Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Com a Palavra, o Governador - 24 de novembro de 2017

Com a Palavra, o Governador - 24 de novembro de 2017

O governador Raimundo Colombo fala sobre a geração de empregos e obras de infraestrutura na área da saúde e na Serra catarinense.


Oportunidades

Próximos eventos

Com investimentos de R$ 6,8 milhões, o Prêmio Catarinense de Cinema 2017 está programado para abrir inscrições no fim de julho. A nova edição do edital foi anunciada pelo presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, durante a abertura do 21° Florianópolis Audiovisual Mercosul (FAM) na noite de terça-feira, 20. Os recursos virão do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) e FCC e do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) da Agência Nacional do Cinema (Ancine), órgão vinculado ao Ministério da Cultura.

O anúncio da premiação foi recibo com entusiasmo pela plateia que lotou o Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), espaço que recebe o FAM até o domingo, 25. Conforme o presidente da FCC, a minuta do edital do Prêmio está em fase de conclusão pela Comissão de Organização e Acompanhamento (COA), que já definiu os valores para as categorias, dependendo agora dos trâmites legais junto ao Governo do Estado e da celebração do convênio com a Ancine, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Audiovisual Brasileiro (Prodav). O edital irá financiar projetos audiovisuais como produção de longa-metragem de ficção, telefilme documentário, obra seriada e curtas-metragens.

“Juntamente com a Ancine, acreditamos que teremos o maior valor já pago na história do Prêmio Catarinense de Cinema. O avanço que está acontecendo depende do esforço de cada um de nós. O FAM também é um exemplo disso, pela dimensão que deu ao nosso cinema nessas 21 edições, projetando Florianópolis não só como a capital turística do Mercosul, mas como a capital do cinema e do audiovisual da América do Sul”, disse Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, que também destacou o sucesso do Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2017, que no dia 26 de junho encerra suas inscrições por meio do site www.fcc.sc.gov.br/editalelisabeteanderle. São R$ 5,6 milhões para projetos culturais e artísticos dividido sem 11 premiações.

Sobre o FAM

Considerada uma das principais janelas para a exibição e para o debate da produção audiovisual na América do Sul, o FAM acontece até o dia 25 de junho, em Florianópolis, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC. Além da apresentação de dezenas de filmes gratuitamente em suas diversas mostras (veja a programação completa no site do FAM), também serão discutidas ações direcionadas para etapas do desenvolvimento profissional, evolução do produto fílmico e a própria função formadora do festival, tanto para público em geral, de forma contínua, quanto para crianças - por meio da Mostra Infantojuvenil - e estudantes de cinema, com o 1º Rally Universitário Floripa.

A programação traz ainda atividades de aperfeiçoamento técnico e criativo, com palestras e oficinas. Grandes empresas parceiras da produção cinematográfica estarão presentes preparando, inclusive, as próximas produções, com a aproximação dos países Mercosul no Encontro de Coprodução.

O FAM registrou recorde de inscritos em 2017. Foram 710 filmes, número 30% superior ao ano anterior, dos quais foram selecionados 45 filmes de 10 países - Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Espanha, Paraguai, Peru, Porto Rico e Uruguai - para as cinco mostras competitivas, uma a mais que 2016. Os filmes concorrem a mais de R$ 100 mil em prêmios dos apoiadores - O2Pós, Mistika, LinkDigital, Adobe, Cinecolor, Cia Rio, Naymar e Água Santa Rita -, além da disputa do Prêmio Aquisição Canal Brasil no valor de R$ 15 mil.

A realização do 21º Florianópolis Audiovisual Mercosul conta com o patrocínio do Governo do Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL), Fundação Catarinense de Culturas (FCC), Funcultural, Petrobras e do Governo Federal, com apoio da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina e realização da Associação Cultural Panvision.

Fontes: Assessorias de Comunicação da FCC e do FAM 2017

Informações adicionais para imprensa
Marcos Espíndola
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefone: (48) 3664-2572
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br  
Twitter: www.twitter.com/fccoficial  
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Raimundo Colombo e o vice-governador Eduardo Pinho Moreira apresentaram nesta quarta-feira, 21, em Criciúma, no Sul catarinense, a segunda edição do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam). A iniciativa do Governo do Estado prevê um investimento de R$ 700 milhões nas 295 cidades catarinenses. Participaram do encontro na Associação dos Municípios da Região Carbonífera (AMREC) prefeitos e lideranças dos 12 municípios da Agência de Desenvolvimento Regional de Criciúma.


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Raimundo Colombo e o vice Eduardo Pinho Moreira inauguraram nesta quarta-feira, 21, em Içara, no Sul do Estado, as obras de ampliação do sistema de abastecimento de água da Casan, com investimentos de R$ 1,2 milhão. Os dois autorizaram ainda o lançamento do edital para licitação da revitalização da SC-445, trecho Içara a BR-101. Também foi assinado um convênio para contratação da mão de obra de apenados do regime semiaberto do Presídio Santa Augusta para atividades de manutenção das vias públicas da cidade.


Foto: Glauco Benetti/ADR Seara

Regional de Seara tem o melhor desempenho do Estado nos resultados preliminares da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA). Os dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) apontam que a região tem alto desempenho de alfabetização e letramento em língua portuguesa e matemática. Passam pela avaliação todos os estudantes do 3º ano do ensino fundamental.

A avaliação classifica as escolas em quatro níveis. Sendo os níveis 1 e 2 de pouca compreensão do conteúdo e níveis 3 e 4 de maior desempenho. De acordo com a avaliação, 85% dos alunos da Regional estão nos níveis 3 e 4 na matemática e 84% nos níveis 3 e 4 na língua portuguesa.

A supervisora de gestão escolar, Marilei Maisa Furlanetto Wronski, atribui os resultados ao trabalho dos alunos, dos professores em sala de aula e das capacitações por meio do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). “Outro dado importante é que todas as escolas da ADR Seara atingiram a cota de participação de 80% dos alunos. Isso mostra o comprometimento da das instituições”, ressalta Marilei.

Prestaram esta avaliação as escolas estaduais EEB Seara e EEB Raimundo Corrêa. Os dados são preliminares para que as escolas possam interpor recursos. A divulgação dos resultados finais será em agosto.

Desempenho Regional na Avaliação Nacional da Alfabetização

Matemática

ANA - Matemática

Nível 1 – 10,36%

Nível 2 – 7,79%

Nível 3 – 20,78%

Nível 4 – 64,93%

 

Língua Portuguesa

ANA - Língua Portuguesa

Nível 1 – 1,3%

Nível 2 – 14,29%

Nível 3 – 36,36%

Nível 4 – 48,05%

Mais informações para a imprensa:
Glauco Benetti
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Seara
E-mail: comunicacao@sar.adr.sc.gov.br
Telefone: (49) 3452-8600 / 98837-7430
Site: sc.gov.br/regionais/seara


Foto de arquivo: Jaqueline Noceti / Secom

A indústria de transformação foi o setor com o melhor desempenho na geração de vagas com carteira assinada em Santa Catarina no mês de maio deste ano, aponta relatório do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta terça-feira, 20. O segmento industrial registrou o saldo de 1.871 vagas no mês.

No entanto, outros setores apresentaram desempenho negativo e o saldo catarinense fechou em -614 vagas no mês. Mas considerado o acumulado de janeiro a maio deste ano, o saldo de 2017 ainda é positivo para Santa Catarina, com 22.729 vagas até agora.

“A geração de emprego é uma das nossas grandes preocupações. É para abrir vagas e dinamizar a economia que Santa Catarina não aumentou impostos, promove um cenário competitivo para atrair novas empresas e segue com o cronograma de investimentos em diferentes regiões do Estado”, avaliou o governador Raimundo Colombo.

Em maio deste ano, os setores que tiveram o pior desempenho foram agropecuária (-1.807 vagas), comércio (-686), construção civil (-153), serviços (-118) e extrativa mineral (-58). Além da indústria, a administração pública também teve saldo positivo (143 vagas).

Mesmo negativo, o resultado de maio em Santa Catarina foi melhor do que os dois últimos anos. Em maio de 2016, o saldo foi de -4.815 vagas e em maio de 2015 foi de -6.717 vagas.

Entre os municípios com mais de 30.000 habitantes em Santa Catarina, os maiores saldos de empregos gerados no mês de maio ocorreram em Blumenau (503 vagas), São José (444), e Mafra (226).

No Brasil, a média geral foi positiva, com o saldo de 34.253 novos postos de trabalho no mês de maio.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Página 162 de 214