deficiência (CRPD).

As inscrições devem ser feitas obrigatoriamente online e o edital, com a programação completa, está disponível no site da FCEE em Cursos e Capacitações ou diretamente neste link. Mais informações pelo e-mail conferencia@fcee.sc.gov.br.

SERVIÇO:
O quê: Conferência Estadual em Deficiência Visual 
Quando: 21 e 22 de novembro de 2019
Onde: Hotel Cambirela (Avenida Marinheiro Max Schramm, 2199 - Estreito, Florianópolis)
Prazo: até 17 de novembro de 2019 ou quando esgotarem as vagas
Inscrições: o link de inscrição será enviado para as instituições do público alvo. Demais interessados em participar entrar em contato pelo email conferencia@fceee.sc.gov.br
Observações: A confirmação da inscrição será validada pela Comissão Organizadora, pois o objetivo é garantir a participação do máximo de Regiões do Estado de Santa Catarina, bem como o maior número possível de pessoas com deficiência visual, tendo este público prioridade para obtenção da confirmação de inscrição.

Informações adicionais para a imprensa:
Aline Buaes
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Educação Especial - FCCE
E-mail: imprensa@fcee.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4943 / 99115-8918
Site: www.fcee.sc.gov.br

 

Dados da Síntese de Indicadores Sociais (SIS) do IBGE, divulgados nesta semana, apontam que Santa Catarina, em 2018, era o estado brasileiro com menor percentual de adolescentes de 15 a 17 anos que não frequentavam a escola (7,8%). No Brasil, essa proporção era de 11,8%.

Santa Catarina também registrou o menor índice nacional de pessoas entre 15 e 29 anos que não estudam nem estão ocupadas (14,1%) em 2018. No Brasil, a média era de 23%. A capital catarinense foi a que alcançou o menor índice entre as demais do país, com a marca de 11,1% dos jovens sem estudo e sem ocupação.

O secretário de Estado da Educação de Santa Catarina, Natalino Uggioni, analisa que o índice deve-se, ao menos, a duas razões: ao fato de o Estado ter uma economia diversificada e um nível de oferta de empregos elevado em relação ao restante do país.

“Quando temos um resultado abaixo da média nacional, ou seja, um resultado positivo neste caso, o indicador é prova de que estamos conseguindo cumprir um dos nossos objetivos, que é manter os alunos na escola e promover a formação deles na idade certa” afirmou Uggioni.

Instrução no Brasil

Em 2018, cerca de 40% da população brasileira com 25 anos ou mais não tinha instrução ou sequer concluiu o ensino fundamental. Considerando-se o analfabetismo entre pessoas com 15 anos ou mais, o Brasil teve a quinta maior taxa (8%) entre 16 países da América Latina, segundo a Unesco. A taxa nacional de brasileiros de 25 a 64 anos sem o ensino médio concluído foi de 49%, o dobro da média dos países analisados pela OCDE neste tema (21,8%).

Santa Catarina teve o sétimo maior percentual de pessoas de 25 anos ou mais de idade com ensino superior completo (17,8%) em 2018. O percentual subiu na comparação com 2016 (15%). No Brasil este percentual foi de 15,7% em 2018.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Patrícia Antunes
(48) 3664-0347 / 988177973
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br 
www.sed.sc.gov.br 


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Alunos, professores, pais, corpo técnico e gestores das escolas estaduais de Santa Catarina poderão responder, entre os dias 11 e 17 de novembro de 2019, a Avaliação Institucional realizada pela Secretaria de Estado da Educação (SED). A segunda etapa do questionário é totalmente on-line e tem como objetivo identificar os desafios em diferentes áreas de cada escola.

A primeira edição da avaliação ocorreu em julho deste ano e contou com a participação de 160,6 mil pessoas, ou seja, 23,3% do público-alvo do questionário. Das 1.276 instituições de ensino da rede estadual, 1.195 (94%) tiveram registros de participação.

O próximo passo para consolidação da avaliação é transformá-la em um instrumento que represente as percepções da comunidade escolar, elaborando-se, assim, um perfil para a educação catarinense. Para este diagnóstico, o desafio é obter mais respostas em cada unidade de ensino. Os resultados auxiliarão a Secretaria de Estado da Educação (SED) a definir iniciativas baseadas na avaliação da comunidade escolar.

A segunda edição da Avaliação Institucional engloba a dimensão da “ambiência” e contém 16 questões distribuídas em quatro eixos: políticas pedagógicas; clima organizacional; infraestrutura; e política de gestão.

As orientações para a avaliação já estão no site da SED. O questionário será disponibilizado no mesmo endereço entre o dia 11 e 17 de novembro.

Quem pode responder e quais os dados necessários 

Alunos matriculados até o dia 10 de novembro de 2019 | Nº da matrícula

Alunos do ensino fundamental séries iniciais (1º ao 5º ano) com pais ou responsáveis | Nº da matrícula do aluno e CPF do Pai ou Responsável cadastrado na matrícula

Professores em atividade (aqueles que trabalham em mais de uma escola, podem responder por todas) | Nº do CPF

Equipe Administrativa em atividade | Nº do CPF

Como responder

Acesse o site, clique no banner da Avaliação Institucional, no topo da página, leia as instruções e participe. O questionário estará disponível entre 11 e 17 de novembro.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Patrícia Antunes
(48) 3664-0347 / 988177973
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br 
www.sed.sc.gov.br 


Foto: Mauricio Vieira / Arquivo Secom

A Secretaria de Estado da Educação (SED) publicou dois editais para contratação de professores Admitidos em Caráter Temporário (ACTs). As inscrições seguem abertas até o dia 19 de novembro, ao meio-dia.

O primeiro dos editais, publicado em 30 de outubro, trata de Processo Seletivo Simplificado para admissão de professores ACTs como Segundo Professor e para atuação em Programas e Projetos. O edital é voltado para profissionais que irão atuar na Educação Básica, nos níveis de Ensino Fundamental (anos iniciais ou finais), Ensino Médio e suas modalidades durante o ano letivo de 2020.

Já o edital publicado em 4 de novembro é referente a Processo Seletivo Simplificado para admissão de Professores ACTs como Segundo Professor e para atuação em Programas e Projetos. Mas, neste caso, a atuação é específica para o Instituto Estadual de Educação (IEE), em Florianópolis, durante o ano letivo de 2020.

Os segundos professores são profissionais que atuam diretamente ao lado de alunos com necessidades especiais dentro de sala de aula, para evitar prejuízo na aprendizagem no contexto da pessoa com deficiência. Já os professores de Programas e Projetos poderão atuar em 26 propostas desenvolvidas pela SED. 

Para conhecer as vagas que estão abertas, assim como todas as regras para participação do processo, basta acessar os editais Nº 2412/2019 e Nº 2413/2019.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Patrícia Antunes
(48) 3664-0347 / 988177973
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br 
www.sed.sc.gov.br 

 
Foto: Jonas Pôrto / Udesc

Estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo nº 08/2019 da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), com 38 vagas de professor substituto. As oportunidades estão distribuídas nos municípios de Balneário Camboriú, Chapecó, Florianópolis, Ibirama, Joinville, Lages, Laguna, Pinhalzinho e São Bento do Sul.

As vagas são temporárias, com prazo de até quatro anos, em diversas áreas do conhecimento. Os salários variam de acordo com a titulação e as horas contratadas. Confira o edital.

As inscrições do processo seletivo ocorrem no site oficial. O prazo segue até 12 de novembro para candidatos doadores de sangue e/ou medula, com isenção da taxa; e até 20 de novembro para os demais candidatos, por meio de boleto, no valor de R$ 100.

Entre 2 e 4 de dezembro, os candidatos da seleção da Udesc realizarão prova escrita e prova didática, além de passarem por avaliação de títulos.

Informações

Mais informações sobre vagas, endereços e horários de atendimento podem ser obtidas no edital.

Siga a Udesc pelo FacebookInstagramTwitter, Udesc em Rede (newsletter e podcast), WhatsApp e YouTube.

Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010


Escola começa a funcionar no próximo ano letivo. Foto: Ricardo Wolffenbuttel/ Secom

A EEB Professor Ângelo Cascaes Tancredo, em Palhoça, é a segunda escola estadual de Santa Catarina a aderir ao modelo cívico-militar proposto pelo governo federal. A unidade escolar que fica no bairro Bela Vista está em fase de finalização das obras e entrará em funcionamento no ano letivo de 2020. A primeira a anunciar a participação no programa do Ministério da Educação (MEC) foi a EEB Emérita Duarte Silva e Souza, em Biguaçu. Além das duas escolas da Grande Florianópolis, uma em Chapecó também fará parte do projeto, mas ainda não foi definida.   

"Selecionamos as duas primeiras escolas. Uma estabelecida e em atividade, em Biguaçu, e a segunda em outra configuração, a de uma escola que ainda irá iniciar as suas atividades, em Palhoça. Estamos trabalhando na seleção da terceira escola estadual, em Chapecó, de acordo com os requisitos estabelecidos pelo MEC para o modelo do PECIM", explica o secretário da Educação, Natalino Uggioni.

A Escola Professor Ângelo Cascaes Tancredo atenderá a até 400 alunos por turno, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental ao Ensino Médio. Serão entregues 12 salas de aula; biblioteca com dois pavimentos; dois laboratórios de tecnologia; dois laboratórios multiuso com bancadas para disciplinas como Química, Física, Biologia e Matemática; refeitório; auditório; ginásio e teatro arena a céu aberto.

Seleção em Chapecó

Na última sexta-feira, 1, a Secretaria de Estado da Educação (SED) recebeu confirmação do MEC de que poderia selecionar uma escola estadual no município de Chapecó, como nova cidade contemplada pelo Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (PECIM), fora da região metropolitana da Capital.  

A SED está realizando o levantamento de perfil das unidades e realizará os procedimentos de comunicação e aprovação junto à comunidade escolar para realizar o anúncio. O secretário da Educação lembra que as adequações ao modelo federal preservam a autonomia e liderança da gestão escolar, exercida pelos diretores, bem como a atuação dos educadores.

"Todo o processo pedagógico, o plano de gestão escolhido pela comunidade, a integração de disciplinas e atuação dos professores em sala de aula terão continuidade e estímulo dentro do modelo apresentado pelo MEC. As estruturas didático-pedagógicas e de gestão que temos terão como acréscimo o apoio dos militares atuando em todas as questões de ambiência escolar, para que possamos empreender esforços em uma melhora na qualidade do ensino".

O MEC anunciou ainda, na sexta-feira, que uma escola municipal de Itajaí também irá aderir ao programa.

Informações adicionais para imprensa:
Sicilia Vechi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
Fone: (48) 3664-0353 / (48) 3664-0353 / 99132-5252
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
www.sed.sc.gov.br 

A Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) anuncia a abertura das inscrições para o Processo Seletivo nº 003/2019, que prevê a contratação de profissionais de nível médio e superior para atuação no campus da instituição em São José por período determinado. O processo será realizado sob a responsabilidade da Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária (Fapeu), que publicou o edital e irá noticiar todos os comunicados e avisos referentes no endereço eletrônico: http://fapeuconcursos.com.br/. 

As inscrições poderão ser feitas a partir das 16h do dia 1º de novembro até as 16h do dia 29 de novembro de 2019. Os cargos de nível médio incluem vagas para técnico em atividades administrativas e motorista. Já as vagas para nível superior são para administrador, fonoaudiólogo, professor civil/ensino de LIBRAS, professor civil/Interpretação de LIBRAS, professor civil/dança, pedagogo, psicólogo e terapeuta ocupacional. 

Informações adicionais para a imprensa:
Aline Buaes
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Educação Especial - FCCE
E-mail: imprensa@fcee.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4943 / 99115-8918
Site: www.fcee.sc.gov.br

 




 

 
Foto: Nadine Quandt/Udesc

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Joinville abrirá até 12 vagas ao Mestrado Acadêmico em Física para o primeiro semestre de 2020. O curso é inteiramente gratuito e os melhores classificados podem ser contemplados com bolsa de estudos. As inscrições deverão ser realizadas até 17 de janeiro, via formulário eletrônico.

O curso conta com seis linhas de pesquisa: Dinâmica Não-Linear, Física da Matéria Condensada, Óptica e Física Atômica e Molecular, Ciência e Tecnologia de Plasmas, Superfícies e Filmes Finos e Relatividade e Cosmologia.

Serão aceitas as inscrições dos portadores de diploma de Bacharel ou de Licenciatura Plena em Física, ou de áreas afins, como Química, Matemática ou Engenharias. No ato da inscrição, os candidatos devem anexar o histórico escolar de graduação, o Currículo Lattes e duas cartas de referência.

Os documentos anexados à inscrição serão recebidos pela Coordenadoria de Ensino de Pós-Graduação. Somente serão homologadas as inscrições que estiverem de acordo com o edital.

A lista de inscrições homologadas e o cronograma de entrevistas serão publicados até 21 de janeiro no site do programa e no mural da secretaria. Os candidatos cujas inscrições forem homologadas deverão ser entrevistados de forma presencial ou online, via Skype, em 27 e 28 de janeiro. No dia da entrevista, a documentação comprobatória das informações preenchidas no Currículo Lattes deverá ser apresentada.

A relação final dos aprovados será publicada até 29 de janeiro.

Todas as informações sobre o processo seletivo estão no edital. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail ppgf.cct@udesc.br ou pelo telefone (47) 3481-7928.