Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

Os principais aspectos da Reforma Administrativa

Os principais aspectos da Reforma Administrativa

O governador Carlos Moisés comenta os principais pontos da Reforma Administrativa, pensada em três eixos: redução de gastos públicos, reorganização da estrutura e qualificação do serviço prestado. A proposta do Projeto de Lei Complementar, já encaminhado à Assembleia Legislativa, vai gerar uma economia de até R$ 124,3 milhões aos cofres públicos nos próximos 12 meses – ou seja, de cerca de R$ 500 milhões em quatro anos 

Oportunidades

Próximos eventos

A Polícia Civil por meio da Divisão Especializada de Combate ao Narcotráfico, da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Denarc/Deic), divulgou os resultados obtidos no ano de 2017. Contando com o apoio e suporte da delegacia-geral da Polícia Civil, nos últimos três anos, a Denarc/Deic foi reestruturada, visando atingir a macrocriminalidade voltada a narcotraficância em Santa Catarina. Desta forma, a especializada passou a ser dotada de policiais civis com a expertise e competências necessárias para a realização de investigações de alta complexidade.

 Além disso, foram estreitadas as relações e parcerias com as unidades da Deic, unidades policiais civis da ponta, Diretoria de Inteligência da Polícia Civil (DIPC), Diretoria de Informações e Inteligência (DINI), DIC’s, bem como com as instituições Receita Federal do Brasil, PRF, Ministério Público, PM, dentre outras, agregando-se assim, diferentes competências e experiências, o que resultou no aprofundamento das investigações e o alcance do nicho de criminalidade com repercussão no território catarinense e outros estados da federação.

De acordo com o levantamento, no ano de 2017 a Denarc/Deic apreendeu três vezes mais drogas comparando com o ano de 2016 e ainda, realizou significativo número de prisões e lavratura de procedimentos investigatórios policiais.

No ano de 2017, foram registradas as maiores apreensões de drogas em território catarinense, num total de 16 toneladas de maconha, resultando na prisão de cinco pessoas, em operações realizadas pela equipe da Denarc/Deic em parceria com a DFRV/Deic, DIC de São Lourenço do Oeste, PRF e Receita Federal do Brasil, ocorridas nos meses de maio, junho e julho de 2017, nas cidades de Garuva, Porto Belo e Ponte Alta. Com o aprofundamento das investigações, a Divisão Especializada de Combate ao Narcotráfico, em 17 de outubro de 2017, desarticulou a organização criminosa responsável pelo envio dos carregamentos mencionados para Santa Catarina ao realizar a prisão de quatro pessoas. 


Também merece destaque os seguintes trabalhos: 

1) Em 31.01.2017 – Tijucas - Após três meses de investigações realizadas pela Denarc/Deic/PCSC, em conjunto com a Delegacia de Polícia da Comarca de Tijucas, foi descoberto que uma mulher comercializava entorpecentes para caminhoneiros na BR-101, na modalidade tele-entrega. A operação foi deflagrada em 31 de janeiro de 2017, tendo sido cumprimento mandado de busca e apreensão, expedido pela Justiça, resultando na apreensão de 150 gramas de cocaína, dinheiro e ainda, na prisão em flagrante da investigada. No dia 31 de maio de 2017, o Poder Judiciário, da Comarca de Tijucas, condenou a investigada a pena de cinco anos de reclusão em regime fechado, pela prática do crime de tráfico de drogas; 

2) Em 07.03.2017 – Florianópolis - A Denarc/Deic fechou um laboratório de Skunk, derivado concentrado de maconha, em uma casa de luxo em Florianópolis. A comercialização era feita para a alta sociedade da cidade, e, na ocasião, foram apreendidos mais de 100 pés de Skunk, totalizando 15,400 quilos, sendo duas pessoas presas;

3) Em 12.05.2017 - São José - A Denarc/Deic prendeu em flagrante delito um homem, de 30 anos, que armazenava em sua residência aproximadamente oito quilos de maconha. Foram apreendidos também uma balança de precisão e uma faca, instrumentos, estes, utilizados no manejo do ilícito;

4) Em 29.07.2017 - São Lourenço do Oeste - A Denarc/Deic e DIC São Lourenço do Oeste, Polícia Rodoviária Federal e Receita Federal do Brasil, em união de esforços, no final da tarde de sábado, do dia 29 de julho de 2017, na divisa dos Estados do Parará e Santa Catarina, abordaram dois caminhões vindos do estado do Mato Grosso do Sul. Após averiguação das cargas de milho que estavam sendo transportadas, foram localizadas 1,173 toneladas de maconha e 740 gramas de skunk (derivado de maconha), avaliadas em R$ 3 milhões. Na ocasião, três indivíduos foram presos em flagrante e conduzidos até a Delegacia de Polícia Civil de São Lourenço do Oeste para autuação. O Poder Judiciário, por meio da Vara Única da Comarca de São Lourenço do Oeste, no último dia 4 de dezembro de 2017, condenou três homens, a penas que somadas, ultrapassam 43 anos de prisão, pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, majorados em razão dos ilícitos envolverem os estados de Mato Grosso do Sul e Santa Catarina;

5) Em 01.08.2017 - Barra Velha - Durante operação conjunta da Polícia Civil, por meio da Denarc/Deic, Receita Federal e PRF, foi apreendido 33,5 quilos de crack. Na oportunidade foi preso em flagrante um homem de 27 anos, morador de Dourados/MS pela prática do crime de tráfico interestadual de drogas;

6) Em 10.08.2017 - Joinville - Durante ação conjunta da Polícia Civil, por meio de Denarc e Receita Federal do Brasil, com apoio da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar, foi apreendido 149 tabletes de cocaína, totalizando 158 quilos, avaliada em R$ 4 milhões, sendo uma pessoa presa em flagrante, pela prática do crime de tráfico interestadual de drogas;

7) Em 16.08.2017 - Barra Velha - Foi realizada operação conjunta da Polícia Civil, por meio da Denarc/Deic, Receita Federal do Brasil, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar, tendo resultado na apreensão de 440 quilos de maconha e 970 gramas de haxixe e ainda, na prisão em flagrante de uma pessoa pela prática do crime de tráfico interestadual de drogas;

8) Em 01.09.2017 - Palhoça - A Denarc/Deic apurou que um integrante de facção criminosa realizava o tráfico de drogas em um apartamento no bairro Aririu,em Palhoça. Com base nos elementos de prova colhidos, foi representado pela expedição de mandado de busca e apreensão, e após parecer favor do Ministério Público, a Autoridade do Judiciário decretou a medida. No dia 1º de setembro de 2017, policiais civis da especializada diligenciaram no local, sendo cumprida a ordem judicial, resultando na apreensão de 9,123 de cocaína, R$ 16 mil em espécie, uma motocicleta, aparelhos celulares, dentre outros materiais. Na ocasião, foi realizada a prisão em flagrante de um homem, de 35 anos, natural de Florianópolis, com passagem por roubo, sendo autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Dessa ocorrência, o Poder Judiciário, por meio da 1ª Vara Criminal da Comarca de Palhoça/, no dia 19 de dezembro de 2017, condenou o investigado a pena de oito anos e 10 meses de reclusão, em regime inicialmente fechado e ainda, no pagamento de 700 dias-multa, pela prática do crime de tráfico de droga (art. 33, Caput, da Lei 11.343/06);

9) Em 20.11.2017 – Florianópolis - A Denarc/Deic, em conjunto com a Receita Federal do Brasil, por meio da Inspetoria de Florianópolis e  Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT),  por volta das 20 horas, nas dependências do Terminal  Rodoviário Rita Maria, em Florianópolis, realizou a prisão em flagrante de uma mulher, de 22 anos, natural de Pirapora/MG e moradora de Florianópolis, em poder de três quilos e 176 gramas de ecstasy (droga sintética). Apurou-se que a indiciada trouxe de Barcelona/Espanha o entorpecente para abastecer a Grande Florianópolis. Sendo assim, foi autuada em flagrante pela prática do crime de tráfico transnacional  de drogas;

10) Em 04.12.2017 Camboriú - A Denarc/Deic e Receita Federal do Brasil realizaram a apreensão de 94 tabletes de cocaína, totalizando 101,2 quilos, avaliada em R$ 3 milhões, e ainda, prendeu em flagrante um homem que transportava a droga. Na ocasião também foi apreendido um veiculo Renault Master;

11) Em 18/12/2017 - Florianópolis - A Denarc/Deic fechou o maior laboratório de Skunk e cultivo de maconha em Florianópolis e ainda, prendeu dois homens em flagrante. As diligências resultaram na apreensão de centenas de pés de maconha, vários pacotes de skunk, haxixe e óleo de maconha, prontas para comercialização, R$ 13,3 em espécie, insumos, fertilizantes, termômetros, lâmpadas e maquinário utilizados no cultivo e manipulação laboratorial de entorpecentes, balanças de precisão, bem como dos veículos Ford/Ranger, VW/Fox, Motocicleta Yamaha XT660 e Ford/Celta;

Entre os trabalhos investigativos realizados, alguns já foram julgados pelo Poder Judiciário no ano de 2017, sendo 15 pessoas condenadas a penas que ultrapassam 145 anos de prisão, o que representa o trabalho de repressão qualificada que vem sendo empregado pela equipe da Denarc/Deic. A título de exemplo, citamos a ocorrência em que a Polícia Civil, por meio da Denarc/Deic e DIC São Lourenço do Oeste, Polícia Rodoviária Federal e Receita Federal do Brasil, no final da tarde de sábado do dia 29 de julho de 2017, na divisa dos Estados do Parará e Santa Catarina, abordaram dois caminhões vindos do estado do Mato Grosso do Sul. Após averiguação das cargas de milho que estavam sendo transportadas, foram localizadas 1,173 toneladas de maconha e 740 gramas de Skunk (derivado de maconha), avaliadas em R$ 3 milhões. Na ocasião, três indivíduos foram presos em flagrante e conduzidos até a Delegacia de Polícia Civil de São Lourenço do Oeste para autuação, tendo o Poder Judiciário, por meio da Vara Única da Comarca de São Lourenço do Oeste, no último dia 4 de dezembro de 2017, condenou três homens a mais de 43 anos de prisão;

De acordo com titular da Denarc/Deic, Pedro Henrique de Paula e Silva Mendes, os resultados históricos foram alcançados graças à competência e dedicação dos policiais civis que integram a especializada e às parcerias com as unidades policiais civis e demais instituições, especialmente com as Divisões de Investigação Criminal (DIC), Receita Federal do Brasil e Polícia Rodoviária Federal.

O diretor da Diretoria Estadual de Investigações Criminais da Polícia Civil, Adriano Krul Bini, parabeniza todos os envolvidos, destacando os membros do Ministério Público e Poder Judiciário, assessoria e servidores dos órgãos que atuam nos processos resultantes das investigações citadas, bem como aos promotores de Justiça Flávio Duarte de Souza e Marcio André Zattar Cota, titulares das 7ª e 4ª Promotorias de Justiça das Comarcas de Blumenau e Jaragua do Sul respectivamente e as magistradas Jussara Schittler dos Santos Wandscheer e Anna Finke Suszek, titulares das 3ª e 1ª Varas Criminais das Comarcas de Blumenau e Jaragua do Sul respectivamente, e todas as equipes de servidores pela parceria com Denarc/Deic, dedicação e extremo comprometimento no combate ao tráfico de drogas em prol da sociedade catarinense.

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br


Foto: Defesa Civil de Florianópolis/Divulgação

A Secretaria de Estado da Defesa Civil destinou os primeiros itens de assistência humanitária aos atingidos pelas chuvas em Florianópolis. Na tarde desta sexta-feira, 12, a Diretoria de Respostas aos Desastres enviou ao município água potável, cesta básica, kit de higiene e limpeza, colchão de solteiro e acomodações.

Os produtos devem chegar a partir da noite desta sexta e seguem durante o fim de semana. No total são 4 mil litros de água, 140 kits de limpeza, 170 kits de higiene pessoal, 100 cestas básicas, 300 colchões e acomodações. Os recursos são do Fundo Estadual de Proteção e Defesa Civil.

O atendimento aos moradores foi garantido pelo secretário de Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, durante coletiva de imprensa na prefeitura na manhã desta sexta-feira. Além dos itens, há possibilidade de auxiliar com kit de transposição de obstáculos nos acessos onde a água destruiu as pontes. Porém, dependerá do plano de trabalho que está sendo elaborado pela prefeitura.

Informações adicionais para a imprensa
Cleiton Ferrasso
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br

>>> Governo do Estado libera R$ 3 milhões para prefeitura de Florianópolis reparar danos provocados pelas chuvas


Foto: Robson Valverde/SES

O secretário de Estado da Saúde, Murillo Capella, esteve reunido na manhã desta sexta-feira, 12, com os membros do Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes) para avaliar os danos causados pelos altos volumes de chuva registrados em Santa Catarina desde o dia 9 de janeiro. Também foram discutidas estratégias de trabalho para os próximos dias, devido a indicação de continuidade das chuvas pela Defesa Civil do Estado.

Uma das maiores preocupações é o aparecimento de casos de leptospirose e acidentes com animais peçonhentos, neste período após inundações. “Temos disponível no portal da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) o Protocolo de Tratamento Precoce da Leptospirose e uma nota de alerta será enviada para a Atenção Básica de todos os municípios afetados com as enchentes. Os profissionais que atuam nas emergências dos hospitais da SES estão cientes do protocolo e preparados para atender a população nessas situações”, explica o superintendente de Vigilância em Saúde, Fábio Gaudenzi.

O secretário lembrou também que em decorrência de enchentes e alagamentos outras doenças podem ocorrer, como de transmissão respiratórias, tétano, doenças alimentares e diarreicas e hepatites A e E. “Por isso, é importante que todos façam a sua parte auxiliando os serviços de saúde na prevenção e tratamento de doenças e alertando a população dos riscos neste período de chuvas intensas”, explicou Murillo Capella.

>>> Alagamentos e enchentes exigem ações para prevenção de doenças

O Coes funciona como mecanismo de coordenação e estratégia para ampliar a capacidade da Secretaria Estadual de Saúde (SES) de intervir, oportunamente, na resposta às emergências de saúde pública. A sua estruturação permite a análise dos dados e das informações para subsidiar a tomada de decisão dos gestores e técnicos, incluindo a mobilização de recursos para o restabelecimento dos serviços de saúde e a articulação da informação entre as três esferas de gestão do Sistema Único de Saúde (SUS). O comitê é composto por profissionais de diversas áreas da SES e atua em qualquer situação de emergência em saúde.

>>> Protocolo de Tratamento Precoce da Leptospirose

>>> Alerta Epidemiológico e demais informações 

Informações adicionais para a imprensa:
Gabriela Ressel
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
Telefone: (48) 3664-8822
E-mail:
imprensa@saude.sc.gov.br e secretariadeestadodasaude@gmail.com

 


Foto: Casan

Araquari, uma das cidades que mais cresce no Norte de Santa Catarina, recebeu nesse início de ano um reforço em seu sistema de abastecimento de água. A Casan colocou em operação uma nova Estação de Tratamento de Água, a ETA da Divisa, que praticamente dobra a quantidade de água tratada e distribuída na cidade.

O investimento de R$ 1,3 milhão permitiu a implantação da nova unidade compacta de tratamento em aço inox, com capacidade para tratar 25 litros por segundo de água. A unidade contribui com mais 2,1 milhões de litros diariamente no Sistema Integrado de Abastecimento. Foi também construída barragem e captação no Rio Areias Pequenas, estação de recalque, a casa de operação, infraestrutura elétrica e urbanização do entorno.

Localizada na divisa com Balneário Barra do Sul, na localidade de Areias Pequenas, a nova estação beneficia todo o município de Araquari, especialmente a região central. “Essa nova unidade vai permitir maior regularidade e segurança ao abastecimento na região central e possibilitará o atendimento ao grande crescimento populacional que vem ocorrendo no município de Araquari”, explica o engenheiro Rodrigo Maestri, gerente de Políticas Operacionais da Casan.

Investimentos em água e esgoto

Os investimentos em Araquari, incluindo água e esgotamento sanitário, chegam a R$ 31 milhões. Aproximadamente R$ 5 milhões permitiram um conjunto de melhorias no Sistema de Abastecimento de Água do município. Entre elas, melhorias na Estação de Tratamento de Água da Rua das Carpas, perfuração de poço artesiano e a implantação de um moderno reservatório vitrificado. "Esse reservatório, com capacidade de armazenamento de 2 milhões de litros de água, trouxe mais segurança ao abastecimento de moradores do Bairro Itinga", diz o superintendente da Região Norte-Vale do Itajaí.

Foram também implantados aproximadamente seis quilômetros de novas redes de distribuição com maior diâmetro - e que permitiram a interligação do sistema de abastecimento de água em diversos bairros. 

Em Araquari, a Casan está implantando também dois Sistemas de Tratamento de Esgoto (SES), no Centro e no Itinga, num valor total de R$ 26,7 milhões. Em esgotamento sanitário, o investimento em Araquari é superior a R$ 26 milhões. O município conta com dois projetos em implantação: no Centro e no bairro Itinga, ambos em fase de conclusão.

No caso do SES Araquari Centro, 90% dos trabalhos já foram executados. O sistema de coleta e tratamento vai atender 2.433 habitantes, com 603 ligações domiciliares. No bairro de Itinga, as obras do Sistema de Esgotamento Sanitário beneficiarão 5.611 moradores em 1.345 ligações domiciliares. A rede de coleta tem 15.990 metros de extensão e um emissário terrestre com 4.763 metros. A Estação de Tratamento de Esgotos compacta terá capacidade de tratar 30 litros por segundo. Ambas as obras têm recursos do PAC2 e contrapartida da Casan.

Mais informações para a imprensa:
Gerência de Comunicação Social da Casan
Fones: (48) 3221-5034 | 3221-5035 | 3221-5036
Arley Reis 
E-mail: areis@casan.com.br
Suzete Antunes
E-mail: santunes@casan.com.br
Ricardo Stefanelli 
E-mail: ristefanelli@casan.com.br
Fone: (48) 9136-9345
www.casan.com.br

 

 


Foto: James Tavares/Arquivo Secom

A Fundação do Meio Ambiente (Fatma) emitiu nesta sexta-feira, 12, o quinto relatório das condições das praias desta temporada de verão. As coletas foram feitas entre 8 e 12 deste mês e, dos 215 pontos avaliados, 62,8% (135) estão próprios para banho. O relatório completo está no www.fatma.sc.gov.br ou no aplicativo Praias SC, disponível para Android.

Apesar do aumento dos pontos próprios para banho em relação à análise da semana passada, os técnicos alertam que algumas coletas foram feitas antes da grande quantidade de chuva que caiu em Santa Catarina nos últimos dias. “Cumprimos um cronograma de coletas independente das condições climáticas. Sempre alertamos para que os banhistas evitem o banho de mar, principalmente se for próximo a saídas de rios e galerias pluviais, por um período de até 24 horas após as chuvas, mesmo que no local tenha uma placa afirmando que está próprio para banho”, avisa o técnico de laboratório Marlon Daniel da Silva.

De acordo com o quinto relatório, dos 75 pontos avaliados em Florianópolis, 45 (60%) estão próprios para banho. No restante do Litoral, 90 (64,3%) locais analisados estão aptos para os banhistas. Em relação ao relatório passado, 14 pontos em toda a costa de Santa Catarina passaram a ser impróprios e 20 mudaram para próprios.

Na internet

Durante a temporada de verão, a Fatma realiza as análises semanalmente. Assim que os resultados são cadastrados no sistema, o site e o aplicativo são atualizados automaticamente. “Indicamos que se observe o histórico do local. Se, na maior parte do tempo está próprio, a chance de estar contaminado é menor que um local que apresenta um histórico de impropridade”, explica o gerente de Pesquisa e Análise Ambiental, Oscar João Vasquez Filho.

Como a balneabilidade é feita

Para dizer se um ponto é próprio ou impróprio para banho, a Fatma analisa a presença da bactéria Escherichia Coli, presente em fezes de animais e humanos. São necessárias cinco coletas consecutivas para se obter o resultado. “Começamos a colher as amostras para o início da temporada em 6 de novembro. Quando em 80% das análises a quantidade da bactéria é inferior a 800 por 100 mililitros, o ponto é considerado próprio”, Silva. Além da estrutura da fundação, outros dois laboratórios parceiros contribuem para as análises.  

Os pontos analisados são nos municípios Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Piçarras, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçú, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Porto Belo e São José. 

Mais informações para a imprensa:
Claudia De Conto
Assessoria de Comunicação
Fundação do Meio Ambiente (Fatma)
E-mail: comunicacao@fatma.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-4177 / 99172-8277
www.fatma.sc.gov.br 

 

Página 193 de 412

Conecte-se