Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Com a Palavra, o Governador - 16 de fevereiro de 2018

Com a Palavra, o Governador - 16 de fevereiro de 2018

O Governador Raimundo Colombo fala sobre sua licença, o período de transição que se aproxima e um análise geral sobre o estado e o governo

Oportunidades

Próximos eventos


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Raimundo Colombo acompanhado do ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, participou nesta segunda-feira, 20, no Sapiens Parque, em Florianópolis, da 5ª reunião do Conselho Consultivo do projeto InovAmfri. O encontro reuniu prefeitos que fazem parte da Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí (Amfri).

“O projeto está muito bem feito. O estudo e o levantamento estão com muita qualidade. Agora vem a fase da execução, mas algumas já foram executadas a exemplo do novo Centro Tecnológico. Os novos investimentos já estão bem programados e acontecendo. Eu não tenho dúvida que a região vai ganhar um grande desenvolvimento com qualidade e acelerado. A ideia é que se multiplique para as outras regiões do Estado”, enfatizou Colombo.


Fotos: James Tavares / Secom

O vice-governador, Eduardo Pinho Moreira, e a secretária de Estado da Justiça e Cidadania, Ada Faraco De Luca, participaram nesta segunda-feira, 20, em Florianópolis, da solenidade de formatura do Curso de Formação Inicial dos 237 agentes de segurança socioeducativos aprovados no concurso público de 2016 da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (SJC).

“Investir no sistema socioeducativo do Estado é mais que assegurar oportunidades de ressocialização aos adolescentes em conflito com a lei, é garantir principalmente mais segurança a toda população catarinense”, destacou Moreira.


Foto: Nilson Teixeira/Arquivo Epagri

A Epagri realiza nesta sexta-feira, 24, um workshop sobre Saneamento Básico e Maricultura. O evento acontece na sede da empresa, em Florianópolis, e conta com apoio da Casan e da Aegea. A intenção é aproximar os gestores da maricultura do setor que cuida da coleta e tratamento da água para chegar a um cenário ideal de manejo de áreas de cultivo, similar ao que ocorre em outros países que produzem moluscos. Outra questão a ser discutida será a destinação dos resíduos sólidos - conchas - gerados pela atividade.

“A intenção é que os moluscos se tornem uma espécie de cartão de visitas do Estado, atestando que as áreas onde existem criações têm boas condições de saneamento”, explica Felipe Matarazzo Suplicy, pesquisador do Centro de Desenvolvimento em Aquicultura e Pesca da Epagri (Epagri/Cedap) e um dos organizadores do workshop. O evento tem como público-alvo maricultores, técnicos, estudantes e gestores públicos da maricultura em Santa Catarina. A participação é gratuita e não requer inscrições antecipadas, basta chegar no local antes do início da programação, marcada para as 9h.  

A Cidasc monitora quinzenalmente 26 pontos do Litoral catarinense para avaliar a qualidade da água no que se refere ao consumo dos alimentos produzidos nesses espaços. A intenção da Epagri é criar para os próximos anos um processo de classificação das áreas conforme a quantidade de resíduos presentes, além de permitir a rastreabilidade dos produtos da maricultura catarinense.

Felipe explica que cada molusco filtra 20 litros de água do mar por hora em busca de alimentos. Bactérias, vírus e algas são ingeridos por esses animais e os resíduos ficam acumulados em seus intestinos. Águas poluídas podem resultar em grande acúmulo de resíduos nos moluscos, que, quando consumidos por humanos, podem causar desde gastroenterites até doenças mais graves. Felipe lembra que o recente surto de toxina paralisante que interditou o consumo dos moluscos em parte do Litoral catarinense não está relacionado com a questão de saneamento.

Na programação do evento, que vai das 9h às 17h, estão previstas palestras sobre diversos temas, entre eles avaliação da concentração de coliformes fecais e presença de salmonela e vírus entéricos nas áreas de cultivo de moluscos em Santa Catarina. Também serão apresentadas a situação atual e perspectivas das redes coletoras de esgotos na Grande Florianópolis, Palhoça, Bobinhas, Porto Belo, Penha e São Francisco do Sul. O evento se encerra com um debate sobre desafios e oportunidades geradas pela cooperação entre as operadoras de saneamento, gestores e produtores da maricultura catarinense.

Serviço
O quê: workshop sobre Saneamento Básico e Maricultura
Quando: sexta-feira, 24, das 9h às 17h
Onde: auditório da sede da Epagri, na Rodovia Admar Gonzaga, 1.347, Itacorubi, Florianópolis
Informações e entrevistas: Felipe Matarazzo Suplicy, pesquisador da Epagri/Cedap, pelo fone (48) 99629-6161

Mais informações para a imprensa:
Gisele Dias
Assessoria de imprensa 
Epagri
Fone: (48) 3665-5147 / 99989-2992
E-mail: giseledias@epagri.sc.gov.br
Site: www.epagri.sc.gov.br


Fotos: Helena Marquardt/ADR Ibirama

A UTI do Hospital Dr. Waldomiro Collauti, em Ibirama, entrou em funcionamento na manhã desta segunda-feira, 20, e recebeu o primeiro paciente por volta das 9h. A abertura foi marcada por uma cerimônia que contou com a presença do secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso e do secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional de Ibirama, Jamir Marcelo Schmidt, além de lideranças políticas, comunidade e imprensa. O investimento do Governo do Estado foi de mais de R$ 3,2 milhões na unidade.

O secretário da ADR lembrou que a ideia da construção de uma UTI em Ibirama surgiu numa reunião do Conselho de Desenvolvimento Regional em Witmarsum em 2005 e afirmou que o dia de hoje ficará marcado na história de todo o Alto Vale. “Hoje é um dia marcante poder ver essa UTI começar a funcionar e temos que frisar a importância da Secretaria Regional na época e hoje Agência de Desenvolvimento Regional, que levantou essa ideia há 12 anos e que deu todos os encaminhamentos para o projeto que está acontecendo”

Com investimento de mais de R$3,2 milhões do Governo do Estado, UTI do hospital de Ibirama entra em funcionamento

Caropreso disse que a abertura da UTI foi uma decisão estratégica da SES em virtude da carência de leitos de terapia intensiva em Santa Catarina e que o Governo do Estado fez um grande esforço para garantir que ela entrasse em funcionamento. “Esse hospital será um ponto estratégico de vagas e muito importante para a medicina de urgência do Estado”.

O diretor do WDWC, Roberto Ferrari, lembrou o esforço de todos para a abertura e comemorou a conquista. “Estamos entregando um equipamento público de extrema importância para todo o Vale do Itajaí e felizmente tudo aconteceu como prevíamos. Hoje estamos podendo ofertar mais 10 leitos para as pessoas que precisam de UTI e vamos minimizar a fila de espera”, comentou.

Momento histórico para todos os hospitais do Alto Vale

A irmã Aurélia Pauli, que é diretora do Hospital e Maternidade Maria Auxiliadora, de Presidente Getúlio, também esteve presente na abertura e falou da importância da UTI para todos os outros hospitais da região, principalmente os de menor porte. “Há muito tempo esperávamos esse dia. Essa abertura da UTI será um suporte imediato para os pacientes que precisam ser encaminhados das nossas unidades e que agora serão atendidos mais rapidamente e com certeza terão mais chances de superar um momento difícil de saúde e se recuperar”

Com investimento de mais de R$3,2 milhões do Governo do Estado, UTI do hospital de Ibirama entra em funcionamento

O prefeito de Dona Emma, que foi a primeira cidade a ter um morador beneficiado pela UTI, Nerci Barp, também ressaltou a importância do novo espaço.  “Precisamos reconhecer a importância desse atendimento, pois caso não houvesse essa UTI talvez ele não tivesse achado outro local. Ele recebeu o melhor atendimento e agora vamos torcer para que ele tenha uma recuperação bastante rápida.”

Mais informações para a imprensa:
Helena Marquardt
Assessoria de comunicação 
ADR Ibirama
Fone (47) 3357-8908 / (47) 98819-9350
E-mail: imprensa@iir.adr.sc.gov.br
Site: sc.gov.br/regionais/ibirama
Facebook: www.facebook.com/regional.ibirama


Foto: James Tavares/Secom

Começou, nesta segunda-feira, 20, em Florianópolis, a 2ª Reunião Ministerial e Diálogo de Alto Nível Indústria-Ciência-Governo sobre Interações Atlânticas. O governador Raimundo Colombo, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, e representantes de 11 países participaram da abertura, no Costão do Santinho Resort.

O encontro, que segue até terça-feira, 21, vai discutir a criação do Centro Internacional de Pesquisa do Atlântico (AIR Center), iniciativa liderada pelo Governo de Portugal para utilizar o posicionamento estratégico do arquipélago de Açores nas pesquisas sobre mudanças climáticas, sistemas de energia, espaço e ciências de dados no Oceano Atlântico.

>>> Galeria de fotos

“Santa Catarina está se tornando um polo importante na área de tecnologia e pesquisa, e, ao sediar este encontro, potencializa, integra e fortalece nosso estado como referência. O evento cria um ambiente de aproximação com outros países, que é o primeiro passo para uma ação mais efetiva”, disse o governador.


Foto: James Tavares/Secom

O ministro Kassab destacou que o Brasil participa ativamente na consolidação do projeto, que promove a troca de conhecimento entre todos os países envolvidos e, em especial, pelo Oceano Atlântico. “Vamos trabalhar juntos, somar nossos potenciais e empreender esforços em busca do conhecimento e do desenvolvimento científico. Temos muito que contribuir com nossos resultados positivos no campo da ciência, da pesquisa e inovação”, afirmou.

A programação conta com diálogo plenário entre ministros, governos, indústrias, líderes de pesquisas sobre a implementação do AIR Center. Também estão previstas oficinas de pesquisas paralelas e assinatura de memorandos de entendimentos para criação do centro. Os países participantes são Angola, Argentina, Brasil, Cabo Verde, Colômbia, Estados Unidos, Índia, Nigéria, Portugal, Espanha, Uruguai, além da Comunidade Europeia.

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Sergio Gargioni, e o secretário executivo de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira, e outras autoridades também acompanharam a abertura do evento. 

Construção do AIR Center

A construção do AIR Center foi proposta pelo governo português durante a 1ª Reunião da Subcomissão de Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação entre Brasil e Portugal, realizada em 30 de junho de 2016 e liderada, do lado brasileiro, pelo secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento (Seped), Jailson de Andrade. A delegação portuguesa manifestou interesse pela cooperação no Atlântico, ressaltando a oportunidade de aproveitar estruturas científicas já existentes para o desenvolvimento de uma plataforma de pesquisa internacional.

O centro terá infraestrutura para abrigar uma base espacial, instalações para medição de radiação atmosférica e um departamento de oceanografia e pesca. A expectativa é que o Brasil participe das pesquisas que serão desenvolvidas no AIR Center nas áreas de energia, mar, mudanças climáticas e observação da Terra.

Envolvimento de SC

O presidente da Fapesc, Sergio Gargioni, acompanha a proposição do novo centro, tendo participado, em julho deste ano, em Lisboa, do lançamento da Declaração de Belém para Pesquisas no Oceano Atlântico e Cooperação em Inovação. Este tratado de cooperação científica firmado por Portugal, África do Sul e Brasil – assinado pelo ministro Kassab – previa maior cooperação em pesquisa no Atlântico Sul e Tropical e em outros oceanos austrais, diante da influência marinha no clima e, consequentemente, em atividades de agropecuária, mineração, pesca e aquicultura, transporte e turismo.


Foto: Fapesc

No mesmo mês, Gargioni e o secretário executivo de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira, receberam o ministro português (foto acima) para combinar a realização da segunda reunião voltada à implantação do AIR Center, evento que acontece agora no Costão do Santinho. Por sua ligação cultural com o arquipélago açoriano, Florianópolis foi escolhida para sediar o evento e o governo estadual garantiu apoio institucional.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Página 71 de 264