Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Campanha Compre de SC

Campanha Compre de SC

O Governo do Estado lançou a campanha Compre de SC para incentivar o consumo de produtos produzidos em Santa Catarina. Além de estimular a produção interna e muitas vezes de pequenos produtores, a campanha faz a economia girar, gerando renda e emprego.

Oportunidades

Próximos eventos


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP) passa a contar com mais 62 auxiliares de perícia, que darão mais agilidade aos processos e, consequentemente, ao trabalho das polícias. A entrega dos diplomas aos novos servidores foi feita pelo governador Eduardo Pinho Moreira nesta quinta-feira, 15, no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis. Os profissionais serão distribuídos em todas as regiões do Estado. Moreira ainda empossou a nova diretoria do Instituto, que passa a ser comandada pelo diretor-geral do IGP, Giovani Eduardo Adriano.

“Esses novos auxiliares de perícia são fundamentais para que nós possamos ter mais facilidade na elucidação dos crimes. A Segurança Pública é uma prioridade da nossa administração, então é fundamental que as forças policiais tenham reforço nos trabalhos”, destacou o governador.

>>> Ouça o boletim da Rádio Secom sobre o assunto


Foto: James Tavares/Arquivo Secom

A Epagri/Ciram divulgou a previsão climática em Santa Catarina para os meses de março, abril e maio de 2018, com a chegada do Outono. Até o fim de março, a chuva deve ficar abaixo da média na maioria das regiões, com exceção nas regiões da Grande Florianópolis, Litoral Norte e Vale do Itajaí, onde chove um pouco acima da média. Nos meses de abril e maio, todas as regiões de SC tendem a ficar com chuva abaixo da média.

O destaque é que até o final do verão e início de outono podem ocorrer temporais com granizo e ventania, por vezes com acumulados significativos de chuva em curto espaço de tempo. A média mensal é de 110mm a 140mm do Oeste ao Planalto e mais alta no Litoral e Vale do Itajaí, de 150mm a 200mm.

Nas primeiras semanas de março, ocorreram chuvas de curta duração, típica de verão, entre a tarde e noite, por vezes também na madrugada. A partir da segunda quinzena de março, com a chegada do outono no dia 20, a chuva de verão diminui, as frentes frias chegam com mais frequência ao Sul do Brasil e são responsáveis pela maior parte da chuva, em Santa Catarina. Geadas e nevoeiros estão previstos a partir dessa data, especialmente na Serra catarinense e Sul do Estado.

Em abril e maio, a chuva diminui e a média mensal é de 100mm a 170mm, sendo mais alto no Planalto e Litoral. A partir de maio, o frio chega com temperaturas baixas e possibilidade de neve, especialmente na Serra. Ainda há previsão de ocorrer o veranico, aqueles dias de temperaturas mais altas no meio do Outono.

São características do outono: veranicos, períodos prolongados de temperatura mais elevada (acima de 30°C), especialmente no mês de maio. Também ocorrem as chamadas grande amplitude térmica diária, que é a diferença de temperatura mínima e máxima e nevoeiros associados à nebulosidade baixa, com redução de visibilidade.

>>> Acompanhe a previsão do tempo

Informações adicionais para a imprensa:
Rafael Vieira de Araújo 
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-3018 / 99116-8992
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Jaqueline Noceti / Secom

O secretário de Estado da Segurança Pública, Alceu de Oliveira Pinto Júnior, anunciou que o sistema de videomonitoramento das cerca de 2.168 mil câmaras instaladas deve ser ampliado para até 8 mil câmeras, com a integração de equipamentos particulares, como os de postos de gasolina e de empresas de segurança. O sistema deverá ser gerenciado por software capaz de identificar para o observador comportamentos não compatíveis com o local. As soluções tecnológicas, acrescentou, estão sendo avaliadas junto com o Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (Ciasc) e a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate). O anúncio foi feito nesta quarta-feira, 14, na Comissão de Direitos Humanos na Assembleia. 

“Com medidas como esta, nosso objetivo é tornar Santa Catarina desinteressante para as organizações criminosas”, acrescentou.

Alceu de Oliveira ainda adiantou que, nos próximos dias, serão instaladas câmeras para reconhecimento de placas para identificar se o veículo é furtado, monitorado em investigação policial ou se está com débito no Detran. Em Joinville, haverá esse controle em 17 pontos de acesso à cidade. Em Florianópolis, na Ponte Pedro Ivo.

Outros programas de computadores em análise para emprego na segurança pública são aqueles capazes de fazer reconhecimento facial, que permitirão, inclusive, identificar o trajeto da pessoa selecionada nos últimos sete dias. 

O secretário também esteve reunido com o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, para tratar da integração das ações municipais com os diversos órgão da SSP. Esse mesmo procedimento será adotado em Joinville e Itajaí, consideradas áreas vermelhas, para depois ser levado a outras cidades.

Informações adicionais para a imprensa:

Vitor Louzado

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Segurança Pública

E-mail: vhlouzado@hotmail.com

Telefone: (48)  99118 9821

Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC

 


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), entregou nesta quarta-feira, 14, o Plano Estadual de Recursos Hídricos (PERH/SC). “Neste mês em que comemoramos o Dia Mundial da Água, o Governo mostra que está cumprindo seu dever de promover políticas públicas de preservação e proteção dos recursos naturais”, ressaltou o secretário da SDS, Carlos Chiodini. O evento foi realizado no auditório da Fundação de Amparo a Pesquisa de Santa Catarina (Fapesc), em Florianópolis.

O PERH/SC apresenta informações sobre gestão, projetos, obras e investimentos prioritários para garantir qualidade e demanda hídrica. O estudo foi elaborado em 18 meses pela Fundação Centro de Referência de Tecnologias Inovadoras (Certi), com investimentos de R$ 3 milhões. “Trata-se de um instrumento de planejamento que indica os principais usos da água e sinaliza, por meio de um balaço hídrico, as condições atuais e futuras de uso da água”, contou o diretor de Recursos Hídricos da SDS, Bruno Beilfuss.


Fotos: Julio Cavalheiro/Secom

Santa Catarina e Rússia têm uma relação de parceria que envolve áreas do agronegócio, com a exportação da carne suína e aves, e na cultura, com o Balé Bolshoi. Para gerar novas oportunidades e aprimorar futuros projetos, o governador Eduardo Pinho Moreira se reuniu com o embaixador da Rússia no Brasil, Sergei Pogossiovitch Akopov, com o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Glauco José Côrte, e empresários, nesta quarta-feira, 14, em Florianópolis. A suspensão da importação da carne suína produzida no Brasil em novembro do ano passado também foi tema no encontro.

>>> Galeria de fotos

Moreira destacou as potencialidade de Santa Catarina e disse que o Governo do Estado está à disposição para que se restabeleça em plenitude o comércio entre os dois países. “Rússia é um grande parceiro do Brasil e de Santa Catarina. É o nosso maior comprador de carne suína. Tivemos algumas dificuldades nos últimos meses, mas esperamos, o mais breve possível, voltar a exportar para o país”, afirmou o governador. 

Câmara Brasil-Rússia

O encontro foi realizado após o seminário sobre parcerias entre Santa Catarina e Rússia, promovido pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) com a Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo e a Nemetz & Kuhnen Advocacia. Durante o seminário, foi assinado o termo de implantação da Unidade de Representação da Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo em Florianópolis. O governador assinou, à tarde, como testemunha. 


 
“Este encontro com o governador, assim como a implantação da Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo, foi muito importante. Devem surgir novos horizontes e grandes possibilidades nas relações entre o Estado e a Rússia. Hoje, as conversas e os esclarecimentos ajudaram para chegar mais perto da solução de problemas. Estou convencido que todos os problemas técnicos serão resolvidos e poderemos continuar nossos negócios e aumentar ainda mais as nossas parcerias. Vamos trabalhar e fazer o possível para que tudo se acerte”, relatou o embaixador.

O presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, destacou que o relacionamento diplomático entre os dois países existe há 190 anos, período em que ambos passaram por grandes transformações. “Essa parceria torna-se ainda mais relevante no contexto de intensificação das relações internacionais observada recentemente”, afirmou.

Côrte lembrou que entre 2016 e 2017, as vendas catarinenses de carne para a Rússia cresceram cerca de 50%. Mas nos dois primeiros meses de 2018, a exportação foi praticamente nula em razão das investigações nos frigoríficos no final do último ano. Mesmo assim, salientou, expectativas sobre a ampliação da parceria entre Santa Catarina e a Rússia são promissoras. “A instalação da Unidade de Representação da Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo em Santa Catarina representa um importante avanço em nosso comércio bilateral no sentido da construção de um relacionamento ainda mais próximo e profícuo".

Também participaram do encontro com o governador, o diretor de Desenvolvimento Institucional e Industrial da Fiesc, Carlos Henrique Ramos Fonseca, o presidente da Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo,  Gilberto Ramos, chefe de representação da Câmara,  Luiz Carlos Nemetz, e o conselheiro da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Odacir Zonta. 

Saiba mais

Conforme dados da Secretaria de Estado da Agricultura, no último ano, Santa Catarina embarcou 102,1 mil toneladas de carne suína para a Rússia, faturando mais de US$ US$ 269,5 milhões. O Estado é o maior produtor nacional de suínos, com 980 mil toneladas produzidas em 2017, sendo que 28,2% (276,5 mil toneladas) desse total destinados à exportação. Os principais mercados internacionais para a carne suína catarinense são Rússia, China, Chile e Hong Kong.  

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Página 67 de 346