Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

Pesquisa auxilia restauradores de obras de arte em todo mundo

Pesquisa auxilia restauradores de obras de arte em todo mundo

Pintada no fim do século 19, a obra Sagrada Família está submetida aos cuidados dos restauradores do Ateliê de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis (Atecor) da Fundação Catarinense de Cultura (FCC).

Oportunidades

Próximos eventos



Alunos do segundo ano do ensino médio estão tendo a oportunidade de concluir esta fase de ensino com uma profissão. A gerência Regional da Educação da Agência de Desenvolvimento Regional Chapecó apresentou na noite da última terça-feira,13, para comunidade, pais e alunos o curso de técnico em hospedagem, que será oferecido no Centro de Educação Profissional de Chapecó (Cedup), a partir de 1º de agosto.

Cerca de 500 pessoas participaram do lançamento do curso, que tem como propósito formar técnicos em hospedagem com condições de exercer a atividade profissional em diferentes setores das áreas de hospedagem e lazer, no mercado turístico e hoteleiro da região Oeste de Santa Catarina.

Segundo a gerente Regional de Educação, Maria de Lourdes Seben, o curso é resultado de uma necessidade apontada pelo comércio de Chapecó. "A solicitação foi encaminhada ao Ministério da Educação pelos próprios empresários, e atendida pelo governo do Estado através do Cedup, que oferece plenas condições em estrutura física e pedagógica para formar profissionais qualificados”, explica a gerente.

O estudante da EEB Druziana Sartori, Edson Rombaldi, 16 anos, está entusiasmado com a possibilidade de cursar hospedagem, com o incentivo do pai Zilmar Rombaldi ele participou do lançamento do curso e já garantiu a pré-inscrição. “Estou incentivando meu filho para ter qualificação e conseguir o primeiro emprego, ter currículo”, afirma o pai Zilmar. O estudante afirma que irá buscar uma vaga na área. “É uma oportunidade para ter um futuro melhor”, destaca Edson Rombaldi.

Chapecó é destaque no turismo de negócios e eventos. A rede hoteleira está em expansão, são cerca de 32 hotéis. A conselheira estadual de Turismo, Gabriela Baptistetti, avalia que há necessidade de mão-de-obra na área de hospedagem. “São muitas oportunidades, vamos trabalhar para trazer mais eventos, a cidade tem infraestrutura para isso”, afirma.

Os critérios

São 50 vagas para os alunos que estão cursando a segunda série do ensino médio regular nas escolas públicas estaduais, que tenham entre 15 e 19 anos. Serão classificados os candidatos que atendam aos critérios de renda familiar e currículo escolar, as inscrições estão abertas e devem ser feitas no Cedup até 23 de junho.

Os alunos deverão continuar cursando o ensino regular na escola que estão matriculados e no turno vespertino irão frequentar o curso técnico em hospedagem, que terá duração de um ano. Irão receber bolsa de estudos Assistência estudantil, no valor de R$ 3,75 por hora/aula frequentada. Na avaliação da diretora do Cedup, Simone Lorenzetti, o curso representa um significativo avanço, “é uma conquista para educação profissional dos alunos das escolas públicas”, destaca.

O curso conta com o apoio do Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Chapecó, Convention Visitors Bureau, Prefeitura de Chapecó por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo.

Mais informações para a imprensa:
Andréia Cristina Oliveira
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Chapecó
Fone: (49) 2049-7427 / 99938-6966
E-mail: imprensasdrcco@gmail.com
Site: sc.gov.br/regionais/chapeco

 


Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O Batalhão de Polícia Militar Rodoviária de Santa Catarina (BPMRv) vai intensificar as fiscalizações neste feriadão. A Operação Corpus Christi começa nesta quarta-feira, 14, às 18h, e segue até segunda-feira, dia 19, às 8h, com o objetivo de garantir e reforçar a segurança nas rodovias estaduais catarinenses. Os policiais dos 24 postos rodoviários trabalharão em escala de revezamento para monitorar as estradas.

“O trânsito é sempre fator preocupante, principalmente em feriados, quando recebemos muitos turistas. E neste feriado em especial, porque temos a Festa do Pinhão, em Lages, e muita gente deve se deslocar para a Serra. Mas as outras regiões também serão monitoradas, visando a segurança de todos”, explicou o coronel da Polícia Rodoviária Militar Fábio Martins.

Os policiais rodoviários terão à disposição moto e viaturas de patrulhamento dotadas de bafômetros e radares, a fim de cobrir uma malha viária de 3.976,99 quilômetros em 96 rodovias com 220 trechos do estado.

O coronel informou que as ações buscam diminuir os acidentes relacionados com o excesso de velocidade, embriaguez, ultrapassagens indevidas e uso inadequado do cinto de segurança e cadeirinha para crianças. Fábio Martins disse que os motoristas devem tomar cuidados essenciais antes e durante as viagens, como fazer manutenção no veículo e portar a documentação.

As crianças devem estar acomodadas com cinto de segurança e uso da cadeirinha ou assento de elevação. Além disso, o coronel chama a atenção para que as pessoas evitem utilizar as rodovias no período noturno, pois há maior incidência de formação de neblinas, geadas e gelo na pista.

Para emergências, o cidadão deve ligar para o 198, central que encaminha o usuário ao posto mais próximo, ou para o 190, que aciona a Polícia Militar em qualquer região de Santa Catarina.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Ritta Dias/Secom

A doação de sangue é fundamental para atender emergências, cirurgias e pacientes que necessitam de constantes transfusões. Por isso, no Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado em 14 de junho, o Hemosc reforça a importância de fazer a doação em todas as épocas do ano, especialmente no inverno, quando os estoques de sangue estão reduzidos no estado. O Governo de Santa Catarina regulamentou a Lei nº 16.694, que institui o mês do Junho Vermelho.

De acordo com a diretora geral do Hemosc, Denise Linhares Gerent, as doações costumam cair em Santa Catarina no inverno. “Principalmente por causa do frio, muitas pessoas deixam de doar e, com isso, os nosso estoques caem e nós acabamos tendo problemas de abastecimento e de atendimento das solicitações”, explica.

Em Santa Catarina, a demanda por sangue é maior nas regiões do Vale do Itajaí, Norte do estado, Grande Florianópolis e na região de Chapecó. “São as regiões que atendem mais procedimentos de alta complexidade, além de cirurgias ortopédicas e cardíacas e atendimentos oncológicos; além de ter maior ocorrência de acidentes automobilísticos”, destaca Denise.

Mas a doação pode ser feita em hemocentros de todo o estado. Os endereços e horários de atendimento das unidades do Hemosc de Blumenau, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages e Tubarão estão disponíveis em www.hemosc.org.br.

A doadora Emanoella Koerich acredita que a doação é um gesto de carinho. "A gente pode ajudar de uma forma rápida e fácil. Um simples gesto nosso pode salvar a vida de muita gente", conta. 

Para ser um doador de sangue é preciso ter entre 18 e 69 anos (doadores de 16 e 17 anos de idade precisam de ter autorização formal e estar acompanhados dos pais e/ou responsável legal), ter mais de 50kg e estar em boas condições de saúde, sem feridas ou machucados.

Os intervalos entre as doações devem ser de 90 dias para as mulheres, podendo realizar três doações em um ano; e de 60 dias para os homens, com quatro doações ao longo de 12 meses.


Doadora Emanoella 

Todo o processo de doação leva, em média, 50 minutos e não traz riscos para a saúde. “Todo material é descartável e não pode ser reutilizado, então não há risco de contaminação. Algumas pessoas podem ficar um pouco tontas ou com enjoos, mas isso passa rapidamente e sem maiores riscos para o doador”, destaca Denise.

A diretora geral do Hemosc ressalta ainda que o Dia Mundial do Doador de Sangue é para agradecimento, mas também para conscientização. “Em Santa Catarina, nós conseguimos atender a nossa comunidade porque a população é bastante parceira e solidária, mas no inverno é preciso reforçar essa necessidade”, explica.

Recomendações para quem vai doar sangue
- Evite o jejum e faça refeições leves e não gordurosas nas quatro horas que antecedem a doação;
- Evite o uso de bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas;
- Leve um documento de identidade com foto: RG., carteira profissional, carteira de motorista etc;
- Não fume por no mínimo duas horas após a doação;
- Nas 12 horas após a doação, não pratique exercícios físicos e atividades perigosas;
- Permaneça no serviço hemoterápico após a doação por 15 minutos;
- Não forçe o braço em que foi realizada a punção no dia da doação;
- Retire o curativo quatro horas após a doação.

Quem não pode doar sangue
Quem tem ou teve as seguintes doenças: hepatite após os 11 anos de idade, hanseníase, hipertireoidismo e tireoidite de Hashimoto, doença autoimune, doença de Chagas, Aids, diabetes e câncer. Já quem tem problemas cardíacos precisa de avaliação e declaração do seu cardiologista.

Mais informações para a imprensa:
Merlim Malacoski
Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Fones: (48) 3665-3003 / 3665-3051
E-mail: radio@secom.sc.gov.br


Foto: Cidasc Xanxerê

Os primeiros meses de 2017 são favoráveis para a exportação de suínos e Santa Catarina já fatura 45,5% a mais do que no mesmo período de 2016. Entre janeiro e maio deste ano, o estado embarcou 113,2 mil toneladas de carne suína, arrecadando US$ 266,9 milhões. Como maior produtor e exportador de carne suína do país, Santa Catarina busca ampliar as vendas para outros países e foca na conquista por novos mercados.

Em maio, as exportações de suínos chegaram a 20,3 mil toneladas, uma queda de 4,5% em relação a abril. O faturamento foi de US$ 52 milhões, 12,2% a mais do que em maio de 2016. Os principais mercados para carne suína catarinense são a Rússia, China e Hong Kong, que juntos responderam por 67,2% das exportações do estado em 2016.

Para ampliar ainda mais suas exportações, Santa Catarina espera vender carne suína também para a Coreia do Sul, um dos maiores compradores mundiais do produto in natura. Só em 2016, o mercado sul coreano importou 615 mil toneladas de carne suína produzida em outros países e a previsão é que esse número chegue a 630 mil toneladas este ano. Inicialmente, Santa Catarina espera vender, pelo menos, 30 mil toneladas do produto para aquele país.

As receitas com a exportação de carne de frango também tiveram resultados positivos. Em maio, foram US$ 140,4 milhões, superando em 4,2% o mês de abril. A quantidade foi de 71,3 mil toneladas, uma retração de 1,4% em relação ao mesmo período. No acumulado do ano, a avicultura já faturou US$ 710,6 milhões pelo envio de 379,2 mil toneladas de carne de frango. Os principais mercados da avicultura catarinense são o Japão, Países Baixos (Holanda e Bélgica), China, Arábia Saudita e Reino Unido.

Os números foram divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e analisados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Cepa/Epagri).

Produção de Carnes em SC

Com forte tradição na pecuária, Santa Catarina é berço das principais empresas do setor de carnes do Brasil. O estado conta com 18 mil produtores integrados às agroindústrias e o setor de carnes gera quase 60 mil empregos diretos em frigoríficos e indústrias de beneficiamento. Como maior produtor nacional de carne suína e o segundo maior de carne de frango, Santa Catarina atende o mercado brasileiro e o exterior, com presença em mais de 120 países.

Santa Catarina é o único estado brasileiro livre de febre aftosa sem vacinação e, junto com o Rio Grande do Sul, faz parte de uma zona livre de peste suína clássica com certificados da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). Esse status sanitário diferenciado dá acesso exclusivo aos mercados mais competitivos do mundo, como habilitação para exportar carne suína para Estados Unidos e Japão.

Informações adicionais:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48)-3664-4417/ (48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC/


Barragem Sul de Ituporanga - Foto de arquivo: Julio Cavalheiro / Secom

O volume de chuva que caiu em Santa Catarina nos meses de maio e junho de 2017 supera os registros de chuva dos meses agosto de 1984 e outubro de 2008. O levantamento foi feito pela Epagri/Ciram comparando o evento atual com os registros históricos da bacia hidrográfica do Rio Itajaí-Açu. Mas os impactos foram menores e sem morte registrada - resultado de um trabalho preventivo cada vez mais intenso da Defesa Civil, e da sobre-elevação das barragens de Taió (Oeste) e Ituporanga (Sul). 

Página 411 de 453

Conecte-se