Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

CULTURA | Pesca em Santa Catarina

CULTURA

Somos o maior polo pesqueiro do Brasil. Mais de 35 mil pessoas vivem da pesca em Santa Catarina. Ela faz parte da nossa história, da nossa cultura, do nosso povo. São pessoas iguais ao seu Aleonesio, que ajudam a colocar comida na mesa dos catarinenses e movimentar nossa economia.

Aperte o play e confira!

Oportunidades

Próximos eventos


Foto: Heitor Vilela / COB

O presidente da Fesporte, Rui Godinho, esteve no início nesta terça-feira, 9, na sede do Comitê Olímpico do Brasil (COB), no Rio de Janeiro, para a assinatura do termo de compromisso para Blumenau sediar a etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), de 16 a 30 de novembro. 

Além de Rui Godinho, estiveram presentes Bernard Rajzman (membro Comitê Olímpico Internacional), Paulo Vanderelei (presidente do COB) e Mário Hildebrandt (prefeito de Blumenau) e dirigentes de esporte de Blumenau.

A vinda da maior competição escolar da América Latina para Santa Catarina começou a se desenhar no dia 2 de abril quando Blumenau se candidatou para ser uma das três sedes regionais do evento. O presidente da Fesporte levantou a  possibilidade de ver a cidade de Blumenau sediar a etapa nacional. A proposta foi bem recebida pelos dirigentes do COB, que poucos dias depois, homologaram a escolha do município catarinense. 

No processo de escolha, a Fesporte se encarregou de construir, para a competição, uma pista de atletismo em piso sintético no município de Timbó e de locação de ônibus urbanos para traslado das delegações. Para cada serão investidos de R$ 1 milhão. “Uma nova pista de atletismo será um grande legado para o esporte catarinense”, destaca o presidente da Fesporte.

O Governo do Estado, por meio da Fesporte, disponibilizará equipamentos, recursos humanos, van e caminhão para os 15 dias de competições. "Ter um grande evento como este em nosso Estado gera um aquecimento na economia da região. São cerca de 36 mil diárias, cujo valor se soma aos de outros consumos e serviços. Só de diárias serão mais de R$ 3 milhões na economia local”, destacou Godinho.

Esta é a primeira vez que um município catarinense recebe a etapa nacional dos JEJ. Joinville chegou a ser sede regional em 2018, primeiro ano com a formatação com etapa regional, ocasião em que a Fesporte cobriu os custos da delegação, como tem feito.

Agora, na etapa nacional em Blumenau, a Fesporte entra não apenas como a patrocinadora da delegação de Santa Catarina, mas como co-realizadora de um evento no qual sua estrutura estará praticamente toda voltada aos Jogos Escolares da Juventude em seu período.  

Ao longo dos anos, os JEJ têm se consolidado como grande revelador de talentos, muitos dos quais, atletas olímpicos. Em novembro a expectativa é que mais de 6.000 atletas de todos os estados brasileiros, com idade entre 12 a 17 anos, estejam em solo catarinense disputando 14 modalidades esportivas.

Informações adicionais para a imprensa
Heron Queiroz
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6126/ 48 9 9656-3362
prado@fesporte.sc.gov.br
Site: www.fesporte.sc.gov.br 


Obras terão início entre o km 18 e 19, para implantação de terceira faixa - foto: Mauricio Vieira / Secom

O cronograma de trabalho da revitalização da SC-401, em Florianópolis, prevista para começar em agosto, foi debatido nesta terça-feira, 9, em reunião entre o secretário adjunto de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, os representantes da empresa EPC Construções, responsável pela execução dos serviços, e o comandante da Polícia Militar Rodoviária, tenente-coronel Evaldo Hoffmann.

Os serviços terão início entre o km 18 (Viaduto do João Paulo) e 19 (Viaduto do Itacorubi), para a implantação da terceira faixa na saída do cemitério do Itacorubi e, em paralelo, serão realizadas as adequações da interseção do quilômetro 16 (cemitério Jardim da Paz).

A revitalização ocorrerá em um trecho de 12 quilômetros da rodovia estadual, entre os entroncamentos com a SC-404, no Itacorubi, e a SC-402, em Ratones.
Estão previstos ainda serviços de pavimentação, terraplenagem, drenagem, sinalização, troca de guardrails metálicos por muretas de concreto. 

As melhorias na rodovia fazem parte do plano do Novos Rumos - Santa Catarina em Movimento, do Governo do Estado, anunciado em junho pelo governador Carlos Moisés.


Carnes estão entre os produtos mais exportados pelo Estado no primeiro semestre deste ano - Foto: MB Comunicação/Divulgação

Agronegócio de Santa Catarina encerra o primeiro semestre com ampliação da presença internacional e alta nas exportações. O setor respondeu por 70% de todo faturamento com as exportações catarinenses nesse período, gerando receitas que passam de US$ 3,14 bilhões. Os embarques aumentaram 21% em relação ao mesmo período do último ano. Os números são divulgados pelo Ministério da Economia e analisados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

De janeiro a junho deste ano, as vendas internacionais de carnes, produtos de origem vegetal e florestal geraram um faturamento de US$ 3,14 bilhões para Santa Catarina. O crescimento nos embarques do agronegócio supera até mesmo as exportações catarinenses, que aumentaram 10,7% em comparação com o primeiro semestre de 2018.

“O agronegócio catarinense vive um bom momento, demonstrando sua força na economia do Estado. Os resultados das exportações no primeiro semestre mostram um setor preparado para competir nos mercados mais exigentes e capaz de fornecer alimentos de qualidade para todo o mundo. Temos grandes oportunidades pela frente e nosso agronegócio está preparado para conquistar cada vez mais espaço no mercado internacional”, destaca o secretário da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa.

O carro-chefe das exportações catarinenses continua sendo os produtos de origem animal, principalmente as carnes. Em seis meses, o Estado embarcou 1,04 milhão de toneladas de carnes, ovos e produtos apícolas, gerando receitas de US$ 1,84 bilhão. O valor corresponde a 58,7% do total das exportações do agronegócio e por 40,8% da pauta de exportações catarinenses.

O grande diferencial do setor agropecuário catarinense está no cuidado com a defesa e saúde animal. SC se tornou referência internacional em sanidade agropecuária, sendo reconhecida pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre de febre aftosa sem vacinação e área livre de peste suína clássica. São esses os atributos que dão acesso aos mercados mais competitivos do mundo.

Produtos florestais

Nos primeiros seis meses de 2019, os embarques de madeira, móveis, papel e celulose tiveram um faturamento de US$ 708,9 milhões, 3,5% a mais do que no mesmo período de 2018. O setor responde por 15,7% das exportações catarinenses e por 22,5% do faturamento com as exportações do agro.

Produtos de origem vegetal

Este foi o único setor que apresentou queda nas receitas em relação ao primeiro semestre do ano passado. Os embarques de grãos, frutas e tabaco responderam por 13,2% das exportações catarinenses em 2019, faturando mais de US$ 595,1 milhões.

As exportações de produtos de origem vegetal foram menores devido à diminuição nas vendas internacionais de itens importantes como a soja, maçã e tabaco.

Informações adicionais para a imprensa:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural
imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48)-3664-4417/ (48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br 
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC 


Foto: Cristiano Estrela / Secom

O lançamento do Mural Cisne Negro, obra do projeto Street Art Tour assinada pelo artista Rodrigo Rizo, será na próxima quinta-feira, 11, no Jardim do Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, Centro da Capital. O evento terá participação do ator João Batista Costa, o JB, com performance e leitura de poemas de Cruz e Sousa (1861 - 1898), ícone da literatura catarinense e precursor da poesia simbolista no Brasil.

O mural de 900 metros quadrados começou a ser feito no começo de junho no paredão do edifício João Moritz, localizado ao lado do jardim do Museu. O artista contou com o apoio de um elevador externo, que o levou a uma altura de até 30 metros. A pintura é parte do Street Art Tour, projeto que está movimentando a cena de arte urbana de Florianópolis, e representa visualmente características marcantes na obra do poeta.

Street Art Tour: app oferece tour guiado pelas obras de arte urbana da cidade

O projeto Street Art Tour desenvolve um trabalho de valorização dos ícones culturais de Florianópolis por meio de murais que homenageiam a vida e a obra de nomes importantes para a cidade. Dentro da plataforma do Street Art Tour (aplicativo disponível para iOS e Android), inclusive, é possível mapear e organizar um roteiro para conhecer obras de arte urbana de grandes dimensões: um deles é o mural assinado pelo artista Thiago Valdi em homenagem a Franklin Cascaes, no edifício Atlas, localizado de frente para a esquina da Rua Vidal Ramos com a Deodoro. Outra grande obra é o mural Leão da Terra, pintado por Rizo, em paredão ao lado do edifício Ceisa Center, na Avenida Osmar Cunha.

A pintura de Cruz e Sousa é também parte de uma segunda etapa do projeto, idealizado pelo artista Rodrigo Rizo e pelos produtores Marina Tavares e Arturo Valle Junior, do Studio de Ideias. Além de registro e catalogação em plataforma digital (aplicativo e site) de mais de 100 murais que compõem o acervo de street art de Florianópolis, prevê exposições, pintura de murais em grande formato, festivais, oficinas e debates.

O Street Art Tour é patrocinado pelo município de Florianópolis e pela Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. O projeto tem o apoio cultural da Floripa Airport e do Corporate Park. Apoio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e do Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa. A coordenação geral é do Studio de Ideias.

Agende-se

O quê: lançamento do Mural Cisne Negro, obra do projeto Street Art Tour
Quando: quinta-feira, 11, das 18h às 20h
Onde: Jardim do Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa (Praça XV de Novembro, Centro, Florianópolis)
Quanto: gratuito

Informações adicionais para a imprensa
Raquel Santi 
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado do Turismo, Cultura e Esporte - SOL
E-mail: raquelsanti@sol.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-7436 / 98843-2061
Site: www.sol.sc.gov.br

 Foto: Maiara Gonçalves/ PGE/SC

A direção da Procuradoria Geral do Estado de Santa Catarina (PGE/SC) recebeu, na manhã desta terça-feira, 9, em Florianópolis, visita institucional do procurador-geral de Justiça, Fernando Comin, que completa 90 dias como chefe do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). Durante o encontro, foi sugerida a criação de um grupo de trabalho para atuar em pautas específicas, como, por exemplo, a judicialização da saúde.

“Nossa intenção é ampliar a aproximação com a PGE e identificar assuntos para trabalhar em conjunto. Podemos evoluir na construção de um protocolo que discuta a questão da judicialização de medicamentos. Pequenos ajustes podem trazer grandes benefícios para ambas as instituições”, observou Comin, destacando a necessidade de conciliar a efetivação dos direitos fundamentais com a capacidade do Estado.

A procuradora-geral do Estado, Célia Iraci da Cunha, agradeceu a visita e colocou a Procuradoria à disposição. “Estamos com as portas abertas para buscar essa conciliação. Assim como a PGE, o MPSC busca o interesse público e precisamos conciliar as nossas atuações com respeito à independência dos poderes e às atribuições constitucionais de cada órgão”, ressaltou Célia.

De acordo com a procuradora-geral do Estado, a PGE fará a indicação de procuradores que possam atuar em conjunto ao MPSC para avançar na discussão do tema judicialização da saúde. Um dos primeiros pontos de reflexão será a tabela de preços mínimos e máximos de medicamentos estabelecida pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed), órgão interministerial responsável pela regulação econômica do mercado de medicamentos no Brasil, secretariado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Participaram do encontro também o procurador-geral adjunto para Assuntos Jurídicos, Eduardo Zanatta Brandeburgo; a corregedora-geral da PGE, Rejane Maria Bertoli; e a procuradora-chefe da Consultoria Jurídica, Queila de Araújo Duarte Vahl.

 

Informações adicionais para a imprensa:

Maiara Gonçalves
Assessoria de Comunicação
Procuradoria Geral do Estado
comunicacao@pge.sc.gov.br
(48) 3664-7650 / 99131-5941 / 98843-2430

Página 6 de 503

Conecte-se