Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Henrique visitando o Helicóptero Águia 4 - 04/04/2017

Henrique visitando o Helicóptero Águia 4 - 04/04/2017


Henrique Ribeiro, de 10 anos, sonhava em conhecer o helicóptero Águia 4, da Polícia Militar de Santa Catarina, em Lages.

Oportunidades

Próximos eventos


Etapa microrregional / Foto: Sérgio Teixeira da Silva - ADR Canoinhas

A etapa estadual dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti) começa nessa quarta-feira, 17, em Blumenau com abertura oficial no Ginásio Sebastião Cruz, o Galegão. O evento, que vai até domingo, 21, contará com a participação de 2.300 atletas representantes de 172 municípios.


Foto de arquivo: Antonio Carlos Mafalda/SECOM

O mês de abril fechou com um saldo positivo de 1.839 novos empregos no mercado formal de trabalho em Santa Catarina, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta terça-feira, 16. Foram registradas 68.039 admissões contra 66.200 demissões no mês, fazendo com que o estado catarinense acompanhe o Brasil no desempenho geral onde foram abertos 59.856 postos de trabalho.

Entre os segmentos econômicos, os destaques do mês em Santa Catarina foram o setor de serviços (saldo de 1.226 vagas) e o de indústria da transformação (819 vagas). Na indústria da transformação, o bom resultado foi reflexo principalmente do desempenho dos subsetores têxtil do vestuário e artefatos de tecidos, com a abertura de 400 vagas, e do subsetor da indústria da borracha, do fumo, do couro, peles e similares, com 261 vagas. 

No ranking das cidades com mais de 30 mil habitantes, lideram a tabela de maiores saldos de emprego os municípios de São José (748 vagas), Joinville (664) e Lages (503). Em São José e Lages, foi registrado no setor de serviços o maior número de vagas. Em Joinville o setor de indústria de transformação foi o que mais abriu postos de trabalho.

O secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, Valmir Comin, destaca que o resultado no saldo acumulado do ano teve uma variação positiva de 313% quando comparado com o mesmo período do ano anterior. O saldo foi de 23.343 vagas geradas no primeiro quadrimestre de 2017, contra o resultado de 5.657 novas contratações no primeiro quadrimestre de 2016.

Mais informações para a imprensa:
Kênia Pacheco
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST)
Fone: (48) 3664-0916 / (48) 99984-1799
E-mail: ascom@sst.sc.gov.br
Site: www.sst.sc.gov.br


Fotos: Pablo Gomes / ADR Lages

A Polícia Militar de Lages realizou nesta segunda-feira, dia 15, a aula inaugural do curso de formação dos novos agentes. Em fevereiro, o governador Raimundo Colombo chamou 1.084 aprovados em concurso público para atuar em todo o Estado. A convocação foi a maior em 182 anos de história da PM catarinense.

Os novos policiais iniciaram os treinamentos no dia 2 deste mês em várias cidades. Em Lages, 58 estão em preparação. As aulas irão até dezembro e serão focadas em legislação, elaboração de documentos e práticas policiais. Após a formatura, os militares serão deslocados para as cidades de lotação. Ainda não foi definido o contingente que ficará à disposição do batalhão de Lages.

A aula inaugural desta segunda-feira ocorreu no auditório do Serviço Social do Comércio (Sesc) e contou com as presenças do comandante da 2ª Região de Polícia Militar, coronel Dionísio Tonet; do comandante do 6º Batalhão, tenente-coronel Alfredo Nogueira; do secretário da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages, João Alberto Duarte; e do prefeito Antonio Ceron. Os novos policiais também conferiram uma palestra com o tema “Segurança pública: renovação e evolução social”, ministrada pelo advogado e mestre em Direito Penal, Mauricio Neves de Jesus.



“Mais que uma profissão, ser policial é uma missão de vida. Todos nós contamos muito com o trabalho de vocês, que é muito importante para a sociedade. Sejam bem-vindos a Lages e tenham a melhor preparação possível”, disse o secretário João Alberto.

Mais de cinco mil policiais militares foram convocados no atual Governo

Como o salário inicial do policial militar em Santa Catarina é de R$ 4.850, um dos melhores do Brasil, as novas contratações representarão um impacto de R$ 5,2 milhões por mês na folha de pagamento do Estado, um total de R$ 70 milhões por ano, considerando 13º e férias.

Desde o início do atual Governo, em 2011, já haviam sido convocados 4.019 policiais militares. Agora, com a nova chamada, o número sobe para 5.103, elevando o efetivo total para mais de 11 mil. Em toda a área da segurança pública, a renovação é de 7,8 mil profissionais no mesmo período.

Informações adicionais para a imprensa
Pablo Gomes
Assessoria de imprensa
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Lages
E-mail: imprensa.sdrlages@gmail.com

Telefone: (49) 3289-6210 / 99926-6775
Site: www.sdrs.sc.gov.br/sdrlages

projeto barao sustentavel leva aula pratica para a horta da escola 20170516 1563130635
Fotos: ADR Criciúma

Com muito aprendizado e diversão, os alunos do 1º ano do Ensino Fundamental da EEB Barão do Rio Branco, de Urussanga, já estão colhendo as primeiras remessas de hortaliças do projeto “Barão Sustentável”. Em uma aula prática na horta da escola, os alunos aprendem sobre sustentabilidade, meio ambiente, biologia e até mesmo matemática.

O projeto desenvolvido pela professora Bruna de Fátima Goulart Miot é aplicado na escola há dois anos e envolve alunos de 6 a 11 anos em duas turmas. “A ideia surgiu de dar um novo olhar para o mundo. Ainda que nossa região tenha muitas famílias que cultivam a agricultura familiar, esta cultura tem se perdido ao longo dos anos. Através deste projeto, nós conseguirmos contextualizar o aprendizado de maneira prática, além de envolver o aluno com sustentabilidade e meio ambiente”, explica.

Da horta da escola para a mesa da família

O Barão Sustentável vai além da horta, após o plantio das hortaliças, a professora leva os produtos para a sala de aula e para a mesa da família. Para a excussão do projeto, a comunidade escolar também colabora com a aquisição das mudas, sementes, adubo e terra. “O projeto envolve toda a comunidade escolar. Após a colheita, nós enviamos as hortaliças para a casa dos alunos para uma alimentação saudável. O retorno é bem positivo”, comenta a professora.

Para a aluna Laura Betiol Diniz, de apenas seis anos, o projeto é mais que uma aula prática é delicioso. “É muito legal. A gente planta a sementinha, vê crescer e depois ainda pode levar para a casa e comer tudo. A minha mãe adora quando eu levo alface da escola”, revela.

 

Plantio vira aula de matemática

Com os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, a professora Bruna ainda trabalha a matemática. De acordo com a educadora, é possível trabalhar multiplicação, divisão e outros assuntos. “Tudo o que plantamos aqui na horta a gente consegue levar para o pedagógico. Conseguimos explicar com mais facilidade a multiplicação, soma, metragem do canteiro e vários outros exemplos aplicados na matemática”, assegura.

Informações adicionais para a imprensa:

Paula Darós Darolt
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Criciúma
E-mail: imprensa@cua.sdr.sc.gov.br
Telefone: (48) 3403-1018 / 99127-6838
Site: www.adrs.sc.gov.br/adrcriciuma


Fotos: Jaqueline Noceti / Secom

O governador Raimundo Colombo e o ministro da Educação, José Mendonça Bezerra Filho, visitaram na manhã desta segunda-feira, 15, no Bairro Iririú, em Joinville, a Escola de Educação Básica Annes Gualberto. A unidade oferece ensino médio em tempo integral para 92 alunos do primeiro ano, com o acompanhamento de 17 professores. Os projetos e a estrutura foram apresentados. O secretário de Educação, Eduardo Deschamps, também acompanhou a visita.

“A educação é o vetor mais importante, fundamental e com a maior capacidade de transformação. A proposta do plano nacional de educação é começar ano que vem o modelo do ensino médio em tempo integral, nós antecipamos. Santa Catarina foi um dos primeiros. Já tínhamos experiências anteriores, mas agora é consolidado, os desafios hoje se impõem, porque se vê toda uma desestruturação da sociedade, um aumento da violência, então é preciso proteger, criando princípios, valores e capacitação técnica”, disse o governador.

Com apoio do Instituto Ayrton Senna e Instituto Natura, o ensino médio em tempo integral de Santa Catarina é resultado de um edital do Ministério da Educação com a Secretaria de Estado da Educação. Além da ampliação do tempo de aulas, das 7h30 às 17h15, o diferencial está na formação multidisciplinar dos jovens.

>>> Mais fotos na galeria

“É um projeto que cada vez mais se expande e assegura um padrão de qualidade educacional extremamente elevado, além de combater o grande problema que existe na educação que é a evasão escolar. O jovem, muitas vezes, quando está fora da escola é vítima da violência e outras protagoniza o ambiente de violência. Escola em tempo integral, além de garantir educação de boa qualidade, no ponto social resguarda e protege os jovens”, salientou o ministro.

No programa, as disciplinas tradicionais são integradas em quatro áreas de conhecimento: Matemática, Linguagens, Ciências Humanas e Ciências da Natureza, unindo teoria e prática em diferentes matérias. Além disso, os núcleos articuladores trabalham o desenvolvimento dos jovens: projeto vida, voltado ao mundo do trabalho e à psicologia; estudo orientado e projeto de intervenção e pesquisa, com atenção aos aspectos emocionais e cognitivos dos estudantes. Em Santa Catarina, o ensino médio integral é ofertado em 15 escolas.

A professora de português, Luizilda Lúcia Silvéria, destacou que a proposta apresentou um novo jeito de ensinar a partir da necessidade de manter o adolescente motivado. “Para o estudante a escola precisa ter um significado maior do que apenas receber uma mera transmissão de conteúdos. É preciso que ele se reconheça como protagonista da sua vida, criando para si uma história de vida, de sucesso e realizações. É possível fazer educação de qualidade na escola pública, uma educação que qualifica e não quantifica”.

“Eu estudo nesta escola há nove anos. O ensino integral é diferenciado. O ensino até então era padronizado e agora além de ficar mais tempo na escola temos atividade diferentes com a preocupação e foco no aluno, no que se aprende. Temos projeto de vida que é algo que nos orienta para ser uma pessoa melhor, com responsabilidades e conhecimentos”, contou o aluno Andress Espindola.

O secretário de Educação informou que o ensino integral não trata apenas de ampliar o tempo que o jovem permanece na escola. “O modelo oferece uma proposta atrativa com a integração de conteúdo. É um grande proposta que queremos ampliar ainda mais em Santa Catarina, principalmente com as novas escolas que estamos inaugurando.”

Em Joinville, a EEB Presidente Médici, no Bairro Boa Vista, também contempla esta modalidade com 120 estudantes.

Informações adicionais para a imprensa:

Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Ana Paula Keller
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville
E-mail: anakeller@jve.sdr.sc.gov.br / imprensa@jve.sdr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3461-1225 / 99240-8064
Site: www.adrs.sc.gov.br/adrjoinville




Página 5 de 30