Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Com a Palavra, o Governador - 14 de julho de 2017

Com a Palavra, o Governador - 14 de julho de 2017 

O Governador Raimundo Colombo fala sobre o anúncio da antecipação da primeira parcela do 13º salário, os impactos na economia e a produção de energia a partir de biomassa.

Oportunidades

Próximos eventos


Foto: Jeferson Baldo/GVG

>>> Galeria de fotos

O ex-prefeito de Balneário Camboriú, Edson Renato Dias (Piriquito), assumirá o comando da Agência de Desenvolvimento Regional em Itajaí, anunciou o vice-governador Eduardo Pinho Moreira nesta quinta-feira, 12. Ele substituirá Gaspar Laus em data ainda a ser definida.

“Vou focar minha gestão no desenvolvimento econômico da região, na aproximação com os prefeitos, Câmaras de Vereadores e a sociedade”, antecipou o futuro secretário. Piriquito tem 49 anos e é graduado em Tecnologia em Administração Pública pela Unisul e pós-graduação em Gestão de Cidades. Iniciou a carreira política em 2000, como vereador. 

Informações adicionais para a imprensa:
Vitor Louzado
Assessoria de Imprensa 
Gabinete do Vice-governador
E-mail: vhlouzado@hotmail.com 
Telefone: (48) 99118 9821


F
oto: Murilo Roso/ADR Caçador

A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) está ampliando a frota de veículos. Com investimentos de R$ 1,7 milhão, através de recursos do convênio entre Ministério da Agricultura e Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, foram adquiridos 41 novos veículos para auxiliar nas ações de vigilância sanitária, por meio da fiscalização.

Para a regional de Caçador, a Cidasc destinou seis veículos que serão utilizados no trabalho dos agrônomos, veterinários e técnicos agrícolas dos 12 municípios da área de abrangência (Caçador, Macieira, Rio das Antas, Calmon, Matos Costa, Timbó Grande, Lebon Régis, Ponte Alta do Norte, São Cristóvão do Sul, Frei Rogério, Santa Cecília e Curitibanos).

>>> Mais fotos

Segundo o gerente regional Álvaro Dourado, a ação é uma resposta à operação Carne Fraca. “O Governo do Estado e a Cidasc estão preocupados em manter o status de sanidade animal que Santa Catarina conquistou ao longo dos anos, garantindo um alimento seguro para a população e para os países que compram nossos produtos”, afirma Dourado.



O secretário executivo da ADR de Caçador, Imar Rocha, acompanhou a entrega simbólica das chaves dos novos veículos. “A Cidasc faz um trabalho importante e na nossa regional atende uma extensa área com 12 municípios. Por isso a renovação da frota é necessária. E o momento também é pertinente porque o Estado precisa dar uma resposta mediante esse problema que ocorreu no Brasil em um setor tão significativo da nossa economia”, comenta.

Informações adicionais para a imprensa:
Murilo Rosso
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Caçador
E-mail: comunicacao@cdr.adr.sc.gov.br
Telefone: (49) 3561-5905 / 99173-3024
Site: www.adrs.sc.gov.br/adrcacador


F
otos: Helena Marquardt/ADR Ibirama

A Páscoa, uma das principais festividades religiosas do mundo, tem ganhado um significado especial na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Ibirama, que transformou a data em oportunidade e tem dado uma verdadeira aula de inclusão. Desde março os estudantes trabalham confeccionando cestas de papelão que agora estão sendo vendidas em toda a região e ajudam no seu desenvolvimento motor e cognitivo.

O artesanato é ensinado na turma da Oficina, que reúne alunos que não podem ingressar no mercado de trabalho por causa de alguma deficiência. A professora Viviane Vagner, explica os materiais utilizados nas cestas, como papelão e papel, foram doados pela comunidade. Já as fitas e outros enfeites foram comprados pela direção da escola.

A professora ressalta que juntamente com as atividades pedagógicas, os trabalhos manuais trazem inúmeros benefícios para os alunos especiais. “Esse trabalho desenvolve várias habilidades e todos participam. Alguns alunos conseguem desenvolver a cestinha toda sozinhos, mas a maioria faz determinada etapa. Os acabamentos finais eu ajudo porque precisa utilizar cola quente, mas eles montam praticamente sozinhos.”

As cestas custam de R$ 5 até R$ 12 reais, dependendo do tamanho e modelo, e estão sendo vendidas em alguns comércios de Ibirama e na própria Apae. O lucro da venda será revertido para um passeio com os estudantes e compra de materiais para confecção de outros artesanatos.

Além da confecção das cestas, que contribui até mesmo para a melhoria da autoestima dos alunos, a direção da Apae organizou também uma programação especial de Páscoa. A coordenadora pedagógica da instituição, Leonir Aparecida Stano, explica que os alunos estão realizando ao longo da semana apresentações culturais como canto e teatro de sombras. “Também organizamos uma gincana com caça ao coelho e ao ovo para ter uma interação entre os estudantes, professores e funcionários”.

Educação Especial é prioridade do Governo de Santa Catarina

O Governo de Santa Catarina é um dos que mais investem na Educação Especial. Só em 2016 foram destinados para o setor cerca R$ 230 milhões. Além de desenvolver a política estadual de educação especial e de atendimento às pessoas com deficiência, a Fundação Catarinense de Educação Especial é a instituição responsável por fomentar, produzir e difundir o conhecimento científico e tecnológico nesta área.

Em todo o Estado, os acordos de cooperação técnico-pedagógica do ano passado resultaram no repasse total de R$ 155 milhões, sendo R$ 80 milhões para a contratação de 850 professores efetivos e R$ 75 milhões para a contratação de 2,5 mil professores temporários em 216 instituições especializadas em educação especial.

Neste ano o setor continua recebendo investimentos. Exemplo disso é que em março a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Ibirama assinou um convênio no valor de R$ 467.069,93 com as Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) de Ibirama, Presidente Getúlio, Apiúna, José Boiteux, Dona Emma e Witmarsum. O valor será utilizado durante todo o ano para a manutenção das instituições.

Informações adicionais para a imprensa:

Helena Marquardt
Assessoria de comunicação ADR Ibirama
Fone (47) 3357-8908 / (47) 8819-9350
E-mail: imprensa@iir.sdr.sc.gov.br


Foto: Saul Oliveira / Ascom SOL

Conselheiros e agentes culturais de 62 municípios catarinenses estão reunidos em Florianópolis até quarta-feira, 12, para o 1º Fórum dos Conselhos de Cultura de Santa Catarina. Organizado pelo Conselho Estadual de Cultura (CEC), com apoio da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes (SOL) e da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), o encontro promoverá a troca de informações e a discussão sobre a importância desses colegiados no fortalecimento das políticas públicas para o setor. A abertura foi na terça-feira, 11, no auditório do Sesc Cacupé.

Presentes no encontro, o secretário adjunto de Turismo, Cultura e Esportes, Francisco dos Anjos, e o presidente da FCC, Rodolfo Pinto da Luz, destacaram a importância da organização e do fortalecimento dos conselhos municipais para a construção de uma política de estado efetiva. Francisco dos Anjos ressaltou o compromisso conjunto entre a Secretaria, a Fundação e o Conselho Estadual na elaboração da proposta que institui o Sistema e o Plano Estadual de Cultura e que deve ser enviada ainda neste semestre para a Assembleia Legislativa. “Fortalecendo o sistema, acreditamos que poderemos atuar mais próximos dos municípios e regiões. Esse é um compromisso com o qual estamos trabalhando desde o início da atual gestão”, ressaltou o secretário adjunto.

Para o presidente da FCC, promover o fortalecimento dos conselhos municipais já existentes e a implantação de novos é o caminho para a busca de um modelo mais democrático para a política cultural em Santa Catarina. “É nos municípios que a cultura de fato acontece. O Estado e a União atuam em suas funções jurídicas para auxiliar nesse processo”, disse Rodolfo Pinto da Luz, que mostrou um panorama nacional, onde apenas oito das 27 unidades da federação dispõem de seus respectivos sistemas, planos, conselhos estaduais e fundos de cultura implantados legalmente. “Caberá a nós também avançarmos na discussão sobre o nosso fundo de fomento, cujo modelo atual já se exauriu”, complementou o presidente da FCC.

Atualmente, menos da metade dos municípios catarinenses contam com seus conselhos de cultura devidamente implantados. Cabe a essas instâncias nortear e orientar as políticas da área nas cidades. Conforme a presidente do CEC, Roselaine Vinhas, a proposta do fórum é justamente difundir ideias e trocar experiências para fortalecer esses colegiados e ampliar a base no Estado: “Esse é o caminho para a criação de políticas públicas consistentes e o CEC deve cumprir o seu papel de atuar nessa articulação, saindo da Capital e dialogando diretamente nas regiões.”

Serão dois dias de discussões e palestras. Entre os participantes estão, além de conselheiros municipais e estaduais, representantes da sociedade civil de todas as regiões do Estado interessadas em implantar seus colegiados locais. Até quarta-feira serão apresentados e debatidos modelos de conselhos já atuantes em Santa Catarina, experiências de fomento e o funcionamento do Sistema Nacional de Cultura. A Federação Catarinense dos Municípios (Fecam) foi convidada para apresentar um dos painéis, onde exibirá o Mapa dos Conselhos Municipais no Estado.

Edital Elisabete Anderle

O presidente da FCC aproveitou a abertura do Fórum dos Conselhos para anunciar o lançamento do Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura, que acontecerá no dia 27 de abril, às 14h30, no Cinema do Centro Integrado de Cultura, em Florianópolis. A solenidade marcará a abertura das inscrições que neste ano trará uma novidade: todo o processo será digital, por meio de um hotsite.

Para a quarta edição do Edital, o Governo do Estado, por meio da SOL e da FCC, investirá R$ 5,6 milhões, distribuídos em 11 prêmios (Culturas Populares; Arte e Cultura Negra e Indígena; Artes Visuais; Dança; Literatura; Música; Patrimônio Material e Imaterial; Museus; Apoio a Eventos Culturais e Artísticos; Bolsa de Trabalho, Intercâmbio e Residências; Teatro e Circo), totalizando 176 projetos contemplados.

Informações adicionais para imprensa
Marcos Espíndola
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefone: (48) 3664-2572
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br 
Twitter: www.twitter.com/fccoficial  
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura 

 


Foto de arquivo: Antônio Carlos Mafalda / Secom

A Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Cataria (Ceasa/SC) termina primeiro trimestre com crescimento nas vendas e queda nos preços para o consumidor. Nos primeiros três meses deste ano, o valor médio dos alimentos ficou em R$ 1,64 por quilo, enquanto em 2016 o preço era de R$ 2,03 por quilo. A movimentação financeira da Ceasa/SC chegou a R$ 157 milhões no acumulado de janeiro a março, com a comercialização de aproximadamente 95,8 mil toneladas de hortifrutigranjeiros.

O preço dos hortifruti apresentou queda de 19,5%, se comparado com o mesmo período de 2016. Produtos como batata inglesa, cebola, tomate, cenoura, maçã, melancia e mamão foram até 62,2% mais baratos do que no primeiro trimestre do último ano.

A queda nos preços é explicada pelos fatores climáticos e pela super safra em alguns produtos. Com preços mais atrativos, o diretor presidente da Ceasa/SC, Agostinho Pauli, espera atrair novos consumidores. “A Ceasa continuará a atrair novos produtores rurais para equilibrar os preços gerando recursos financeiros justos tanto paro o setor rural quanto para o mercado consumidor, haja vista que nossos produtos são até 17,49% mais baratos e com qualidade equivalente aos produtos de outros estados”.

Ceasa/SC

As Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina S/A são uma empresa vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca e funcionam como um elo entre o produtor e o consumidor por meio da comercialização atacadista e varejista de pescado, produtos hortifrutigranjeiros, alimentos e insumos orgânicos, produtos ornamentais e de floricultura e artesanais.

Informações adicionais para a imprensa:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48)-3664-4417/ (48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC 

Página 67 de 77