Foto: Mauricio Vieira / Secom

No primeiro dia de vigência do decreto que prorroga as medidas de isolamento social em Santa Catarina, o governador Carlos Moisés reforçou que o foco desse esforço é preservar a vida dos catarinenses. Ao mesmo tempo, o Governo do Estado mantém diálogo com os setores produtivos para a retomada planejada, gradual e segura da atividade econômica. Nesta quarta-feira, 25, foram confirmados 122 casos de Covid-19 em SC.

Até o início da semana que vem, conforme o governador devem ser anunciadas a liberação de mais algumas atividades, desde que crescimento do contágio em Santa Catarina esteja dentro do previsto. "Na Europa ocorre o colapso da estrutura de saúde. São números extremamente pesados, e essa pandemia está se seguindo para as Américas. Não podemos imaginar que nosso país vá ser tratado de forma diferente, que não vai chegar aqui. Temos que estar preparados, mitigar os efeitos da crise, sem desprezar ninguém. É dever do Estado e de todos os cidadãos preservar os mais idosos, aqueles que são mais vulneráveis à doença", reforçou Carlos Moisés.

>>>>Tire suas dúvidas sobre as medidas restritivas e as ações de combate e prevenção à Covid-19

Nesta quarta-feira, o Governo do Estado autorizou a retomada gradual das obras públicas. "Todos estamos unidos para combater um inimigo que é invisível e, muitas vezes, imperceptível. O momento tem que ser de união. Estamos indo para a segunda semana de isolamento social, mas já negociando com todos os setores, recebendo propostas de como atuar com segurança, analisando e adequando. Vamos caminhar, olhar para frente, e sair desta situação com responsabilidade", destacou.

Ao mesmo tempo, a Secretaria de Estado da Saúde, com apoio do Ministério da Saúde, está reforçando a capacidade de leitos de UTI e equipamentos para lidar com a necessidade de atendimento das próximas semanas. Conforme o secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, estatísticas colhidas com os primeiros casos em Santa Catarina ajudarão a direcionar as ações e investimentos. Ele e o governador reiteraram que as ações e decisões do Governo de Santa Catarina são baseadas nas experiências bem-sucedidas de outros países e nas recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações também podem ser acompanhadas por Youtube, Instagram e Facebook do Governo do Estado. 

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
Site: www.sc.gov.br

 



Santa Catarina tem 122 casos confirmados do novo coronavírus, conforme boletim de atualização divulgado pelo governador Carlos Moisés em coletiva de imprensa no fim da tarde desta quarta-feira, 25. Há pacientes com diagnóstico positivo para a doença Covid-19 em todas as regiões do estado.

A partir desta quarta-feira, o governador informou que houve uma mudança nos critérios de monitoramento, com os casos passando a ser contabilizados pelo município de residência do paciente e não mais pelo de notificação. O estado tem 325 casos suspeitos da doença. 

Com a nova metodologia, no total, são 28 municípios catarinenses com casos confirmados até o momento, além de cinco casos de residentes em outros estados e três em outros países. Veja abaixo a lista de cidades:

Balneário Arroio do Silva - 1
Balneário Camboriú – 7
Braço do Norte – 9
Camboriú- 2
Blumenau – 9
Canelinha - 1
Chapecó – 2
Criciúma - 11
Florianópolis – 16
Gaspar - 1
Gravatal – 3
Içara - 1
Imbituba – 4
Itajaí - 12
Jaguaruna – 2
Jaraguá do Sul – 2
Laguna - 1
Lages - 1
Joinville – 5
Navegantes – 3
Pomerode – 1
Porto Belo - 2
Rancho Queimado – 2
São José – 5
São Ludgero – 1
São Pedro de Alcântara - 1
Tijucas - 1
Tubarão – 8

Outros estados – 5
Outros países – 3

O governador Carlos Moisés lembrou que o novo decreto com medidas de isolamento social passou a vigorar nesta quarta-feira, 25, e tem validade de sete dias. Segundo ele, as restrições são necessárias para evitar um colapso futuro.  “Nós entendemos que já temos resultados positivos para essa nossa ação, que é de mitigar o desenvolvimento dessa curva de contágio em massa. Queremos evitar que o colapso se instale no sistema de saúde, tanto público quanto privado, e isso nos impeça de atender as pessoas. A nossa decisão tem sido embasada em conceitos técnicos e que nós temos acompanhado no restante do mundo”, afirmou Carlos Moisés.

>>>>Tire suas dúvidas sobre as medidas restritivas e as ações de combate e prevenção à Covid-19

O secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, afirmou que, com os 122 casos confirmados, já há uma base de dados mais consistente para análise. Segundo ele, os pacientes com a Covid-19 em Santa Catarina até o momento são 53% mulheres e 47% homens. “Isso nos permite fazer uma análise mais apurada. Já temos a estratificação de gênero e, em breve, faremos também da idade. Assim como em outros países, temos a faixa etária dos idosos como a mais acometida, mas não somente eles que são infectados. Faremos ainda a estratificação por regiões do Estado, para fazer um mapa de calor. Todas as análises para efeito de epidemiologia estão sendo realizadas para que nós possamos planejar as ações que precisam ser adotadas a curto, médio e longo prazo”, afirmou Zeferino.

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações também podem ser acompanhadas por Youtube, Instagram e Facebook do Governo do Estado. 

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

 

 


Fotos do sistema utilizado. Foto: Divulgação / Epagri

Com apoio da Epagri, uma destilaria de cachaça artesanal em Curitibanos transformou álcool 46% em 70% para uso no posto de saúde e hospital regional da cidade. Para isso, a família de agricultores usou um destilador de fluxo contínuo, tecnologia adaptada e difundida pela Epagri para produção de cachaça em pequena escala.

A produção dos 30 litros de álcool 70% é resultado de uma ação conjunta entre Epagri, Universidade Federal de Santa Catarina, Prefeitura de Curitibanos e a família Girotto, do Assentamento Primeiro de Maio.

>>>>Tire suas dúvidas sobre as medidas restritivas e as ações de combate e prevenção à Covid-19

O processo de produção começou com um contato da secretaria da Saúde de Curitibanos com o professor de química no campus da UFSC em Curitibanos Cristian Soldi. Ele entrou em contato com familiares da Adriana Francisco, extensionista da Epagri em Frei Rogério e membro da família de agricultores em Curitibanos.

“O professor Cristian fez contato para saber se o nosso destilador tinha condições de destilar novamente o álcool 46% e transformá-lo em 70%". Coube à Adriana resgatar conhecimentos, já que o seu marido, Antônio Marcelino Girotto, fez o curso de destilação com um profissional da Epagri já aposentado, Jack Eliseu Crispim, que adaptou e difundiu a tecnologia. "Tudo que a gente sabe fazer aqui em casa foi aprendido com ele ", acrescenta Adriana, que em 2020 completa 10 anos como extensionista da Epagri.

Para o resgate do conhecimento, Adriana fez contato com Stevan Grützmann Arcari, enólogo e pesquisador da Estação Experimental da Epagri em Urussanga. Com base nas orientações do pesquisador, somadas ao conhecimento prático que a família tem no uso do destilador, a ação foi realizada. Foram trazidas à propriedade 76 embalagens de álcool 46% compradas pela Prefeitura de Curitibanos. Esse produto passou pelo destilador, em fluxo lento e com controle de temperatura, chegando a um álcool de graduação variável entre 85% e 86%, que foi reduzido para 30 litros de álcool 70%.

Além de fornecer o álcool 46%, a prefeitura de Curitibanos disponibilizou um funcionário para levar água até a propriedade, já que a região passa por estiagem e água de qualidade é indispensável para refrigerar o sistema. Coube ao professor Soldi levar até a propriedade o alcoômetro, que mediu o grau do álcool fabricado. Depois, em laboratório, ele também confirmou a qualidade do produto, que estava pronto para ser usado pela rede municipal de Saúde de Curitibanos.

A tecnologia

O enólogo da Epagri explica que o aparelho usado na transformação é um destilador contínuo, ou seja, produz sem parar enquanto estiver alimentado de matéria prima.  Desenvolvido pela Epagri para produção de cachaça em pequena escala, ele segue o mesmo princípio dos grandes destiladores das usinas. "A qualidade e a concentração do produto final podem ser moduladas de acordo com a quantidade de calor e a vazão", esclarece Arcari.

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações também podem ser acompanhadas por Youtube, Instagram e Facebook do Governo do Estado. 

Informações e entrevistas
Adriana Francisco, extensionista da Epagri: (49) 98877-8322 / adrianafrancisco@epagri.sc.gov.br

Mais informações para a imprensa:
Gisele Dias
Assessoria de imprensa 
Epagri
Fone: (48) 3665-5147 / 99989-2992
E-mail: giseledias@epagri.sc.gov.br
Site: www.epagri.sc.gov.br



A diretoria da Aneel aprovou nesta terça-feira, 24, um conjunto de medidas para garantir a continuidade do serviço de distribuição de energia elétrica, protegendo consumidores e funcionários das concessionárias em meio ao cenário de pandemia do novo coronavírus. As medidas aprovadas nesta terça terão validade de 90 dias, podendo ser prorrogadas. Elas foram determinadas em Reunião Pública Extraordinária (virtual), com a participação de presidentes de empresas de energia de todo o país, incluindo a Celesc. 

Muitas das providências já haviam sido adotadas pela Celesc, como:

  • Paralisação temporária do atendimento presencial e de serviços não essenciais. A medida foi precedida de ampla comunicação à população por meio de veículos de imprensa, redes sociais e canais virtuais oficiais da Empresa (www.celesc.com.br);
  • Priorização dos atendimentos telefônicos, das solicitações de urgência e emergência (Emergência: 0800 480196), como medida para preservar a saúde dos colaboradores e da população, em atendimento às restrições impostas por atos do poder público;
  • Intensificação do uso de meios eletrônicos de atendimento para o funcionamento do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), como: canais virtuais da empresa em www.celesc.com.br, aplicativo Celesc (Android e iOS), ou via telefone 0800 48 0196;
  •  Suspensão do corte de unidades consumidoras dos Consumidores da Classe Baixa Renda com a postergação dos faturamentos de março e abril e pagamento a partir de maio, em até 12 parcelas;
    Priorização dos atendimentos de urgência e emergência, o restabelecimento do serviço em caso de interrupção, sendo reduzidos os desligamentos programados;
  • Adoção de medidas objetivando preservar e priorizar o fornecimento de energia aos serviços e atividades considerados essenciais, de que tratam o Decreto nº 10.282, de 2020 e o art. 11 da Resolução Normativa nº 414, de 2010;
  • Elaboração de plano de contingência específico para o atendimento de unidades médicas e hospitalares. 

Outras medidas adotadas pela Aneel:

  • Suspender os prazos para a solicitação de ressarcimentos por danos em equipamentos. A medida é necessária, uma vez que o processo de ressarcimento envolve a circulação de técnicos até a casa do consumidor para verificar o dano;
  • Permitir a suspensão da entrega da fatura mensal impressa no endereço dos consumidores. Ao suspender a entrega de fatura impressa, a distribuidora deverá enviar aos consumidores as faturas eletrônicas ou o código de barras, por meio de canais eletrônicos ou disponibilizá-las em seu site ou aplicativo;
  • Permitir que as distribuidoras realizem leituras do consumo em intervalos diferentes do usual ou mesmo que não realizem a leitura. Quando não houver leitura, o faturamento será feito com base na média aritmética do consumo nos últimos 12 meses;
  • Vedar a suspensão do fornecimento por inadimplência de unidades consumidoras residenciais urbanas e rurais, incluindo baixa renda, além de serviços e atividades

Informações adicionais para imprensa:
Heda Wenzel
Assessoria de Comunicação
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc
E-mail: imprensa@celesc.com
(48) 3231-6226
Site: www.celesc.com.br


Foto: Cristiano Estrela / Arquivo / Secom

Não clique em links com mensagens suspeitas, com expressões do tipo “urgente!”, “atenção!”, “leia!”, “não deixe de repassar!”, “Compartilhem antes que excluam!”, “Divulgue para seus contatos!” ou com ofertas fora do comum. Verifique a informação e não repasse qualquer conteúdo sem a devida confirmação. As dicas são da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) da Polícia Civil, unidade da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC) e do Ciberlab do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Diante da pandemia do coronavírus, policiais civis observam a necessidade de se fazer o alerta também aos golpes em links relacionados à Covid-19, pois criminosos costumam a se aproveitar do momento para ludibriar as pessoas.

Segundo o delegado Luis Felipe Rosado, já há casos em outros Estados em que golpistas utilizam informações sobre o coronavírus e obtém acesso a informações pessoais. “Fazemos esse alerta de cuidado às pessoas sobre golpes praticados por redes sociais, aplicativos de mensagens e mensagens de texto relacionados ao coronavírus. Caso tenha sido vítima faça um Boletim de Ocorrência na Delegacia Virtual da Polícia Civil, sem a necessidade de ir a uma delegacia”, avisa o delegado. A denúncia também pode ser feita pelo 181 ou WhatsApp: (48) 98844-0011.

>>>>Acesse a Delegacia Virtual em www.pc.sc.gov.br

Dicas para não cair em links falsos

Veja algumas dicas para se proteger de crimes cibernéticos.:

  • Cuidado com URLs (links) dos sites que for acessar, muito deles podem ser bem similares aos dos sites verdadeiros, porém com uma ou outra letra diferente.
  • Atenção redobrada com notícias sensacionalistas, ofertas excepcionalmente boas e outras ocasiões que se mostrem fora do comum.
  • Suspeite de mensagens com as expressões: "Urgente!", "Atenção!", "Leia!", "Não deixe de repassar!", "Compartilhem antes que excluam!",  "Divulgue para seus contatos!"
  • Fique atento aos erros de português dos textos e páginas com layout mal construídas
  • Cuidado com situações que exigem dinheiro ou dados de cartões de crédito
  • Sempre confirme se a informação é verdadeira. Caso seja suspeita, não repasse

Fonte: Ciberlab - Ministério da Justiça e Segurança Pública e DEIC/SC

Ações de prevenção ao coronavírus em Santa Catarina

Os dados oficiais do Governo do Estado em relação ao novo coronavírus são atualizados no sitewww.coronavirus.sc.gov.br. As notícias relacionadas às medidas para combater a propagação da doença também podem ser conferidas aqui. As informações também podem ser acompanhadas por Youtube, Instagram e Facebook do Governo de Santa Catarina. 

Informações adicionais para imprensa:
Diogo Vargas
Assessoria de Comunicação
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8708 / (48) 99119-8960
Site: www.pc.sc.gov.br 

Três empresas de laticínios foram notificadas pelo Procon-SC depois que o órgão recebeu uma denúncia sobre o aumento repentino em alguns de seus produtos. De acordo com a notificação, as empresas terão 24 horas para enviar ao Procon e ao Ministério Público uma justificativa para o aumento desses valores, que foram repassados aos estabelecimentos comerciais e, por consequência, irá pesar no bolso do consumidor. 

Até a semana passada, era possível encontrar nas prateleiras dos supermercados o leite de uma das empresas por R$ 2,20, hoje o valor proposto é de R$ 3,10. O leite de outra marca estava R$ 2,12 e o preço cobrado por ele aumentou para R$ 3,23. Em outra, o valor encontrado nos mercados passou de R$ 2,46 para R$ 3,70.

 O presidente da Associação Catarinense de Supermercados (Acats), Paulo Cesar Lopes, disse em entrevista que desde a última quinta-feira, 19, quando começaram a comprar o leite para repor os estoques, o aumento já foi sentido. Hoje, há casos de preços de 40% a 50% mais caros. Se as empresas não justificarem esse aumento dentro do prazo estabelecido, poderão sofrer sanções administrativas, previstas em lei.

Vale lembrar que o aumento injustificado de preços pode ser caracterizado como prática abusiva, o que fere o artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor. “A Acats já registrou um aumento de 50% no valor do leite. Temos que ver quais motivos levaram a isto, para que o consumidor não seja lesado”, explicou o diretor do Procon-SC, Tiago Silva.

Informações adicionais para a imprensa
Paula Imperial
Assessoria de Imprensa
Procon de Santa Catarina
E-mail: paulaimperial.proconestadual@gmail.com
Fone: (48) 2107-2903
Site: www.procon.sc.gov.br/


Foto Divulgação / PMSC

A  Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) está trabalhando de forma efetiva para orientação e fiscalização do cumprimento do Decreto do Governo do Estado com medidas restritivas para evitar a propagação do novo coronavírus em solo catarinense. Até terça-feira, dia 24, desde a publicação do primeiro decreto governamental foram atendidas 1.025 ocorrências, nas quais foram realizadas 793 notificações e 76 interdições de estabelecimentos.

Além disso, foram lavrados 113 termos circunstanciados (quando o policial elabora um relatório no local e o envia ao Poder Judiciário, que fica com a incumbência de marcar uma audiência com o autor da conduta) e sete pessoas foram presas em razão do descumprimento das determinações.

Segundo o comandante-geral da PMSC, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Junior, quando alguém é flagrado na rua em grupos ou ajuntamentos, principalmente em praias, praças, parques e áreas de lazer, o Policial Militar faz uma abordagem de orientação recomendando o isolamento. “Caso haja recusa ou reticência em atender, ele é notificado pelo policial. Se mesmo assim não for atendido, o agente irá lavrar um Termo Circunstanciado e uma audiência no fórum é marcada para ele se explicar”, esclarece.

Além do número 190, os cidadãos podem acionar a Polícia Militar através do aplicativo PMSC Cidadão. Nesse período, os telefones de emergência da PMSC podem estar congestionados e, por meio do aplicativo, o atendimento será mais rápido. Para baixar o aplicativo, o cidadão pode utilizar as lojas virtuais, tanto do sistema Android como o IOS.

Araújo Gomes destaca que os policiais recebem diariamente um boletim com todas as atualizações legais para estudar e fazer a aplicação correta da legislação e suas interpretações. "A PMSC é uma corporação totalmente mobile, permitindo que tenhamos um acesso rápido aos policiais da ponta por seus equipamentos e aplicações. Além disso, estamos reforçando o caráter humanitário da missão e a apreensão das pessoas como um fator que influencia no humor de todos e requer atenção no atendimento”, completou.

Ações educativas

A PMSC também está realizando um trabalho educativo, colocando cartazes produzidos pelo Governo do Estado e que foram distribuídos para todo o efetivo estadual através de cada Organização Policial Militar (OPM). 

Os cartazes dão orientações aos cidadãos catarinenses sobre como devem atender às medidas apresentadas nos dois decretos publicados pelo Governo Estadual. São dois tipos de materiais que devem ser colocados em locais onde não devam circular pessoas e com orientações às pessoas referentes aos cuidados a serem tomados sobre o novo coronavírus. Além de fixar o cartaz, o policiamento está orientando toda a população a ficar em casa.

Informações adicionais para imprensa:
Assessoria de Imprensa
Marcelo Passamai
Polícia Militar de Santa Catarina - PMSC
E-mail: ccschefia@pm.sc.gov.br e ccssubchefia@pm.sc.gov.br
Fone: (48) 3229-6920/3229-6921
Site: www.pm.sc.gov.br 


Foto: Divulgação 

O Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Social, antecipou o pagamento de R$ 7,8 milhões referentes à primeira parcela do cofinanciamento para a rede de assistência social dos municípios catarinenses. O adiantamento é uma das medidas para auxiliar na situação de emergência em saúde pública no Estado de Santa Catarina devido à pandemia do novo coronavírus.

“Esta antecipação autorizada inclusive será importante porque, em construção com o Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social, os municípios terão maior autonomia para escolher a forma de utilização dos recursos em seus serviços”, explica a secretária de Desenvolvimento Social, Maria Elisa De Caro.

>>>>Tire suas dúvidas sobre as medidas restritivas e as ações de combate e prevenção à Covid-19

O total a ser repassado é de R$ 23 milhões, em três vezes, conforme pactuado na Comissão Intergetores Bipartite (CIB), em 12 de março de 2020, na cidade de Jaraguá do Sul. A Resolução da CIB foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta segunda, 23, e já está em vigor. Após a publicação da Resolução do Conselho Estadual de Assistência Social -(CEAS), que delibera sobre a utilização dos recursos, caberá aos municípios que enviem o plano de trabalho com a documentação para que ocorra o repasse. 

De acordo com a resolução da CIB, o critério de partilha será de acordo com o número de Centros de Referência de Assistência Social (Cras) de cada município, que poderá utilizar nos serviços de  Proteção Social Básica, Proteção Social Especial de Média Complexidade, Proteção Social Especial de Alta Complexidade e Benefícios Eventuais.

Ações de prevenção ao coronavírus em Santa Catarina

Os dados oficiais do Governo do Estado são atualizados no site www.coronavirus.sc.gov.br. As notícias relacionadas às medidas para combater a propagação da doença também podem ser conferidas aqui. As atualizações também podem ser acompanhadas por Youtube, Instagram e Facebook do Governo do Estado. 

Mais informações para imprensa:
Marta Scherer
Assessoria de Comunicação 
Secretaria de Desenvolvimento Social - SDS
Fone: (48) 3664-0916
E-mail: ascom@sst.sc.gov.br

 


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Carlos Moisés informou que o Governo de Santa Catarina já tem um planejamento para a retomada da atividade econômica. As ações serão gradativas, conforme ocorra uma evolução controlada do número de casos de coronavírus no estado. O objetivo é adequar as medidas de isolamento à necessidade dos catarinenses com segurança. Ao mesmo tempo, o Estado pretende ampliar em 713 os leitos de UTI nos hospitais em um período de 30 dias, que se somarão aos 801 que já existem.

Ele destacou que toda medida envolvendo o isolamento social será tomada com cautela, sempre levando em conta a evolução do número de casos confirmados, a demanda sobre o sistema público de saúde e os impactos na economia. Para isso, manterá diálogo com o setor produtivo. O governador antecipou ainda que as obras públicas devem ser retomadas nesta quarta-feira, 25.

>>>>Tire suas dúvidas sobre as medidas restritivas e as ações de combate e prevenção à Covid-19

"Conviver com o vírus é uma árdua tarefa que vamos ter que enfrentar, sempre monitorando nossa curva de casos suspeitos e confirmados e modulando as nossas ações. Esse problema de saúde pública não é simples e não pode ser subestimado. Estamos trabalhando de forma muito responsável, com base nas experiências dos outros países que já sofreram com esse desastre, e precisamos do apoio de toda a sociedade", reiterou Carlos Moisés.  

Em outra frente de trabalho, o Governo de Santa Catarina está ampliando a capacidade do sistema público de saúde para receber os pacientes que necessitem de terapia intensiva. Um total de 713 novos leitos será aberto.  

"Nós projetamos a quantidade de pessoas que vai procurar a rede de saúde necessitando de terapia intensiva. A partir dessa instalação, vamos monitorar as demandas de forma rápida e objetiva para utilizar outros espaços, inclusive para quem precisar de um atendimento intermediário", esclareceu Carlos Moisés. "Vamos dar uma resposta à altura do que a sociedade espera. Tomamos as medidas necessárias no momento certo e vamos colher os resultados de todo esse esforço que os catarinenses estão fazendo. Dentro do possível, vamos retomar as atividades do dia a dia", acrescentou o governador.

Apoio do Governo Federal

Pela manhã, o governador participou de uma videoconferência com o presidente da República, Jair Bolsonaro, em que recebeu a garantia do Governo Federal de que não faltarão recursos para o combate ao coronavírus. "Os R$ 8 bilhões que serão destinados aos estados e municípios são um valor relevante para se somar aos investimentos que vamos fazer. O ministro Paulo Guedes garantiu que não vai faltar dinheiro e que todo esforço para a liberação desses recursos será feito", relatou.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, garantiu que chegarão aos Estados os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os funcionários da saúde.

O governador também enalteceu o trabalho feito pelos prefeitos nos municípios, responsáveis pelo primeiro atendimento aos pacientes com o novo coronavírus. Carlos Moisés agradeceu o apoio recebido dos demais Poderes do Estado, o trabalho da imprensa e de entidades da sociedade civil organizada. "As equipes de saúde, de segurança, todos do Governo do Estado estão se expondo e trabalhando para salvaguardar a saúde dos catarinenses. Precisamos da contribuição de todos, que fique em casa e tome os cuidados para evitar a propagação do vírus", concluiu o governador.

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações também podem ser acompanhadas por Youtube, Instagram e Facebook do Governo do Estado. 

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
Site: www.sc.gov.br


Arte / Secom

Santa Catarina tem 109 casos confirmados do novo coronavírus, conforme boletim de atualização divulgado pelo governador Carlos Moisés em coletiva de imprensa nesta terça-feira, 24. Há pacientes com diagnóstico positivo para a doença Covid-19 em todas as regiões do Estado.

Os municípios com casos confirmados (por localidade de notificação) são: Florianópolis (20), Itajaí (10), Balneário Camboriú (9), Tubarão (9), Braço do Norte (9), Criciúma (9), Blumenau (7), São José (6), Joinville (4), Imbituba (4), Navegantes (3), Chapecó (3), , Gravatal (2), Jaguaruna (2), Jaraguá do Sul (2), Porto Belo (2), Rancho Queimado (2), Içara (1), Laguna (1), Lages (1), Pomerode (1), Gaspar (1) e Tijucas (1).

O governador Carlos Moisés reforçou o apelo para que as pessoas realizem o isolamento social voluntário. “Essa é a medida mais adequada para o melhor resultado da proteção de todos. Nosso estado já enfrentou muitos desastres, mas os catarinenses são um povo muito preparado, que tem muita resiliência, que consegue se reinventar e se reconstruir mesmo diante das adversidades”, afirmou.

O número de casos suspeitos caiu de 410 para 336, de acordo com o boletim divulgado pelo governador. “É o resultado do esforço individual de cada catarinense. Precisamos continuar protegendo os nossos idosos, aqueles pacientes que têm doenças pré-existentes, que são os mais vulneráveis”, complementou.

O secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, reforçou a avaliação favorável da redução do número de casos suspeitos. “Percebemos uma evolução desse quadro e isso se reflete em uma situação positiva para o Estado”, afirmou.

Os dados oficiais do Governo do Estado são atualizados no site www.coronavirus.sc.gov.br. As notícias relacionadas às medidas para combater a propagação da doença também podem ser conferidas aqui. As atualizações também podem ser acompanhadas por Youtube, Instagram e Facebook do Governo do Estado. 

>>>>Tire suas dúvidas sobre as medidas restritivas e as ações de combate e prevenção à Covid-19

Ações para conter a propagação do vírus

A melhor forma de frear o avanço do coronavírus é a prevenção:

  • Caso o paciente apresente os sintomas da doença, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Não procure um hospital.  Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações em relação ao tratamento
  • Em caso de dúvidas sobre onde procurar ajuda, as pessoas devem ligar para o número 136, do Disque Saúde, disponibilizado pelo Ministério da Saúde
  • Somente serão transferidos para UPAs ou hospitais pacientes em estado mais grave. Os sintomas do coronavírus são semelhantes ao de gripe e a recomendação para quem não tiver o caso agravado é que fique em isolamento e monitoramento em casa
  • Idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados e a locais com aglomeração
  •  Evite viajar se estiver com febre ou tosse
  • Evite contato com pessoas que estiverem visivelmente doentes, principalmente com sintomas respiratórios (tosse ou coriza)
  • Higienize as mãos frequentemente, seja com água e sabão ou álcool gel
  • Evite tocar os olhos, nariz e boca
  • Pratique a etiqueta da tosse: ao tossir e espirrar, cubra a boca com lenço descartável ou antebraço. Descarte o lenço imediatamente
  • Se você ficar doente durante uma viagem, procurar imediatamente a tripulação ou equipe médica de bordo
  •  Na viagem, evite a ingestão de alimentos de procedência duvidosa ou inadequadamente preparados
  • Evite o contato com animais silvestres ou animais doentes
  • Evite que crianças e adolescentes com menos de 14 anos mantenham contato prolongado com pessoas com mais de 65 anos
  • Evite a circulação em locais com grande aglomeração de pessoas, inclusive praias, lagos e lagoas

 

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br